Opinião Feminina #77 – Clash of International Proportions

Após um Extreme Rules que deixou a fasquia extremamente elevada para os restantes PPVs do ano da WWE, segue-se o Over the Limit. Sendo este o terceiro ano de existência deste PPV como Over the Limit, devo dizer que a edição deste ano não terá muita dificuldade em ultrapassar as edições passadas, pois embora tenham ocorrido alguns bons combates no passado, os eventos como um todo têm sido decepcionantes.

Ora, este ano um dos main-events é o combate pelo Título Mundial de Pesos Pesados que opõe o campeão actual, Sheamus contra Chris Jericho, Randy Orton e Alberto Del Rio. E o que é que todos estes lutadores têm em comum?

São oriundos de países diferentes! Isso e são quatro grandes estrelas da actualidade na WWE.

Directamente da Irlanda vem o nosso campeão mundial, Sheamus! Após um grande combate de Wrestling no Extreme Rules, Sheamus calou os críticos, se os havia. A verdade é que Sheamus precisa de possuir qualidade para conseguir aguentar um combate com Daniel Bryan e depois de um combate como aqueles, nenhum dos dois ficou mal na fotografia. Se dúvidas havia que Sheamus merecia ser campeão, dissiparam-se naquela noite. É verdade que Sheamus já tinha sido campeão, é verdade que Sheamus já estava semi-consolidado, mas também é verdade que ele está a caminho do primeiro pico da sua carreira – se tudo correr como penso que a WWE quer – e crédito tem de ser atribuído.

Não é mentira que Sheamus possui grandes e poderosos apoiantes nos bastidores – Triple H -, contudo não é só isso que justifica este mais recente apoio da WWE. Sheamus encaixa-se perfeitamente no molde que a WWE idealiza para os seus lutadores e representantes. Raramente apanhado problemas ou envolvido em polémicas, dedicado, trabalhador, com um físico impressionante e ainda consegue ser carismástico. Logo, eu não o vejo a perder o título assim tão cedo. Não me admirava que Sheamus começasse um reinado bem ao estilo de CM Punk.

Embora muitos fãs – eu incluída, de certa forma – se tenham virado um pouco contra ele depois do que aconteceu com Daniel Bryan na Wrestlemania, numa forma de expressar a sua raiva e frustração com a injustiça que tinham visto, penso que a partir de agora essas reacções negativas se começarão a dissipar e ele continuará o seu caminho sem problemas. Repito, a culpa não era dele, mas foi ele que aturou a frustração dos fãs porque foi ele que saiu por cima na Wrestlemania.

Tal como disse há semanas, estou convencida que a WWE quer fazer do Sheamus um género de John Cena e Batista, quando eram ambos populares e os top babyfaces. Tudo o que aconteceu após a Wrestlemania foi, a meu ver, um acidente de percurso que só o atrasou de atingir esse destino. Dessa forma, voltávamos a ter dois top babyfaces com os títulos: o supostamente rebelde e revolucionário CM Punk na Raw e na Smackdown, o dominante e amigável Sheamus. Não, não me esqueci de John Cena, mas ele ainda é vaiado pelos fãs e embora seja babyface, a reacção dos fãs à sua presença não é tão unânime como era há anos.

Para voltar a colocar Sheamus no caminho que querem que ele percorra é preciso tirar o heel de que todos gostam do caminho – Daniel Bryan – e dar-lhe heels de quem as pessoas genuinamente não gostam ou apenas gostam mesmo de vaiar: Alberto Del Rio.

E é assim que entra em cena Alberto Del Rio, vindo directamente do México! A meu ver, Del Rio será eternamente o lutador cujo todas as introduções ao main-event foram feitas com o pé esquerdo. Vence o combate de Royal Rumble e fica a meio gás antes da Wrestlemania, onde acaba por perder. Vence o Money in the Bank e faz o cash-in de forma bem-sucedida, apenas para perder o título menos de um mês depois para John Cena. Recupera o título, apenas para o perder mês e meio depois num reinado absolutamente apagado.

É certo que tem estado envolvido em combates bastante bons e extremamente interessantes, contudo a sua construção no ano de 2011 não foi consistente e lógica. E a verdade é que com isto ele já venceu um dos títulos principais duas vezes, mas que não tiveram significado ou impacto nenhum na sua carreira. Foram apenas detalhes para escrever nos livros de recordes e algo que será mencionado sempre que se fala dele. Mas de memorável, Del Rio não tem nada. O que acaba por tirar significado e credibilidade ao título e a ele mesmo. Afinal, se já nem ganhar um título é especial, o que é? É assim que se estragam os títulos.

Não sei até que ponto Del Rio vai usufruir desta nova oportunidade ao título, pois a WWE está a redobrar apostas em Sheamus e Randy Orton também está envolvido.

Começo a pensar se não será melhor colocar Del Rio a lutar pelos Títulos Intercontinental ou de Estados Unidos para tentar consolidar-se outra vez e “começar de novo”. Del Rio acabou de voltar de uma lesão e recentemente não fez nada em concreto para merecer este lugar. É certo que ele deu apoio a John Laurinaitis, portanto no que toca à história percebo o porquê dele estar envolvido, porém acho que seria melhor dar-lhe outro tipo de aposta de momento. Se Del Rio vencer o título no Over the Limit, não terá qualquer significado pois não tem a construção correcta. Nem terá qualquer vitória que ele tenha, se a construção não for adequada.

Não há nada em concreto que faça os fãs temer que ele ganha ou que o vejam como ameaça legítima. A meu ver, Del Rio precisa de começar de novo. Del Rio precisa de mais uma rivalidade semelhante à que teve com Rey Mysterio antes do Royal Rumble. Arranja-se alguém que precise de ficar ocupado e consolidado, o que num roster tão grande não é difícil, gera-se uma história sólida com início, meio e fim entre essa pessoa e Del Rio. Que deixem esses dois ter combates interessantes e bem construídos, que só irá beneficiar os fãs e a credibilidade de ambos os lutadores. Dessa forma, Del Rio soma vitórias que possam comprovar o seu salto para o main-event e ganha-se mais um lutador consolidado.

Tentar impingir Del Rio nos combates pelo título só porque sim, só vai aumentar o número de reinados sem significado, o que não o ajuda em nada e prejudica o título.

Embora fosse de esperar que a WWE voltasse ao plano original em que Alberto Del Rio se tornava o único adversário de Sheamus após o Extreme Rules, eles surpreenderam-nos e colocaram mais dois lutadores no combate.

Um deles vem directamente do Canadá – embora tenha nascido em Nova Iorque – Chris Jericho! A forma como Jericho foi introduzido neste combate faz sentido e a razão, se for aquela que eu tenho em mente, também.

Chris Jericho deve ser visto como Triple H, Undertaker, Shawn Michaels, The Rock e Brock Lesnar. Chris Jericho deve ser visto como um bónus. Embora ele esteja a tempo inteiro, faça house-shows e assim – o que respeito imenso – Chris Jericho não precisa de o fazer. A sua última temporada na WWE foi o grande auge de Jericho e foi o que consolidou todo o seu trabalho, desde que começou em 1990. Jericho é um Hall of Famer garantido, um dos melhores lutadores de sempre, uma das melhores personalidades do Wrestling de sempre, em vários sentidos, e deve ser visto como todas as outras estrelas que referi.

Possivelmente melhor do que ninguém, Jericho compreende o seu papel no Wrestling. Compreende aquilo que é preciso dele e – tal como referi no artigo que escrevi sobre o seu regresso – ele está cá para ajudar e elevar quem vai cá ficar nos próximos cinco e dez anos. Embora não tenha concordado a 100% com toda a construção do seu regresso e da sua rivalidade com CM Punk, a sua grande maioria foi também previsível. Jericho está no combate pelo Título de Pesos Pesados, a meu ver, para acrescentar credibilidade ao combate e para estar envolvido em algo especial neste PPV, não para ganhar o título. Pois, embora Jericho possua a capacidade criativa e técnica para fazer uma rivalidade especial e interessante com qualquer pessoa com o mínimo talento, torna-se mais difícil fazê-lo quando se possui três semanas como prazo.

O tempo de Jericho na WWE está contado, a qualquer momento ele pode levar outro pontapé na cabeça por parte de Randy Orton ou outro lutador e poderemos nunca mais voltar a vê-lo em ringue, portanto enquanto aqui está, faz todo o sentido metê-lo em algo importante e especial. Ele vai fazer o melhor trabalho possível, o que segundo os padrões de Jericho é bastante bom, e os outros lutadores só ganham com isso.

Jericho fez o pin ao campeão e por isso acha que merece uma oportunidade ao título. Não é a melhor desculpa, mas porque não? Já vi combates originados a partir de menos. Como a brand split já era praticamente inexistente nesse momento, não me oponho que Jericho seja incluído no combate. Ao contrário de muitos, Jericho não desvaloriza títulos ou lutadores, muito pelo contrário. Enquanto assim for, a sua presença é bem-vinda.

Contudo, embora seja bem-vindo, Jericho não é o único que foi adicionado à última da hora. A meu ver, a única pessoa que tecnicamente não faz mesmo qualquer sentido em estar neste combate é Randy Orton, que por acaso vem directamente de Saint Louis, Missouri, Estados Unidos da América. O que é que Randy Orton fez para merecer um combate pelo título?

Está certo, Randy venceu Kane. Mas tal como Del Rio, sinto que Orton precisa de algo mais concreto para lutar por títulos principais. Ao contrário de Del Rio, Orton não é novo nestas andanças e já possui imensa credibilidade, mas depois das lesões lhe complicarem a vida e de uma história construída à pressão, sinto que Randy precisa de uma melhor reintrodução aos títulos. Não é como se ele tivesse acabado de ter os melhores quatro meses da sua carreira.

Ele não possui qualquer balanço que justifique um combate pelo título. Orton é uma ameaça ao título pelo estatuto que já possui e porque como é um favorito dos fãs e não tem o título há algum tempo, será sempre um potencial vencedor, não porque fez algo relevante recentemente. E não, eu não estou a desvalorizar Kane ou o combate que tiveram no Extreme Rules, que foi bastante melhor que o da Wrestlemania. Mas depois de Kane ter perdido o balanço que possuía aquando o seu regresso, e depois da rivalidade deles ter sido tão fraca no que toca à construção, a vitória de Orton não teve tanto significado quando devia e este saiu da mesma sem qualquer balanço que justifique um combate pelo título.

Uma rivalidade consistente com outro lutador, mais memorável e melhor do ponto de vista técnico e lógico, é a meu ver, a melhor inclusão numa rivalidade pelo título, que isto. Mas tal como já disse, desde a Hell in a Cell que Orton não se aproxima de títulos mundiais e percebo que a WWE, e alguns fãs de Orton, sintam a necessidade de o colocar lá outra vez.

Começo a sentir que Orton precisa de evoluir. Atenção, uma evolução nem sempre exige uma mudança completa de personagem, nem eu queria isso. Mas, para mim, Orton está a começar a ser uma personagem gasta e demasiado conhecida. A volatilidade que o caracteriza, ou caracterizava, está a começar a perder-se. A imprevisibilidade que os seus movimentos e a sua personagem exigem, deixou de existir. Não digo que seja urgente, nem que seja algo que mude já amanhã ou que é comparável ao estado em que a personagem de John Cena chegou. Apenas acho que se precisa de começar a pensar nisso. O que é que se segue para Randy Orton? Ele não vai ser como Cena e ficar os próximos cinco, talvez dez anos, na mesma personagem, pois não? Sinceramente espero que não, pois Orton parece-me ser daqueles lutadores que está para ficar.

Está na altura de começar a evoluir, pelo menos a meu ver. Com caras novas a estrear-se, com o roster a refrescar-se e o potencial de novas rivalidades a surgirem seria de esperar que não são os lutadores de hoje a ficarem iguais e repetitivos.

Tal como já o afirmei, e repito, penso que Sheamus irá reter o título. Pessoalmente, não sou grande fã de combates com três ou quatro pessoas. Acho que é difícil de construir com combate com lógica e história, contudo tendo em conta os participantes, acabo por ter as expectativas elevadas para ver este main-event.

De forma geral, este combate foi montado por várias razões compreensíveis, mas pouco lógicas no que toca à história. Esta é uma das consequências de ter tantos PPVs. O tempo entre os mesmos é escasso para construir histórias de qualidade que culminem em bons combates e que valham a pena o dinheiro pago para se ver. A meu ver, pode não ser a razão mais importante, mas o facto dos PPVs serem feitos com tão pouco tempo de distância é a culpa de por vezes não se venderem mais. Acho que a WWE irá pensar nisso quando as vendas descerem drasticamente e deixarem de conseguir culpar os lutadores. Mas veremos como tudo corre para esta edição do Over the Limit. Até para a semana!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

10 Comentários

  1. Mario Magalhaes - há 5 anos

    Grande artigo Salgado, concordo com as tuas opiniões e também acho que Sheamus continuará como campeão.

    Sobre Del Rio, ele teve reinados curtos e inconsistentes, espero que em algum momento, mas não agora a WWE permita que ele tenha um reinado consistente.

    Jericho é um grande lutador, vem somente a acrescentar ao combate, não acredito que ele saia como campeão.

    Orton é um grande lutador, tem grandes chances de ser o vencedor, mas sinceramente não gostaria que ele vencesse.

  2. danielLP21 - há 5 anos

    Mais uma vez um excelente artigo.

    O Sheamus tem tudo para se tornar num grande Campeão Mundial,com um reinado longo e credível.Se a WWE não inventar o “Great White” vai ser um dos Top Faces da empresa a médio prazo.

    Concordo contigo quando dizes que o Alberto Del Rio fez todas as introduções ao Main-Event com o pé-esquerdo.Ele ganhou a Royal Rumble mas teve uma Road To WrestleMania muito discreta a ainda por cima perdeu no Maior Evento do Ano.Depois de ganhar o “Money In The Bank” teve dois reinados curtos e sem expressão.Não digo que ele deva lutar pelo Título Intercontinental ou pelo Título dos EUA mas ele precisa de uma rivalidade com cabeça,tronco e membros e que lhe dê a credibilidade que ele precisa para ir um pouco mais além.

    O Sr.Chris Jericho é um dos melhores de sempre,não precisa de provar nada a ninguém e tem uma das melhores carreiras da História.A rivalidade que ele teve com o CM Punk ajudou a credibilizar ainda mais o actual Campeão da WWE e até o próprio título.Gostava de o ver como campeão antes da sua reforma definitiva mas a principal função dele é mesmo elevar os mais novos e os que vão ficar na WWE durante muito tempo.Também não me importo que esteja neste combate no Over The Limit e que ajude a credibilizar o reinado do Sheamus.Para mim está ao nível do Undertaker,do Shawn Michaels,do Triple H,do The Rock e de todas os grandes nomes da História da WWE.

    O Randy Orton é um dos meus favoritos de sempre mas tenho que confessar que estou um bocado cansado desta personagem que ele tem tido nos últimos tempos.Também acho que ele não fez nada de especial para merecer estar num Combate pelo Título Mundial,apesar de ter gostado da rivalidade dele com o Kane.Não acredito que ganhe o título para já e gostava,apesar de ser quase impossível,que ele tivesse um Heel Turn.

    Também acho que o Sheamus vai manter o título e espero um excelente combate no Over The Limit.

    Falaste num ponto que para mim é muito importante: o número de PPV’s e o facto de se criarem histórias de 3/4 semanas.Se dependesse de mim a solução era simples: voltava a Brand Split e voltávamos a ter PPV’s exclusivos da Raw e da SamckDown! com excepção dos “4 Grandes”.Desta forma criavam-se histórias de 6 semanas e o Mid-Card tinha muito mais tempo de antena em PPV’s.

  3. Frederico_WWE - há 5 anos

    Parabéns pelo artigo e uma coisa é certa com sentido lógico ou sem ele este combate pelo World Heavyweight Championship no Over the Limit só vem credibilizar este grandioso titulo que nos últimos tempos tem sido vítima de algum mau tratamento como na WrestleMania 28!
    E tem tudo para ser o combate da noite.

  4. wwesmackdown - há 5 anos

    Será uma grande combate, certamente um dos melhores da noite. Acho que sheamus vai manter o titulo.

  5. FábioVaz - há 5 anos

    Bom artigo, como era de se esperar se tratando do “Opinião Feminina”.

    Sheamus: Realmente faz juz ao que a WWE o coloca a fazer. É um bom wrestler e está vivendo uma boa fase como face, não desmerecendo seu trabalho como heel. O fato é que somo face podemos vê-lo de uma forma melhor, conseguindo e querendo ver mais suas qualidades.

    Alberto Del Rio: Nunca fui muito fã dele, sua gimmick de riquinho chato realmente irrita, já que o propósito é esse. Mas ele tem boas qualidades in ring, as vezes, mas como relatado no artigo, não faz sentido que ele ganhe o titulo.

    Chris Jericho: Este já tem uma fama grande, teve uma grande carreira na WWE e realmente seus combates são muito bons. Até mesmo contra mulheres em Jericho e Christian vs Trish Stratus e Lita. Tambem gostei da sua feud contra Punk (que é um dos maiores wrestlers que vejo ali). Espero que ele dê um show in ring elevando o nivel do combate.

    Randy Orton: Está bem que ele como face é bom. Mas penso que seu papel como Heel teve muito mais credibilidade. Rated RKO é uma tag que nunca irei esquecer. Acho que ele é o que oferece maior perigo ao titulo, podendo ser ele, caso a WWE tire o titulo de Sheamus, a obte-lo.

  6. Fabio Carvalho - há 5 anos

    Sao de paises diferentes? Que eu saiba tanto o Y2J como o Orton, sao dos EUA ;)

    • Salgado - há 5 anos

      Podias ter lido a parte do Chris Jericho, antes de criticares :)

      “Um deles vem directamente do Canadá – embora tenha nascido em Nova Iorque – Chris Jericho!”

      Embora nascido em Nova Iorque e tenha sido apresentado na WWE durante um determinado período de tempo como americano, Jericho passou grande parte da sua vida no Canadá e toda a gente o vê como canadiano. Eu usei isso, mesmo referindo ambas as origens.

      Precisam mesmo de embirrar com algo que é obviamente uma piada? xD

  7. 619 D-generation X - há 5 anos

    randy orton leva,acho quase impossivel sheamus ganhar sua 2° vitoira em F4WAY

  8. Itto Szulczewski - há 5 anos

    Buenas Bora entao

    Sheamus pra mim sempre mereceu WHC Antes quando vee ele regressando se nao me engano junto com Drew Mcintyre SE NAO ME ENGANO Pensei a nao via ter futuro na wwe igual a o #ChrisMasters Mas dpz que vee o talento dele mundei de opinao mesmo Por isso que vai dar Sheamus

    Ja Alberto Del Rio Lutar Pelo WHC O que ele fez pra merecer chanse pelo titulo se era pra colocar alguem colocava o Kane Ate Participou De umas tags e ja ta disputando titulo veio odie essa escolha da wwe Se era pra disputar algo fica no Wwe(CH) Contra Cm Punk

    Chris Jericho Tambem nao vee nada de interessante pra ele disputar WHC Participou de uns tags ali e pronto ta disputando mas nao poço falar muito ne Chris Jericho e Chris Jericho fodao

    Randy Orton Tambem nao vee nada Fez um Feud Contra Kane Mas nao ta nem perto do WHC Pra disputar mas se nao der Sheamus tem que ser Randy Orton

    Pergunta que ta fora e Drew Mcintyre alguemja pode me falar algo que vai aconteçer com ele

    Lembre-se OPINAO MINHA VC NAO PRECISA OPITAR POR ELA

    Abraçao ae mulecada

  9. João Macedo - há 5 anos

    Mais um bom artigo.

    Nunca tive dúvidas na vitória de Sheamus, a meu ver ele terá um longo reinado e não será agora que perde o título.

    Quanto a Orton, parece que os planos consistem no título mundial para ele apenas no final do ano.

    Jericho não precisa deste título para se afirmar, toda a gente o conhece e sabe muito bem o que ele consegue fazer dentro de ringue.

    Gostava que Del Rio fosse campeão, mas neste momento Sheamus merece um longo reinado, acho que quem merece ser o próximo dono do título, é mesmo Del Rio, se bem que acho que este reinado de Sheamus vai durar muito.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador