Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Pensamentos #65 – The Perfect Match

Porra, que calor! Isto em Portugal está pior do que um forno, nem na praia se está bem. Se vocês, fãs brasileiros do WPT visitassem Portugal agora, não iam sentir a diferença. Mas como não estamos aqui para falar do tempo, vamos mas é ao que interessa…

Depois de uma semana de ausência para colocar as ideias no lugar, aconteceram muitas coisas no mundo do wrestling. Mas houve uma que me chamou particular-me a atenção: A WWE fez uma tour no Japão e segundo os reports do show, Antonio Cesaro teve dois combates monumentais, um contra Chris Jericho e outro contra Sheamus. Depois da tour, Jericho elogiou Cesaro de grande maneira e o combate contra Sheamus foi um clássico de 20 e tal minutos.

Isto fez-me pensar: Quantas e quantas vezes já ouvimos ou lemos que num certo House-Show, dois lutadores tiveram um grande combate, um combate 5 estrelas, que roubou o show? Pois, muitas. O que leva novamente a pensar “Porque raio a WWE não faz isso nos shows semanais e nos PPV?”. Então andavam a dizer que o Cesaro não era grande coisa e o homem rouba o espectáculo durante 2 noites? AInda por cima no Japão, terra que engloba o seu próprio estilo de wrestling e que está habituada a ver grandes clássicos entre estrelas japonesas? É dificil de compreender. Talvez os agentes tenham dado mais liberdade a Cesaro para trabalhar? Talvez sim, mas se no combate contra Jericho é normal ter sido bom (Jericho não tem maus combates), no caso de Sheamus, que é um power-house, é incrível quando pensamos que Cesaro conseguiu ter um combate excelente com o Irlandês, ainda para mais um de longa duração!

cesaro

Mas voltado ao caso “porque não?”, a WWE, pelo menos eu acho, costuma ser mais liberal nos house-shows, porque neles, os lutadores estão a lutar exclusivamente para o público, quando nos shows e PPV, estão a lutar para a tv. O que eu quero dizer com isto é que muito dificilmente se vê, numa Raw ou PPV, um bom combate que dure mais do que 20/25 minutos, então numa Raw é impensável. Porquê? Não é por falta de talento pelos vistos, mas sim por causa do tempo de antena que a empresa tem nos canais. Mesmo com 3 horas, a empresa não tem margem de manobra para criar combates longos e bons, que roubem o show. Um dos últimos casos que se passou na Raw foi em 2007, quando Shawn Michaels e John Cena lutaram durante quase 1 hora, mas mesmo neste caso, existe um pormenor: o combate foi em Londres, ou seja, a Raw foi gravada antecipadamente.

Outro pormenor que pode ser decisivo é o facto de muito poucos lutadores conseguirem aguentar tanto tempo no ringue. Olhando para o roster principal, a nível de “background” e de personagens, poucos nomes o conseguem: Cena, Punk, Cesaro, Bryan e pouco mais. E tirando Cena, os outros nomes já o tinham provado nas Indys, quando tinham combates extremamente longos, como Punk e Bryan. Porquê? Porque ambos têm recursos quase infinitos no seu arsenal de manobras, o que torna a realização de um combate muito mais fácil, principalmente se for para descarregar as manobras todas. Se dessem liberdade a Punk e Bryan, tínhamos um combate de 1 hora e nem dávamos pelo tempo passar.

Mas afinal como é que se pode obter um bom combate, sem estes referidos? Na minha opinião, para se ter um combate que seja de nivel mais do que elevado, é preciso duas coisas: dois grandes nomes e uma rivalidade acesa. Para quem viu o último combate de Shawn Michaels contra Undertaker na Wrestlemania 26 (salvo erro), não vos pareceu que eles estavam a lutar numa rivalidade verdadeira, ou seja, que aquela luta era entre dois homens que realmente se odiavam? É preciso ser-se muito especial para fazer transparecer isso. Aquele combate foi perfeito, porque tinha as condições ideias: dois nomes enormes, uma rivalidade de uma vida, um público gigante e factores externos extremos (Streak vs Career).

Raramente se vê um bom combate quando dois lutadores são de nível médio. Um combate que seja visto e se possa dizer “Caraças, grande combate”. É preciso saber o que se está a fazer e mesmo quando existe um nome considerável, pode não resultar. Um exemplo de um combate entre um “Deus do wrestling” e um “rookie” foi o de Finlay contra Jack Swagger aqui há uns anos, que foi bastante mau.

Uma coisa que ninguém pode esquecer é que um combate de wrestling não pode ser só descarregar manobras um em cima do outro e está feito o combate. Não, o combate tem de ter o seu toque de emoção, tem de nos fazer acreditar que aquela luta está a ser entre dois verdadeiros rivais, que querem fazer de tudo para vencer. Não se pode colocar dois homens que pouca experiência tenham e esperar que eles façam um combate excelente, principalmente com pouco tempo. É nisto que empresas como a ROH se distingue das demais, aproveite o tempo que tem para nos dar wrestling puro. Imaginem estarem a ver uma Raw e anunciarem que Kofi Kingston e Alberto Del Rio vão ter um combate de 30 minutos. Esperariam um bom combate? Eu sinceramente não, aliás, até esperaria uma grande seca. E esse é outro factor importante: a paciência que as pessoas têm, ou neste caso não têm, para verem um bom e longo combate.

É por isso que o wrestling japonês é muito pouco valorizado pelo público fora do Japão. Além do pessoal estar demasiado habituado á WWE, o que não ajuda em nada, também não tem pachorra para ver um combate entre um Okada e um Nakamura durante meia hora, sem pensar quando é que o Cena aparece ou interfere no combate. É a tal lei marcial, em que o mais forte vence e toma controlo de tudo, até das mentes dos fãs. No Japão, é o wrestling que interessa, tanto que há já vários anos que um combate no Japão não termina em DQ.

Cada um tem o seu combate ideal. Cada pessoa gosta de ver o seu estilo de wrestling, o seu lutador favorito, a sua empresa predilecta. Nem todos podem gostar do mesmo, muito menos quando em cada empresa existem muitas imperfeições. Uns gostam de WWE, outros da TNA, outros de Indys, outros de Lucha Libre, outros de Japonês e por ai fora! O que interessa é que cada combate deve ser saboreado, pois são duas pessoas que arriscam a sua vida na nossa frente, para que nos possamos entreter e isso ninguém pode condenar!

E tu, como achas que um combate perfeito deve ser?

See you next week, here on WPT!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Pensamentos”.

36 Comentários

  1. Fernando Martinho - há 3 anos

    Artigo muito bom. É irritante quando um excelente combate termina sem vencedor.

  2. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Bom Artigo!

    Um combate bom basta ter as pessoas certas, claro que se colocares dois montros normalmente é um combate secante!
    CM Punk vs Bryan, Dolph vs qualquer um !

  3. El Shaarawy - há 3 anos

    Nao me supreende!! Afinal de contas é o Cesaro xD !!!

  4. João Jordão - há 3 anos

    Ainda hoje me lembro do Taker vs Michaels da WrestleMania 26. Assim que entraram os lutadores fiquei completamente hipnotizado a olhar para o computador, onde estava a ver, e só saí do estado de transe no fim do combate :) Parece que passou em 5 minutos! Na minha opinião essa é candidata à melhor rivalidade de sempre

  5. Rikishi - há 3 anos

    Desde que tenha o Bo não há nada a dizer.

  6. Cadu Ito - há 3 anos

    Creio que para que se tenha um grande combate, falta algo que a tempos não temos no pró-wrestling americano… uma grande rivalidade… não tem o porque ter uma luta de meia hora se não temos uma grande rivalidade, não vale a pena a empresa investir tanto tempo.

  7. mangala22 - há 3 anos

    cesaro e fantastico soke a wwe nao vale nada…

  8. Frederico_WWE - há 3 anos

    Isto que o Cesaro tem ou seja TODA a sua qualidade no ringue hoje no World Wrestling Entertainment é pouco relevante… SE a personagem/gimmick não conseguirem captar a atenção e para isso é necessário o lutador também ter um booking atrás de si muito bom como é óbvio e rivalidades que o transportem para outro patamar.

    Resumindo o Cesaro se continuar a dar combates muito bons e se continuar com a falta de carisma que tem (em que tu basicamente olhas para ele a mexer se e a falar e apetece te desligar o ecrã) daqui a 1 ano Cesaro estará na mesma posição em que hoje se encontra… o Cesaro teve um dos piores reinados de sempre como campeão dos EUA é mentira por acaso? Valeu lhe de alguma coisa alguns combates muito bons combates que teve durante o seu reinado?

    Não tenho problemas em admitir… o Cesaro sem ser no ringue NESTE MOMENTO não vale NADA é um absoluto 0 que me perdoem os fãs dele… é culpa da WWE também que nunca lhe deu algo de jeito para fazer e da gimmick dele.

    E o carisma é algo natural quase… olhas para um Wyatt, Sandow ou Ambrose e transpiram carisma por todos os lados também muito pelas gimmicks…

    Enfim a gimmick hoje em dia é o “it factor” de uma companhia de Wrestling.

    • MicaelDuarte - há 3 anos

      Dizeres que o Cesaro teve um dos piores reinados como US Champion é bastante exagerado. Inicialmente esteve muito bem mas depois o booking que teve é que o tramou. Agora não podemos julgar um reinado apenas pelo fim…

      No resto concordo contigo, excluindo as suas capacidades fantásicas em ringue, não tem ponta por onde se lhe pegue. É importante não nos esquecermos que o D-Bryan há um ano e tal, também ninguém diria que ele tornar-se-ia no que é hoje (O D-Bryan não tinha mic-skills satisfatórias e carisma inexistente…).

      • Fernando Martinho - há 3 anos

        É de facto exagerado dizer que o Cesaro teve um dos piores reinados como US Champion da história, principalmente tendo em conta que o Santino Marella já foi um.

      • Frederico_WWE - há 3 anos

        Pergunta a toda a gente aqui no W.PT e verás se não concordam que o Cesaro teve um dos piores reinados como USA Champion, pelo menos para mim Orlando Jordan, Zack Ryder, Santino Marella e Kofi Kingston ainda foram piores mas isso não me impede de achar que o do Cesaro está na lista dos piores de sempre também… aliás os 4/5 últimos campeões dos EUA tirando o Ambrose como é óbvio tiveram sempre reinados desinteressantes e maus o que vem bater com a má fase da WWE e em concreto com o não dar importância ao titulo em si…

      • José Sousa - há 3 anos

        Não é dos piores mas não é dos melhores. Até o Shelton Benjamin tinha mais carisma que ele como campeão dos USA. O Cesaro é daqueles que o Colter salva a carreira agora ou nunca vai dar nada na WWE.

      • EddyParera - há 3 anos

        Não percebo a vossa implicância com o Santino Marella.

        Vocês vão gozar com o que vou dizer mas é completamente verdade e quem viu combates Indy dele sabe bem que é verdade.

        O Santino Marella é muito melhor no ringue que muitas superstars da WWE… Sempre teve grandes combates nas Indy como Boris Alexiev…

      • danielLP21 - há 3 anos

        Concordo. Gozar com o Santino é uma moda, é crítica fácil. claro que a personagem não é própria de um WWE Champion, mas por amor de Deus, sempre houve personagens destas. São NECESSÁRIAS para a vertente de entretenimento. Mas é deixá-los falar…

      • Frederico_WWE - há 3 anos

        É deixá los falar? Sim eu digo o que quero, quando quero e aonde quero é para isto que o 25 de Abril serviu… se não estão satisfeitos mandem me embora.

        Eu gozei com o Santino Marella por acaso? Dei uma opinião: acho que ele foi dos piores USA Champions de sempre.

        Mas eu falei no Boris Alexeev ou no Santino? Falei no Santino não no Boris portanto se estão a falar no Boris eu não estou e o Santino é DESNECESSÁRIO na WWE… o Boris sim podia ser dos melhores do mundo… a ver se sabem separar as àguas que não tenho paciências pas vossas cenas…

        É moda gozar com o Santino? LOOOL a personagem dele é como é queres o quê? Que o levemos a sério se nem a WWE o faz?

        Tu não me chateias os cornos sim?

      • danielLP21 - há 3 anos

        1º- Se tens cornos ou não é contigo. Eu é que não tenho nada a ver com isso.

        2º- Eu nem sabia que tu fazias parte da conversa uma vez que na zona da aprovação dos comentários vi que o comentário do EddyParera era como resposta ao Fernando Martinho ou lá o que é. A perspectiva “daqui” é diferente da que tinha antes ( e que tu e quem não é moderador têm), ou seja, não vejo todos os comentários da conversa. Podes perguntar à Salgado ou ao Luís Salvador.

        “Podem mandar-me embora se quiserem”. E o circo continua. Enfim, já faltei à minha palavra porque tinha dito que nunca mais te ia falar, mas sempre é melhor assim do que deixar-te na ignorância. Ou era, porque a partir de agora é isso mesmo que vai acontecer. Tu não me respeitas, eu não te respeito e ficamos assim.

      • José Sousa - há 3 anos

        Mesmo Daniel. Tipo eu não aprovo mas consigo ver o mesmo ou quase o mesmo que tu e percebo o que queres dizer. É uma perspectiva muito diferente quando temos acesso da forma que nós colaboradores temos.

        E Fred acho que eu, e o Daniel, o Vinícius, e outros já te defendemos vezes demais sinceramente. Com a melhoria do produto quis acreditar que ias acalmar os impetos

      • danielLP21 - há 3 anos

        Não sabia que também vias os comentários de outra perspectiva. Então pronto, obrigado por corroborares o que eu disse.

      • José Sousa - há 3 anos

        Não sei se é igual á tua. Mas eu consigo ver os comentários antes de serem aprovados. E isso dá para perceber a tua perspectiva ou de quem aprova.

      • danielLP21 - há 3 anos

        Ah então deve ser igual. Tipo a mim só me aparece “em resposta a”. Por exemplo, esse teu comentário apareceu-me “em resposta a EddyParera”, logo, não vejo o “debate” todo como se estivesse com o artigo aberto. Eu não estou com o artigo aberto, aí sim a minha perspectiva já é a mesma. Mas só o faço quando quero comentar um artigo ou um show.

        Bottom line is: eu estava apenas a responder ao que o EddyParera disse e a concordar com ele sem ler os outros comentários. Eu disse “é deixá-LOS falar” porque o EddyParera disse “vocês”. Logo, eu disse “eles”.

      • Nem sei do que estão a falar, mas vamos lá ter calma.

      • José Sousa - há 3 anos

        Yap é igual. A diferença é que não aprovo;). Mas sim dá para perceber o teu lado e a tua perspectiva sem dúvida.

      • Frederico_WWE - há 3 anos

        Isto é assim José pa ver se percebes também… tu sabes muito bem que eu voltei diferente para melhor ou já te esqueceste? Tentei ser mais calmo e simpático para todas as pessoas e estava a sê lo até… uma determinada pessoa me faltar ao respeito e literalmente desprezar (os meus comentários) que até já têm idade para ser pai dele…

        Gostavas que te fizessem o mesmo? Gostavas de te sentir “maltratado”? Quando criticaram o teu artigo há uns tempos atrás tu gostaste? Então pronto se não sabes do que se trata pedes pa falar comigo no próximo dia e explico o que se passou com todo o gosto.

      • Voltaste com um face-turn? Fantástico!

      • MicaelDuarte - há 3 anos

        Jasus! Mas vocês não se deixam dessas tretas? Façam as pazes. O pessoal aqui quer é discutir Wrestling da melhor forma :)

      • José Sousa - há 3 anos

        Calma Fred! Eu não me importo quando criticam o meu artigo, desde que seja feito de forma correcta e ordeira o que não foi o caso. As pessoas não foram construtivas apenas destruíram porque lhes apetecia destruir.

        Eu não sei o que se passa para estarem assim irritados, só sei que não ganham nada em ficarem assim.

      • DX Rules - há 3 anos

        Lá vai a guerra entre Fred e Daniel só por uma expressão do Daniel. Sinceramente isto é tipo daniel Bryan. O Kane (Daniel) diz algo e o Bryan (Fred) intepreta na pior maneira possivel

      • akujy - há 3 anos

        Mas isto é suposto acreditar k o Fred ker k o respeitem? Um gajo k vem para aki mandar “bitaites” assim k alguem discorda dele é para ser levado a sério? È + comico k o Shockmaster. Fred, s keres respeito, respeita os outros primeiro, deixa d fazer birras, fala como gente e sobretudo evita fazer figuras triste. Suponho k tenhas 12 anos. So pode.

  9. Enigma - há 3 anos

    Excelente artigo.

    Não tenho nada á acrescentar, concordo com tudo.

  10. Darkslash HHHBK - há 3 anos

    se for uma triple cage match.. e o shawn michaels tiver nele.. combate perfeito

  11. guilherme y2j - há 3 anos

    um combate com o mesmo nível de undertaker HBK na wrestlemania 26 só se fosse undertaker sting na wrestlemania ou um iron men
    math entre y2j e brian ou punk e brian

    • BRRM - há 3 anos

      na verdade o combate que o HBK e o Taker tiveram na WM 26 só consegue ser superior ao que eles tiveram na WM 25 em termos de emoção e clima. e combates com mesmo nível que estes dois não faltam: HBK vs Angle,
      HBK vs Cena, Punk vs Cena, etc.

  12. PedroSWWE - há 3 anos

    Bom Artigo!
    Já se sabe que as superstars que têm talento têm que roubar o show por vezes, portanto não fiquei assim muito surpreendido com o Cesaro, ele tem muito talento!
    Para mim um combate perfeito tem que ter uma feud bem construída, como tu ali disseste, quase parecer que os lutadores se odeiam por tudo e por nada, e também (mas não é necessário para ser um bom combate) uma estipulação, porque eu adoro combates com estipulação.

  13. special one - há 3 anos

    combate perfeito:

    punk vs bryan pelo wwe champ num extreme 60min iron falls count anywhere match… e no main event da wrestlemania…

  14. LuisMPBO - há 3 anos

    Muito bom artigo.
    Basicamente disseste tudo, não sobra muito para debater.
    Só há duas pequenas coisas que eu quero dizer. A primeira é que o Sheamus, apesar de ser um powerhouse, é um wrestler de bom nível. Não ao nível de Punk, Bryan, Jericho ou Cesaro mas aparece numa segunda linha, e já provou que consegue dar bons combates longos, nomeadamente aquele show que nos deu com Daniel Bryan no Extreme Rules 2012. A outra é que, eu concordo que o ambiente transmitido no combate Undertaker vs Shawn Michaels na Wrestlemania 26 foi tremendo, mas acho que não era bem de ódio.
    Fora isso, concordo com tudo! O Cesaro, com tempo, pode proporcionar grandes combates. Só precisa de oportunidade.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador