Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Pensamentos #49 – State Of The TNA Adress

Olá amigos, inimigos, conhecidos, desconhecidos e outros! Como prometido é de vidro, cá estou para mais uma edição do Pensamentos, a 49ª. E na véspera das Bodas de Ouro da crónica, decidi escolher um caminho “desconhecido” ou seja, decidi sair da minha zona de conforto e dedicar a crónica de hoje á empresa de Orlando, mais conhecida como Total Nonstop Action, ou simplesmente, TNA! Vamos lá ver então o que é que se passa lá para os lados quentes a Florida, com uma aulinha de história

Ora bem, a TNA vai agora a caminho do seu 11º aniversário. É uma empresa relativamente recente, mas que desde o principio mostrou que estava no negócio para bater o pé á WWE e começou logo de uma maneira explosiva. Foi fundada pela família Jarrett (Jerry e Jeff, pai e filho respectivamente) e logo de inicio, teve um “ajudante” de pulso firme: a NWA. A empresa adquiriu os direitos dos Títulos Mundial e de Tag Team da antiga empresa e começou assim a fazer shows, mas com um pormenor muito interessante: os shows não eram transmitidos numa estação de televisão, mas sim em PPV, ou seja, quem queria ver os shows, tinha de comprar. Era como se fosse um evento especial, mas sempre em PPV. Coloco desta maneira, era como se fosse uma Raw, mas paga para ver. Anos passaram e em 2004, 2 anos depois da sua estreia, a TNA anunciou que iria passar a ter um programa semanal no canal Fox Sports, gravados nos Universal Studios, na Florida. Era o inicio do caminho para o estrelato.

Hoje em dia, a TNA tem os seus shows regulares e os seus PPV. Tornou-se uma empresa que se expandiu pelo pais (apesar de até há bem pouco tempo não gravar na estrada), o dinheiro entrou e muitas estrelas fizeram a transição da WWE para a TNA, em busca das luzes do estrelato e de agendas menos preenchidas. Lutadores como Christian, Matt Hardy, Mick Foley, Tomko e Booker T já passaram pela empresa, enriquecendo o currículo (e a carteira), dando ainda mais protagonismo á empresa. E hoje em dia, a TNA tem um plantel espectacular, com lutadores de enorme curriculo como Sting, Kurt Angle, Jeff Hardy, Bully Ray, Devon e Rob Van Dam, mas também grandes talentos “self made”, como Bobby Roode, James Storm, AJ Styles e um de que eu sou particularmente fã, Zema Ion. Como se vê, em termos de Roster, a TNA tem talento que sobra para competir com a WWE. E é aqui que reside o ponto fulcral do tema: TNA pode ser maior do que a WWE?

tna

Nos últimos anos, muitos ex-WWE fizeram a tal transição  mas desta vez, não foi só para o ringue. Eric Bischoff e Hulk Hogan entraram na TNA, não só para ganhar mais uns milhões, mas para mudar as coisas e conseguir maiores audiências e a mudança não tardou em sentir-se: o característico “Six Sided Ring” foi posto de lado e surgiu o ringue normal, as transmissões começaram a ser feitas em HD e os programas iriam, segundo Hogan, centrar-se quase exclusivamente em wrestling. Mas, falar é muito bonito, mas não chega para mudar as coisas: Apesar de notórias melhoras na qualidade das histórias e do wrestling em si, a TNA não melhorou o suficiente para que possamos dizer que a vinda de Hogan foi um sucesso. Aliás, as presenças de Hogan nas próprias histórias, revelavam que Hogan ainda é um egomaniaco, que procura voltar a ser estrela.

Isto não pode ser assim, até porque com esta coisa linda de Hogan querer ser estrela, quem paga é a TNA e de que maneira, com as audiências a descerem. No entanto e voltando á ao ponto acima, a TNA tem muita margem de progresso, na medida em que é uma empresa extremamente jovem e como diz o velho ditado “Roma não foi feita num dia”. A TNA tem muitos anos pela frente, anos de sucesso, de trabalho, mas anos também eles se prevêem de necessidade, pois segundo alguns rumores de Internet, dois grandes nomes da empresa, Angle e Sting, estão já a planear retirar-se, o que vai criar um buraco enorme no balneário, pois é óbvio que estes dois são lideres de balneário, que elevam jovens, que ajudam na criação das histórias. Mas como nada dura para sempre, a TNA tem de se adaptar ás circunstâncias, assim como a WWE se adaptou quando perdeu as suas grandes estrelas. E vamos resolver de vez a questão: O que é preciso para a TNA aproximar-se, ou pelo menos reduzir distancias, para a WWE? Deixo aqui a minha opinião em 3 pontos:

Ponto 1: Não querer ser igual á WWE! Este ponto está já a ser executado. A TNA está a distanciar-se o máximo possivel da empresa de Vince, criando histórias inovadoras, apostando fortemente no seu mid card e na sua divisão feminina, criando lutadores de talento e pescando alguns na empresas independentes. Além disso, tem outros aspectos inovadores, como o Open Fight Night ou o TNA Gut Check. Claro, que para se ter sucesso, tem de se ser igual em muitas coisas á concorrências, mas o “igual”, pode ser feito de forma diferente!

Ponto 2: Espremer o seu plantel ao máximo das suas capacidades. Ora, se temos um Samoa Joe, um AJ Styles, um Storm, um Roode, entre outros, temos de aproveitar o seu enorme talento e colocá-los no Main Event. Claro que não vão ser todos ao mesmo tempo, mas ter uma maior rotatividade nos candidatos ao titulo, porque ter sempre os mesmos candidatos, uns atrás dos outros, sem colocar quem merece no seu devido lugar, não pode, nem deve ser feito. Assim só por alto, um combate de sonho: Nº1 Contender 5 Men Challenge Match Samoa Joe vs AJ Styles vs Storm vs Roode vs Aries. É um combate que seria Main Event de PPV, sem dúvida nenhuma! E se quiserem, podem adicionar outros, mas não com um ataque ou uma interrupção. Façam combates Nº1 Contender. O mesmo para todos os outros titulos.

Ponto 3: Colocar o Jorge Rebelo no booking. Não, ter bons bookers a trabalhar na empresa. Existem, por essas empresas independentes fora, homens com mentes brilhantes, que conseguem montar quase sozinhos, um show de wrestling. Ora, eu adoraria ver Paul Heyman a mandar na TNA, mas quando digo mandar, é mandar mesmo, não é ele estar lá só para aparecer como GM. É ter autoridade para criar, para dar largas á sua imaginação, de criar wrestling e wrestlers. Porque quem lá está a mandar, não passam de bonecos nas mãos de Hogan e de Bischoff. Dixie Carter tem de intervir e resolver isto. Ter Hogan e outros como conselheiros e wrestlers ocasionais, serve perfeitamente. Vamos deixar trabalhar quem sabe realmente como uma companhia de wrestling funciona.

wrestlingmatters

Bem meus amigos, basicamente é o que eu tenho para apresentar sobre a TNA. Admito que possa haver alguns erros aqui ou ali, porque como já disse, a TNA não é a minha zona de conforto, e admito que não acompanho regularmente a companhia. Gosto de ver o que mais me chama a atenção, de uma maneira ou de outra, seja um Main Event ou um combate feminino. Mesmo assim, tentei dar o meu melhor, dando a conhecer a minha opinião de como eu gostaria que a TNA funcionasse, porque tendo duas empresas em competição permanente, é bom para o wrestling, para o produto apresentado e para os fãs. Mas não se iludam já, porque a TNA não vai já rivalizar taco a taco com a WWE. Leva tempo, trabalho e muito sacrifício  Talvez um dia, estejamos aqui a falar da TNA como ponto central do wrestling mundial (se não morrermos antes), mas para já, aqui fica a minha mais humilde opinião sobre a TNA!

See you next week, here on WPT!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Pensamentos”.

20 Comentários

  1. José Sousa - há 4 anos

    Olha Ricardo eu concordo contigo, e não referiste o aspecto dos quatro PPV´s anuais, que é uma jogada arriscada e Domingo vai ser importante nesse aspecto. Claro que o One Night Only pode resultar, e os shows fora do Impact Zone também. Mas não vão aumentar o público se não acertarem nas decisões, e nisso o Lockdown vai ser fundamental.

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Quando publicares a antevisão do Lockdown falamos dos Aces :D

      • José Sousa - há 4 anos

        Claro que falamos. Olha como tu dizes eu gosto dos dois mundos, porque cada um dá-me um produto diferente. Mas sobre a TNA e o Lockdown falamos Sábado. Mas acredita que não é uma antevisão pessimista, até pelo contrário( só não quero é que a realidade me desminta).

      • Jorge Rebelo - há 4 anos

        Do pouco que já fomos comentando penso que estamos em sintonia quanto ao que o Lockdown vai representar para o futuro dos Aces :)

      • José Sousa - há 4 anos

        Sim para os Aces e para TNA porque a eficácia da quatro PPV´s depende que corra bem. Mas isso vai dar aos Aces. Eles são o foco do PPV. Mas depois percebes o que penso que vai acontecer no Domingo.

  2. FranciscoAP - há 4 anos

    Olha, independentemente de estares melhor ou pior informado sobre a TNA actualmente, acho importante este artigo só pelo facto de ser mais uma ajuda na divulgação da empresa aos visitantes do site. Para mim neste momento a única coisa que falta à TNA é dimensão, história e um nome reconhecido mundialmente. É isto que falta para podermos ter uma verdadeira alternativa à WWE, se bem que como disseste, e bem, a TNA procura ter um registo bem diferente. Agora isto só vem com o tempo, e a TNA tem feito o necessário para que esse tempo passe depressa. De resto, a TNA tem melhor roster, melhores combates, melhores histórias e, sem dúvida alguma, melhores perspectivas de futuro. Neste momento não digo que esteja no seu topo de forma, X Divison está em baixo e o título de TV não está ser defendido, mas acredito que depois do Lockdown as coisas vão mudar, e muito, na empresa. Por isso, quem está com interesse de começar a acompanhar a TNA experimente ver o próximo PPV já no Domingo. Porque quem se queixa da WWE e não procura alternativas, principalmente quando as tem “mesmo a jeito”, só pode ser parvo :D

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Concordo contigo Francisco quando falas do crescimento. Apenas acrescentaria que será preciso tempo e dinheiro.

  3. danielLP21 - há 4 anos

    Excelente artigo. Não parece que estejas mal informado sobre a TNA.

    Concordo sobretudo com a parte do Hulk Hogan e do Jorge Rebelo xD

  4. Jorge Rebelo - há 4 anos

    Ricardo em primeiro lugar muitos parabéns pela coragem de sair daquilo que chamaste de zona de conforto e escreveres sobre a TNA. Fico a aguardar ansiosamente que o faças mais vezes.

    Adorei esta edição do Pensamentos e quando ontem me dizias que ias escrever sobre a TNA fiquei com algum receio do “tom” que irias usar, uma vez que a TNA tem momentos menos bons na sua história (alguns ainda recentes) e mesmo agora tem arestas por limar. Mas acabaste por ter um discurso critico, mas muito positivo.

    Eu vou só focar algumas ideias breves em relação ao conteúdo, começado pelo Hogan. Tal como disse nos comentários à noticia das declarações do Bret Hart pouco simpáticas para o Hulk Hogan, todos temos de reconhecer a importência que ele teve e tem nesta industria. Se há um nome que imediatamente se associa ao wrestling é o de Hogan. Ele não é o melhor no ringue, mas como o Bully Ray disse no ReAction, as pessoas não pagam (ou pagavam) para ver o Hulk fazer mil e uma chaves e outras manobras de submissão. As pessoas queriam vê-lo a Hulk up, a apontar o dedo e gritar “YOU” e a dar o seu big foot e leg drop. Ainda hoje, o Hogan consegue pôr o público a comer na mão com as suas promos. A TNA faz bem em usá-lo e ao Sting para potenciar o nome da organização e neste momento a TNA consegue fazê-lo sem o absurdo de outros anos em que veteranos com 50/60 anos tinham mais protagonismo que os nomes originais TNA. Apesar disto, a fórmula precisa de ser “refinada” por eu ainda vejo segmentos e histórias a mais com o Hogan envolvido. Se a TNA aprender que ás vezes mais é menos, e que o Hogan pode exercer o papel de General Manager sem estar a aparecer 2 ou 3 vezes em todos os shows, haverá certamente uma melhoria.

    Concordo com a tua ideia de a TNA se distanciar da WWE (como de qualquer outra promoção). É assim que se cria uma imagem de marca, um produto diferente. Mas para chegar ao topo o que falta à TNA é mesmo dinheiro. É esse dinheiro que paga a publicidade, que iria pôr o show num canal de maior alcance que a Spike TV, que iria levar a TNA para arenas maiores, que os faria ser atrativa para outros lutadores mais conceituados. Mas esse dinheiro só virá com novos investidores e isso envolve a TNA mostrar que tem algo de único, diferente, que vale a pena apostar.

    Quanto à utilização dos lutadores da casa, a TNA já teve periodos melhores, mas há dois anos estava muitissimo pior. Eu hoje não sinto vergonha de como os talentos estão a ser usados. Se virmos bem, temos a Velvet Sky, o Kenny King, o Bobby Roode, o Austin Aries, até o Devon e o Hardy (o Eric Young e a ODB também) a segurar os titulos. Todos nomes que da TNA (mesmo que o Devon e o Hardy possam estar mais ligados à ECW e à WWE respectivamente). Além disso, a história dos Aces e os Gut Check vieram trazer novas caras à TNA e desde 2012 que a TNA deixou de apostar em estreias de lutadores veterenos conceituados. Mais ainda, temos o Joe a ganhar impeto, temos o Magnus a afirmar-se no roster, o AJ Styles está em grande destaque, o Bully Ray é number 1 contender e os Bad Influence são para mim a melhor tag-team da actualidade. Neste momento, sei que a TNA tem bons atletas e consegue ser muito competitiva e a prova disso é que no ringue, os combates têm sido muito bons, mesmo quando a construção nem sempre é a melhor.

    Por último, eu não teria jeito para booker mas certamente não recusaria a oportunidade de limar algumas arestas…mas um pouco mais a sério, eu estou a gostar bastante do trabalho da equipa criativa da TNA liderada pelo Bruce Prichard. Atenção que já foi esta equipa que nos deu (por exemplo) o IT Factor Bobby Roode e o Aries campeão mundial. O grande erro que eles cometem (mas é generalizado) é não permitirem vitórias consecutivas aos heels e os Aces são um exemplo flagrante disso mesmo.

    Por último, eu não vejo a TNA como alternativa à WWE. Quem gosta de wrestling gostará de ver ambos os produtos. O que eu venho a dizer desde sempre é que não vale a pena comparar. A TNA está num patamar diferente e tem recursos diferentes. Nunca seria justo tentar entrar nessa “guerra”. Como fãs de wrestling, é muito melhor disfrutar do melhor de dois mundos.

    • FranciscoAP - há 4 anos

      Só um comentário ao último parágrafo: concordo contigo e de facto dizer que é uma alternativa pode soar mal. Mas quando vejo tanta gente a queixar-se do produto da WWE, pergunto-me: “se esta gente gosta de wrestling, porque é que simplesmente não experimenta ver outras empresas?” . É como estares a ver TV e detestares o que está a dar num canal e em vez de simplesmente mudares de canal, preferires ficar-te ali a lamentar e a queimar a mioleira :D acho que o pessoal do site tem que dar mais oportunidades à TNA, se é que já deu alguma de todo.

    • danielLP21 - há 4 anos

      Jorge, gosto de como referes sempre que vais escrever umas breves notas, e depois acabas quase por fazer um artigo xD

      Concordo basicamente com tudo o que dizes. Já nã é novidade que eu não gosto do Hulk Hogan, até por coisas que ele fez fora do Wrestling ( talvez eu não devesse misturar, mas sou assim e não há nada a fazer xD). No entanto, sempre disse e sempre vou dizer que ele é o maior nome da história do Wrestling. Nem acredito quando dizem que esse “lugar” é do Bruno Sammartino… Porque é que a WCW ultrapassou a WWF em audiências? Entre outras coisas, por ter contratado o maior nome de sempre do Wrestling.

      Em relação ao papel dele na TNA, não gosto que ele esteja sempre a aparecer. Ainda assim, acho que a importância dele na história actual é um bem necessário, uma vez que caso se confirme o Bully Ray como líder dos Aces and Eights, será uma forma extraordinária de o pôr “over” colocando-o a trair do Hogan. O problema é se não é o Bully…

  5. gonga555 - há 4 anos

    Não vejo com regularidade a TNA.
    Mas pelo que vejo acho que está um bom artigo

  6. Eduardo - há 4 anos

    Eu confesso eu ri com “Colocar o Jorge Rebelo no booking.” eu concordo acharia uma excelente ideia mas não foi risada de gozação e sim de surpresa xD e seria interessante Jorge Rebelo booking da TNA e a Salgado da WWE seria uma excelente “batalha”

    Enfim, sobre o artigo foi muito interessante e parabéns.

    • danielLP21 - há 4 anos

      Acredita que Salgado vs Jorge Rebelo seria tão épico como Ronaldo vs Messi! :D

      • Enigma - há 4 anos

        WAR!!!

      • Frederico_WWE - há 4 anos

        Meh mais épico do que foi Frederico vs Daniel? :D

      • danielLP21 - há 4 anos

        Não sei xD Não menosprezes as qualidades do Jorge e da Salgado como “bookers” :D

      • JV Hardy - há 4 anos

        Daniel vs Fred feud epica!
        sobre jorge vs salgado = SCSA VS The Rock ou AJ Styles vs Daniels

  7. Vince It Factor - há 4 anos

    Excelente artigo, e como já referiram parece que tens bom conhecimento de causa !

    Mas atenção, a história de reciclar antigos wrestlers, na TNA já chegou ao fim, e digo isto para quem entender mal as tuas palavras, porque sei que não o quises-te dizer. Hoje em dia a TNA apresenta no seu roster talentos originais, ao nível do melhor que há no mundo, como Aj Styles, Bobby Roode, Austin Aries, Samoa Joe, James Storm, por aí fora, que seria caras principais em qualquer empresa do mundo, incluindo obviamente a WWE.

    Quanto ao Hogan concordo com o que dizes, mas ele ultimamente tem sido preciso porque tem vindo a promover a TNA, alegando que tem os melhores wrestlers que já viu na vida, o melhor público, que é a melhor empresa, etc, e é isto que ele devia ter feito desde o início, mas mais vale tarde que nunca !

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador