Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Pensamentos #78 – The COO, Triple H

Sejam muito bem-vindos á edição semanal do Pensamentos, número 78 celebrado esta semana. Ora bem, hoje vamos fazer um balanço sobre o trabalho desenvolvido por Triple H, desde que este assumiu os mais variados cargos dentro da WWE. Vamos lá então ver o que de bom e de mau Hunter fez…

Em 2010, Triple H tornou-se oficialmente um wrestler semi-retirado. Ao mesmo tempo, Triple H foi oficialmente apresentado como Conselheiro Executivo da empresa. Foi-lhe atribuído um escritório em Stamford, na sede da WWE. Foi a primeira vez que um lutador passa das “botas” para a gravata, numa posição tão importante na hierarquia da empresa. Todos sabíamos que sendo casado com a filha do patrão, algum dia Triple H iria atravessar a estrada para a parte engravatada da empresa. Também sabemos que Triple H sempre teve grande influência nas decisões relativas á sua personagem e em relação a outros lutadores, que começou quando Hunter se tornou um membro dos The Kliq, grupo que tinha grande influência nos bastidores.

hhh

Um ano depois, Triple H subiu mais um pouco na hierarquia e tornou-se Vice Presidente Executivo e de Talentos, lugar que era ocupado até então por John Laurinatis. Triple H ficou então com o poder de gerir a contratação ou despedimento de talentos, bem como o seu desenvolvimento como atletas, cargo que mantém até hoje. O seu trabalho abrange todos os talentos da empresa e abrande igualmente o scouting de lutadores por todo o mundo. Além deste cargo, Triple H é também director e produtor dos shows tele visionados, bem como possui poderes na equipa criativa dos mesmos e também dos House-Shows. Basicamente, Triple H possui poderes muito importantes na empresa, tendo a designação de COO (Chief Operating Officer).

Até hoje, podemos concluir que o “reinado” de Triple H tem sido muito positivo para a WWE. Durante estes 3 anos, Triple H pode vangloriar-se de ser o responsável pelas seguintes medidas:

– Criar uma equipa de scouting. Quando foi nomeado responsável pelos talentos, Triple H criou um departamento que possui funcionários e ex-wrestlers, que se ocupa de saber tudo o que se passa fora da WWE, ou seja, nas Indys. Este departamento faz o scouting de talentos, bem como Divas e outros profissionais. Basicamente, são como os olheiros do futebol.

– Transformar completamente a forma como o talento “secundário” é formado. Triple H mudou completamente o conceito do NXT, transformando-o numa verdadeira escola de como aprender a ser uma WWE Superstar. Na altura, o NXT estava uma porcaria, mas foi transformado num show semanal, passado numa só arena e com Triple H no comando. Além disso, o show passou a ser feito com os talentos em desenvolvimento, os recem contratados. Assim, a WWE deixou de ter uma empresa “dark” para onde mandavam os talentos (Deep South Wrestling, Ohio Valley Wrestling e por fim a Florida Championship Wrestling) e passou a ter total controlo sobre os talentos.

– Trazer de volta várias lendas. Este ponto tem sido bastante importante. Ao longo dos anos do seu reinado, Triple H conseguiu fazer as “pazes” entre a empresa e variadas lendas, que regressaram e contribuíram com trabalho. Entre eles, encontram-se Bret Hart (isto foi antes sequer de Triple H assumir fosse o que fosse), Bruno Sammartino e principalmente The Ultimate Warrior. Triple H conseguiu que todos eles voltassem a trabalhar com a empresa e ainda conseguiu trazer algumas pessoas para o HOF, como Wendi Richter, Antonio Inoki e Mil Mascaras. Além disso, Hunter conseguiu contratar antigos talentos para que estes fossem peça importante na empresa, como por exemplo Road Dogg como Road Agent, JR como comentador e inúmeros ex-lutadores como treinadores do WWE Performance Center.

– O WWE Performance Center. Um dos projectos mais recentes de Hunter, que engloba ainda mais o desenvolvimento de um talento contratado. Este “Centro de Estágio” da WWE possui todas as comodidades necessárias para o bom desempenho do talento em formação. Além disso, este centro permite que a WWE tenha ex-lutadores como treinadores e é uma maneira muito mais fácil para os talentos, pois não precisam de frequentar ginásios nem de viajar, evitando desgaste. Este centro foi proposto a Vince por Hunter, que insistiu que isto seria uma grande mais valia a longo prazo.

– Conseguir desenvolver trabalho em certas divisões da empresa, como a divisão feminina e a divisão de Tag Team. Até agora não tem dados muitos frutos, porque o talento envolvido em ambas as divisões não por ai além. Na divisão feminina temos de jeito AJ, Natalaya, Tamina e pouco mais e na divisão de Tag Team, as equipas são normalmente dois wrestlers que nunca na vida foram lutadores de Tag que se juntam. Tirando os The Shield e os Usos, muito pouco se aproveita na divisão de equipas. Triple H tem vindo a tentar mudar isso, com contratações de Divas como Paige, a contratação de Sara del Rey como treinadora das Divas, bem como o regresso de Finlay, peça importantíssima no talento feminino. Na divisão de Tag Team, além dos The Shield, Hunter tem vindo a apostar em talento em desenvolvimento como os Wyatt que já se encontram no roster e outras equipas no NXT, como os The Ascension e Corey Graves & Adrian Neville.

rhodesfamily

– Ser o epicentro de tudo o que de mal acontece. Isto tem se mostrado fulcral no trabalho de Triple H. Quando algo corre mal, é Hunter que leva com a fúria de Vince e Stephanie, como já foi noticiado inúmeras vezes. Além de todo o trabalho que tem tido, Hunter apresenta-se como o apaziguador ou seja, é quem mete água na fervura quando algo corre mal. Isto tem permitido a Vince ausentar-se várias vezes para se concentrar na gestão da empresa em si.

Triple H ainda está em fase de aprendizagem. Não é de um dia para o outro que se aprende a gerir o dia a dia de uma empresa do tamanho da WWE. Nota-se ainda algum “verdinho” em certas coisas que Hunter faz, como se prova a contratação de Sin Cara, que foi da sua total responsabilidade. Claro que ninguém estava há espera que o Mexicano fosse um fracasso tão grande, muito menos Hunter. Mas apesar disso, a experiência de quase 21 anos de Hunter como lutador tem dado os seus frutos. Principalmente na relação com os “seus” talentos. Como ex-lutador, Hunter deve ser o que os lutadores pensam, o que querem, o que os atormenta, etc, o que facilita o trabalho como produtor. Além disso, em 21 anos, Hunter já deve ter visto de tudo no mundo do wrestling, desde personagens, a rivalidades, a combates, a angles e isso é importante, pois permite a Hunter saber o que resulta ou não, o que os fãs gostam ou não.

Como é óbvio, ainda existe muito trabalho pela frente, principalmente em áreas e aspectos onde Hunter ainda não pode tocar, porque ainda não tem autoridade para isso. Por exemplo, a unificação das brands. Segundo li em vários fóruns, Hunter não é fã dos Super-Shows, principalmente pela diferença de qualidade entre a Raw e a Smackdown. Na minha opinião, Hunter se pudesse já teria acabado com isso. Outra área em que Hunter já falou imensas vezes, é a CruserWeight Division, pois Triple H acha que traria muitas coisas boas para a empresa. Mas como sabemos estas e outras coisas não estão só nas mãos de Hunter decidir, existe muita gente por trás que pensa o contrário e por enquanto, isto vai ficar em águas de bacalhau.

Para concluir, gostaria de vos pedir uma coisa: Em jeito de balanço do que Hunter fez até agora, gostava que dessem a vossa opinião e no fim dessem uma nota de 0 a 10 ao reinado que o Paul Levesque tem exercido na WWE.

See you next week, here on WPT!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Pensamentos”.

8 Comentários

  1. Tunes9 - há 3 anos

    Excelente artigo, Parabéns RicardinhoO.
    Eu sou suspeito para falar do Triple H, mas, acho que ele está a fazer um excelente trabalho.

    – Criar uma equipa de scouting: Acho que foi uma ideia de génio, ter funcionários a trabalhar na procura de talentos nas Indys (sejam Wrestlers ou Divas) e juntar ex-Wrestlers que têm a experiência necessária para saber quem tem qualidade e pode ter um futuro na WWE e quem não serve para contratar, é fantástico e tem aumentado a qualidade dos jovens que são contratados para o território de desenvolvimento.

    – Transformar completamente a forma como o talento “secundário” é formado: O NXT era uma porcaria total há uns anos atrás, só serviu para lançar muitos dos talentos da Season 1 e alguns das outras seasons, também teve aspectos positivos, como a elevação de talentos como: o Daniel Bryan, Ryback, Wade Barrett, Kaitlyn e AJ que foram os que mais sucesso têm tido na WWE, o programa ficou muito mais fixe e interessante e assim a WWE pode acompanhar mais de perto os seus talentos e subi-los rapidamente ao Main Roster assim que estiverem prontos e passou a ser um show semanal, o que é fantástico.

    – Trazer de volta várias lendas: Aqui não há grandes duvidas, trazer de volta The Ultimate Warrior e Bruno Sammartino, duas pessoas que estavam em conflito com a WWE e que são teimosos como tudo, só isto mostra a qualidade do trabalho do HHH, contratar Road Dogg, Jr, etc, só traz experiência para diversas áreas e só traz aspectos positivos, assim como trazer ex-Wrestlers para treinadores do WWE Performance Center, só vão ajudar os mais jovens com tudo que que sabem.

    – O WWE Performance Center: Mais uma ideia de génio, este perfomance center está espectacular, tem tudo o que os lutadores mais jovens precisam para evoluir em todos os aspectos (físico, técnica e tudo o resto), em vez de ter que viajar e ir ao ginásio o que se torna chato, tem tudo lá e ainda tem ajuda da experiência dos trabalhadores que lá estão, só dependem deles para evoluírem e chegar ao Main Roster para brilharem.

    – Conseguir desenvolver trabalho em certas divisões da empresa, como a divisão feminina e a divisão de Tag Team: Ainda há muito trabalho pela frente, mas, as divisões têm evoluído e na NXT já se nota o trabalho que o HHH está a fazer, não concordo que haja pouco talento na divisão de equipas, neste momento, The Shield, Rhodes, The Usos, Real Americans, Los Matadores e PTP são equipas com talento e que dão gosto de ver em ringue, na NXT há os The Ascension que são garantia de qualidade e há ainda os Wyatts que prometem ser tão bons quanto os The Shield e aumentam a qualidade da divisão, para além disso há outros Wrestlers que se podem juntar para fazer boas equipas como: The Miz, R-Truth, Evan Bourne, Adrian Neville, Zack Ryder, Curt Hawkins, etc, quanto á divisão feminina, há alguma qualidade, divas como: AJ, Natalya, Tamina, Kaitlyn, Naomi e mesmo as Bellas são divas com talento, na NXT há muito futuro, Paige, Emma, Charlotte, Summer Rae são garantia de qualidade e talento no futuro próximo e a WWE continua a procura de talentos para contratar, acho que o trabalho de Triple H tem sido bom nestas divisões e vai ainda melhorar.

    – Ser o epicentro de tudo o que de mal acontece: Como toda a gente, o Triple H também comete erros, o Sin Cara foi um desses erros, mas, ele era um dos melhores na sua promoção e tinha tudo para brilhar na WWE, ninguém pensava que ele ia ser um fiasco, correu mal, mas, o Triple H é o Homem certo para assumir a empresa, mais “amor”, qualidade e experiência que ele, são poucos os que têm e os Wrestlers veteranos e os mais jovens, sabem que podem contar com ele para tudo e que ele pode ajuda-lo em tudo.
    Acredito que quando o Triple H controlar mais a empresa, as brands vão voltar a ser duas separadas e a Cruserweight division vai regressar e vão ser aproveitados alguns talentos da NXT e alguns Wrestlers menos utilizados na WWE, fazendo uma óptima divisão.

    Por fim, quero dizer que quem viu o DVD do Triple H “Thy Kingdom Come” sabe o empenho e dedicação com que o Triple H trabalha dia-a-dia por esta empresa e sabe o que todos os Wrestlers pensam do Triple H e que ele transmite todos os dias a sua qualidade e experiência para todos eles e para a empresa.
    Ninguém é perfeito e nenhum trabalho é perfeito, por isso, dou a nota de 8 ao trabalho do HHH, pode melhorar, mas, está quase perfeito, tenho o maior respeito e admiração pelo HHH e, para mim, foi, é e será sempre o melhor Wrestler de sempre e o meu preferido.

    • R8cha - há 3 anos

      Tiraste-me as palavras da boca Tunes9.
      Tal como tu, sou suspeito a falar de tudo que esteja envolvido HHH.
      E ia falar tambem para as pessoas verem o DVD “Thy Kingdom Come”, porque acho que vai mudar muitas opiniões sobre Triple H. Este trabalhou muito e passou por varios momentos dificeis para chegar onde chegou.
      Em relação ao artigo, dou nota 7,5. Acho que apesar de todo o poder no papel, ele esta mais limitado nos movimentos do que possa parecer.

      • Tunes9 - há 3 anos

        Sim, concordo contigo, deste 7,5, eu dei 8, é por aí, sim, ele está um pouco limitado em movimentos, acredito que quando tiver mais poder vai melhorar muitas mais coisas na WWE, de resto, é o fantástico profissional, Wrestler e Pessoa que vemos.

  2. Rhenan - há 3 anos

    Otimo Artigo…

    O Triple H por tudo q ele fez dentro dos ringues e o q ele faz fora agora NOTA 10
    Mas ele dentro do Ringue hj,com medo do Big Show com promos desinteressantea

    NOTA 7

  3. Rapaker - há 3 anos

    Penso que o Triple H tem tido grande impacto na gestao da wwe e ate tem contribuido bastatnte para ter uma Atitude Era novamente.
    Por isso dou-lhe um 8,5.

  4. Roberto060699 - há 3 anos

    excelente artigo RicardinhoO mas quero mais TWRD! eram os melhores artigos que lia neste site.
    Triple H tem um ego enorme sim, mas que ele sabia o que fazer à wwe, ai isso sabia!
    De 0-10 dava sem dúvida 8, excelente trabalho que tem feito no geral!
    Outra vez, Excelente Artigo (:

  5. 434 Days - há 3 anos

    No geral o trabalho do HHH tem sido positivo, pois a sua aposta em talentos do futuro e a sua dedicação para que estes sejam os melhores possiveis é de louvar. Também o trabalho nas divisões tag team e e divas tem dado alguns frutos. Em relação ás tag teams, penso que estamos muito perto de uma grande evolução, pois os comabtes melhoraram e de que maneira, e isto muito por culpa dos The Shield que têm sido absolutamente excelentes em tudo o que fazem, e ainda nem tão na WWE há um ano. No entanto ainda há muito trabalho a fazer com as divas, apesar do desenvolvimento já feito e o talento disponivel. Resumindo, o esforço do Triple H tem compensado e a sua aposta em potenciar o futuro só pode trazer boas perspetivas para a WWE e os seus fãs. 9/10

  6. EDUARDO - há 3 anos

    TRIPLE H THE BEST FOR BISNESS KKK GOSTEI DESSE BORDAO

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador