Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Sharpshooter #75 – Intercontinental Championship

No último SummerSlam vimos o Intercontinental Championship trocar de mãos mais uma vez, desta vez Ziggler tomou o cinto de The Miz, o combate foi bem bom, Ziggler ainda sobreviveu a um Skull Crushing Finale antes de aplicar seu Reverse Neckbreaker para se tornar o novo campeão Intercontinental. Apesar do bom combate, podemos dizer que o “segundo maior cinto da WWE” é algo gratificante nos últimos tempos? Prazer, sou Bruno do Nascimento Costa e este é o Sharpshooter

Vamos estipular um tempo: dois anos? Acredito eu que já fazem dois anos que o Intercontinental Championship tem perdido sua força, a sua imponência que tinha, desde que aquele reinado de 233 dias de Cody Rhodes acabou em frente a Big Show na WrestleMania XXVIII o cinto só vem tendo reinados ridículos. Show perderia logo no pay-per-view seguinte o cinto para o próprio Cody Rhodes em uma Tables Match e, depois de um reinado de mais de sete meses, o próximo reinado de Cody como Intercontinental Champion não duraria nem um mês.

No pay-per-view Over the Limit, Christian, recém-retornado de lesão, voltou e venceu uma Battle Royal ao eliminar The Miz no pré-show do evento, podendo lutar pelo United States Championship de Santino Marella ou pelo Intercontinental Championship de Cody Rhodes em um combate dentro do pay-per-view, ele escolheu a segunda opção e venceu após aplicar um Killswitch. O reinado foi completamente sem sal, nada em ajudou o cinto, ficou apenas no marasmo, defendia em feuds ridículas e continuava por isto mesmo.

Na história Raw 1000, com Bret Hart como Special Ring Annoucer, Miz capturaria pela primeira vez o Intercontinental Championship na carreira, após aplicar um Skull Crushing Finale, Miz obteria a vitória e se tornaria o novo Intercontinental Champion. Miz teve um daqueles reinados péssimos, perdia todos os combates possíveis e imagináveis, mas chegava nos pay-per-views e vencia, continuando como campeão. The Miz venceria de Rey Mysterio no SummerSlam, de Rey, Sin Cara e Cody Rhodes no Night of Champions, até que perderia em uma Raw para Kofi Kingston e de seguida o cinto na mesma semana para o mesmo no Main Event.

Bem, nem preciso comentar este reinado de Kofi, era o quarto reinado dele como campeão e não ficou dois meses sequer como campeão, perdendo o cinto também em uma Raw, na última do ano de 2012, para Wade Barrett. O reinado de Barrett até teve suas partes interessantes, devo dizer, ele teve feuds bacanas com Jericho e Miz, mas o mesmo foi muito prejudicado por um booking equivocado. A começar por colocá-lo a defender o Intercontinental Championship no pré-show da WrestleMania XXIX, o pior foi ainda colocar o oponente Miz a vencer após um Figure 4-Leg Lock, para ter um reinado de apenas um dia, visto que na Raw depois da WrestleMania XXIX, Wade recuperaria o Intercontinental Championship.

Barrett teve mais um reinado, desta vez durou cerca de dois meses, não mostrou nada de novo em relação ao primeiro, o cinto continuou no marasmo que estava, aonde no Payback, após uma Triple Threat Match, perderia o Intercontinental Championship para Curtis Axel (detalhe: este pay-per-view caiu no dia dos pais nos Estados Unidos, a história de Mr. Perfect foi lembrada neste dia). O reinado de Curtis Axel foi até interessante se for olharmos bem, mas depois caiu na mesmice, ele deixou de ser um Paul Heyman Guy e perdeu o cinto mais pra frente, para Big E em uma Raw, mais um que teve um reinado ruim, e o pior, foi longo e sem êxtase.

Depois viria o reinado de Bad News Barrett, todos torcendo por ele para que este reinado definitivamente desse-lhe um push ao main-event e ajudasse-o na carreira, mas temerosos pois o mesmo já havia conquistado duas vezes o Intercontinental Championship em um curto período de tempo, o mesmo viria a se tornar campeão quando venceria Big E no Extreme Rules. O reinado de Bad News se encaminhava para a excelência, todos pensavam que dali pra frente era sucesso, era o mais cotado para Mr. Money in the Bank 2014, mas…

Mas veio uma lesão no ombro, algo que já havia acontecido no passado de Wade Barrett e o deixado de fora dos rings por longos meses, com isto ele teve que abdicar o cinto e Miz foi coroado o novo campeão no Battleground após vencer de forma completamente controversa (e ridícula, digamos de passagem) a Battle Royal pelo cinto ao eliminar Ziggler, Miz teve um reinado curto aonde Ziggler se tornaria campeão no último SummerSlam como dito anteriormente.

O Intercontinental Championship que deveria ajudar os que o conquistam chegar ao main-event não está a cumprir este papel, tem se tornado cada vez mais apenas um cinto no roster da WWE, pois venhamos que nenhum destes nomes citados nos últimos dois anos chegaram definitivamente no main-event da WWE, vejamos os mais recentes casos de Ziggler e Miz, eles se encontram em uma situação bastante complicada e há vários talentos bem mais perto do main-event que eles (como os três antigos membros do Shield) e não vejo eles subirem mais do que já estão, uma real pena, principalmente ao Ziggler, que nunca teve de fato esta merecida oportunidade.

Por vezes, nem é erro dos lutadores, culpa deles, mas o que vemos é o que o Intercontinental Championship tem sido cada vez mais mal bookado e o cinto que tem sofrido bastante com isto, e quem o detém se encontra no mesmo barco, não é de hoje que o Intercontinental Championship tem sofrido na mão dos bookers, é necessário mudanças, já foram comentadas aqui, ele deveria servir para dar push e não continuar na mesmice, espero que isto possa mudar no reinado de Ziggler (apesar de duvidar), que traga ventos bons tanto a Ziggler quanto ao próprio Intercontinental Championship, um cinturão histórico e que hoje é desprezado.

E este foi o Sharpshooter desta semana, que tratou sobre o atual patamar do Intercontinental Championship e o passado de dois anos que vem trazendo a decadência e descaso com o mesmo, sem ao menos ter uma mudança significativa de lá pra cá, com reinados medíocres e histórias mal contadas. Mas para você, leitor: como vês o Intercontinental Championship hoje?

Sobre o Autor

- Curitibano, brasileiro e torcedor do Grêmio Foot-ball Porto Alegrense e colaborador no WPT, como escritor do quadro Sharpshooter. A quem gostar dos artigos e quiser me adcionar ao Facebook para ter mais de Wrestling e demais assuntos do nosso cotidiano, sinta-se à vontade! Apenas procure por: Bruno do Nascimento Costa. Peço apenas que, caso adicione, me mande uma mensagem, se identificando como leitor assíduo do WPT.

22 Comentários

  1. Rodrigo Neves - há 2 anos

    meh

  2. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Bom tema . Desde que o Cody perdeu com o Show , que para mim foi a forma mais ridícula possível , foi sempre a descer . Comparo isso com o Zeke/Barrett do Capitol Punishment de 2011 , que roçou o ridículo também . Muito sinceramente , acho que títulos como US e o IC , não passam nada mais nada menos que meros adereços para os lutadores . E duvido muito que volte a ter o prestigio de há 10 anos atrás .

  3. Galloway - há 2 anos

    Concordo contigo, o prestígio do IC já era.

    Voltaram a colocar o “background” do cinto branco, como antigamente, mas nada que o tivesse voltado a ser importante para quem o ganha.

    A última vez que o IC significou algo grandioso para alguém que teria um grande futuro foi para o Drew, mas infelizmente por motivos que se sabem acabou por cair na ***** e foi despedido.

    O reinado do Cody também foi muito bom, a partir daí foi sempre a cair e quase significa um bury do que um push.

    Pena que o Barrett tivesse perdido o cinto com a lesão, todos julgávamos que iria ter um bom reinado.

    Pode ser que o Dolph segure o título até ele regressar e tenham uma boa feud.

    • O Drew é um caso, ele ganhou magistralmente de John Morrison no TLC 2011 e sofreu bury até o matarem, caiu no esquecimento, virou jobber e saiu; Cody foi bom reinado e tinha tudo para estar no main-event hoje, mas nada ajudou e Barrett teve o azar da lesão…

  4. Hildo - há 2 anos

    Vou mais longe: 2009, esse pra mim foi o ultimo ano de ”jeito” do intercontinental championship, teve Feuds bem interessantes como Mysterio/Jericho e Ziggler/Mysterio.

    Hoje em dia não vejo nada de mais em um lutador vencer este titulo, por mais que tenha esperanças, elas nunca são atendidas é sempre assim quando uma estrela em ascensão ou uma estrela com uma carreira respeitável vença o titulo ele não passa de uma coisa para não deixar fora de um PPV (o que na maioria das vezes acontece! vermos um Campeão não defender seu titulo em PPV já nem é Habitual) Que dia o Sheamus…

    Enfim, duvido muito que a WWE volte a dar a atenção necessária para este titulo, assim como o USA, Excelente artigo.

    • Obrigado, Hildo! Bem, eu considero a partir de 2012 o fim de seu prestígio, mas seja deste ano ou de 2009, é tempo pra cacete e com uma pura decadência enorme. Também duvido que nos últimos tempos teremos uma “volta” ao USA ou ao IC como relevantes, mas nada basta acreditar, se o Tag Team Championship subiu e alavancou, estes cintos também podem voltar ao estrelato, basta tratar de maneira decente os mesmos e fazê-los cumprir a função de alavancar wrestlers (como fez o Intercontinental Championship com Jeff Hardy e o United States Championship com Miz).

  5. Roberto "THE VIPER" - há 2 anos

    Isso mesmo,dois anos. Ainda espero que recupere algum prestigio que tinha anos atrás. O reinado de Intercontinental Champion do Miz foi algo simplesmente ridículo(é a única palavra que dá para descrever). Acho na minha opinião que era pro Miz continuar como IC Champ. Bem,mas e o Dolph,espero que tenha um bom reinado.
    Belo artigo Bruno.

  6. Julio - há 2 anos

    Excelente Artigo

    Esse Título hoje é só o enfeite ele e o USA o Sheamus não defende o título desde o PayBack e quando o IC é defendido ele perde dura um reinado de 1 mês e perde foi assim de todos ou quase todos que voce falou no artigo.

    • Obrigado, Julio! O United States Championship é pior ainda (talvez tenha tema para a próxima semana já! xD) ele vem caindo cada vez mais no esquecimento e Sheamus está com ele porque… porque sim

      • Julio - há 2 anos

        O USA é pior porque quando o Ambrose era champion ele não defendia e o Sheamus em nenhum momento evoluiu com o title porque só o defendeu no PayBack

      • Por mais que fosse um imenso erro o cinto com o Ambrose, era até justificável pelo fato de ele estar em uma stable (Shield) e justificar mais o grupo do que o individual. Agora, com Sheamus é pior, ele é solo e não defende porque… bem, não sei porque (talvez não sabemos porque).

  7. Tunes9 - há 2 anos

    Bom artigo, um tema interessante e actual, muito bom.

    Só tenho uma critica, acho que deves melhorar na escrita, há alguns erros nas palavras e na construção das frases, é uma sugestão, nada mais. :-)

    Quanto ao tema, subscrevo, o titulo intercontinental perdeu o interesse, concordo que depois da derrota do Cody Rhodes para o Big Show, foi sempre a descer, depois de um reinado interessante do Cody, tudo foi manchado com aquela derrota e foi ridículo, depois o titulo começou a mudar de mãos com regularidade e sem objectivo nenhum, mais parece um adereço e é uma pena, também acho que devia de ser um 2º patamar para os jovens talentos se afirmarem e darem o salto para o Main-Event.
    Eu não me acredito que esta situação mude e o titulo dificilmente terá o prestígio e o interesse de há 10 anos atrás, quando havia feuds de qualidade e histórias interessantes, assim como campeões de peso (HHH, Benoit, Eddie Guerrero, Y2J, Booker T, Christian, Kane, RVD, Edge, Randy Orton e até Shelton Benjamin), o próprio HHH começou por conquistar o IC Championship e depois deu o salto para o Main-Event (com sucesso), mas enfim.

    Os últimos reinados de jeito foram do Drew e do próprio Cody, de resto, foi sempre a descer, e mesmo agora quando parecia que podia melhor, o BadNews Barrett lesiona-se, esperemos que melhore com o Ziggler, mas duvido.

    Bom trabalho “ATM” Bruno. :-)

    • Obrigado, Tunes9! Bem, não sei se é de Brasil ou de Portugal, talvez algumas frases passem desapercebido mesmo, mas saibas que eu sou do Brasil e há diferenças para o “português original de Portugal”.

      Sobre o tema, o prestígio dele vem se perdendo desde lá, o cinto cumpria a função de levar talentos ao topo antes (10 anos atrás como disseste), basta ver como foi com Bret Hart, Jeff Hardy e Edge, mas hoje não tem passado de um adereço na mão de quem está com ele.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Não tens de quê. :-)

        Sim, eu sou português e estou a ver que és brasileiro, sei que há diferenças e nesse caso compreendo, está explicado.

        Exactamente, e agora o IC Championship é apenas um adereço, é uma pena e espero que a situação mude, mas duvido muito.

        Na história ficam aqueles lutadores que conquistaram o titulo quando este significava bastante e assim subiram para o Main-Event, e os combates de qualidade e feuds interessantes que houve com o titulo à mistura, o resto é paisagem.

      • Sim, e mais (por incrível que o pareça), poderíamos sentar horas na frente do computador e dizer quais os combates marcantes pelo Intercontinental Championship, bem, por hora vou contribuir e deixar este (o melhor de todos em minha opinião):

        https://www.youtube.com/watch?v=zp_9wFNMpTk

      • Tunes9 - há 2 anos

        Exactamente, subscrevo.

        E este combate é um dos melhores pelo intercontinental Championship, concordo. :-)

  8. Obrigado, JoãoRkNO! Bem, se o Tag Team Championship mudou com o tempo, acredito eu que não seja impossível o cinto voltar ao panorama em que estava, mas basta investimento nele por parte dos bookers e dos próprios wrestlers!

  9. Control - há 2 anos

    Bom artigo..
    O IC se perdeu com o tempo.como destacou bem,na maioria das vezes por escolhas ruins da WWE que não dá a minima para o titulo (não dá a minima mesmo).Ate rumores já surgiram de que a WWE poderia unificar os títulos secundários,isso mostra o quanto desinteressada a WWE está com esse titulo.Não acho que futuramente poderá voltar a ser o que era antes,creio até que poderá ser ‘aposentado´ daqui a alguns anos,enfim é uma pena ver um titulo que já foi tão memorável em uma situação dessas..

  10. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    Não diria 2 anos, diria mais ou menos uns 6 anos. O Cody teve o titulo muito tempo mas não lhe serviu para absolutamente nada. Os últimos que ganharam com este titulo, os últimos a quem este titulo cumpriu a sua função foram o Edge, o Jeff Hardy e o CM Punk.

    Este titulo hoje em dia é apenas um acessório de moda, como todos os outros cintos à excepção do WWE World Heavyweight Championship e o das Divas. Basta lembrar alguns dos últimos campeões que ou foram despedidos (Drew McInthyre), ou são jobbers (Kofi Kingston) ou andam perdidos (Big E.), só para dar alguns exemplos.

  11. Muito obrigado, Roberto “THE VIPER”! Recuperar o prestígio do cinto não é impossível e nem algo longe de se imaginar, mas vemos os dois cintos do mid-card em rastros no momento.

  12. Obrigado, Control! Concordo mesmo que a unificação dos títulos do mid mostram ainda mais o desinteresse da WWE neles, se o mesmo será aposentado nos futuros anos eu não sei, mas é realmente uma pena ver o Intercontinental Championship na situação atual.

  13. Bem, eu disse dois anos pelo fato de que tivemos feuds e reinados decentes, mas se formos olharmos por este lado e pensando na “função cumprida” do cinto, fazem mais ou menos seis anos mesmo. No final, nos últimos tempos todos que ganharam o cinto acabaram por serem despedidos ou andarem perdidos por lá.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador