Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

The Bottom Line #2 – Summer of Oportunities

Após uma semana para muito pensar sobre o PPV Money in the Bank, que aconteceu na semana passada, resolvi dar a minha opinião sobre o devido evento no artigo de hoje. Olá e sejam muito bem-vindos a mais uma edição do “The Bottom Line”.

Ao ver este evento, cheguei à conclusão que o tema principal que este PPV representava era o de oportunidade, pois alguns wrestlers envolvidos neste show  tinham essa carga adicional à sua personagem. No final do artigo todo ficará esclarecido sobre o que eu quero dizer.

Smackdown Money in the Bank

O PPV começou logo com o combate da noite, a meu ver.  O combate Money in the Bank, onde estava em jogo uma oportunidade de defrontar o campeão Mundial num futuro próximo, mostrou ter bastante acção e protagonistas que não esperávamos. Uma das coisas estranhas no build up para este evento era que um dos combates Money in the Bank só tinha Heels (como neste caso) e no outro só tinha Faces (Money in the Bank da Raw). Eu penso que a WWE organizou as coisas desta maneira por uma de duas razões: a primeira é a de proporcionar ao evento algo que ainda não tinha sido feito (Heels num combate e só Faces no outro) ou determinar quais poderão receber o push como Babyfaces e push como Heels, consoante a reacção do público. Achei que os grandes protagonistas deste combate foram o Dean Ambrose, pois teve bons spots durante o combate, principalmente aquele onde ele sobe para a escada enquanto outros dois seguram nela, e o Cesaro e o Jack Swagger, pois adorei o facto de os dois trabalharem em equipa durante todo o combate, nunca traindo um ao outro mantendo sempre uma coesão atacante bastante boa. Penso que eles são os primeiros num combate Money in the Bank onde uma Tag Team não se virava contra si a uma determinada altura do combate, o que fez os dois salientar-se ainda mais dos outros. Já agora alguém reparou nos fãs a chamarem o nome da Summer Rae, ou fui só eu? E o facto do Fandango já não estar “over”? Bem, vou clarificar. O wrestler Fandango não está “over”, mas sim a sua música. Até podiam por um palhaço (sem ofensa ao Doink e que descanse em paz) a entrar com aquela música, que os fãs continuavam a dançar ao som da mesma. Eu espero que isto não aconteça, mas tenho um pressentimento que o Fandango possa ser o próximo Marc Mero. Para quem não sabe, o Marc Mero é um ex-wrestler que assinou pela WWE em 1996. Consigo trouxe para a companhia a sua mulher na altura, Sable. O Marc Mero nos primeiros meses que lá esteve, estava “over” pois era um “High Flyer”. Mas um problema é que um ano e meio depois do Mero chegar à WWE, a sua manager estava mais “Over” que ele, completamente “atropelando” o jovem talento. A Sable viria a tornar-se na venda de bilhetes e na Miss Playboy que todos conheçemos, enquanto que o Mero viria a ser dispensado após 2 anos de estar na WWE. Eu tenho aquele pressentimento dentro de mim que o mesmo possa acontecer como Fandango. Outro wrestler neste combate que também não está “over” é o Wade Barrett. Acho incrível como ao fim de 3 anos ele ainda não tenha uma outra reacção que não seja os fãs sentados na cadeiras do recinto. O Damien Sandow acabou por vencer o combate ao trair o seu companheiro de Tag Team, Cody Rhodes. Gostei que o Sandow ganha-se pois sou muito fã dele e penso que ele merecia a oportunidade. Quanto ao Cody, acredito num Face-Turn, o que dará um ar fresco à sua personagem.

Classificação – 8.5/10

The Miz vs Curtis Axel – Título Intercontinental

De seguida tivemos o combate pelo título Intercontinental. Neste ponto ainda não consegui ter uma opinião clara sobre o Curtis Axel. Acho injusto o compararem ao pai, coisa que nunca irei fazer, mas do que consegui observar até agora, penso que o Curtis tem qualidades dentro do ringue decentes e Mic Skills a rondarem o zero. De um modo geral isso não é bom, mas ele ainda é jovem e pode melhorar e tem ao seu lado o Paul Heyman, que é sempre uma vantagem. Quanto ao combate achei que foi mais ou menos decente, sem nada de muito espectacular. Foi um combate simples por assim dizer. O único momento que merece ser falado é quando o The Miz faz com que Paul Heyman seja banido de estar ao pé do ringue. Achei que esse momento foi muito bom. O Curtis ganha e com razão, pois não vejo razão para lhe tirarem o título.

Classificação – 5/10

Kaytlin vs AJ Lee – Título das Divas

Depois tivemos  o pior combate da noite. Não me interpretem mal, pois foi um combate decente, mas foi aquele que foi mais inferior de todo o Card. E mais uma vez não acredito como a Kaytlin teve aquele título das Divas. O título não tem valor nenhum, mas isso não quer dizer que ela o mereça. A WWE tentou vende-la como a próxima grande Diva, mas o problema é que ela não tem valor nenhum. Nunca esteve “over”, tem péssimas Mic Skills e qualidade dentro do ringue e neste combate reparei noutra coisa que ela faz de errado: o selling. Então durante o combate “supostamente” ela está lesionada do braço e a AJ Lee, como a boa Diva dentro do ringue que ela é, claramente vai atacar o braço para ganhar vantagem. O problema é que à medida que a AJ Lee ataca o braço, o “Selling” da Kaytlin é horrível não reagindo decentemente ao facto do seu membro lesionado estar a ser atacado. O combate foi mais ou menos decente, inferior aquele que elas tiveram no Payback, e o público parecia morto a ver o combate, o que “estragou” um pouco a classificação final do combate. A Diva correcta ganhou o combate. Next!

Classificação – 4.5/10

Chris Jericho vs Ryback

Este combate teve o seguinte build up: dois wrestlers encontram-se no escritório do chefe, ambos querem uma oportunidade pelo título Principal, ambos querem lutar para descobrir quem merece a oportunidade, o combate fica agendado apesar de não ter nada em jogo e fim da história. Apesar do build up deste combate ser a coisa mais simples de sempre, não é isso que eu vou criticar. Vou criticar o facto do Ryback não conseguir ter um bom combate com o Chris Jericho. O Jericho é daqueles wrestlers que consegue ter um bom combate até com uma vassora. Uma Vassora! E o facto do Riback apenas conseguir algo decente contra um wrestler como o Jericho, deixa-me a pensar qual é o futuro do “Monstro”. Após aquela storyline terrível que teve com o John Cena, que “matou” a sua personagem, o Ryback teve um combate com o Jericho de forma a tentar eleva-lo mais uma vez para um patamar onde ele já teve. Mas pouco ajudou, pois o combate foi algo lento, aborrecido em certas ocasiões e não gostei do final. Eu penso que o Ryback precisa de desaparecer por uns tempos, de modo a que os fãs se esqueçam da storyline que teve com o Cena, para que depois possa voltar como um Babyface, porque assim o Ryback não voltará a estar “over” como estava. Parabéns Ryback, derrotaste o wrestler que toda a gente já derrotou nos últimos dois anos.

Classificação – 5/10

Ziggler vs Del Rio – Titulo Mundial

De seguida tivemos o combate com o título Mundial em jogo. Foi um combate muito bom e um dos melhores da noite. Ambos os wrestlers tem uma grande química dentro do ringue e apenas bons combate podem acontecer quando os dois estão envolvidos. Eu não sou daqueles que concorda com o facto do Ziggler ter perdido o título no Payback, mas não era a favor que tirassem o título do Del Rio agora. Se a WWE deu-se ao trabalho de tirar o título ao Ziggler, pelo menos deixem o mesmo fora do título por uns tempos, de modo a torna-lo num grande Face para que no final do ano, ele possa voltar a ter o cinturão. Dito isto, o combate foi muito bom, tendo grande velocidade, grande qualidade de ringue e uma boa história contada. Não sou fã dos combates terminarem por desqualificação durante um PPV, mas neste caso até percebo por motivos de storyline. O Del Rio continuará mais uns tempos com o título, enquanto que o Ziggler irá reforçar a sua posição como Face, já numa rivalidade com o Big E. Langston.

Classificação – 8/10

Mark Henry vs John Cena – Título da WWE

Apesar do único momento desta storyline que foi um sucesso ter sido o primeiro seguemento entre os dois, este combate provou ser aquilo que toda a gente já estava à espera. Foi o típico combate do Cena. O que quero dizer com isso é que o heel domina o combate durante 90% do tempo, até que o Cena consegue libertar-se das dificuldades e vencer mais uma vez. O combate foi bom. Não foi espectacular, mas também não foi mau ou decente. Foi aquilo que todos nós já estávamos à espera. A WWE deu uma oportunidade ao Mark Henry de estar em destaque mais uma vez pelo título Principal da companhia num PPV e eu penso que ele aproveitou todos os minutos do mesmo. Não ganhou, mas provou-se mais uma vez não importa se és limitado dentro do ringue se tiveres uma boa personagem construída, como se viu com o Henry.

Classificação – 6/10

Raw Money in the Bank

Este foi o Main Event da noite. Devo dizer que fico bastante satisfeito de ver o Rob Van Dam mais uma vez de regresso à WWE. Aquela música e aquela entrada dão realmente bastante nostalgia. O combate foi muito bom, um pouco inferior ao combate da Smackdown, mas não deixou de ter bastante qualidade. Gostei particularmente do principio do combate onde todos atacaram o RVD ao mesmo tempo e da traição do Paul Heyman ao CM Punk. Eu não estava à espera que acontecesse já neste PPV, mas a WWE decidiu cedo em tornar o Heyman contra o Punk. Eu gostei da forma como foi feita, especialmente quando o Punk, encostado ao escadote, olha para o Heyman antes deste último atirar o escadote ao Straight- Edge Superstar. De também salientar que estou farto do Sheamus como Face. Não tem piada, não é fixe, não está na moda e eu odeio quando ele começa uma promo a falar de um tal primo que ele tem. Ele precisa urgentemente de se tornar Heel. Eu pensava que o Daniel Bryan ou o RVD iriam ganhar a mala, mas de todos não esperava que fosse o Randy Orton a ganhar o combate. Se não sabem, eu não sou um fã do Randy Orton, muito menos do seu Carisma ou Mic Skills, mas não vejo nenhum problema em ele ter ganho a mala, pois já à 2 anos que não toca num dos títulos principais e penso que um regresso ao Main Event era necessário. Mas mesmo assim ainda acredito num Heel Turn do mesmo num futuro próximo. Concluindo foi um combate bastante bom, que honrou o nome “Money in the Bank”.

Classificação – 8/10

E chegamos ao fim da análise deste PPV. Em conclusão, penso que este foi um bom PPV, com três combates muito bons, um combate solído pelo título da WWE, uma decepção no Ryback vs Jericho, e dois combates simples pelo título das Divas e Intercontinental. Mas mais importante, foi um evento que dei boa continuidade às Storylines presentes, no caminho para o segundo evento mais importante do ano, o Summerslam. A WWE decidiu dar a oportunidade a wrestlers como o Sandow (mala Money in the Bank), Ryback (possível regresso ao Main Event), Mark Henry(combate pelo título da WWE) e Randy Orton (mala Money in the Bank). Só o futuro dirá se eles utilizaram ou utilizarão a 100% estás oportunidades de Verão.

Classificação Final do Evento – 6.5/10

Espero que tenham gostado. Deixem um comentário sobre o que acharam do artigo e sobre o PPV. Até para a semana!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

35 Comentários

  1. LuisMPBO - há 3 anos

    Bom artigo!

    Gosto bastante de ver avaliações de combates, o problema é que a maior parte dos escritores parece nunca saber que “standards” utilizar, no entanto esta escala foi bem feita. Agora há, obviamente, discordâncias. Para mim seria:

    The Shield vs The Usos – 6.0 (sim, avalio o pre show também)
    Smackdown MITB – 8.5
    The Miz vs Curtis Axel – 5.0
    Kaitlyn vs AJ Lee – 4.0
    Ryback vs Chris Jericho – 4.5
    Dolph Ziggler vs Alberto Del Rio – 7.5
    Mark Henry vs John Cena – 4.5 (juro que não estou a ser hater, simplesmente achei o combate bem fraquinho)
    Raw MITB – 8.0

    Avaliação do PPV: 7.0 (apesar da minha média de avaliações ser inferior à tua, dou melhor pontuação ao PPV que tu porque para mim a existência de bons combates é mais importante que o número de combates que correu mal. Se não fosse assim, nunca nenhum PPV passaria dos 9.0, e têm de haver notas excecionais de vez em quando).

    Se fizeres sempre uma avaliação deste género após os PPV´s eu não me importo nada!

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Obrigado por teres gostado do método das classificações.

      Percebo se não gostaste do combate do Henry com o Cena. Eu tive de o rever pois da primeira vez tinha a classificação um pouco mais baixa.

      Quanto ao facto da classificação final, eu dei simplesmente um 6.5 pois não é um PPV que tivesse uma carga histórica. Sim teve 3 combates muito bons, mas duvido que seja lembrado no futuro. Se o Henry, por exemplo, tivesse ganho o título, a classificação final seria melhor pois teria algo de memorável como a primeira conquista do título por parte do Henry.

      • Rúben Rosa - há 3 anos

        Ah e já alterei o artigo para que incluísse a classificação do Henry vs Cena. Dei 6 em 10.

    • Anónimo - há 3 anos

      eu daria um 9 pro pre show

      • LuisMPBO - há 3 anos

        WHAT?! Como pre show, se calhar, também dou 9, mas estou a avaliar como combate normal, e 9 nem ao MITB da Smackdown dei LOL.

  2. MicaelDuarte - há 3 anos

    Vou ser sincero Rúben, eu gostei do artigo, mas acho que poderia estar melhor. Digo isto porque já estava habituado aos teus One-on-One de bastante qualidade (apesar de ser um conceito totalmente diferente). Não estou a falar como “chico-esperto” que está para aqui a criticar, nada disso, sou apenas um leitor que apreciava o teu outro bom espaço. Ainda agora começaste neste novo espaço, por isso, secalhar ainda estás a habituar-te, digo eu, não sei. Sugeria que fizesses mais parágrafos.

    É verdade que o Fandango não está “over” e muito do “apoio” que tem provém da música, contudo, a prestação dele no MITB e no combate com o Orton na Raw foi bastante boa, o que me leva a pensar que ele mais tarde ou mais cedo virá a conquistar o público (não sendo apenas pela música). Para mim, o protagonista do MITB do Título Mundial foi o Rhodes, ele conquistou e muito bem o público naquele combate e esteve envolvido em bons spots, mas percebo perfeitamente a tua decisão pelo Ambrose que também esteve muito bem!

    Quanto ao Ryback, nunca me convenceu e duvido que algum dia me convença. Não consigo ver nele nada cativante. Sei que já disse isto muitas vezes, mas acho-o verde em ringue, as mic-skills nem se falam (apesar de ter notado uma ligeira melhoria quando teve o heel-turn), e agora com toda esta história do Cryback duvido que consigam construí-lo como monstro, pois ele até pára um combate devido à “lesão” na perna e ganha combates por roll-up.

    “O Jericho é daqueles wrestlers que consegue ter um bom combate até com uma vassora. Uma Vassora! E o facto do Riback apenas conseguir algo decente contra um wrestler como o Jericho, deixa-me a pensar qual é o futuro do “Monstro” – está dito.

    Muitos não gostaram do combate do Henry/Cena mas tenho exatamente a mesma opinião que tu. Eu estava à espera de menos deste combate, portanto acabei por ser surpreendido.

    Tive que rever o combate MITB pelo Título da WWE porque quando assisti em direto pareceu-me medíocre. Senti ausência de bons spots e “daqueles” momentos, mas depois de rever já tive outra opinião e acabei por gostar do combate.

  3. Rúben Rosa - há 3 anos

    Obrigado pela opinião Micael.

    Sim, ainda me estou a habituar ao meu novo espaço e é comentários como esses que me ajudam a melhorar. É verdade que na análise ao primeiro combate até me expandi bastante pois tinha várias opiniões sobre os vários wrestlers que estavam inseridos no combate. Por isso tentarei melhorar no futuro :)

    Quanto ao Fandango eu espero que ele consiga ficar “Over”, mas apenas tenho aquele pressentimento como já referi.

  4. José Sousa - há 3 anos

    Olha Ruben está um bom artigo sinceramente está. Claro que tens margem de evolução, eu quando comecei o meu também tinha dúvidas em como desenvolver as minhas antevisões, ou opiniões. Isso é algo que vai oleando mas a impressão é positiva.

    Eu gostei muito do Fandango no combate, aliás eu na altura disse-o no chat até foi ao Micael. O Homem surpreendeu-me muito sinceramente sim. Mas para mim a figura é o Rhodes e o Ambrose os dois tiveram muito bem, num combate onde os 7 estiveram a um nível altissimo.

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Obrigado pela opinião :)

      Não nego que o Fandango até esteve bem no combate, mas quem realçou mais na minha opinião foi o Ambrose e o We the People, pelas razões apresentadas no artigo.

      • José Sousa - há 3 anos

        Eu também gostei deles. E fiquei surpreendido por ver o público a dizer We The People! Não me admirava se fossem eles os próximos adversários dos Shield após se livrarem dos Usos.

      • Rúben Rosa - há 3 anos

        Talvez sim exista uma rivalidade, mas não sei se um face turn iria ajudar agora. Talvez se We the People lutasse pelos títulos numa espécie de Ameaça Triple Tag Team match com os Usus e os Shield

      • José Sousa - há 3 anos

        Sim seria uma boa ideia Ruben. Eles como tag são muito interessantes e notou-se que graças ao Colter conseguem criar heat junto do publico.

  5. Carlito - há 3 anos

    Bom artigo Rúben, tu claro que vais melhorar ainda mais, mas para já gostei destes 2.

    Ora bem, aqui vão as minhas notas para este PPV:
    The Shield vs The Usos- 6,0
    WHC MITB- 8,5
    Kaitlyn vs AJ Lee- 4,5
    Mark Henry vs John Cena- 5,0
    Alberto del Rio vs Dolph Ziggler- 7,0
    Curtis Axel vs The Miz- 5,5
    WWE Championship MITB- 7,5

    Adorei o Cody Rhodes, bom regresso do RVD e bom combate entre Del Rio e Ziggler.

    Nota média deste PPV: 6,5

  6. danielLP21 - há 3 anos

    Para mim, o combate das Divas foi melhor que Ryback vs Chris Jericho e Mark Hnery vs John Cena…

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Sabes eu daria uma melhor classificação ao combate das Divas, se o público se tivesse importado com o combate, como foi no Payback. Elas tiveram uns bons minutos de combate, mas o público tornou tudo muito anti-climático

  7. Dolph Ziggler - há 3 anos

    Bom artigo. Acho que o combate de divas merecia mais e o Henry/Cena até foi melhor do que um 6 só que o final estragou tudo.

    O Ryback/Jericho foi o pior combate do PPV.

  8. Diogo7 - há 3 anos

    Bom Artigo!

    The Shield vs The Usos – 6,5
    World Title MITB – 9,0
    Curtis Axel vs The Miz – 5,5
    AJ Lee vs Kaitlyn – 5,0
    Ryback vs Chris Jericho – 5,0
    Alberto Del Rio vs Dolph Ziggler –8,0
    John Cena vs Mark Henry – 6,0
    WWE Title MITB – 8,0

    MITB Overall: 7.5/10

  9. Coisa - há 3 anos

    Sinceramente acho a tua escrita boa, porém destacas muitos aspectos negativos, facilmente deste pontuação baixa aos combates. Espero que não leves a mal, é claro.

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Bem se eu dou uma classificação baixa é porque tem aspectos negativos XD

      Não levo a mal claro, mas eu também destaquei aspectos positivos nos combates de classificação mais alta

      Obrigado por comentares :)

    • LuisMPBO - há 3 anos

      Nope, nem pensar! Ele usou a escala certa. Não concordei com tudo, mas não acho que tenha sido muito exigente. Se deres um 9.5 ao MITB da Smackdown, por exemplo, quanto das aos combates realmente lendários?
      Além disso, há que ver pelo contexto. Por exemplo, um combate de mid card de 7 ou 8 minutos com, digamos, 6.5, é excelente. Um main event de Wrestlemania com 6.5 é terrível.

  10. Miguel Silva - há 3 anos

    Bom artigo, só não concordo quando dizes que o combate de Divas foi o pior da noite. Acho que o pior da noite foi o Ryback/Jericho. Mas de resto bom artigo e gosto do sistema de classificações, acho que é uma boa ideia e inovadora.

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Aceito quem diz que o Ryback/Jericho foi o pior, porém o facto do público estar “morto” no combate das divas, ficou-me encravado na espinha xD.

      • LuisMPBO - há 3 anos

        Rúben, eu acho que as pessoas estão a olhar demasiado para as expectativas. O combate de divas, como combate de divas, supera o Ryback vs Jericho como um combate de dois lutadores de renome com 12 minutos. Ou seja, tendo em conta o que se espera, o de divas cumpriu e o Jericho vs Ryback não. Mas, numa comparação direta, o Ryback vs Jericho foi melhor.

      • LuisMPBO - há 3 anos

        Espero que entendam que quando digo que o Ryback tem renome falo do seu destaque e importância, não qualidade :)

  11. Rafael Rodrigues - há 3 anos

    Muito bom artigo e bem melhor que o primeiro!
    Gostei imenso quando te referiste ao Wade Barret,ja que muitos dizem que ele tem tudo,mas como referiste no artigo ele em 3 anos nao apresenta carisma algum.
    De resto,acho que poderias falar do pre-show que foi fenomenal e nao penso que o Sheamus faça o turn tao cedo,afinal ele era uma das grandes apostas para ficar com o lugar do Cena e seria muito importante para colocar over os campeoes do midcard

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Não falei do pre-show pois não tive tempo de o ver durante a semana

      O Sheamus infelizmente não irá fazer o turn tão cedo como dizes. Mas também não acredito que ponha over os campeões do Mid card. A WWW prefere “enterrar” os seus campeões secundários a fazer o “Great White” perder de forma limpa.

      • Rafael Rodrigues - há 3 anos

        Realmente,nem todos sao JERICHOs.Mas a verdade é que nos ultimos tempos a WWE tem valorizado um pouco mais os campeoes do midcard.Basta comparar os reinados atuais com os antecedentes.
        Contudo acho que a tua teoria vai mesmo confirmar-se:infelizmente.

  12. tiago wwe - há 3 anos

    usos vs shield 7,0
    mitb smackdown 8,5
    axel vs miz 5,5
    aj vs kaitilyn 4,5
    jericho vs ryback 4,0
    henry vs cena 6,5
    mitb raw 8,5
    money in the bank 6,5

  13. Diogo_67 - há 3 anos

    The Shield vs The Usos – 8
    World Title MITB – 8.5
    Curtis Axel vs The Miz – 7
    AJ Lee vs Kaitlyn – 6
    Ryback vs Chris Jericho – 6
    Alberto Del Rio vs Dolph Ziggler –8.5
    John Cena vs Mark Henry – 6.5
    WWE Title MITB – 8.0
    MITB Overall: 7.5/10

  14. Jon Jones - há 3 anos

    Muito boas classificações! Parabéns

  15. BRRM - há 3 anos

    Porque é que ninguém sabe que aquilo que o Ambrose fez para subir ao escadote enquanto o Cesaro e o Swagger estavam a seguram nele se chama Skin the Cat? Anyway geralmente gosto muito deste tipo de artigos e este não foi exceção.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador