Smoke and Mirrors #232 – Time for Decisions

Depois de uma Wrestlemania com algumas surpresas, mas conservadora nos resultados finais dos principais combates do evento, mesmo que a actual realidade contrarie alguns desses resultados, nomeadamente no caso do Taker vs Shane. Se o objectivo era continuarmos a ter o Shane em televisão e como General Manager então devia ter derrubado o Taker na Mania, e teríamos evitado a contradição criativa que se gerou com a atribuição de “ gerência temporária” da Raw a Shane McMahon.

Contudo, e se excluirmos pequenas contradições a verdade é que estas quatro semanas foram bastante consistentes, tanto na qualidade do produto como na construção das rivalidades para o PPV. Claro que existiram pontos negativos, mas no geral o produto tem sido bastante mais agradável, imprevisível, e têm apresentado de modo mais eficaz algumas personagens, e introduziu as novas superstars de modo lento e valorizando-as (salvo algumas excepções).

Tudo numa altura em que igualmente a WWE começou a apresentar o novo campeão de modo mais agradável, e sobretudo caracterizando-o como sempre deveria ter sido: um badass que não quer saber se faz o bem ou mal. Esta apresentação como o “The Guy” tem sido um dos pontos positivos do produto, porque finalmente apresenta o Reigns não como o típico face que estavam a tentar anteriormente, e o aproxima mais de uma personagem tweener que está a um passo de se tornar heel.

Aliás, esse passo até poderá acontecer já amanhã no Payback, ou pelo menos poderá ficar ainda mais próximo de acontecer, uma vez que é claro que a WWE esqueceu a ideia de o apresentar enquanto “herói”. Ou pelo menos foi isso que nos contou na construção deste evento que foi bem construído, e onde todas as rivalidades tiveram a apresentação adequada, tendo boas expectativas para o que ele nos poderá apresentar.

O evento começa com a rematch da Wrestlemania entre Kalisto e Ryback, naquele que é o combate que teve pior construção e é claramente o mais desinteressante da noite. Basicamente este combate vai acontecer porque o Ryback derrotou o campeão dos Estados Unidos na Smackdown da semana passada, garantindo nova tentativa para se tornar campeão contra o mexicano.

Se excluirmos esse combate não tivemos praticamente nenhum segmento entre eles, até porque Kalisto tem estado praticamente excluído da programação principal da WWE, e numa fase em que o produto está agradável este é sem dúvida um dos pontos negativos do booking neste momento. Ter um campeão dos Estados Unidos a lutar nos programas secundários não beneficia ninguém (seja o campeão e o título), e apesar do talento e potencial do Kalisto o seu reinado não foi bem desenvolvido e encontra-se num “ ponto sem retorno”.

Por isso, e mesmo que acredite num combate de qualidade aceitável para pré-show acho que Chicago irá assistir à coroação de um novo campeão dos Estados Unidos, porque tal como disse não existe muito mais espaço para que Kalisto seja campeão. Além do que um Ryback como campeão heel pode ser interessante e acabar por valorizar aquele que o acabará por derrubar no futuro.

S&M Odds : Ryback 55%; Kalisto 45%

O PPV inicia-se com o combate entre Dolph Ziggler e Baron Corbin no que será a rematch de um combate que aconteceu na Raw depois da Wrestlemania e que nunca chegou a ter a sua conclusão. E desde desse combate que assistimos a diversos ataques de Corbin ao Ziggler, e vice-versa, desenvolvendo uma rivalidade de cariz mais físico do que propriamente de agressão verbal.

E sem dúvida que esse é o tipo de rivalidade que mais beneficia um wrestler com o perfil de Baron Corbin, que é sobretudo um brawler com uma personagem de badass arrogante e que adora agredir os seus adversários. Contudo, se tivesse que apresentar um aspecto negativo nesta rivalidade sem dúvida que seria o estado actual da personagem de Dolph Ziggler que fundamentalmente é aquele face com talento que serve para trabalhar novas superstars.

Dai não ter dúvidas que este será um bom combate do ponto de vista técnico, que servirá para introduzir e valorizar Baron Corbin enquanto novo membro do roster. E por isso mesmo não restam muitas dúvidas que o resultado final deste combate será uma vitória de Baron Corbin, vencendo o seu primeiro combate em PPV desde que subiu ao main-roster.

S&M Odds : Baron Corbin 75%; Dolph Ziggler 25%

Segue-se a final do torneio para contender pelos títulos de Tag Team, com o confronto entre os SAWFT e os Vaudevillains, num combate que marca igualmente a estreia de ambas equipas em PPV no main-roster. E talvez por causa disso é que a WWE optou por colocar os New Day de fora do evento, de modo a garantir que ambas equipais têm direito a tempo de antena no primeiro PPV em que participam.

Claro que não é benéfico que os campeões de equipas estejam afastados de PPV´s, ou que pelo menos não defendam os títulos durante muito tempo. Mas como o próximo PPV será já no dia 22 de Maio esta ausência acabará por não afectar a sua credibilidade, e sobretudo ajudará não adaptação das novas equipas na divisão. E se no caso de Enzo e Cass essa parece ser quase natural sendo quase surpreendente a forma como têm conquistado todo o tipo de fãs, para uma equipa heel com as características dos Vaudevillains vai ser importante o tempo que lhes será dado no evento.

Quanto ao combate acredito que possa ser de boa qualidade com o tempo certo, até porque o contraste de estilos poderá ajudar ao mesmo, além que os Vaudevillains quererão por certo provar “ aos bastidores” que podem resultar no meio dos tubarões de uma divisão que de repente está cheia de nomes. E como acredito que a rivalidade entre os SAWFT e os Dudleys ainda não acabou aposto numa vitória dos Vaudevillains aproveitando uma distracção para aplicarem o Whirling Dervish.

S&M Odds: The Vaudevillains 60%; SAWFT 40%

O evento prossegue com o “casal maravilha” da WWE, num combate onde o novo campeão Intercontinental The Miz será acompanhado pela sua mulher Maryse, defendendo esse mesmo título contra o regressado Cesaro. E se excluirmos o facto de que Zack Ryder foi campeão apenas durante um dia, a verdade é que o reinado do Miz tem sido bastante agradável tal como esta rivalidade com o Cesaro.

De um lado temos um casal que possui verdadeiramente uma química extraordinária, e isso tem valorizado e muito a forma mais refrescante como a personagem do Miz tem sido apresentada desde da conquista do título. No caso do Cesaro o mais surpreendente para mim tem sido a sua evolução nas promos, e admito que este ajuste de gimmick tem jogado a favor e espero que continue a ser protegido nos próximos tempos mesmo que não vença o título amanhã.

Desse modo, as minhas expectativas para este combate são bastante elevadas porque o Miz com o wrestler certo consegue dar bons combates, e o Cesaro está numa forma fantástica desde que regressou, tendo-se assim todos os ingredientes para um bom combate. Quanto ao resultado final penso que será uma vitória do Miz com ajuda da Maryse de modo a garantir a protecção do Cesaro, e acima de tudo que teremos novo combate entre eles no Extreme Rules.

S&M Odds: Cesaro 40%; The Miz 60%

Mas não só de combates por títulos se faz o Payback, também existem rivalidades entre estilos e personalidades diferentes, como é o caso do combate entre Dean Ambrose e Chris Jericho. Sendo que à partida esta será a ultima rivalidade desta passagem de Chris Jericho na WWE, e por isso mesmo espero que a mesma comece a aquecer amanhã de modo a proporcionar-nos um combate mais físico e extremo no próximo PPV.

Digo isto porque o Jericho depois da Wrestlemania está mais credível devido à vitória contra o AJ Styles, sendo por isso mesmo uma excelente escolha para rival do Ambrose neste momento. Sobretudo se tivermos em conta que ele precisa de uma vitória em PPV e numa rivalidade depois da derrota contra Brock Lesnar, num combate que desiludiu sobretudo pelo booking do mesmo e pela forma como não protegeu totalmente o Ambrose.

Assim tenho boas expectativas para este combate, até porque será o primeiro combate entre estes dois wrestlers em PPV e por isso mesmo acredito que o mesmo tenha boa qualidade . Quanto ao resultado final, prevejo que a vitória vá para o Ambrose, ou caso acabe em desqualificação ele saia por cima do combate, uma vez que o objectivo da rivalidade é valoriza-lo.

S&M Odds: Dean Ambrose 60%; Chris Jericho 40%

O Payback ficará igualmente marcado pelo primeiro combate em PPV na WWE entre Sami Zayn e Kevin Owens, que prosseguirão a sua rivalidade de alguns anos na WWE e este será apenas o primeiro de mais confrontos em PPV durante a sua carreira na companhia. Contudo este capítulo começou no NXT quando Kevin Owens custou ao Sami o título, e continuou no Rumble, Mania e na Raw Pós-Mania com ambos a custarem oportunidades ao outro e a envolverem-se em confrontos físicos.

E se tinha criticas a apontar à WWE pela forma como desenvolveu a rivalidade antes da Mania, já não posso dizer o mesmo neste momento. Ela tem tido tempo para ser apresentada, e lentamente a WWE começa a apresentar o Sami Zayn e a sua personalidade enquanto wrestler, algo que é muito importante. Aliás, o único reparo que faria seria reduzir o número de derrotas que o Zayn tem sofrido, porque por mais que seja um Underdog é importante que tenha vitórias importantes para que não fique descredibilizado.

Quanto ao combate creio que será um combate de excelente qualidade técnica, e que por certo contará uma história bastante interessante. E tendo em conta isso mesmo, e como penso que teremos rematch no próximo PPV penso que a vitória irá para o Kevin Owens através de um “ Low Blow”. No entanto não é de todo impossível que o Sami vença já neste primeiro confronto.

S&M Odds : Kevin Owens 55%; Sami Zayn 45%

Antes dos dois últimos combates temos o segmento onde Vince McMahon irá anunciar qual dos seus filhos ficará a controlar a Raw a partir de segunda-feira. E apesar do facto de Shane estar presente no produto ser contraditório com o resultado seu combate na Mania, a sua presença tem ajudado a que o mesmo esteja mais refrescante e não acredito que este Domingo seja a sua despedida da TV.

Assim é praticamente impossível prever o que poderá acontecer neste segmento, aliás em condições normais ele deveria ser um segmento de Raw, por isso não faço a mínima de qual será direcção que a WWE irá tomar. Desse modo, seja o regresso da Brand Split, ou a atribuição do controlo da Raw para gerar uma feud entre irmãos, quase tudo pode acontecer neste segmento.

Antes do main-event temos o confronto entre Charlotte e Natalya pelo título Feminino (agora denominado de Women´s). Tudo isto num combate onde ambas serão acompanhadas por dois Hall of Famers, respectivamente Ric Flair e Bret Hart, no que não deixa de ser uma repetição do que assistimos entre elas no tempo do NXT.

Mas tal como referi há duas semanas no meu artigo sobre o tema, este é daqueles casos onde esta repetição até faz sentido e ajuda a apimentar uma rivalidade que foi bem construída, e onde a Charlotte esteve exemplar no seu papel como campeã e vilã. Enquanto a Natalya surgiu enquanto uma contender credível e capaz de derrubar a campeã, e que trará o seu tio para garantir que anula o factor “Flair”.

Todavia não tenho dúvidas que a WWE vai dar vitória à Charlotte, só não tenho a certeza se esta será limpa ou não, mas gostava que fosse suja de modo a construir uma rematch entre elas que poderia ser um Submission Match. Quanto ao combate de amanhã as minhas expectativas são para que este seja um combate de boa qualidade, até porque estas duas atletas nunca nos desiludem nos seus confrontos.

S&M Odds : Charlotte 65%; Natalya 35%

Por fim resta falar do combate mais esperado da noite: o combate pelo título da WWE entre Roman Reigns e AJ Styles, e no qual os ex-parceiros de Styles, Anderson e Gallows irão ter um papel fulcral no resultado final do mesmo. Aliás não fosse esta a primeira defesa de Reigns e diria que tudo podia mesmo acontecer, mesmo que não seja impossível a vitória de Styles com a ajuda dos seus amigos.

Porém, essa vitória implicaria um heel turn do Styles e neste momento não me parece nada sensato esse tipo de decisão, sobretudo porque ele é dos faces mais apoiados neste momento e esta não é altura para desperdiçar esse factor. E por esse motivo é que considero que a WWE não devia optar por recriar o Bullet Club centrado no Styles, e sinceramente acredito que essa não será a opção da WWE.

Contudo isso não quer dizer que Reigns fará o heel turn, embora essa opção não esteja completamente descartada. E por mais que gostasse que amanhã começasse a formação do Roman Empire, onde teria a companhia de Gallows e Anderson, não posso afirmar com toda a certeza que esse será a opção da WWE. Mesmo que essa fosse uma opção interessante para a actual personagem do Reigns, um campeão arrogante e sem amigos, e mais distante da imagem mais “infantil” que apresentou depois da separação dos Shield.

Desse modo este main-event apresenta-se como um combate imprevisível, onde a única certeza é que devemos ter um combate de excelente qualidade, com uma boa história e emoção. Mesmo tendo em conta que tudo pode acontecer aposto numa vitória do Roman Reigns isto depois do AJ Styles sofrer um ataque dos seus amigos( Gallows e Anderson). O que ficará por descobrir é quem será o líder da dupla, mas entre Bálor e Reigns, a minha intuição diz-me que deverá ser Roman Reigns para criar um Stable completamente diferente que a maioria dos fãs idealizou.

S&M Odds : AJ Styles 45%; Roman Reigns 55%

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Smoke and Mirrors”.

21 Comentários

  1. RFBM - há 7 meses

    Bom artigo José, as minhas apostas diferentes das tuas vão para uma vitória do Y2J e do Zayn, muito por achar que as suas feuds transitam para o Extreme Rules, onde o Ambrose e o KO acabarão por sair por cima e para o main-event. Sinceramente, acho que o Anderson e o Gallows traem o Styles, para mais tarde, o Bálor se revelar líder de um “Bullet Club” e sem qualquer dúvida entre o Bálor e o Reigns como líder, prefiro o Bálor.

    • José Sousa - há 7 meses

      Por mim qualquer um dos cenários para mim é aceitável. Não sou anti-Reigns, e quando digo que é ele é apenas um palpite percebes.

      • RFBM - há 7 meses

        Também não sou anti-Reigns :), só disse que preferia o Bálor como líder de uma stable do que o Reigns, por o primeiro já ter dado provas de ser um bom líder na NJPW.

      • José Sousa - há 7 meses

        Sim. Em qualquer dos cenários acredito que podem surgir coisas positivas no produto.

  2. Artur - há 7 meses

    Muito bom artigo José. Realmente alguns combates desse Payback me despertam muita curiosidade, incluindo também o segmento do Vince. Espero ter surpresas amanhã.

    • José Sousa - há 7 meses

      Eu também. Não só surpresas, mas que seja um ppv que confirme a linha que nos têm apresentado nas últimas semanas.

  3. Naomi - há 7 meses

    Artigo Maravilhoso. Você tirou da cartola as palavras certas. com uma imensa certeza o produto está bem consistente e vendável. Acredito que esse será o fim da Feud entre Nattie e Charlotte, acredito também que Ric vai deixar de andar com sua filha, não sei como será o storytelling da luta mas minha previsão é essa. Espero que Bálor seja o Líder dessa stable, quem Sabe não temos a volta dos Shields pra contender com eles. eu só não consigo encaixar muito bem Styles na feud Bálor Club vs Shields, mas se culminar para isso, Styles terá sua contribuição. Ótimo artigo!

    • José Sousa - há 7 meses

      Sim também não percebo como o Styles se encaixaria. Mas admito que tenho algumas reticencias no regresso dos Shield, acho que é muito cedo para isso, sobretudo quando um dos membros ainda não é main-eventer: Ambrose. Ou pelo menos não é assim apresentado.

  4. BRUNOju - há 7 meses

    Excelente artigo meu amigo. Minhas previsões são 100% idênticas a sua, espero que estejamos certos. Quanto ao anúncio do Vince McMahon, provavelmente não definirá nada de concreto, acredito eu que ele decidirá por os dois no comando, tanto do SmackDown como do Raw.

    Eu acho que será assim pois correm rumores de um possível combate entre Shane McMahon e Triple H no SummerSlam pelo controle definitivo das brands.

    Quanto aos outros combates não tenho muito a acrescentar. Se a WWE tiver vontade e dar liberdade aos seus funcionários, esse pode ser facilmente um PPV melhor que a WrestleMania.

    • José Sousa - há 7 meses

      Talvez. Ou algo como disse alguém fica no poder e o outro vinga-se no Summerslam. talvez podia ser o Shane ficava no comando, o Triple H voltava atacava-o e ficavam no poder até ao Summer, e ai o Shane conquistava o poder. Gostava que fosse a Brand Split, porém não acredito.

      • Yago - há 7 meses

        Talvez um combate de equipe no Survivor Series entere Team shane vs team authority

      • José Sousa - há 7 meses

        Quem sabe. Por ai é uma boa solução.

  5. Boa crónica.
    Sinceramente fiquei surpreendido com a chegada dos Vaudevillains à final. Quando vi a noticia com as equipas envolvidas no torneio pensei que a WWE iria valorizar a dupla Goldust e R-Truth, não que ache que fosse ter muito sucesso no futuro mas deram tanto tempo de antena que esperei, pelo menos, um ou dois combates pelo titulo e alguma valorização como equipa de comédia, um nova New Day, nestes primeiros meses para depois ser esquecida.
    Eis que os Golden Truth nem chegam a combater e surgem os Vaudevillains na final e com grandes hipóteses de vitória, o que com esta gimmick me surpreendeu. Acho que a gimmick da Bayley não vai vingar no main roster mas como também não esperava isso dos Vaudevillains já nem digo nada. Fico curioso para saber como vão valorizar esta dupla nos próximos anos com esta gimmick.
    Quanto ao anúncio dos McMahons, ainda espero que não façam de conta que aquela estipulação nunca existiu e quero a brand split mas não já, espero que a brand split surja na sequência de uma feud entre os irmãos McMahon e o Triple H. Dito isto gostava que o Vince escolhesse a Stephanie para gerir o RAW e que iniciem uma feud entre o Shane e a Stephanie para que apenas daqui a uns meses (Summerslam ou Survivor Series) surja a tal brand split.
    Quanto ao main event, confesso que não gostaria de ver a WWE a copiar uma stable de outra companhia. Gosto pouco de imitações embora saiba que no wrestling é comum e difícil de evitar, eu não o queria. Por isso ou o Roman Empire ou nenhuma stable, nada de Bullet nem de Balor Club.

    • José Sousa - há 7 meses

      Quem sabe. Eu gosto deles, eu acho que eles vencem o torneio, só não sei se vencem os New Day. Caso vençam acho que podem ser os campeões de transição antes do reinado do Enzo e do Cass, até porque´esse é inevitável.

      Eu adorava a Brand Split, mas tenho dificuldade em ver essa decisão hoje. No modelo que apresentas já acho muito mais provável, e até pode ser uma boa historia.

      No Main-event. Embora aceite o Balor Club, ou Bulletproof, admito que adorava que fosse o Roman Empire. O Roman como heel ficava brutal, e sobretudo deixaria de ser tão criticado, e se fosse era sinal que estava a fazer bem o seu trabalho

      • A questão nem é a qualidade deles é que a WWE tem dificuldades com gimmicks diferentes e os fãs nem sempre aceitam bem. Os New Day pegaram nem sei como, antes tivemos outras gimmicks do género, algumas que eu até acho bem melhores que os New Day e que nunca pegaram na WWE ou acabaram mesmo esquecidas e o esquecimento foi até bem aceite pelos fãs: Cryme Tyme, 3MB, Damien Sandow e The Ascension, por exemplo, embora o Sandor e os Cryme Tyme ainda tivessem alguns fãs mas que rapidamente os esqueceram. Fico curioso para ver como a WWE os vai bookar e os manter minimamente interessantes por muito tempo, principalmente sendo uma tag team, os Lucha Dragons por exemplo

      • José Sousa - há 7 meses

        Eu também. Porque é daquelas equipas que é tão especifica que se não a tratam bem dá asneira.

  6. Lipexete - há 7 meses

    Parabéns, ótimo artigo

  7. Reigns one versus all - há 7 meses

    Bom artigo,José.
    Pessoalmente acho que esta evento teve uma Boa construção no geral e praticamente todos os combates me despertam interesse (com excessao do Kalisto vs Ryback).

    Começo ja por o kick off,não tenho interesse nenhum neste combate,a construção foi péssima e o estado do título dos EUA é horrível.Nada contra o Kalisto,mas desde que ele tem o título tem defendido o título sempre no pre-show,se era para isto mais valia bem lhe terem dado o título.
    Mas prontos,quanto ao vencedor e me indiferente,acho que o Kalisto mantém.

    Baron Corbin vs Dolph Ziggler
    Combate com uma construção interessante,acho que era feud e uma Boa maneira de colocar o Corbin no main roster.
    Acho que o Corbin vence e no Extreme Rules vença o título dos EUA ao Kalisto.

    Vaudevillans vs Enzo e Cass
    Espero que saia daqui um bom combate,estou a espera de uma vitoria dos Vaudevillans,talvez de alguma maneira heel ou com a interferência de alguém,para proteger o Enzo e o Cass.

    Kevin Owens vs Sami Zayn
    Está feud ja e uma continuação do NXT (ou até da ROH) acho que neste primeiro combate a Vitória vai para o Sami Zayn (se o Owens ganhar não me surpreende).Espero que saia daqui um bom combate e que a feud continue para aí até ao MITB,no mínimo.

    The Miz vs Cesaro
    Temos tido aqui uma feud interessante,o Miz desde que a Maryse voltou ficou com a personagem mais interessante é o Cesaro desde que voltou com aquela cena tipo James Bond tem estado espetacular.
    Espero daqui um bom combate e gostava de ver o Cesaro a vencer ja o título.

    Dean Ambrose e Chris Jericho
    Preferia este combate para a Wrestlemania,mas vamos ter no Payback.
    Tem sido uma feud interessante,gostei daquela cena do Ambrose Asylum,acho que acrescentou algo mais a feud,espero um combate muito bom e que o Ambrose venca (até porque o Jericho tem que por pessoal over).Não sei bem como é tão as datas do Jericho,mas gostava de ver pelo menos mais um combate entre eles nesta feud.

    Roman Reigns vs AJ Styles
    A feud entre eles virou muito a volta do Anderson e do Gallows,que eu acho que terão um papel fundamental no que ao resultado do combate dos respeito.
    Teremos um bom combate e algo grande vai acontecer aqui.
    A minha aposta e o Styles estar quase a vencer o Reigns do nada aparecerem o Anderson e o Gallows e atacam o Styles a depois apresentam o seu líder (Finn Balor)e depois diziam que daí para a frente seriam o Bullet Club.

    • José Sousa - há 7 meses

      Concordo com todas as tuas previsões, exceto no IC, eu gosto do Cesaro mas é cedo para o Miz perder Esta personagem nova precisa de tempo, por isso Miz vence com ajuda da sua esposa.

      No main-event. Pode ser isso, mas já pensaram na possibilidade deles atacarem o Styles e vir o Balor simplesmente ajudar o Styles e ficarem aliados contra o Gallows e o Anderson.

  8. Anónimo - há 7 meses

    Eu n acho contraditório a decisão de colocar o Shane como GM do RAW pq como o Mr McMahon falou.. Shane conquistou o respeito dele ao pular do topo do hell in a cell.. Por isso ele decidiu dar uma chance a ele.. Foi um spot incrível q deu a vitória pro undertaker e q deu ao povo oq ele qria

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador