Smoke and Mirrors #221 – Obrigado Bryan

Todos temos um momento em que dizemos “Não, Já Chega!”. E foi esse o ponto que o corpo e mente de Daniel Bryan atingiu esta passada segunda-feira quando anunciou a sua reforma do wrestling. E ao contrário do que se falava esse momento não aconteceu de forma parcial, ou seja, ele não se retirou unicamente dos ringues da WWE o que possivelmente indica que as lesões e concussões eram de maior gravidade do que tinha sido reportado anteriormente.

No entanto, considero que este não é o momento para analisar os motivos pelos quais Daniel Bryan acabou a carreira. Este é o tempo de recordar e homenagear a carreira de um homem que nos fez sonhar que o impossível pode acontecer, mesmo tendo uma companhia inteira contra essa ascensão ao topo.

Assim, decidi que deveria dedicar esta edição para relembrar os motivos pelos quais eu enquanto fã de wrestling me liguei ao wrestler e à personagem de Daniel Bryan. Em suma, esta semana não me apresento enquanto cronista mas sim como o fã, e como fã utilizarei o meu espaço para apresentar a minha “carta de gratidão” à carreira de Daniel Bryan.

Obrigado Bryan!

Tal como disseste na Raw na tua despedida da vida é feita de gratidão. Nós podemos estar gratos por podermos trabalhar em algo, gratos por termos certas pessoas na nossa vida, ou mesmo gratos por vermos alguns momentos históricos.

Se assim é, eu estou grato por ter acompanhado e apoiado a tua carreira na WWE e nos independentes. Eras daqueles wrestlers que mesmo antes de chegar ao grande palco ganhou nome e fãs por si mesmo, e tudo graças à enorme qualidade técnica que apresentavas em ringue. Prova disso são os clássicos que protagonizaste nos independentes, ajudando a lançar vários nomes para a ribalta.

Nomes como Finn Bálor, Hideo Itami, Aries, Rollins, Zayn(Génerico), Owens , entre outros, conheci-os graças a ti e aos combates que tiveram em indys. E se analisar cada um dos combates ou interacções que tiveste com eles foram importantes para que me tornasse fã destes wrestlers, isto porque nunca foste egoísta e procuraste colocar o foco no jovem que se apresentava a lutar contra ti.

Sei que o percurso para chegares à WWE não foi fácil, mas também não foi quando lá chegaste. Foste despedido, depois recontratado. Não tinhas muitos fãs dentro da equipa criativa, e tiveste que criar o teu espaço por ti próprio e assim fazer com que fosses notado porque era a única forma de apostarem em ti.

Quando comecei a escrever este meu espaço já era teu fã, tinhas vencido a tua mala de Money in the Bank pelo título Mundial, e estavas prestes a fazer o cash-in. E foi esse o momento em que a tua carreira mudou, porque para muitas eras um excelente wrestler mas que não sabia personificar uma personagem. Estavas destinado a ser uma aposta momentânea até à Wrestlemania e aí perderias o título para o Sheamus.

O problema foi a forma como o combate foi bookado, uma vez que acreditaram que seria possível os fãs apoiarem o Sheamus após uma vitória em apenas poucos segundos. Mas não! Os fãs sentiram justamente que um combate como aqueles merecia ter tido mais destaque, e que o Bryan tinha sido humilhado, e com isso tinha nascido o YES!Movement.

O Movimento cresceu durante um ano até que chegaste ao topo da montanha da WWE num combate contra o Cena, no que parecia ser o inicio do reconhecimento do teu mérito, talento, carisma e empatia com os fãs. Porém, na mesma noite demonstraram que não eras uma prioridade para a companhia e atiraram-te para baixo novamente.

Mas nós os fãs nunca desistimos do que seria justo: 2013/2014 era o ano do Bryan. E por mais que os planos tivessem a verdade é que fomos nós, os fãs que empurramos a WWE para uma situação onde tinha que ceder e mudar. Claro que a saída do Punk ajudou, mas também tivemos um papel activo naquela que ficará na minha memória como um dos momentos mais inesquecíveis da história da Wrestlemania.

Depois começou o teu azar: perda do pai, abdicar de títulos, lesões. Tudo isto num espaço de dois anos, tornando o teu sonho em pesadelo, originando o fim da tua carreira.

Agora é altura de viveres a vida longe dos ringues, pelo menos como competidor, e acredito que para alguém como tu isso seja o mais difícil de fazer. Porque quem ama o wrestling, e a WWE da forma como tu amas é difícil ver as coisas do outro lado, do lado do fã. Não porque percas paixão mas porque a tua exigência para com o produto será maior, porque estiveste lá como competidor.

Mas tudo o que posso te desejar enquanto fã é que sejas feliz, e que vivas a vida concretizando os novos sonhos que queiras prosseguir. Nunca desistas de ser a mesma pessoa que demonstravas ser no ringue, porque acredito que és mais parecido com a personagem do que seria suposto.

Despeço-me, dizendo que foi um orgulho assistir às tuas conquistas, e te apoiar nos teus desaires, e observar a tua perseverança durante toda a tua carreira. Tu és um exemplo de como se pode subir e atingir o topo não sendo o estereótipo da indústria. Por isso, e pelo teu exemplo seremos sempre gratos pelo que nos ofereceste.

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

26 Comentários

  1. OwensBestOfWWE #TYBryan - há 10 meses

    Otimo e emocionante! artigo quase nunca comento em artigos mas esse está maravilhoso. E o Bryan teve uma carreira otimo, ele sera um exemplo para todos que estão começando que não e necessario ser do ”patrão wwe” para chegar ao topo, basta acreditar em si mesmo como o Bryan acreditava nele. Ele era um dos motivos que eu vejo WWE, era uma esperança de um wrestling (dentro da WWE) de verdade, embora todos nos pediamos por Bryan ser o Top dessa geração, ele nem podera mesmo mas minha memorias de todo que ele fez e o que importa. Abraço #ThankYoyDanielBryan #TheMemoryWillNeverDie

  2. Murilo The Big Genius - há 10 meses

    Um dos melhores de sempre, e o único a ser Campeões de Duplas…

  3. Alef - há 10 meses

    excelente artigo luis salvador e #THANKYOUBRYAN PELO QUE VC FEZ PELO WRESTLING E POR SER SEU FA

  4. Miguel Carlos - há 10 meses

    Artigo muito bom. Gostei da carta, e adorei o segmento da Raw, em que o Daniel Bryan conseguiu ser divertido quando era preciso ser, e sério quando era preciso ser. Foi uma promo emocionante, e acima de tudo, genuína, pelo facto de ele ser um verdadeiro underdog, e de, apesar do pesadelo que tem vivido, mostrar gratidão.

    • José Sousa - há 10 meses

      Obrigado. Sim ele é genuíno e isso cria uma ligação enorme com os fãs. Eu mantenho fomos uns privilegiados . E mesmo que não fossem os planos da WWE a verdade é que ele fez história e foi um orgulho assistir a tudo isso.

  5. IvoOwens - há 10 meses

    Estás de parabens amigo, umas das coisas mais tristes que pode acontecer na vida é acabar com um sonho em jovem.

  6. Murilo The Big Genius - há 10 meses

    Alguém sabe se a ideia do Yes chant foi do Bryan ou dos criativos?

  7. Reigns one versus all - há 10 meses

    Ótima forma de homenageares o Daniel Bryan,vê-se que es Grande fã dele.

    Pessoalmente nunca fui grande fa do Bryan,era uma personagem interessante, mas não me cativava a 100 por cento.

    Mas pronto,teve uma Boa carreira,pena as lesões terem estragado a sua ascencao ao topo.

    Por fim,dizer que o segmento do Bryan no Raw foi muito comovente,que até me pôs a chorar…custa ver alguém como o Bryan abdicar do que gosta devido às lesões.
    Mas enfim,é a vida.
    #ThankyouBryan

  8. paige jadbevis - há 10 meses

    Ótimo artigo!

  9. Anónimo - há 10 meses

    Sentirei saudades. Este cara ganhou tudo, pena que faltou o royal rumble.

  10. 434 Days - há 10 meses

    Artigo Fantástico. Foi uma honra mesmo ter apoiado o Daniel Bryan nestes últimos anos, não só como wrestler mas como pessoa. Um ser humano fantástico mesmo e um profissional acima da média. Obrigado por tudo Daniel.

  11. RFBM - há 10 meses

    Bom artigo José, bela homenagem ao Bryan.

    YES! YES! YES!

  12. Frederico_WWE - há 10 meses

    Excelente homenagem ao Daniel Bryan tal como o Cutting Edge do Daniel.

    De facto o Bryan no inicio para mim era algo irrelevante… ou seja era alguém tecnicamente muito bom (com coisas de Chris Benoit) mas sem carisma nenhum quando comparado com o Benoit e sem o “It Factor” que me permitia achar que um dia ele poderia triunfar… posso assumir que teve vezes que eu “mudava de canal” quando ele aparecia… mas a partir do reinado como World Heavyweight Champion em que ele começa com o YES e na Tag Team com o Kane ele começou a conquistar muitos fãs e no Road To WrestleMania 30 há muitos anos que não havia alguém tão apoiado durante um par de meses consecutivos e prova disso é o “You Deserve It” dos fãs após a maior conquista dele… enfim vai deixar muitas saudades.

    O Bryan acabou por fugir um pouco ao “padrão” ideal da WWE para máximo campeão da companhia… e há aqui um comentador que é o Miakuda que diz que os “Big Guys” ao longo da história vendem mais e de facto é verdade… mas não é necessariamente sempre assim na medida em que gajos como Eddie Guerrero, Chris Benoit, Kurt Angle, Dean Malenko, Tazz, Dynamite Kid, Rey Mysterio, Daniel Bryan, Finlay, etc todos estes uns mais outros menos eram admirados pelas pessoas… no entanto ele não deixa de ter alguma razão…

    É verdade que muitos “Big Guys” falharam tal como Heidenrich, Nathan Jones, Mark Jindrak, Luther Reigns, Matt Morgan, Sylvester Terkay, Vladimir Kozlov, Mason Ryan, A-Train, etc mas por norma a visão da WWE vai ser sempre apostar em “Big Guys” para o topo… e o Bryan também por ser uma excepção e os fãs se reverem nele e na sua jornada também triunfou por isso.

  13. Vendo os factos que foram ocorrendo mantenho a esperança no regresso do Daniel Bryan aos ringues.
    Apenas o médico da WWE não autorizou o Daniel Bryan a lutar, o Daniel Bryan, pelo que se diz, tentou desvincular-se da WWE mas o contrato está blindado (e até o considero ilegal se não permite a desvinculação). Se o Daniel Bryan tentou a desvinculação para continuar noutro lado, é porque não está em risco (ao contrário do que acontece com o Edge). Claro que na promo ele tem fazer aquele discurso.
    Por isso mantenho a esperança de o ver de volta aos ringues, longe de quem lhe cortou as pernas e da TNA (porque ninguém merece).

  14. Diogo7 - há 10 meses

    Muito bom, José.

    Espero que o Bryan vá para o HOF este ano ou para o próximo. A carreira dele na WWE foi bastante boa, mas poderia ter sido muito melhor se não fosse a WWE sempre a travar o que os fãs queriam.

    Como pessoa, ele parece-me ser um individuo muito humilde e bastante educado. Ainda se viu isso no seu discurso de despedida na RAW.

    Estou grato por todos os grandes momentos que nos proporcionou e de nunca ter desistido do seu sonho, que era ser campeão principal da WWE. É muito triste alguém se reformar assim, mas vamos nos lembrar das coisas que ele fez por nós. #ThankYouDanielBryan

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador