Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Pensamentos #88 – Ring D’Or WWE

Sejam muito bem-vindos a mais uma edição do Pensamentos, a 88ª. A caminho das 100 edições, hoje trago-vos algo que já deveria ter feito há semanas atrás, mas que eu ainda acho que vem a tempo. Resumidamente, hoje vou fazer um pequeno balanço do que foi o ano de 2013 e atribuir um prémio especifico a 7 categorias. Vamos então relembrar o que 2013 significou para a WWE.

Prémio Honorário – The Undertaker

undertaker

Este prémio seria sem dúvida nenhuma merecido. Desde que em 2011 começou a aparecer esporadicamente, que a lenda viva consegue ser gigante no ringue. Em 3 anos, The Undertaker pouco lutou, mas sempre que o fez, deu um enorme espectáculo, de que qualquer fã de wrestling se pode orgulhar. Mais especificamente na Wrestlemania para defender a sua lendária Streak, Undertaker mostrou que em condições físicas normais, continua a ser uma dos melhores performers de sempre. Com quase 50 anos de idade, Taker ainda consegue carregar combates inteiros, seja com alguém como Triple H, seja com alguém como CM Punk. Além de ser a lenda que é, Taker ainda tem o espírito para ajudar os mais jovens, afinal, no ano que passou, Taker entrou numa curta rivalidade com os The Shield, de onde saiu por baixo, dando assim protagonismo aos mais jovens.
Um prémio que fazia falta a Undertaker. Um prémio carreira, por todos os anos que nos dedicou.

Melhor Manager – Zeb Colter

zebcolter

Num ano, Zeb Colter (de nome Dutch Mantel) conseguiu ser o melhor manager de alguém na WWE. Voltou em Fevereiro do ano passado, aliando-se a Jack Swagger e voltou como um xenófobo, personagem polémica num altura em que a WWE se estabeleceu como PG. Depois, lá vieram os Real Americans e foi aqui que Zeb Colter se evidenciou ainda mais. A liderar uma Tag-Team de lutadores que não têm grandes qualidades a nível de promos, mas de que Zeb Colter encarregou de guiar durante todo o ano. Além de ser manager, Zeb ainda deu uma perninha como lutador, pouco activo é certo, mas lutou algumas vezes durante o ano.
Aos 64 anos, Zeb Colter merece assim um prémio carreira, o prémio de Melhor Manager de 2013.

Mulher Mais Influente – Stephanie McMahon

stephanie

A rivalidade com Big Show, as constantes decisões conjuntas com Triple H e com uma posição importante dentro da Autorithy, Stephanie foi sem dúvida a mulher mais influente dentro da WWE no ano de 2013. Além de ter confrontado várias Superstars com a sua autoridade, Stephanie ainda destituiu Vickie Guerrero do seu cargo de General Manager. Depois do Verão, Stephanie tornou-se Heel, ao mesmo que se tornou uma das figuras que mais Heat gerava, principalmente pelas coisas que obrigava Big Show a fazer, juntamente com Triple H, ameaçando-o com tudo e mais alguma coisa, desde falta de dinheiro, despedimento, até comentários que a mulher de Show teria feito com ela sobre o instrumento do gigante.

Há muitos anos que Stephanie não era assim tão influente e regular na WWE. 2013 foi um ano bastante promissor no que toca a Autorithy, principalmente agora que tudo está como eles querem. Veremos se a influência de Stephanie dentro e fora do grupo se vai continuar a fazer sentir.

Melhor Tag Team – The Shield

Se 2013 tivesse um nome, esse seria The Shield. O grupo que luta contra a injustiça e que se aliou a Autorithy dominou por completo o panorama de “grupos” dentro da WWE. Claramente. Sem qualquer contestação. O grupo permaneceu invicto durante bastante tempo e a sua primeira derrota foi por desqualificação. O domínio foi tão avassalador, que asseguraram os Titulos de Tag Team e o Titulos dos USA, que ainda hoje está na posse de Dean Ambrose.Depois de inúmeras grandes vitórias, os The Shield aliaram-se a Triple H, sendo os seus Enforcers, distribuindo porrada quando algo corria mal. E é assim que actualmente continuam, como quebra-galhos da Autorithy e prontos para qualquer inconveniente.

2014 será, ao que tudo indica, o ano final dos The Shield. Não só os membros do grupo começaram já a desentender-se, como Roman Reigns está a tornar-se grande demais para o grupo. O gigante Samoano está a destacar-se do grupo, obtendo grandes vitórias individuais e sendo o foco mais brilhante da Tag-Team. Veremos como o ano corre e de que maneira os The Shield vão seguir as suas carreiras.

Melhor Diva – AJ Lee

ajlee

A escolha óbvia. AJ Lee foi a Diva mais dominante do ano de 2013. Além de ter sido um dos suportes do grupo Dolph Ziggler/Big E Langston, venceu os Divas Championship no dia 16 de Junho, sendo campeã até aos dias de hoje. O titulo está muito bem entregue ou não fosse AJ Lee a melhor lutadora actualmente no roster da WWE, a par de Natalya. AJ Lee dominou a Divisão Feminina da WWE durante o ano de 2013, ajudando também a recuperar alguma da credibilidade da divisão durante o ano, ainda que a divisão continue pelas ruas da amargura. Foi por essa e por outras razões que o titulo está nas mãos de AJ Lee há mais de meio ano, nas mãos da Diva que ainda consegue carregar outras Divas num combate.

Melhor Combate – CM Punk vs Brock Lesnar

Palavras? Não são necessárias.

Melhor Wrestler – Daniel Bryan

danielbryan

O prémio principal teria mesmo de ir para o principal wrestler do ano. Daniel Bryan foi, sem dúvida nenhuma, o melhor wrestler do ano 2013. Não só na WWE, mas em todo o mundo. Teve um ano excelente, com 2 Titulos Mundiais (apesar de terem sido pouco descabidos) e exibições de grande nível. Excelentes combates, promos de grande nível e momentos que fizeram do Goat Face a superstar mais amada e popular dentro da WWE. Sem dúvida um ano que o Daniel Bryan andava a merecer há muito tempo e que a WWE andava a tirar-lhe há demasiado tempo.

Daniel Bryan é assim, aos 32 anos, reconhecido pelo mérito que tem vindo a acumular desde que se estreou no wrestling, percorreu o caminho independente, tornando-se um dos reis da cena Indy e tendo estado no topo e no fundo da WWE.

E foi assim, na minha opinião, o ano de 2013. Digam-me o que acham, se concordam, se discordam, se acham que falta alguma coisa. Estou aqui para esclarecer qualquer dúvida.

See you next week, here on WPT!

PS: Eu sei que prometi a um leitor que esta semana ia trazer de volta o Wrestling Road Diaries. Peço desculpa pelo lapso, mas quando me lembrei, já ia a meio da crónica. Mas fica prometido, desta vez a sério, que para a semana vai ser o regresso do TWRD.

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Pensamentos”.

11 Comentários

  1. john3:16 - há 3 anos

    Foi um bom artigo a resumir de facto em boas e poucas palavras os grandes êxitos de 2013 espero que 2014 seja melhor, que o roman reigns siga uma carreira a solo mas não quero de todo que os the shield acabem, claro que já não vai ser a mesma coisa the shield sem reigns mas o ambrose e o rolings também são bons lutadores, daniel bryan teve um ano excelente e sinto que este ano é o tal para ele ganha algum titulo importante acho que a corporation fez bem ao optar pelo orton como a cara da wwe

  2. The Mentalist - há 3 anos

    Ricardinho genial como sempre. A rainha Stephanie realmente teve um grande ano. Pra mim ver AJ e Daniel Bryan com esse sucesso todo é motivo de muita felicidade. Ainda me lembro bem de quando eles juntos começaram a trilhar esse caminho no início de 2012

    Bom Ricardo, agora é hora de esperar o TWRD para a semana que vem xD

  3. XTreme - há 3 anos

    Gostei de tudo menos o melhor superstar eu acho que o Punk teve uma melhor prestação que o Daniel Bryan para além de perder algumas rivalidades o punk teve combates excelentes.

  4. Diogo Teixeira - há 3 anos

    Bom artigo, sem dúvida os que tiveram mais destaque em 2013
    Muito ansioso pelo TWRD, as outras edições foram brutais

  5. alexgrand99 - há 3 anos

    Genial Ricardinho! fico a espera do twrd!!

  6. TeamAJ - há 3 anos

    Bom artigo! Totalmente em acordo! Grandes referências aos Shield, como eu adorava que 2014 fosse novamente o ano deles como equipa, sei que isto é apenas uma vontade minha, porque a wwe já têm planos para dar um push Roman Reigns, assim como desejo que seja igualmente o ano de AJ, DBryan, e o grande combate entre Best vs. The Beast.

  7. Dafuq - há 3 anos

    O Zeb Colter tem 64 anos? What the fuck???

  8. lucas - há 3 anos

    o zeb realmente foi um dirigente ótimo no ano,mas as feuds q o paul heyman arrumava junto com o lesnar acho q faziam ele merecer ser eleito e aj realmente ta numa fase ótima e agora que a melhor das divas saiu(kaitlyn na minha opinião)acho dificil alguém tirar esse titulo dela e daniel bryan foi realmente o melhor e o mais injustiçado de 2013 e ainda bem q saiu ontem dessa familia wyyat e q ele tenha um ano melhor ainda que 2013!yes yes yes!

  9. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo. Só não concordo com o melhor “manager”, visto que, pessoalmente, daria o prémio a Paul Heyman.

  10. Dan - há 3 anos

    Concordo com tudo! Menos em um ponto, o melhor Manager, em minha opinião, disparado foi Paul Heyman. Apesar de não gostar (e nunca ter gostado) do D. Bryan, acho merecido o título de “Wrestler do Ano” em seja lá qual for site, revista, etc.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador