Opinião Feminina #72 – Vítimas da WrestleMania

No que os meus dois últimos trabalhos foram fruto de respeito, admiração e carinho, este artigo será o oposto. O resultado de frustração pura e raiva desmesurada será aqui apresentado de seguida. Antes da Wrestlemania, a WWE fez uma lista de decisões que não podia tomar e foi com elas para a frente. Até me admiro como é que, no meio de tanto disparate, a Streak sobreviveu! Enfim, ironias à parte, como já puderam reparar, esta edição será uma crítica à WrestleMania XXVIII e às vítimas originadas.

Porque é que a WWE sente a necessidade de gastar bateladas de dinheiro em trazer estrelas como Brock Lesnar e The Rock de volta? Porque é que os segmentos que envolveram a Triple H, Shawn Michaels e Undertaker foram os mais vistos quase todas as semanas em que apareciam?

Porque infelizmente, a WWE não possui estrelas. A WWE não possui nomes grandes o suficiente cujos aos olhos do público consiga basear toda uma Wrestlemania. A WWE tem nomes de grande sucesso e favoritismo como John Cena, CM Punk e Randy Orton, contudo dentro da WWE as rivalidades são repetidas tantas vezes entre as mesmas pessoas que quando chega à Wrestlemania, não têm nada de novo para oferecer. Nada que convença os fãs a gastar dinheiro no DVD ou para ver o PPV.

O talento da WWE está numa fase de transição onde precisa de ser trabalhado e valorizado, não só para que possa evoluir, originando rivalidades com tons diferentes, mas para elevar novas estrelas para, mais uma vez, originar novas rivalidades. É claro que este trabalho não é fácil, é feito progressivamente e com constante trabalho, dedicação e consistência.

Na primeira hora de Wrestlemania, o talento em que a WWE irá ter que confiar no futuro foi bastante mal-usado.

Primeira vítima: Daniel Bryan.

A WWE desrespeitou o trabalho de um dos melhores lutadores técnicos da actualidade, toda a história de um título e acima de tudo, desrespeitou todos os fãs que queriam ver aquele combate. Que pagaram para ver aquele combate.

Pelo segundo ano consecutivo, este combate foi marcado para a Wrestlemania. E pelo segundo ano consecutivo era dos mais esperados da noite. Afinal, este mais do que outro, era um símbolo de sucesso, não só para Bryan por todos os seus anos de trabalho, mas para Sheamus que tinha assim o seu momento em Wrestlemania.

E desta vez, ambos tiveram um momento que será para sempre relembrado pelos fãs como um dos piores da história da Wrestlemania. Um momento que durou 18 segundos. O pior de tudo é que foi gasto tempo em concertos, anúncios, Brodus Clay e em celebridades lesionadas. Tudo coisas que as pessoas não pagaram para ver. Concertos já foram usados várias vezes nas Wrestlemanias e a maioria das vezes as pessoas gostam, mas é um insulto aos fãs dar dois concertos e gastar meia-hora nisso, quando existiu um combate de 18 segundos que humilhou um título, dois lutadores e enfureceu um universo.

Se bem usado, Bryan é ouro sobre azul e já estava a ser excelente na sua história com AJ. Recentemente, Bryan desenvolveu a sua personagem e até arranjou algo que pusesse os “What?” temporariamente no esquecimento. As pessoas gostam de “Yes” e está a pegar moda, viu-se bem através dos cartazes da Wrestlemania e da Raw. E em ringue, ele sempre foi brilhante. Ele consegue fazer os outros brilhar e dar aos fãs aquilo que eles mais querem, que é Wrestling de qualidade. Tanto trabalho não reconhecido.

Muitos podem dizer que tal não quer dizer que a carreira de Bryan tenha ficado condenada, visto a carreira de Triple H também ter sobrevivido ao “squash” sofrido contra Ultimate Warrior na Wrestlemania. É verdade, a carreira não fica condenada, mas não deixa de ser um erro e há que lembrar que naquela altura, Triple H tinha grandes amigos para o ajudarem a manter-se à tona. Ora Triple H tinha amigos poderosos, mas Bryan há-de ter fãs ainda mais poderosos que não deixarão isto passar em limpo.

Primeira vítima por associação: Sheamus.

Sheamus estava a conseguir receber enorme apoio por parte dos fãs. Cheguei mesmo a dizer que se tal continuasse assim, ele seria um futuro Batista, no que toca às reacções dos fãs. Contudo, ao dar um tiro no próprio pé, a WWE estragou isso e na passada Raw, Sheamus foi altamente vaiado. A culpa não é sua. Afinal, como peão que é nesta história, Sheamus fez o que lhe mandaram, mas acaba por ser ele a pagar por isso.

Sinceramente, reconheço que a culpa não é sua, mas o que se passou foi uma enorme injustiça e gostava de ver o Universo WWE a continuar a gritar por Daniel Bryan. Pode ser que assim seja feita justiça. Afinal, se o combate tivesse sido decente, mesmo com Sheamus como campeão, não haveriam tantas vozes a gritar por injustiça.

Segunda vítima: Randy Orton.

Portanto, se eu pedir para me darem uma lista de pessoas que são o futuro da WWE, pessoas importantes que estarão cá daqui a cinco ou até dez anos, iriam Kane e Big Show constar nessa lista? E as suas carreiras, ainda estão em construção ou já estão consolidadas? Pessoalmente, duvido muito que alguma coisa que seja feita agora por estes senhores acrescente algo ao seu legado. Eles já possuem estatuto e já tiveram os seus momentos.

Ora, alguns de vocês podem dizer que Orton também está nessa situação e em parte, é verdade. Actualmente, ele é um dos grandes predilectos do público. Acontece que esta rivalidade que Orton possui com Kane não tem pés nem cabeça. Foi uma rivalidade feita à pressão, apenas porque Orton precisava de um adversário na Wrestlemania e com as suas lesões foi mais difícil fazer-lhe uma história decente ou incluí-lo no combate pelo título de Pesos Pesados. E para aqueles que leram edições anteriores, foi algo que pensei que ia acontecer.

Esta rivalidade foi para Orton, aquilo que foi para Cena, que é um plano B. Ter Kane como vencedor não acrescentou nada à sua carreira, muito menos à de Orton.

As promos não têm sido nada de especial e o motivo que arranjaram para a mesma, tal como disse, foi inventado à pressão. Porque se era para usar esse motivo, então o Orton era a primeira pessoa que o Kane tinha que atacar após a sua ressurreição. Não venham agora fingir que isto não foi tudo uma desculpa para ter Orton na Wrestlemania. Orton tinha que ter ganho no grande evento, ele é que é o futuro, ele é que precisa de fazer história.

Segunda vítima por associação: Cody Rhodes.

Cody Rhodes é uma estrela que deve ser construída como futuro campeão mundial. Tal como Dolph Ziggler, The Miz, Tyson Kidd e outros, Rhodes trabalhou imenso em 2011 para melhorar. Foi recompensado com o título Intercontinental e venceu recordes ao manter-se com o título. Contudo, ao invés de ter uma rivalidade sólida com uma nova estrela que precise deste título – passando assim o testemunho – ou ser valorizado por sair vencedor contra Big Show, este perdeu o título para ele sem qualquer fruto para si próprio.

É certo, muitos dizem que a vitória de Show foi para compensar o facto de ter sido humilhado por tantas celebridades. Ora, a culpa não é de Cody Rhodes e se a WWE pensasse duas vezes antes de humilhar o talento que possui frente a celebridades, neste momento tínhamos um campeão Intercontinental ainda mais forte e capaz de elevar alguém, ou então tínhamos um novo talento elevado a estatuto de campeão intercontinental e um futuro campeão mundial.

Um reinado como o de Rhodes e o esforço que ele fez para elevar aquele título não merecia ter acabado assim. Devia ter acabado em grande e consolidado Rhodes acima de tudo. Se Show perder o título para outra nova estrela, então talvez assistimos à ascensão de alguém novo, contudo foi Rhodes que ficou estagnado. Pois, nem ele estava pronto para perder já o título, nem agora tem espaço na luta pelo título mundial. Ao pagar pelo erro que a WWE cometeu com Big Show, Rhodes foi uma vítima por associação.

Esta primeira hora revelou-se uma enorme desilusão. Nenhum dos combates se revelou digno de Wrestlemania, mas também sejamos sinceros, o único que tinha hipótese para tal durou 18 segundos. E como se não se pudesse piorar mais, vieram as Divas.

Terceira vítima: Beth Phoenix.

A situação desta divisão não mudou desde a primeira vez que falei dela há meses atrás. A Eve pensa que sabe representar, mas não dá uma para a caixa. A Kelly Kelly nem sabe ir contra as cordas e agora já salta do topo do canto e tal como já afirmei anteriormente, um dia lesiona-se. Maria Menounos teve o crédito que teve por não ter desistido e ter participado lesionada, mas eu vivia bem sem nunca a ter conhecido. E por fim, a Beth Phoenix. Tanto trabalho e talento desperdiçado, mas infelizmente já sabemos o que a casa gasta. O talento não é reconhecido e a divisão é sobre tudo menos Wrestling. O vídeo que foi mostrado antes do combate reflecte isso mesmo. Ao que parece, uma das Bellas é paga para ver o mundo. Ignorante sou eu, que pensava que elas eram pagas para saberem fazer alguma coisa de jeito no ringue.

O Fim de uma Era.

O Sol pôs-se no horizonte e a escuridão começou a varrer a face da Terra. Assim como o Sol, que viu o seu fim chegar nesse dia, também uma Era estava predestinada a acabar. Embora numa hora a WWE tenha conseguido enfurecer-me, pois com toda a promoção feita e os combates anunciados, acreditava mesmo que era impossível a Wrestlemania correr tão mal. Contudo, do meio da escuridão que nos assombrava, uma luz iluminou-se ao fundo do túnel e a primeira grande decisão da WWE surgiu na forma de Jim Ross.

O próprio já confirmou o que todos já tínhamos suposto: Shawn Michaels, Triple H e Undertaker, em conjunto, exigiram a sua presença na mesa de comentadores. E fizeram eles muito bem, Ross é a voz da WWE e embora eu seja grande fã de Cole, ninguém transmite e conta uma história melhor que Jim Ross.

Um piedoso Shawn Michaels não aguentou assistir à guerra entre dois homens que lutaram mais ferozmente do que alguma vez os tínhamos visto lutar. Dois guerreiros que, por razões diferentes, queriam extinguir a luz que brotava do legado do seu adversário. Queriam acabar um com o outro de forma decisiva e eterna. De um lado, um legado imortal e transcendente e do outro, o orgulho ferido e determinação de alguém que queria acima de tudo tornar-se imortal.

Se numa hora a WWE me tinha desiludido mais do que nunca, então na hora seguinte relembrou-me porque é que sou fã desta indústria tão estranha. São estas histórias que valem a pena e são estas guerras que nos fazem vibrar.

No fim, devido à emoção que estava espelhada na cara do Undertaker, penso que é bem possível que este tenha sido o seu último combate numa Wrestlemania. E embora ele tenha-se portado lindamente, as pessoas não têm que abandonar esta indústria doentes ou sem se conseguir aguentar de pé. Sabe bem ver os lutadores a reformarem-se nos seus termos, em grande alta e na melhor forma física possível.

Como fã, embora tenha imensa pena que esta saga não tenha encerrado a Wrestlemania, a verdade é que eles foram o ponto alto do evento. Depois da despedida que deram, começo a pensar se não é melhor ficarem ambos por aqui. Foi um grande combate, uma grande história e um final emocionante. O abraço dos três no topo da rampa depois de levarem Triple H foi dos momentos mais bonitos a que tive o prazer de assistir.

Simplesmente, não se consegue fazer melhor que isto. Esta é a memória que deve ficar na história. Daqui a anos, é isto que eu quero lembrar. Dois lutadores que se despediram como muitos não conseguiram. Foi um final perfeito.

Aqui não houve vítimas, apenas vencedores.

Terceira e quarta vítimas por associação: Dolph Ziggler e The Miz.

Depois de tanto drama e emoção no combate de Hell in a Cell, tive imensa dificuldade em me concentrar neste que se seguiu, contudo o seu propósito era o mesmo para todos os fãs: descomprimir. Embora no início não tenha percebido a lógica de separar as Bellas visto que eram ambas vilãs, até que ficou um efeito engraçado ver uma de cada lado e vê-las a apresentar as equipas. Ou isso, ou estava definitivamente esgotada demais para ficar insatisfeita com alguma coisa.

Apesar de ter consciência que esta história era para elevar Laurinaitis e que a sua equipa não só ia ganhar, mas tinha de ganhar tendo em conta os seus participantes, continuo pouco ou nada convencida da capacidade de Laurinaitis. Por um lado, preferia que ele não tivesse sequer ganho este poder ou que tal não durasse muito, mas por outro eles têm que fazer isto durar, senão o facto de ter sido criado um combate destes na Wrestlemania perde todo o sentido.

O problema destes combates de equipas com muitas pessoas envolvidas é que se lhe for dado pouco tempo, quase ninguém tem oportunidade de brilhar e de se destacar. Por causa disto, é óbvio que antigos campeões como Mark Henry, Dolph Ziggler e The Miz não se tenham destacado mais e eles mereciam o seu momento Wrestlemania, longe desta confusão. A meu ver, Ziggler tornou-se simplesmente bom demais para estar nestas situações e é quem precisa urgentemente de vôos mais altos.

Em 2011, quer as pessoas gostem ou não, The Miz trabalhou que se fartou. Andou perto do horário de um John Cena, aliás, o próprio admitiu que Miz andava a dar o litro, tendo por isso sido recompensado com o título. Embora ele tenha ficado com as culpas por The Rock não ter vendido tanto quanto a WWE esperava, Miz merece mais do que isto. Uma coisa que a WWE precisa de entender, é que as pessoas não vão gastar dinheiro para ver The Rock a agredir alguém insignificante. As vendas no Survivor Series seriam proporcionais ao estatuto dos adversários de Rock e Cena. Quanto mais importantes, malvados e irritantes eles fossem, mais as pessoas pagavam para os ver sofrer. O facto deles terem durado dois meses ou pouco mais não deve ter ajudado. Começo a pensar que a WWE quer milagres.

É para situações deste género que faz falta um combate de MITB na Wrestlemania e que de lá nunca devia ter saído. Se o título de Estados Unidos fosse tratado de melhor forma, também esse título deveria ter um combate dando destaque aos lutadores participantes. Ao menos, foi Miz que obteu o pin.

The Best in World.

Um bem-haja a Chris Jericho e CM Punk por se terem esforçado tanto para se fazerem notar. E isto num evento com o Hell in a Cell, já era muito difícil. Eles fizeram o que já se esperava deles e este combate foi daqueles pelo qual a Wrestlemania valeu. Tal como no Hell in a Cell, aqui também não houve vítimas.

Mas vou discutir este tema porque preciso de rebater um tópico antigo, mas não esquecido. Quando Chris Jericho não venceu o Royal Rumble, eu sabia que isso se viria a provar um problema. Muitos disseram que ele não precisava, que não fazia sentido, que o Royal Rumble é para os novatos, mas a verdade é que Jericho precisava do Rumble e na Wrestlemania viu-se porquê.

Tal como disse no artigo que escrevi sobre o seu regresso, eu possuía sérias dúvidas que Jericho alguma vez tirasse o título a Punk. Ora, ao não ganhar o Royal Rumble e ao ser eliminado daquela forma na Elimination Chamber, entende-se assim que desde que voltou Jericho não fez nada do que tinha prometido. Todo o balanço, as promos, os anúncios, tudo o que fez perdeu gás, porque ele precisava de uma vitória para culminar as suas palavras e o seu regresso.

Eu nunca acreditei que Jericho ganhasse na Wrestlemania, daí ter sempre justificado e apostado nele para o Rumble, pois ele tinha que ter uma vitória a caminho da Wrestlemania, porém não podia ganhar na mesma de forma a que Punk brilhasse, afinal é ele que precisa deste empurrão para se começar a fazer estrela.

Quando é que eu tive a certeza absoluta que não havia forma alguma, possível e imaginária de Punk perder? Quando Jericho falou da sua família. Embora esta história, para aqueles que acompanharam o percurso de Punk no ROH, já seja velha e mais que conhecida, para o Universo da WWE ainda é nova. Afinal, é a primeira vez que a WWE fala no assunto.

Ao entrar por este caminho, a WWE e Jericho humanizaram CM Punk. Mostraram um lado dele que o Universo não conhecia. Punk deixou de ser o rebelde e o herói dos oprimidos, para ser alguém com problemas reais, dramas conhecidos e com que toda a gente se pode familiarizar. Nesta situação, era absolutamente impensável ver Jericho vencedor na Wrestlemania. Porque com esta construção, é o herói que sai por cima.

Portanto, a questão mantém-se, a derrota na Wrestlemania da parte de Jericho não é o problema, é o facto dele ter perdido no Rumble. Porque Jericho precisava de uma vitória nesta rivalidade, tal como Punk precisava no ano passado com Orton (que eu também referi na altura), mas eles perderam a oportunidade ideal de lha dar. E com isto, embora tenhamos tido um excelente combate clássico de wrestling ao qual não tenho falhas a apontar, esta rivalidade peca pela falta de apoio que Jericho possuiu. A sorte é que ele é de facto “The Best in the World”, porque senão as consequências eram piores.

Um dos aspectos que quero elogiar neste combate foi a emoção de Punk e os jogos psicológicos de Jericho no início. Foi uma boa forma de fazer um combate de wrestling clássico, sem esquecer a história que os tinha levado até ali. Punk tinha que demonstrar raiva e foi bem-sucedido. Jericho, por seu lado, não só mostrou que ainda consegue aguentar um combate deste calibre, como os seus comportamentos e jogos psicológicos exibiram bem a mente que ele possui para esta indústria. Este combate irá ficar inevitavelmente na sombra do combate Hell in a Cell, mas foi um grande combate e merece esse respeito e reconhecimento.

Quarta vítima: Público.

Percebo que o objectivo de Brodus Clay era que ele descomprimisse a multidão depois do combate de Jericho e Punk, mas infelizmente, estes pequenos detalhes são ridículos quanto existe combates que precisava de tempo para se realizar. A meu ver, tinham-se colocado aqui as Divas, que o público descansava na mesma e na primeira hora dividia-se melhor o tempo dos combates. Talvez assim o título Mundial não fosse disputado em 18 segundos.

Quinta vítima: John Cena.

Uma das críticas que o main-event recebeu foi a falta de cooperação do público. A início ainda pensei que fosse mesmo do público de Miami, afinal nunca os tive como um público barulhento como o público do Canadá, Chigaco, Nova Iorque ou Filadélfia. Contudo, a Raw provou que eu estava errada e que eles conseguem ser bastante barulhentos.

Contudo, há várias agravantes que se devem ter em conta antes de julgar o público. Mais de duas horas de espetáculo seguidas, com um Hell in a Cell e o combate de Jericho e Punk pelo meio, deixa muito pouca vontade de celebrar no fim. Se eu que estava no conforto total da minha casa, sem precisar de bracejar, gritar ou bater palmas, já estava cansada, como não estariam as pessoas na arena. Outra agravante é que o estádio é demasiado aberto, logo para se fazerem ouvir, os fãs teriam que fazer mais barulho do que normalmente precisariam numa arena fechada.

A ideia chave que também quero transmitir é que, tal como já tinha dito antes, nunca devia ter sido o Rock e o Cena a fechar a Wrestlemania, mas sim o Hell in a Cell. Com esta estipulação, a violência envolvida e todo o drama, os fãs não tinham como não se envolver. Enquanto por um lado, o Rock e o Cena dependiam da reacção do público para ajudar a fazer história, foi a Hell in a Cell que obrigou os fãs a reagir e a fazer aquele barulho todo. O combate mais esgotante tem que ficar para o fim, senão todos os que se seguem irão pecar por falta de reacção do público.

No que toca ao combate em si, nunca tive as expectativas elevadas nem era dos combates que mais queria ver, logo não me desiludiu. Achei que existiram ali algumas falhas de comunicação, falta de preparação por parte de The Rock para um combate daquele calibre e John Cena, por seu lado, também não é o melhor lutador do mundo para fazer tudo funcionar. A verdade é que este combate nunca esteve escalado para ser o melhor, como por exemplo Jericho e CM Punk. Este combate foi o que esteve escalado para ser: a atracção.

Contudo, mesmo não sendo o melhor lutador do mundo, John Cena é das pessoas mais dedicadas e trabalhadoras na WWE. Quer gostemos ou não, e por vezes eu não gosto, ele carrega a companhia às costas. Extremamente boa pessoa e para juntar a isso, ele possui uma imagem genérica e comercial. Isso torna-o a cara da companhia. Ele não é apanhado em problemas e acima de tudo, é leal. Cena aguenta-se na WWE faça chuva ou faça sol, seja casado ou solteiro, esteja lesionado ou não. A dedicação dele à companhia é incomensurável. Tudo aquilo pelo qual ele abdica pela WWE, muitos não teriam estofo para o fazer, contudo ele fá-lo com um sorriso nos lábios.

John Cena personifica o que é trabalhar para a WWE.

The Rock já fez o seu papel e embora eu não seja fã do tipo de horário em que ele trabalha, reconheço que ele fez por merecer estas regalias. A verdade é quando abalou há sete anos, Rock já era um Hall of Famer. Rock já se afirmou, toda a gente sabe e reconhece o seu valor e até Hulk Hogan, que toda gente sabe como é quando é para ajudar a elevar alguém que não o próprio, lhe passou o testemunho há dez anos em Toronto.

O problema foi que Rock não passou o testemunho. Esta vitória tinha que ser de John Cena. Esta foi a Wrestlemania mais promovida até hoje, a mais falada e promovida como a melhor de sempre, logo mesmo que eles tenham uma desforra no futuro e mesmo que Cena vença, ninguém se vai lembrar e ninguém vai querer saber. The Rock, o lutador ocasional que já se foi embora, ficou na história como aquele que venceu a maior estrela da WWE no seu maior evento de sempre. A meu ver, isto não é boa história e acima de tudo, não é justa.

Cena chegou a um estatuto sobre-humano e vê-lo a perder de forma limpa e sem dúvidas deveria servir para ajudar a WWE, para garantir que há criação de estrelas e novos ícones visto que estamos com falta delas. Não para pessoas que não o precisam e que se vão embora.

A meu ver, o resultado final estragou toda esta construção e aquilo que Cena disse na Raw a seguir ainda foi pior. The Rock fez com que de Cena brotasse o que há de melhor. E acima de tudo, ele foi sempre sincero. Tê-lo agora a confundir essa sinceridade com arrogância foi das piores coisas que eles fizeram. E pessoalmente, tirou-me do sério.

Não se faz isto a quem trabalha tanto e a quem vai continuar a trabalhar. Pessoalmente, não me importava que esta história entre Rock e Cena acabasse aqui. Mesmo com uma desforra, ninguém se vai lembrar e o mal já está feito. Afinal, a única coisa que eles não podiam fazer, já fizeram. Agora, até vão meter Rock a lutar por um título! Se Cena não foi valorizado, não é o título que o vai ser. Que sejam campeões aqueles que trabalham trezentos dias por ano, passam mais de dez dias sem ir a casa e se esforçam para entreter os milhões que estão espalhados pelo mundo.

Repito, The Rock fez por merecer certas regalias, mas algo que ninguém merece é que a WWE, e por consequente o seu título, seja desvalorizado perante alguém. Vince costumava dizer que não há ninguém maior que a WWE, ora eu acho que está na altura dele se lembrar disso.

Esta Wrestlemania, tal como o Royal Rumble e Elimination Chamber, ficou muito aquém das expectativas. Eu estava à espera de três grandes combates e a consolidação de talentos, mas acabei por ver as pessoas mais esforçadas a serem prejudicadas, ofuscadas e acima de tudo, humilhadas.

De um lado positivo, a Wrestlemania valeu por dois combates e que grandes combates que foram. Por outro lado, grande respeito e um bem-haja a John Cena, Dolph Ziggler, The Miz, Beth Phoenix, Cody Rhodes, Randy Orton e Daniel Bryan, pois eles mereciam muito mais. Estes nomes fazem parte do futuro da WWE e eles são os verdadeiros injustiçados. De qualquer das formas, houve algo que sobreviveu. Algo que ninguém pode matar: a grande Streak do Undertaker! Até para a semana!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

24 Comentários

  1. Malamadre16 - há 5 anos

    Excelente artigo Salgado. Daniel Bryan merecia um combate digno na sua “primeira” Wrestlemania e merecia uma forma digna de perder o título e sem duvida que na minha opiniao foi desrespeitado. A WWE estragou completamente aquilo que podia ter sido um grande combate. Uma Wrestlemania como a de este ano nao era o ideal para bater um record destes e muito menos usar um titulo como este para esse efeito. E Sheamus merecia o titulo mas tambem merecia mais glória ao conquistar o mesmo. Eu gostei da vitoria de Kane ate porque apesar de ter voltado com a mascara ainda ñao teve gloria em 2012 em PPV mas Randy Orton tambem esta no mesmo caminho e gloria em PPV tambem nada e entao visto isso acho que Randy Orton merecia tambem a vitoria ate porque ainda vai ter muito para dar a WWE e Kane esta praticamente no fim da carreira e o mesmo com Cody Rhodes e ate percebo que queriam que Show conquistasse tres titulos numa noite mas perder o tuitulo desta maneira depois de um grande reinado sabe a pouco. Beth Phoenix simplesmente e a melghor da WWE mas esta a sofrer as consequencias da pessima divisao e com a instencia da wwe de trazer pessoas de fora para combates. Jericho e Punk fizeram aquilo que toda a gente esperava e conseguiram. Brodus Clay ate achava engraçado se o titulo mundial nao tivesse tido apenas 18 segundos. The Miz nem acho que tenha sido tao prejudicado ate porque depois de todos os problemas acho que teve sorte em ter lugar na Mania agora no caso de Dolph Ziggler foi tapado é certo enquanto Miz ainda deu a vitoria a equipa dele. John Cena tem carregado a empresa, tem dado a cara por ela as custas da insistencia da WWE de manter esta gimmick acaba por ser odiado e no fim pagam-lhe desta maneira. Ele merecia a vitoria na Mania.

  2. Frederico_WWE - há 5 anos

    Oh pah eu entregava este artigo ao tio Vince McMahon e ele ia pensar assim: “Realmente cometemos muitas asneiras temos que fazer mais e melhor” e assim é Salgado tens toda a razão.
    Foi uma barbaridade aquele combate de 18 segundos e o que foi feito a Bryan!
    São uma vergonha estas Divas como a Maria Menounos e a Kelly Kelly.
    Cody Rhodes tinha que ganhar mas não a WWE fez porcaria outra vez!
    O End of an Era merecia ter sido o último combate tou de acordo!
    Num combate com tanta gente Ziggler, The Miz, Swagger, Kingston, Ryder mal têm tempo para brilhar!
    E sim estava se a ver que aquela história da familia de CM Punk só poderia dar na vitória de Punk senão para ele era a humilhação total!
    E eu também tava cansado para o último combate é natural que o público não tivesse mt vibrante.
    John Cena devia ter ganho é uma vergonha dar a vitória a um homem que vai embora again!
    Frase forte:
    Afinal, a única coisa que eles não podiam fazer, já fizeram. Agora, até vão meter Rock a lutar por um título! Se Cena não foi valorizado, não é o título que o vai ser. Que sejam campeões aqueles que trabalham trezentos dias por ano, passam mais de dez dias sem ir a casa e se esforçam para entreter os milhões que estão espalhados pelo mundo.

    True story Salgado e isto de dar a vitória a The Rock e do recorrer a Lesnar e quiçá Batista tem a ver com as audiências e alguma falta de estrelas.
    A WWE não se preparou assim mt bem para isso.
    Triple H, Undertaker, Batista, Jeff Hardy, Edge, Shawn Michaels foram embora e agora para criar novas estrelas?
    É com coisas ridiculas feitas a Bryan, Rhodes e Ziggler que se formam estrelas rapidamente sim pq quanto mais rápido melhor a resposta é não!
    Resumindo: 3 combates
    Exelente: Triple H vs Undertaker
    Bom/ Muito bom: CM Punk vs Chris Jericho
    Razoável para o que se promoveu pq o combate em si até foi bom – John Cena vs The Rock.

    O resto da WrestleMania podia e devia ter sido muito melhor!
    Melhor WrestleMania de sempre (não se cansarma de tentar fazer crer isso) WWE are you kidding me?
    Parabéns :)

  3. Don Jordan - há 5 anos

    Para quem gasta tempo em segmentos estúpidos como o do Brodus Clay, o Flo Rida a cantar (isto vem mais na ordem do que se tornou a música hoje em dia), etc. etc. concordo absolutamente contigo em relação ao Bryan vs Sheamus. Qualquer fã se sente absolutamente roubado quando olhou para o combate e este já tinha acabado. Quanto a desrespeitar título e lutadores, não vou nessa conversa. O wrestling hoje em dia é entretenimento e a WWE já tem recorrido a estas coisas em títulos menores. Se me perguntarem se concordo com o combate não, mas mais pelo nome do título envolvido e o combate que os fãs pagaram para ver. E que eu queria ver.

    Quanto ao Sheamus, é muito simples: ele não tem metade da qualidade que lhe tentam impingir e subiu na carreira pela mão do Triple H. Como se já não bastasse, acontece esta treta. Espero muito sinceramente que ele seja vaiado por essas arenas fora, para os senhores do desenvolvimento abrirem os olhos.

    “Portanto, se eu pedir para me darem uma lista de pessoas que são o futuro da WWE, pessoas importantes que estarão cá daqui a cinco ou até dez anos, iriam Kane e Big Show constar nessa lista? ” – O que é que isto significa ao certo? Que eles não podem ganhar combates contra wrestlers mais novos? (perdão, superstars) Será que o Orton não vai acabar por sair over da rivalidade? Foi mal construída, é verdade, mas deixa lá o Kane ganhar para depois o Orton sair por cima… O Orton até era constantemente o novo super-homem da empresa, gosto de o ver a perder também.

    Cody Rhodes – Concordo completamente. Mas o propósito deste combate desde logo se viu que era para o Big Show melhorar o record da WreslteMania. Pensei que vencesse era por desqualificação, mas assim foi uma grande asneira da parte da WWE.

    Divas, passo à frente, não vale a pena comentar.

    Taker vs HHH era o combate mais esperado da noite. Mais do que Rock vs Cena, sim, porque simplesmente o Rocky não conseguiu construir expectativa acerca do combate graças a MUITA ferrugem a falar ao microfone. Portanto, devia claramente ser o último do evento. Quanto ao combate, só tenho uma crítica a apontar: “Hell In A Cell” foi só para dar expectativa ao combate. Estar a cela ou não estar ia dar ao mesmo. Único erro da empresa e dos lutadores e é o que faz a diferença entre um combate 5/5 e um 4/5. De resto foi um momento lendário.

    A seguir ao Hell In A Cell não consegui ver o Tag Match. A diferença de star power foi brutal. No entanto, começo a discordar de ti em relação ao Laurinaitis. Um GM heel é uma coisa fantástica, e o homem está de facto a evoluir. Vamos ver o que dá. Era o único que podia vencer, eu já não podia mais com o Teddy Long. A Eve é que não vale um chavo e decidiu isto.

    E o The Miz não saiu abalado em nada, aliás, depois daquelas derrotas todas, de andar a penar por um combate, fez o pin vencedor neste, que decidia uma espécie de futuro das brands, portanto pode ser que voltemos a ter The Miz que até é um wrestler que eu gosto.

    Punk vs Jericho foi muito bom, e visto que a rivalidade é para continuar não me importei nada que o Punk ganhasse. Eu acho que se eles metessem o Jericho a ganhar a Rumble e fizessem tudo racionalizado como dizes acabava-se o factor surpresa. O Punk é um grande campeão, espero que nos continue a presentear com excelentes combates.

    Eu, pura e simplesmente, estou-me a cagar para se o Cena é vítima ou não. Desde quando é que o que um wrestler trabalha obriga a que lhes dêem vitórias? O talento não é o mais importante? O Cena representa tudo o que eu mais detesto na WWE, as criancisses, o “sou um super-homem e vou derrotar tudo e todos e continuo a ser o ídolo dos garotos” e o facto de essa personagem NÃO MUDAR faz-me desejar com que o homem perca os combates todos e seja o mais humilhado possível. Pode ser que assim virem o disco e se comece a ver alguma coisa de um Cena que não é nada dentro do ringue, mas que é fantástico a falar ao microfone. Já tem é há anos e anos e anos e anos o mesmo discurso. Haja paciência!

    E eu penso que o facto desta WrestleMania ser um fracasso é como tu dizes a falta de talento. O facto é que na Attitude Era o talento brotava por todos os lados, agora a WWE está constantemente a elevar porcaria (para não dizer outra coisa – Sheamus, R-Truth, Kofi Kingston, David Otunga, etc. e tal).

    Mas bom artigo, respeito sempre a tua opinião e digo mais uma vez que este é o melhor espaço do PTW. Escreves muito bem :)

    • Salgado - há 5 anos

      O Orton pode ter sido várias vezes visto como o novo Super-Homem da empresa, mas a verdade é que foi ele a perder duas vezes de forma limpa para consolidar Mark Henry como campeão. Mas lá está, nessa história fazia sentido porque estavam a consolidar o novo campeão, nesta simplesmente não faz sentido nenhum porque esta rivalidade está mal justificada. O Kane perdeu todo e qualquer balanço que tinha desde a sua ressurreição na história com o Cena, logo esta rivalidade já não lhe faz diferença nenhuma.

      Portanto, sim. Estas estrelas “mais velhas” podem ganhar às mais novas quando houver alguma recompensa, propósito ou lógica que acabe para ajudar alguma das partes. Quando isso não se verifica, mais vale colocar o talento mais novo a ganhar, sempre é mais uma vitória que somam para poder evoluir.

      Só respondi a esta porque foi a única “pergunta” que deixaste aí, de resto são opiniões e diferentes formas de ver e analisar as situações. E obrigado pela apreciação :)

      • Don Jordan - há 5 anos

        Em termos de rivalidades, quem sai sempre over é o face consolidado ou o heel que precisa de o ser. O Orton como face consolidado que é vai sair sempre por cima desta mini-feud com o Kane…

        Mas o Kane teria que sair mal da feud com o Cena, não achas? Ou ia um Cena derrotado para a WrestleMania?

      • Salgado - há 5 anos

        Já saiu.. O Orton ganhou na Smackdown. O face ganhou, acabou. A não ser que inventem mais qualquer coisa. Tanta coisa para isto, quando podiam ter acabado logo na Wrestlemania.

        Claro que Kane teria que sair derrotado, tal como eu disse no artigo que publiquei aquando o seu regresso, a WWE ficou entre a espada e a parede ao colocar um “ressuscitado” Kane contra Cena, pois ambos precisavam da vitória. Cena precisava para não ir enfraquecido contra The Rock e Kane precisava para consolidar o seu regresso. Afinal, para quê a ressurreição se nada de bom advém da mesma?

        Lá está, é a mesma coisa que o Jericho e o Rumble. Para quê voltar, para quê as vignettes, para quê o silêncio e tudo mais, se não resultou em nada?

        O ideal para o regresso de Kane era ele ter agido como monstro uma ou duas semanas e depois colocarem-no em rivalidade de dois ou três meses, a culminar na Wrestlemania, com alguém mais novo. Até podia ter sido o Orton desde início. Kane ganhava a primeira ronda e depois, na Wrestlemania, ganhava o mais novo, formando-se assim uma nova estrela.

        Dar uma vitória a Kane só por dar na Wrestlemania, como fizeram, não fez bem a ninguém.

      • Frederico_WWE - há 5 anos

        É mas aí o Don Jordan após a RAW diz que o star power é inacreditável e agora critica a falta de estrelas.
        Sim eu tbm acho que há necessidade de criar novas estrelas urgentemente e se há coisa para que esta WrestleMania não contribui foi para a ascenção de novas estrelas.
        Ainda assim vejamos:
        Devo dizer que achei isso que vou escrever e assenta como uma luva no que pretendia dizer:
        Faz bastante sentido pensar no futuro da WWE quando vimos uma WrestleMania que apresentou o “fim de uma era”, no combate entre Undertaker e Triple H envolvendo Shawn Michaels. Afinal eles são de facto dos últimos numa geração brilhante de wrestling propriamente dito e entretenimento, e o testemunho tem que ser passado a gerações mais novas.
        Por alturas de Royal Rumble, falou-se que a WWE estava pura e simplesmente sem estrelas para meter no combate. John Cena tinha o seu próprio combate contra Kane, CM Punk enfrentava Ziggler e Daniel Bryan estava entretido no meio de uma rivalidade com dois monstros. E bastava olhar para a lista de lesionados e inactivos que metia respeito: Alberto Del Rio, Christian, Rey Mysterio, Undertaker, Triple H e The Rock, entre outros nomes menos relevantes. Desde aí, penso que todos concordamos que a situação tem vindo a melhorar.

        Isto serve para dizer que acho o star power actual bastante capacitado e tenho esperança de uma nova era na WWE. Sim, sei que isto soa a saudosismo, mas era realmente muito bom se o que se viu nesta Raw se seguisse nos próximos shows e PPV’s. Senão, observemos: The Rock (se o que ele disse nesta última Raw tiver alguma ponta de verdade), Brock Lesnar, CM Punk, Christian, Rey Mysterio, Chris Jericho, Daniel Bryan, Randy Orton, o ídolo das crianças John Cena, Mark Henry, A-Train (ou Lord Tensai), … and the list goes on.
        Vamos juntar a isso o facto de termos um novo general manager heel nas duas brands. Um bom GM heel é simplesmente um aditivo fantástico a qualquer história, e não que eu ache Laurinaitis um grande heel, mas está claramente a evoluir. De facto, com tanta matéria prima para trabalhar, com uma boa base que vem da WrestleMania, julgo que a WWE pode subir ratings e apresentar um produto melhor na sua globalidade. A WrestleMania não foi a melhor de sempre (e tinha potencial para tal), mas construiu algumas mudanças que se esperam positivas.

        E uma mudança que eu considero muito benéfica e que traria vantagens para a empresa (apesar de ser um risco enorme) seria um heel turn da parte de John Cena. Compreendo que McMahon e Triple H não queiram arriscar, mas está na altura de arriscar! É o momento perfeito depois das humilhações às mãos de The Rock e Brock Lesnar! Está na altura de trazer fãs mais crescidos depois de uma era para crianças que foi muito má para o wrestling em geral (a afamada PG era) e mudar o rumo de uma das caras da empresa que mais a liga às crianças.
        Whatever, espero ansiosamente pelos próximos episódios desta nova era… Vamos agora ver o que será e o que não será feito. Temos tudo para acreditar num produto melhor!
        E sim eu sei que na Atitude Era havia mid carders melhores que main eventers de hoje em dia…

      • Salgado - há 5 anos

        Ter o Cena heel não é benéfico e eles precisam de o ter lá como está. Eu não sou fã, mas é a verdade. Eles precisam de algo que atraia todas as faixas etárias, dando assim razão a toda a gente para ver o produto.

        O Cena atrai os mais novos e parte da população feminina. O Orton, o CM Punk, Daniel Bryan/Sheamus e agora, Brock Lesnar atraem os mais velhos e o resto da mulheres. A dicotomia Bryan/Sheamus é confusa, porque tudo depende se o apoio a Bryan veio para ficar ou não. Se veio para ficar, tens o Bryan como draw, se não veio para ficar, tudo volta a como estava antes e tens o Sheamus.

        Não está na altura de arriscar porque não há motivos para arriscar. Eles não estão a ser forçados a mudar pela concorrência, como tinha sido no tempo da WCW, e o Cena continua a ser um sucesso de vendas. Aliás, embora eu não tenha gostado da derrota e tenha sido uma péssima história que fizeram, ainda fez com que os miúdos gostassem mais do Cena, porque viram o seu herói falhar e a reconhecer culpa. ELes agora estão ainda mais fãs dele e a dar-lhe ainda mais apoio.

        Tu ainda estás em PG Era e não vais mudar tão cedo, por isso essa ideia de que a PG Era é má e desrespeita o Wrestling é treta, porque ainda continuas a ver bons combates dessa Era. Se não em 2012, porque o ano tem sido uma desilusão em PPVs, olhem para 2011.

        O Star power melhorou porque houve estreias e vão começar a voltar os lesionados, mas a verdade é que a WWE na Wrestlemania não ajudou à criação ou consolidação de estrelas.

        Havia melhores mid-carders na Attitude Era porque eles consolidaram-se um pouco por todo o mundo antes de chegar à WWF. Agora com a falta de territórios e assim, cada vez são menos aqueles que chegam com qualidade à WWE e não aqueles que melhoram lá. O Daniel Bryan é um caso raríssimo. Alguém tão bom ter chegado à WWE já feito é lotaria. Pena é eles não verem isso.

  4. Moutinho-Kun - há 5 anos

    E quem fala assim não é gago!

    Grande artigo salgado, é sempre fantástico ler os teus artigos, tens uma opinião (no meu ponto de vista) sempre correta, vês perfeitamente as coisas como elas são.

    A WWE não é perfeita, comete os seus erros (é normal), mas para uma top companhia de wrestling, não devia cometer tantos erros e tão maus, o combate sheamus vs d-bryan é um grande exemplo, combate pelo whc, na wrestlemania, combate de abertura e cometem o maior erro que podiam cometer, acabar com o combate em 18 sgs lol

    Bem, continua com os excelentes artigos salgado, cumprimentos :)

  5. 619 D-generation X - há 5 anos

    acho que Rey Mysterio e Alberto Del Rio tambem sao vitimas,pelo fato de serem superstars e nao terem participado do maior evento do ano

    • Salgado - há 5 anos

      Se o Rey Mysterio não regressou a tempo é porque está lesionado. Só a aparição dele vende máscaras e mete alguns míudos a ver, por isso a WWE não iria desperdiçar a oportunidade de tal.

      Já em relação ao Del Rio, se os rumores estiverem certos, preferiram metê-lo de fora da confusão que foi o combate de tag team. Por um lado, tens razão, ele tinh lutado por um título importante o ano passado, não fez sentido que não participasse nesta Wrestlemania, mas se tivesse participado teria tido tanto destaque quanto o Mark Henry, por exemplo, por isso preferiram metê-lo a voltar na Raw a seguir onde teve muito mais impacto e atenção. Acabou por não ficar prejudicado, pois agora até está na rota de um dos títulos principais.

      • 619 D-generation X - há 5 anos

        ele lutou por um titulo importante ano passado porque venceu Royal Rumble,a partir dai ele nao era um superstar tao conhecido assim

      • Salgado - há 5 anos

        Ele não era importante depois da Wrestlemania?

        E quando ganhou o MITB? Quando se tornou campeão por duas vezes?

  6. Tibraco - há 5 anos

    Relativamente ao Cena vs Rock, acho piada que as pessoas que criticam o Cena por ser um SuperMan sejam as mesmas pessoas que estão contente pela vitória do Rock. Claro que cada um tem a sua opinião mas é de uma incoerência incrivel.

    O Rock desde que “voltou” à WWE tem saído por cima em todos os combates (que só foram dois) e em todos os segmentos onde existam contacto fisico com a exepção da última Raw antes da WM 27. Se isto não é ser SuperMan então não sei o que é.

    Pessoalmente irritou-me bastante esta vitória porque não faz sentido nenhum. O que a WWE ganha com isto? Não dá para perceber. O mais incrivel ainda é que na Raw a seguir metem o Cena a Jobbar para o Lesnar. Total descridibilização para a principal figura da companhia. Sei que o artigo é só sobre a WM mas penso que também estarás de acordo que a maneira como o regresso do Lesnar aconteceu foi muito mal feito.

  7. Mais um excelente artigo Salgado como não podia deixar de ser. E já esperava um artigo como estes vindo da tua parte e sinceramente estava ansioso por lê-lo.

    Daniel Bryan – Quando vi que o combate que ia abrir a WrestleMania era pelo Título Mundial fiquei contente e a pensar que ia começar em grande quando 18 segundos depois vi o que nunca pensei ver. Ainda tinha esperanças que mais tarde nesse mesmo evento o Bryan viesse reclamar e pedisse a sua rematch mas foi mesmo só sonhar com isso. Primeiro com um card brutal destes que estava a tornar a melhor WrestleMania de sempre ainda antes do evento começar a WWE só tinha que fazer as expectativas corresponder e desde logo falhou completamente. Para tentar bater um record como esses ia contra o que esta WrestleMania prometia e então tentar bater um record destes com o Título Mundial foi algo completamente estupido onde faltou cerebro a quem se lembrou disto. Este combate tinha tudo para ser um dos melhores da noite e era um combate que toda a gente queria ver e que acabou por ser a porcaria que foi. E se queriam bater este record foi completamente estupido fazer o Bryan beijar a AJ depois do toque de inicio de combate só ai ja ia ser impossivel bater esse record. A WWE falha em alguma coisa nos momentos mais incriveis, impressionante.

    Sheamus – Obviamente se ficou mal Bryan perder desta maneira e revoltou o público porque ele não merecia fara o Sheamus. Já esperava a vitória dele é certa mas ele ficava melhor visto e mais credivel se conquista-se o título depois de um excelente combate. Pelo menos o Sheamus vai ter o tempo todo do seu reinado para provar o seu valor como campeão mas e o Bryan? Não sabemos quando o vamos voltar a ver campeão e a defender um título com um combate decente.

    Randy Orton – No combate do Orton sabia que qualquer resultado era possível mas sempre pensei que a WWE fosse dar mais depressa a vitória a uma pessoa que é a cara da empresa e ainda tem muitos anos de lutador pela frente. Obviamente que esta feud foi construída á pressa mas espero que no rematch seja um combate brutal e que nesse dia ele prove que finalmente regresse á glória em PPV´s este ano.

    Cody Rhodes – A vitória de Big Show neste combate era mais que previsivel. Se a WWE não tivesse construido esta feud á volta das humilhações de Show no passado talvez este combate fosse mais dificil adivinhar o vencedor deste combate mas obviamente que iam fazer limpar essa imagem então conquistando seu primeiro Título Intercontinental + Triple Crown + Grand Slam era o ideal para essa limpeza mas infelizmente não pensaram que Rhodes é o futuro e uma vitória nesta Mania seria perfeito para a sua caminhada como campeão e mais história seria feita para este jovem talento. Acredito que o reinado de Big Show seja curto e talvez Rhodes ainda consiga recuperar o título mas não vai apagar a história que podia ter feito.

    Beth Phoenix – Depois de conquistar o Título de Divas apesar de aparecer poucos nos shows semanais conseguiu vencer todos os combate em PPV e isso mostrava que ela estava a dominar e que não tinha competição decente para ela e chegavam a fazer o vídeo com ela a falar disso mesmo e no maior evento do ano onde a Campeã e melhor lutadora da WWE merecia brilhar acaba por perder um combate contra uma pessoa que nem lutadora é e para outra que não tem talento para fazer frente a Phoenix. Por isso é que a divisão esta no estado que esta.

    Fim de uma ERA – Nada mais acrescentar. Sem dúvida o melhor combate do evento desde o inicio até ao grande final emocionante. E já vi este combate todos os dias depois da WrestleMania e sinceramente ainda não me cansei de vê-lo. Simplesmente perfeito e com um final de respeito e de emoção.

    Dolph Ziggler e The Miz – Se á pouco tempo o futuro de Dolph Ziggler previa um excelente 2012 agora as coisas começam a mudar e infelizmente leva-me a crer que não vai ser o ano em que sera WWE Champion. Na WrestleMania teve um papel secundário e mal se viu e agora se o MITB se realizar no Summerslam só vai haver um combate e com certeza sera Barrett o vencedor e este talento mais uma vez vai demorar a ter a sua oportunidade e então com o regresso de Brock Lesnar se for regular com certeza que não demorara a ter a sua oportunidade ao título e isso vai impedir os novos talentos de brilharem o que é uma pena. No caso de The Miz depois de um excelente 2011 tem tido um 2012 que não é famoso e quase que nem na Mania participava e felizmente por um lado a WWE decidiu ser ele a dar a vitória á equipa de Laurinaitis ´so pelo trabalho de 2011 mas ele merecia mais e espero que daqui para a frente ele comece a brilhar novamente.

    The Best In World – Um grande combate. Já tinha acontecido o Undertaker vs Triple H e obviamente seria dificil bater esse combate mas nenhum deles desiludiu e deram-nos um excelente espectaculo. A vitória de CM Punk foi mais que merecida e só vem consolidar mais o seu reinado como grande campeão que é e nada melhor que vencer alguem como Jericho. Jericho tornou-se a vitória de Sheamus com mais glória e agora dá um grande brilho a CM Punk. A única coisa que mudava era o final, preferia ver Jericho perder sem dar tap-out mas prontos não chegou para estragar nada que estava para trás.

    Público – O segmento de Brodus CLay teve direito a mais destaque que o combate pelo Título Mundial, onde é que esta a lógica disto? Eu aceitava este segmento se tudo para trás estivesse perfeito mas visto que o combate abrir a WrestleMania teve 18 segundos onde esta a piada desta treta? E logo para um combate de treta destes.

    John Cena – O Combate desiludiu-me muito sinceramente. Não vou dizer qur foi mau porque estaria a ser muito injusto mas para a promoção que teve e para as expectativas que a WWE nos criou o combate não esteve perto disso e sinceramente o público não ajudou em nada. Dentro de ringue nunca conseguiram agarrar o público, dá-me a sensação que apenas queriam saber o resultado final e não assistir ao combate em si. E depois qualquer um deles podia vencer porque um combate destes nunca podia ter um vencedor previsivel mas sinceramente acho que John Cena merecia vencer este combate e muito e depois do trabalho que este tem tido nos últimos tempos era mais que merecido e para além disso The Rock nunca ficava mal visto se perdesse este combate. Já grandes lutadores perderam no passado para fazer outros brilhar. O que devia ter acontecido era ser The Rock a perder para John Cena e este daqui por uns anos iria fazer a mesma coisa por outro talento que ainda se afirmara como cara da empresa. Mas prontos á coisas que não são pensadas correctamente mesmo tendo um ano para preparar as coisas.

    A WrestleMania valeu a pena por combates como Undertaker vs Triple H e CM Punk vs Chris Jericho e estragaram tudo com combate pelo Título Mundial. Obviamente não foi a pior WrestleMania de sempre mas também não foi a melhor. Se o ano passado a WrestleMania não ficou no meu Top5 pessoal de melhores PPV´s também acredito que esta na vá ficar mas como até agora só tivemos eventos que ficaram aquém das expectativas nem sei.

  8. Y2J pastor - há 5 anos

    Concordo com o que disseste em tudo, destacando o caso do cody rhodes nao merecia, em relacao ao Y2J erro da wwe, ele voltou para nada, deviam lhe ter dado o campeao da wwe ele e uma lenda

  9. boss - há 5 anos

    mts parabens pelo artigo mt bom gostei de mts dos assuntos que foram abordados, concordo que a wwe nao esta a dar valor nenhum as futuras estrelas o the miz estava em um grande momento e desde a ultima wrestlemania ele começou a cair no esquecimento, e isso começou desde o combate com o john cena para a desforra da wrestlemania,e coloca lo na equipa do laurinitris foi uma forma de o colocar na wrestlemania como a outros grandes lutadores mas em combates sem grande emoçao sao mt curtos e nao da para mostrarem o seu valor, o combates das divas penso que foi mais uma vez um tiro no escuro como a wrestlemania anterior com a snooki
    preferia ver um combate mais emocionante entre 2 lutadoras profissionais e nao famosos que sao vao dar a cara e levantar os braços no final pk venceram, o randy orton a vibora esta a cair na teia da aranha esta a perder emoçao a sua carreira onde esta o randy orton que se revoltou contra os evolution, que fez um RKO a stacy kiebler, que desafiou o undertaker para uma wrestlemania, e a sua guerra com os mcmahon, a wwe esta a colocar a sua carreira no esquecimento e penso que falta emoçao nas suas historias,
    the end of an era foi um bom combate mas deveria ser o ultimo combate de forma a nao deixar o publico desanimar e penso que aqueles 3 senhores ja tem a sua carreira e nao faz mais sentido coloca los em combates pk e hora de dar tempo aos mais novos, the game e o dead man walking ja elevaram a industria e mt esta na hora de passar o legado aos mais novos.
    santino marella e mt divertido mas para ter um opurtunidade em um combate no elimination chamber e ser lider para a equipa long foi injusto para outros lutadores koffi kingston esta a tentar procurar o seu espaço e penso que ele ou r-truth deveriam ser os lideres devido a grandes emoçoes que nos permetiram vibrar nao esqueço o koffi com grandes manobras para evitar sem eliminado em royal rumbles.
    finalmente o combate ente o john cena e o the rock o john cena e o meu lutador favorito desde o tempo em que tinha story lines com o JBL no smackdown em 2004 ele teve uma grande evoluçao concordo que ele é o lutador mais apaixonado pela wwe e pelo wwe universe mas a wwe nao esta a gerir ultimamente a sua carreira, so pensam no dinheiro que a cenation esta a gerar e nao se importar pelo insultos que o cena ouve e por a suas story lines estarem a ser aborrecidas, o retorno do kane foi mal escolhido pk o cena ia ter a wrestlemania com o the rock e aquela rivalidade tinha que ser mt curta, o cena esta a perder mts fas pk eles querem um cena que revire as cabeças das pessoas que deixe de ser o bom rapaz querem ver algo malvado nele, mas wwe nao tem receio do que podera acontecer com as pequenas crianças suas fas.
    penso que ele deveria ganhar na wrestlemania para ganhar mais respeito pelos anti-cenation mas eu nunca acreditei depois de tantas tentativas do vince mcmakon de trazer o rock e ter sempre rejeitado devido a ter apostado na sua carreira de actor de Hollywood, quando vi o regresso dele e soube do combate com o cena na wrestlemania em sua casa miami nunca acreditei que perdesse depois de tantos anos que esteve fora da wwe so aceitou regressar para ganhar no maior evento ao maior lutador da wwe em sua casa e foi mais uma forma de promover os filmes em que foi participando nomeadamente o G.I.JOE 2.

  10. João Macedo - há 5 anos

    Um longo e excelente artigo, que como sempre dá um prazer enorme a ler com tanta sabedoria à mistura. Vou comentar algumas ideias expressas por ti neste artigo:

    Daniel Bryan: foi dos momentos mais desrespeitosos que vi na WWE. Um campeão, que apesar de nem sempre vencer da forma mais justa, a ser desvalorizado desta forma. Relembre-se, Bryan já era campeão há meses, desde o TLC, há cerca de 4/5 meses. Eu queria que ele perdesse o título, pois pensava que ele já tinha o seu reinado como concluído, e era hora de passar o testemunho. Mas não desta maneira, penso que todos saíram a perder com isto, foi uma tremenda desilusão.

    Sheamus: é um facto que Sheamus já foi campeão da WWE e merecia agora ser campeão mundial de pesos-pesados, contudo obviamente que não desta forma. Tal como afirmei na parte de Bryan, foi uma excessiva falta de respeito, para toda as pessoas que tinham alguma coisa a ver com este combate. O erro fatal está cometido por parte da WWE, isso é impossível de remendar, este combate vai ser lembrado como uma vergonha. O máximo que a empresa pode fazer, neste momento, é dar uma boa desforra pelo título a Bryan, pois ele merece isso. Aliás, estou expectante que tenhamos Sheamus a defender o título contra Del Rio e Bryan no Extreme Rules 2012, a 29 de Abril. Bem, acho que a WWE não vai colocar Bryan novamente com este título, portanto espero que Sheamus tenha um grande reinado, obviamente sem defesas do título com combates do tipo do da WrestleMania. Outra pessoa que merece este título é Del Rio, contudo penso que não é para já, a WWE deve deixar Sheamus com o título por mais alguns meses e aí sim, pode dar uma oportunidade a Del Rio por este título que ele tanto merece.

    Randy Orton: é verdade que ele ainda tem algum futuro na WWE, pelo menos muito mais do que aqueles casos que referiste, Kane e Big Show. Também é uma realidade que a WWE preparou esta rivalidade com uma relativa pressa, devido ao facto de os dois lutadores estarem, de uma forma urgente, a precisar de um adversário para o maior evento da companhia. Claro que a WWE não poderia deixar estas duas figuras de fora deste evento tão importante, mas talvez pudessem, apesar do curto período de tempo, desenvolver uma rivalidade com os pés e cabeça mais significativos. Concordo contigo quando dizes que se Kane queria-se vingar por aquele aperto de mão a Orton, teria o feito logo a seguir ao seu regresso, o que torna esta história um pouco confusa. Contudo, discordo um pouco (e é a única parte do artigo que não concordo tanto) do facto de Orton merecer esta vitória na WrestleMania. É verdade que esta vitória não vai aumentar muita coisa no estatuto de Kane como lutador, e que Orton é o futuro da companhia que merece vencer, para se afirmar cada vez mais como um grande lutador. Contudo, esta vitória, neste momento, acaba por ser mais significativa para Kane, pois não podemos analisar esta vitória em relação à carreira inteira de Kane, mas sim apenas ao período de tempo que ocorreu desde o seu regresso até à data actual. No fundo, quero dizer que Kane não venceu desde o seu regresso, o que retira um pouco de credibilidade à sua personagem de “monstro”, e esta vitória era necessária para credibilizar o seu regresso brutal. Portanto, Kane já não é visto como um “monstro-anulado”, mas já tem alguma credibilidade, no que toca a esta sua nova reencarnação. Correm rumores que Orton irá lutar pelo título mundial no Over The Limit, portanto a WWE deve terminar esta rivalidade já no Extreme Rules, que, tal como Kane/Cena, foi só para não mostrar que as coisas estão paradas, desta forma digamos.

    Cody Rhodes: um dos mais talentosos lutadores e com mais futuro da WWE actual, que estava a elevar-se a si próprio e ao título com este reinado longo e merecido. É claro que a WWE quis tornar Show Grand Slam Champion, isso seria mais um critério da sua boa avaliação como lutador, contudo penso que Rhodes, de facto, merecia manter o título. Penso que o título mundial não chegará ainda este ano a Rhodes, penso que nessa lista estão lutadores como Ziggler, por exemplo. Contudo, fiquei desiludido que ele perdesse o título, estava a ser um reinado muito bom. Agora, depois da desforra pelo título, caso não o recupere, como vai ser? A WWE tem de pensar nisso e solucionar o possível futuro problema deste lutador.

    Beth Phoenix: é vergonhoso o que lhe estão a fazer, é uma grande campeã das Divas, que tem perdido muitos combates, pelo menos para quem tinha um reinado invicto. Não faz muito sentido a WWE fazer isto, é verdade. Penso que Beth apenas terá como boas sucessoras ao seu título as lutadoras Kharma, Natalya e Layla. Fico para ver o que fazem com esta divisão das Divas, que está num estado lastimável.

    O Fim de uma Era: Jim Ross tem 5 estrelas na mesa de comentadores, penso que até custa ouvir uma WrestleMania sem as suas sábias palavras a que nos habituou durante anos. Relembre-se, foi Laurinaitis que despediu Ross, e penso que foi das piores decisões que a WWE tomou, talvez para lhe dar umas férias, mas acho que já está na hora de ele voltar. Quanto ao combate em si, não vale a pena falar muito, todos viram o que aquilo foi e poucas palavras são tanto necessárias como existentes para o descrever. Foi de facto incrível, mais incrível que o combate foi o facto de a WWE não ter colocado como main-event, nem como o último combate da noite, que, com aquele abraço entre aqueles três no final, seria o momento perfeito para terminar a edição deste show deste ano.

    Dolph Ziggler e The Miz: é verdade que estes dois mereciam mais que este combate, isso ninguém pode negar. Não tenho muito a falar sobre eles, apenas espero que a WWE tenha um bom futuro reservado para eles, especialmente para Ziggler.

    The Best in The World: um combate muito bom que foi muito apimentado pela história que a WWE desenvolveu com ele. Esta rivalidade explicou que a WWE não olha a meios para atingir certos fins, e penso que para bom entendedor meia palavra basta, sendo que os meios são a busca da família de Punk para a rivalidade e os fins são o grande combate a que tivemos o prazer de assistir e acima de tudo, a satisfação do público presente naquele edíficio ou noutro lugar qualquer que estivesse verdadeiramente interessado em ver um combate interessante.

    Público: penso que em parte também foi afectado, não tem muito sentido colocar-me aqui a falar sobre muitas coisas que a WWE podia ter dispensado e outras a que poderia ter dado mais importância, todos os fãs já percebem isso na perfeição. Apesar de tudo, ainda houveram dois (para alguns, três) combates de grande credibilidade que valeram o dinheiro gasto aos fãs, tanto para assistirem ao vivo, como em compras do pay-per-view.

    John Cena: sim, The Rock é uma lenda e tal como disseste, merece estas regalias de aparecer ocasionalmente, contudo penso que o testemunho deveria ser dado a Cena, tal como Hogan o fez a Rock. Muitas promos foram feitas para este combate, o que me levou a criar grandes expectativas, maior parte das quais não houve correspondência. Penso que talvez a WWE esteja a tirar magnificência a esta nova geração com este combate, mas isso é problema deles e do público, principalmente. Não tenho muito a dizer sobre isto, apenas de realçar o estado fisico de Rock que já não é o que era.

    Fico à espera da próxima edição!

    • Salgado - há 5 anos

      Obrigado pela apreciação! Bem a minha opinião sobre o Orton/Kane não é famosa :)

      Concordo contigo e foi algo que até estive a dizer ali em cima ao Don Jordan. Verdade, tal como Chris Jericho, também o regresso de Kane precisava de ser culminado com uma vitória. A questão é que a vitória tem que acontecer quando a pessoa volta ou o mais cedo possível. Meses depois, principalmente depois de já ter perdido uma rivalidade com John Cena, qualquer vitoria relacionada com a ressurreição já não tem razão de ser.

      Mas lá está, John Cena precisava de ganhar algo antes de The Rock e não tinha adversário, por isso Kane foi usado como plano B.

      A vitória de Kane na Wrestlemania esteve tão destoada do seu regresso, que não lhe foi associada. Já tinha passado tempo demais. Tal como disse ao Don Jordan, o ideal para o regresso do Kane tinha sido: agir como monstro uma ou duas semanas, ser colocado em rivalidade de dois ou três meses a culminar na Wrestlemania, com alguém mais novo. Até podia ter sido o Orton desde início. Kane ganhava a primeira ronda e depois, na Wrestlemania, ganhava o mais novo, formando-se assim uma nova estrela.

      Esta vitória não deu a ideia de ser uma culminação do seu regresso, porque o mesmo já tinha acontecido há muito tempo.

  11. danielLP21 - há 5 anos

    Que artigo fantástico!Tu melhoras em cada artigo e estou a falar a sério…

    Primeira vítima: Daniel Bryan- Aqui é óbvio que concordo,já foi tudo dito sobre este assunto,foi uma autêntica vergonha.

    Primeira vítima por associação: Sheamus- Aqui também não há muito a dizer,o Sheamus merecia tornar-se Campeão Mundial com mais glória.

    Segunda vítima: Randy Orton- Aqui não concordo muito contigo,concordo com o resultado do combate e acho que o Kane merecia esta vitória,porque apesar de já estar consolidado,ele nunca teve grandes vitórias na WrestleMania.Apesar de esta não ter sido uma vitória fantástica(precisamente pelo facto de a rivalidade ter sido feita “em cima do joelho”),foi uma boa vitória num combate individual e sinceramente acho que o Randy Orton ainda vai ter muitos grandes momentos na WWE.

    Segunda vítima por associação: Cody Rhodes- Aqui eu acho que se aceitam ambos os pontos de vista,mas estou mais inclinado para o teu.O Título Intercontinental andava “perdido” e o Cody Rhodes fez tudo para recuperar o interesse desse título,e,principalmente,consegui-o!

    Terceira vítima: Beth Phoenix- Como é que é possível fazer isto a uma campeã que é suposto ser dominante?A divisão de divas está completamente no fundo do poço,e mesmo com o regresso da Kharma não acho que vá melhorar muito.Na minha opinião tem que se fazer uma “limpeza geral” nesta divisão.

    O Fim de uma Era- Finalmente alguém que concorda comigo e diz que gosta do Michael Cole,mas não há dúvidas de que o sr.JR é o melhor comentador da História da WWE.Esta história foi épica e também acho que devia ter encerrado a noite.

    Terceira e quarta vítimas por associação: Dolph Ziggler e The Miz- Concordo mais uma vez.Já há muito tempo que andam a adiar “o salto” do Dolph Ziggler e o Miz deu tudo o que tinha(pelo menos foi o que pareceu) no ano passado.

    The Best in The World- Na minha opinião o Chris Jericho merecia e tinha que ganhar o combate Royal Rumble.Tanta coisa com aquele regresso e afinal não aconteceu nada do outro mundo.Eu tinha dúvidas quanto ao resultado na WrestleMania mas apostei no CM Punk precisamente devido à história da sua família,pois ele sairia muito por baixo desta rivalidade,embora houvesse sempre a hipótese de a rivalidade continuar e o Punk no fim sair por cima.

    Quarta vítima: Público- Neste tópico incluo o público de casa,o segmento do Brodus Clay foi simplesmente patético!

    Quinta vítima: John Cena- O Cena trabalha o ano inteiro e a verdade nua e crua é que ele carrega a WWE às costas e está sempre lá.Eu já disse isto noutro artigo ou numa notícia qualquer: o John Cena podia ter ido embora quando os outros também foram mas preferiu ficar para mover mundos e fundos com o objectivo de a WWE não se desmoronar.E claro,ele merecia a vitória na WrestleMania.

    Muitos parabéns:)

    • Salgado - há 5 anos

      Muito obrigado pela apreciação!

      Isto é uma questão de opiniões, obviamente, mas a meu ver, o que dizes faz sentido quando a carreira do lutador em questão está em construção. Quando não está e especialmente, está em frente a alguém que ainda tem muito pela frente (fora todas as outras agravantes que já referi), tinha que ter ganho Orton.

      É pela WWE pensar “ainda há tempo para construir e X tem muito pela frente” que depois não se constrói personagens nenhumas e quando chega à Wrestlemania gastam fortunas para ir buscar outras estrelas. Provavelmente, foi graças a essa lógica que Daniel Bryan perdeu em 18 segundos. Porque a WWE provavelmente pensa que ainda tem tempo para fazer estas construções, mas depois chega a altura de fazer o Royal Rumble ou a Wrestlemania e apercebem-se que não há muita gente consolidada que origine novas rivalidades.

  12. JeffHardyRules - há 5 anos

    Concordo com a sua opinião, a WWE tem que construir novas estrelas, nada melhor do que faze-las ganhando das antigas, elas nao tem nada a perder! Essa wrestlemania nao foi das melhores, e posso dizer que o unico combate que me prendeu a pc totalmente foi o da Streak

    Ótimo artigo, particularmente o Opiniao Feminina é o artigo que mais gosto de ler, voce escreve muito bem! Abraços

  13. Master of Chaos - há 5 anos

    Excelente artigo Slagado, contiue assim.

    Estas certas vítimas da WM, certo que alguns já estavam claros que seriam vítimas, como Sheamus, Dolph Ziggler e Cody Rhodes.

    A primeira vítima sendo o Bryan, sendo desvalorizado daquela maneira, perdendo por squash na “Melhor luta da Noite”. Todos esperavam isso, mas por idiotice da equipa da WWE ocorreu isto. O Bryan desde a ROH tinha bastante talento para mostrar e agora na WWE é desvalorizado pela empresa e “valorizado” pelo público, porque como ex-campeão ele tem todo o direito a uma Rematch contra Sheamus pelo título.

    A segunda vítima foi o Orton. Ele merecia muito esta vitória e ter o Kane como adversário é… sei lá… A WWE usa o Kane apenas em último recurso, por exemplo, o Cena tinha feud somente com o The Rock mas o combate seria a 3 meses. Mandaram Kane para atacar o Cena, Ryder e Eve, e agora como o Orton apenas precisava de adversário, colocaram o Kane. O ruim foi ver o próprio Kane vencendo, o Orton merecia a vitória, porque em algum momento ele poderá levar esta empresa nas costas.

    A Terceira vítima foi a Phoenix. A Diva’s Division só tem a Kharma a altura que tenha uma vitória “limpa” porque se as Barbies não conseguiram, é preciso colocar as “montras” para atacar. Pela 4ª vez volto a dizer, deveriam criar um Queen of the WWE para esas Barbies serem melhor aproveitadas e não fiquem só nessa de aparecer para mostrar sua beleza (mas é bom vê-las mostrando sua beleza) [XD.] Espero que a Phoenix seja pelo menos melhor aproveitada.

    A quarta vítima foi o público. O Clay tentou, mas acho que não conseguiu. A idéia de colocar o Clay em feud com The Miz foi ruim agora com o retorno de A-Train como Lord Tensai. A antiga “suposta” feud entre Miz e Clay poderia até existir, já que o Yoshi Tatsu quer levar uma surra do Lord Tensai.

    Cena como sempre foi vítima. Realmente tens razão, o Cena deveria ter vencido a lenda da A-ERA que é o The Rock. Ele agora é a cara da empresa e perde pela segunda vez consecutiva no ME da wrestleMania, e sempre com o The Rock por perto, o Miz venceu o Cena com a ajuda de Rock e agora o próprio The Rock vence o Cena. O Cena deveria ter vencido de qualquer maneira, já que o The Rock trocou a WWE por Hollywood.

    Primeira vítima por associação foi o Sheamus. A culpa não é dele se a equipa criativa da WWE foi bastante idiota. Fazer um combate de 18 segundos. Que ridículo. O Sheamus começou a ser vaiado, o púlbico deveria prestar atenção nos fatos, mas vaiar o Sheamus é bom para que a WWE aprenda a não fazer mais isso.

    Segunda vítima por associação com toda a certeza foi o Cody Rhodes. Odiei ver o Rhodes perdendo o título, eu queria vê-lo como IC Champ por um ano, não gostei desta da WWE, o IC Championship não tem nada a ver com o Big Show e fazer isso apenas para ele ter um recorde de títulos é outra coisa ridícula. O Rhodes tem bastante talento que devia ser melhor aproveitado. O Rhodes em 2011 estava com a máscara de acrílico e permaneceu quase o ano todo, mas foi bom vê-lo se tornar IC Champ ainda em 2011. Ruim foi vê-lo perder este ano. A WWE faz coisas ridículas, esta de mostrar imagens ridículas de Big Show na WM: “Rhodes presents:”

    The Miz e Ziggler, outros injustiçados. Ambos tem bastante talento, e vejo que principalmente o de Ziggler não foi aproveitado, como o Johnny está no comando, espero que ele consiga fazer com que o Ziggler conquiste o título da WWE de uma vez e que continue. O The Miz é um ex-ME da WrestleMania e agora participa de um combate estúpido de “Guerra pela supremacia” mas acabou por fazer uma ótima atuação. Ambos mereciam chances por títulos e acaso conseguissem seriam com certeza ótimos campeões.

    Best in the World:
    Não gostei desta feud, atrapalhou a vez de Ziggler se tornar WWE Champion. Y2J tentou muito, com promos e aparições inesperadas, ataques e tudo mais conquistar o título da WWE, mas não conseguiu, espero somente que ele tenha uma rematch, e não que aconteça o mesmo que ocorreu com o Bryan. Espero que ele tenha a rematch, mas se houver rematch espero que o Y2J perca. O CM é um ótimo campeão e deveria continuar com este título por mais grossos meses.

    Hell in a Cell:
    Undertaker e Triple H determinariam o fim de uma era neste combate e foi o que aconteceu. Mesmo com a ajuda de HBK, HHH não venceu. Os D-Generation X sempre foram ótimos wrestlers, talvez a melhor Team de todos os tempos. E se os dois juntos não venceram o Taker na WrestleMania e em um HIAC, é muito provável que ninguém vence o Taker em WM e espero que isto nunca aconeça. Uma idéia de Taker se aposentar com o 20-0 não é ruim, já que 20-0 é melhor do que 21-0.

    Mais uma vez digo, excelente artigo Salgado.

  14. davi - há 3 anos

    desta vez o a invencebidade vai se quebrada tenho certeza

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador