Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Smoke and Mirrors #116 – Luto

Quem me conhece como cronista deste site sabe que na grande maioria das vezes sou imparcial, ou pelo menos tento ser, porém esta semana as circunstâncias impõem um estilo diferente. Por isso, esta semana dispo a pele do José Sousa racional, e assumo a pele do fã do Daniel Bryan que tem um espaço para expor a sua opinião sobre a sua situação. Assim sendo, e gostando ou não, aqui tem o meu manifesto de apoio ao Daniel Bryan e ao YES! Movement.

Does @WWE actually hate their own audience? I’ve never been so disgusted with a PPV”- Mick Foley (Twitter dia 27 de Janeiro de 2014)

Como fã do wrestler em questão, e sobretudo como fã de wrestling Domingo foi um dia triste para mim, porque nunca em 27 anos de vida assisti a algo deste tipo nesta modalidade, sim porque mesmo sendo storyline eu vejo o wrestling como uma modalidade. Sendo esta a terceira facada que recebi deste tipo em menos de um ano, esta foi bem mais grave, uma vez que ao contrário do Ziggler e do Sandow, o Bryan teve uma boa construção para conseguir afirmar-se como main-event, e por isso mesmo merecia ter atingido a consagração como top face.

Não quero com isto dizer que o Ziggler e o Sandow não tivessem o mesmo que o Bryan tem, apenas são situações diferentes, porque nenhum deles esteve verdadeiramente Red Hot como Bryan está. Talvez, apenas o Ziggler teria todas as condições junto dos fãs para ter um estatuto e uma popularidade próxima da que Bryan possui, mas como acabou por falar mais do que devia e atinge “vacas sagradas” da WWE tem o seu caminho para o topo bloqueado.

Mas, o Bryan não é assim, ele tem boas relações com o Cena, Punk tudo nomes com estatuto dentro do locker room, e nunca ouvimos boatos ou rumores de ser uma superstar conflituosa, e isso devia jogar a favor dele, tendo em conta o nível de pop que tem actualmente. Ou seja, eu pensava que essas influências e factores positivos iam acabar por jogar a favor dele, porque pensava eu que esses factores aliados ao talento dele e popularidade fariam de Bryan um dos destaques desta Wrestlemania, mas pelos vistos não foi isso o que a WWE pensou.

Assim, no Domingo não sendo surpresa a vitória do Batista, ela não deixou de ser algo negativo porque foi a negação da realidade, a negação daquilo do que a maioria do WWE Universe quer ver neste momento. Não fico tanto ofendido com a derrota sobre o Wyatt, até porque foi um grande combate, e essa situação teria sido minimizada com uma possível vitória do Bryan no Rumble.

Mas o Ego falou mais alto, o ego de uma vedeta, o ego de uma amizade de anos. Não quero com isto minimizar o passado do Batista, porque ele tem histórias interessantes, apenas questiono a necessidade de lhe dar um segundo Rumble. E na minha opinião não era necessário, porque simplesmente a WWE volta a fazer o que tem feito nos dois últimos anos dar o main-event a alguém que chegou pouco tempo depois. Mas claro, que sei que estas criticas serão refutadas por muitos de vós que me dirão: Mas alguém com o nome do Batista merece mais que uma vitória no Rumble.

Mas, como vinha preparado para isso, também preparei imediatamente uma contra-argumentação.  Ou seja, se dizem que ele merece duas vitórias em Rumbles eu digo-vos ele merece estar no mesmo patamar que John Cena, Hulk Hogan, e HBK? E a uma vitória do Stone Cold? Eu penso que não, e digo-o porque existem nomes muito maiores que o Batista que só venceram uma vez um Rumble.

O Batista não é superior ao Edge, nem que o Triple H, muito menos que o Lesnar, e sobretudo do que o Rock e o Undertaker. E quando dois dos maiores nomes da indústria têm menos vitórias em Rumbles que o Batista, então para mim isso não pode ser visto como algo justo. Porque podem vir com os argumentos que quiserem, mas ele não é mais carismático nem mais importante que nenhum dos cinco nomes que acabei de referir. E não falo em nomes que não venceram Rumbles(como o Kane, Jericho e Mick Foley) que deviam ter vencido pelo menos um Royal Rumble.

Por isso, isto não é implicância contra ele apenas acho que estão a sobrevalorizar a importância dele. Ou seja, eu não digo que ele não seja importante apenas digo que ele não é tão superior em impacto aos nomes que referi. Porque do ponto de vista técnico e de talento é bem inferior do que muitos dos nomes que acabei de referir, mas isso era assunto para ser abordado noutro artigo.

O grande problema do resultado de Domingo, acaba por ser o desconforto que se gerou junto dos fãs pelo facto da WWE não ter dado a tal consagração que o Universe pretendia para o Bryan. Por outras palavras, aqueles apupos não são contra a carreira do Batista, mas sobretudo pelo que ele simboliza neste momento, ou seja ele é a cara que representa “o afastamento” e não reconhecimento do Bryan enquanto superstar de topo nesta Wrestlemania.

Ou seja, e tal negação da realidade tem, teve e terá várias reacções de repúdio por parte do público, do balnéario da WWE, e também de várias lendas. Mick Foley provavelmente foi a cara mais visível dessa critica porque a fez em sede própria e com impacto(Facebook e Twitter). E fê-lo porque nunca na sua vida tinha visto isto, ou seja ele nunca tinha visto um wrestler tão over a ser impedido de brilhar no seu momento. Tal como ele escreveu, isto não é nada contra o Batista mas contra o que ele simboliza neste momento, ou seja, ele é mais um trunfo dentro de uma estratégia que já vem de quatro a cinco Wrestlemanias atrás.

Por outras palavras, a WWE desistiu de criar grandes estrelas porque sente( e com resultados até agora) que compensa passar um ano com novos talentos a brilhar, que posteriormente não se importam de ser ofocuscados por vedetas do passado, que procuram alimentar o ego e a carteira, tudo em nome da moda “vintage”(sorry André). O que quero dizer é que os fãs têm tido cota parte de responsabilidade nesta situação, porque alimentaram a carteira e a estratégia de produto da WWE centrada neste tipo “Lendas” que só voltam por ego. E a Bryan foi apenas mais uma vítima desta estratégia que todavia desta vez não está a resultar tão bem quanto das anteriores ocasiões.

E não está porque a WWE convicta que o público iria continuar a consentir este tipo de política julgou que o público iria euforicamente festejar a grande vitória do Batista, mas como não o fez a companhia acabou por ser surpreendida pela reacção dos fãs. Sim, porque não acredito que tivessem planeado totalmente tudo, e penso que nunca pensaram que os fãs reagissem tanto a favor do Bryan no Rumble.

No entanto, é isso que me surpreende porque a WWE com o Bryan já teve exemplos suficientes que os fãs vão reagir sempre do seu lado. Tal como diria o Jericho ele é o melhor para o negócio na actualidade seja pelo carisma, talento e empatia que criou com o público. E criou-o por mérito próprio e praticamente contra a vontade da WWE, porque não creio que a WWE acreditasse alguma vez que ele atingiria este nível de popularidade.

Mas o que me surpreende mesmo é que pensava que a WWE já tinha aprendido que os fãs vão tentar sempre pushar o Bryan para cima, mesmo que a WWE o tente enterrar, e já o fez por várias vezes nos últimos dois anos. Os 18 segundos, os reinados curtos, subestimaram as reacções dos fãs nos Slammys, o heel turn dele, ou seja, parece que conduzem a carreira do Bryan por impulsos, respondendo só quando existem criticas veementes de lendas, e do público. Daí eu não criticar os fãs do Rumble porque tiveram algo que não via há muito tempo na WWE: consciência crítica.

O que quero dizer é que atitude cómoda de aceitar tudo o que a WWE nos oferece é bom não pode continuar, e não pode porque isso não garante um produto de qualidade no futuro. A WWE é uma empresa, e se numa empresa como monopólio de mercado não existir reflexão crítica e questionamento, o mais certo é acontecer o que aconteceu na WWE.  O Vince e o Triple H e os seus pares encostaram-se ao mais fácil, e fizeram porque tinham lucro com isso e porque ninguém tinha questionado o produto até agora.

“The view never changes.” – CM Punk 26 de Janeiro 2014

Por isso, o que o público da WWE, Mick Foley, e CM Punk fizeram esta semana é importante, e é porque quando estamos numa zona de conforto por vezes só mesmo um grande choque é que permite uma mudança de atitude. Por isso, espero que a WWE reaja a estas vozes porque o sucesso da Network depende da Wrestlemania, e percebeu-se esta semana ( até pelos ratings) que Orton vs Batista não vai ser um sucesso só por si, e como é possível ainda emendar coisas até á Wrestlemania, e ainda é possível tornar este evento em algo minimamente cativante para os fãs e digno da data em questão.

“I may be the best in the world at what I do, but @WWEDanielBryan is the best performer in the entire business right now. #muchrespect”- Chris Jericho

Ou seja, o que está aqui em causa é muito mais que os interesses de uma superstar, ou do que os interesses dos fãs de determinada superstar. Aqui está em causa a qualidade do produto da WWE para o futuro, e sobretudo o sucesso ou insucesso da próxima Wrestlemania, evento esse fundamental para o sucesso da Network.  Por outras palavras, nesta altura temos que analisar a situação colocando em primeiro lugar o bem comum, e depois os objectivos pessoais.

“You heard it here first, folks… YESAMANIA IS RUNNING WILD!!! #beardpower #WWE”- Stone Cold Steve Austin

O que pretendo dizer com isto é que urge que a WWE tome medidas para que a Mania seja ainda cativante para os fãs, e para isso têm que tentar ao máximo convencer o Punk a voltar, e colocar o Bryan no Main-Event e ter o spotlight que merece. E digo isto não só como fã do Bryan, mas também de forma racional, porque se nada for feito e apenas forem feitos alguns ajustes, a WWE corre o risco de ver o seu main-event totalmente minado, e muito dificilmente Batista vs Orton será um sucesso com toda esta onda dos fãs, e lendas do wrestling a favor do Punk e do Bryan. Até porque a vontade das pessoas é clara: Elas querem a nova geração, e isso ficou mais que claro no Domingo. E não dar isso aos fãs é negar a realidade, e sobretudo prejudicar o futuro do produto da WWE.

Por isso, este manifesto é um manifesto de luto, luto pela “saída” do CM Punk da WWE e luto pelo atentado e tentativa de enterrar o Bryan no Rumble. Porque mesmo que agora emendem a situação deles, nunca será porque esteve planeado desde do inicio, mas simplesmente para minimizar danos. E por isso mesmo, eu junto a minha voz a outras neste luto, e nesta luta, e a partir deste momento e até esta situação ficar resolvida e clarificada, o Smoke está de luto e não terá segmentos extra. Assim, declaro-me mais um soldado neste movimento, a partir de hoje junto a minha voz á voz de Mick Foley, e Stone Cold urge fazer algo histórico até dia 24 de Fevereiro, é urgente dar voz ao YES!Movement. Quem quiser juntar-se ao manifesto e ao movimento é bem vindo, quem não concordar pode-o dizer mas eu assumo-me como parte do Movimento.

Consider this @WWE Hall of Famer on board the @WWEDanielBryan #YesMovement. As a matter of fact, I’d like to drive the train!” #RAW #YES– Mick Foley

“They try to keep US down and away from the top spots, but they can’t ignore the reactions forever. Keep voicing your opinions.” #YESMovement– Daniel Bryan

Homenagem ao BEST IN THE WORLD

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

48 Comentários

  1. JoãoRkNO - há 3 anos

    Excelente trabalho José. Já sabes a minha opinião sobre toda esta palhaçada dos últimos tempos. Apenas tenho certeza de uma coisa. Ou eles colocam o Bryan no ME da WM ou cheira-me a algo parecido com um boicote. Salvo raras excepções, toda a gente está completamente descontente com os últimos acontecimentos, e duvido muito que não façam nada para mudar isso.

    • José Sousa - há 3 anos

      Claro, e como coloquei aqui o Punk deflagrou uma bomba que não sei como é que a WWE vai conter. O Ziggler explodiu e disse finalmente para todo o mundo o que pensa. O Backstage está a explodir, e o Vince tem que conter isto e só o poderá fazer vendo a realidade e não impondo uma realidade que não é que os fãs e os membros do Locker room sabem que é o melhor para a empresa.

  2. José Sousa - há 3 anos

    Junto aqui em anexo outro momento da semana que só se soube ontem. O Ziggler teve uma entrevista no backstage da Raw e disse isto:

    “Every night, EVERY NIGHT, I deliver,” Ziggler screamed. “And what do I get for it? Hey, don’t be so good. Hey, you’re doing this right, you’re doing this wrong. You know what? I’ve seen Monday Night RAW, I’ve seen Friday Night SmackDown. I know what’s right and what’s wrong, and if everyone’s in my head telling me what’s wrong, I KNOW that I am right! Everything I do is to become better, the BEST! EVER!

    “I’m not going to stop until I reach that point, and I don’t know if I can continue doing this. I’ve been told I’m a loser, I’ve been told I suck. I’ve been told I’m not tall enough, I’ve been told I’m too loud, I’ve been told I run my mouth backstage. You know why I run my mouth? Because if one person – ONE PERSON! – outdoes me in this business in any aspect, in the back, in the ring, in my house, I DON’T CARE! I WILL NOT BE OUTDONE!”

  3. Tibraco - há 3 anos

    Em relação ao Bryan é importante contextualizarmos os mais recentes acontecimentos. Há um ano Bryan era admirado mas teve um combate irrelevante na WM e não vi ninguém aqui no site manifestamente indignado. Lembro-me, inclusive, de ter uma conversa com o Daniel onde ambos concordávamos que o Bryan nunca conseguiria ser um maineventer “sólido” mas sim alguém que andava entre o main event e o upper mid card.

    O que mudou então de há um ano para cá? No período pós-WM até ao SummerSlam a WWE promoveu, brilhantemente, Daniel Bryan. Era o Bryan que terminava as Raw’s com grande destaque, era a ele que davam tempo para poder sacar grandes combates. Não tenhamos memória curta. Se Bryan é o que é hoje, muito se deve ao facto da WWE querer que assim seja.

    Até ao SummerSlam tudo fez sentido. O que se passou então de lá para cá? Não faço ideia, não consigo encontrar uma explicação plausível. Dão destaque ao Bryan para logo depois enterrá-lo. É um jogo perverso onde, em principio, todos estão a ser prejudicados. Não estou de luto mas, acredita, ainda me sinto chocado como é que tanta gente inteligente consegue tomar decisões tão estúpidas. Continua perplexo com a vitória do Batista, uma verdadeira barbaridade, e ainda mantenho uma pequena esperança de que tudo isto possa fazer sentido no futuro.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim é verdade, eu achava que o Bryan vencia exactamente por saber os riscos que estamos a assistir actualmente. Tinha o feeling que podia dar em situação de risco, mas a realidade surpreendeu-me sinceramente. Tipo eu já tinha notado que o Punk estava insatisfeito mas não sabia que estava num Breaking Point, mas isto com o Bryan ajudou.

      Olha outro que explodiu foi o Ziggler como eu coloquei em comentário no artigo. A situação está pouco simpática para a WWE.

      • Labras - há 3 anos

        3 dos melhores da companhia descontentes… não sei como vão resolver isto… na WM podiam dar o hhh ao ziegler e o punk e o bryan no ME. (Acho impossivel isto acontecer).
        Bom artigo.

      • José Sousa - há 3 anos

        Obrigado se quiseres ver a promo do Ziggy procura no Tube: Ziggler pipe bomb.

  4. Bad News Barrett - há 3 anos

    Concordo com tudo aquilo que foi referido. Apenas nao considero que tenha apenas sido ego do Batista e intensão de roubar o spotlight. Claro que o Batista a voltar iria impor condições deste genero mas se foi esse o caso era facil: Nao voltava! Tal como foi dito e bem ele é bastante inferior a nomes como Edge, Taker ou Rock e por isso é totalmente injusto ele ter 2 Rumbles enquanto estes três nomes referidos tem apenas 1. Isso é completamente injusto e descabido. O que eu acho é que em parte a wwe ao longo deste ano nao conseguiu criar num power house nem nenhum lutador de grande porte, um total package como lhes chamam que sao o prototipo perfeito da wwe. Sim Roman Reigns preenche esses requisitos mas a construção dele a meu ver ainda nao atingiu os objectivos pretendidos e ele deve continuar calmamente a chegar ao topo. E sendo assim a wwe só tinha dois homens com capacidade para vencer o Rumble na ausencia de Cena e Orton: CM Punk e Daniel Bryan!! Sheamus ja tinha vencido e esta longe de merecer outra vitoria por agora. Se me disserem que se outros superstars que participaram ou nao tinham qualidade mais que suficiente para vencer concordo, o problema foi a construção horrivel das mesmas que nunca nos levou a creer nisso. E portanto tinhamos Punk e Bryan como candidatos a vencer e o que faz a wwe: anuncia Batista! Pronto tinhamos 3 claros favoritos. E aqui acho que a decisão da wwe reflectiu-se nao so naquilo que o Dave representa e no seu estatuto mas também nisso mesmo, no seu porte fisico que a wwe tanto admira e que Punk e Bryan estão longe de possuir. E lá está poderia haver essa dificuldade da wwe em aceitar alguem como Bryan num main-event na wrestlemania por isso mesmo. Mas isso sao so suposições da minha parte e posso estar errado claro.

    Mais revoltanto é também o facto de à 3 anos se bem se lembram o Y2J ter voltado e ter sido o ultimo a ser eliminado quando nunca venceu um rumble que era uma distinção mais que merecida e quando Sheamus poderia perfeitamente tê-lo feito no ano seguinte!! Já o Batista que esta longe do Y2J volta e vence o seu segundo.

    • José Sousa - há 3 anos

      Exactamente o Jericho podia ter tido num abrir e fechar de olhos. A questão não é racionalidade da decisão é o facto dela ir contra o que os fãs queriam. E o Vince achava que não que as pessoas iam gostar da ideia. o Resultado é esta situação descontrolada, com a maioria a pedir Bryan, o Punk a bazar, o Ziggler a perder a cabeça.

  5. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo José. Nada a acrescentar. Quando temos lendas a dizer o que dizem, lutadores a protestarem, a bater com a porta… Enfim, está tudo dito. Ao menos sei que não estou a ser exagerado quando me queixo, uma vez que, mesmo não tendo nenhum papel na História da WWE, o mesmo não se pode dizer de homens como Steve Austin e Mick Foley.

    • José Sousa - há 3 anos

      Exactamente fico mais contente ou pelo menos sei que não estamos a ser loucos quando pessoas com a historia deles estão com eles. Não sei se já leste e viste, mas o Ziggler passou-se totalmente e disse tudo o que pensava.

  6. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Estas desculpado…lol

    Mais a serio…disseste tudo, não tenho nada acrescentar, e quando vimos lutadores do GABARITO de Jericho, Austin, Foley apoiar esta YESMania, o porque de tantos entraves?

    Como disseste e escrevi tb no LHPS, não estou contra o regresso do Batista, mas nunca o apoiei, ainda por cima dar tudo de mão beijada…se pensarmos um bocado, nem Undertaker quando fazia os seus comeback´s se colocava logo na rota do titulo…diferenças obvias…

    Excelente José!

    • José Sousa - há 3 anos

      Nem eu isto é ocmo eu disse é dar aquilo que a maioria quer, ou seja se a maioria não quer comprar aquele main-event deiam o que a maioria quer. Não vamos é dar prémios a alguém pelo ego( por mais ou menos culpas directas que o homem tenha).

      Olha o Ziggler passou-se como já coloquei no artigo.http://www.youtube.com/watch?v=BmNXPsD96TE. Mais um a revoltar-se, parece que o Punk saiu a começam os injustiçados a falar.

      • MR Perfection André Santos - há 3 anos

        Pois mais um que colocaram na berma da estrada, no momento errado…

  7. AwesomeTheMiz - há 3 anos

    Excelente trabalho, José! Disseste que irias falar como fã de Daniel Bryan, não só falaste como fã de Bryan, mas como um verdadeiro fã de Wrestling. É só olharmos, o fato de Bryan não ter nem participado do Rumble e a saída de Punk têm dado muito mais o que falar do que Orton vs Botchista.

    Amanhã é a “parte final”, comigo a comentar esta semana.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim é verdade. São os assunto desta semana em termso de Wrestling. E enquanto não tivermos a situação resolvida as coisas não vao acalmar.

  8. Anónimo - há 3 anos

    Excelente artigo, o que eu tenho a comentar é que os que mereciam hoje estar no top face da WWE eram o Daniel Bryan e o Cm Punk. O que me deixa p*utO é o fato de que os caras trabalham o ano todo e sempre chega um babaca (desculpe você fã do batista e the rock) pra estragar uma “storyline” de um ano inteiro. O que eu vi na Royal Rumble de domingo foi que o vince não só vendeu o mesmo evento e que também vendeu sua moral. Até mesmo os “grandes” fãs do Batista não estão gostando dessa situação, digo isso pelo meu próprio amigo.

    Espero segunda, onde a RAW vai ser ao vivo, e sabe aquele vídeo ali de cima onde o pessoal gritava “Daniel Bryan” e “YES”? Vai ser pinto pro que vão fazer…

    O que nos resta é esperar para que a JUSTIÇA seja feita com o Punk e com o Daniel.

    OBS: Ótimo artigo José, parabéns! vlw flw

    • José Sousa - há 3 anos

      Espero bem que vocês tenham todos razão e a justiça acabe por ser feita a favor do Bryan e do Punk. Como dizes até fãs do Batista acham que o Bryan devia ter tido o momento dele, o que comprova que isto não é uma birra de uma minoria.

  9. MicaelDuarte - há 3 anos

    Excelente artigo.

    Ziggler, Bryan e Punk = New Hounds Of Justice <3

    • José Sousa - há 3 anos

      Obrigado e concordo contigo. Mas o cenário realista é que se faça justiça apenas para o Punk e para o Bryan, sendo o Bryan aquele que provavelmente será o maior beneficiado desta revolta.

      • MicaelDuarte - há 3 anos

        Claro. Eu só incluí o Ziggler pelo discurso emotivo que proferiu naquela entrevista, porque ele vai acabar por não receber qualquer destaque…

  10. ygor - há 3 anos

    exlente artigo josé eu acho que depois acontecimento do royal rumble a wwe vai ter que colocar o bryan no ME da WM e o caso do cm punk e mais grave primeiro ele esta farto da wwe nunca dar um ME pra ele mas se tudo resolver com ele e a wwe ele vai estar WM contra hhh caso é que a wwe nao dar minima para seus jovens lutadores

    • José Sousa - há 3 anos

      Espero bem que sim, pelo menos os fãs já acordaram para essa necessidade e isso é positivo. Finalmente os fãs começam a perceber que as lendas são precisas mas não para roubar o espaço aos mais jovens.

  11. akujy - há 3 anos

    Não há muito a dizer, José. Toda a gente sabe qual o meu ponto de vista nesta questão e espero que, caso a WWE não acerte o passo, possamos ver a WM XXX a ser sequestrada e tratada como a vergonha que é. Bom trabalho, como sempre. Sou tmb parte do “YesMovement e, como puderam ler no BTM da última 4a, também estou de luto por toda esta situação vergonhosa.

  12. Anónimo - há 3 anos

    Excelente artigo José, bem concordo com cada linha, será que não percebem que todos já estão de saco cheio com os mesmos nomes, e esses retornos tomando todo o destaque de quem merece, será que eles só foram perceber com a saída de Punk e as vaias no Royal Rumble? Eles ainda culpam o público de Ohio por não receber o batista bem em seu retorno, isso é serio?

    Para mim não basta dar o título ao Bryan, tem que dar destaque a quem merece, Antonio Cesaro, Dolph Ziggler, Damien Sandow, Os Shields (não somente Roman), Cody Rhodes, entre outros que se esforçam o ano inteiro para conseguir algo.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim mas o primeiro passo tem que ser mesmo dar o momento ao Bryan, depois sim dar o destaque aos outros.

  13. Mario Magalhaes - há 3 anos

    Espetacular artigo José, assim como tu me senti decepcionado com a WWE nesta semana que declaro trágica, onde vimos Bryan ter suas chances de um grande combate na Wrestlemania dizimados.

    Também tivemos a saída de Punk, algo, que foi uma grande tragédia, e dar a segunda vitória a Batista, assim se igualando a nomes como HBK John Cena e Hulk Hogan, é realmente fora de lógica.

    Torçamos que a tragédia Orton vs Batista seja desfeita e que Bryan consiga estar no main event, também me farei presente ao YESMovement.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim agora vamos esperar que algo mude, e acho que sim porque as pressões para que isso aconteça são muitas, e vem dentro de dentro da WWE, dos wrestlers, dos fãs, de lendas. ´Só mesmo teimosia é que fará com que isto continue como está, este plano A já não é viável e a WWE sabe disso.

  14. Dolph Ziggler - há 3 anos

    Artigo fantástico, José. Já estava á espera de um artigo destes vindo de ti, visto que eras dos mais indignados depois do que aconteceu no Rumble. Dude, concordo contigo em tudo e ainda bem que temos o Punk e o Ziggler para dar um murro na mesa e darem a entender o que vai de mal ali. O Ziggler não tem nada a perder portanto fez ele muito bem. Infelizmente, o resto do pessoal tem receio de o fazer (o que se percebe pois é o trabalho deles que está em jogo) e enquanto for apenas o Dolph, isto não vai andar para a frente. E foi uma promo brilhante dele. É o que dá quando se fala naturalmente e não se decora nenhum script. Sai tudo muito melhor.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim foi muito bom a promo mas como dizes ele não tem nada a perder e tudo a ganhar. Vamos lá ver se passam isto na Raw, se passar pode significar algo positivo para o Ziggler, pelo menos espero que sim.

  15. Vinícius Nunes - há 3 anos

    Bom artigo sim e concordo contigo, e acho que a WWE está acordando para as mudanças que devem ser feitas, porque por mais que eles estejam faturando, vai ter uma hora que o público pode mudar essa realidade atual e que muita gente que assiste em casa vai questionar esses rumos, é melhor a WWE acordar e não olhar só para os ratings e o faturamento e sim para o que falam para ela, porque isso pode atingir bem o que ela tanto preza, os ratings e o faturamento com PPVs e merchandising.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sem duvida Vinícius. E ninguém pede o Bryan cinco anos no ME, é so este ano pelo menos. É o justo e é algo que neste momento iria render dinheiro á WWE, sobretudo juntando isso a um combate com o Batista e o Orton á mistura. Mas sim esta semana foi um choque para a WWE que não contava com este tipo de reacçao.

  16. GJD - há 3 anos

    O grande problema é que a WWE ainda não aprendeu a fazer o que os fãs querem não o que os diretores querem, e depois tentam ludibriar os fãs por exemplo editando os cantos de YES, Daniel Bryan, We Want Ziggler, colocando os comentaristas ridicularizando o público dizendo frases prontas como o público está muito interessado na luta,sendo que o ´público nem tá ai;outras vitimas do rr em menor escala foram Wade Barrett, Xavier Woods que simplesmente foram tirados da luta. Wyatt foi construído com uma vitória importante no rr , talvez fará o fim do shield no EC pra que, para provavelmente perder todo trabalho com uma derrota humilhante pro cena na Mania,WWE pode dar o desejo dos fãs no EC com a vitória no Bryan, mas na WM o campeão que sairá deverá ser um dos “queridos da wwe”. Sobre Cm Punk acredito que fez o certo, se eu fosse ele faria aparições na possível nova empresa do Jarrett, ou até mesmo na TNA.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim olha o No Way Out de 2012 onde o King estava a tentar iludir ao dizer que o publico cantava Sheamus quando se notava que era pelo Ziggler. Mas desta vez não se pode fugir á realidade, os fãs, as lendas a pressão está para o Bryan e ele vai derrubar a Machine, pelo menos quero acreditar que esta situçao vai dar em termos o que a maioria quer. E se ele vencer na EC ou na Raw seguinte, tenho a certeza que defende não só na Mania mas pelo menos até ao Payback, porque a WWE não vai arriscar ir a terra do Bryan(Extreme Rules) a desvalorizar o homem, porque se o fizer corre muitos riscos.

  17. FAlmeida_10 - há 3 anos

    Excelente Desabafo José.

    Este assunto já fez correr muita tinta por isso pouco mais há a acrescentar, contudo tocaste num ponto em que tenho de discordar em parte do que disseste:

    “Por outras palavras, aqueles apupos não são contra a carreira do Batista, mas sobretudo pelo que ele simboliza neste momento, ou seja ele é a cara que representa “o afastamento” e não reconhecimento do Bryan enquanto superstar de topo nesta Wrestlemania.”

    E discordo em parte porquê? Sim, os apupos são maioritariamente pela negação ao Bryan, mas atenção que o Batista também tem culpa no meio disto. Imagina que era o Punk que tinha ganho o Rumble. A reação dos fãs não seria certamente a que está a ser agora. Na minha opinião é culpa de ambas as partes. 70& da negação do Bryan e 30% da vitória do Batista.

    A Negação ao Bryan é absurda da WWE digam o que disserem. A WWE mentalizou-se que o Bryan está over com a IWC, e continua a bater nessa tecla, mas não está! A questão é que gritam por ele em combates que ele nem está, fora do Wrestling noutros desportos… O Bryan neste momento é “Best for Business”. Vêm me com o argumento “As Ratings sobem com o Batista não viste o Rating da primeira hora?”. O Bryan também não lhes dá audiências? As audiências da 3ª hora do Raw não subiam quando o Bryan combatia? Com a vitória do Batista a WWE “Pôs-se a jeito” para os fãs estragarem completamente o ME da Wrestlemania, ainda vão a tempo de resolver a situação mas vamos a ver no que isto vai dar. Agora como é que um Bryan, cujo o nome é gritado em todo o lado da Arena e ás vezes até fora dela fica de fora dum Rumble.

    O Punk é um gajo que quando as coisas não lhe agradam, tomam medidas. E esta foi mais uma e decidiu bater com a porta. Vai ser mais uma dor de cabeça que os fãs vão dar á WWE.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim Fábio, mas sobre a responsabilidade do Batista e Lendas na Mania eu tenho algo planeado em breve por isso é que não falei tanto.

      Mas tens razão na semana anterior ao regresso do Batista a Steel Cage do Bryan teve audiências, as pessoas voltaram para ver isso por isso o Bryan resulta. A Feud Cena e Orton é que não, a WWE não pode estar completamente a negar a realidade e obrigar a WWE Universe a gostar das feuds repetidas e sem interesse que lhe deram.

  18. João Henrique - há 3 anos

    Grande artigo José!Punk, Bryan, Ziggler, Christian e Jericho devem ser umas das mais injustiçadas superstars de sempre… O YESMovement aumenta de dia para dia e o twitter e o facebook da wwe tao a ser bombardeados de we want punk e ate mesmo no youtube! A promo do Ziggler foi perfeita… Espero que isto possa ser um ponto de viragem para ele… E que talvez possa ganhar o money in the bank outra vez… porque acho que e a unica hipotese de ele ser valorizado outra vez! Ótimo artigo mais uma vez!

    • José Sousa - há 3 anos

      Espero que isto seja um momento em que os fãs começam a fazer-se ouvir, e a pressionar. Aceitaram muitas coisas, mas felizmente não engolirão esta e a WWE como não contava com esta reacção para o Batista vai ter que mudar os planos. Porque tenho a certeza que não cabeça do Vince e do Trips achavam que o Batista ia ser ovacionado no Rumble, e o que tinham bookado para o Bryan passava ao lado.

  19. john 3:16 - há 3 anos

    Foi um otimo artigo, concordo contigo apesar de ter sido um grande lutador da wwe e não merecia estar de facto a uma vitoria do Austin, a meu ver nem o cena merecia (apesar de gostar dele), mas esta minha opinião de certeza que não aceite por muitos. No summerslam ate concordei com o “roubo” do titulo do bryan para o orton devido ao pedigree do HHH como todos sabemos, pensava que era o melhor de facto pra empresa porque o orton merecia ter titulo de novo porque tambem é uma grande cara da wwe, mas julgava que mais tarde o titulo seria devolvido ao bryan, mas logo entendi o que referiste no artigo a wwe devia pensar que o bryan não chegaria a patamares tão altos, e se não fossem os fãs a manifestarem-se ainda hoje existia esta discriminação, acho que o resto ja foi referido por outros users, mais uma vez bom artigo.

    • José Sousa - há 3 anos

      Claro nessa altura teve lógica, até eu percebi e na altura achei que isto acabava com a recompensa no final, como tu e eu vimos sempre no passado. Porque no passado estes “roubos” acabavam sempre com o herói a ficar com o titulo, por isso é que isto não deixa de ser surpreendente. Mas não sei como é que não sabiam que chegava a patamares altos, porque já no Summerslam ele estava super over.

  20. GabrieLpNd - há 3 anos

    Ótimo artigo, José.

    Eles não podem mais ignorar os próprios fãs, ou então aquela Wrestlemania será um fiasco. Lembrando o que você citou no artigo, que o sucesso da Network depende do sucesso da Wrestlemania. Por enquanto só vejo um Main Event com o público gritando “YES!”, sem dar a mínima para o combate. Se é o Main Event que geralmente faz com que um PPV venda, a WM 30 está perdida…

  21. Ricardo_007_Fatality - há 3 anos

    Para quem não viu o Ziggler mandou uma pipebomb indiretamente fala do mesmo assunto PS: Numa intrevista de backstage

    http://www.youtube.com/watch?v=BmNXPsD96TE

  22. Fandangooo!! - há 3 anos

    Grande artigo José. Eu era um tempo atrás um fã do Batista, mas depois do que ele fez para os fãs quando venceu o Royal Rumble deste ano acabou todo aquele respeito que tinha por ele.

    A WWE tem que entender que o problema não é o retorno do Batista (basta ver a audiência do Raw em que retornou), mas sim logo darem um rumble pra ele ao invés de nomes como Punk ou Bryan, principalmente ao Bryan que era mais que merecido. e mais acho que essa atitude que a wwe tomou a fazer com que Batista ganhasse o Rumble é um desrespeito com os lutadores que trabalham o ano inteiro tais como (Damien Sandow, Antonio Cesaro, Dolph Ziggler, Roman Reigns, Luke Harper e até mesmo com Bryan e Punk).

    Ria-me se no Main Event da WrestleMania o combate fosse Orton vs Batista e toda a arena ficasse de costas para o ringue e de preferência gritando YES! YES! YES!

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim o problema não é o Batista é não darem o reconhecimento ao Bryan, se o Benoit com muito menos pop e estando menos over conseguiu vencer um Rumble e um title acho que custava dar isso ao Bryan.

  23. Diogo7 - há 3 anos

    Excelente artigo José. Já sabes a minha opinião sobre isto, e claramente faço parte do #YESMovement.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador