Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Sharpshooter #40 – Fits Like a Glove

“Fits Like a Glove” é a mesma coisa do que a gíria “caiu como uma luva”, ou seja, é algo que se encaixa bem, que tem sentido, fundamento e possui algo bom. Já devem ter reparado aqui no quadro que sou fã do Rock e do Metal e estava uma música do KISS deste título, inspirado nisto pensei em falar hoje no quadro aquilo que se tornou o principal assunto nos sites de Wrestling, a unificação dos Worlds Championships da WWE:

http://youtu.be/YYKxm-1wk7I

Quando a unificação dos dois títulos surgiu, a notícia caiu como uma bomba:

No seu site oficial, a WWE deu uma clarificação sobre o combate de TLC entre Randy Orton e John Cena, o campeão World Heavyweight e o campeão da WWE, respectivamente. De acordo com a informação dada, ambos os títulos irão estar em jogo, o que significa que o vencedor do combate irá ficar com os dois Títulos, não significando obrigatoriamente uma unificação.”

“Durante as gravações desta Terça-Feira do WWE Main Event, o COO Triple H realizou uma promo, onde revelou que a WWE vai unificar o WWE Championship e o World Heavyweight Championship.

Isto significa que o vencedor do combate entre Randy Orton e John Cena no TLC, será declarado o Undisputed Champion.”

Não era pra menos, né? A WWE possui dois cinturões mundiais em que, na teoria, o WWE Championship é o principal cinturão da Raw e o World Heavyweight Championship é o principal cinturão do SmackDown, cada um tem sua história e sua importância, mas vemos o segundo Championship em descaso nos últimos tempos, o que divide opiniões e deixam a lado uns que defendem a unificação de títulos e outros que pretendem ainda vê-los separados.

Quando disse que esta história de ver os dois principais cinturões da companhia unificados, não é a toa que o artigo diz que toda esta ideia “Fits Like a Glove”, apesar de ver a maioria dos comentários serem negativos a ideia, eu vou dar a minha opinião e dizer que a unificação de títulos é a melhor coisa que poderia acontecer no momento ao produto da WWE, assim como em termos das feuds.

26 de Novembro de 2013, terça-feira, e Chris JRM lança uma pergunta no Universo: Gostavas de ver os títulos principais unificados? Houveram comentários que defenderam a ideia e outros que criticaram:

“Mas isso pergunta-se? Claro que não. Se vier-se a realizar a unificação quem vai sofrer é o roster. E digo isto, porque com um roster tão denso e variado de Superstars, até adicionar um divisão cruiserweight era benéfico.” (JoãoRkNO).

Claramente vemos que o leitor JoãoRkNO criticou a ideia, devo dizer que houve fundamento e, de fato, um dos pontos negativos talvez de uma unificação seria o emagrecimento do Roster, pois poucos já possuem a oportunidade de lutar por um World Championship, quem dirá ainda com apenas um cinturão mundial. Só que, como já disse, tem-se o problema da sobrevalorização de um cinturão sobre o outro, tais como ocorre do WWE Championship sobre o World Heavyweight Championship há anos, que pode puxar outra ideia comentada por outro leitor:

“Não… eu preferia uma nova separação de brands…” (Cadu Ito)

Brand Split, algo que volta-e-meia aparece aqui no quadro e é uma das soluções sempre pedidas pela IWC, a separação das brands, onde Raw seria uma coisa e a SmackDown era uma brand totalmente diferente, onde as feuds não se misturavam entre si e cada brand poderia desenvolver seu principal cinturão sem problemas e interferências de outras.

Pois é outro fator que defendo a unificação dos títulos, apesar da WWE possuir atualmente star-power para que este conceito volte a funcionar, eu duvido muito que a Brand Split volte e tenhamos um cinturão de acordo com cada programa, não sei se a WWE vai voltar daqui alguns com a Brand Split, acredito eu que talvez (não podemos prever o futuro, se pudesse já teria jogado na loteria).

Mas uma das principais questões nisto é o card, ao final, todos saíram com vantagens ou desvantagens se os cinturões fossem unificados? Vamos colocar os prós e contras da unificação de uma maneira geral para não se confundir.

VANTAGENS: As feuds não precisariam ser construídas ao descaso e sem pressa, de todos os cinturões eu escrevo. O Intercontinental, o United States Championship e o Undisputed poderiam ser valorizados mais facilmente, Tournaments e Number One Contenders poderiam acontecer com mais frequência para dar “push” aos Superstars.

DESVANTAGENS: Chegar ao main-event seria algo mais difícil e nunca alcançar um título mundial aconteceria a vários wrestlers (pode-se citar no passado Jake Roberts e Curt Hennig), grandes nomes poderiam nunca conseguir nada na WWE.

Eu não vejo problemas em termos novamente apenas um cinturão mundial e o WWE Undisputed Championship. Poxa! Se Chris Jericho o fez uma vez no Vengeance de 2001 e foi épico, porque não retomar mais uma vez o conceito e deixar que um cinturão saia por cima de outro?

Desde que a Brand Split acabou, é praticamente o cúmulo termos dois cinturões mundiais, o campeão mundial é só um e está lá para representar e mostrar que é de fato, o melhor e precisa dizer que está no topo do mundo. Até entenderia a existência de dois títulos mundiais, mas até parece que temos candidatos que não saem do World Heavyweight Championship e não passam ao WWE Championship, como Ziggler e Christian. Isto faz com que o roster sofra, pois torna-se mais difícil desenvolver os wrestlers, com o World Heavyweight Championship ter o mesmo valor de um título secundário (se já não fosse até tempos atrás). Com isto deixo a pergunta: Gostavas da volta do Undisputed WWE Championship? Achas que os cinturões unificados fariam bem a WWE?

Sobre o Autor

- Curitibano, brasileiro e torcedor do Grêmio Foot-ball Porto Alegrense e colaborador no WPT, como escritor do quadro Sharpshooter. A quem gostar dos artigos e quiser me adcionar ao Facebook para ter mais de Wrestling e demais assuntos do nosso cotidiano, sinta-se à vontade! Apenas procure por: Bruno do Nascimento Costa. Peço apenas que, caso adicione, me mande uma mensagem, se identificando como leitor assíduo do WPT.

11 Comentários

  1. FábioVaz - há 3 anos

    OMG Bruno, teu espaço cá está ao numero 40!, Tenho de te parabenizar pelo que tem feito, como de habitual um artigo muito bom da sua parte.

    Gostavas da volta do Undisputed WWE Championship? Achas que os cinturões unificados fariam bem a WWE?
    Sinceramente isso tem me intrigado, Oras temos um roster amplo e variado e que a maioria está perdida sem oportunidade a nada, como se já nao bastasse os titulos principais só ficarem na mesma roda de superstars, agora querem tornar um só. Creio que isso irá ser péssimo, até porque todos sabemos que John Cena, se não agora depois, irá ser Undisputed Champion… essa ideia é um saco.

    • AwesomeTheMiz - há 3 anos

      Obrigado, Fábio! Já estou 40 semanas publicando aqui no Universo… hehehehe! A maioria, diferente de mim, critica a volta do Undisputed, mas se o mesmo vier a calhar, vamos ver o que a WWE irá fazer.

  2. RuiFerreira222 - há 3 anos

    Bom artigo e parabéns por chegares às 4 dezenas!

    Gostavas da volta do Undisputed WWE Championship? Achas que os cinturões unificados fariam bem a WWE?

    “Nope.”

    – Dean Ambrose

  3. gui - há 3 anos

    a unificação vai ter suas vantagens e desvantagens
    há,bom artigo

  4. JoãoRkNO - há 3 anos

    Bom artigo Bruno.

    Acima de tudo, obrigado pela inclusão de um comentário meu no teu artigo, e pela respetiva resposta.

    Bem, isto da unificação ainda é um tema tabu para mim, uma vez que sou completamente contra. Na minha opinião, acho que a unificação dos dois não será benéfica devido ao roster que a empresa possui, como referi no comentário anterior. É bastante amplo e bastante diversificado em termos de estilos de luta.

    Mas ainda tenho esperança que haja uma surpresa no TLC ou mesmo no Rumble, vários cenários já me vieram á cabeça. Vendo o panorama geral das coisas, duvido que a Brand Split volte, como tu próprio referiste e muito bem.

    • AwesomeTheMiz - há 3 anos

      Obrigado, JoãoRkNO! Seu comentário foi muito bom e tinha plenas condições de colocar ao quadro e complementar o artigo! De fato, a própria equipe criativa já lançou várias ideias ao final do combate, mas acho que a mesma irá acontecer, torço para que, caso ocorra, venha a trazer benefícios com o roster e não fiquem apenas nos mesmos…

      • JoãoRkNO - há 3 anos

        Sem dúvida, desde que melhore o produto.

  5. damv - há 3 anos

    É infelizmente 2014 não deverá ser idêntico a 2002, no qual se unificou os títulos múndias e depois, lá veio a brand split, e então ai tivemos 2 títulos de tag team, dois títulos para o mid card (IC e USA champ), 2 títulos múndias, e ainda o cruserweight e o woman champion. E assim foi até vir uma tal de ECW, que só veio para azedar, pois assemelhar-se a ECW Original, só se fosse no Sabo e no RVD, que de resto não cheirava nem um pouco a hardcore. Em resumo, todo isto da miscelânea de supertars, que lutam na raw, e depois lutam na smackdown, só desvaloriza os títulos, e mete na prateleira uns tantos jovens que querem mostrar o que valem.
    Daí a união só vai trazer vantagens e espero que me intendam, para quem já foi campeão mundial, ou seja Orton, Punk, Brain, Del Rio, caso não seja sempre o Cena. Esperem, tem ainda um fulano. Ah! O The Rock, pois a esse lambe botas, a WWE terá sempre de dar um título, queira ver a fazer o mesmo com o Goldberg, só em sonhos.
    Pois assim nunca irei ver o Cody Rhodes, o wade barrett entre tantos outros jovens que se matam a lutar para uma Shit Company.
    A TNA tem um título mundial, mas qual é o número de wrestlers da companhia, pra e menos de metade da WWE, pra e uns 45 gajos, e a wwe tem quantos! Penso que tem um valor idêntico ao plantel do Benfica, são uns 100 e tal gajos, em que metade deles quase não vê a luz do dia, o mesmo que dizer, não lutam. É pena mas é verdade um titulo mundial vai ser a forma de ver mais wrestler a serem despedidos, e de meter talentos num saco, tao grande como do pai natal.
    Abraços meus colegas, e espero que lutem de forma a impedir que gajos como o Cena e o Orton, tomem conta de um companhia que supostamente e dos espetadores, mas pelo que parece acho k é daqueles k só começaram a ver ontem wretling, pois se perguntarem quem foi o Curt Hennig, são vos capaz de responder que é um vizinho deles. Fock the kids

  6. AwesomeTheMiz - há 3 anos

    Obrigado por comentar, damv. Um dos fatos mais negativos é o fato de chegar ao main-event ser mais espinhoso, como disseste e também mostrei no artigo.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador