Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Smoke and Mirrors #174 – Occasional Status

Durante anos todos nós andamos a referir que os títulos de Midcard tinham perdido o seu valor, e que a maioria dos reinados eram fracos e com bookings deprimentes, nos quais os campeões serviam unicamente como jobbers para os main-eventers, sendo os títulos apenas um adereço que usavam mas que na prática não os valorizava. Sem dúvida que isso é verdade, e por isso e irrefutável que a WWE nos últimos anos apresentou-nos um booking nos títulos intermédios muito fraco, e isso desvalorizou os títulos e retirou-lhes credibilidade.

Claro que também é verdade que algumas das escolhas para campeões foram discutíveis, mas também vimos excelentes talentos a terem reinados ridículos, e alguns casos até foram reinados longos mas onde a sua credibilidade enquanto campeão nunca foi a prioridade da WWE. Ou seja, o estatuto que esses títulos outrora tinham diminuiu fruto de um booking mais descuidado da WWE com os possuidores desses títulos que raramente possuem rivalidades de relevo.

No entanto, nesta Road to Wrestlemania estes títulos assumiram maior relevo no produto da WWE, cada um deles de modo diferente e com diferente eficácia. Porém, é inegável que esse relevo existe mas não acredito que o aconteça porque os títulos aumentaram a sua importância ou credibilidade, mas sim porque momentaneamente esses combates envolvem wrestlers com maior estatuto.

Por outras palavras, o que quero dizer é que apesar de ambos estarem com maior relevância neste momento, o mais provável é que percam este impacto no período Pós-Mania, sobretudo quando estiverem em mãos nas quais a WWE não quer apostar ou proteger. No entanto cada caso é diferente, e os motivos pelos quais a WWE aposta no título de USA e Intercontinental são diferentes, e por isso mesmo é que os analisarei individualmente porque existem claras diferenças nas duas situações.

Aliás, a única semelhança que os combates têm é que em princípios ambos terão resultados relativamente previsíveis, ou pelo menos é isso que aparentemente a WWE nos está a apresentar. No entanto, este artigo não se trata de uma antevisão e por isso mesmo não farei previsões dos resultados destes combates esta semana, porque isso está reservado para outra ocasião.

Assim sendo, comecemos pelo combate pelo título Intercontinental onde teremos um Ladder Match entre vários competidores, e onde o campeão Wade Barrett parte logo à partida em desvantagem. E se isso não bastasse ele têm perdido todos os combates neste caminho para a Wrestlemania, o que lhe retira momentum e credibilidade como possível vencedor deste combate, aliás ninguém o consegue ver a vencer aquele combate nesta altura o que é péssimo para um campeão.

E para isso muito tem contribuído os constantes roubos do título que começou por ser algo até aceitável quando foi feito pelo Ambrose, mas quando é feito por todos os outros intervenientes começa a ser “gozo” ao campeão. Ou seja, na minha opinião a principal na falha deste combate até este momento é claramente a forma como o campeão está ser tratado. Porque se ele tivesse a ser minimamente protegido seria algo completamente diferente, e o facto de provavelmente perder o título na Wrestlemania não seria tão prejudicial para o Barrett como será após este reinado findar.

Todavia é importante referir que este booking que o Barrett têm tido não deveria surpreender ninguém, uma vez que é consistente com o modo como a WWE o tratou enquanto campeão Intercontinental nos anteriores reinados. Aliás, nenhum dos seus vários reinados com este título teve verdadeiramente muito impacto, porque ele nunca foi apresentado de forma consistente enquanto um campeão importante. E isso facto fere de morte, um wrestler que dificilmente sairá desta situação de midcard permanente, por mais que seja uma pena que alguém com o seu talento nunca tenha a sua oportunidade ao sol.

Claro que este combate tem algumas vantagens e traz algum impacto ao título, mas é um estatuto ocasional porque por certo que o título não continuará com esta relevância e tempo de antena no período posterior à Wrestlemania. Não que não merecesse isso, mas conhecendo a WWE como conhecemos é bem possível que o próximo campeão possa penar um pouco como o Barrett, mas isso também dependerá de quem for esse nome.

Por fim, este combate tem como principal vantagem o facto de substituir o Money in the Bank na Wrestlemania, ou pelo menos fará exactamente o que ele fazia quando era parte integrante do grande evento do ano da WWE. Desse modo a impressão que fico é que a WWE irá nos dar um combate com spots para entreter os fãs, para que estes tenham um combate mais “imprevisível”, além que acredito que ele irá contar a história de um possível turn no final do combate.

Mesmo assim, e por mais que até possa vir a ser um dos combates da noite a verdade é que essa importância que será dada ao título será muito provavelmente algo momentâneo. E acontece para que ocorra o possível turn, muito provavelmente no Bryan, e mesmo que não aconteça e o Bryan vença o título não deixa de parecer pouco passar de um main-event de uma Wrestlemania para um combate pelo título Intercontinental em apenas um ano.

No caso do título dos Estados Unidos a situação é ligeiramente diferente, ou pelo menos era completamente até a Raw desta semana. Uma vez que apesar de não ter estragado tudo, penso que a WWE não precisava de colocar o Rusev a “desistir” duas vezes para aceitar o desafio do Cena para a Wrestlemania. Não quero dizer com isto que o Rusev já foi enterrado porque isso é claramente exagerado, mas podiam ter protegido ligeiramente o campeão naquela situação como fizeram até agora.

No entanto, é importante referir que a importância que este combate têm este ano na WWE não se deve ao título, mas sobretudo devido ao facto do Cena estar envolvido no combate, e isso só por si eleva o estatuto do combate no card da Wrestlemania. O que é importante ser referido é que este estatuto é fruto deste momento e desta rivalidade, porque noutra situação é óbvio que o título dos Estados Unidos não teria este importância.

Dessa forma, o título viu a sua importância e credibilidade aumentada fruto da defesa do Rusev no Fast Lane, mas o facto de ter aquele campeão já o protegia há algum tempo fruto da aposta da WWE no atleta búlgaro. Ou pelo menos ele foi sem dúvida alguma um dos wrestlers mais protegidos desta Season, num booking praticamente imaculado até agora, à excepção de algumas situações mais ambíguas (como no período do Survivor Series).

Claro que muitos criticam a forma como esta rivalidade têm sido construída porque não têm tido o nível de intensidade que uma rivalidade de Wrestlemania pedia, e concordo com essa crítica porque de facto o nível de agressividade poderia ser maior, isto se tivermos em conta que a WWE quer fazer deste combate um momento importante do evento. E por isso mesmo é que os confrontos entre eles antes do evento deveriam deixar-nos com a ideia que algo épico irá acontecer, e claramente isso não aconteceu nesta rivalidade até agora.

Até porque até à passada Raw o booking do Rusev como campeão era o ideal, uma vez que nos era apresentado como a besta imparável e que destruía tudo e todos no seu caminho, inclusive o Cena. Aliás, devo dizer que discordo da visão da Bleacher onde li certos cronistas a criticarem a vitória do Rusev no Fast Lane, por ser uma decisão errada. Pelo contrário, acho que aquela decisão poderá ser a defesa e vantagem que o Rusev possuí para o combate que se segue, e possivelmente até o que lhe dará algumas hipóteses de poder vencer na Mania.

Mas mais importante do que o resultado final do combate na Wrestlemania, é sobretudo a forma como o Rusev sairá do evento porque por certo que os meses que se seguirão ao evento poderão ser difíceis, isto caso se confirme a vitória do Cena. Por esse motivo é que considero que a WWE deveria ter mais cuidado na forma como coloca o Rusev a ficar “por baixo” da rivalidade antes do combate, para que ele não seja excessivamente derrotado na rivalidade, ou pelo não mais do que já possivelmente será na Mania.

Dessa forma, esse até será possivelmente o principal reparo que tenho a fazer ao segmento da Raw porque ele foi agressivo como a rivalidade pedia, apenas não tinha colocado o Rusev a “desmaiar” e dar o tap ao Cena. Pelo menos penso que ao fazer isso duas vezes a WWE colocou o Rusev débil, e a menos que a resposta seja do mesmo género, ele ficou com menos hipóteses de vitória na Wrestlemania. Claro que era óbvio que o Cena necessitava de uma vingança do que aconteceu no Fast Lane, apenas acho que a WWE exagerou um pouco, mas nada que enterre o Rusev nem que o descredibilize totalmente.

Por outras palavras, espero que a rivalidade aumente a sua intensidade nas próximas semanas e que a resposta do Rusev seja brutal na próxima Raw, até para que recupere novamente o controlo da rivalidade numa demonstração de domínio da situação. Até porque quanto mais o Rusev dominar a rivalidade maior impacto terá a sua derrota na Wrestlemania, e por isso mesmo é que defendo que ele deveria continuar com a sua protecção até ao dia do evento para que esse momento resulte do modo como deveria resultar.

Simplificando, a WWE durante um ano construiu o Rusev como invencível e pelo menos até à Mania é importante que ele assim se mantenha para amplificar a importância do embate, e do título. E mesmo que esta importância deste combate seja algo ocasional e não fruto de um plano de valorização do título para o futuro, a verdade é que ele foi o campeão ideal para este título nesta altura e é igualmente por mérito dele que este combate terá este impacto.

Até porque é importante referir que este combate decidirá o futuro do Rusev, porque mesmo que tenha vencido o Cena no Fast Lane e isso dê alguma protecção, a verdade é que será este o combate que decidirá se o futuro dele passa por uma ascensão até ao topo, ou se será a pedra que parará esse caminho até ao cume da montanha. Porque uma vitória sobre o Cena transforma-o num main-eventer, enquanto uma derrota poderá trazer mudanças na sua personagem, por mais que este seja o evento certo para a primeira derrota. Aliás, a única coisa certo é que depois de dia 29 será impossível não existirem alterações no Rusev, sejam elas boas ou más a personagem dele será completamente diferente dentro de um ano, e isso tenho a certeza absoluta.

Em suma, em qualquer um dos casos analisado é verdade que ambos poderão vir a ser dos combates mais importantes da noite de dia 29, mas mesmo assim não deixa de ser um momento de brilho que não será eterno para estes títulos de midcard. Até porque que com a unificação dos títulos principais seria importante que o midcard tivesse mais relevo e impacto, no entanto não vale a pena sonhar que isso acontecerá depois desta Wrestlemania, porque o mais provável é que acordemos desse sonho e vejamos uma realidade bem mais negra.

Espero que este artigo ajude no debate deste tema que me pareceu interessante, e simultaneamente daqueles que mais opiniões divide neste momento da Road to Wrestlemania. Para a semana, o Smoke and Mirrors voltará para mais uma edição, a última antes da antevisão da edição 31 da Wrestlemania, mas nem por isso será uma edição menos interessante deste vosso espaço.

Figuras da Semana

The Wolves- São novamente campeões e mesmo que não goste da ideia dos Revolution terem tido um reinado tão curto penso que não existe dúvidas que os Wolves são uma excelente equipa, e serão novamente uns excelentes campeões.

Drew Galloway- Primeira vitória, e o Movimento Stand Up começa a ter efeito no Impact wrestling. Esperemos que o futuro continue a ser brilhante para o Drew porque ele merece.

Kurt Angle– É o novo contender pelo título do Lashley, e só por isso é que é destaque porque não concordo com tanto foco de um produto num veterano.

SAWFT- Venceram os anteriores campeões para se tornarem os novos contenders pelo título de Tag Team do NXT, e mesmo não sendo a melhor equipa da divisão do ponto de vista técnico, acabam por ser uma escolha interessante neste momento devido à sua popularidade.

Alex Riley- Regresso aos ringues muito emocionante para ele, onde se nota que a paixão dele é verdadeiramente lutar e não propriamente estar “preso” numa mesa de comentadores.

Tyler Breeze– O Prince Preety empatou a rivalidade com o Itami num bom combate entre estes dois talentos.

Bray Wyatt e Taker– São um dos destaques da semana, depois bom segmento onde o Wyatt lançou o ultimato para que o Taker respondesse ao seu desafio para a Wrestlemania.

Paul Heyman- É um dos meus destaques da semana depois de nova promo absolutamente brilhante.

Randy Orton– Esta Raw assistiu ao regresso do “Velho” Orton, e isso foi visível tanto na promo inicial, como no ataque que fez ao Rollins no final da Raw.

Surpresa da Semana

Taker “faz sentir” a sua presença – Não foi o ideal, mas não deixou de ser uma das surpresas desta semana do pró wrestling.

Desilusão da Semana

Derrotas de Tags- Não fez sentido algum as derrotas do campeões e dos Usos esta semana contra duas equipas pouco credíveis, só para que se possa justificar possivelmente um Fatal 4 Way Elimination pelo título tal como na última Wrestlemania?

Perguntas da Semana

Qual a vossa opinião sobre a construção dos combates pelo título de USA e Intercontinental nesta Wrestlemania?

Pensas que existe um aumento do estatuto desses títulos? Ou é apenas ocasional?

Concordas com as figuras, surpresa e desilusão da Semana?

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

23 Comentários

  1. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    Concordo com o texto, apenas considero o Rusev já um main eventer aconteça o que acontecer na Wrestlemania. Estou farto de ver o campeão Intercontinental a fazer figura de urso. O roubar o título teve piada na primeira vez que o fizeram, depois tornou-se apenas parvo. Temos um combate de escadote que já vai em 7 participantes, uma Battle Royal e possivelmente um tag team fatal 4-Way. Parece que a WWE está a tentar enfiar o roster inteiro na Wrestlemania.

    • José Sousa - há 2 anos

      Não parece. Está mesmo e tal como o ano passado o fez graças a Battle Royal. A receita está a ser exactamente a mesma gostemos ou não da ideia.

      Ah Gostava de ter a tua confiança no futuro do Rusev.

      • Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

        Eu já o vejo como um main eventer. Acho que o conceito de main eventer mudou um pouco e a verdade é que o Rusev tem sido dos personagens melhor desenvolvidos na WWE e tem ocupado sempre uma das principais histórias. Teve feuds muito interessantes com dois veteranos, com o Swagger, está a ter um bom reinado de campeão, o que é raro, teve o confronto com o The Rock, esteve no main event da Survivor Series, durante uns tempos esteve envolvido com a Autoridade e está neste momento em feud com a cara da WWE. Mesmo que ainda não tenha lutado por um dos títulos principais, mesmo não tendo sido ainda campeão da WWE, eu olho para ele como um main eventer. Claro que pode agora no fturo acontecer alguma asneira, mas para mim é um main eventer, tal como o Dolph Ziggler.

      • José Sousa - há 2 anos

        Sim. Consigo perceber o teu ponto de vista, ou seja, o conceito está bem mais alargado que no passado, fruto claro da unificação dos títulos principais.

  2. reigns one versus all - há 2 anos

    Antes de comentar,quero dar os parabéns por mais um excelente artigo.
    Acho que os combates estao a ser bem construídos,principalmente o do US title.
    Os títulos agora estão a ser bem valorizados e com boas rivalidades,a questao é se continuara após a WrestleMania, eu não acredito muito na continuação da valorizaçao dos títulos,acho que é só por causa de ser altura da WrestleMania.
    E é pena não serem valorizados devidamente, a WWE não se devia focar só no WWE WHC porque da a impressão de que do principal titulo para baixo não ha nada mais de interessante para disputar.
    Concordo plenamente com surpresas,desilusões e figuras da semana.

    • José Sousa - há 2 anos

      Claro. Eu concordo contigo e este destaque é fruto da situação e não de um plano de valorização desses mesmos Titulos.

      • reigns one versus all - há 2 anos

        É a wwe valoriza os titulos quando convem em vez de ser a tempo inteiro

  3. ShowOff - há 2 anos

    Excelente artigo José.

    De facto, a maneira como a WWE tem tratado os títulos do Mid-Card tem sido má, reinados muito curtos, sem grande estabilidade, trocas de títulos apenas para dar destaque a outras rivalidades (por exemplo, aquela vitória do Harper sobre o Ziggler pelo título, antes do Survivor Series, só para depois voltar a perder o título um mês depois) e reinasdos muito mal bookados, e o do Barrett é um grande exemplo disso. Têm tantos lutadores que poderiam fazer de jobbers para os que vencem os campeões mas em vez disso preferem descredibilizar os campeões fazendo os perder todas as semanas contra adversários que nem sequer têm um papel determinante no Roster.

    Mas sim, temos assistido a melhorias no título dos US, o Rusev vem tido um reinado muito sólido e acredito que independentemente de quem vencer na WM, o título continuará a ter destaque. Mas discordo contigo quando dizes que o Rusev foi descridibilizado no Raw, o Cena tinha que ter um momento em que ganhava ímpeto e aquela foi a melhor maneira de o fazer, até porque acho que foi tudo bem executado de maneira a fazer parecer que o Cena esteve por cima e não o Rusev por baixo.

    Já no IC, estes roubos sucessivos do título foram interessantes e engraçados no ínicio, mas agora já são demasiado previsiveis e desinteressantes. Mas não percebo o aue queres dizer com “fazer o turn no Bryan”, achas que a WWE vai virar o Bryan heel nesta altura?

    Acredito que ambos os combates na Wrestlemania vão ser bons, e aposto em Ambrose emem Rusev para sairem campeões.

    Concordo com as figuras e surpresa da semana, e destaco as duas derrotas dos Ascension esta semana, no Superstars e no Main Event, que mostram que estes não vão ser apostas da WWE para já, mas obivamente por culpa da WWE que lhes mudou a gymnick e os meteu a fazer promos, só porque se preferem destacar do NXT em vez de tentarem manter o que lá de bom é feito.

    • José Sousa - há 2 anos

      Não. Acho que pode ser é outra pessoa, o turn é contra o Bryan e não o ele. Sinceramente acho que isso acontecerá, mas sobre isso falo na antevisão da Wrestlemania,

      Sobre o Cena eu compreendo, apenas não o tinha feito duas vezes, bastava uma primeira. Mas não acho que o Rusev será enterrado pelo segmento.

      • ShowOff - há 2 anos

        Ah, peço desculpa, entendi mal. Aguardarei até lá, e acho que sei quem tu pensas que vai fazer esse turn

        Claro, nem acredito que se perder o título vá ficar descredibilizado, mas acho que deve vencer para tornar o momento da sua derrota ainda mais importante, e para credibilizar alguém que necessite. Mas tudo tem a have com a maneira como a WWE o vai proteger depois disso, e os primeiros meses penso que serão o momento chave para ou proteger bem o Rusev ou descredibiliza-lo completamente

      • José Sousa - há 2 anos

        Sim a chave estará no pós WM. Não é ali que ele foi enterrado, pode é ser depois não pelo Cena mas pelo booking. Temos que nos lembrar que a personagem do Rusev é muito unidimensional, como era o Yokozuna, ou seja se as derrotas não forem feitas a protege-lo não existe muito por onde a personagem poderá modificar-se.

      • José Sousa - há 2 anos

        Sobre quem penso? Talvez seja quem estejas a pensar. Mas só talvez, só não tenho a certeza se o turn é no dia ou na Raw mas que ele deve acontecer parece-me que sim.

  4. The Beast - há 2 anos

    Por mim faria com que o Rusev vença o Cena na Wrestlemania e quando conseguir juntar o Máximo de Heat contra o Russev faria com que um lutador do NXT ou Lutadores que necessitem de push vencesse-o. Mas depois que o Russev perca seu titulo fazer com que a imagem dele não fique tão abalada e colocar ele em lutas por belts maiores até porque o gajo tem talento e é um heel incrível. Falando do Intercontinental Champions acredito que com esse Ladder Match faça com que o IC seja visto com bons olhos até porque ele é o 2° titulo mais importante. Por Mim de todos os que vão disputar o que para mim mais merece este título é o Dean Ambrose.

    • José Sousa - há 2 anos

      Aliás. Se ele passar invicto da Wrestlemania, isso até nos pode começar a passar ao lado porque se virmos bem o Reigns esteve invicto até há semanas atrás.

  5. Miguel Carlos - há 2 anos

    Excelente artigo, José.

    No Ladder Match, não gosto muito que a WWE junte os restos do mid-card/main-card (Bryan, Ambrose, Ziggler) que mereciam um combate mais importante na ‘Mania, mas como já temos 4 ou 5 “main-events”, a WWE preferiu que a WrestleMania tivesse menos combates, de forma a dar mais tempo a esses “main-events”.

    Quanto ao Rusev-Cena, olhando apenas para a storyline e não pensando que o Cena é um main-eventer estabelicido e que o Rusev precisa da vitória, ainda para mais sendo a WrestleMania, faz sentido que o Cena ganhe, porém eu gostava muito que o Rusev ganhasse. Claro que o US Championship está a empatar ali, porque se derem a vitória ao Rusev, ele terá de andar a arrastar-se com o título mais um ano e isso impede-o de ir para voos mais altos. Caso queiram dar a vitória ao Cena, se a WWE souber bookar bem a fued, o combate e o Rusev pós-combate, isso poderá fazer com que ele possa subir no card, até porque eu consigo imaginar muito mais o Rusev a main-eventer do que, por exemplo, o Ziggler. Se a WWE não souber bookar bem a fued, o combate e o Rusev pós-combate, então eu penso que a personagem desaparece da televisão, infelizmente.

    • Miguel Carlos - há 2 anos

      Esqueci-me de falar sobre a relevância dos títulos de mid-card no pós-Mania. Acho que o título Intercontinental terá o destaque que teve em 2014, em que, com o título mundial unificado, ele tinha um pouco mais de destaque, com o Barrett e o Ziggler, e era defendido em todos os PPV’s. Mas se acontecer a fued que tu deste a entender que achavas que ia acontecer, então o título certamente terá mais destaque nos próximos meses, porque estamos a falar dois quase main-eventers. Já o titúlo dos Estados Unidos, se o Rusev continuar campeão, terá algum destaque sim, mas se o Cena for campeão, será provavelmente um reinado de transição e daqui a uns meses perderá todo o interesse e deixará sequer de ser defendido em PPV’s.

    • José Sousa - há 2 anos

      Vamos por pontos. Exacto eu gosto do conceito do combate, mas com este, a Battle Royal e ainda o combate de Tag que se está a desenhar parece que os indícios são que vão meter toda a gente na Mania porque sim. Isso não quer dizer que o combate vai ser mau, porque não vai até vai ser dos melhores da noite, mas concordo contigo.

      Eu não indiciei claramente quem acho que dá o turn, quem sofre o turn indiciei porque isso é claro para qualquer pessoa que esteja a ver a construção disto. Mas atenção o turn pode não ser na WM, pode mto bem ser na Raw do dia seguinte devido a uma derrota, mas daqui a duas semanas já percebes a minha ideia.

      Quanto ao Rusev concordo contigo, como já disse para mim o Rusev é “um pouco de Yokozuna”, no sentido que mesmo que perca não pode perder de qualquer forma. Expo-lo a uma vitória normal, ou humilhante vao prejudicar a personagem e retirar tudo o que conquistou. Ele não é um Wyatt ou um Ambrose que dá para reinventar , é unidimensional e esse tipo de personagens por mais talento que tenham tens que saber faze-los perder e não pode se de qualquer modo.

  6. Vinícius Nunes - há 2 anos

    Olha José, sou sincero em dizer que os combates em que eu mais espero sejam Rusev vs Cena e a Ladder Match pelo IC Title, acho que esses combates têm recebido um grande investimento da própria WWE e assim fica fácil se manter o interesse, e hoje em dia eu vejo que, tirando o WWE Title, todos os títulos não querem dizer muita coisa para a CIA, o investimento das histórias deles depende sempre dos participantes e o IC Title só está tendo esse interesse todo porque Bryan, Ziggler e Ambrose estão na rota e o USA Title tem tido todo esse interesse por causa de Rusev, a partir do momento em que nomes desse calibre não estiverem na luta por esses cinturões, a WWE vai dar o mesmo tratamento merdoso aos campeões e as próprias histórias, ou seja, os títulos não importam, o que importa para WWE é quem estiver rodeando-o, ou seja, o USA title é apenas um acessório da feud Cena/Rusev como é também um acessório pra ver Ziggler, Ambrose e Bryan a se digladiarem, infelizmente é a forma que eu acho que a WWE vê os títulos secundários com meros acessórios para a WWE fazer suas histórias, dando investimento pesado ou não a depender do campeão e/ou contender.

    • José Sousa - há 2 anos

      Sim eu não disse o contrario. aliás eu concordo contigo, eu acho que serão dois dos bons combates desta Wrestlemania, apenas como dizes o estatuto é ocasional porque servem-se dos títulos por causa do wrestlers em questão nada mais.

  7. Jonh #1 - há 2 anos

    Desde já parabéns pelo artigo,está muito bom!!
    Na minha opinião os títulos do Mid-Card tem sido realmente mal tratados e na verdade e exemplo disso são as trocas constantes dos mesmos principalmente do intercontinental. Começando pelo titulo intercontinental sinceramente duvido muito que Barret vença na Wrestlemania pois com referis-te e muito bem o Barret tem vindo a perder combates semanas consecutivas o que faz com que este perca credibilidade, e estes roubos do titulo constantes venham ainda mais descredibilizar o Barret ,o que é pena pois o Barret é um bom wrestler e fica aquém das expectativas o que é mau para o Barret neste caso pois é ele que tem o titulo intercontinental , mas penso que será um bom combate na Wrestlemania, gostaria que ganhasse o Dean Ambrose pois merece tem feito um trabalho impecável, feuds muito boas e é merecido.
    Em relação ao titulo dos Estados Unidos penso que está a ser feita aqui uma boa rivalidade apesar de achar que poderia ser um pouco mais intensa. Sem duvidas que o Rusev é um bom wrestler e este estar com o titulo dos Estados Unidos tem vindo a dar mais importância ao titulo pois o Rusev é realmente um bom wrestler e um bom heel não esquecendo que a Lana tem vindo a desempenhar um papel fundamental na construção da personagem do Rusev. Espero que o Rusev ganhe pois quero vê-lo a ganhar ainda mais credibilidade (ganhando ao Cena) fazendo com que conseguia fazer combates pelo titulo da WWE. Em relação ao que aconteceu na RAW fiquei um pouco surpreendido ao ver o Rusev dar o tap ao Cena, mas certamente o Rusev irá dar um boa resposta ao Cena na próxima RAW. Sinceramente penso que o Rusev se perder para o Cena na WM não ira perder o seu estatuto na WWE pois acho que WWE apostou este tempo todo nele é porque quer realmente que ele seja um main-eventer.Resta-me dizer que espero ansiosamente para ver o que se irá passar na WM, e em relação ás figuras, surpresa e desilusão da semana concordo plenamente com todas.

  8. wwe - há 2 anos

    não percebo o q o stardust e o r.truth estão a fazer no combate pelo ic, ainda tenho esperanças que jericho apareca de supresa no combate

  9. Sorlei Rui Oltramari - há 2 anos

    Ótimo artigo, Jose!

    Espero que a relevância de ambos os títulos seja permanente e não passageira. Penso que o US Title está em situação melhor, pois conta com um campeão credível e a cara da companhia na última década como desafiante. O IC Title tem excelente superstars a competir por ele, mas com uma história um pouco desorganizada.

    Acho bom e ruim o Rusev vencer o Cena na Mania. O lado bom é óbvio, um monster push astronômico a Rusev por ter batido o “super-homem” duas vezes em Pay-Per-Views, sendo uma delas na Wrestlemania. O lado ruim é que perde-se a maior oportunidade de dar a primeira derrota a Rusev sem que este se descredibilize tanto. O lado negativo de streaks invictas é esse, a primeira derrota deve ser bem planejada para que o wrestler em questão não perca ímpeto. Para esta Mania, creio em uma vitória de Cena, pelo motivo apresentado anteriormente.

    Quanto ao IC Title, aprecio a intenção da WWE querer dar valor ao título, mas não concordo com o jeito que ela tem sido construída. O roubo do título foi engraçado e legal quando Ambrose o fez no Fast Lane, mas, após isso, se tornou algo banal. Mesmo com esse detalhe, tenho altíssimas expectativas nesse combate, pois envolve alguns dos melhores wrestlers da companhia que tem a chance de mostrar seu verdadeiro valor, ainda mais em uma luta com essa estipulação. Acredito e torço em uma vitória do Ambrose, que inclusive deveria estar mais acima pela qualidade demonstrada.

    De resto, nada mais a acrecentar. Concordo com os momentos da semana.

  10. John Brum Cena@ - há 2 anos

    Espero que na mania, rusev perca para cena, e que rusev entre para a rota do WHC, nao podemos perder um atleta como rusev !

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador