The Bottom Line #17 – Top5: Hell in the Cell

Na passada semana tivemos mais um PPV da WWE, de nome Hell in the Cell. Porém, decidi que não tinha muito interesse em fazer a analise desse evento, pois não me mostrou algo fora do comum (excepto o Opening) e porque durante a semana, outra coisa me chamou a atenção. Também na semana passada, a WWE lançou uma lista com os melhores combates Hell in the Cell de sempre. Porém a ordem dos combates apresentada não me agradou um pouco e, sendo assim, decidi fazer o meu próprio top de combates Hell in the Cell e falar um pouco sobre eles. Assim sendo, apresento o meu Top5 de melhores combates Hell in the Cell. Sejam muito bem-vindos a mais uma edição do “The Bottom Line”

5 – Triple H vs Cactus Jack (No Way Out 2000)

Ao começar esta lista, temos um excelente combate que ocorreu no ano de maior produtividade financeira da história da WWE, o ano de 2000. Em plena Attitude Era, 2 homens, em Fevereiro desse ano, fizeram um grande combate no Main Event do PPV No Way Out 2000. O nome desses dois wrestlers são Triple H e Cactus Jack, mais conhecido como Mick Foley. Este combate foi muito bom por uma razão, a storytelling. Digo isto pois a carreira de Cactus Jack estava em jogo neste combate. Ao entrar no ano 2000, Triple H ainda estava a tentar provar aos fãs que merecia estar no Main Event como campeão principal da companhia. Passados 5 meses desde que fora campeão pela primeira vez, HHH viria a ter uma rivalidade com Mick Foley que viria a ser instrumental na carreira do “The Game”. Sendo assim, após outro excelente combate no PPV anterior de nome Royal Rumble, estes dois wrestlers teriam “encontro marcado” um mês depois num Hell in the Cell.

O título de Triple H estava em jogo, mas a carreira de Cactus Jack também, sendo que uma derrota de Foley iria por um fim a uma grande carreira. O combate foi bastante violento, com grandes spots e onde o caos reinou por completo. No final do combate, Triple H saiu vencedor, sendo que a carreira de Foley acabará oficialmente. É verdade que Foley regressou para alguns combates, mas nunca mais viria a lutar com regularidade todas as semanas como estávamos habituados. Este combate provou que o combate de Hell in the Cell é uma grande forma de contar uma história, sendo fundamental para ambos os wrestlers, pois um deles provou que merece estar no patamar onde está e o outro decidiu por fim à carreira no combate que ajudou a tornar famoso. Recomendo a quem ainda não viu.

4 – Undertaker vs Triple H (Wrestlemania 28)

De seguida nesta lista, temos um combate que ocorreu à apenas um ano, na Wrestlemania 28. Se no combate anterior, Triple H tinha que provar que merecia estar entre os melhores, então passados 12 anos, o Game estava numa situação diferente. Desta vez, HHH desafia a famosa Streak do Undertaker num combate Hell in the Cell. No ano anterior na Wrestlemania 27, ambos os wrestlers já se tinham enfrentado, com o Taker a vencer o combate e a manter a Streak. Passado um ano, Triple H queria provar que era o homem certo para acabar com a onda invicta do Taker no “Maior Palco de Todos”. Para apimentar está rivalidade, Shawn Michaels foi nomeado o árbitro do combate, um homem que tinha Triple H como seu melhor amigo e aquele que vira a sua carreira terminada pelo “Morto”. Com todas estas atenuantes introduzidas no combate, algo de bom todos os fãs podiam esperar. E assim foi, pois ambos roubaram o “show”.

O combate do princípio ao fim teve tudo o que os fãs de wrestling gostam de ver neste tipo de combates: violência. O combate não foi forte em wrestling técnico nem precisava de ser. A única coisa que necessitava era uma luta à moda antiga e foi mesmo isso que aconteceu. Mais uma vez, este combate apoiou-se muito no “storytelling”, pois de um lado tínhamos um wrestler que estava a fazer de tudo para terminar a Streak, sem obter resultados, enquanto que do outro tínhamos um wrestler desgastado e absolutamente determinado em defender aquilo que classificava a sua carreira. Até Michaels, o árbitro do combate, se mostrava dividido em que decisão tomar em certas alturas do combate. No final, Taker manteve a sua Streak, derrotando o Triple H, sendo que no final os três wrestlers embraçaram-se em respeito mútuo. Este combate foi apelidado de “End of an Era” pois este era o fim de uma Era no wrestling onde nunca mais iriamos ver lutadores que deram tudo o que tinham pela indústria que adoram.

3 – Mankind vs Undertaker (King of the Ring 1998)

A começar o Top 3 desta lista, temos um combate, no mínimo, chocante. Mais uma vez, estamos em plena Attitude Era, em 1998. O produto da WWE estava melhor do que nunca, sendo que tinha como principal figura, Stone Cold Steve Austin. A rivalidade entre Austin e Vince Mcmahon era o ponto principal da programação da companhia, tendo levado cada vez mais fãs a ligarem o seu televisor às segundas-feiras para ver a Raw. Porém, outros wrestlers estavam a ajudar a companhia a ganhar popularidade novamente, sendo esses dois wrestlers Makind (Mick Foley) e Undertaker. O Taker estava a ter um destaque no Main Event  como nunca tinha tido, algo que começou em 1997 com a conquista do título da WWE, sendo que a sua personagem estava a mostrar novas facetas, agora que Paul Bearer já não estava no seu canto. Mankind, após 2 anos desde a sua estreia na WWE, encontrava-se numa posição onde era um dos wrestlers de topo da WWE, tendo estado presente na rivalidade entre Mcmahon e Austin.

Estes dois wrestlers tinham passado, pois a feud que ajudou Mankind a afirmar-se na WWE fora com o “Morto” em 1996. Os dois tiveram grandes combates durante esse ano. Porém a WWE via com bons olhos o regresso dessa rivalidade, sendo que queria fazer “algo de diferente” desta vez. Mas o que poderia apimentar uma rivalidade que já vira combates Buried Alive e Boiler Room? A resposta a essa pergunta era: Hell in the Cell! Assim sendo, no PPV King of the Ring de 1998, Mankind e Undertaker entraram dentro desta estrutura demoníaca, onde apenas os mais fortes sobreviviam. Sendo esta apenas a segunda edição do combate, a excitação era mútua entre os fãs de wrestling. Porém algo invulgar aconteceu. O combate envés de começar dentro da estrutura, começou em cima dela. Mankind e Taker começaram o combate (de forma não oficial) no topo da jaula. Após poucos minutos de murros distribuídos entre os dois wrestlers, Taker atira Mankind do topo da jaula, para o delírio dos fãs. Foi algo de chocante, que nenhum fã de wrestling alguma vez vira. O corpo de Mankind bateu a mesa de comentadores, quebrando-a.

Os médicos da WWE começaram a chegar ao local da colisão e estavam prontos para levar Mankind para ser devidamente tratado. Mas outra coisa chocante voltou a acontecer, pois Foley levanta-se, sobe a jaula outra vez, acabando por sofrer um Chockslam de Undertaker no topo da jaula, sendo que o impacto da manobra abriu uma parte da jaula, tendo Mankind caído para o centro do ringue. E se isto não bastante ainda existiu uns bons minutos de combate onde Taker continuou a lutar com Mankind apesar de Foley ter tido todas aquelas quedas suicidas. O Taker venceu este combate bastante violento. Devo fazer uma menção honrosa ao Jim Ross, pois parte do sucesso deste combate esteve no seu comentário durante o combate. JR foi fantástico a fazer o “selling” dos pontos-chave do combate e isso merece reconhecimento. Este combate foi absolutamente fantástico e foi aquele que cimentou o legado de Mick Foley na WWE.

2 – Brock Lesnar vs Undertaker (No Mercy 2002)

No nº2, temos um combate entre dois verdadeiros monstros. Após a Wrestlemania 18, na Raw seguinte, o mundo da WWE foi confrontado com a estreia de um novo wrestler. Este homem grande, musculado e atlético, saltou a rampa de segurança e destruiu por completo alguns wrestlers que nele se encontravam. Quando os fãs de wrestling, dentro da arena, se perguntavam sobre o que estava a acontece, Paul Heyman aparece e apresenta aquele homem, de nome Brock Lesnar, ao mundo do wrestling como “The Next Big Thing”. Após esta estreia marcante, Lesnar teve um começo de carreira, no mínimo, fantástica. Nos primeiros meses dentro da companhia, Brock vence o torneio King of the Ring, tendo ganho uma oportunidade pelo título da WWE no Summerslam desse ano. Assim sendo, Lesnar desafiou o campeão The Rock nesse evento, tendo vencido de forma limpa o “Great One”.

Brock Lesnar, em pouco tempo, reinava no topo da WWE com campeão Mundial. Após se tornar campeão, Lesnar teve com próximo adversário o Undertaker. Taker era algo que o Brock nunca tinha enfrentado, algo que se verificou no seu primeiro combate contra o mesmo um mês após ter ganho o título. Esta rivalidade ficou tão pessoal entre estes dois wrestlers, que foi anunciado um combate Hell in the Cell entre os dois no PPV No Mercy desse ano. Finalmente iria-se descobrir se o Lesnar era realmente a “Next Big Thing” ou se iria ser destronado pelo “Morto”. O combate do No Mercy 2002 foi, a meu ver, 5 estrelas. Este combate passou-se todo dentro da jaula, mas foi o completo caos e destruição. Este embate foi bastante sangrento onde até o manager de Lesnar, Paul Heyman, sagrou. Estes dois mostraram que tinham uma grande química entre si, sendo que Brock mostrou que conseguia realmente aguentar-se no lugar de Main Eventer como campeão principal. Brock venceu o Taker de forma limpa e celebrou a sua vitória no topo da jaula, afirmando-se como a nova cara da companhia. Este é, a meu ver, o melhor combate de sempre de Brock Lesnar e o que o estabeleceu como wrestler de topo (o combate com o Rock no SummerSlam 2002 começou o seu processo de credibilização). Recomendo seriamente este combate para quem ainda não o viu.

1 – Shawn Michaels vs The Undertaker (Bad Blood 1997)

É como dizem, não há nada como a primeira vez. No topo desta minha lista, temos o primeiro combate Hell in the Cell da história, um combate entre o “Heartbreak Kid” Shawn Michaels e o “Phenom” The Undertaker. Mas o que terá levado a que a WWE tinha criado este tipo de combate para esta rivalidade? Para percebemos isso temos de perceber como está storyline foi criada. No Summerslam de 1997, o Undertaker defendia o seu título da WWE no Main Event contra Bret Hart. O Shawn Michaels era o árbitro para esse combate. A uma certa altura do combate, HBK atinge o “Morto” com uma cadeirada acidental, levando à derrota do Taker e consequentemente a perda do seu título.

Assim sendo, Taker procurou vingar-se de Shawn Michaels por aquilo que ele tinha feito. Porém, Michaels parecia conseguir sempre fugir à última da hora das garras do “Morto”. Isto devia-se a Michaels se ter tornado uma pessoa sem escrúpulos e por ter-se começado a aliar a várias personagens, como Rick Rude, Triple H e Chyna. Esta aliança ficou ao início conhecida como “Kliq” (mais tarde como DX), que ajudava o Shawn a fugir das situações menos proveitosas para ele. Assim sendo ficou decidido que um vencedor claro teria que existir entre Michaels e Taker e como uma simples jaula parecia não servir, um novo combate foi criado com o nome de Hell in the Cell. Esta estrutura impiedosa mostrava que quem entrasse nela nunca mais seria o mesmo. O mais importante é que o HBK não tinha para onde fugir das “garras” do Taker.

Este combate foi absolutamente fantástico e 5 estrelas. Teve de tudo, quer seja bom wrestling técnico, spots High Flying, o uso da jaula como arma, e um espectacular “storytelling”. O selling do Michaels ao facto de não poder fugir para nenhum dos lados é uma das minhas coisas preferidas neste combate. Outra coisa que ajudou imenso este combate foi o facto de Kane se ter estreado. Kane era está personagem que já vinha sendo menciona durante meses na programação da WWE. Paul Bearer dizia que Kane era o irmão do Undertaker e que ele procurava vingança pelo o que o irmão lhe fez anos anteriores. Após meses de build up, Kane finalmente aparece, mostrando ser um ser humano bastante estranho com uma presença incrível, usando uma mascara para esconder a sua cara desfigurada. Kane ataca o irmão e deixa-o imóvel, abandonando o ringue após o ataque. Michaels aproveita para vencer o combate, tendo sido salvo da destruição total mais uma vez. Já disse praticamente tudo sobre este combate excepcional e penso que todos devem ver pelo menos uma vez este embate.

E aqui está o meu Top5 dos melhores combates Hell in the Cell de sempre. Espero que tenha gostado do artigo. Achas que a ordem dos combates está boa? Concordas com os combates presentes? Existe algo que tiravas? Se sim substituías por qual? O que pensas do primeiro lugar? É essas perguntas que gostaria que respondessem de forma a prologar-mos esta conversa. Adeus e até para à semana!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

9 Comentários

  1. Mario Magalhaes - há 3 anos

    Bom artigo Rúben.

    Meu Top 5 seria
    1 – The Undertaker vs Mankind, King of the Ring 1998
    2 – The Undertaker vs Shawn Michaels, Badd Blood 1997
    3 – Kurt Angle vs The Undertaker vs Triple H vs “Stone Cold” Steve Austin vs The Rock vs Rikishi, Armageddon 2000
    4 – Brock Lesnar vs The Undertaker, No Mercy 2002
    5 – Cactus Jack vs Triple H, No Way Out 2000

    • Mario Magalhaes - há 3 anos

      Até para que o pessoal possa decidir:

      http://wrestling.pt/os-10-maiores-combates-hell-in-a-cell/

      • Rúben Rosa - há 3 anos

        Boa ideia em mostrares o link Mario :)

      • HILDO - há 3 anos

        Meu Top 5 seria
        5- The Undertaker vs Triple H, wrestlemania 28
        4- The Undertaker vs Edge , Summerslam 2008
        3- The undertaker vs Randy orton , Armageddon 2005
        2- Kurt Angle vs The Undertaker vs Triple H vs “Stone Cold” Steve Austin vs The Rock vs Rikishi, Armageddon 2000
        1- Shawn michaels vs Undertaker, Bad Blood 1997

  2. 434 Days - há 3 anos

    Apesar de ainda não ter visto muitos combates deste tipo, sou um grande adepto do mesmo e desta lista vi 3 dos 5, por isso a minha classificação seria esta:

    1.Triple H vs The Undertaker (WresleMania 28) Sém duvida um grande combate com um storytelling fenomenal

    2.Mankind vs The Undertaker (King Of The Ring 1998) Principalmente histórico pelas quedas do Mankind, porém também um bom combate dentro da cela

    3.Shawn Michaels vs The Undertaker (Bad Blood 1997) Uma grande estreia da estipulação que iria se tornar lendária, e claro a estreia estrondosa do Kane

    Um belo artigo e um bem haja para todos os adeptos do HIAC

  3. Mike Mentzer - há 3 anos

    Gostei bastante das descrições e escolhas de combates, mas devo discordar de uma coisa.
    No minha opinião, o melhor com bate do Lesnar foi contra o Kurt Angle na WrestleMania XIX. Esse é o meu favorito e com certeza um dos melhores de todos os tempos!

  4. pedrojericho - há 3 anos

    O kane causou um impacto enorme!

  5. Master of Chaos - há 3 anos

    Muito bom artigo.
    Apenas um dos 5 combates não contou com Undertaker.

    Na minha opinião, em 5º ficaria o combate do Armageddon 2000 – 6 Man Hell in a Cell.
    Torcia por aquele Baddass que estava a ser o Taker, mas o combate acabou por ficar com o Angle, que reteve o cinturão.
    Bonito mesmo foi o Stunner de SCSA ao fim do combate.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador