Smoke and Mirrors #136 – A lógica de não ter lógica

Existem períodos do wrestling em que não basta arriscar na linguagem, não basta apostar na nova geração, não basta dar-nos bons combates, é preciso que eles aconteçam com lógica, e que as histórias sigam uma lógica e não apenas impulsos. Ou seja, o remar ao sabor da maré parece ser a forma como a WWE têm definido o produto no período depois da Wrestlemania, e se no caso do Bryan não é responsável por esse problema, em outros casos é bastante responsável porque alguns combates que poderiam ser interessante não o são porque não construem as histórias com a mínima das lógicas.

Porque no final do dia, os fãs não guardam na memória os momentos mais hardcore ou momentos em que a linguagem foi mais “livre”, ou pelo menos não basta a apenas isso. O que pretendo dizer é que isso tudo até poderá acontecer, mas terá que ser acompanhada por um booking inteligente, coerente e lógico. Não basta dar “prendas” mais agressivas aos fãs, e depois presenteá-los com decisões sem lógica e que apagam momentos que a própria companhia tinha destacado semanas antes.

Assim, a WWE é nesta altura o exemplo deste tipo de produto que tem aspectos positivos, mas cujos negativos acabam por desmotivar os fãs, e estes acabam por desistir do produto, ou mesmo simplesmente não se envolvem no nível emocional que poderiam, e tudo porque as decisões da equipa criativa acabam por ser contraditórias e vazias de qualquer argumento válido, ou pelo menos assim parece á primeira vista.

E como essa lógica tem predominado tanto nas decisões de algumas rivalidades, e mesmo no desenvolvimento de algumas novas personagens, esta semana decidi abordar essa temática. Ou seja, vou analisar casos concretos que têm sido afectados por esta ideia da WWE de ter um produto com uma lógica sem lógica, e igualmente identificarei os maiores prejudicados por essas decisões. Até porque tal como referi no inicio do artigo não basta a WWE estar mais despreocupada com a linguagem utilizada, ou ter um ou outro combate mais agressivo e(ou ) de que qualidade.

Ou seja, o Booking deveria estar a acompanhar essa mesma situação, e isso não se verifica neste momento e isso é algo que é digno de uma reflexão crítica por parte dos fãs mesmo que a nossa opinião não crie em primeira qualquer mudança. O que pretendo dizer é que as peças estão descoladas, e isso tem sido notório nas justificações para determinadas decisões, que parecem ter argumentos com lógicas duvidosas, se existe mesmo alguma lógica nesses casos. Mas, para conseguir apresentar melhor a minha ideia penso ser melhor passar para a apresentação e análise desses tais casos concretos.

1.Booking das novas superstars

Muito se pode falar das novas superstars da nova temporada da WWE, mas a verdade é que nem todas estão a falhar pelos mesmos motivos, ou seja, algumas não estão a ter o impacto que a WWE pretendia não por culpa dos intérpretes, mas igualmente por uma má apresentação da WWE dessas mesmas personagens aos fãs, que dessa forma gera a tal má receptividade da WWE às novidades.

Comecemos por Adam Rose que inicialmente acreditei que a WWE conseguiria mesmo apresentá-lo de forma mais inteligente, ou seja, articulando de forma coordenada o lado enterteiner com o lado do wrestler talentoso. Mas, a realidade é que passado dois meses, a personagem não teve grande acolhimento por parte do público, sendo que este manifesta-se mais por causa da música do que propriamente pela personagem.

Ou seja, depois de um bom hype inicial ele começa literalmente a perder gás, e o futuro para a personagem será muito provavelmente continuar com este lado de entretenimento até que surja uma nova personagem (mais nova) que o substitua e ele acabará despedido, o que é uma pena porque o potencial da personagem pedia mais.

Mas se no caso do Rose até existe responsabilidade partilhada entre gimmick e booking, no caso da Paige a responsabilidade é completamente do booking. Porque é completamente impossível que ela seja mais popular se a WWE a continuar a bookar desta forma, porque não tendo oponentes á altura ela não pode demonstrar o seu talento, e com contenders banais acabarão por ser alvos a abater por ela.

E será esse o booking dela até surgir a AJ de novo, mas o problema é que ao contrário dela, ela ainda não criou o mesmo vínculo com os fãs que permita tolerar uma campeã que tal como a anterior derruba toda a competição. Daí dizer que a Paige acaba por ser prejudicada pelo booking, e igualmente pela falta de qualidade do roster um pouco á semelhança da AJ mas sem ter o estatuto que ela tinha, aliás pedir isso seria exagerado.

E se o booking da Paige não têm sido o mais lógico do mundo, o Bo Dallas é o rei do booking com uma lógica sem lógica alguma, porque o objectivo é que ele seja intencionalmente parvo, e exageradamente positivo. Para quem não percebeu ainda, o Bo é apresentado como um motivador e por isso mesmo o objectivo é que ele aparentemente seja face, mas a verdade é que ele é basicamente um heel cuja a mensagem que passa é que se eu faço vocês também fazem, mas não conseguem porque eu sou superior.

Ou seja, a personagem dele no main-roster é uma adaptação da do NXT com algumas melhorias na performance de acting dele, mesmo que as performances em ringue não estejam exactamente a um bom nível. Pessoalmente eu tenho gostado da forma como ele tem sido apresentado, porém a equipa criativa terá que ser capaz de definir um momento em que revela a verdadeira natureza heel do Bo. E como poderá não existir um título para fazer isso tal como foi feito no NXT, a grande questão é como fazê-lo com lógica.

Sendo que esse momento será essencial para a definição de uma personagem que já foi comparada á de Jericho na WCW( sendo que o Bo não chama Junior aos seus oponentes). Claro que ele não é nenhum Jericho, mas com um booking inteligente e parvo (mas com lógica) ele poderá resultar num heel interessante para o midcard.

Por fim, o ultimo caso de rookie desta temporada que irei analisar é o Rusev que até agora continua imbatível. E a verdade é que a WWE tem construído o homem e a Lana com muito heat, o grande problema é sobretudo a oposição que têm enfrentado, ou melhor ele não ainda não teve verdadeiramente um opositor que lhe tivesse obrigado a dar um grande combate.

E não será com feuds com Truth, Woods e Big E que conseguirá mostrar o que vale enquanto wrestler, porque limita-se a ter squashes e isso acabará por levar a uma grande derrota contra um nome importante( provavelmente o Cena). Mas o problema é que quando isso acontecer ele não terá protecção alguma de uma feud importante vencida, e isso fará com que todo o trabalho de criar heat com ele será perdido. E todos os segmentos que tivemos para criar heat, como aquele da medalha por vencer ao Big E parecerão exagerados, porque de facto a WWE hiperbolizou essa vitória para tentar dar mais heat ao Rusev. No entanto está a esquecer-se de lhe dar finalmente um combate onde se apresente e demonstre o seu talento, e esse pecado revelar-se-á um pecado mortal, é apenas uma questão de tempo até ele acontecer.

2. Desperdício de talento

Dentro deste capítulo do desperdício de talento podemos falar de dois tipos de talentos: aqueles que saíram da companhia sem demonstrar todo o seu potencial, e aqueles que estão no roster a fazer o papel de jobbers quando poderiam estar no main-event, ou pelo menos num nível superior. Sendo que em qualquer um destes tipos, existem nomes que exemplificam de forma perfeita que o motivo do seu falhanço esteve sobretudo no booking que lhes deram, e não no seu talento enquanto wrestler.

Dentro da lista dos que saíram da companhia podíamos falar de vários nomes, mas preferi exemplificar com nomes que saíram recentemente da WWE, e o maior desperdício dentro das últimas dispensas foi claramente Drew Mcintyre. Podia falar de Brodus Clay que já se queixou de lhe terem mudado a gimmick, ou mesmo de Evan Bourne, mas em cada um destes casos eles tiveram algumas oportunidades e acabaram por as desperdiçar, sobretudo o Bourne que em parte é culpado pela sua situação.

Enquanto o Drew acabou por ver uma situação pessoal influenciar o seu push para o main-event, e é uma pena ter saído da WWE sem ter tido uma oportunidade a solo no período pós-3MB. Até porque ele é daqueles talentos que sendo heel, e dando-lhe um fato e gravata (como disse o Jericho no seu programa) e uma streak de vitórias seria um heel com impacto e bastante heat. Ou seja, com um booking inteligente não seria, nem será (noutra companhia) impossível apagar a imagem mais comica que deixou ao ser membro daquela stable, e espero um dia poder vê-lo a ser reconhecido o seu verdadeiro talento. Porque sejamos sinceros, ele mesmo que não fosse main-eventer com a personagem certa seria um nome que seria útil para os títulos de midcard na WWE, mas infelizmente a companhia não pensa da forma.

Além destes nomes que abandonaram a companhia, devíamos falar de nomes como o Alex Riley e Dolph Ziggler que apesar de talentosos foram prejudicados no seu booking por uma atitude hostil no backstage, ou pelo menos porque criticaram alguns dos talentos de topo. E o mais irónico é ver um desses talentos elogiar o Riley como comentador do Pré-Show, quando em parte ele foi responsável pelo facto dele ser comentador actualmente.

E no caso do Ziggler, é igualmente grave porque só o vemos a fazer bons combates, mas no final de nada lhe vale para mudar a situação e o booking, e até podem colocá-lo a fazer as promos mais intensas de sempre, porque de seguida ele volta a perder e a situação continua igual. Ou seja, a lógica da WWE é não lhe queremos dar-lhe uma oportunidade mas por vezes vamos dar-lhe ciclos de vitórias para os fãs acreditarem que algo muda, mas no final ele volta sempre á mesma situação. O Ziggler está num ciclo vicioso de um booking que o prejudica e que só terá fim quando acabar o seu contrato, e ele não renove com a companhia, porque até lá duvido que algo melhore para ele.

 

Por fim, o caso mais gritante desta situação é claramente Damien Sandow que há um ano atrás era o novo Mr.Money in the Bank e um ano depois é o “palhaço” de serviço da companhia, sempre a fazer personagens e a levar squashes. Sendo que no caso dele tudo foi feito de forma errada desde que venceu a mala, isto porque venceu esse prémio mas foi o Cody que venceu a feud entre eles, e ele acabou por ir para o cash-in sem qualquer credibilidade.

E quando é assim já se sabia que ia falhar o cash, sobretudo porque foi com o Cena, mas o pior foi a quebra que teve depois desse combate. Até nem me surpreendeu que tivesse baixado o status( se alguma vez teve próximo do status de Main-eventer credível, pelo menos para a WWE). E quando é assim até se pode ter o melhor combate do mundo, que a queda que se têm a seguir é gigante, sobretudo porque não teve nenhuma feud importante que tivesse vencido antes desta situação. Mas, sem dúvida que é um caso de desperdício de talento e booking sem lógica, colocar uma das gimmicks heels com maior potencial e fazer deles apenas uma personagem cómica.

3. Disparidades na ascensão ao main-event de alguns talentos em ascensão

Por fim, só me resta análise os problemas na lógica da WWE de contar as histórias dos principais talentos em ascensão da actualidade. E nesta caso não irei abordar as possibilidades destes no próximo PPV até porque falarei disso na antevisão do PPV na próxima semana. Assim, o que farei é uma análise dos principais problemas do booking da WWE com alguns dos nomes que deveriam ter maior protecção neste momento, e que com este tipo de booking que por vezes parece um pouco sem lógica alguns destes nomes poderão sofrer com este tipo de decisões.

Uma das principais vitimas deste tipo de lógica sem lógica é Bray Wyatt que á custa deste tipo de booking encontra-se numa fase da sua carreira importantíssima porque encontra-se num beco que pode ter dois finais: ou dá a volta em grande estilo em pouco tempo, ou torna-se mais uma grande promessa falhada. Sei que poderá parecer exagerado porque acreditava que ele estava seguro, porém as últimas semanas têm me colocado dúvidas. E não deixa de ser impressionante que em apenas um ano ele tenha o impacto que teve, mas que também existam dúvidas sobre o seu futuro, e isso só acontece por culpa do booking que teve na feud com o Cena.

Sendo que estas dúvidas existem porque ele precisa de uma grande conquista para que aquilo que diz corresponda á realidade, se não, não passa de mais um que faz promessas vãs. Não quero dizer que eles esteja perdido, mas que será difícil levantar-se daquela feud com o Cena vai ser, e vai ser porque nunca teve uma vitória clara. E tudo poderia ter sido diferente caso na Steel Cage ele tivesse vencido por pin, mesmo que existisse o tal momento creepy. Claro que o Vince gosta dele, mas quantos ele já não gostou e de nada deixou de apostar? Muitos e nada nos garante que nos próximos meses não aconteça isso ao Bray, e tudo por causa de um booking sem lógica e com medo de quebrar status.

Por fim, queria concluir o artigo abordando a situação com a lógica mais estranha deste mês: A separação dos Shield. Porque o que á partida parecia ter sido um momento de mudança positivo que poderia dar uma história interessante, acabou por ser em apenas duas semanas um dos momentos mais estranhos em termos criativos que a WWE nos proporcionou nos últimos tempos.

O que está em causa em si não é o turn do Rollins, porque o momento e a forma como foi feita para mim foi positivo, e colocou numa posição que o protege mais que se estivessem todos juntos no momento do mega-push ao Reigns. E por isso sempre achei positivo que acabassem de surpresa, e o momento não poderia ser melhor porque com a popularidade que eles possuíam, o heat que o Rollins teve foi o ideal.

Mas o grande problema esteve no que aconteceu na última Raw, porque ao separarem o Ambrose e o Reigns a WWE cometeu um erro criativo enorme. Porque vejamos, deste modo a impressão que ficamos é que o Rollins só agrediu o Ambrose e não aconteceu nada com o Reigns. E a menos que no futuro eles tenham uma feud, esta história fica com pouca lógica, uma vez que ambos deviam querer vingança. Aliás, pior que isso é fica comprovado que o turn foi feito para nos dar uma surpresa, e não algo planeado e criado no momento só para os separar.

Noutra circunstância até aceitaria este fim mais pacifico da aliança Ambrose e Reigns, mas face ao momento do turn eles deveriam primeiro querer vingar-se do Rollins em conjunto, e só depois seguir caminhos separados. Mas a WWE tem tanta pressa de colocar o Reigns a solo que se esquece desses pormenores, e sobretudo deseja que os fãs também não se lembrem. E não deixa de ser triste que uma das maiores Stables dos últimos anos acabar com algumas decisões sem lógica, e só espero que esta decisão não estrague a carreira deles a solo, sobretudo o Ambrose e o Rollins, uma vez que o Reigns parece ter o futuro garantido.

É desta forma que concluo esta edição do Smoke and Mirrors, desta vez abordando um tema mais polémico e que por certo não acolherá unanimidade de opiniões junto de todos vós. Para a semana regresso com a antevisão do Money in the Bank, e por isso até lá tenham uma óptima semana, e continuem a acompanhar o melhor site de Wrestling português, o Wrestling.PT

Figuras da semana

Tommy Dreamer- Excelente promo na qual confrontou a Dixie com o seu passado, afirmando que ela perdeu o espírito de fã que tinha e que se tornou egocêntrica. Excelente forma dele reiniciar o seu regresso na companhia, e espero que assim continue na próxima semana.

Wolves- Uma semana fantástica para os campeões de Tag Team, é verdade que nenhum deles venceu o titulo no Slammiversary, mas no Impact Wrestling estiveram formidáveis nos dois combates pelos títulos de Tag Team, saindo invictos e ainda campeões desses mesmos embates.

Bobby Lashley– Se o EY tivesse defendido o título por uma segunda vez no Impact Wrestling teria sido claramente a “figura” da semana da TNA. Mas como acabou por perder o título, tenho mesmo que fazer do Lashley uma das figuras da semana pela sua conquista.

John Cena- Lá venceu o combate que lhe garantiu a sua vaga na luta pelo título de WWE World Champion. Um combate que não foi propriamente interessante, mas gostemos ou não o facto dele ter garantido a vaga dele faz da sua pessoa um dos destaques da semana da WWE.

Seth Rollins e Dean Ambrose- A feud entre estes dois está muito interessante, mesmo que a WWE tenha esquecido o Reigns nesta rivalidade. Mas exceptuando esse pormenor, a rivalidade está a ser construída de forma cativante, e deverá ter continuação na próxima semana.

Roman Reigns- Garantiu a sua vaga na luta pelo título da WWE ao vencer a Battle Royal. E mesmo que essa vitória fosse previsível mal foi confirmada a sua presença, não poderia deixar de colocar esta conquista como um dos destaques da semana.

Surpresas da Semana

Segundo combate de Money in the Bank- O facto de existir o verdadeiro combate de Money in the Bank foi a grande surpresa da semana na WWE, e não poderia deixar de o referir neste espaço.

Main-Event do Slammiversary- Combate fantástico, onde o Aries e Eric Young roubaram o espetaculo todo, e graças a isso proporcionaram-nos um combate de excelência. Tudo isto num PPV com combate de muito boa qualidade.

Desilusões da Semana

Fim dos Shield- Não é uma desilusão pelo facto em si, mas pela forma como a WWE o fez, aliás tal como tinha referido no artigo.

Novo Campeai Mundial da TNA- Nada contra o Lashley, mas uma vez mais a TNA foi pelo caminho mais fácil: Dar o título ao um ex-WWE. Claro que isto poderá dar uma feud interessante entre o Roode e os homens do MVP, mas não vejo nada de positivo em dar novamente o título principal da companhia a um ex-WWE.

Perguntas da Semana

Qual a tua opinião sobre o booking actual da WWE? Concordas com a perspectiva apresentada para cada um dos exemplos referidos?

Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

62 Comentários

  1. Francisco Edge - há 2 anos

    Bom artigo José.

  2. JoaoFilipe - há 2 anos

    Grande artigo.

    O Riley foi posto a comentar porquê?
    Pensei que ias falar no Xavier Woods, mas já foi há algum tempo…
    Para o booking ser bom, é preciso ter lutadores de topo disponíveis, e quando tudo estava a correr bem, o CM Punk saiu. Mas acho que isso ia ser só uma fase boa, porque nesta altura estava outra vez mau

    • José Sousa - há 2 anos

      Não sei, o mau booking não tem em nada haver com a saida do Punk, apenas veio reforçar ainda mais os problemas.

  3. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Bom trabalho . Não tenho nada a acrescentar , apenas realço o facto da WWE estar sempre a queixar-se que tem poucos Main Eventers sólidos , e depois vemos casos como o do Drew , Ziggler , Sandow e até mesmo do Riley que até dão dó , uma injustiça completa . Em relação à vitória do Lashley não vou dizer que sou a favor , porque não sou , visto ele apenas possuir qualidade dentro do ringue , no mic e no acting é péssimo . Mas entre um MVP e um Lashley prefiro sem dúvida o novo campeão , não é novidade nenhuma que nunca gostei do MVP enquanto lutador .

    • José Sousa - há 2 anos

      Exacto. Antes o Lashley que o MVP mas isso mantêm o problema fundamental é que o erro persiste e passados anos e anos com maus resultados insistem na preferência para dar tudo aos ex-WWE praticamente de mão beijada.

      • JoãoRkNO ® - há 2 anos

        Mas isso sempre se verificará . Qualquer talento que a WWE ” desperdice ” a TNA vai oferecer-lhe tudo e mais alguma coisa , o que é bastante negativo para superstars feitas pela própria TNA que nunca viram consagrado todo o seu talento .

      • kidwonder - há 2 anos

        por exemplo o Daniels, 40 e tal anos e nunca foi campeão… que tristeza

      • JoãoRkNO ® - há 2 anos

        Não teria melhor exemplo kidwonder .

      • José Sousa - há 2 anos

        Exacto e tu ouves alguns que começaram e fizeram nome na TNA( como o Styles) e ele disse ao Jericho que esse é dos principais erros da TNA. Ele diz o pior não é darem algo a eles, é darem antes que eles comprovem algo, porque como ele disse ninguém chega á WWE e ganha logo o WWE World Championship.

      • JoãoRkNO ® - há 2 anos

        Sem dúvida , isso na WWE era catastrófico de ver , mas a TNA tem outra maneira de ver as coisas , que se pode dizer que é Bad for Business .

  4. MR Perfection André Santos - há 2 anos

    Concordo plenamente com o teu artigo.

    Nestes casos todos nem falo do sandow que até mete pena mas, realço o Bray, que para mim é neste momento a par de Bryan o wrestler que mais admiro. Se deixam “fugir” o Bray neste momento é algo de suicida, pois o mais difícil já esta feito, ou seja credibilidade em termos de ligação com o publico faltando somente uma grande vitoria!

    O Adam Rose ao contrario de ti ( a personagem que tinha no NXT era mt boa). morreu logo no inicio e até parece fraquinho em ringue, algo que não o é…

    Excelente meu caro!

    • José Sousa - há 2 anos

      Sem dúvida. Eu tenho pena deles os dois, e caso o Wyatt se perca é dos maiores desperdícios dos últimos anos.

  5. Tiago Correia - há 2 anos

    Concordo em absoluto com tudo o que foste referindo ao longo do artigo. Aliás, até acrescentaria que “lógica de não ter lógica” tem sido uma constante nos últimos 3/4 anos e poderíamos dar dezenas e dezenas de exemplos.

    Focando na última “barbaridade”, o separação do Reigns e do Ambrose, à partida é motivada pelo facto da WWE querer mesmo Reigns vs HHH no SummerSlam. Admito que é um combate interessante, que o Reigns pode ser uma boa aposta, o problema é a construção da história. Mais, ainda não vi em 2014 uma história, do principio ao fim, com lógica e bem pensada. Enfim, resta esperar pelo MITB para ver se acertam na escolha do campeão e vencedor da mala para animarem o pessoal a acompanhar isto com interesse.

  6. THE_WOLVERINE - há 2 anos

    Cena enterrou Bray , a unica maneira desse se salvar é ganhar o titulo

  7. Drugs - há 2 anos

    Excelente artigo, parabéns… Queria deixar algumas ideias para o próximo Smoke and Mirrors, como por exemplo o erro gritante da TNA de construir grandes rivalidades quando estes abordam tais planos para dá prioridade a ex lutadores da WWE que estão ingressando ou retornando a TNA.

    Outro tema interessante é comentar sobre algumas Superstars que pareciam ter sucesso no NXT, contudo a ir para o Main Roster acabaram desiludindo e sendo esquecido…

    Exemplos:

    Emma/Summer Rae: Esta protagonizou grandes momentos no NXT e que sem duvidas ficará inesquecível em nossas memorias, contudo sua vinda ao Main Roster foi no momento errado e sua parceria com Santino não cativou muito o publico e apenas a limitou…

    Summer Rae por sua vez no NXT demonstrava uma personalidade impactante e diferente diante as outras Divas, esta debutou tendo uma grandiosa rivalidade com Paige, assim trazendo uma grande mudança positiva na carreira de ambas! Mas nos dias de hoje Summer Rae utiliza uma Gimmick deprimente e a limita ir atrás do sucesso e mostrar todo seu potencial.

    Xavier Woods: O mesmo chegou a ter bastante destaque no NXT, onde na maioria dos combates conseguiu mostrar o quanto é carismático e um excelente lutador, assim fazendo que este vencesse a maioria dos combates em que o mesmo lutasse no NXT. Entretanto a sua situação atualmente é diferente!

  8. John_3:16 - há 2 anos

    A wwe tem bons lutadores para fazer boas historias mas desaproveita-as muitas vezes ou ent não sabe como levar a historia a bom porto, para mim não apostar mais no ziggler com a desculpa que ele tem muitas lesões é uma estupidez, ent arumas ás coisas e vai procurar uma companhia onde não tenham medo, dele, a separação dos the shield foi bem bem feita mas entre o reigns e o ambrose a meu ver ficou tudo em águas de bacalhau como referis-te nem uma vingança ao rollins, só o ambrose é que está a pancada ao rollins e o reigns ? esta a fazer entender que ja esqueceu e quer é lutar a solo, deviam de facto aproveitar bem a feud e avançar so no momento adequado, o reigns tem tempo para avançar e ser campeão pra mim só o era pro ano, estou preocupado com o barret acho que anda a perder muito não pode ser, e o wyatt pensei que a derrota com o cena ia passar e ele voltava ao auge mas acho que a wwe está a deixá-lo a afundar e á wyatt family não pode se, eles têm de voltar em grande, sinto que não há hipoteses de ganhar ja o titulo, pq vai pro cena e se calhar ate pro cesaro, mas vamos ver, desculpa se escrevi algo sem nexo.

    • José Sousa - há 2 anos

      Não disseste mas sobre os títulos eu falo para a semana, eu evitei falar dos combates porque isso já antevejo para a semana. Mas sem duvida que concordo contigo no que dizes sobre a separação dos Shield,

      • John_3:16 - há 2 anos

        Achas que o facto da relação entre os 2 não ter mudado, pode crer dizer que no futuro se possam voltar a unir, agora começam as expeculações.

      • José Sousa - há 2 anos

        Sobre isso falo para a semana acredita que vou falar ;).

      • John_3:16 - há 2 anos

        ok :)

  9. GFG - há 2 anos

    essa rivalidade dos shield faria sentindo se o Roman ganhasse o titulo da wwewhc o Ambrose a maleta do money in the bank e Seth se tornase n1 contender, dai sim seria uma historia interessante.

  10. kidwonder - há 2 anos

    concordo totalmente com o artigo… especialmente com a grande falha da separação dos shield, estão totalmente obcecados com o roman reigns, já entendemos todos que o vince mcmahon adora segmentos retardados, adora John Cenas e gajos bons e bonitos e gosta de os comer, sabemos isso tudo, mas ao menos metiam lógica nas coisas! separação do ambrose e do reigns de repente sem segment nenhum, podiam ter feito um segment qualquer da treta na raw mas nada! eles estão tão obcecados em por o reigns como o próximo Cena que se esquecem do resto do roster! porque não é só um wrestler que faz uma empresa de wrestling ser bem sucedida e se só derem importância ao reigns eles vão acabar por ir ao fundo mais cedo ou mais tarde… grande artigo josé

  11. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    Concordo com tudo menos com a parte em que dizes que a personagem do Adam Rose tinha potencial. Aquilo parece que o Rico e o Godfather tiveram um filho e mais tarde ou mais cedo acabará como jobber. O wrestler sim, tem potencial, mas na sua anterior personagem no NXT onde aí sim teria grande potencial.
    Quanto ao Rusev sim, grande potencial. Sempre vi nele o potencial no ringue do Umaga, tem um fisico impressionante mas uma agilidade um pouco fora do normal para o tamanho e peso que ele tem. Teve um grande inicio com uma manager muito boa (em qualquer dos sentidos) que trouxe promos fantásticas só há altura do grande Muhammad Hassan. Adorei como pegaram no ambiente hostil dos EUA para com Putin para dar heat ao personagem, só não entendi como ele passa de bulgaro a heroi russo mas enfim…O Kofi Kingston passou de jamaicano a africano sem mudar absolutamente nada…E claro, o booking é desastroso, faz lembrar o Ryback.
    É curioso que eu vi no Alex Riley o próximo John Cena e acaba por ver a sua carreira destruida por causa do John Cena. Tenho pena que ele se conforme com isso e desista de ser um wrestler, mais valia sair de lá e procurar outras paragens porque o talento está lá.
    Depois temos o Drew McIntyre, sinceramente custa-me a acreditar que o seu push acabou devido ao comportamente de outra pessoa, não deve ter sido só isso. Eu vejo potencial numa stable cuja personagem é uma banda de glam metal, pois a vida de Rockstar é uma boa base para boas storylines e por isso gostei bastante dos 3MB e de lá ver o Drew. Não entendi como de uma stable séria passaram a comédia em poucas semanas…Posso estar sozinho mas o Drew como membro dos 3MB poderia ter criado um pesonagem interessante, como rockstar, que poderia ser face ou heel e até dava histórias interessantes, como o próprio John Morrison poderia ter dado, sexo, drogas e rock n roll, com alguma comédia à mistura, o campão não tem de ser sempre uma personagem do mesmo género como agora. Nos anos 80 resultava às mil maravilhas. Foi mais ou menos assim que o HBK começou. Algum preconceito da parte do público, falta de vontade da WWE e um jeito danado para a comédia por parte deles acabou por estragar os 3MB e perdemos o Drew.
    Mas para mim o caso mais estranho tem de ser o do Rollins. O homem trai os Shield e entra nos Evolution à frente de todos na segunda, faz uma promo como membro dos Evolution na sexta e na segunda seguinte afinal não entrou nos Evolution, o Ambrose e o Rollins separam-se, o Reigns leva a traição na boa (quer é o Orton), às tantas já está habituado, o Ambrose vai atrás do Rollins mas afinal estão ambos sozinhos, ou não está bem só porque está com a Autoridade mas não com os Evolution que afinal acabou. Sinceramente não se entende…
    De resto nada a dizer. Pelo que escrevi, a minha resposta à primeira pergunta é que o booking está de facto algo confuso porque começou mal. A WWE tinha um plano para seguir com Orton e Batista mas o públicou obrigou-a a mudar para um plano correcto com o Daniel Bryan e a partir daí foi tudo feito em cima do joelho com o regresso dos Evolution e um Daniel Mysterio em inventados à pressão, com a lesão do Daniel Bryan nem souberam o que haveriam de fazer, o que nos levou á actual situação sem defesa de titulo há demasiado tempo e as confusões que vimos acima.
    Concordo com os destaques acerca da WWE. Da TNA já desisti…

  12. Hildo - há 2 anos

    Muito bom artigo José.
    Pra mim é gritante a maneira que a WWE está tratando o Sandow, a meu ver ele tinha tudo o que era preciso para ter vencido o titulo, era só prolongar a feud com o Cody até o NOC do ano passado e lhe dar a vítora que ficaria sem duvida nenhuma com um novo ”folego” para ir em busca do titulo.
    Sobre os Shield é complicado, pois acabar uma das melhores ”stables” de sempre assim é um absurdo, por mais que espero que a WWE me surpreenda ao longo das semanas e até no MITB pois não sei o que ela vai fazer com o Rollins e o Ambrose depois do PPV.
    No caso do Ziggler está assim porque falou de um dos protegidos… e não é a primeira e nem a última vez que veremos isso, infelizmente.

    • José Sousa - há 2 anos

      A minha esperança é que o PPV traga algo sobre isto, ou melhore, mas sobre isso falo para a semana. Mas concordo com tudo o que tu dizes sem dúvida alguma.

      • Hildo - há 2 anos

        Também espero que a WWE melhore isto no PPV, espero a próxima edição ;)

  13. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo, muito interessante, Parabéns! José. :-)

    Concordo com praticamente tudo, muito bom.

    ———————————————

    Quanto às perguntas:

    – Qual a tua opinião sobre o booking actual da WWE? Concordas com a perspectiva apresentada para cada um dos exemplos referidos?

    Sim, concordo, não tenho nada de relevante a acrescentar.

    – Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?

    Sim, não há muito mais por onde escolher.

    ———————————————

    Quero só realçar o facto da WWE ter despedido o Drew, acho que foi um erro e uma estupidez, o homem tem muito talento, como tu, acho que se lhe dessem outra “gimmick” e um fato e gravata, com a sua música antiga (o que eu dava para ouvir mais uma vez o “Broken Dreams” e ele a entrar) e um bom booking e ele podia ser muito útil, quem sabe não seria um Main-Eventer, mas seria sempre uma mais-valia no roster, nem que fosse no mid-card, eu sempre fui e continuo a ser apreciador das suas qualidades e acho que daria um heel brutal, tive pena do seu despedimento, se ele for para a TNA, pretendo acompanha-lo;

    – Quanto ao Sandow, é ridículo o que estão a fazer, ele tem tanto talento e depois de estar em alta e ganhar a mala MITB, passar a ser um jobber que tem várias “mascaras” todas as semanas, é patético, enfim…

    – O Alex Riley também mostrou potencial nos tempos da feud com o The Miz, sendo um heel manager e depois passando a face e virando-se contra o seu mentor, ele era popular e apoiado e merecia muito melhor, viu-se quando ele regressou como lutador na NXT há pouco e recebeu um grande “pop” na entrada, é outro lutador talentoso que foi mal aproveitado, até irrita.

    ———————————————

    Os bookings do Adam Rose, Paige, Bo Dallas e Rusev:

    – Acho que estão a ir bem no caso do Bo e do Rusev, desde que consigam fazer uma passagem credível de “meio face” para heel no caso do primeiro, e que consigam não descredibilizar, de preferência com uma feud decente, antes de enfrentar o Cena (o mais provável é perder), no caso do segundo, acho que os dois lutadores podem continuar bem.

    – Depois a Paige tem tudo para ser uma “Diva” de top, é muito completa e talentosa, a sua “gimmick” é muito boa e encaixa nela, mas não pode andar a enfrentar “jobbers” e a fazer combates sem objectivo nenhum, às vezes nem aparece na RAW e Smackdown, é preciso dar-lhe feuds interessantes e que a credibilizem para ser mais apoiada e ser uma grande campeã, depois a feud com a AJ será muito mais interessante, e ela pode sair em grande.

    – O Adam Rose não vai dar em nada, o Ray Leppan tem talento, mas esta “gimmick” vai acabar por perder o interesse, também estas “gimmicks” nunca fazem de um lutador Main-Eventer, nem percebo qual é o objectivo, só se não acreditam no lutador em questão, não entendo.

    Bom trabalho. :-)

    • José Sousa - há 2 anos

      Muito obrigado e sem duvida que concordo contigo sobre o Rusev, é importante que ele tenha vitorias e feuds fortes antes do Cena se não a queda é gigante. Já agora prefiro que o Drew vá para a GFW acho um projecto mais interessante para ele.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Sim, espero que o booking seja decente com o Rusev.

        Talvez, não conheço muito da GFW, tenho que me informar melhor, mas vou acompanha-lo seja onde for. :-)

      • José Sousa - há 2 anos

        Ela ainda não começou a ter shows, mas o Jarrett diz que está a contratar bons nomes das indys e free agentes. E ontem assinaram um protocolo com a NJWP

      • Tunes9 - há 2 anos

        Fixe, espero que tenha sucesso e que seja com o Wrestling em 1º lugar e depois o resto, e que se aposte nos verdadeiros talentos, sendo assim, espero que o Drew vá para lá e mal dê para acompanhar, assim farei.

        PS: O Jeff Jarrett percebe deste ramo e sabe o que faz. :-)

  14. Luiz Justt - há 2 anos

    Caso Triple H assuma como o “Chairman” da WWE, acredito que as coisas irão mudar. Tenho certeza que o Hunter é contra esse segmentos/personagens cômicos, e caso ele assuma o cargo de “presidente” da WWE, ele focará mais no wrestling. Um exemplo que Hunter foca apenas no wrestling é o NXT, que tem o comando dele.

  15. José Sousa - há 2 anos

    Sinceramente concordo contigo, é uma confusão total a separação dos Shield. O momento em si é brilhante e notável, mas alguns pormenores são estúpidos, não tem sentido o Reigns querer o Orton quando o venceu em 2 ppvs, ele deveria era querer vingança do Rollins.

  16. José Sousa - há 2 anos

    Pois nem tudo será perfeito e terás erros, mas que ele procura promover sobretudo wrestling e boas historias no NXT lá isso é verdade. Mesmo as cómicas tem piada, falo dos SAWFT e do English e o Gotch.

  17. José Sousa - há 2 anos

    Exacto. Mas sobre isso eu falo para a semana, porque já tenho uma ideia de quem são os candidatos a cada um dos combates, mas sobretudo na mala dependerá de saber quem participa.

  18. José Sousa - há 2 anos

    Espero bem que não, espero mesmo que não.

  19. José Sousa - há 2 anos

    Mas a Summer Rae acho que não é um caso perdido, ela deve vencer a feud com a Layla, e espero que a coloquem com a Paige. Até porque a própria a Paige precisa de alguém como ela como contender.

  20. José Sousa - há 2 anos

    Talvez Talvez.

  21. José Sousa - há 2 anos

    Exacto até podiam dizer num segmento que acabava mas não. Mesmo que ache que o Reigns devia vingar-se até primeiro do Rollins e só depois do Triple H, até porque o Rollins também está ao serviço do Triple H: Tudo isso jogava a favor da construção dele como face.

  22. gui quiterio - há 2 anos

    a coisa mais estupida que a wwe faz é desperdiçar ziggler que é um dos meus lutadores preferidos.

  23. BNB - há 2 anos

    Qual a tua opinião sobre o booking actual da WWE? Concordas com a perspectiva apresentada para cada um dos exemplos referidos?

    O booking a meu ver é propositado. As boas historias só são para os intocaveis e para aqueles que a wwe quer destacar (The Shield, Wyatt Family…) Isso parece-me bastante claro e penso que o motivo se relaciona com o facto da wwe simplesmente nao querer que os talentos do midcard se destaquem em relação aos seus preferidos e preferem por isso nao correr riscos e tornar todos os outros superstars banais e no mesmo nivel.

    É pena, nao é a melhor decisao mas é o que há.

    • José Sousa - há 2 anos

      Mesmo a Wyatt Family e os Shield sofrem com erros enormes de booking, não é tão perfeita como parece que estás a referir.

      • Leonardo Mendes - há 2 anos

        Não achas que o BNB tambem esta a ser um bocado prejudicado ultimamente a porem-no a perder com os shield ou a ganhar por count?

  24. José Sousa - há 2 anos

    Eu também gosto dele e tenho muita pena desse desperdício sem duvida alguma.

  25. danielLP21 - há 2 anos

    Bom artigo José.

  26. MicaelDuarte - há 2 anos

    Bom trabalho, José.

    • José Sousa - há 2 anos

      Muito obrigado, fico sem perceber qual é a tua opinião, mas agradeço na mesma .

      • MicaelDuarte - há 2 anos

        No fundo, concordo com o que disseste.

        No que toca aos recentes despedimentos, fiquei boquiaberto com a saída do McIntyre. Era um grande fã dele e, mesmo sabendo que há muito tempo que não era devidamente utilizado, ainda tinha esperança que chegasse o dia em que ele veria o seu talento reconhecido… Infelizmente, enganei-me.

        Depois, como é óbvio, temos os casos do Ziggler, Sandow e Paige, que não são utilizados devidamente e a WWE não os deixa mostrar o verdadeiro potencial.

        Casos como o de Adam Rose não me preocupam muito, até porque não são personagens construídas para irem muito além, embora eu não esteja de acordo com a WWE no que toca ao sucesso da personagem. Na minha opinião, a WWE é que está a cortar as pernas à personagem…

        De momento, visto que o Punk está de fora, o Bray Wyatt é quem me dá mais gozo ver (não esquecendo outros, claro!) e, por isso, custa-me vê-lo neste impasse… Adoro o Cesaro, mas quase que desejo que a “spoiler” do Heyman não se verifique, para bem do Wyatt…

      • Tunes9 - há 2 anos

        Subscrevo o que disseste sobre o Drew, o mesmo se passou comigo.

      • José Sousa - há 2 anos

        Sobre isso em concordo contigo enquanto fã. Se acho que é isso que acontece não sei, tenho uma ideia mas na antevisão digo claro. Mas se calhar nem Absolution nem Spoiler.

  27. José Sousa - há 2 anos

    Ou querem mesmo apressar á força o Reigns e esquecem-se de todos estes pormenores.

  28. Vinícius Nunes - há 2 anos

    Bem José, bom artigo, mas é engraçado que tem existem fatores que impedem o sucesso de determinados talentos, as vezes é ansiedade como no caso do Drew, ganhou relevância cedo demais e sua queda foi desproporcional ao que merecia, assim como foi o caso Riley, outros casos porque a gimmick dificilmente deve durar por muito tempo, como foi o Fandango (acho que a lesão pode ter dado a quebra, mas o povo se fartaria de qualquer modo, já que hoje ele faz parte do low-card sem muita margem pra progressão), ou casos de talentos que não são tão bons assim, caso do Ryback e do Curtis Axel (bom no ringue e ruim no resto), alguns casos são booking, outros talento, e outros casos que realmente não pegaram, o mundo do wrestling é bem complicado e inconstante, tirando o caso do Cena XD… Mas é isso…

    • José Sousa - há 2 anos

      O Cena resiste a tudo, mas não é o Cancro da WWE. Cá está alguns não chegam lá por culpa deles, e outros por causa de booking. Olha o Masters durante meses lançado e imparável ninguém parava o Master Lock, e acabou como acabou.

  29. CodyRhodes - há 2 anos

    Bom artigo José. Concordo que a separação dos Shield foi algo de estranho, atendendo a que Reigns e Ambrose deveriam querer vingança coletivamente. Mas é como dizes a WWE quer à força meter o Reigns num plano isolado rapidamente e quiça no main card dentro em breve. Em td caso acho que a feud Ambrose-Rollins deverá ter um bom desenvolvimento.
    Em relação ao Rusev, acho que o seu próximo rival deveria ser o Swagger. Quem melhor para fazer frente a Lana que o Colter e ter portanto uma rivalidade entre USA e Russia.

    • José Sousa - há 2 anos

      Eu não tenho nada contra a feud, nem com as promos porque elas estão a ser boas. E o combate no Battleground entre os dois vai ser muito bom, e talvez tenhamos ainda rematch no Summerslam. Se existem dois nomes que sei que dão uma grande feud, com bons combate é o Ambrose e o Rollins, é mais por se esquecerem do Reigns.

  30. ygor - há 2 anos

    bom artigo José,mas eu queria que tivesse uma empesa ao patamar da wwe para ver esses lutadores injustiçados mostrando que podia fazer na wwe.

  31. José Sousa - há 2 anos

    Mesmo.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador