Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Smoke and Mirrors #127 – The King of Swing

A WWE depois da Wrestlemania tem novos nomes com destaque, e que já falei por alto na anterior edição. Mas, tal como referi foi uma abordagem muito superficial sobre quase todos eles, e por isso senti a necessidade de analisar aquilo que poderá ser o futuro de um desses nomes durante esta nova season. Até porque, até posso estar errado, mas parece-me que ele será um dos nomes com maior destaque na WWE nos próximos meses, e por isso falar nele nesta altura é algo pertinente.

Sendo que é uma estreia enquanto tema do Smoke, ou seja, já tinha falado sobre ele diversas vezes mas nunca tinha mesmo sido o centro das atenções deste espaço. Porém, os acontecimentos das últimas semanas fizeram-me mudar essa postura, e por isso mesmo o destaque desta semana é o novo Paul Heyman Guy, o King of Swing: Cesaro. Sendo a missão desta semana rever o seu percurso até agora, e analisar o que poderá trazer o futuro para o Suiço sobretudo agora que é um cliente de Paul Heyman.

Dos Tempos das Indys á WWE

É como Claudio Castagnoli (nome de nascença) que começa a ter destaque nas indys americanas, mas chega lá por influência de Chris Hero e Mike Quackenbush que viram potencial no jovem que tinha treinado com Dave Taylor, e por isso mesmo trouxeram-no para os Estados Unidos para polir o diamante que tinham encontrado na Europa. E não deixa de ser irónico porque a Suiça é um país que á partida poucos achariam que teria potencial para ter um dos melhores wrestlers da sua geração, e a verdade é que um veterano inglês e dois americanos viram esse potencial e trabalharam esse mesmo homem para que ele chegasse á qualidade que tem actualmente.

Aliás, toda a história de Cesaro no Pro-Wrestling Americano parece ser feita de felizes coincidências, porque depois de algum tempo a vir aos Estados Unidos e treinar lá com Chris Hero, em 2004 consegue o seu visto permanente através de um sorteio de um Green Card. Por isso, não deixa de ser irónico que até nesse processo o suíço teve a sorte do lado dele, e partir do momento em que ele ficou com visto a sua carreira nas Indys não parou de surpreender tudo e todos.

Como Claudio Castagnoli tornou-se num dos nomes mais importantes das Indys, tanto a solo como enquanto membro dos Kings of Wrestling com o seu amigo e treinador Chris Hero, sendo que eles em conjunto formaram uma das melhores equipas de Wrestling dos últimos anos, sendo uma força dominante e marcante da ROH. Mas, a solo destaca-se os embates que teve com muitos dos seus actuais parceiros de WWE( Ambrose, Bryan, Rolllins, Luke Harper), e acredito que poucos acreditariam que se voltariam a cruzar anos depois mas com mais mediatismo.

E quando o homem que se dizia “Very European” assinou em 2011 com a WWE em conjunto com o seu parceiro Chris Hero, muitos pensaram e sonharam que iríamos ver os Kings em conjunto na WWE enquanto equipa. No entanto, não foi exactamente isso que o destino e a WWE tinha planeado para os dois, e colocou-os na FCW a solo porque tinha planos individuais para os dois, porém os planos para o Hero( ou Ohno) acabaram por não ser tão felizes como no caso do Cesaro.

Resumo do primeiro Reinado

Cesaro quando chega á WWE, e tal como seria previsível, passou pela FCW mas a sua principal marca durante esses meses foi a consistência das suas performances, e por isso mesmo e depois de ter começado a trabalhar no Território de Desenvolvimento em Setembro, em Abril de 2012( depois da Wrestlemania) Cesaro estava a debutar no main-roster da WWE. Mas, esta primeira fase da carreira de Cesaro na WWE esteve muito longe de ter sido próxima do que seria expectável.

E não foi não só por culpa própria, mas também muito por responsabilidade da WWE que não trabalhou-o da melhor forma em termos de booking. Ou seja, até me podem dizer que ele foi campeão dos Estados Unidos, mas a verdade é que o facto de ele numa semana ser o ex-militar, noutra era um ex-jogador de rugby, depois namorado ou não namorado da Aksana, ou mesmo o homem que falava cinco línguas, e entrava com uma bandeira dos USA e cantava não ajudou em nada na credibilização do Cesaro enquanto campeão.

O que pretendo dizer é que o Cesaro durante esta primeira fase era apenas um excelente wrestler, mas que não tinha gimmick nem booking adequado ao seu perfil. Todas as gimmicks que tinham tido não eram credíveis, e não se ajustavam a um perfil que no caso dele necessita que seja mais sério, porque não sendo ele o melhor talker do mundo, nem sequer excelente actor, a WWE deveria ter usado uma linguagem mais simples para criar impacto para o Cesaro junto dos fãs.

Dessa forma, e até há cerca de um ano atrás ele era apenas mais um wrestler para os fãs, e era porque a WWE também tinha ajudado para isso com um mau booking do seu reinado, e da sua gimmick. Porque quando não se é o melhor actor, deve-se minimizar isso com um booking que encubra isso, focando sobretudo a atenção no ringue e se a WWE tivesse feito isso naquela altura provavelmente o Universe já tinha reparado no Cesaro bem mais cedo.

Mas como não o fez, ele acabou por ser apenas mais um campeão dos Estados Unidos ( um pouco á semelhança do Ambrose actualmente), ou seja, até podem ter os reinados mais longos do mundo, mas como estão ausentes de grandes combates, defesas ou histórias, não existe nada que nos faça recordar esse reinado. E muito por causa disso é que o Cesaro era visto até alguns meses atrás como um wrestler com muito talento, mas no qual os fãs viam alguém com uma ausência total de Carisma e capacidade de criar Impacto.

Assim sendo, há um ano atrás o futuro de Cesaro na WWE estava longe de ser o mais brilhante, mesmo depois de um reinado longo como campeão. Mas, na verdade ele ter sido campeão ou não era indiferente, até porque por mais que os fãs reconhecessem que era um bom talento, ele não deixava de ser apenas isso um “ bom Wrestler”.

A nova vida como “Real American”

Mas, por vezes tudo muda com apenas uma decisão, e no caso do Cesaro isso aconteceu no momento em que decidiram criar a escolha mais contraditória possível: colocar um Suiço como “Real American”. Claro que á partida parecia ser algo parvo, uma vez que o Colter defendia uma politica anti-emigrantes, mas o argumento que era apenas contra os ilegais e que o Cesaro era um exemplo para todos acabou por ser eficaz e colmatou essas aparentes debilidades.

A aliança com o Swagger e Colter, foi o momento que salvou a carreira do Cesaro na WWE e que o tornou em alguém importante dentro do roster. Até podem dizer que ele já tinha mostrado talento, mas ele passava ao lado da maioria dos fãs, e foi graças aos Real Americans que o Cesaro ficou nos holofotes dos fãs e da própria WWE, pelo menos enquanto alguém com potencial para ser muito mais que um simples midcarder, ou o wrestler dos grandes combates.

Claro que os Real não desenvolveram o talento do Cesaro, porque esse sempre foi brutal e impressionante mas teve um papel gigante na construção do Cesaro enquanto must see superstars na WWE. O que pretendo dizer é que sem Real Americans provavelmente não tínhamos vistos os fantásticos combates em que ele esteve envolvido quer a solo como em Tag durante o ano passado e inicio deste ( Bryan, Cena Orton, Zayn, Regal entre outros). E alguns desses combates foram o motivo pelo qual a WWE decidiu que tinha que o bookar para que fosse muito mais que um midcard.

Aliás, não é exagero algum dizer que os Real Americans que começaram por ser a salvação do Cesaro, acabaram por ficar pequenos demais para o impacto dele, ou seja, a certo ponto para alguns fãs a Real era aquela Tag que tinha o Cesaro, do que propriamente a equipa que ele tinha com o Swagger. Mesmo assim, é inegável o trabalho de Zeb Colter neste processo todo de valorização do Cesaro, e não referir isso era justo porque de facto o Cesaro chegou a este nível de impacto também porque Colter deu destaque á equipa.

Porém, e apesar de ter pena do facto dos Real Americans nunca terem sido campeões de Tag Team, eu compreendo a decisão de separarem o Cesaro do Colter e do Swagger na Wrestlemania. Porque perante o impacto que o Cesaro começou a ter a solo, fruto de um booking sério e algumas melhorias na promos, ele precisava de ficar a solo. O que é mais impressionante neste processo que culminou na transformação do Cesaro em Paul Heyman Guy, é que ele ficou over graças a um move, o Swing. Claro, que ele tem uma técnica brutal, e uma agilidade e força acima da média, mas a verdade é que foi o Cesaro Swing que o tornou numa das rising Stars da WWE.

King of Swing

E por esse mesmo motivo, na noite da Wrestlemania ele acabou com a sua parceria com Swagger e Colter (após semanas em picardias), e nesse momento era percéptivel que iria ser uma aposta forte da WWE. O que não suspeitava é que pudesse entrar na Andre the Giant Battle Royal para vencer, e sobretudo que se revelasse um Paul Heyman Guy na noite seguinte. Claro que quando ouvi a expressão Zeb Colter Guy, pensei logo que o Cesaro iria interromper para dizer que era um Paul Heyman Guy, mas ouvir isso fez desse momento ter um impacto brutal, sendo claramente um dos destaques destas semanas pós-Wrestlemania.

Nos dias seguintes este foi um dos temas mais debatidos na IWC, e segundo as opiniões que li e recolhi os fãs ficaram divididos quanto á utilidade da aliança com Paul Heyman. Porque para os que discordam, o Cesaro devia ter ficado a solo como face para que a WWE aproveitasse o facto de ele estar over com os fãs, e esta aliança com o Heyman impossibilita isso, pelo menos na opinião dos críticos.

No entanto, eu não partilho da opinião deste lado da barricada, aliás eu acho extremamente positivo o facto de o Cesaro ser agora um Paul Heyman Guy, e se a WWE continuar a ser inteligente no booking dele como tem sido nos últimos tempos podemos ter aqui uma das figuras do ano de 2014. Porque vejamos, a aliança com o Heyman possibilita salvaguardar algo ao Cesaro que não seria certo caso ficasse a solo, ou seja alguém que faça promos, e isso compensa o facto de continuar heel.

Não que ele não esteja mais eficaz, mas a verdade é que é mais seguro para ele ter alguém como o Heyman a fazer esse trabalho de criar heat e impacto, deixando para ele aquilo que ele sabe fazer melhor que é lutar. E nesse campo, sem dúvida alguma que ele é provavelmente um dos melhores wrestlers da actualidade na WWE, e ele roça a perfeição em quase todas as categorias de análise de performance dentro do ringue. Tal como já disse o Jericho, ele concilia técnica, capacidade atlética e força de uma forma única, e isso torna-o um performer único no roster da WWE.

Isso conciliado com o poder de impacto que Heyman consegue ter poderá trazer coisas muito positivas para a carreira do King of Swing, e ao lado de Heyman pode mesmo tornar-se na Next Big Thing da WWE, desde que tudo seja feito de forma gradual e paciente. Dai não ser totalmente negativo que tenha primeiro uma feud com o Swagger, ou mesmo um reinado como campeão Intercontinental antes de voar para o Main-event.

Aliás, espero que os próximos tempos sejam de construção do Cesaro como main-eventer, mas esse trabalho terá que ser feito sem pressas e sem erros de booking. Caso seja feito, esta terceira fase da carreira na WWE de Cesaro poderá ser o inicio da sua afirmação como grande figura da companhia, e quem sabe se não temos nele um possível contender pelo título da WWE ou mesmo para a Money in the Bank.

Mas isso são apenas cenários hipotéticos, todavia espero que os próximos tempos continuem de ser de destaque para o Swiss Superman, até porque o talento dele merece este reconhecimento. Todavia, só daqui a alguns meses é que será possível verificar verdadeiramente se esta foi uma boa aposta por parte da WWE, mas se tudo correr bem acho que foi uma jogada acertada, e nos próximos meses vamos ouvir falar muito do King of Swing.

É desta forma que me despeço desta edição do Smoke and Mirrors, esperando que o tema suscite debate entre vós, porque não tem que ser necessariamente consensual.  Prometo voltar para a semana com a antevisão do TNA Sacrifice, até lá espero que tenham uma optima semana, cheia de bons momentos, se possível que incluam Wrestling.

Figuras da Semana

Barrett- Mais uma semana em que continua sem derrotas, e isso é positivo porque aparentemente a personagem dele será alvo de uma aposta por parte da WWE nos próximos tempos. Só espero que seja algo sério.

RVD-Também venceu o combate dele para o torneio para nº1 Contender, sendo que o embate entre ele e o Cesaro será um dos destaques da próxima ronda.

Cesaro- Continua em alta, é um dos nomes mais fortes do momento na WWE, e só por isso merece todo o destaque possível.  E sem dúvida que o King of Swing é um dos candidatos á vitória do torneio.

Kane- O Kane de fato finalmente acabou, e a próxima semana irá trazer o regresso do verdadeiro Kane, e só por isso passa a ser um dos destaques da semana.

Evolution- Estão de regresso, e o embate com os Shield no Extreme Rules promete ser o inicio de uma guerra a não perder.

Bully Ray- Uma vez fantástico na promo que teve com a Dixie. Aliás, como não poderia deixar de ser uma vez que é um mestre das promos.

Bobby Roode- Venceu de forma impressionante o Tables match contra o Gunner, claro que o Storm teve alguma influencia nessa vitoria, mas Roode continua em alta antes do combate no Sacrifice.

Willow e Angle- O primeiro derrubou EC3 e Spud de forma clara, mas acabou por precisar do auxilio do regressado Angle para evitar o ataque da dupla heel.

Austin Aries- Confrontou o MVP desafiando-o para um embate no próximo Impact Wrestling, e fê-lo com uma promo muito agressiva e eficaz.

EY- Venceu o seu ex-parceiro Abyss num Monster Ball no seu primeiro show depois da conquista do titulo Mundial, tudo numa performance de boa qualidade que deu um bom inicio ao reinado do EY.

Surpresa da Semana

Regresso dos Evolution

Desilusão da Semana

Menor qualidade dos Shows da WWE nesta  semana- Acho que foi evidente quebra de qualidade, tanto na Smackdown como sobretudo na Raw. Espero que a próxima semana seja de melhor qualidade.

Perguntas da Semana

Quais as principais limitações iniciais do Cesaro na WWE? E quais as principais diferenças entre a primeira fase e de Real American?

Como perspectivas o futuro do Suiço na WWE agora que é um Paul Heyman Guy?

Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

41 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 3 anos

    Gostei do artigo.

    Ter visto um dos meus favoritos da actualidade tornar-se “Paul Heyman Guy”, foi das melhores coisas que vi nos últimos tempos. Oxalá que tudo dê certo e que tenhamos um novo “main-eventer” daqui a uns largos meses.

  2. King_of_Swing - há 3 anos

    Excelente artigo e excelente tema claro, ou não fosse Cesaro o meu wrestler favorito actualmente!! Swing, Swing, Swing!

  3. Barrett Is Back - há 3 anos

    Quais as principais limitações iniciais do Cesaro na WWE? E quais as principais diferenças entre a primeira fase e de Real American?

    As limitações iniciais do Cesaro eram apenas e só uma falta de carisma gritante e umas mic skills muito abaixo do razoavel. Ele simplesmente era uma nódoa com o micro e nao possuía o minima carisma. Depois o booking e as humilhações que a propria wwe lhe fez também nao ajudaram em nada mas acabou muito bem nas mãos de Zeb Colter que o moldou completamente e o preparou para dar o salto que agora parece que vai mesmo dar com Heyman. Na primeira fase Cesaro tinha Aksana que conseguia ser pior que Cesaro nas limitações do Suiço e na fase de Real American tinha o genio de Zeb Colter. E também o proprio booking que apesar de traiçoeiro em certas fases de Real American foi por demais superior ao da sua primeira fase que foi negra na wwe!

    Como perspectivas o futuro do Suiço na WWE agora que é um Paul Heyman Guy?

    Tal como já disse aqui foi de facto uma surpresa esta aliança da qual nao estava nada à espera e com a qual nao concordo! E passo a explicar porquê: Na altura em que o Axel foi escolhido eu era totalmente a favor desta aliança porque tinhamos um Cesaro perdido no roster e que Heyman podia ajudar imenso e Axel nao reunia as condiçoes a meu ver para ser um Heyman Guy nem para ser aproveitado na wwe. Hoje em dia Cesaro goza de outras condições, estava bem com Colter e nao precisava digamos assim de ocupar um lugar que podia ser entregue a outro wrestler que ande perdido no roster como Dolph Ziggler ou The Miz. Daí achar que acabou por se mudar algo que nao precisava de tal mudança. Cesaro podia perfeitamente ficar com Colter e ascender com este ao topo pois o apoio que vem recebendo era enorme e assim outro talento perdido poderia fazer o mesmo percurso com Paul Heyman. Pelo menos fico feliz que tenha sido o Cesaro e nao outro Ryback ou outro Axel!

    Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?

    Sem duvida foram os nomes que mais marcaram esta semana e que vão tendo destaque na wwe todos merecem.

  4. THE_WOLVERINE - há 3 anos

    Como perspectivas o futuro do Suiço na WWE agora que é um Paul Heyman Guy?

    bom,acho que ele ganhara o IC e depois ganhara o money in the bank, assim terá o titulo e a maleta da mesma forma q o The Miz fez.

  5. Julio - há 3 anos

    Excelente Artigo José agora respondendo suas perguntas:
    Como perspectivas o futuro do Suiço na WWE agora que é um Paul Heyman Guy?

    Acho que tem um grande futuro como Paul Heyman Guy espero que se torne WWE World Heavyheight Champion.

    Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?
    Concordo com tudo

  6. Labras - há 3 anos

    Muito bom artigo José (como sempre), também fiquei muito surpreendido por ele ser o novo Paul Heyman Guy, inclusive disse que era muito improvável mas concordo contigo quando dizes que vai ser bom para ele porque apesar de tudo o Zeb é mid-carder e o Heyman é main-eventer.

    E deixo aqui uma entrevista do Cesaro antes da Wrestlemania, não sei se já viste ou não mas achei muito interessante : https://www.youtube.com/watch?v=E2U_zI9942g

  7. danielLP21 - há 3 anos

    Ainda me lembro quando o Cesaro não passava, aos meus olhos, de apenas um bom “in-ring performer” sem sal. Felizmente, tudo mudou e espero que tenha um grande futuro. Um dos favoritos (a par do Sheamus) à conquista do torneio em que está presente neste momento e um nome a ter em conta em Junho, na altura do Money In The Bank.

    Tenho pena que os Real Americans, tal como os Rhodes Scholars, nunca tenham ganho os Títulos de Tag Team.

    • José Sousa - há 3 anos

      Também eu Daniel, mas os Real ainda não acabaram( o Colter diz que anda á procura de um novo parceiro para o Swagger).

      • danielLP21 - há 3 anos

        Oh, mas eu estava a falar da dupla Swagger/Cesaro.

      • José Sousa - há 3 anos

        Sim é verdade.

  8. Tunes9 - há 3 anos

    Excelente artigo José Sousa, sobre o incrível e poderoso Cesaro, Parabéns! :-)

    O Antonio Cesaro é dos melhores do Roster em termos de “ring-skills” e capacidade física, é impressionante e fantástico, mas tinha algumas limitações nas “mic-skills”, mas tem melhorado muito e com o Paul Heyman vai se tornar num lutador de topo, o Brock Lesnar também nunca foi nada de especial nas “mic-skills”, mas no resto é excelente, portanto acredito que o Cesaro vai dar o passo seguinte e tornar-se num “Main-Eventer” de eleição, eu sou grande fan dele e adoro vê-lo em ringue, o “Swing” é espectacular e todos os seus truques (em geral), o “The King of Swing” Cesarooooooo!!!, vai ser uma “estrela” e vai brilhar no presente e futuro da WWE, assim espero, adoro!!!. :-)

    • José Sousa - há 3 anos

      Eu gosto de quase todo o moveset. Os Uppercuts, o Suplex. Ele é um monstro dentro do ringue verdade seja dita.

  9. José Sousa - há 3 anos

    Eu compreendo que não concordes, mas se fores a ver os resultados no Axel foram nulos. O Heyman vai tornar o Cesaro num Main-Eventer, posso estar errado mas tenho essa sensação.

  10. José Sousa - há 3 anos

    Não sei se lhe dao as duas coisas. Eu apostava mais que lhe dessem apenas uma delas.

  11. José Sousa - há 3 anos

    E depois era difícil o Zeb ficar contra o Swagger dentro da logica de Real American. Talvez o Zeb vá buscar alguém ao NXT para a equipa voltar ao ataque(pelo menos ele já falou disso no Twitter).

  12. Hildo - há 3 anos

    Muito bom artigo José.
    O Cesaro vai estar no ”Main Event” Isso é apenas questão de tempo, Espero que aproveite essa Aliança com o Heyman tal como Ryback e Curts Axel não aproveitaram….

  13. Vinícius Nunes - há 3 anos

    Muito bom artigo José, sempre gostei das capacidades técnicas do Cesaro, mas nunca achei que ele pudesse me entreter por causa de sua falta de carisma, mas essa mudança de perspectiva da WWE, aliada com as parcerias de Cesaro, primeiro com Colter e agora com Heyman, e claro, a melhor utilização do suíço nas suas aparições, fez com que eu mudasse minha opinião e torço muito para o King Of The Swing consiga se colocar um dos grandes main-eventers da categoria e que ele consiga ser algumas vezes WWE/WHC Champion!

  14. José Sousa - há 3 anos

    Sim, a questão é tal e qual como tu dizes, se não tem carisma para estar sozinho ou ser super enterteiner, então que o bookem como grande wrestler e com um manager ao lado. Esta estratégia com o Cesaro tem sido super inteligente na minha opinião.

  15. JoãoRkNO © - há 3 anos

    Bom trabalho caro José . A evolução dele foi tremenda, apesar de ver sempre nele algum potencial, mas não o imaginava com a dimensão dos tempos de hoje . Tem tudo para ser um Main-Eventer, a junção ao Heyman foi uma jogada bem pensada, foi a forma de juntar o útil ao agradável . Apenas tenho pena que os Real Americans nunca tenham sido campeões, era uma dupla que me interessava, apesar de achar que esta mudança para o Cesaro era crucial para agora .

    Em relação ás Figuras, Surpresa e desilusão da semana apenas realço o péssimo público que tivemos no Raw . Um return duma stable daquela dimensão, ao qual os fãs pouco ou nada ligaram, enfim, uma verdadeira de desilusão .

    • José Sousa - há 3 anos

      Isso todos nós temos. Mas é como eu disse o Cesaro já era mais forte e importante que a equipa e isso não era possível aguentar durante muito mais tempo.

  16. akujy - há 3 anos

    Mais um belo S&M. O Cesaro tem feito um percurso notável e merece realmente todo este destaque. Esperemos que tudo corra bem. Eu pessoalmente colocaria o Willow como uma das desilusões da semana (juntamente com o destque negativo que deste, e bem, aos shows da WWE). Fora isso concordo com tudo.

  17. Diogo7 - há 3 anos

    Excelente artigo sobre uma das melhores coisas da actualidade na WWE, e um dos meus “wrestlers” preferidos.

    O reinado do Cesaro como US Champion foi longo, mas não foi dos melhores. Teve defesas basicamente contra adversários de “lowcard” (Ryder, Gabriel, Kidd, R-Truth). E mais para o fim quase que nem defendia o Título, não estando sequer na WM29.

    Os Real Americans foram mesmo a salvação do Cesaro. Grande trabalho do Colter que teve com o Cesaro, e com isso ele ficou um “wrestler” bastante “over” na WWE. Só tive pena que eles não fossem Tag Team Champions, pois bem mereciam. A minha Tag Team favorita de 2013, sem dúvida.

    Agora aliado ao Paul Heyman como “King o Swing”, só espero grandes coisas no futuro para ele. Tem que ser feito com bastante calma e com um bom “booking”. Primeiro esta “feud” com o Swagger ou até mesmo a conquista do IC Title. E quem sabe, mais para o fim deste ano, pode ser “contender” ao Título principal.

    • José Sousa - há 3 anos

      Exacto dai eu ter-te dito que comparava o reinado do Cesaro ao do Ambrose(eu dei a dica ontem á noite). Sim ele merece, e espero que a WWE tenha paciencia com ele. Sem pressas temos aqui um nome de destaque.

  18. World Citizen - há 3 anos

    Fiquei deliciado quando vi o Cesaro tornar-se um Paul Heyman guy. Acho que com o Paul Heyman ele terá um booking adequado e será um main eventer mais cedo ou mais tarde. Long live the King of Swing!

  19. rodrigomcb99 - há 3 anos

    Excelente artigo!! Excelente resumo da carreira deste novo «King», respondendo às tua perguntas:
    1-Não vou responder a esta pergunta pois não acompanhei os primeiros passos do Cesaro na WWE pois eu só recomeçei a acompanhar os shows em junho do ano passado.
    2-Na minha opinião avizinha-se bons tempos para Cesaro pois estar ao lado de Paul Heyman é sempre muito positivo e talvez num futuro próximo podemos estar a vê-lo no Main Event, mas eu partilho a mesma opinião que a Salgado é arriscado aliar Cesaro a Heyman depois de Lesnar e Heyman terem terminado a Streak, mas com o talento de ambos as coisas tendem para dar certo
    3- Eu concordo com as figuras da semana ( em relação à WWE pois não acompanho TNA à algum tempo logo não posso dar a minha opinião) e com a desilusão da semana. A surpresa da semana talvez não tenha sido assim tanta surpresa pois nas últimas semanas a WWE tinha vindo a dar a entender que os Evolution poderiam regressar.Seria interessante termos o regresso do Ric Flair também e assim os Evolution ficariam completos.

    • José Sousa - há 3 anos

      Sim sinceramente, tem riscos eu não digo que não tem. Mas lá está o objectivo da WWE é ter o Cesaro com impacto e junto do Heyman ele tem, e depois não querem que ele seja face. Algo que só é possível ao lado do Heyman nesta altura.

  20. Coiso - há 3 anos

    Bom artigo, zé. Sem dúvida que o cesaro merece destaque na situação atual.

    Respondo às perguntas.
    1-Digo que não teve tempo de ser um lutador credível. Tal como o Swagger, no seu 1º reinado do world heavyweight championship. Aí não o reconhecia como um campeão digno de o ser. Quando passou para os real americans, já notava ser um lutador com talento e de primeira. De dia para dia achava-o cada vez melhor.
    2-Parece ter bom futuro. Tem um bom manager, já é um lutador credível, é boa aposta para o futuro da WWE. Conto com ele para isso.
    3-Concordo completamente

    Continua com o bom trabalho

    • José Sousa - há 3 anos

      Também eu conto com ele. É como tu dizes tu olhavas para ele e vias um bom lutador mas não vias um brilho. Com os Real Americans isso foi acontecendo combate a combate.

  21. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Muito bom.Deste um bom resumo do seu trajecto nas indys e actualmente na WWE. Penso que todos nós víamos Cesaro como um bom worker mas somente isso…agora é impossível não gostar e respeitar o seu trabalho e trajecto na WWE.

    Quais as principais limitações iniciais do Cesaro na WWE? E quais as principais diferenças entre a primeira fase e de Real American?

    A sua primeira fase foi sem impacto, pois ter uma feud contra Santino não é best for business, Nos Real Americans, conseguiu ter uma parceria de sucesso no meu ver, dando-lhe um Wrestlemania moment.

    Como perspectivas o futuro do Suiço na WWE agora que é um Paul Heyman Guy?

    Com muito sucesso. O I.C vai voltar ás mãos de um P.H.G dando mais notoriedade ao mesmo.

    Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?

    Sem duvida, especialmente quando falas dos shows, mesmo assim dou nota positiva ao combate entre Sheamus e Batista

    • José Sousa - há 3 anos

      Sem duvida, Mestre André, feuds com o Santino, Truth e Ryder não ajudam a nada, e acabar esses combates a falar 5 línguas também não. Ou abanar a bandeira. ( Onde é que a WWE tinha a cabeça !? ).
      Não sei se será IC, vamos esperar para ver. Mas é um candidato forte isso é verdade.

      • MR Perfection André Santos - há 3 anos

        Aposto num combate na final contra Barret.

      • José Sousa - há 3 anos

        Espero bem que sim. A Raw deve incluir os últimos 3 combates. Se for o Barrett a vencer também fico contente.

  22. José Sousa - há 3 anos

    Muito obrigado. E Esperemos todos que tenhas toda a razão e que ele seja verdadeiramente aproveitado pela WWE nesta aliança com o Heyman, o pior que podia acontecer era ser um Axel.

  23. Kiko Costa - há 3 anos

    Excelente artigo!

  24. José Sousa - há 3 anos

    Muito Obrigado Kiko.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador