Sharpshooter #3 – Lookin’ Out For #1

Baseado na música da minha banda preferida, Twisted Sister, começarei falando dos superstars que não foram valorizados enquanto membros da WWE. Pois, como na primeira edição do quadro, a WWE prefere investir em Superstars ridículos do que em talentos, para ver o produto vender mais. Nesta terceira edição, abordarei superstars que já saíram da companhia, e que não tiveram seus momentos de glória, mas que poderiam estar até hoje na companhia e como bons main-eventers ou grandes mid-carders como The Miz. Uma forma de aplicar um “Sharpshooter” nos conceitos e perceberem que talentosos superstars podem ajudar nas vendas dos produtos. Vejamos exemplos de sete lutadores demitidos:

#1 – CHRIS MASTERS

Um lutador que tinha grande potencial para crescer, quando era heel conseguia fazer com que os fãs o detestassem, quando face não teve tanto destaque. Todos nós sabemos que para um wrestler chegar no topo não depende só dele, depende da empresa dar as oportunidades e as chances. Masters chegou na WWE em 2005, teve um Submission Match pelo WWE Championship contra o campeão John Cena e Kurt Angle, em que Cena reteve e “apresentou” a todos o STF-U. Mas nesta primeira passagem foi mais marcado pela busca ao Intercontinental Champion e, principalmente, o Master Lock Challenge, em que o nosso super-herói John Cena foi o primeiro a vencer o desafio.

Na segunda passagem, Chris Masters mudou um pouco sua personagem e se tornou um face, que mostrou ser melhor como heel. Masters participou diversas vezes do WWE Superstars, onde perdeu para muitos wrestlers, não sendo valorizado como deveria. Em ambas as passagens, Masters poderia ser mais valorizado, nem ao menos um Championship de mid-carder ele conquistou.

Chris Masters sabia usufruir de um wrestler técnico, conseguia ser bom nas suas mic-skills e desempenhava um bom papel como heel. Chris Masters, na minha opinião, tinha um dos melhores finisher como submissões do wrestling, o Full Nelson (nome próprio: Master Lock).

Combate de Chris Masters:

Chris Masters vs Curt Hawkins

#2 THE BRIAN KENDRICK

Primeiramente, Kendrick estreou há quase dez anos pela primeira vez na WWE, porém com uma máscara e o ring-name de Spanky. Porém, em meados de 2005, Kendrick fez uma parceria com Paul London e ambos fizeram uma das melhores tag-teams high-flyers de sempre.

Porém, com a saída de London em 2008, Kendrick não só mudou sua personagem, mas como realizou um heel-turn. Começou uma tag com Ezekiel Jackson, mas que não tiveram muito sucesso como tag. Em 2009, Kendrick teve seu contrato rescindido, e só havia sido duas vezes campeão de duplas com Paul London em sua carreira.

Passou a trabalhar na TNA, em 2010, na TNA foi mais valorizado, chegando a se tornar X-Division Champion, mas perdeu o cinturão para Austin Aries e não conseguiu recuperá-lo. Kendrick apareceu pela última vez em um programa da TNA tinha sido no final do ano de 2011, mas só um ano depois seu contrato havia sido rescindido. Hoje, Brian Kendrick se encontra no circuito independente japonês.

Kendrick fez uma grande dupla com Paul London, não era muito bom em mic-skills e não sabia desenvolver muito suas gimnicks, mas é um jovem que tinha tudo para se desenvolver e aprimorar seus talentos. Kendrick tinha um bom move-set e sabia desenvolver seus golpes high-flyers.

#3 – PAUL LONDON

Já que estamos falando de Kendrick, porque não falar de London? London passou a formar tag-team com Kendrick quando o mesmo o salvou dos sucessivos ataques de Brock Lesnar. Formaram a tag-team, mas Kendrick deixou a WWE em 2004 e o mesmo fez uma equipe com Billy Kidman, que chegaram a conquistar um WWE Tag Team Championship.

Neste meio tempo, London se tornou Cruiserweight Champion após derrotar Chavo Guerrero. London perdeu o cinturão para Nunzio e se tornou heel, mas voltou a virar face pouco tempo depois, após retomar a sua excelente tag-team com Brian Kendrick. Se tornaram a dupla que obteve o maior reinado da história do WWE Tag Team Championship, quais ganharam de MNM e só vieram a perder para Deuce & Domino quase um ano depois do reinado começar.

London sempre foi um grande high-flyer, nunca desenvolveu suas habilidades no micro, mas uma mudança de gimnick e um push como lutador individual poderiam o tornar um grande mid-carder da WWE. Quem sabe um main-eventer? Mas este foi mais um dos grandes talentos que a WWE desperdiçou.

Combate de Paul London & Brian Kendrick:

Ladder Match Fatal 4-Way pelo WWE Tag Team Championship
London & Kendrick vs MNM vs The Hardys vs William Regal e Dave Taylor

#4 – PAUL BURCHILL

Paul Burchill começou bem mais como jobber na WWE e tendo alguns combates com outros jobbers no “falecido” Velocity, programa que dava destaque aos Cruiserweights. Nesta época, Paul Burchill tinha uma gimnick um pouco… Ridícula, feito um pirata dos filmes, semelhantes aos dos Piratas do Caribe; porém, Paul Burhcill tinha um finisher simplesmente espetacular, o Standing Moonsault Side Slam (renomeado por ele como C-4), um movimento que consistia em aplicar uma espécie de Bottom no oponente, porém com um moonsault, deixarei a descrição de um combate dele com este finisher no final.

Paul Burchill revolucionou sua gimnick e mudou completamente, se juntou com William Regal e revolucionou seu move-set, passou a usar o Dangerous Buster como finisher (menos elaborado que o C-4, mas credível também). Depois Burchill se separou de Regal e se juntou a Katie Lea, ambos não tiveram sucesso e não foram valorizados como dupla. Com o fim do ECW, Paul Burchill saiu da WWE.
Burchill era um wrestler que estava sendo desenvolvido para o mid-carder, teve um grande manager pelo seu caminho e poderia ter seguido mais adiante. Mas o fim do ECW causou uma perda de espaço dele na WWE, o que ocasionou sua demissão e hoje o mesmo se encontra no circuito independente.

Combate de Paul Burchill

Paul Burchill vs Simon Dean

#5 – TOMMY DREAMER

Não posso dizer que este wrestler não foi valorizado, na verdade Dreamer é considerado o “Inovador da Violência” e teve seus grandes momentos na ECW: conquistou os extintos ECW Championship duas vezes e conquistou catorze vezes o Hardcore Championship. Mas enquanto WWE, não posso dizer o mesmo.

Após a ECW fazer parte da WWE, Dreamer só vinha perdendo lutas e não conseguia conquistar títulos de importância para a própria carreira. Mas o episódio que mais detonou com Dreamer, foi quando ele apostou a carreira contra Zack Ryder e perdeu, fazendo uma emocionante despedida e deixando muitos admiradores de Wrestling com raiva, pois a carreira do mesmo acabou contra um wrestler inexperiente.

Após isto, Tommy Dreamer passou pela TNA e não teve muito sucesso por lá. Devo dizer que Dreamer é um dos melhores (se não for o melhor) ícone de combates Hardcore da história do Wrestling Mundial, sabia como lutar não só in-ring, mas com os objetos dispostos nos ringues. Possuía mic-skills de qualidade e acho que Dreamer poderia fazer um belo papel como heel.

Combate de Tommy Dreamer:

Triple Threat Match pelo ECW Championship
Tommy Dreamer vs Jack Swagger vs Christian

http://dailymotion.com/video/xuvw44

#6 – MATT HARDY

Matt Hardy sempre teve menos destaque que o irmão Jeff Hardy, porém, juntos, formaram, na minha opinião, a melhor tag-team de todos os tempos. Junto com Jeff Hardy, Matt Hardy ganhou seis vezes o World Tag Team Championship, e proporcionaram grandes combates enquanto tag.

Matt se encontrou perdido durante alguns anos, quando Jeff Hardy teve sua primeira passagem pela TNA. Quando Jeff voltou, Matt Hardy até teve uma valorização individual, ganhou o ECW Championship em um Championship Scramble no Unforgiven de 2008. Matt Hardy teve um grande reinado como ECW Champion, mas perdeu para um wrestler inferior a ele: Jack Swagger.

Mas o seu grande momento foi sua rivalidade com o próprio irmão Jeff Hardy, tudo começou quando Matt Hardy atacou Jeff no Royal Rumble de 2009, fazendo com que Jeff Hardy perdesse o WWE Championship para Edge. Entraram em uma feud em que Matt ganhou de Jeff na WrestleMania, mas no Backlash Matt não se saiu bem. Em uma SmackDown os Hardys fizeram as pazes e lutaram com John Morrison na semana seguinte contra CM Punk e The Hart Dynasty, saindo vencedores deste 6-man tag. Foi último combate dos Hardys na WWE.

Depois disto, Matt Hardy não teve grandes momentos na WWE e foi demitido depois de doze anos de WWE em 2010. Matt Hardy será um dos nomes que tiveram muito para ser um bom main-eventer, mas não foi. Assim como seu irmão, Matt não é muito bom em mic-skills, mas tem grandes habilidades in-ring e soube fazer seu papel como heel e babyface, que o poderia tornar um grande nome na WWE.

Combate de Matt Hardy:

Championship Scramble pelo ECW Championship
Matt Hardy vs Chavo Guerrero vs Finlay vs Mark Henry vs The Miz

http://dailymotion.com/video/x6owe7
http://dailymotion.com/video/x6owib
http://dailymotion.com/video/x6owm0

#7 – JOHN MORRISON

Deixei John Morrison por último por ser o Superstar mais talentoso e que não teve suas chances para se tornar um grande campeão mundial. Primeiramente, Morrison tinha o ring-name de Johnny Nitro e conquistou duas vezes o Intercontinental, uma vez frente a Carlito e Shelton Benjamin e outra contra Jeff Hardy. Ainda como Johnny Nitro, Morrison se juntou a Joey Mercury e formaram, juntamente com Melina, o MNM e conquistaram três vezes o WWE Tag Team Championship. Depois de ganhar o vago ECW Championship frente a CM Punk, Johnny Nitro mudou seu ring-name para John Morrison.

Morrison, enquanto no ECW, teve uma grande Tag Team com The Miz e ambos conquistaram três vezes o World Tag Team Championship e quatro vezes o WWE Tag Team Championship, mas vieram a rivalizar após Miz atacar Morrison por ambos perderem o WWE Tag Team Championship para Curt Hawkins e Zack Ryder, em uma Fatal 4-Way Tag-team Match no Great American Bash de 2008.

A feud com The Miz foi retomada após o mesmo se tornar WWE Champion em 2010, ambos proporcionaram dois grandes combates pelo WWE Championship, uma vez no Bragging Rights e outra vez em um Raw, ambas as vezes The Miz foi o vencedor. A feud prosseguia e continuava, até que a WWE decidiu colocar Cena no meio e resultou em uma Triple Threat Match Steel Cage pelo WWE Championship no Extreme Rules de 2011. Nosso super-herói Cena venceu e tirou a chance de colocar Morrison no topo do mundo do Wrestling.

Morrison, após isto, passou por uma série de derrotas e sua carreira foi denegrindo neste momento. No final de 2011, Morrison não teve seu contrato renovado e saiu da WWE. John Morrison quanto heel, era um dos wrestlers mais odiados, enquanto face era um dos preferidos do fãs, mostrando que Morrison não tinha só habilidades in-ring, mas sabia desempenhar os papéis que lhe cabiam. Mais um grande talento desperdiçado pela WWE.

Combate de John Morrison:

Single Match pelo Intercontinental Championship
John Morrison vs Dolph Ziggler

Quero concluir o artigo mostrando que a WWE possuiu enormes talentos, que podiam crescer e proporcionar um produto melhor do que nós vemos hoje (ainda seguindo a linha do Sharpshooter #1). Quando li no próprio Wrestling.PT que vários ex-WWE estavam retornando a companhia, já pensei quais seriam os melhores nomes. É claro que poderia citar outros nomes como Shelton Benjamin, Carlito e MVP, que também tinham muito potencial para crescer e não chegaram no topo. A WWE preferiu investir nos mesmos, e estes apresentados e outros que não foram acabaram perdendo espaço na companhia, que resultou na demissão deles.

Se eu fizesse um artigo no futuro, quais seriam os Superstars que também não foram valorizados hoje? Alex Riley, Tyson Kidd e Evan Bourne poderiam ser exemplos. Mas como a Filosofia do Titio Vince McMahon é vender e o produto que se exploda, acredito que isto não venha a acabar tão cedo. Detalhe: usei um critério de citar somente lutadores que se encontram na ROH e no Circuito Independente, pois os que estão hoje na TNA (Como: Jeff Hardy, Mr. Kennedy e Bully Ray) ainda tem os holofotes no mundo do Wrestling.

Espero que gostem e comentem, estou aberto a sugestões!

Sobre o Autor

- Curitibano, brasileiro e torcedor do Grêmio Foot-ball Porto Alegrense e colaborador no WPT, como escritor do quadro Sharpshooter. A quem gostar dos artigos e quiser me adcionar ao Facebook para ter mais de Wrestling e demais assuntos do nosso cotidiano, sinta-se à vontade! Apenas procure por: Bruno do Nascimento Costa. Peço apenas que, caso adicione, me mande uma mensagem, se identificando como leitor assíduo do WPT.

13 Comentários

  1. TiagoWWE - há 4 anos

    Excelente artigo!

  2. MR Perfection André Santos - há 4 anos

    Já nem me lembrava do cromo do Simon Dean!

  3. danielLP21 - há 4 anos

    “o Master Lock Challenge, em que o nosso super-herói John Cena foi o primeiro a vencer o desafio.” Hã? Por amor de Deus…

    Chris Masters: nunca fui fã dele. Mostrou alguma coisa na sua primeira passagem e estou de acordo que se calhar merecia mais oportunidades.

    The Brian Kendrick: adorei a Tag Team que ele fez com o Paul London e a m,udança que teve em 2008, na qual chegou a lutar pelo Título da WWE num Championship Scramble.

    Paul London: basicamente, foi o lutador que me fez gostar de Wrestling. Simplesmente fantástico! Tive muita pena que quando rescindiu o contrato com a WWE, mas já se sabe que a WWE não gosta muito de apostar em lutadores pequenos…

    Paul Burchill: ainda me lembro daquela gimmick de pirata. Sinceramente, eu gostava. Mas o que mais gostava era mesmo o finisher dele… Brutal! Um dos melhores finishers de sempre, na minha opinião.

    Tommy Dreamer: “The Heart And Soul Of ECW”. Para ser sincero, nãoa cho que tenha sido assim tão mal aproveitado como isso… Ele na WWE já era um veterano e só tinh era que elevar novos talentos. O seu auge foi na ECW, e acho muito correcta a forma como foi aproveitado na WWE. Sim, a despedida podia ter sido melhorzita.

    Matt Hardy: o autor deste artigo só pode esta a gozar connosco… Aqui está a prova que não percebe lá muito disto: “Matt Hardy teve um grande reinado como ECW Champion, mas perdeu para um wrestler inferior a ele: Jack Swagger”. O Swagger é inferior ao Matt Hardy?! Really?! Outra prova: “Matt se encontrou perdido durante alguns anos, quando Jeff Hardy teve sua primeira passagem pela TNA.” Ahahahaha! Foi precisamente nesta altura que o Matt teve a melhor e mais brutaal rivvalidade da sua carreira! Com um tal de Edge ( não sei se conhece). Dizer que andou perdido quando na verdade teve os seus melhores meses da carreira é mesmo de quem não tem muita noção do que está a dizer… Antes dissom chegou a vencer o Rey Mysterio na WrestleMania pelo Cruiserweight Title… Isso é de alguém que andou perdido quando o Jeff estava fora da WWE?
    Depois temos a história ridícula com o Jeff Hardy, que para muita gente é a melhor de sempre da carreira do Matt! Meu Deus… Vá lá, deram-lhe uma vitória na WM sobre o seu irmão e esse é talvez o “highlight” da carreira ( e da vida…) do Matt… Espero que nunca mais volte à WWE, e quem desejar que ele volte à empresa, é porque não conhece muito bem a sua história…

    John Morrison: “Nosso super-herói Cena venceu e tirou a chance de colocar Morrison no topo do mundo do Wrestling.” Minha Nossa Senhora, como se o Morrison fosse ganhar o título mesmo que o Cena não estivesse no combate! O Morrison não quis aproveitar o que lhe deram e saiu pela porta pequena. Talento não lhe falta e ele vai voltar mais cedo ou mais tarde e pode ser que aí pense mais com a cabeça de cima e menos com a cabeça de baixo :)

    Acho muito bem que não tenhas falado do Jeff Hardy e do Bully Ray, porque dizer que o Jeff não foi aproveitado pela WWE seria o cúmulo! Mais do que teve era impossível! E como é que a WWE ia adivinhar que o Bully tem estas qualidades todas? Não critiquem a WWE só porque sim…

    • |Ryback *[Feed Me More]| - há 4 anos

      “Aqui está a prova que não percebe lá muito disto”

      Existem coisas que nao se devem dizer em determinados sítios.Mas em fim. Como ele é um novo autor o que nós deviamos fazer era apontar lhe o que gostamos na escrita dele e o que nao gostamos na escrita de uma maneira civilizada. Não é chegar aí a armar-se que sabe tudo e dizer coisas dessas (sem ofensa mas nao devias ter dito e penso que mesmo que concordemos foi uma ma atitude).

      Quanto ao artigo eu ate gostei. Uma boa escrita, um assunto interessante para se escrever e penso que devias continuar :D

      • AwesomeTheMiz - há 4 anos

        Obrigado tanto ao Daniel quanto a Ryback. Aceitei as críticas de Daniel, mas acho que o mesmo possa ter exagerado na ironia. Ryback, obrigado por gostar do artigo e por achar o assunto interessante. Quero ressaltar, como você disse, que sou um autor novo e que tenho muito para crescer.

        Em relação as críticas devo dizer que foram exageradas, mas construtivas também. Só quero comparar que nos outros artigos do Sharpshooter só recebi críticas positivas, gostando e diversas sugestões de complementação do assunto que escrevia, é só conferir!

        De qualquer forma, agradeço os comentários e peço que continuem lendo o Sharpshooter!

  4. Rodrigo Mysterio - há 4 anos

    Concordo completamente contigo quando dizes que o Morrison é o que tem mais talento dos que citaste. Quando ele era heel, eu odiava-o e quando ele era face, era um dos meus preferidos. Grandes escolhas de combate, principalmente o do Morrison e o do London e do Kendrick.

  5. AwesomeTheMiz - há 4 anos

    Obrigado a todos que leram e comentaram até o momento. Obrigado aos que gostaram do artigo e apesar das críticas (gozação ou grosseria, nunca saberei as verdadeiras intenções), acho que é uma boa forma de eu aprender mais de Wrestling comigo mesmo e saber como melhorar para o Sharpshooter #4.

    • AwesomeTheMiz - há 4 anos

      Ah… Esqueci de comentar, não estou falando de oportunidades, quase todos estes tiveram oportunidades de ir mais longe, mas o artigo quis mostrar que estes superstars poderiam ter mais momentos de glória, como na introdução. Além do mais, é claro que eu não iria falar de Jeff Hardy, visto que este foi na WWE:

      – 1x WWE Champion
      – 2x World Heavyweight Champion
      – 4x Intercontinental Champion
      – 6x World Tag Team Champion
      E outros titles como Hardcore e European.

      Bully Ray talvez eu abordaria, mas Bully Ray está muito bem na TNA, como líder dos Aces & Eights e TNA World Heavyweight Champion. Desculpe os erros, mas, como disse no final, estou aberto a sugestões.

    • danielLP21 - há 4 anos

      Não é por nada, mas atacar o John Cena apenas porque sim não faz sentido. Uma coisa é criticá-lo e dizer que ele está com uma gimmick muito chata, outra é dizer coisas que não são verdade. Não foi o Cena quem quebrou o “Master Lock” pela primeira vez, foi o Bobby Lashley.

      Desculpa se exagerei, não era gozação nem grosseria, mas acho que para se escrever um artigo temos que nos informr primeiro. O Matt Hardy não acrescentava nada à WWE, a sua vida era ( ou é, confesso que não tenho acompanhado nos últimos tempos) uma completa miséria e um regresso seu só iria prejudicar a WWE, da mesma forma que prejudicou a TNA…

      Em relação ao Jeff, não percebi bem se quiseste dizer que a WWE não o aproveitou bem. Seja como for, isso não podia estar mais longe da verdade. A WWE deu-lhe tudo o que era possível ( mais do que ele mereceia): vários reinados como Campeão da WWE e Campeão Mundial, um “push” tremendo com combates frente a grandes main-eventers… Ele saiu da WWE porque quis, a WWE não podia fazer mais nada…

  6. FábioVaz - há 4 anos

    Excelente artigo Bruno!!!

    Chris Masters: Nao o acompanhei muito, mas o vi joobar várias vezes. Realmente uma pena.

    The Brian Kendrick: Lembro muito em das lutas dele, ele era ótimo in ring e tinha ring skils invejáveis.

    Paul London: Um pouco menos talentoso que o Kendrick no ring ao meu ver, mas aquela tag foi uma das melhores no quesito high flyer

    Paul Burchill: Nao me lembro deste…

    Tommy Dreamer: Seu periodo de ouro foi mesmo na ECW, grandes combates ele fez… pena o rumo que tomou… perder a carreira pro Ryder é lamentável.

    Matt Hardy: foi brutal na época dos Hardy Boyz e Team Xtreme, mas depois sua carreira na WWE se perdeu, ate mesmo a se envolver numa pequena storyline com a Maria que nao deu em nada.

    John Morrison: Um dos que sempre gostei, Starship Pain pra mim ainda é um dos finishers mais criativos. Pena ele ter se metido em confusao por causa da Melina… eu ainda torço pra um retorno dele

    • AwesomeTheMiz - há 4 anos

      Obrigado, FabioVaz! Realmente o Starship Pain é um dos finishers mais criativos e próprios que tem, pessoalmente, eu prefiro o Moonlight Drive dele, mas que abandonou com o passar do tempo. Quase todos eles tiveram seus tempos melhores, mas tiveram o final da carreira na WWE lamentável, principalmente Tommy Dreamer.

      • FábioVaz - há 4 anos

        As ring skills do Morrison sempre foram otimas

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador