Perguntas e Respostas #20

Sejam todos muito bem-vindos a mais uma edição do “Perguntas & Respostas” que terá assim a minha terceira contribuição. Quero, antes de mais, agradecer a todos as questões colocadas e relembrar que foram seleccionadas por mim aquelas cujas respostas penso que sejam mais interessantes e pertinentes. Tal como informei na última edição do “Opinião Feminina”, questões relacionadas com a ascensão de Ryback, o reinado actual de CM Punk e o que irá acontecer entre ambos no Hell in a Cell não foram seleccionadas devido ao facto desses assuntos estarem actualmente a ser abordados no espaço.

Recentemente, também publiquei artigos sobre a Divisão de Tag Team e sobre o que devia a WWE fazer para melhorar a qualidade da sua programação, portanto questões relacionadas com esses temas também não foram escolhidas. Aconselho assim os interessados a irem investigar essas edições. Ora, agora que as justificações do costume estão dadas, vamos então a essas perguntas!

Igor Silva: “Pra você qual o lutador que tem mais futuro na TNA? E o que achou do Bound for Glory 2012?”

A meu ver, a estrela da TNA que possui um futuro mais promissor é, sem qualquer dúvida, Bobby Roode. Digo isto porque acho que ele é o lutador mais completo da companhia. Já foi um bom babyface, foi um heel soberbo, no último ano teve envolvido num excelente reinado e numa excelente rivalidade com o seu antigo parceiro, apresenta um excelente trabalho dentro de ringue e, acima de tudo, corresponde às expectativas ao microfone. Bobby Roode é uma estrela completa, com carisma e com talento em todos os campos. A meu ver, é a pessoa com mais probabilidade de ser bem sucedido em qualquer outra companhia e é uma vantagem que a TNA possui.

Também tenho um grande apreço ao trabalho de AJ Styles, mas o trabalho deste ao microfone é, a meu ver, bastante pobre e pouco credível, tornando-o assim menos completo que Roode. O Bound for Glory foi um pay-per-view, no mínimo, deveras engraçado. Excelentes combates, sem dúvida, mas várias decisões que a TNA tomou para o pay-per-view foram de lamentar e algumas outras foram curiosas. De qualquer forma, foi no geral um bom pay-per-view.

AwesomeTheMiz: “Diferentemente da WWE, a TNA tem dois cinturões dedicados à  desfalcada divisão Knockouts. Tivemos uma boa feud entre Tara e Miss Tessmacher e quero ver se esta feud vai ter continuação, mas em relação a Knockouts Tag o que espera desta divisão que não aparece há tempos na TNA e nem nos pay-per-views da empresa, quais as futuras feuds prováveis para o Knockouts Tag?”

Muito sinceramente, os Títulos de Tag Team das Knockouts são um desperdício de Títulos. Mesmo quando existem grupos de Knockouts que durem durante um período significativo de tempo e que seja de sucesso, não se justifica tal situação, pois não é algo que possam garantir a longo prazo. Criar um Título especificamente para duas ou três duplas de pessoas, sem planear trazer mais para justificar a criação de tal Título, é rídiculo. Prova disso é o estado em que o mesmo se encontra agora. Ter Títulos só por ter, não trás nada de bom. A TNA encurralou-se ao colocar o Título de Tag Team das Knockouts com um lutador, apenas por este fazer parte de um casal. A meu ver, esquecia-se futuras rivalidades e simplesmente extinguia-se o título.

Jorge Rebelo e DanielLP21: “Salgado, sei que a tua opinião sobre o Jeff Hardy nem sempre tem sido favorável, mas agora que ele voltou a chegar ao principal título da TNA, como vês o resultado do BFG e o que podemos esperar do seu reinado?”

Pessoalmente, entendo o objectivo da TNA e o que eles esperavam alcançar com a vitória do Jeff Hardy, tanto no Bound for Glory Series, como no Bound for Glory em si. Jeff Hardy é dos poucos nomes ex-WWE, senão o único, que ao invés de sugar dinheiro à companhia, retribui em merchandise e vendas de bilhetes. Não só isso, mas Hardy é um babyface ainda bastante adorado devido ao seu notável carisma e envolvimento passado numa época bastante adorada. Depois de mais um dos seus deslizes ter ocorrido o ano passado, a TNA resolveu construir uma história dedicada à redenção de Jeff Hardy que culminaria no seu regresso oficial ao topo. Teoricamente, é a ideia perfeita para um babyface adorado outrora caído em desgraça. E se tivesse funcionado, pouco ou nada haveria a criticar, porque era uma história emotiva que teria significado para os fãs.

Contudo, a meu ver, não resultou e foi um desperdício de vitória do Bound for Glory Series e do main-event do Bound for Glory porque, por muitos fãs dedicados que Jeff Hardy tenha, um número significativo destes, especialmente os que estavam presentes no Bound for Glory, partilham da opinião que Austin Aries merecia e precisava mais disto. Não só muitos fãs acreditavam que Aries merecia mais, como este nunca se apresentou como uma ameaça legítima a Jeff Hardy, logo a vitória deste acabou por não ter muito impacto. Caso Hardy tivesse ganho no segundo ou terceiro embate de ambos, quando Aries já fosse um heel estabelecido e odiado, talvez tudo fizesse mais sentido e tivesse mais impacto.

Além disso, Hardy pode já ter passado um bom período de tempo na TNA, mas continua a ser demasiado associado à WWE. Afinal, foi lá que chegou a este estatuto. Logo, exactamente por isto é que preferia que a TNA se tivesse esforçado mais, nos últimos meses, em dar um reinado de renome a Austin Aries, tal como fez com Bobby Roode. Não me refiro a copiar reinados, mas a reconhecer que ambos visam o mesmo objectivo: criar estrelas TNA! Criar main-eventers da TNA. Estrelas que tenham o vínculo TNA, mesmo dentro da sua pequena família.

O reinado de Aries não foi memorável e acima de tudo, Aris não podia ter perdido o Título com tão pouco ímpeto. Se não for por Aries, que seja para não criar um precedente negativo, visto que no próximo Destination X outra estrela dessa Divisão terá uma oportunidade ao Título máximo. Que credibilidade ou atenção merece essa estrela se da primeira vez que tal aconteceu terminou assim?

Enfim, no que toca ao reinado de Jeff Hardy, espero algo extremamente genérico. Não só o reinado começou sem qualquer ímpeto, como não fará sentido tirar o título a Hardy tão cedo. Basicamente, a TNA encostou-se a um canto. De qualquer forma, ainda tenho esperanças que a TNA arranje algo que funcione a favor da valorização de Austin Aries.

Linkin: “Porque é que, na tua opinião, o Orton ainda não teve o seu momento alto da WWE?”

A meu ver, o Randy Orton sofre do mesmo problema que o John Cena. Ambos chegaram ao topo através de grandes reinados e push fortes, com variadas vitórias por ambos os Títulos principais, contudo nenhum desses momentos marcou as carreiras deles de forma decisiva. Pelo menos, acho que é bastante difícil nomear um momento ou um reinado específico na carreira de Orton que o tenha “lançado” de facto. Várias pessoas referem o seu envolvimento com a Evolution e a forma como ganhou o seu primeiro Título, contudo tal momento não o “lançou”, não o consolidou de forma inquestionável. Não só Orton só possuiu o Título durante o período de um mês, salvo erro, como voltou à estaca zero depois do perder.

Depois disso, foram vitórias e reinados sucessivos sempre marcados por algum revés. Orton podia ter tido o seu momento com a Legacy em 2009, mas Triple H venceu-o na Wrestlemania 25, acabando com qualquer ímpeto. Tudo isto para não falar dos problemas pessoais que teve ao longo dos anos que dificultaram, em parte, a sua aposta por parte da WWE. Orton nunca teve o seu grande momento porque a WWE preocupou-se mais em somar vitórias e títulos sem significado, do que fazer algo em concreto que fizesse dele uma estrela. Devo isto tudo à falta de consistência na construção das personagens.

Tomás Carneiro: “Qual a tua opinião sobre o WWE Main Event, achas necessário?”

Teoricamente, o “Main Event” pode ser um excelente programa. Mais combates de Wrestling com tempo para se desenvolverem em televisão onde estrelas geralmente mais ofuscadas noutros programas teriam assim outra plataforma para se mostrarem aos fãs e desenvolverem as suas capacidades com o público. É claro que para a WWE, o objectivo é apenas fazer dinheiro, sendo esta vantagem apenas um bónus. Eles possuem um roster grande e possuem estações televisivas que pagam para ter a programação da WWE. Para eles é só isso que basta.

Contudo, tal como disse, penso que esteja a atingir efeito contrário, pois não são muitos os fãs que possuem disponibilidade e paciência para acrescentar mais um programa de Wrestling à sua agenda. Não é fácil para os fãs, pois a quantidade de programação só da WWE é um encargo enorme, quanto mais das outras companhias que tentam acompanhar. Tanta programação satura e expõe demasiado o programa, tornando o que é suposto ser divertido numa responsabilidade. Portanto, se vão ser assim tão poucos os fãs a ter paciência e tempo para mais um programa, será que se justifica assim mais uma gravação para cansar os lutadores? Penso que não.

Cadu2204: “(…) Achas que a WWE precisa urgentemente de um “backup plan” para a divisão feminina e, por exemplo, trazer as divas do NXT para o roster principal? Ou então que deviam fazer outro “Diva Search” ou algo parecido? E a pergunta final: E agora? O que esperar desta divisão que está mais frágil do que nunca?”

Para a importância que a Divisão de Divas tem para a WWE, não é necessário nenhum “backup plan”. Há imensas coisas que eles podem fazer para salvar esta divisão, desde dar mais tempo e histórias cuidadas às Divas actuais, trazer algumas Divas do NXT, contratar e usar nos programas principais as lutadoras dos circuitos independentes para assim melhorar a qualidade técnica da Divisão, entre outras. Contudo, embora eles tenham estes “backup plans” todos na gaveta à espera para serem usados, eles não precisam de os aplicar. Não porque a Divisão esteja perfeita, pois não está, mas porque eles não ganham nada com isso.

Sejamos honestos, esta Divisão não é fulcral para o seu sucesso da companhia. A Divisão de Divas não passa de um bónus. Se estiver em alta, os fãs vêm mulheres bonitas e bom wrestling. Se não estiver em alta, os fãs têm a oportunidade de ver mulheres bonitas e/ou um momento para fazer um intervalo. Mesmo que a Divisão feminina da WWE estivesse em alta e fosse algo relevante, continuaria a não ser um factor decisivo para a venda de bilhetes/pay-per-views. Portanto, a WWE pode ter esta divisão no estado que bem entender que nunca irá fazer a diferença. Até a pode extinguir, que os danos seriam mínimos, pois se os existem, são muito poucos os fãs que deixariam de acompanhar a companhia apenas por causa disso.

Esta divisão é pura e simplesmente supérflua e a WWE decide só dar atenção àquilo que mais lhe convém e não perder tempo com Divas pouco carismáticas. Aliás, há imenso tempo que a WWE não está à procura de talento técnico, se é que alguma vez esteve. A WWE está à procura de fenómenos de popularidade como Sunny, Sable, Trish e Lita foram. Se formos bem a ver, AJ Lee não é a melhor lutadora no roster, contudo nos últimos meses teve um destaque impressionante e arrebatador. Porquê? Porque os fãs reagiam às suas loucuras e chegaram mesmo a chamar por ela nas arenas. É certo que a WWE acabou com isso em três tempos ao colocá-la como General Manager, mas facto é que aquilo que a WWE procurava e tentou com todas as Divas, uma a uma, encontrou-o em AJ. Aliás, foi o mesmo que esperaram de Kharma, mas esta também não facilitou as coisas do seu lado.

Desta Divisão não podes esperar mais do que tens tido. A partir do momento em que a mesma não é fulcral, a WWE nunca irá se preocupar muito com o assunto. Portanto, ou sai a sorte grande aos fãs e a WWE descobre uma Diva extremamente carismática e talentosa dentro de ringue, como Trish e Lita, ou então continua tudo como está. Cada vez estou mais convencida que a WWE não vai ter muito trabalho à procura de sucesso nesta Divisão. Ou lhe cai no colo, ou não se vão preocupar com tal. Agora que vejo as coisas em retrospectiva, o facto de terem contratado a Kharma o ano passado já me surpreende.

João Macedo: “Para quando prevês o início e o fim do reinado de Ziggler como campeão mundial? Em que situação pensas que se dará o cash-in?”

Este é um assunto que me deixa extremamente receosa. Uma das poucas certezas que julgo ter é que Ziggler vai fazer o cash-in antes do Royal Rumble. A meu ver, tal acontece já neste Hell in a Cell ou então no Tables, Ladders & Chairs. De qualquer das formas, se tiver que apostar, estou mais confiante no TLC. Em relação ao reinado, prefiro acreditar – para não sofrer por antecipação – que Ziggler faz um cash-in bem-sucedido. De todos os que já ganharam a mala de Money in the Bank, Ziggler é dos que mais merece tornar-se campeão. Infelizmente, não estou a ver a WWE a dar um reinado significativo e extenso a Ziggler e passo a explicar porquê.

Enquanto Mark Henry estava lesionado o ano passado, assim como Randy Orton, o que fez com que Daniel Bryan levasse o Título até à Wrestlemania 28, não estou a ver o mesmo a acontecer a Dolph Ziggler. Não só a WWE terá Randy Orton de volta em breve, como possui Alberto Del Rio e, mais importante que tudo, Sheamsu prontos a carregar o Título durante um extenso período de tempo. Como a star-power do main-event da Smackdown não está a precisar de um “backup plan” (como foi o Bryan o ano passado), as probabilidades de ter Ziggler como campeão durante a “Road to Wrestlemania” tornam-se reduzidas.

Aliás, ficaria extremamente surpreendida se o cash-in fosse aplicado directamente em Sheamus. O que quero dizer com isto é que acredito que o cash-in de Ziggler será extremamente semelhante ao de Daniel Bryan o ano passado. Neste caso específico, Sheamus perdia o título numa situação injusta, vingar-se-ia em quem lho tirou e, nessa altura, Dolph Ziggler aproveitar-se-ia. É uma questão de esperar para ver, mas não estou confiante que a WWE faça justiça ao trabalho de Dolph Ziggler. Infelizmente, penso que será um campeão de transição, semelhante a Alberto Del Rio em 2011.

Dan Cordeiro: “Acha que se não tivesse Melina se metido no topo de obrigações de John Morrison ele seria um main-event na TNA ou WWE?”

Acho que se Morrison não se tivesse deixado influenciar por Melina – o que foi responsabilidade e escolha dele -, este poderia ter tido mais oportunidades do que as que teve, que por si só, também não foram poucas. Não acho, porventura, que este tivesse ido muito longe. É certo que Morrison é extremamente talentoso e que muitos julgavam que este era o próximo Shawn Michaels. Porém, se há algo que na WWE está cada vez mais provado é que sem carisma, é muito mais difícil chegar ao topo. Mais importante que o talento in-ring, mais importante que a personagem atribuída, é o carisma que uma pessoa tem para conquistar os fãs e para fazer uma personagem resultar. Aliás, enquanto a falta de talento em ringue consegue ser disfarçada através da escolha de adversários soberbos, algo que não se disfarça é a falta de carisma. Portanto, ou Morrison trabalhava com um manager extremamente talentoso, ou teria que melhorar por si. Caso contrário, se nenhum destes dois cenários se comprovasse, dificilmente Morrison chegaria longe. Excelente exemplo disso é Shelton Benjamin.

LageMane: “Qual é a tua opinião do Batista lutar no RR2013, sei que é muito pouco provavel, mas gostarias do regresso dele aos ringues nem que seja por uma noite?”

Definitivamente, não é um regresso em que esteja interessada, por vários motivos. Primeiro, pelas entrevistas que tem dado relativamente ao assunto, Batista não me parece que tenha uma boa noção de como os tempos evolvem e de que nada fica igual a ontem. Trazê-lo de volta seria gastar dinheiro desnecessário, para depois provar aos fãs – que já por si só crêem que a PG Era é o razão de todo o mal na Terra – que estes tinham razão. Embora acredite que Batista regressaria, se lhe agradasse a quantidade de dinheiro negociada, não sei se este estaria disposto a trabalhar com as estrelas que realmente precisam da atenção, ao contrário dos senhores Triple H e Undertaker, como Batista gostaria. Este tipo de rivalidades e regressos são coisas que a WWE simplesmente não precisa.

Para tal, possuímos as presenças de The Rock e Brock Lesnar que vendem muito mais que Batista. Além disso, não só Batista está agora mais velho, como também nunca foi muito talentoso para começar, portanto, julgo que este seja mesmo um regresso dispensável. Se de facto ele regressar, espero que provem que estou errada.

Vinícius Nunes Nunes: “(…) Queria saber a sua opinião sobre um wrestler específico, Leo Kruger, sei que o José Sousa, o AAP, entre outros que comentam no site também, assim como eu, são admiradores dele pelo que este apresentou no NXT até agora, só que eu queria saber o que deve ser feito com o Kruger nesse momento, feud com outro superstar do NXT? Feud com Rollins pelo título ou uma breve ascensão ao roster principal?”

Antes demais, agora que criaram o Título do NXT, penso que o primeiro a ascender ao roster principal deva ser o campeão, caso contrário o Tìtulo não vale mesmo de nada. Contudo, tal só deve acontecer quando este estiver pronto, exigindo assim um maior cuidado na escolha dos campeões do NXT, para que não seja apenas mais um adereço, como o das Divas.

Quando o NXT começou, Leo Kruger era dos poucos que não gostava. A sua personagem simplesmente não me convencia.Porém, ao longo do programa, a personagem deste foi evoluindo para algo mais, tornando-se definitivamente mais interessante. Aquilo que Kruger precisa neste momento, sem qualquer dúvida, é de uma rivalidade séria no NXT, com combates mais longos dos que tem tido ultimamente. Kruger conseguiu recuperar a minha atenção, portanto agora precisa de a manter através do Wrestling. No que toca a ascender ao roster principal, penso que hajam lutadores com mais “prioridade” que ele. Tal como disse, Kruger precisa de, primeiro que tudo, mostrar o que vale em todos os campos, para depois sim, aparecer na WWE, propriamente dita. De qualquer forma, está num bom caminho. O NXT funciona num ritmo mais calmo, felizmente, logo não estou preocupada.

E concluo assim mais um contributo meu ao “Perguntas e Respostas”! Às perguntas que respondi, espero ter conseguido ser clara e que as mesmas estejam à altura das vossas expectativas. Agradeço as vossas questões e passo a palavra a José Sousa – o responsável pelo espaço “Smoke and Mirrors”, que irá responder às vossas questões na próxima semana.

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

33 Comentários

  1. Andre Santos - há 4 anos

    De louvar esta rubrica,muito bom! de salientar que estas pessoas que escrevem aqui no blog tem uma vida!
    Parabéns.

  2. igor Silva - há 4 anos

    Achas Que Ryback Esta Pronto Pra Ser Um WWE Champion?E O Que Voce Acha Da Nova Stable Que Surgiu No Raw Os 3MB?

  3. Anónimo - há 4 anos

    Muito obrigado pela resposta Salgado, e você disse justamente aquilo que eu pensava, Kruger tem que ter uma feud para lhe dar uma feud séria para ele se mostrar, é só isso que falta a ele para mim, já que sua personagem é bem intrigante e funciona para mim, talvez uma feud entre ele e Big E Langston, pela gimmick do Leo que é de “destriudor de bestas” possa ser boa ( obviamente ele não sofrendo squashs), e a prioridade é de Rollins sim para ir para o roster principal.

    Achei as outras perguntas bem respondidas também, com argumentos válidos e consistentes, além da seleção ter sido boa, bom trabalho mais uma vez.

    • Vinícius Nunes - há 4 anos

      Muito obrigado pela resposta Salgado, e você disse justamente aquilo que eu pensava, Kruger tem que ter uma feud para lhe dar uma feud séria para ele se mostrar, é só isso que falta a ele para mim, já que sua personagem é bem intrigante e funciona para mim, talvez uma feud entre ele e Big E Langston, pela gimmick do Leo que é de “destriudor de bestas” possa ser boa ( obviamente ele não sofrendo squashs), e a prioridade é de Rollins sim para ir para o roster principal.

      Achei as outras perguntas bem respondidas também, principalmente sobre Jeff Hardy, com argumentos válidos e consistentes, além da seleção ter sido boa, bom trabalho mais uma vez.

  4. Silveira - há 4 anos

    Achas que o Punk poderá ter alguma coia a vercom os 3MB?

  5. Cadu2204 - há 4 anos

    1º Ainda bem que gostaste da expressão “backup plan” :P

    2º Obrigado por teres escolhido a minha pergunta e excelente artigo :)

    3º Olha, sem ressentimentos sobre o passado xD

    E agora falando do que interessa, e não me leves a mal, não gosto nada da tua atitude pessimista/realista mas sinceramente tens razão em tudo o que disseste. Aliado ao facto “de não haver tempo” nos shows para segmentos/combates decentes de Divas, também não há talento no Roster para tal… e o pior é que não há Divas que sejam boas (e sublinho boas xD) o suficiente para investir a longo prazo, até porque passados 1 ou 2 anos fartam-se e seguem outro ramo enquanto têm um bom corpo. Trazer Divas do Circuito Independente? Parece-me óptimo, mas também nesta altura, e como tu dizes e bem, “para quê”?

    De combates quase a nível de “main-event” para “combates” de 5 minutos… enfim. Eu acho e aprovo uma “extinção temporária” para que depois possa haver um renovação total nesta divisão, um pouco ao estilo do que fizeram com os Cruiserweights (se bem que estes ainda não voltaram) e com os primeiros NXT, etc… Uma lufada de ar fresco, com uma primeira campeã em condições que defendesse e credibilizasse o título e com um roster como a TNA tinha até há uns meses, e com storylines estáveis e em condições…

    Eu acho que falo por toda a população masculina que vê a Wrestling em geral, que a divisão feminina serve, quanto mais não seja, para “descansar os olhos” MAS que um combate empolgante e bem construído como os Lita vs Trish ou a Mickie vs Trish, prende qualquer um ao ecrã, tanto homens como mulheres e entristece-me muito, mas mesmo muito, ver raparigas novas, que podiam ter sucesso a fazer outras coisas, “presas” a um produto que não lhes dá o devido valor. Tirando a Kelly Kelly, Maryse, as Bellas e outras que tiveram juízo e viram que não estavam ali a marcar um posição…

    • Salgado - há 4 anos

      Mais uma vez, o meu pessimismo/realismo voltou a agir e agora pergunto-te: para quê extinguir a Divisão e trazê-la de volta?

      A mudança essencial não tem de ser feita na divisão, tem de ser feita na mentalidade da companhia! Se a WWE não mudar a forma como vê e trata a divisão, até podem renovar a divisão 50 vezes, que o resultado é o mesmo! É um ciclo vicioso.

      Contudo, a WWE só vai mudar de atitude em relação à Divisão quando for lucrativa e decisiva. Aliás, como em todas as coisas. Por isso, é uma questão de esperarmos sentados xD

      E sim, Cadu, fico feliz por não teres ressentimentos por te ter magoado xD

      • Cadu2204 - há 4 anos

        Eu quando disse aquilo não foi do género “vamos despedir o John Cena”, e ele volta na semana a seguir… xD O que eu quis dizer foi que aquela divisão, pelo menos aos fãs, deve deixar algumas saudades percebes? E as pessoas só dão valor as coisas quando as perdem e, se calhar, a única maneira da WWE mudar de mentalidade (e sim, o problema também é esse, concordo contigo) é deixar que os fãs se “revoltem”, peçam e ajam como WWE Universe que são :s Sabes lá se quando a WWE ouvir nas Arenas “We Want Divas!” *clap, clap, clap* “We Want Boobies!” *clap, clap, clap*; não os faz mudar de ideias? xD Até começavam movimentos para as Divas voltaram ahahah x)

        Agora brincando menos um bocadinho, o problema fundamental não é falta de talento ou a mentalidade em si, é apenas falta de saber gerir o que se tem porque eu não me acredito que Divas como as da WWE não possam ser atraentes (no sentido desportivo xD) para o público em geral. Caraças, a história das Bellas com a Kharma era interessante e a Kharma nem sequer combateu entendes? O problema é os writers não saberem que tipo de storylines criar para as Divas e chegam ao ridículo de pegar numas das melhores lutadoras técnicas que teve nestes últimos anos e metê-la numa história de gases!!! Isto deixa-me fora de mim completamente!

        Porque é que eles não fazem como fizeram com a Trish, Lita, Candice, etc… e tornam uma das divas a “cara” da divisão em que toda a gente quer ser como ela e ter o que ela tem? É estúpido e uma falta de respeito para as Divas do passado simplesmente isto que eles estão a fazer.

        E queres saber o pior e o que vai ser um dos pregos no caixão desta companhia? Está a acontecer o mesmo no roster masculino! Começou com os Cruserweights, passou para o US Title, agora o IC Title também perdeu MUITO destaque… a falta de organização da empresa está a destabilizar tudo! Eu já mal vejo a Raw e não é por falta de tempo, é por simples desinteresse pelo que eles fazem semanalmente… tenho medo de ficar desiludido vezes demais até que me passe completamente e não veja nada… Eles deviam organizar as coisas e fazer o que fizeram com o território de desenvolvimento. Uma pessoa gere as Divas, outra o “futuro” e outra desenvolve storylines para o presente, sempre consultando os outros de forma a que não se tenha de cortar coisas a meio do show. A Trish, a Lita e outras de certezinha que não se importam de ajudar, até porque elas já o assumiram… de que é que a WWE está à espera? (E aqui voltamos à cena da mentalidade :s)

      • Salgado - há 4 anos

        Percebo perfeitamente o que estás a dizer. A questão é que não vai deixar saudades. Sim, muitos fãs irão reclamar, mas não irá causar cânticos nas arenas, nem descida das audiências. “We Want Boobies!” era capaz de ser engraçado e se ocorresse, pagava para ver a reacção do Vince xD Os fãs poderiam sentir a sua falta e até poderiam fazer algum barulho, mas seria apenas para arreliar a WWE, como os cânticos relacionados com Goldberg. Não só não acredito que durassem muito tempo, como até duvido que começassem de todo. A divisão está tão fraca que os fãs não iriam querer saber. Era preciso algo em alta acontecer, para depois ser roubado aos fãs para eles se queixarem. Estilo o que aconteceu com Kharma. Foi algo em grande, os fãs gostaram, queriam mais e quando acabou reclamaram. Contudo, quanto tempo é que isso durou? Dois ou três eventos, se tanto.

        A meu ver, o problema fundamental é mesmo isso: a mentalidade da companhia. No dia em que a mentalidade mudar, muda tudo. A forma como gerem as Divas, a escolha das Divas e tudo mais. Exacto, só que a Kharma funcionou porque era diferente. A maioria dos fãs que ficou interessado nela nem sequer sabia que ela era a Awesome Kong. Ela era tão diferente das outras todas, tinha umas vignettes espectaculares, ma música que lhe assentava que nem uma luva e, acima de tudo, carisma natural. As pessoas paravam para a ver! Isso é o que a WWE procura nelas, o talento é secundário. Mas lá está, a Kharma não facilitou. Nem podemos reclamar muito com a WWE nesse caso. Eles fizeram o que nós pediram! Foram buscar uma das melhores lutadoras do circuito independente e construíram na/promoveram-na de forma perfeita. Exactamente como nós queriamos!

        A Natalya é uma coisa diferente. A Natalya não tem qualquer carisma. Eles deram-lhe um reinado pelo Título das Divas, ou seja deram-lhe uma oportunidade de mostrar algo mais e ela falhou. E isso não foi uma história. Aquilo não teve uma razão, consequência ou explicação. Foi uma piada. Estavam a “gozar” com ela. A ver como reagia, a testá-la. Aquilo não foi nada de especial.

        Eles fizeram isso, com a Kelly Kelly. Esta ganhou vários prémios fora da WWE e foi uma embaixadora da mesma. Ela foi a cara da companhia da PG Era.

        Eu concordei com o fim dos Cruiserweights. Sim, é verdade que os US e o IC perderam muito destaque, mas a WWE está a fazer um esforço consciente e óbvio para melhorar tudo. A única coisa que neste momento está mesmo na “lama” são as Divas.

        Compreendo, muitas pessoas estão nessa situação. A WWE precisa de paciência dos fãs neste momento. Como é natural, algumas coisas até estão bem, mas é preciso mais para contrabalançar outros problemas que existem. Enfim, ou há paciência e tempo, ou não.

      • Cadu2204 - há 4 anos

        Pois e para algo de tão grandioso acontecer tinham de trazer alguém de fora que causasse um impacto enorme… Talvez um regresso da Mickie ou assim, não? Eu não tenho acompanhado com atenção o que se tem passado mas consideras que há alguém de fazer o que o Cody fez com o IC Title, do género, voltar a credibilizar o título e a divisão?

        Quanto à Kharma eu ainda espero que ela volte… acho que este “despedimento” (e pus entre aspas propositadamente) foi mais para ela recuperar fisica e psicologicamente… a WWE não ia abandonar uma assim uma pessoa que contratou há menos de um ano e que sabe que daria lucro… se dá lucro eles querem sempre…

        Pois e se calhar foi para testar os “dotes de atriz” da Natalya que eles fizeram aquilo mas não deixa de ser mau xD Eu gosto muito do estilo da Natalya em ringue e acho que ela e talvez a Eve sejam as que mais conseguem “deslumbrar” (com wrestling) as pessoas que estão a assistir…

        Sim eu também concordei… a partir do momento em que o Hornswoggle ganhou ao Chavo e ao Jamie Noble se não estou em erro… por amor de Deus… aquele título tinha um história e foi usado pelos melhores dos melhores naquela categoria. Enfim…

        Eu acho que ainda era um pouco cedo para o Cesaro segurar o título visto que a personagem dele ainda não estava bem cimentada… faltou à WWE fazer um pouco o que fizeram com o Ryback… ter paciência. E agora vê-se que compensou e muito :)

        Quanto ao IC Title não sei o que Kofi vai fazer agora… é estranho não ver contenders atrás do título… Mas sim, na mó de baixo só mesmo as Divas :s

        Oh pah eu ter paciência tenho… e quem sou eu para exigir seja o que for da WWE… digamos que eu a eles não lhes dou nada. (digamos assim para não parecer mal xD) Agora claro que me irrita que a TNA é considerada um companhia muito inferior, por exemplo, mas ao menos apresentam um produto consistente. Tem (agora) uma boa gerência e isso é muito positivo. Como se costuma dizer, são “poucos mas bons”. E acho que a WWE tem tempo suficiente para organizar os shows, porque repara, tirando contratempos com lesões de alguém, e pelo o que eu vi no DVD do Punk (xD), quando um script é feito, há uma organização e um plano a seguir. Se há assim tantas storylines que não cabem num espaço ENORME de 3 horas, para quê estar a complicar? Porque não simplificar de vez em quando?

        Por exemplo, a meu ver, os 3MB estão a ser testados. É quase que uma última oportunidade para aqueles 3 (e é pena porque o Drew tinha futuro). A WWE promovê-los e depois cortar o segmento deles por falta de organização… é no minimo enfurecedor, tanto para quem vê como para quem queria ser visto.

        Admito que já tinha saudades disto ahahah xD Ah e desculpa não te ter dado os parabéns pela edição nº100 do teu espaço :o Passou-me mesmo ao lado :X

      • Salgado - há 4 anos

        Exactamente. É preciso haver uma mudança muito grande, no bom sentido, para agora os fãs voltarem a preocupar-se com isto. A Mickie saiu do radar da maioria dos fãs da WWE durante demasiado tempo. Não posso ter a certeza, mas duvido muito que a Mickie viesse trazer algo de novo ou um novo fôlego. Quando o Miz ganhou o título, fiquei bastante contente e esperançosa porque, a meu ver, Miz era das poucas pessoas perfeitas para ajudar o IC. Contudo, a WWE estragou tudo recentemente com a vitória prematura do Kofi Kingston, portanto agora é uma questão de ver o que se vai passar.

        Do que disseste relativamente à Kharma, concordo absolutamente contigo, contudo tenho receio que a paciência da WWE em relação à Kharma se esgote com o tempo. É uma questão de esperar para ver.

        Não me percebeste bem. A WWE testou o carisma de Natalya quando lhe deu um reinado. A WWE testou a paciência dela com a brincadeira de mau gosto dos gases. Cadu, mas isso é assim para tudo, tanto nas Divas como nos lutadores. Acontece que por muito que nós não nos queixemos se tivermos só a componente do wrestling e seja normal darmos um desconto à falta de carisma quando são soberbos em ringue, a magia do wrestling não se resume a isso. É preciso mais. Se calhar a WWE também não lhe deu tempo suficiente e a culpa até pode ser da companhia, mas oportunidade deram-lhe e histórias de quem não consegue por X ou Y é o que não falta.

        O meu problema com a divisão de cruiserweights foi o facto de nunca perceber a lógica e razão de ser do título. Na WCW, a divisão de cruiserweight existia para proporcionar wrestling aos fãs, pois os main-eventers da altura tinham imenso star power, mas não apresentavam uma qualidade de wrestling comparável à dos main-eventers. Ora, na WWE, os main-eventers correspondem às expectativas em ringue. Eles conseguem ser o main-event a todos os níveis! Hoje em dia, temos o título de USA e o de IC para os mid card e mesmo assim, por vezes nem há tempo ou lógica para desenvolver tais divisões. Portanto, se é assim, porquê juntar mais um título que iria usar exactamente a mesmas pessoas da divisão de USA e IC e passar mesmas dificuldades de valorização?

        Mais um título, neste momento, é completamente desnecessário e com a confusão entre mid-card e low card, não faz qualquer sentido estar a criar outra divisão.

        Mas sim, o Hornswoggle a ganhar o título também não me deixou feliz xD

        Tal como disse acima, as coisas não estavam a ir mal, mas a WWE foi parva em por o título tão cedo no Kingston. Tudo isto para o Miz agora ficar empatado e o Kingston somar mais um reinado sem significado. Eles apressaram demasiado as coisas.

        Uma boa gerência que também faz das suas xD

        Se fores bem a ver, as histórias não são assim tantas, eles é que não conseguem manter uma linha de raciocínio. A maioria das vezes eles exigem resultados imediatos. Se fazem algo e os fãs não reagem na altura ou pouco depois, abortam logo o plano sem dar tempo à “moda” para pegar. Com Ryback portaram-se bem, mas isso porque queriam mesmo que ele resultasse. O que só prova que eles têm as cartas todas na mão, só jogam mal porque são apressados, entram em pânico por causa das audiências, não gostam das pessoas que deviam estar no topo… Enfim, as razões são infinitas.

        E prova de que tens razão é a mesmo a história de Ryback. Algo tão simples como o que ele fez, resultou. Pegou moda. As pessoas agora prestam atenção. Olhemos para Daniel bryan. Repetir incessantemente uma das palavras mais comuns da linguagem humana só demorou uns meses para virar “moda” também. As coisas são mesmo simples.

        Sim, esses três estão mesmo a ser postos à prova. Agora, precisam de mostrar que – ou conseguem fazer a personagem resultar, ou pelo menos se esforçaram para isso.

        Sim, mas mais vale às vezes eles cortarem as coisas do que estarem à encher o programa de segmentos/combates demasiado curtos. Também é preciso dar um desconto. Mesmo com uma enorme organização, gravar um programa em directo não é pêra doce. Eles também não podem adivinhar. Ali o tempo funciona à base de estimativas. Às vezes os lutadores alongam-se demais e o pior acontece. Outras vezes eles tentam poupar tempo para o main-event e depois poupam demais. Em certos aspectos é preciso dar o desconto.

        Hahaha, então desapareceste e depois dá nisto xD Não há mal, não precisas de pedir desculpas! Mas obrigado :)

      • Cadu2204 - há 4 anos

        Pois realmente não tinha percebido, desculpa ;p Eu acho acho que esse processo de “teste” é um bocado estranho mas a WWE lá sabe se funciona ou não… pelo menos não me parece xD

        É assim… eu gostava do Cruiserweights no tempo do Paul London, Brian Kendrick, Mexicools e afins porque eram os combates mais atléticos que haviam quando comecei a ver a WWE. Se é uma divisão fundamental? Óbvio que não. Considero o NXT uma “divisão” muito mais importante e fulcral para o futuro da WWE. Agora claro que aquilo tinha a sua piada xD

        E realmente com os dois títulos “secundários” com menor destaque nem vale a pena equacionar o retorno dos Cruiserweights.

        Quanto aos bookers e aos responsáveis pelas histórias eu já nem digo nada para te ser sincero xD Já cheguei aquele ponto em que percebi que não vale a pena chatear-me com coisas que vão sempre acontecer.

        Quanto ao Ryback eu estou a par da história mas só muito ao de leve por isso não me acho no direito de estar para aqui a comentar. Mas pelo pouco que vi (partes “soltas” no Youtube xD) dele, parece-me que isto tem tudo para ser uma boa história pelo menos até ao fim do ano ou só até à Survivor Series quem sabe.

        Já que estamos nas nossas discussões longas, como verias um Team Cena vs Team Punk, Winner Takes All Match? xD

        Eu desapareci contra a minha vontade acredita :o Quando vinha ver a barra das notícias de semana a semana até me passava com o que tinha de ler :o E para acompanhar os teus artigos e os dos outros colaboradores… não é fácil xD Se não me tivesses dado tampa não precisava de ter ido para um retiro espiritual :P (just kidding xD) E vê lá se agora não paras de escrever mulher :)

  6. FábioVaz - há 4 anos

    Boa edição.

    “Seria o 3MB uma maneira de elevar a divisão tag mesmo sendo uma stable de 3 componentes? Colocará a WWE uma stable face para confrontá-los??”

  7. guilherme - há 4 anos

    Voce acha que a WWE deveria recontratar Divas que deixaram a Companhia como Maryse, maryse não tinha quase nenhum talento no ringue, mais era muito boa no Micro e isso ofuscava a falta de habilidades no ringue, e o que acha da paige?

  8. TheCodebreaker11 - há 4 anos

    Muito boa esta rubrica!!!

    José, o como acha que vai acabar esta storyline da Team Hell No?

  9. Jorge Rebelo - há 4 anos

    Salgado agradeço a tua resposta e não vou comentar naquilo que diz respeito ao que me parece que é óbvio para o futuro sustentável da TNA – a criação de talento próprio. Apesar de tudo saliento que o Hardy está tão associado à WWE como à TNA dada a sua “intermitência” na presença no roster de ambas as organizações. Contudo, para um fã casual é muito mais fácil um lutador ser reconhecido por uma passagem na WWE (mesmo que curta), que por uma carreira noutra qualquer promoção.

    Mas em relação ao reinado do Austin Aries, parece-me que o problema maior foi o “timing”. O Aries começou um reinado praticamente no inicio da storyline dos Aces and 8s e com a feud James Storm/Bobby Roode a precisar de um desfecho, ou seja, ficou encurralado entre histórias. Para piorar a situação a TNA não percebeu a tempo, que ter dois babyfaces a lutar pelo titulo mundial no maior evento do ano seria demasiado arriscado, pela dificuldade em explicar uma rivalidade que nunca se tinha manifestado antes e em dar um factor emocional aos fãs para assistir ao combate.

    Acredito que a TNA tenha tentado inicialmente usar Bully Ray para enfraquecer a imagem do Austin Aries e desta forma criar algum suspense e foi já tarde de mais (aliás de véspera) que finalmente aconteceu, o que deveria ter acontecido logo após o No Surrender – o heel turn do Aries.

    A TNA ainda tentou corrigir, mas foi tarde demais e a reacção do público no BFG só mostrou o quanto era necessário ter Aries de regresso como heel.

  10. Jorge Rebelo - há 4 anos

    José a minha pergunta está relacionada com a TNA e, sobretudo, com o presente da TNA. Penso que não estou enganado se afirmar que tens estado atento ao que a TNA tem feito no último ano. Como avalias a direcção criativa que a TNA assumiu desde a saída de Vince Russo e com a nova liderança de Bruce Prichard (ou seja desde Fevereiro/Março deste ano)?

  11. AwesomeTheMiz - há 4 anos

    Obrigado a toda equipe do Wrestling.PT, por mais uma vez responder a minha pergunta. Em relação a Salgado, também concordo que o Knockouts Tag é um título sem valor na TNA e deveria ser extinguido, principalmente com Eric Young como um dos campeões. Antes da minha pergunta a José Sousa, quero parabenizá-lo pelo excelente quadro Smoke and Mirrors.

    Questão:
    A WWE possui grandes pay-per-views como Survivor Series e Extreme Rules e outros nem tão bons como o WWE Over the Limit. No passado, acredito eu, que a WWE tinha grandes pay-per-views que originavam grandes combates, como:

    – Unforgiven (Combates como Matt Hardy vs. Edge: Steel Cage Match).
    – Armageddon (Combates como Jeff Hardy vs. Triple H vs. Edge: Triple Threat Match/WWE Championship).
    – Bragging Rights (Combates como John Cena vs. Randy Orton: Ironman 60-minutes Match/WWE Championship).

    Todos estes pay-per-views tinham muita qualidade e poderiam continuar como shows da WWE até os dias atuais. De todos os pay-per-views que acompanhei da WWE, apenas o Over The Edge teve razões para sair do ar. Gostaria de saber porque a WWE retira bons pay-per-views e substitui por outros “sem sal”, ou que são destinados a apenas um gênero de combate, como o WWE TLC.

    • The Charismatic Enigma - há 4 anos

      O Unforgiven era um dos meus PPV’S favoritos, nunca me decepcionava com este evento.
      Foi neste unico domingo nas noites de setembro, que tiveram momentos a marcar a Ruthless Agression Era.

      • AwesomeTheMiz - há 4 anos

        The Charismatic Enigma, dos pay-per-views que eu citei, o Unforgiven é o melhor de todos. Assim como você, o Unforgiven também era um dos meus pay-per-views favoritos. Outro grande combate que eu melhor bem deste pay-per-view é:

        The Hardys vs. Edge & Christian
        Tag Team Steel Cage Match/World Tag Team Championhip
        http://www.youtube.com/watch?v=EI_eJtrCqjM

      • The Charismatic Enigma - há 4 anos

        Ja tinha visto esse combate, é muito bom.
        Concerteza este foi para mim o melhor momento da Tag Team Division.

        Grandes momentos do Unforgiven:
        2001: Kurt Angle vs Stone Cold Steve Austin
        2002: Brock Lesnar vs Undertaker Hell in a Cell
        2003: HBK vs Orton e GoldBerg vs Triple H,grande rivalidade
        2004: Não acho tão bom este.
        2005: Sem dúvidas Matt Hardy vs Edge Steel Cage.
        2006: Hell in A Cell DX vs McMahon’s e Big Show e também teve um ótimo TLC entre Cena e Edge.
        2007: Também não foi tão bom quanto os outros.
        2008: HBK vs Jericho, Championship Scramble’s tanto do WWE e do World Heavyweight Championship foram boas

        Adoro este PPV.

      • AwesomeTheMiz - há 4 anos

        Muito bom estes combates, já tive o prazer de ver alguns (principalmente o TLC entre Cena e Edge, com aquele AA do alta da escada e sobre duas mesas).

        Não sei, talvez a WWE só tenha tirado este e demais pay-per-views por causa daquele polêmico caso do Chris Benoit… Mas a WrestleMania e o Royal Rumble também entrariam neste pacote… Não sei, vai entender a WWE!

  12. Mister m - há 4 anos

    O que achas que é importante para se ser um grande heel no wrestling? Achas que a WWE/TNA estão a ter dificuldades a construí-los?

  13. 619 D-generation X - há 4 anos

    O que nós podemos esperar do novo trio entre Natalya,Paul Heyman e CM Punk?

  14. danielLP21 - há 4 anos

    Excelente Salgado,concordo com as tuas respostas.

  15. Dan Cordeiro - há 4 anos

    Correm rumores de que Undertaker não lutaria na próxima WM . você seria a favor dele combater ? Com quem ?

  16. Tomás Carneiro - há 4 anos

    Salgado obrigado e desculpa por não ter te felicitado no teu 100º artigo, parabéns!
    Peço desculpas mesmo.
    Tal como pensava não é necessário.
    Agora para o José Sousa:

    Quem são os 3 melhores wrestler da actualidade? E os 3 wrestler mais overrated de sempre?

  17. Linkin - há 4 anos

    Obrigado Salgado

    José Sousa:

    Vês o 3MB como um bom recomeço para Jinder, Slater e Drew?

  18. Hardy99 - há 4 anos

    Achas que Jeff Hardy vai voltar à TNA’ Pois como o Matt disse o seu contracto acaba em Janeiro e é algo que Jeff tem estado a pensar.

  19. azizi - há 4 anos

    acho que dei palpites errados sobre TNA peço desculpas se deixei alguem irritado.

  20. RuiDionisio - há 4 anos

    2- uma coisa importante sobre o Ryback, isto de estar no Main Event assim tao rapido pode ser um passo maior que a perna, lembro-me de na SmackDown acontecer o mesmo com um tipo chamado Vladimir Koslov, depois uma lesao atirou-o para a ECW e agora está fora da WWE, o que achas que pode ser diferente no Ryback, terá ele a dar um passo demasiado grande tao rapido?
    2 – Boas superstars como John Morrison saíram da WWE por causa do trabalho em excesso, nao seria melhor a WWE diminuir a quantidade de House-Show? ainda por cima só era suposto virem a Portugal uma vez no ano passado e ficou adiado um ano.
    3 – que feuds gostavas neste momento e nestas condiçoes de ver pelos titulos todos, e no caso do WWE Championship, esta nova possivel stable a influenciar a feud de CM Punk vs John Cena (e algures vs The Rock), tendo em conta tambem que Randy Orton está fora da WWE por uns tempos?
    E tambem que feud gostavas de ver o Dolph Ziggler sem ser só de um PPV como tem sido Jeicho e agora Randy Orton?
    4 – Achas que o Ziggler precisa de ter uma feud pela mala como Edge e MR. Kennedy com a diferença que o Ziggler ganha??
    5 – Hoje em dia na WWE, há o habito de terem personagens gastas (Del Rio e Jack Swagger), o que achas que a WWE tem que fazer, ou o que tu farias na mudança das personagens deles?

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador