Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Pensamentos #85 – Aprender a Sobreviver

Ninguém nasce ensinado. Isso é certinho. Existem pessoas que nascem com grandes talentos, seja para a pintura, para algum desporto, para escrever (o que não é o meu caso), mas se esse talento não for desenvolvido, nunca virá ao de cima. E é por isso que todos os grande wrestlers que o negócio já viu, tiveram de começar por algum lado. E esse “lado”, normalmente, é o sítio onde toda a gente começa do zero. É o sítio onde as bases são criadas e o talento é desenvolvido. Como toda a gente que quer aprender algo, frequenta uma escola e as escolas de wrestling existem em grande parte nos Estados Unidos, mas também um pouco por todo o mundo, como no Japão onde as grandes empresas têm os seus “dojos”.

bryan

As escolas de wrestling são, por norma, geridas por ex-wrestlers ou mesmo por wrestlers em actividade, que querem ver o futuro do negócio assegurado, mas também ganhar algum dinheiro com isso. Algumas das mais famosas escolas de wrestling são a dos Dudlye’s, a de Lance Storm (onde o nosso grande Campeão Bruno “Bammer” Brito treinou), a dos Wild Samoans, etc…

É nas escola que tudo se aprende, mas a verdadeira aprendizagem é feita em combates! Nem todos os “graduados” das escolas de wrestling conseguem chegar a ser um verdadeiro wrestler, mas quem consegue ultrapassar a 1ª fase, habilita-se a alguns palcos maiores. E quando falo em 1ª fase, quero explicar o que quero dizer com isto. Para mim, existem 4 fases na vida de um aprendiz de wrestling/wrestler. Em cada uma delas, o wrestler tem de dar o seu melhor, para que vá avançado de fase em fase, até atingir o pico da montanha:

wrestlingschool

Fase 0 – Esta é a fase da escola. É fase onde os aspirantes a lutadores têm de se graduar. Cada um deles, individualmente, têm de apresentar argumentos suficientes para que sejam oficialmente reconhecidos como lutadores. Esta é uma das fases mais determinantes e vai ser a fase que vai dizer que se um aspirante a wrestler, tem o que é necessário para singrar no negócio. Para se ser um bom wrestler, tem de se começar por ser um bom aluno. E atrás de um bom aluno, está um bom professor. Por isso, muitos aspirantes a wrestlers procuram escolas famosas ou escolas de wrestlers consagrados, pois garantem assim uma maior experiência na sua aprendizagem.

john cena

Sim, até ele começou por baixo!

1ª fase – Esta é a fase que inicia uma carreira. É a fase em que os graduados passam oficialmente a serem wrestlers. Mas nem todos os graduados, como eu disse, conseguem singrar nas empresas, mesmo que sejam de nível baixo. Esta fase é essencial para se conseguir arrancar no wrestling, pois é a fase onde os wrestlers recém-graduados têm de fazer pela vida, ou seja, quando tiverem bookings, tem de aproveitar a oportunidade e tentar brilhar. E quando digo tentar brilhar, não significa despejar uma porrada de manobras no adversário e vencer os combates todos. Primeiro, muito poucos lutadores começam a sua carreira invictos e a vencer titulos, principalmente porque existe muita gente á sua frente. Quando um lutador começa a tem de brilhar, significa que tem de aceitar o que os promotores lhe dizem, de fazerem o que eles querem, seja jobbar 50 vezes seguidas ou apanhar cargas de porrada dia sim dia sim. Ser um bom jobber em empresas Indy, é meio caminho andando para o estatuto se ir elevando, pois se um lutador conseguir perder e mesmo assim, tiver uma boa exibição, isso será tido em consideração e os bookings começaram a aparecer.

wrestlers

2ª fase – Com mais bookings e mais combates, a fama de lutador começa a espalhar-se pelas empresas independentes e as empresas mais reconhecidas vão querer que esses lutadores lutem nos seus ringues. Por exemplo, quando Eddie Guerrero saiu da WWE, perdeu o seu primeiro combate Indy para o campeão de uma empresa de menor dimensão e ao fazê-lo, foi contactado por centenas de promotores, para perder para os seus campeões. Claro, Eddie era uma estrela, mas isso não o impedia de ter trabalho e mesmo perdendo, ganhar dinheiro. Quando um lutador começa a ganhar fama, começa a vencer combates e consequentemente, titulos. Passa a lutar em várias empresas ao mesmo tempo, passa a ganhar cada vez mais dinheiro e a consolidar-se definitivamente como um wrestler que sabe trabalhar e sabe entreter.

tnawrestler

O tipo de gente que nunca vai dar nada

3ª fase – Esta é a fase a que muitos nunca chegam ou estão lá durante pouco tempo. É a fase em que aparecem as Big Leagues, as grandes empresas, que pagam melhor e dão a fama. Estas são as fases mais exigentes, que vão provar definitivamente se um lutador está pronto para dar o passo seguinte e aguentar a pressão de estar num palco maior. Na minha opinião, o começo desta fase tanto pode ser na ROH ou no Japão, ou seja, antes de WWE ou TNA, um lutador pode provar um bocadinho do que é estar numa empresa famosa, em que os olhos estão postos em si, à espera para ver o que ele aprendeu e sabe fazer. E no caso de ser bem sucedido, irão ser abertas as portas das maiores empresas, as empresas que estão no topo da montanha e que irão mostrar interesse pelo atleta. A partir dai, o futuro está nas suas mãos…

As empresas independentes têm um papel importante e essencial na aprendizagem e desenvolvimento no trabalho de um wrestler. Nenhum wrestler chega á grandes empresas sem ter passado pelas empresas independentes (tirando gente que não percebe nada de wrestling, mas que as empresas acham que vão dar alguma coisa por serem falsos famosos, tipo campeão de Braço de Ferro). Mas tirando esses pseudo-atletas, nenhum atleta que chegue ás grandes companhias e consiga ter sucesso, consegue fazê-lo sem ter passado pela experiência de ser um lutador independente.

A vida de um lutador Indy está longe de ser fácil. Viajar de cidade em cidade, muitas vezes por um pagamento ridículo, criar e explorar o seu próprio merchandise, tirar fotos com os fãs, combater, receber e viajar até á próxima cidade, se for esse o caso, pois muitos lutadores independentes, enquanto não obtêm sucesso suficiente para conseguirem sustentar-se como lutadores, têm empregos diários, empregos como qualquer pessoa e ao fim de semana, são os lutadores que aparecem nos pavilhões de escolas para lutarem e continuarem a tentar chegar cada vez mais alto. Muitos vivem em casas pequenas, trabalhem para conseguirem pagar as despesas do wrestling, como frequentar o ginásio e claro, a sua própria sobrevivência.

supportindywrestling

Por tudo isto, se algum dia tiverem a experiência de assistirem a um show de wrestling independente, gritem, apoiem os bons, vaiem os maus, mas façam-se ouvir, pois a vossa voz é um estimulo e uma grande ajuda para os wrestlers que tentam lutar, literalmente, para sobreviver. Lembrem-se que ali, dentro do ringue, estão pessoas que suam e dão o litro para estarem ali, a entreter-te, a sacrificar o seu corpo por ti. Nem todos serão grandes, mas todos eles conseguem ser grandes lutadores quando sobem ao ringue e dão o show da sua vida!

See you next week, here on WPT!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Pensamentos”.

11 Comentários

  1. Pedro Rodrigues - há 3 anos

    No verão do próximo ano a minha estrada começa vou aprender na academia da WrestlingPortugal espero que eles consigam ensinar-me tudo o que é preciso para pelo menos uma vez subir a um ringue da ROH pois como disses-te a partir daí é comigo espero poder superar os obstaculos que me irão ser impostos e todas as dificuldades dedicação não vai faltar pois os anos de 2013 ate 2015 estão a ser aproveitados para desenbolver o corpo e preparalo. Portanto quando acabar o curso de informatica. A ESTRADA COMEÇA E COMEÇA COM O FIM.
    :D :D :D nesta altura ja devem tar todos assustados e a pensar que aluno defeciente que vamos ter hahaha

    • Pedro Rodrigues - há 3 anos

      Não liguem, o que eu disse é mentira…

      • Rubinho16@ - há 3 anos

        Mentira ou não, és livre não só de sonhar, como de comentar e partilhar com os outros, quem não gosta simplesmente ignora, apenas acho pouco maturo criticar ou “mandar bocas”.

        Isto não é para o Salvador, ou pelo menos não é só para ele (sorry boss xD), mas é para a grande maioria dos comentadores aqui do site, que acabam por ser mais infantis do que o que chamam ou sugerem dos outros. Arranjem uma vida em que sejam realmente bons para não terem de vir para tentar superiorizar-se.

        Fica a dica ;)

      • Apenas disse “Bom sonho”. Já fui lutador durante 4 anos, já conheci alguma gente no ramo e tenho como referência o Bammer.

        Sei o que é preciso para chegar à ROH, como ele diz, e não é “qualquer um”. Muito menos um rapaz que nunca treinou sequer…

        Sonhos todos temos e foi a isso que me referi. Sonho. Ele tem um sonho. Mas vê-se claramente que não tem noção do que é preciso ter e do caminho que é preciso percorrer até o atingir.

        Já vi muita gente com sonhos destes, e algumas dessas pessoas a primeira vez que pisaram um ringue ou treinaram, desistiram.

        Mas enfim, é um sonho… começa a trabalhar para o tentar atingir!

      • Rubinho16@ - há 3 anos

        Já foste lutador durante 4 anos? Já não lutas?

      • Há pouco mais de um ano que me deixei disso, por vários motivos. Quando se trabalha, estuda, etc não é fácil conciliar tudo. E depois fui perdendo (e outros também) o interesse.

        Treinava e lutava no WP (Wrestling Portugal), juntamente com o Bammer (que aqui tem um artigo no site e é a referência do Wrestling em Portugal).

      • Anónimo - há 3 anos

        Bem te disse: “go home your drunk” mas prontos! ja sabia que era mentira disseste que irias quando fizesses 18 anos!!

  2. GianBr - há 3 anos

    Olá galera!

    Bem, gostaria de deixar minhas impressões:

    Praticante há mais de 10 anos, hoje trabalho apenas com lutas.
    Pratiquei Pro-Wrestling(ou seria Luta-livre?…) por breve período, e tenho projeção de retornar para continuar a aprender. O que percebi é que há um ernorme campo inesplorado, porém falta profissionalismo, já que não há trabalho integral para o ramo. Falta investimento, e por fim os consumidores do produto são crianças pouco vividas demais. Mas ainda sou otimista. Sou de São Paulo.

  3. Pedro Rodrigues - há 3 anos

    Este povo eh do caralh* o que eu escrevi em cima eh verdade e nao mentira gostei da dica do salvador obrigado e por mais deficil que seja nao custa nada tentar. Em relação a nunca ter treinado é verdade que não sei se vou gostar eu ja fiz vale tudo comecei agora com Karate Shotocan e o vale tudo desisti aos dois meses o karate ja pratico à um ano e continuo aos 18 sai o Karate para o Wrestling e como tenho o curso de informatica se gostar tento se nao gostar saio com a noçao que posso prosseguir a vida com uma coisa que tb gosta qe eh a informatica1!! de qualquer das formas fiquem a saber que vou para queluz e só lá saberei se será aquilo que eu quero ou não!!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador