Opinião Feminina #94 – The Great White Truth

A primeira Raw após a Wrestlemania 28 não foi marcada apenas pelo anúncio de The Rock, onde este dava a conhecer o seu desejo de voltar a ser campeão,  pelos regressos de Brock Lesnar e Tensai ou pelo início do fenómeno dos cânticos “YES”. A primeira Raw após a Wrestlemania 28 foi também marcada, embora não tivesse sido o maior destaque da noite, pelo regresso definitivo de uma das estrelas mais faladas de 2011: Alberto Del Rio.

Para quem acompanhou as edições do ano passado do Opinião Feminina, não é novidade que fui grande apoiante deste senhor durante o ano de 2011. Fui fã de Del Rio desde que este se estreiou em 2010, passando pela sua vitória no Royal Rumble de 2011 – que, já agora, previ, mesmo tendo sido mais um fruto da minha ingenuidade e desejo do que fruto conhecimento lógico – até à sua lesão, quase um ano depois.

Como de costume, quando se fala do historial de Del Rio na WWE, é normal apontar os erros de que este foi vítima ao longo do ano de 2011 na WWE. Facto é que, embora actualmente a sua personagem tenha sofrido algumas alterações devido ao facto de ter atingido a estagnação, no início, a personagem de Alberto Del Rio era algo que resultava. Como é normal, as comparações com JBL eram inevitáveis, mas de qualquer forma, a personagem de Del Rio era interessante o suficiente para conquistar um certo grupo de fãs. A questão é que, tal como JBL e Ted Dibiase Sr., é fácil não gostar da personagem de Del Rio, portanto pode-se pensar que o trabalho da WWE na valorização desta personagem estivesse facilitado.

Contudo, mesmo assim, depois de tantos falsos apoios, falhas e indecisões, a verdade é que na actualidade Alberto Del Rio não é o grande vilão estabelecido que se acreditava que ele se iria tornar há dois anos. Actualmente, Alberto Del Rio é uma personagem que está desesperadamente a tentar sair da estagnação e a tentar remediar os erros cometidos ao longo do ano passado.

Tal como afirmei na edição desta semana do “Perguntas e Respostas”, Alberto Del Rio encaixa-se no grupo de heels que as pessoas gostam de apupar, mas que não odeiam profundamente. Ao contrário dos seus supostos antecessores, como JBL e Ted DiBiase Sr, Del Rio não é odiado. Del Rio não é profundamente invejado, não é alguém cujas acções sejam relembradas e acima de tudo, Del Rio não é alguém que os fãs simplesmente precisam de ver perder. Alberto Del Rio faz parte da comum maioria de heels cobardes e, essencialmente, fracos.

Isto não quer dizer que sejam heels com derrotas frequentes, porque aliás, não só Del Rio já ganhou combates impressionantes na WWE, como o tem feito recentemente. Heels fracos são aqueles cuja vilania não é temida. Cuja vilania não é levada a sério. Mais uma vez, tal como disse na edição do “Perguntas e Respostas”, a única pessoa que neste momento possui o potencial e capacidade para de facto manipular os sentimentos das pessoas é CM Punk. E afinal, tendo em conta o seu último ano, se existe algo que Del Rio precisa de facto era da valorização e da consolidação que ser um heel temido podia dar.

Ora, a WWE é criticada em vários aspectos e embora o seja no que toca à forma como o destino de Del Rio foi traçado o ano passado, a verdade é que recentemente – no que toca a este assunto – a WWE não pode ser culpada.

A companhia, de facto, tentou dar algo novo e tentou fazer de Del Rio alguém mais sério. Desde as alterações subtis como a mudança de cor dos calções, até chegar a vitórias significativas contra Randy Orton e a violência, supostamente, descontrolada contra Sheamus usando um carro. É, também, um facto que a WWE quer que Del Rio funcione e que eles têm tentado torná-lo algo mais sério e agressivo.

E é aqui que as falhas de Del Rio começam a vir à tona e os defeitos outrora escondidos e disfarçados por trás dos erros da companhia, começam a vir à tona. É certo que até o fã mais dedicado pode defender que as mudanças feitas a Del Rio não foram suficientes para que este se mostrasse mais agressivo e temido. Afinal, não sendo isto a tão aclamada “Attitude Era”, o facto de Del Rio não poder agredir repetidamente um adversário com uma cadeira ao ponto de o deixar a sangrar profundamente deixa-o extremamente limitado, afinal esta é a única forma de tornar um heel alguém verdadeiramente odiado, certo?

Errado! Acima de cadeiras, sangue, mesas, objectos cortantes e por aí adiante, existe uma capacidade muito mais importante e especial que pode tornar alguém num ser verdadeiramente odiado: carisma. Sim, Del Rio consegue fazer uma promo e é credível a passar por milionário arrogante. Mas acima de tudo, Del Rio ainda não conseguiu mostrar possuir aquela emoção que nos tira do sério e absorve a concentração. Del Rio não consegue controlar a multidão através da sua voz e das expressões. Não consegue usar as palavras para se tornar odiado, apenas para se tornar levemente detestado. Não basta ter o discurso perfeito – e repeti-lo várias vezes – e o plano perfeito, é preciso saber executá-lo, também na perfeição, para que o seu sucesso seja algo que dê frutos concretos.

Del Rio ainda não possui isso. A sua personagem continua estagnada e unidimensional, com pouca ou nenhuma complexidade. A verdade é que com a sua constante inclusão no main-event nos últimos dois anos, esperava-se que este apresentasse evoluções significativas.

Tal como também já referi várias vezes no passado, acho difícil compreender o porquê dos vilões da companhia não estarem melhor desenvolvidos. Afinal, a grande maioria dos faces só são vistos como tal porque defrontaram grandes vilões, o que como seria natural, levou os fãs a concentrarem todo o ódio que tinham contra o heel em apoiarem o face. Tornar um heel algo marcante e inesquecível não só coloca esta personalidade automaticamente na história, como ajuda a criar, por consequente, o símbolo da esperança: o herói da história.

Neste caso específico, o herói da história é Sheamus, que por sua vez, embora não tenha tido um início fácil, tem entrado nos eixos e voltado ao normal mais recentemente.

Tal como Ryback, Damien Sandow e Alberto Del Rio, Sheamus é o caso perfeito de alguém que a WWE quer que resulte e que seja relevante na companhia, por isso está disposta a fazer o que for preciso para que tal aconteça. Há meses quando referi que via Sheamus como sendo o próximo Dave Batista, na Smackdown, vários leitores estranharam e acharam que tal seria improvável. O melhor é que até eu duvidei da minha previsão depois das reacções que Sheamus começou a receber depois da Wrestlemania. Contudo, tal como já disse, com tempo, paciência e persistência – e com Daniel Bryan na Raw – Sheamus conseguiu voltar a recuperar o apoio que tinha temporariamente perdido.

Ora, a persistência da WWE e a determinação em ajudar um dos seus eleitos a tornar-se uma das caras principais da companhia tornou-se clara através da forma como Sheamus era promovido e construído. Primeiro que tudo, foi-lhe atribuído um reinado longo, o que não tem nada de mal, muito pelo contrário. Afinal, dessa forma, tudo fica valorizado. O título, o campeão que o mantém por tanto tempo e o adversário que o ganha.

Mas a valorização de Sheamus não ficou por aí. Vitórias inquestionáveis contra vários elementos do roster, incluindo a grande maioria, senão todos, os candidatos ao seu título, o que tornava difícil acreditar que este poderia perder o título de todo. Não só Sheamus somava uma lista de vitórias inquestionáveis, como era frequentemente o elemento dominante, mesmo quando estava em situações claras de desvantagem. Em poucos meses, Sheamus começou a ser visto como um super-herói, semelhante a John Cena. Ora, embora isto não se tenha reflectido nas reacções nas arenas, a verdade é que esta crítica existiu.

Esta crítica pode ter sido fruto de vários motivos. Primeiro, o ressentimento que alguns fãs sentiram em relação a Sheamus devido ao que aconteceu com Daniel Bryan na Wrestlemania 28. Segundo, o ressentimento de alguns fãs relativamente a John Cena. Grande parte dos fãs está claramente saturada da estagnação e falta de mudanças na personagem de John Cena, que não só é o grande babyface da companhia, como é quem geralmente sai vitorioso de situações desvantajosas. Portanto, quando mais alguém começa a dar a entender que pode ter o mesmo tratamento que John Cena, é normal que os fãs rapidamente critiquem a situação, sem dar oportunidade à mesma para continuar.

Terceiro, o facto de Sheamus estar a acabar com adversários tão rapidamente, quando o main-event da Smackdown não estava a abundar de escolhas, certamente acabou com a credibilidade dos combates pelo título que este iria ter. Quer dizer, depois de ver Sheamus a dominar e arrasar Dolph Ziggler semanas consecutivas, quem é que de facto acreditava que este poderia ganhar no No Way Out? Que tipo de esperança é que alguém podia ter nessa situação? Que tipo de perigo poderia Ziggler inspirar ao grande reinado do “The Great White”?

Com isto tudo, o que estou a tentar dizer é que embora Sheamus tenha tido uma construção extremamente sólida e com um toque de invencibilidade, a verdade é que não foi por um período tão longo de tempo que desse para se tornar uma crítica válida e razoável, ao contrário de apenas uma grande soma de problemas.

Contudo, depois do ataque supostamente violento de Del Rio a Sheamus usando um carro e a forma como este último reteve o título no Summerslam, conclui-se que a WWE está a tentar tornar Sheamus menos invencível e menos perfeito. Será que é que porque a WWE está a ouvir o que os fãs dizem na internet? Será porque a própria companhia reconheceu que estava a ir pelo mesmo caminho que tinha ido com John Cena e que isso poderia prejudicar Sheamus mais cedo do que imaginavam? Quem sabe, a verdade é que a WWE está a todo o custo a tentar tornar Sheamus alguém de quem o público goste.

Sejamos realistas, não existem pessoas perfeitas e 100% bondosas. O desejo de fazer justiça pelas próprias mãos e dar a provar um pouco do seu próprio veneno a vilões ou pessoas sem carácter é um sentimento com o qual nos podemos todos identificar. E no fundo, na sua forma engraçada, amigável e supostamente divertida, é isso que Sheamus está a tentar fazer. Sheamus está a tentar conquistar as massas, embora parte do trabalho nesse sentido já tenha sido atingido com sucesso. Tal como disse há semanas, não estou a ver esta característica vingativa a tornar-se permanente, mas sim algo que pode ocorrer sempre que a WWE sentir que precisa de suavizar um pouco a personagem de Sheamus.

Ora, tal como se pode constatar na passada Raw, os problemas de Sheamus não se resumem apenas à forma como a sua personalidade é delineada e apresentada. Sheamus possui o fardo de ser detentor de um título que nos dias que correm, não é visto como supostamente deveria ser visto. Quando há aproximadamente dez anos outro título foi inserido, juntamente com a Brand Split, esperava-se que cada programa tivesse um título máximo, para que ambas fossem independentes e se organizasse melhor o roster enorme que a WWE possuía na altura.

Acontece que muito raramente os dois títulos foram vistos ao mesmo nível pelos fãs. Tudo dependia de em quem a WWE quisesse apostar  mais ou, embora não fosse sempre assim, de quem fosse o campeão residente da Raw.

Nos tempos que correm, mesmo que CM Punk não estivesse a causar o burburinho que está a causar, o título World Heavywieght continuaria sem ter um destaque significativo porque o mesmo não está em perigo. Mesmo sendo construído de forma menos invencível como foi durante um curto período de tempo, a verdade é que ninguém apresenta uma verdadeira ameaça a Sheamus e ao seu reinado, o que leva a que os fãs não tenham receio, curiosidade ou motivação para assistir. Não vale a pena ter um face capaz, se não houver alguém a fornecer-lhe razão para existir.

Alguns podem dizer que CM Punk também foi um face assumido até ao momento e que isso não impediu de ser o campeão dominante. Em relação a esse argumento, peço que avaliem as pessoas com quem Punk trabalhou ao longo dos últimos meses deste ano. Chris Jericho? Um dos melhores heels de sempre que, sem qualquer dúvida, incitou os fãs a torcerem ainda mais por CM Punk ao usar motivos pessoais na história. Daniel Bryan, AJ e Kane? Um dos mencionados é um veterano e os outros dois são as grandes revelações de 2012 e dois dos grandes fenómenos do ano!

Na Smackdown, quem era suposto estar a apresentar uma ameaça ao campeão, de forma a que as pessoas estivessem curiosas ou interessadas no que possa acontecer a qualquer momento é Dolph Ziggler com a sua mala de Money in the Bank. Mas isso já a WWE tratou de estragar com falsos cash-in e por fazer Ziggler passar por burro. É uma realidade triste e revoltante a do Título World Heavyweight. Não porque este seja visto como secundário, quando comparado com o título da WWE – de momento –, mas sim porque a WWE poderia fazer algo para atenuar a situação, mas mesmo assim prefere não o fazer e a situação de Dolph Ziggler no que toca o título tem sido prova disso.

Tal como a minha introdução indicou, a primeira Raw pós-Wrestlemania 28 marcou também o regresso de Del Rio e o início, não oficial, da rivalidade deste com Sheamus pelo Título. É certo que pelo meio Sheamus ainda teve de terminar a rivalidade com Daniel Bryan e que ainda ocorreu uma Fatal 4-Way, mas a verdade é que desde o início que se percebia que seria este o caminho que a WWE ia seguir. Sendo assim, quase cinco meses depois e pela terceira vez consecutiva, Sheamus e Alberto Del Rio irão enfrentar-se em pay-per-view, segundo uma história onde actualmente uma das manobras principais de Sheamus – Brogue Kick – está banido.

Pessoalmente, mesmo assim, não vejo Sheamus perder o título. Só acredito que Sheamus perca o título quando Dolph Ziggler fizer o cash-in e mesmo assim, Sheamus precisa de passar a imagem de estar extremamente incapaz, portanto creio que não pode ser um cash-in simples.

Algo que penso estar mais que assumido é que a situação de main-event da Smackdown precisa de ser renovada. Alberto Del Rio está a ter a sua oportunidade, mas ainda não está a mostrar ser uma ameaça séria ao título de Sheamus, por isso penso que seja inteligente fazer de Ziggler definitivamente alguém ameaçador e, possivelmente, passar a uma rivalidade entre Wade Barrett e Sheamus? Randy Orton terá que se ausentar para as gravações do filme, portanto esse está claramente fora de questão por uns tempos.

Em relação a Del Rio, mesmo que este perca, não o estou a ver a afastar-se de vez e provavelmente o combate pelo Título World Heavyweight passará a ser baseado em Triple Threat. Não vejo isto com bons olhos, pois a verdade é que depois de tantos erros na construção de Del Rio em 2011, fiquei receosa que este estivesse a ser envolvido numa história pelo título cedo demais. E pelos vistos, pelo menos a meu ver, foi mesmo cedo demais.

Del Rio podia, talvez, escapar com estas falhas o ano passado, mas agora que já foi um main-eventer, que já possuiu títulos e, alegadamente, venceu lutadores como John Cena e CM Punk , a fasquia está demasiado elevada e exige-se mais de Del Rio. Sheamus precisa que um heel dê a entender que o seu reinado está em risco. Porque se esse receio não existir, repito, não existe grande motivação para os fãs assistirem à história. Infelizmente, Del Rio provou com esta rivalidade que não é esse heel, pelo menos por agora. Como disse antes desta rivalidade começar, penso que é melhor ele recuar um pouco, para voltar a construir o seu caminho em direcção ao topo outra vez, talvez desta vez com mais capacidades para cumprir o seu papel.

Outro aspecto que me deixa relativamente preocupada é a qualidade do combate de ambos no Night of Champions. Afinal, a fasquia não se encontra apenas elevada no que toca à performance de Del Rio como heel, mas também no que toca a ultrapassar e/ou igualar a qualidade dos outros combates em pay-per-view que estes lutadores protagonizaram. Devo dizer que estou curiosa para saber como a WWE irá encerrar esta rivalidade ou como irá incluir Dolph Ziggler. Talvez com um cash-in já este domingo? Não me parece um hipótese muito viável, mas não é totalmente descabido, especialmente se a WWE quiser tentar animar o main-event da Smackdown. Isto também dependerá de para quando estará agendada a saída de Orton. Talvez quando Orton se for embora, Ziggler não tenha outra escolha do que fixar-se no main-event através de um cash-in. Enfim, hipóteses e teorias é o que não falta por estes lados. Por esta semana é tudo, bom No Surrender da TNA hoje e até à próxima!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

26 Comentários

  1. Salgadita - há 4 anos

    Bom artigo salgada

    • João Macedo - há 4 anos

      Salgada é a água do mar. Salgado é um apelido, percebeste, “Salgadita”?

      Cada um que se encontra por aqui…

  2. Andre lml - há 4 anos

    Mais um artigo fora de serie! Este é sem duvida o meu espaço preferido.
    Espero que o Sheamus ultrapasse esta “ma” fase em relaçao ao publico, pois gosto dele desde o 1o combate que vi dele na ECW contra o Goldust, e quando ele era heel causaava em mim um impacto com as suas acçoes. Actualmente continuo a gostar dele e continua a estar entre 0os meus preferidos. Nao vou deixar de gostar nele por causa de uma fase dele com os fãs. Ele precisava de ter uma feus com o dos grande da WWE actulmente, que sao na minha opiniao, o Cena, o CM Punk e o Orton.

  3. Mister m - há 4 anos

    Excelente artigo.

    Alberto del rio- Nunca achei que ele chegasse longe, pensava que ele teria o momento da ribalta e depois caía no esquecimento (assim como jack swagger).
    Ainda não percebo o que lhe vai acontecer:

    -Pode ganhar o titulo, se a WWE não tiver em mente o cash in de Ziggler para já.

    -Vai lutar pelos Titulos secundários, mais provavelmente o Intercontinental title.

    -Tem uma feud com outra qualquer superstar do roster.

    Sheamus- Ele é um Super-heroi quase acabado, só a WWE ajustar algumas coisas na sua personagem que acha que tem de ajustar. Aquele vitória sobre o daniel bryan na WM,foi desnecessária, 18 segundos?? Se não tinham tempo tiravam a outro combate menos importante. A WWE parece que já olha para o WHC como um titulo secudandário, mas eles é que sabem (ou não).

    Acho que a WWE não quer construir outro John Cena, porque ter dois John’s iria tirar aquele toque ao grande Super heroi que a maioria das crianças e raparigas adoram.

  4. Joao Marcos - há 4 anos

    Espero mesmo que o Dolph Ziggler faça cash-in e conquiste o World Heavyweight Champion!

    • Dolph Ziggler - há 4 anos

      ..ship

    • João Macedo - há 4 anos

      Conquistar o Sheamus? Isso tem vários sentidos, mas não sei se o Ziggler gosta de ruivos, muito menos de homens!

      • danielLP21 - há 4 anos

        Ahahahahahahahah,bem dito João Macedo!

      • Joao Marcos - há 4 anos

        Tu é que sabes para que sentido queres levar…

      • danielLP21 - há 4 anos

        Joao Marcos:

        World Heavyweight Championship- objecto (título)
        World Heavyweight Champion- lutador que possui esse objecto (título)…

      • Joao Marcos - há 4 anos

        Obrigado pela explicação Matt

      • Andre lml - há 4 anos

        Ahahahahahahah! :D

  5. José Sousa - há 4 anos

    Bom Artigo Salgado, sinceramente analisar esta feud um pouco como eu a vejo está numa fase de definições, a forma como o Sheamus defendeu no Summerslam voltou a dar-lhe um lado mais normal e menos super-heroí mesmo assim acho que a WWE precisa de por uma ameaça ao título. E infelizmente mesmo com o talento de Del Rio que eu tal como tu admirava muito, não resulta esta personagem pela forma como foi colocada no topo cedo, mas nunca com uma afirmação total ajudou a que Del Rio não seja o heel que podia ser.
    Assim preferia ver o Barrett a seguir em feud com o Sheamus no Hell in The Cell ou quiçá até ao PPV seguinte para aí assim termos o cash-in do Ziggler. Eu digo isto porque quero que o reinado do Ziggler seja com uma duração média pelo menos porque trata-se da afirmação final dele no main-event( que ele merece) e não quero ve-lo campeão no Night of Champions e perder logo no PPV seguinte porque ele não o merece. Mas que o Sheamus perder o título iria reconquistar definitivamente os fãs e voltaria a ser o Sheamus que admiro sim ( até porque no meio destas criticas os combates com o Del Rio, Orton, Jericho, Ziggler e Bryan pelo título foram sempre bons combates.

  6. pgffds - há 4 anos

    Mais um grande artigo!!!
    Quando começo não consigo parar de ler!!!

  7. danielLP21 - há 4 anos

    Bem,o que eu tenho a dizer é que concordo contigo…

    Para mim,na última Raw,vimos duas das Superstars mais criticadas na WWE (pela suposta falta de ring skills) a calarem muita gente e a provarem que,quando a WWE dá liberdade aos lutadores,estes conseguem dar-nos grandes combates. Para mim estas duas Superstars deram-nos o melhor combate da Raw este ano. Quem são eles? John Cena e Alberto Del Rio.

    Ora,é óbvio que Del Rio tem um grande talento e consegue proporcionar-nos excelentes espectáculos,mas devia sair da rota do Título Mundial o mais cedo possível…
    A personagem dele tem vindo a melhorar,eu,inclusivamente,até estou a gostar muito trabalho dele,mas ele tinha que estar numa rivalidade na qual saísse por cima,e não é isso que tem acontecido com o Sheamus,nem vai acontecer! O problema é que faltam Faces com quem rivalizar e a inexistência de Brand Split complica,mais uma vez,as coisas…

    Quem deveria ser o próximo candidato ao título de Sheamus? Wade Barrett,eu nem pensaria duas vezes se estivesse no lugar de booker da WWE.

    Desta forma,o Barrett podia ser mais respeitado,já que na última SmackDown! viu-se que ele não é odiado nem admirado,e o pior que pode acontecer a uma Superstar é isso mesmo: a indiferença…
    Assim,o Barrett não caía no esquecimento e o seu regresso criaria algum impacto,ao contrário daquilo que aconteceu na semana passada. Porém,eu acho que o combate com o Yoshi Tatsu teve a sua razão de ser e vai fazer parte da história do Barrett no seu futuro próximo,ou seja,ele vai competir com Superstars do low-card/mid-card e vai exigir competição mais séria… Pelo menos é o que eu prevejo baseando-me na promo dele na última SmackDown!.
    E é nesta situação que eu tenho esperança que ele desafie o Sheamus pelo Título Mundial nos próximos tempos.

    Na minha opinião,tanto o Sheamus como o Wade Barrett ficariam a ganhar com essa rivalidade,que podia durar dois ou três PPV’s (até à Survivor Series ou até ao TLC) e teríamos depois o cash-in do Dolph Ziggler num desses PPV’s (preferia que fosse na Survivor Series). Depois,gostaria de ver o Dolph a entrar na WrestleMania como Campeão Mundial,mas será que a WWE está desposta a dar-lhe um reinado de 5/6 meses? Duvido muito,infelizmente…

    • André - há 4 anos

      Concordo basicamente com tudo.Acho que as críticas que fazem ao Cena são na maioria injustas..o gajo não é um mau wrestler, pelo contrário, e como dizes, quando ‘o deixam’ ele já deu combates excelentes em PPV e grandes rivalidades, como com o Edge ou o Cm Punk.

      Sobre o Ziggler,pode ser uma grande asneira o que vou dizer, mas não acho que ele tenha condições de ser um top heel nestas condições da sua personagem (dá a ideia que precisa da mãezinha para conseguir alguma coisa e já muitas vezes dá ideia que ele foge de enfrentar o Sheamus).

      Continuando assim, ainda está muito longe do Edge, quanto a mim o grande top heel dos anos 2000.

      • danielLP21 - há 4 anos

        O Edge para mim faz parte do grupo dos 3 grandes Top Heels dos anos 2000,juntamente com Chris Jericho e Triple H.

        Não é asneira nenhuma,a culpa é da WWE por estar sempre a dar a ideia de que o Ziggler é um cobarde. Quantas vezes é que ele já tentou fazer o cash-in? Que credibilidade é que ele vai ter ao tirar o Título Mundial ao Sheamus se está sempre a levar com o “Brogue Kick” na tromba? Isto irrita-me porque o Dolph Ziggler tem muito para dar e eu até tenho medo do que a WWE vai fazer com os grandes talentos do NXT quando eles subirem ao roster principal… Será que também lhes vão cortar as pernas? Raramente deixam os grandes wrestlers fazerem combates de um nível fantástico,como o Daniel Bryan,que já fez alguns é certo,mas podia fazer muitos mais se a WWE quisesse.

      • André - há 4 anos

        Acho que a Vickie também lhe tira credibilidade.É uma excelente profissional,sem dúvida e se formos a ver bem, é uma manager que consegue ser verdadeiramente heel, irritante e odiada por todo o público.

        O problema é que dá a ideia que o Ziggler depende muito dela para conseguir fazer alguma coisa e isso tem que ser mudado urgentemente na personagem dele.

        Sobre o D.B.,não acredito que ele tivesse grande push depois de ganhar o WHC.Só que resultou muito bem e criou empatia com o público com o ‘Yes’.Se não, acho que seria ainda mais cortad nas pernas rs..porque o plano era fazer dele o saco de pancada do Sheamus na SmackDown e não acredito que passasse mais do que isso.

  8. GJD - há 4 anos

    Excelente artigo
    Eu sou um dos que chamam o Sheamus de novo Cena pelo terceiro motivo .
    Para mim para o Del Rio ser um heel perfeito ele precisa ser mais agressivo não só nos ataques mas nas promos , e no ele quando por exemplo faz algum ataque como do carro a cara dele não é de raiva é mais de deboche, quando por exemplo ele atacou o Sin Cara ele não demostrou nenhum pouco de raiva apenas alegria .
    Quanto ao Sheamus acho que não teve sorte e a WWE valorizou muito mais as feuds do Cm Punk do que as deles e fez escolhas que atrapalharam, Sheamus vencer em 18 segundos na Mania nem precisa mais falar, e ainda erram com isso fazendo Daniel Bryan disputar o 1 contender , eles lutarem no raw , depois veio a 4 fatal way que foi perfeita , mas ai veio a lesão do Del Rio e entra de última hora Dolph Ziggler sem nada de especial , assim todo mundo sabia que ele reteria o título , quando foi Punk vs Ziggler foi colocado o Laurinaitis como juiz que colocou dúvida nas pessoas, deveria colocar talvez uma estipulação como sem desqualificação assim poderia prender o público de curiosidade para saber que ajudaria Ziggler e se ele venceria por exemplo Ziggler contrata alguém como Tensai que acaba por erro nocauteando Ziggler , outro erro é a postura do Sheamus na luta ou ele domina ou é dominado não tem meio termo .
    O melhor para agora é uma vitória do Ziggler sobre o Orton que levanta ele para o cash in como o cara que tirou Chris Jericho e Orton . Sheamus espero uma feud com o Barrett em que ele saia por baixo para mostrar que não é imbatível .

  9. Vinícius BullyMiz Nunes - há 4 anos

    Concordo com praticamente tudo que disseste no artigo, Sheamus e Del Rio são bons wrestlers, só acho que devem andar em outras feuds, longe do título mundial, mais um ótimo opinião feminina!

  10. Henrique - há 4 anos

    EU GOSTO DO SHEAMUS DESDE QUE ELE ERA HELL ELE E UM BOM WRESTLER E ATUALMENTE ESTA NO TOPO DA WWE MAS EU ACHO QUE O DOLPH ZIGLER DEVER FAZER UM CASH-IN NO SHEAMUS NO NIGHT OF CHAMPION PORQUE ELE MERECE

  11. Eliel Junior - há 4 anos

    Pra mim o campeão peso-pesado ideal e o jack swagger,pois ele e jovem,agressivo,tem um bom move-set,um wrestler tecnico..Sheamus e um bom wrestler,mas eu ja estou cansando ver o sheamus vencer todo smackdown..

    Alberto del Rio – Esta Passando vergonha na wwe,eu nunca vi um wrestler tao ruim na minha vida,assistir lutas do Wade Barrent e bem mais interessante..sinceramente eu espero que a wwe demita ele depois do night of champiom,ele e o ricardo rodrigues… espero ziggler vs swagger vs orton vs sheamus pelo world heavyweight champiom no tlc

    • danielLP21 - há 4 anos

      Despedir o Del Rio?!! Nunca viste um wrestler tão ruim?!

      Não deves ter visto o combate dele com o John Cena na última Raw de certeza absoluta…

      • André - há 4 anos

        O Del Rio é o tipico wrestler que faz o que aquela personagem enfadonha e chata dele deixa.

        Como o Cena…

  12. Master of Chaos - há 4 anos

    Ótimo artigo, de fácil compreensão e de um ótimo assunto.

    A WWE se esqueceu que o SD é uma brand e falo sério pois não está a tratá-lo como tal. Talvez ver lutas pelo título deixe o público com a esperança de que esta brand possa se erguer. Que bom que ocorreu o fim do termo SuperShow, pois era ridículo ver lutadores do SD fazendo um ME na Raw.
    Finalmente aconteceu que Sheamus conquistou o WHC o que para mim já era certo desde que sua feud com Bryan começou, mas foi ruim ver o regresso de Del Rio daquela maneira.
    Sheamus vence na WM e no dia seguinte vêm Alberto querendo uma oportunidade ao título sem que Sheamus ao menos terminasse sua feud com Bryan que exigiu sua desforra e acabou por sair por baixo.
    Sheamus vêm se mostrando um “monstro face”, aquele cara legal que é impossível de vencer, a única coisa ruim é ver Sheamus aplicando brogue-kick’s consecutivos em Del Rio com este nunca a vencer de uma maneira limpa.
    Para mim, Alberto irá conquistar o WHC, mas depois que Ziggler o conseguir finalmente.
    Outra coisa que vai mal é ver o futuro campeão Dolph Ziggler sendo destruído por Sheamus de forma repetitiva. Concordo que ele necessita de mais uma feud e com Barrett é credível, pois este regressou agora e seria um forte candidato ao MITB se tivesse voltado naquela época. Quem sabe ver Ziggler saindo por cima de talvez uma feud entre eles e começar a atacar Sheamus a ponto de deixá-lo estendido no ringue. Ziggler precisa de uma chance da WWE pois é horível ver um campeão que nunca chegou aos pés do ex-campeão, é o caso de Dolph que tem a mala e como e heel irá conquistar o título de maneira suja e depois ficará no passado aquele campeão que sempre foi massacrado pelo ex-campeão.
    Para dar mais credibilidade ao título, Sheamus deveria defendê-lo contra Del Rio com sucesso sem que Ziggler aparecesse, talvez Barrett entrava na rota do título primeiro que Ziggler e perdia, enquanto Del Rio entrava em feud com Dolph.
    Mas tarde, via-se uma feud entre Ziggler e Barrett e Sheamus contra alguém do roster que possa ter talento como campeão mundial. Alguém como o Cody Rhodes. Ao fim do combate final entre Sheamus e Rhodes e o fim da feud entre Ziggler e Barrett, Dolph corria ao ringue e mais uma vez atacava Sheamus sem fazer o cash-in. Rhodes entrava em feud com Barrett.
    Dolph começava a vencer alguns combates contra Sheamus e a provar que ele seria um campeão de respeito e mais tarde faria o cash-in, mas para ter o título por mais de 7 meses como fez CM Punk. Enquanto Ziggler precisa enfrentar e vencer estrelas do top como Randy Orton e Sandow (futuro top) para que o público veja e diga: “Este era aquele velho talento da empresa que hoje representa a segunda maior brand da WWE.”

    Enfim, é só isso.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador