Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Pensamentos #76 – Battleground Review

Sejam bem-vindos á 76ª edição do Pensamentos. Hoje num registo mais sério, vou analisar o novo PPV da WWE que aconteceu no Domingo, o BattleGround. Não vou estar a entrar em grandes detalhes, nem vou estar a fazer o relato de cada manobra dos combates. Isso vocês podem ver, nos vídeos aqui no site. Vamos ver o que de bom e de mau se passou no evento, com a garantia já dada que foi um dos piores do ano. Vamos lá…

ziggler

Dolph Ziggler vs Damien Sandow – Um combate para aquecer o pessoal para o PPV. Mesmo assim, acho um desperdício estarem a usar dois grandes talentos num combate de tão pouca importância, ainda por cima quando um deles possui a mala do MITB. Foi um combate normal, com momentos decisivos (Sandow vendeu uma lesão na perna) que serviu de mote para a vitória de Ziggler. Após este combate, espero que Ziggler volte á luta por títulos e que Sandow entre definitivamente no cenário do titulo Mundial, para preparar o cash-in.

rvd

RVD vs Del Rio – Mais uma vez, a WWE mostra que o valor do Titulo Mundial está mesmo em baixo, ao voltar a colocá-lo em jogo no inicio do show. Apesar disso, foi um combate esforçado por parte de ambos os lutadores, com imensos spots durinhos e com muito uso de “hardware”. O spot do combate foi o FrogSplash de RVD da borda do ringue para cima de Del Rio. No fim, a vitória sorriu ao campeão, ao fazer RVD desistir. Na minha opinião, espero que este combate tenha sido o último entre estes dois, pois a rivalidade está gasta e já vai demasiado longa e os combates entre ambos começam a decair cada vez mais.

swagger

Real Americans vs Khali e Santino – Combate que serviu apenas para demonstrar uma vez mais a força animalesca de Cesaro, quando este aplicou o seu Giant Swing a Khali, perfazendo 11 voltas com o gigante nos braços. O homem é uma autêntica besta. Fora isso, vitória Real Americans e mais nada a dizer…

divas

AJ Lee vs Brie Bella – Fiquei surpreendido com a exibição de Brie. A rapariga afinal sabe fazer umas coisas de jeito quando quer. Estar no ringue com AJ também ajudou bastante. Foi um combate melhor do que o esperado, melhor do que os habituais combates de Divas, mas que não teve grande interesse. Aj venceu com ajuda de Tamina e continua com o titulo. Neste momento, acho que Aj precisa de uma lufada de ar fresco, uma nova adversária. Será pedir muito que a Paige venha para o roster principal?

axel

Curtis Axel vs R-Truth – Para mim, este combate apenas serviu como desculpa para colocar o Titulo Intercontinental na TV, porque o combate em sí foi bastante fraco e sem interesse, tal e qual como a rivalidade. Vitória do campeão. Axel é um lutador sólido, mas algo limitado. Precisava de uma rivalidade com alguém que o conseguisse carregar dentro do ringue, um Jericho, por exemplo. Mas na ausência deste, porque não colocar Cesaro na rota do titulo?

rhodes

Rhodes Family vs The Shield – O combate da noite. Goldust mostra que depois de tantos anos, ainda consegue sacar bons combates e Cody continua um grande lutador, parece que não parou nem um segundo. Também os The Shield não vacilam nas exibições, sempre em grande plano. São sem dúvida o futuro da WWE.

Em relação ao combate propriamente dito, tal como disse, foi muito bom, com a intervenção final de Dusty, ao aplicar uma Bionic Elbow a Ambrose, permitindo assim que ficassem 2 para 2 e que a decisão fosse colocada em Cody, que com o CrossRhodes permitiu a todos ficarem com o seu emprego.

kofi

Bray Wyatt vs Kofi Kingston – Mais um combate de “descanso”. O único spot de maior registo foi quando Kofi se mandou para cima dos “Freaks”. Mesmo assim, a performance a nível psicológico de Bray foi imensa. Só podia dar em vitória para o membro da Family… No fim, sem esquecer o ataque a Kofi, uma boa promo por parte de Bray. Agora, sonho molhado: Porque não uma rivalidade Heel entre a Wyatt Family e os The Shield? Algum dia tem de acontecer….

punk

Cm Punk vs Ryback Pelos vistos, nem Punk consegue sacar um bom combate a Ryback. Quando devia levar o combate para o nível seguinte, Ryback mostrou-se incapaz de acompanhar Punk, o que se fez ressentir na qualidade do combate e que levou Punk a ter de se adaptar. O final foi simples, não deixou nenhum dos dois por baixo, com um golpe baixo, Punk venceu, deixando espaço para que a rivalidade continue, pois não me parece que eles fiquem por aqui e veremos, pelo menos, mais um combate entre estes dois….

yeslock

Orton vs Bryan – Chegava o Main-Event depois de um PPV fraco e não foi o combate que o salvou, muito pelo contrário. Estava a ser um combate agradável, até Bryan conseguir ganhar vantagem sobre Orton e o final transformar-se numa bela porcaria. Pelos vistos, Big Show é pau para toda a obra e isso significa estragar completamente um PPV, que de si só tinha sido mau. O homem não tem culpa, culpa tem que decidiu aprovar este final. A não ser que tenhamos uma boa explicação para o que se passou, este final não teve sentido nenhum e continuamos sem Campeão da WWE. Assim como a rivalidade entre Orton e Bryan vai continuar….

No geral, o BattleGround foi um PPV fraco. Um dos factores que também contribuiu muito para a fraca qualidade do show foi o público, que só lá foi para tirar fotos. Metade dos combates que PPV poderiam ter sido feitos sem público, que mesmo assim haveria mais reacções. Este ambiente inexistente na arena, matou completamente um PPV que é um forte candidato a pior do ano. Mas, vem ai o Hell in a Cell e desta maneira, temo pela sua qualidade…

See you next week, here on WPT!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Pensamentos”.

7 Comentários

  1. Nuno - há 3 anos

    era expectável o final do ME…
    dificilmente algum ia ganhar… “empate” era o resultado mais certo.
    não percebo pq tanto alarido sobre o assunto

    não queriam coisas novas?

  2. Mister Kane - há 3 anos

    mais um ppv fraco, storylines fracas e desinteressantes, combates medio/fracos tirando um ou outro momento…. se pagasse para ver este ppv, pediria o dinheiro de volta.

  3. lazaro - há 3 anos

    a wwe tá uma bosta desde que sheamus e john cena saiu

  4. TTeixeira - há 3 anos

    Eu achei o PPV consistente tirando um ou dois combates e o fim do m.e mas se pensarmos bem tem mais lógica acabar a feud Orton/Bryan no Hell in a Cell!

  5. RPNR - há 3 anos

    Só acabei hoje de ver o PPV, nao foi tao fraco como diziam mas podia ser melhor.

    Quanto ao titulo das Divas: A Paige devia estar a tomar o lugar da Tamina e ponto final e a ultima podia ser uma contender credivel. O heel turn de Layla nao serviu para nada podiam ganhar mais com ela face.

    O IC: Acho que Goldust podia ganhar este titulo e depois o Cody ficava com inveja e tipica historia de rompimento de tags.
    Reaultado: Goldust vs Cody pelo IC na WM= fas felizes= reinado do Cody pelo titulo porque acho que 2015 é o ano do Cody e que vao ser aí que ele vai ganhar o titulo principal. Sandow e Barrett estao primeiro nessa lista.

    Rybackvs Punk : Esquece Ryback nem o Punk consegue dar um combate um pouco mais de razoavel. Wade Barrett para PHG pls.

  6. Mario Magalhaes - há 3 anos

    Não achei um PPV tão ruim assim Ricardinho, também não foi dos melhores é claro, mas depois de um péssimo Night of Champions, não havia como termos um PPV pior.

  7. Ricardo Silva - há 3 anos

    Eu gostei particularmente do BattleGround e já defendi o porquê no meu espaço. Concordo em pleno, em especial, com a tua análise quanto ao combate AJ vs Brie, que também me surpreendeu pela positiva.

    Com o Icon, o Hell In A Cell vai ter de acabar a bombar, seja para quem for.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador