Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Shattered Dreams #2 – Mais concorrência, mais qualidade?

Há já algum tempo que queria escrever sobre isto, sobre como tudo começou. Há muito tempo que guardava este tema na minha mente, para mais tarde vos poder transmitir a minha opinião sobre ela, a Golden Era. A Golden Era foi a minha “Era” preferida, período de tempo ao qual não tive oportunidade de assistir, mas que graças a videos, fotos e documentários consegui perceber a importância e brilhantismo da mesma.

No entanto, não é disso que venho hoje aqui falar, aliás, falar de algo a que não tive o prazer de assistir em tempo real é um caminho demasiado perigoso para mim. Ainda assim, vou abordar algo que espero ser polémico em que pretendo usar esta magnífica Era. Sejam bem-vindos a mais uma edição do “Shattered Dreams”!

Aos olhos da maioria dos fãs, de todas as Eras que a empresa de Vince teve, a Attitude Era foi a melhor. Durante este período de tempo a WWE foi alvo de polémica e teve nas mãos a oportunidade de criar a maior storyline de sempre, as Monday Night Wars!

Não pretendo explicar o meu ponto de vista para com esta histórica rivalidade, até porque a argumentação é pouca e demasiado repetida, apenas pretendo averiguar tal situação. A WCW foi a única empresa que conseguiu realmente fazer a WWE tremer, e, em tempos de rivalidade pelo número um mundial, a última optou por medidas bastante drásticas. Essas mesma medidas consistiam na alteração da forma como apresentavam o produto. Repito: a forma como o apresentavam, sendo que mesmo com o excesso de violência, a presença de sangue e a permição de gestos e palavras polémicas, o produto continuava o mesmo, mas desta vez apresentado para fãs adultos, afinal, são estes que pagam para ver o espetáculo e enchem as bancadas.

Ora, sendo este um produto apresentado para adultos, ou seja, com as características acima referidas, seria a sua qualidade superior? Não. A qualidade era exatamente a mesma, aliás, tirando o número de moves utilizados em ringue, o produto da Attitude Era em pouco deferia do produto da Golden Era: lutadores a terem destaque apenas pelo seu porte físico, personalidades vilanescas a serem facilmente odiadas, grandes segmentos fora de ringue e personagens muito bem conseguidas.

Depois da extinção da WCW, a WWE foi, sem que nos apercebêssemos, mudando a forma como apresentava o seu produto, voltando formato para crianças, se é que assim podemos dizer. A mudança foi lenta, reduzindo levemente o programa de idades com a Ruthless Agression Era e depois a atual PG Era. Sem que nos apercebessemos a WWE voltou ao que era antes da sua rivalidade com a WCW. Será isto sinónimo de que com mais concorrência, mais qualidade?

Apesar de não ser a favor deste argumento, acredito plenamente que quanto mais a maior empresa de wrestling evoluir, mais a modalidade em si evolui, mas isto não é sinónimo de que nas Eras em que o produto é apresentado para crianças, a qualidade desce. Vejamos os factos:

1 – As”Eras para crianças” apresentam um wrestling bastante mais técnico do que as “Eras para adultos”, com nomes como Owen Hart, Antonio Cesaro, Bob Backlund, Jack Swagger e Razor Ramon, pois as características da última baseavam-se mais em storytelling, sendo que as suas histórias eram mais fortes em ringue, mas a qualidade dos combates falhava em comparação com os da primeira.

2 – As “Eras para crianças” dão mais prioridade aos lutadores de baixa estatura, com nomes como Bret Hart, Daniel Bryan, Shawn Michaels e CM Punk, sendo que as “Eras para adultos” eram mais à base de “big guys”, de modo a fortalecer as suas histórias e o seu nível de Storytelling, mas as primeiras acabam por beneficiar de uma maior quantidade de talento “mais pequeno”.

3 – As “Eras para crianças” apresentam gimmick´s mais pormenorizadas e surreais, com nomes como Ted Dibiase Sr, Bray Wyatt, Mr Perfect, Goldust e a primeira (e mais credível) versão de Undertaker, sendo que podem beneficiar de uma maior variedade de personagens que podem evitar o enjoo dos fãs.

Por estas razões, eu não considero as “Eras para adultos” (Attitude e Ruthless Agression) melhores do que as “Eras para crianças”(PG e Golden), muito menos perfeitas como muitos os pintam, sendo que é totalmente errado comparar as primeiras com um aumento de qualidade. Quem sabe se daqui a uns anos não temos a WWE com o novo formato da “Attitude Era” para rivalizar com a TNA?

Fica a questão, continuação de uma excelente semana!

Sobre o Autor

12 Comentários

  1. "El Pistolero" Luis Suarez - há 3 anos

    É o teu ponto de vista mas eu cá prefito a Attitude Era porque me identificava e gostava mais dos superstars daquela altura e daquilo que eles representavam!! E ainda hoje sao muito poucos os superstars que lá nao estiveram que conseguem tirar ao publico uma ovação ao estilo Stone Cold ou The Rock!

    • Rubinho16@ - há 3 anos

      Então e como é que achas que o público fica com o CM Punk ou o Daniel Bryan? Indiferente? Não me parece …

      Obrigado por comentares à mesma :)

  2. Cadu Ito - há 3 anos

    Concordo com você… são eras totalmente diferentes…

    Eu prefiro a Attitude e a Ruthless Agression devido ao foco das storylines serem mais completas e o maior envolvimento do público, mas não vejo errado da forma que está, sendo que “in ring” a qualidade não sofreu grandes alterações.

    No que antes tínhamos combates mais físicos, atualmente temos bons combates técnicos e aéreos.

  3. franciscoxb - há 3 anos

    bom artigo Rubinho
    na minha opinião a melhor era da WWE foi a atitude era tinhamos momentos brutais todas as semanas a golden era não gostei muito,a era atual está boda para todas as faixas etárias para jovens,adultos idosos…
    Dá nos bons combates, o problema na minha opinião e a falta de violência e de agrresividade nas promos e claro não a sangue

  4. R8cha - há 3 anos

    Eu continuo a achar que o problema maior não são as “eras” mas sim o booking e a matéria prima com que este podem trabalhar, na altura da Attitude Era/Ruthless Agression havia talento em todo lado. Nos inicios “criados” e depois aproveitando a enormissima qualidade que havia na WCW…depois a WWE teve uma quebra na qualidade do produto, dos bokers e do roster, que por acaso coincidiu com os inicios da PG Era. Mas acho que ultimamente tanto a qualidade do show como a qualidade,mais que evidente, no roster tem vindo a aumentar.
    É obvio que estão mais limitados no que podem fazer, comparado com os tempos da Atitude, em que quase tudo era permitido…mas no meu ponto de visto nunca foi isso que fez o show perder ou ganhar qualidade.

    • Rubinho16@ - há 3 anos

      Exatamente, o booking é o fator fulcral para o sucesso dos respetivos espaços temporais!

      Obrigado por comentares :)

  5. danielLP21 - há 3 anos

    Eu não clocaria a Attitude Era e a Ruthless Agression no mesmo saco. A primeira foi o completo caos ( principalmente nos primeiros anos), enquanto a segunda teve puro Wrestling, momentos “hardcore” mas um produto muito diferente. Diria mesmo que nada tem a ver uma coisa com a outra.

    Por outro lado, a Era actual é bastante parecida à Golden Era. Não percebo porque é que lhe chamam “PG Era”, uma vez que a WWE já tinha sido PG antes… Aliás, até hoje foi mais tempo PG do que TV-14…

    A minha Era favorita é a Ruthless Agression. A meu ver, foi a mais completa ( se é que assim se pode chamar): teve os melhores plantéis, os melhores “in-ring performers”, em muita qualidade… Ainda por cima, foi quando comecei a ver Wrestling e é nesta Era que estão os meus combates favoritos e os meus momentos favoritos.

    Outra coisa em que não concordo contigo, mas lá está, é o que dá colocares a Attitude e a Ruthless Agression no mesmo saco: ao contrario da Attitude Era, a Ruthless Agression teve vários lutadores de menor estatura a brilhar. Rey Mysterio, Shawn Michaels, Chris Jericho, Chris Benoit, Eddie Guerrero… Com jeitinho ainda és capaz de arranjar mais alguns. Aliás, foi na Ruthless Agression Era que tiveste dois pequenotes a terminarem uma WrestleMania com um abraço…

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Concordo, apesar de “devorar” a Golden Era, a “era” que mais gosto é a Ruthless Agression, muito devido ao Brock Lesnar, kurt Angle, Eddie Guerrero e muitos outros desta geração.Basta ver que tinhamos a irreverencia da Atitude Era, mas com mais intensidade e na minha opinião um roster com mais “star quality”.

    • Rubinho16@ - há 3 anos

      Antes, obrigado por comentares e por teres sido um dos que sempre comentou os meus artigos singulares, espero que continues!

      Não quero ser mal interpretado por isso vou tentar justificar-me nos ponto que apontaste:

      – Eu não coloquei a Attitude Era e a Ruthless Agression no mesmo saco. Eu apenas comparei ambas as formas de apresentarem o seu produto e cheguei à conclusão de que eram iguais. Repito: a forma como apresentam o produto, pois o produto em si era totalmente diferente!

      – Eu não disse que a Ruthless Agression não tinha tido lutadores mais pequeno, simplesmente disse que a PG Era e a Golden Era lhes dão mais prioridade. Se fores a ver, dos nomes que referiste, nenhum é um produto da Ruthless Agression Era. O Mysterio, o Eddie e o Jericho são “made in WCW” nos tempos das M.N.Wars, o Benoit já o tens desde a Attitude Era e o Shawn Michaels desde a Golden Era. Na PG Era vistes lutadores a serem formados, moldados e defenirem-se como lendas ou futuras lendas: Punk, Bryan, Ziggler e para o futuro ainda tens Ambrose, Rollins, Zayn e muitos outros.

      Pronto, são estas as minhas justificações. Independentemente de concordares ou não, não interpretes isto como se eu tivesse ficado ofendido, aliás, comentar não é só pra valorizar :)

  6. José Sousa - há 3 anos

    A minha Era preferida é a Routhless Agrettion, era a combinação perfeita de poder e talento. Acho que era esse o caminho ideal.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador