Smoke and Mirrors #105 – The Devil Wears Suit and Tie

Será que um Diabo é mais perigo de fato e gravata, ou na figura monstruosa que sempre nos habituou? Essa é uma das questões que os fãs têm colocado, desde que na semana passada assistimos á transformação de Kane numa figura “executiva” da Autoridade. Aliás, esta mudança tem sido alvo de muita polémica junto do WWE Universe, que se tem dividido entre aqueles que não gostaram desta mudança, os curiosos, e aqueles que gostaram, e que pretendem descobrir em que consistirão as funções de Kane enquanto “Director de Operações” da Autority.

Uma coisa parece ser certa, esta transformação de Kane foi algo que não passou ao lado dos fãs, e quer se gostando ou não da mudança, ela poderá ter um papel interessante nesta nova fase da Autoridade de Triple H e Stephanie. Agora, ainda é muito cedo para percebermos se esta mudança foi positiva, e trará benefícios para a história, ou se pura e simplesmente será uma transformação inócua, e sem qualquer conteúdo, ou mesmo beneficio para o produto da WWE.

Desse modo, o que pretendo esta semana é efectuar uma análise do Kane enquanto “Monstro”, e verificar quais são as principais características, e aspectos positivos para o produto desta gimmick única, e que marcou uma Era na WWE, e que simultaneamente ajudou a construir novas estrelas no panorama da companhia. Paralelamente a esta análise, farei também uma análise, e antevisão do que poderão ser os possíveis pontos positivos, ou mesmo negativos, desta nova “faceta” de Kane. Ou seja, além da análise separada de cada uma das facetas, vocês podem contar com uma comparação, e análise de expectativas sobre o futuro da personagem de Glen Jacobs na WWE.

1. Breve Resumo da carreira de Kane

A carreira de Jacobs como Kane, começou como todos sabemos no primeiro Hell in the Cell Match da história, quando este invadiu a Cell e atacou o seu irmão Undertaker, no um acto que marcou o inicio de uma das feuds mais fortes da carreira do Deadman, originando igualmente um dos embates mais emocionais da história da Streak na Wrestlemania XIV, e uma das feud mais históricas da WWF. Com esta rivalidade, consegue o seu único reinado como campeão da WWF, e apresenta-se como um dos membros da primeira Corporation (ele que também é membro da segunda versão: a Autority).

O Kane não foi só rival do Taker em duas Wrestlemanias, ele foi igualmente campeão de Tag Team com o Mankind, Taker, X-Pac durante a Atitude Era. Aliás, as suas rivalidades e parcerias com o Undertaker fazem parte da história da WWF, e tornam no Kane em uma das principais figuras desta Era, sendo que para coroar toda a sua performance durante essa fase só faltou um reinado mais longo enquanto campeão de Mundial ou da WWF. Claro, que teve um reinado médio anos mais tarde quando foi Mr.Money in the Bank, mas essa situação foi apenas para despoletar nova rivalidade com o Undertaker. E foi graças a esta “fase” da carreira que a sua máscara se tornou icónica, e é por causa disso, que muitos apresentam resistência á mais recente mudança do Kane, mas talvez ela apenas demonstre a versatilidade deste fantástico performer.

Mas nos últimos anos, o Kane tem sido reconhecido como um dos veteranos que mais ajudou na promoção de jovens talentos, aliás muitos referem que todos os veteranos deveriam ser mais como ele e Jericho. Porque, nesse caso a WWE não teria tido tantos problemas na renovação geracional que esteve ausente da companhia a partir de 2009, mas sobre isso falarei mais á frente.

No meio desta nova fase do Kane, ele ainda teve uma rivalidade importante com Cena no pré-Wrestlemania 28, e onde regressou com a sua máscara e desafiando Cena a aceitar o ódio, mas a feud acabou por não gerar nenhuma mudança em Cena, e nunca atingiu o patamar de qualidade poderia atingir. E, por isso mesmo a rivalidade de Kane com Orton na Wrestlemania, apesar de aleatória na altura foi positiva porque foi a antecâmara para o seu futuro envolvimento com Bryan.

Aliás, nenhum de nós pode negar o enorme papel que a Big Red Machine teve na promoção de Daniel Bryan durante o ano passado, primeiro com a feud entre eles, e posteriormente com o excelente trabalho nos Hell No!. Um trabalho que foi coroado com uma vitória em plena Wrestlemania, mas sobretudo com excelentes combates contra os Shield, que foram os outros beneficiados com o trabalho de promoção de talentos de Kane em 2012.

Mais recentemente, Kane teve a sua mini-feud com os Wyatt que culminou com uma derrota num Ring-of-fire que ficou aquém das expectativas, mas onde Bray Wyatt venceu Kane e ainda torturou-o no final do combate com ajuda de Harper e Rowan. E, quando todos julgávamos que ele voltaria para se vingar deles, eis que volta interferindo num segmento em que envolveu a “Família” mas em vez de se vingar nele, colocou toda a sua raiva num ataque a Miz. Algo, que se repetiu na noite seguinte na Raw quando venceu Miz, fazendo de seguida uma promo surpreendente na qual fez o seu heel turn. Desse modo, aliou-se á Autority deixando de lado a sua máscara e lado monstrouso, passando a ser um membro efectivo da Stable e com um papel “ executivo” que ainda não percebemos totalmente a sua finalidade.

2. Principais vantagens da personagem “normal” de Kane

A principal vantagem da personagem de monstro de Kane está no seu lado destruidor e sobrenatural, que é algo único no roster da WWE, e que só pode ser comparado com a gimmick de Undertaker. Aliás, os dois juntos, ou em separados, são as maiores forças destruidoras da história da WWF, e tal como já referi anteriormente, graças a eles tivemos algumas das melhores rivalidades de sempre. E gimmicks como as deles são valiosas, porque raras são as situações onde personagens deste tipo tem a sorte de serem interpretadas por performers com o talento que tanto o Undertaker, como o seu “irmão” Kane.

Sendo que, o principal valor acrescentado de uma gimmick deste tipo é o lado místico, sombrio, e simultaneamente assustador que possuí este tipo de personagem. Aliás, este é claramente o tipo de personagem que facilmente poderá ser heel ou face, ou mesmo neutra ou intermédia(tweener). Até porque, é fácil ser um tweener convincente com este tipo de personagem, claro que é preciso talento, mas uma personagem com estas características não tem que ser propriamente boa ou má, pode perfeitamente ser alguém que usa tudo o que pode para ser dominante contra os seus oponentes, sejam estes faces ou heels.

E, verdade seja dita que Kane durante a maior parte da sua carreira teve esta postura quase intermédia, oscilando entre uma postura que agradava mais aos fãs, e a postura de monstro odiado pelos actos vis e destruidores que provocava nos seus oponentes. Sendo prova da eficácia desta personagem, as fantásticas rivalidades que teve como rival do Undertaker, mas igualmente as rivalidades onde foi seu aliado, e onde eram praticamente indestrutível.

Mesmo, assim eu considero que a WWE nunca usou o potencial completo de Kane, que poderia ter tido mais reinados como campeão de topo. É verdade, que ele não é superior ao seu “irmão”, mas ele não é tão inferior como o curriculum dos dois aparentemente demonstra. Não quero com isto diminuir o legado do Deadman, o que quero dizer é que o legado de Kane podia ter sido maior, caso a WWE tivesse apostado mais nele no seu apogeu como competidor individual.

Ou seja, o Kane foi um monstro perigoso e dominante, e disso ninguém tem dúvidas, mas eu gostaria de ter visto o Devil Favorite Demon com uma carreira com maiores destaques individuais, e com a sua gimmick potenciada ao máximo, como aconteceu com o Undertaker. Como por exemplo, se o Kane tivesse conseguido fazer com que Cena tivesse feito o turn na altura do “Accept the Hate”, a WWE tinha feito um momento histórico, e Kane teria tido um dos seus maiores feitos da sua carreira, mas como sempre a WWE fez o que era melhor para negócio, e para eles o melhor foi fazer com que Cena resistisse ao lado negro, e ultrapassasse Kane.

Porém, o Big Red Machine não se pode queixar da sua carreira porque ela está repleta de momentos interessantes, e nesta altura é um dos veteranos mais respeitados da WWE, quer seja pelo seu curriculum, como pela sua postura actual dentro do roster. Ou seja, Kane até podia requerer mais atenção para si e para os objectivos individuais, mas ele nos últimos dois anos tem feito exactamente o contrário. E, o seu trabalho com os novos talentos tem sido impressionante, e o que fez com o Bryan, Shield, e mesmo com a Wyatt Family foi assinalável, e pouco veteranos têm tido a mesma noção de promoção da nova geração que Kane tem tido, e isso é algo que deve ser louvado, e sobretudo valorizado.

Aliás, já por vezes elogiei o papel que o “velho” Kane teve na enorme evolução de Daniel Bryan enquanto performer, e é muito emocionante ver o trabalho que ele teve com o Bryan na parte de interpretação. Aqueles segmentos de terapia são absolutamente geniais, e comprovam que ele pode ser o mesmo “Kane, mas com nuances de comédia e entretenimento, que até ai eram desconhecidas. Por isso, não foi só o Kane que melhorou o Bryan, também o facto de ter que interagir com um Bryan “louco” ajudou a demonstrou mais uma faceta do extraordinário wrestler, e performer que Kane também é igual.

Mas é claro, que os Hell No!, não irão ficar apenas na história da companhia pelos fantásticos segmentos com o Dr.Shelby, mas também pelos combates com os The Shield que são absolutamente admiráveis e notáveis, e que por certo ficarão na memória de muitos dos fãs da WWE pela extraordinária qualidade técnica dos embates. Até porque, os Shield foram a par de Bryan os grandes beneficiados pelos Hell No!, porque mesmo com todo o ímpeto que já tinham, as vitórias que tiveram contra Bryan e Kane pelos títulos de Tag Team consolidaram ainda mais os Shield no roster, ajudando na construção da imagem dos Shield enquanto “caras do Futuro da WWE”.

Além, do trabalho com estes talentos Kane também foi importante no ímpeto inicial que a Wyatt Family teve na WWE. Mas, também é verdade é que a rivalidade não foi potenciada ao máximo pela companhia, e este regresso sem aparente continuação da historia entre Kane e os Wyatt, deixou algum amargo a muitos fãs que queriam a prossecução da ligação do monstro á nova stable “mística e negra” da WWE. E, isso foi algo que nos foi negado pelo menos á primeira vista, porque a ligação entre Kane e Familia até pode ser algo bem real, mas que nesta altura por alguma razão continua escondida dos fãs.

Todavia, admito que gostaria de ter visto a continuação da feud do Kane com os Wyatts, porque esta poderia ter valorizado muito mais a nova stable. Sim, porque é verdade que todos ficamos com vontade de ver um verdadeiro embate entre Kane e Wyatt, muito porque o primeiro embate deixou um pouco a desejar e o objectivo de valorizar os “novatos” não foi conseguido da melhor, sobretudo devido á forma como o combate foi bookado. Claro, que a estipulação não foi a melhor para o debut em PPV de Wyatt, mas a WWE podia ter deixado que ele tivesse demonstrado muito mais o seu arsenal e atributos, até porque com um oponente como Kane isso teria beneficiado bastante o status de Bray na WWE.

Mas, nos próximos Kane estará afastado do seu papel de valorizador de talentos, pelo menos não o fará de forma directa no ringue, mas quem sabe se não ajudará alguém nas suas funções dentro da Autority. E, são essas funções que tentarei perspectivar e analisar de seguida, até porque o papel de Kane dentro da organização poderá ser subtil, mas igualmente de uma importância enorme para os próximos tempos da stable de Triple H e Stephanie McMahon.

3.O Diabo veste fato e gravata

Desde da Raw depois do Hell in The Cell que Kane despiu o fato de monstro, e assumiu uma função aparentemente mais executiva no interior da Autority, colocando-se ao serviço de Triple H e Stephanie McMahon. Sendo que, desde da semana passada que todos nos questionamos: o que é que significa ser “Director de Operações”? E mesmo com a entrevista de Kane a Michael Cole, continua a ser difícil de perceber na plenitude o papel de Kane no interior da stable. O que sabemos é que Kane é o backup de Triple H e Stephie, mas de que forma é irá demonstrar o seu poder, e que armas irá utilizar os propósitos que a Autority defende.

Aliás, essa entrevista possibilitou que víssemos o lado monstruoso e irritado de Kane contra Michael Cole, quando sujeitado a questões que ele não pretendia responder, já que Kane não considera que se tenha vendido, apenas está a usar as suas capacidades em prol dos objectivos de algo maior. E, é por isso que ele guardou o seu lado de “monstro”, e assumiu este papel aparentemente mais discreto mas que ele assegura que é de grande importância, e que não vale a pena apressar respostas porque com o tempo as pessoas perceberão o que significa o seu cargo.

Ou seja, basicamente com este novo lado de Kane, a WWE procura apresentar uma nova faceta de Kane que nunca tinha sido apresentada anteriormente. E tal transformação não terá que ser negativa, pelo menos eu penso que não podemos começar a análise desta nova face dessa forma. Sinceramente, considero que devemos dar tempo para perceber o novo lado de Kane, pois este poderá não ser tão submisso quanto parece numa primeira análise, aliás ele poderá ter um papel muito importante na Autority mesmo que o faça de forma mais subtil.

Até porque, o próprio assumiu que iria exercer o seu poder na stable pela sombra, ou seja, ele terá influência mas esta só será visível quando a Red Machine o pretender demonstrar. Sendo, que continuamos sem perceber quais são os tais métodos mais sofisticados que Kane irá utilizar a favor da Autority. Uma coisa sabemos da Raw desta semana, é que os Shield já não respondem a Randy Orton, nem a Kane, e por isso as ordens de Kane não produzem efeito nos Hounds of Justice. Dessa forma, os Shield podem somente responder a Triple H e Stephanie, ou mesmo já estarem a mando de Vince McMahon mas de forma escondida. Mas, isso são perguntas às quais não teremos respostas tão brevemente quanto o que muitos de nós desejaria.

Então, quais serão os instrumentos que Kane irá utilizar? Será que terá controlo de alguma força ou arma secreta (caso da Wyatt Family)? Isso é algo que é difícil de perceber, mas seria algo que despoletaria novas situações na história da Autoridade que poderiam fazer um game changer na história, trazendo possíveis novas rivalidades ( como por exemplo: Shield vs Wyatt´s).

O que podemos ter a certeza é que Kane ainda é um monstro, é verdade que sofisticou as suas armas, mas ainda é monstro. Até porque, tal como ele próprio referiu: Todos nós temos um monstro dentro de nós. Ele apenas mostrou esse lado durante 17 anos de carreira, mas garante que um dia voltaremos a ver esse lado destruidor, mas até lá ele continuará a exercer influencia sobre disfarce “civil” á espera do momento de acordar o lado negro que tem dentro dele.

Assim concluo a edição desta semana, prometendo regressar na próxima semana para a antevisão do Survivor Series. Até lá, espero que tenham uma óptima semana e marcamos encontro aqui no Wrestling.Pt no próximo Sábado.

Figuras da Semana

CM Punk e Daniel Bryan- Esta foi a primeira semana onde a aliança se traduziu em algo visível no ringue, e o resultado foi uma química impressionante entre os Indy Guys. Todos sabemos que não serão Tag Partners for life, nem os melhores amigos, mas juntos são uma aliança forte para derrubar o seu inimigo em comum.

Big Show- Esta semana foi o Big Show que saiu por cima da rivalidade com Randy Orton, e mesmo não sendo o combate mais cativante do PPV, a verdade é que era importante que Big Show saísse alguma vez por cima na rivalidade, até para equilibrar as forças com Randy Orton. Por isso, aquele Chokeslam sobre a mesa dos comentadores foi sem dúvida um dos momentos da semana, goste-se mais ou menos do Big Show.

Alberto Del Rio-A verdade tem que ser dita e desta vez temos rivalidade pelo World Heavyheight, e claro que podia destacar John Cena, mas a verdade é que John Cena tem sido exatamente isso o John Cena de sempre(talvez melhor no ringue). Já Del Rio tem surpreendido pela positiva por apresentar um lado mais agressivo, e uma eficácia e consistência em promos que era desconhecida.

Paul Heyman- O que dizer do génio de Paul Heyman? Quase nada. E por isso, o que assistimos na segunda não foi surpreendente, porque surpreendente teria sido Paul Heyman não ter roçado a perfeição na sua promo. Ele volta, dispensa Ryback, e promete vingança a CM Punk, o que poderá abrir portas a um Lesnar vs Punk II, mas só o tempo nos responderá a essa questão.

Shield e Wyatt Family- As duas stables são duas das figuras da semana, e todos sabemos o porque de o serem. Aquele main-event é mágico, e fez sonhar todos com um confronto entre ambas equipas dentro de alguns meses. Mas além disso, também estiveram bem nas suas frentes individuais, que no caso dos Wyatt é a feud com Bryan e Punk. Já, no caso dos Shield foi intrigante a interacção no backstage que tiveram com Randy Orton na Raw.

Gail Kim e Lei D´Tapa- A TNA está numa fase mais positiva, e um dos destaques desta nova fase é sem dúvida a aliança entre Tapa e a campeã da TNA Gail Kim. Sendo que, que a dúvida que se coloca nesta altura é quem será a Knockout que irá parar Gail Kim, e vencer o Open Challenge que ela colocou.

Mr.Anderson- A feud Anderson e Bully é uma das melhores coisas da actualidade na TNA, nem que seja por termos frente-a-frente dois dos melhores wrestlers da companhia em promos, e em storytelling. E o que o Anderson fez esta semana foi uma lição de como contar uma história, e criar hype para o combate que irá ter no Turning Point com Bully Ray.

Kurt Angle- Palavras para que? Teve um combate fantástico com Austin Aries, claramente um dos melhores do ano da TNA diga-se, e continua no torneio. Quem sabe se não temos um Roode vs Angle no final do torneio? Seria uma forma interessante de concluir esta feud.

Surpresa da Semana

Confronto Shield e Wyatt- Este confronto no final da Raw foi a sem dúvida a surpresa da semana, porque poucos acreditavam que ele iria acontecer tão cedo, ou mesmo se alguma vez aconteceria. Mas, percebeu-se o impacto do confronto nos fãs logo no momento, e repito é um dos momentos do ano da WWE, e foi uma bela surpresa.

Desilusão da Semana

Derrota de Ziggler contra Axel- A desilusão não é tanto pela vitória de Axel, mas pelo que simboliza a derrota para o Ziggler. O homem passou de futuro main-eventer no inicio do ano, para um wrestler que jobba para elevar campeões de midcard, e tudo por causa dos problemas que teve no backstage com alguns dos top dogs da companhia.

Perguntas da Semana

Qual a importância de Kane na história da WWE? Consideras que tem um curriculum um pouco Underrated?

Quais as vantagens da personagem típica de Kane no produto da WWE?

Qual a tua opinião sobre actual faceta da Kane? E que expectativas tens para o futuro desta faceta? Terá alguma importância na Autority?

Concordas com as figuras, desilusão, e surpresa da semana? Ou escolherias outras opções

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

33 Comentários

  1. David Miguel - há 3 anos

    Excelente artigo sempre fui um admirador do trabalho do Kane desde os seus primórdios e digo ele é realmente awesome,não importa se esteja mascarado,desmascarado ou de terno e gravata.
    E concordo contigo a WWE poderia e deveria ter valorizado mais o potencial da personagem dele.
    E quem dera tivessemos mais veteranos como ele e o Jerichó ao invés de wrestlers egoístas.

    • José Sousa - há 3 anos

      Muito obrigado David, sim ele podia ter sido um campeão com mais tempo de reinado. Eu não pedia 10 reinados, mas bastava-me um relevante, aliás por vezes prefiro um e muito bom do que 3 e curtos.

  2. ARCM - há 3 anos

    Excelente artigo José, eu não definiria melhor a carreira deste senhor. Talvez merecesse mais, mas assim talvez não tivesse tido todo aquele brilhantismo. E já agora, como já disse, gostava de o ver a lutar no SS.

    • José Sousa - há 3 anos

      Muito obrigado. No Survivor espero que tenha influencia na vitoria do Randy Orton, tenho essa sensação que de certa forma o Kane vai ter um papel no PPV, não no ringue mas talvez fora.

      • ARCM - há 3 anos

        Sim, pois seria mal planeado por parte da WWE se o Randy Orton ganhasse de forma “limpa” ao Big Show.

      • José Sousa - há 3 anos

        A minha dúvida é que instrumento irá o Kane utilizar para isso. Quem sabe os Wyatt, quem sabe.

      • ARCM - há 3 anos

        Ou mesmo aparecer ele próprio para distrair o Big Show, um pouco à semelhança de à duas semanas atrás.

      • José Sousa - há 3 anos

        Sim é uma boa possibilidade. Aliás essa é uma das poucas incógnitas do Survivor Series, pelo menos á primeira vista.

  3. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo, sobre um dos maiores senhores da história do Pro-Wrestling.

    Adoro o Kane, sempre gostei mais dele do que do Undertaker ( que não deixa de ser um dos meus favoritos) e, basicamente, do que quase todos os outros. Só há um “wrestler” do qual gosto mais do que do Glenn Jacobs, o que diz tudo da minha idolatria por este senhor.

    Tal como já disseram em cima, se a carreira dele tivesse tido mais momento de glórias individuais, talvez não tivesse tido o mesmo brilhantismo. A forma subtil como ele eleva os outros é de louvar. Se o compararmos com o Chris Jericho, vemos que o “Y2J” faz as coisas de forma menos subtil, devido ao seu carisma natural e às suas fantásticas “mic-skills”.

    Já o Kane, por sua vez, faz as coisas sem que os mais desatentos reparem no seu brilhantismo. A forma como elevou o Daniel Bryan é das coisas mais brilhantes que já se fizeram na WWE, e, mesmo assim, muitos são aqueles que nunca repararam nisso. Porém, os mais atentos reparam, e agradecem ao “Big Red Monster”.

    Quanto ao futuro desta sua nova faceta, estou expectante Nem optimista, nem pessimista, apenas na expectativa. Espero vê-lo a lutar mais vezes, e que a sua carreira dentro do ringue não termine de forma tão banal.

  4. José Sousa - há 3 anos

    Não acaba, tal como ele disse na entrevista ele voltará a ser o monstro. Apenas está á espera do momento certo para voltar a sê-lo. Mas sim a evolução do Bryan em parte é obra da sua parceria com o Kane, que foi dos momentos mais brilhantes da WWE, porque permitiu reabilitar a divisão de tag Team, além da promoção que fizeram ao Bryan.

    • danielLP21 - há 3 anos

      Isso foi para mim, certo? xD

      Sim, há uma divisão de equipas antes e outra depois dos Hell No. Depois os Shield vieram completar o trabalho.

      • José Sousa - há 3 anos

        Sim foi. É verdade, e quem dizia há dois anos que isso seria possível, muito poucos.

  5. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    O Kane tem uma carreira demasiado underrated sim, mesmo pelos fãs, não o acho inferior ao Undertaker, simplesmente o Kane foi sendo usado conforme as necessidades do momento, acabando por ver o seu personagem sofrer com isso. Ora é heel, ora é face, ora tem máscara, ora não tem máscara, e isso acaba por fazer mossa. À excepção de um curto periodo de tem em que o Undertaker foi um motociclista mauzão e brigão, ele foi mantendo sempre o seu personagem, mesmo que variando entre o face assustador mas com muito respeito pelos restantes wrestlers, ou apenas procurando justiça e impôr respeito, ou como um heel maligno e psicotico, fosse como o morto-vivo fosse como lider de uma seita satanica, mas o personagem sempre teve a mesma base e há anos que ele é face. A principal diferença está aí. A WWE cometeu vários erros com o Kane, com demasiados turns, face assustador, heel demoniaco, face assustador, face cómico, heel demoniaco, face cómico, face assustador, etc. Recolocarem a máscara foi outro disparate, não fez qualquer sentido.
    Acho que este novo personagem pode resultar, o fato e gravata podem tornar um monstro mais assustador que uma máscara. Para já começou mal, no RAW foi pouco monstruoso, mas a entrevista do Cole voltou a acordar a minha convicção de que isto pode ser bom.
    Agora lembrei-me que seria uma boa razão para um combate de reforma do Undertaker. Este voltar para acordar o monstro levando a um combate entre ambos, com ou sem perda da streak, não quero entrar nessa polémica agora. Como o Kane fez ao motociclista Udertaker.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim a entrevista com o Cole mudou o jogo e criou duvidas sobre o que verdadeiramente ele vai fazer na Autoridade.

  6. Vinícius Nunes - há 3 anos

    Eu por acaso gosto dessa nova faceta e acho que essa mudança é a cara do Gleen Jacobs, visto que sempre me passou ser um cara que gosta de desafios e esse papel de engravatado é um ótimo desafio para ele que já fez muitas coisas na WWE, sendo heel assustador, o face estilo ‘lobo solitário’, tweener, entre outras coisas, acho que o Kane leva isso como outro desafio para ele nos proporcionar mais um show de grande atuação e tenho certeza que no que depender do Glenn sei que isso vai dar certo, por isso, por confiar no trabalho dele, acho que tem tudo para dar certo.

    Não sei se a personagem do Kane fosse para muitos títulos, acho que nem tanto, mas as feuds com o Taker, a parceria com o Bryan, a maneira que ele foi desmascarado contra Triple H, seu debut impressionante, a primeira feud dele com o Edge, os Brothers Of Destruction, o fato de ele ser o homem que mais eliminou wrestlers em uma royal rumble, acho que tudo isso está bem mais marcado do que títulos, portanto nem acho tão mal ele não ter ganho mais títulos, ele fez o seu nome de qualquer modo.

    Bom artigo José!

    • José Sousa - há 3 anos

      Eu também confio no Kane ao extremo porque ele é um excelente performer, e quem vê a entrevista com o Cole percebe que a personagem vai resultar. Percebe que tem segredos escondidos, e o lado do monstro está apenas desmascarado.

      Talvez tenha toda a razão, ele não precisou de muitos reinados, aliás como o Jericho também não precisou de muitos de topo, ou como o próprio irmão. O legado de algumas superstars de topo são mesmo as histórias em que estiveram envolvidos, e na nova geração nomes como o Cody Rhodes, Dean Ambrose e Bray Wyatt são capazes de ficar na história mais pelas rivalidades do que pelos títulos de topo que conquistaram.

  7. 434 Days - há 3 anos

    Desde que o Daniel Bryan saiu da rivalidade principal que eu perdi um pouco de interesse. No entanto, se o Kane for um executivo mas com manobras demoníacas, acho que pode vir a gerar mais interesse. Ele é sem dúvida um grande performer com uma carreira ímpar e espero que ele consiga elevar esta feud e o papel da autoridade na WWE.

    Em relação á desilusão, não podia concordar mais. O Dolph foi vitima de uma vingança mesquinha e é uma pena porque talento como este é para ser potenciado e infelizmente a WWE não vê isso.

    • José Sousa - há 3 anos

      Eu aconselhava-te a ter calma sobre dizeres que o Bryan saiu do Main-Event, porque depois desta semana tenho muitas dúvidas disso, se alguma vez tive. Os Wyatt vão acabar por estar ligados á Autoridade, e esta foi a forma de juntar o Punk á história, não tanto a forma de afastar o Bryan dela.

      E penso isso, porque muito embora não seja o ideal colocar os Wyatt dependentes de alguém, essa é a única forma de colocar os Wyatt e os Shield em feud na WM. Ou seja, em lados opostos mas ambos terão que estar envolvidos na Autority.

      • 434 Days - há 3 anos

        Também acredito que o Bryan não saiu totalmente do Main Event. Mas até ao fim do ano que está verdadeiramente envolvido na rivalidade principal é o Big Show. Como já disse noutros artigos, o Bryan é que devia ser o campeão tendo Randy sido campeão desde do SummerSlam até ao HIAC ou então SS, mas isso já é algo que eu não vou aprofundar.

        Em relação aos Wyatts, esta rivalidade irá ,a meu ver, elevá-los no panaroma principal da WWE. Mas já se começa a avolumar muitas ideias sobre a revelação do ”devil”. Uns dizem que é um dos McMahons, outros dizem que é o Heyman, e este último já veio confundir ainda mais o público, pois já se fala na possibilidade de haver Punk vs Lesnar II.

        Seja como for eu queria que fosse:
        Wyatt Family vs The Shield TLC Match no TLC (face turn dos The Shield)
        Ambrose vs Reigns vs Rollins pelo titulo dos E.U.A no WM

      • José Sousa - há 3 anos

        Mas sinceramente acho que vamos ter mesmo os Wyatt vs Shield na WM. Eu acho que não é o Vince, é o Triple H ou o Kane por via deles.

  8. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    José foi das edições que mais gostei de ler e o tema foi muito bem escolhido, pois é neste momento uma das…podemos dizer…incógnitas, o papel que Kane ira assumir, apesar de sabemos que é o “chefe de operações” da Autoridade.

    Kane faz parte de um lote de lutadores que ajudou a construir a WWE, isso é inegável, com mascara ou sem, apesar de gostar de vê-lo com mascara e com uma atitude mais dominadora.Ele tem tudo, mic skills, carisma e uma credibilidade em tudo que faz, e mais tarde vamos ver o poder deste homem agora vestido de fato e gravata!

    Qual a importância de Kane na história da WWE? Consideras que tem um curriculum um pouco Underrated?
    Sim talvez tenha tido poucos reinados como campeão mundial e com uma duração pequena, por isso concordo.

    Quais as vantagens da personagem típica de Kane no produto da WWE?
    Já sabemos que a WWE gosta de “big Guys”, então escolha aqueles que são bons…como Kane.

    Qual a tua opinião sobre actual faceta da Kane? E que expectativas tens para o futuro desta faceta? Terá alguma importância na Autority?
    Sim.será como uma empresa e será a persolanlidade que irá controlar tudo na falta dos “owner´s” da WWE.O papel dos GM será reduzido e talvez extinto.

    Concordas com as figuras, desilusão, e surpresa da semana? Ou escolherias outras opções
    Concordo, sem duvida o destaque vai para o CM Punk e Bryan e na TNA o combate entre Aries e Angle, apesar deste ultimo ter um fim sem intensidade na minha opinião.

    Das edições que mais gostei José!

    • José Sousa - há 3 anos

      Talvez André, eu já pensei nisso. O Triple H e a Stephie virem na Segunda e colocarem claramente o Maddox e a Vickie como subordinados do Kane. Isso permitia que ele usasse as tais novas armas, que poderiam ser os Wyatt, porque ele pode confiar mais neles do que nos Shield. Até porque, estes até se podem recusar a obedecer ao Kane, pelo que disseram segunda ao Orton.

  9. Maybeornot - há 3 anos

    O Kane é, na minha opinião, um dos 5 wrestlers mais underrated de sempre juntamente com Christian, Regal, Dean Malenko e Owen Hart. Ele merecia muito mais que 1 dia de reinado como WWE Champion. Mas acho que a carreira dele irá ser bastante recordada no futuro quando pessoas como Daniel Bryan, Bray Wyatt e os Shield estiverem bem definidos no topo.

    • José Sousa - há 3 anos

      Olha o Wyatt é um bom exemplo, porque ele pode perfeitamente ser o Kane da nova geração. Ou seja, aquele wrestler que vais recordar mais pelas feuds do que pela quantidade de títulos, até porque o tipo de personagem do Wyatt é propicia a isso.

      • Maybeornot - há 3 anos

        Exacto. Eu até acho um bocado estranho imaginar o Wyatt com um título na cintura.

  10. Diogo7 - há 3 anos

    Excelente artigo sobre o Kane, José.

    Resumiste muito bem a carreira do “Big Red Monster”, Kane. Acho que ele é um pouco underrated porque acho que devia ter tido um melhor reinado como campeão da WWF, mas não podemos negar que ele teve momentos fantásticos na sua carreira.

    Até agora tenho gostado da nova personagem do Kane, apesar de adorar a sua faceta de monstro. Gostava que ele tivesse continuado a sua rivalidade com os Wyatts porque não gostei nada do combate no SummerSlam e a feud ficou aquém das expectativas.

    Temos de esperar para ver o que acontece daqui para a frente neste seu novo papel de Director de Operações. Acho que ele poderá ter um papel importante no Main Event do Survivor Series e decidir o combate a favor do Randy Orton.

    Espero que o Kane volte aos ringues e volte a ser o monstro que era, para continuar a valorizar novos talentos como tem feito nestes últimos anos.

    • José Sousa - há 3 anos

      Ele vai voltar Diogo não tenhas duvidas disso, agora vai esperar pela melhor altura para que faça isso. Até lá, se calhar ele não está tão separado dos Wyatt como parece á primeira vista.

      Porque se os Wyatt forem mesmo ter uma feud com os Shield tem que estar envolvidos com a Autority, e isso pode ser feito por intercedência do Kane, o que faria com que os Shield saíssem do lado de Triple H. Mas isso só será respondido provavelmente depois do TLC, com o inicio da Road to Wrestlemania.

  11. Mario Magalhaes - há 3 anos

    Grande artigo José
    Kane é um dos grandes da história da WWE e podemos dizer que seus histórico de títulos não condiz com a grandeza de sua carreira, mas muito pela grande gama de talentos da Attitude Era, onde não poderíamos ter todos a serem campeões ao mesmo tempo.
    Estou bastante curioso para ver no que vai acabar esta versão Autority de Kane, pois mais adiante acho que ele acabará combatendo, mas como será seu comportamento em ringue.
    Conforme falastes no artigo, ele e Jericho são os dois maiores nomes em alavancar talentos na WWE e fazem de uma prefeição tamanha e por isso os admiro muito, pois não se prendem a seus egos e sabem muito bem valorizar o espetáculo.
    Nomes como Bryan e Shield, atingiram o patamar que atingiram graças a colaboração de Kane.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim eu estou muito curioso sobre o que poderá vir desta nova faceta. Acho que podem surgir coisas interessantes, mesmo já na próxima segunda na Raw.

  12. JoãoRkNO - há 3 anos

    Bom artigo José.

    Bem, este senhor é algo de fenomenal, é um marco histórico na WWE, sem dúvida alguma. Para ter ser sincero, fiquei um bocado OMFG quando o vi de fato, mas pelo que se tem visto, está a conseguir cumprir bastante bem esta faceta mais original que lhe propuseram.

    A única coisa que me deixa pena no meio disto tudo é que nunca teve uma feud de topo. Um breve WWF title reign, poucos World Heavyweight Championships, mas agora digo, será que é isto que o difere das outras superstars de topo. Aí eu respondo-te que não, porque apesar de não ter muitos e sólidos titles reigns teve feuds que nunca nos esqueceremos, teve feuds que foram simplesmente únicas.

    A personagem do Kane é perfeita para qualquer tipo de feuds, seja ele heel ou mesmo face. Vejamos, por exemplo, a maneira única como elevou o Daniel Bryan para o ME, épico. Como heel, a forma como a WWE nos surpreendeu no MITB 2010, o que foi aquilo, e depois a prolongação da história é claro.

    Em relação á atual faceta, é como digo, vamos andando e vamos vendo. Sem dúvida que pode resultar em grandes surpresas, como já te tinha dito, é bastante provável que seja ele o Devil que o Bray tanto fala.

    Nas desilusões e surpresas da semana acho que disseste tudo o que havia para dizer.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim sinceramente acho que o Triple H vai colocar o Kane a supervisionar o Maddox e a Vickie e de forma clara já na Raw. E, isso pode ser o inicio de tudo, eu continuo a pensar que ele vai ter um papel activo na vitoria do Orton, mesmo sem tocar no Big Show.

  13. FAlmeida_10 - há 3 anos

    Mais um Excelente artigo José. Juro que ensei que o tema desta semana fosse sobre o confronto “Shield vs Wyatt Family” que vimos de relance no Raw, mas o tema não desiludiu em nada. Analisaste vários pontos do Kane, que nos parecem passar ao lado, mas sempre foram e serão importantes na espectacularidade da Gimmick.

    Em primeiro lugar como tu dizes, o Kane nunca o podemos assumir como um BabyFace completo, é um Face á Kane, é o Kane a ser Kane por outras palavras (no HIAC ele volta como face supostamente, e ataca o Miz como tu próprio o disseste). Mas por outro lado é um heel super credível. Realce-se o facto de ter tido o melhor debut de sempre.

    Passando ao trabalho do mesmo: Como eu já disse é um Face a ser Kane, e um heel super credível. Assim sempre foi a sua carreira. Mas a maior surpresa acaba por ser na Team Hell No. Não só “ajudou” o Bryan como juntamente com o mesmo fez uma divisão do nada que tínhamos antes. E este bom trabalho da divisão de Tag Team só foi possível no período Pós Team Hell No, porque tinhamos os The Shield que sempre estiveram associados a Main Eventers, e estariam muito bem construídos e credíveis para serem capazes de tirar os títulos aos Hell No. Naquela altura não havia mais nenhuma equipa capaz de serem crediveis a tirar os titulos aos Hell No, darem prestigio, atenção e credibilidade aos títulos sem serem os The Shield. Claro que esse bom trabalho é solidificado pelo envolvimento mais tardio dos USO e dos Rhodes Brothers.

    Esta nova função do Kane tem muito que se lhe diga sinceramente. Não me parece em primeiro lugar que o Kane está ali só por estar e por lhe quererem dar atenção a conta próprio, se esse fosse o desejo teriam continuado a feud com os Wyatts, portanto á partida a entrada ali do Kane deverá ser algum “truque na manga”, daí eu achar que é cedo para avaliar a função dele nesta storyline. Ele pode ainda estar associado aos Wyatts (“The Devil Made me Do It”), ele pode estar a tentar destruir a Autorithy por dentro, ele pode estar em busca de algo na Autorithy, mas claro que pode não passar tudo de especulação minha e ele estar ali só por estar claro.

    • José Sousa - há 3 anos

      Claro ainda é muito cedo, e a entrevista dele ao Michael Cole adensa as duvidas. Acho que está muito misterioso, e isso pode dar em muito como pode dar em nada de especial.

      Sobre a Divisão de Tag, a melhor prova é que os Usos quando lutaram pela primeira vez pelos títulos com os Shield faltavam credibilidade, e em apenas meio ano evoluíram muito na sua capacidade de fazer impacto. Para mim, a surpresa do ano na WWE chamam-se de The Usos.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador