The Bottom Line #31 – Top 5 WWE General Managers

Olá a todos e sejam muito bem-vindos a mais uma edição do “The Bottom Line”. Na edição desta semana, resolvi apresentar o meu Top 5 dos melhores managers que passaram pela WWE. Devo avisar que esta lista só incluem General Manager ou GMs Interinos, não contando para a lista Comissários, Presidentes, entre outros. Antes de apresentar a minha lista, irei falar um pouco sobre estas figuras da autoridade, e o que elas representam para o mundo do Wrestling. Sem mais demoras vamos começar!

Ora bem, figuras de autoridade são bem recorrentes no mundo do Wrestling, acontecendo praticamente em todas as companhias deste desporto. Estas pessoas tem na sua mão o “poder”. Nas companhias da América do Norte, as figuras de autoridade ou General Managers era aqueles que faziam os combates, criavam as regras e mantinham a ordem dentro da companhia. Os GM Heels criam e fazem os seus Shows com base nos seus interesses, enquanto que GMs Faces são mais justos e dão aquilo que os fãs querem. Depois desta pequena explicação, vamos ao Top!

5 – Jonathan Coachman

Não sei a vossa opinião, mas eu adorava o “Coach”. Quando este não estava a ser insultado pelo The Rock, sendo acusado de ter sexo com animais, ou a ser o lacaio de Eric Bischoof, Jonathan Coachman chegou a ser General Manager Interino em 2006 e 2007. Quando não estava a seguir as ordens dos Mcmahons, The Coach era um GM “Heel” adorando favorecer wrestlers que tinham a mesma atitude que a dele. Coachman teve como principais “rivais” em termos de decisões os D-Generation X e John Cena. Quando este começava a irritar estes wrestlers com as suas péssimas decisões, ele próprio ponha-se em sarilhos, pois quase sempre era apanhado numa valente tareia. No caso dos DX, Coach sofreu bastante enquanto era figura do poder graças a eles. Acontecimentos como ser jogado contra uma parede, só para ter o seu rabo pintado com Spray verde ou ser obrigado a ter um combate com Shawn Michaels, são alguns que me ficam na memória. No caso de Cena, The Coach lá por vezes era atingido com um F-U ou um STFU. Seja como for, Jonathan Coachman era um grande Heel e figura da autoridade de qualidade, tendo apreciado imenso a sua estadia neste papel, merecendo, a meu ver, estar neste meu Top.

4 – Theodore Long

Holla! Holla! Holla! Theodore Long tornou-se manager em Julho de 2004. Após ser arbitro e Manager, Long abraçou este novo trabalho como um Face, sendo o mais justo possível, dando aos fãs aquilo que eles queriam e tentando parar os “Heels” que tentavam fazer aquilo que queriam. Long teve bastantes anos neste papel, tanto na Smackdown como na ECW, tendo bastantes momentos marcantes. Porém irei apresentar aqueles que me ficam na memoria, pois nem todos os anos de Long à frente deste “papel” foram bons, na minha opinião. Quando Long não está a marcar combates de Tag Team a toda a hora ou a fazer wrestlers lutarem com o Undertaker, Teddy tem iniciativas. É memorável quando Long venceu o seu rival da Raw, Eric Bischoof num combate no Survivor Series 2005, ou quando este tentava obrigar o Booker T a defender o seu título dos EUA, quando este estava a fingir uma lesão. Outros momentos como o seu casamento com a Kristal ou a sua decisão de dar ao Rey Mysterio uma oportunidade na Mania 22, após este ter perdido com o Randy Orton são também muito bons. Teddy era o GM Face que todos nós recordamos e merece estar nesta posição!

3 – Steve Austin

Para quem não sabe, o Steve Austin foi Co-GM of Raw durante uma parte de 2003, juntamente com Eric Bischoof. Depois de uma excelente carreira no mundo do wrestling, Steve Austin continuava na WWE, agora num novo percurso, mas nunca deixando de ser espectacular. Durante a sua estadia como GM, Austin teve muitos momentos Memoráveis. O primeiro que me veio à cabeça foi o seu interrogatória a Lance Storm, de forma a descobrir se tinha sido ele mesmo a atacar Goldberg. Outro que salta logo à vista é  quando Austin esteve em rivalidade com Chris Jericho, onde só poderia existir confronto físico entre os dois, se um de estes toca-se no outro. Como é claro, ambos acabariam por ter uma cerveja para celebrar o facto de não existir violência entre os dois, só para o Jericho se descuidar e tocar acidentalmente em Austin e o resto já sabemos. E claro não podemos esquecer os vários seguimentos entre Eric e Austin, seja no que toca a cerveja, desafios entre ambos ou marcação de combates, a diversão era garantida. Graças aos grandes momentos hilariantes e, porque nunca mais existiu um GM como Austin, este ocupa a minha terceira posição.

2 – Paul Heyman

Tudo o que este homem faz é ouro. Heyman em Outobro de 2003, apresenta-se com o papel de General Manager da Smackdown, lugar que pertencia anteriormente a Stephanie Mcmahon. Heyman era um ditador, que gostava de atormentar os fãs, estando sempre a favor dos menos populares, ou seja, os Heels. Heyman era muito bom neste papel, criando muito heat, após aliar-se novamente a Brock Lesnar, na altura campeão da WWE, quando regressou. Outra das coisas que fez os fãs odiarem Heyman, foi quando este se recusava a dar uma oportunidade ao título da WWE a wrestlers como o Undertaker, John Cena, e Chris Benoit. Benoit foi especial durante a estadia de Heyman no cargo, pois graças a toda esta descredibilização que Heyman fez de Benoit, os fãs ficaram bastante do lado deste o que tornou a sua vitória no Rumble 2004 ainda mais memorável. Outro dos wrestlers que entrou em conflito com Heyman foi Eddie Guerrero, sendo que os dois tiveram um combate na Smackdown em 2004, onde Eddie lutava com um braços presos. No Draft de 2004, Heyman despediu-se do seu cargo, depois de descobrir que iria parar à Raw e seria obrigado a seguir as ordens de Eric Bischoof, outro dos seus grandes momentos como GM. Heyman foi realmente fantástico neste papel e merece a segunda posição no Top.

1 – Eric Bischoof

Não existia ninguém mais perfeito para o papel. Em 2002, Vince Mcmahon chocava tudo e todos ao anunciar Eric Bischoof como o novo e primeiro, desse nome, General Manager da Raw. Após a sua companhia WCW ter ido ao “fundo”, Eric regressava novamente com uma personagem na televisão, muito semelhante aquela que tinha na WCW. Porém isso não quer dizer que não tenha sido espectacular, pois Eric era um excelente Heel. Existe tantos momentos memoráveis quando falamos de Bischoof como GM. Momentos como a sua rivalidade com Stephanie Mcmahon, onde este invadia a Smackdown, para beija-la ou ataca-lo, ou quando este perdeu um combate com Eugene, o seu sobrinho, e foi obrigado a rapar o cabelo. Outros momentos como beijar Linda Mcmahon, para espanto de todos, ou quando despediu Chris Jericho em pleno ringue. Rivalidades com Stephanie, Shane Mcmahon, John Cena, Steve Austin, Teddy Long e Paul Heyman, são memoráveis, enquanto este teve no cargo. Por ser um grande heel e fazer-me odia-lo, mais que ninguém, quando era miúdo, Eric Bischoof ocupa a primeira posição neste meu Top 5 dos melhores General Managers.

E aqui está o meu Top 5 das melhores GMs da história da WWE. Espero que tenham gostado do artigo. Achas que a ordem dos General Managers está boa? Concordas com os GMs presentes? Existe algum que tiravas? Se sim substituías por quem? O que pensas do primeiro lugar? É essas perguntas que gostaria que respondessem de forma a prologar-mos esta conversa. Adeus e até para à semana!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

13 Comentários

  1. john3:16 - há 3 anos

    Bom artigo, de facto a wwe ja teve muito bons general managers, estou com expetativa alta se o sting poder vir a ser general manager do raw, também gostei de ver o booker t como general manager

  2. Anon - há 3 anos

    Como escreveste sempre “Bischoof” eu tive que ir ao Google conferir se não tinha vivido a minha vida numa mentira ao pensar que era “Bischoof” em vez de “Bischoff” mas afinal tinha razão, a forma correcta é “Bischoff”.

    Não sei se dá para corrigir mas de qualquer forma fica aí o aviso.

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Realmente foi verificar e tens razão. Épa, maldito homem, tem um apelido muito estranho :P

      As minhas desculpas e obrigado pelo aviso

  3. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Concordo com o top.
    O Teodor Long sofreu bastante com a descridibilização do Smackdown e com o fim da brand split, para além do normal desgaste de alguém que ocupa uma determinada posição por demasiados anos. Ele foi um bom GM, antes disso era um bom manager mas a verdade é que com o passar dos anos ele passou a ser um GM face e aborrecido. Quando um wrestler afirmava poder vencer qualquer um lá vinha um combate com o Undertaker, 4 tipos andavam à bulha no ringue lá vinha o combate tag team. A determinada altura passou a ser conhecido pelos combates tag team, injustamente, pois com a saida dele nada mudou. Mas foi sempre ele a dar a cara por isso. Estranho a sua ausência da TV, bem como do Booker T, quando existem wrestlers a necessitar de um manager que os ajude, quando há wrestlers na mesa de comentários do NXT e comentadores no Raw e Smackdown ao mesmo tempo. É complicado numa altura em que é o patrão que decide tudo e a figura do General Manager está em desuso e de nada serve.
    O Paul Heyman e o Eric Bishoff são daquelas figuras que nunca cansam. O Bishoff foi mesmo o melhor GM de sempre, não só pela sua qualidade mas também porque, ao contrário de todos os outros, ficou bastante tempo no cargo (à excepção do Long). Tive muita pena quando ele saiu. Era excelente a forma como ele interagia sempre do lado dos Evolution, depois com o papel importante dele na subida do Batista no roster, conseguia ser absolutamente detestável, sempre pronto a humilhar as divas e os faces, sempre a dar o titulo de mão beijada ao Triple H, muitos outros momentos.
    Tenho pena que a figura do GM actualmente seja apenas do tipo que aparece ao lado do patrão e que quase de nada serve. Talvez por isso seja hoje um papel desempenhado por figuras em tudo inferiores a estas. Muitos factores contribuiram para isso, as principais são mesmo o fim da brande split, a sede de maior protagonismo do Triple H, a ideia de que a presença do Vince McMahon vai aumentar audiênciais e, por fim, o facto de ser uma figura com a qual colocam em feud imediata com outro wrestler, sem esperar que o GM se estabeleça no cargo. Por evolução lógica das storylines eles acabam por sair muito poucos meses depois, pois os colocavam em feud com alguém mal chegassem.
    Gostava que a figura do GM voltasse em força e gostava de ver lá o JBL e não só. Mas têm de fazer tudo com calma, eu entendo o interesse de colocar um GM em feud com um wrestler, em especial sendo o GM heel e o wrestler face, mas a figura do GM autoritário deve esperar uns meses antes de aparecer. Deixem o GM chegar, sem um líder justo, tomar decisões apenas com base no espirito competitivo do show e depois sim, coloquem o GM a agir como o Rei Supremo que tudo pode para entrar em feud com um wrestler que odeie.

  4. filipe - há 3 anos

    desculpe mas Vickie Guerrero?!? essa sim tinha um heat tremendo… merece top 5… cheagou a haver uma altura que era o heel mais odiado da wwe, mais que lutadores… isso diz tudo

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Filipe, nunca foi fã da Vickie. O tipo de heat que ela tinha é discutível. Tens um heat de um heel onde os fãs gostam de te odiar pois fazes bem o teu papel. Depois tens o heat onde os fãs não te querem ver, ponto! Acho que na maioria das vezes, a vickie tinha mais esse tipo de heat. Mas é apenas a minha opinião

  5. AwesomeTheMiz - há 3 anos

    Meu top:
    5. William Regal
    4. Jonathan Coachman
    3. Paul Heyman
    2. Vickie Guerrero
    1. Eric Bischoff

  6. Nani - há 3 anos

    Na minha opiniao a Vickie Guerrero merecia estar aí.
    Aquela mulher tem um heat tremendo !

  7. danielLP21 - há 3 anos

    5. William Regal
    4. Teddy Long
    3. Vickie Guerrero
    2. Eric Bischoff
    1. Paul Heyman

    Os dois primeiros estão lado a lado, mas o meu amor pelo Heyman desempatou a coisa.

  8. Bad News Barrett - há 3 anos

    O Eric, o Heyman e o Stone Cold foram indiscutivelmente generais managers de excelência. O Eric era absolutamente perfeito para o papel, o melhor de sempre no cargo. O Heyman qualquer coisa que lhe deiam para fazer que não seja lutar e ele nunca desilude, mais uma posição em que esteve fora-de-série. E o Steve bem é o Steve nem é preciso dizer mais nada.

    Relativamente ao Teddy e ao Coach nao sei se merecem tal destaque. O Coach era bom no que fazia mas sempre achei que lhe faltava ali alguma coisa e o Teddy era muito repetitivo, aborrecido e sem interesse principalmente nos ultimos tempos.

    A meu ver houve outros com mais credenciais a marcar presença na lista:

    William Regaal – Fez um excelente trabalho, tinha o que era preciso sem duvidas um fantastico general manager

    Vickie – Só mesmo o Edge para me fazer gostar dela e mesmo assim custou. Heel brutal, foi historica no cargo de general manager

    Booker T – Gostei de o ver no cargo e fiquei muito triste pela sua saída pouco triunfal. Era bom como face e o publico apoiava-o imenso merecia mais uma oportunidade.

    O Bradd Maddox a meu ver até é bom e cumpre o papel mas está muito longe da maioria destes nomes. Sempre achei que lhe faltava qualquer coisa e continuo a achar. Acho que um Hulk Hogan que está para voltar, um Edge, um JBL, um Jericho seria o melhor para o negocio no cargo.

  9. akujy - há 3 anos

    Ora bem, sinceramente teria de pensar um bocado para fazer um top 5. Não gosto nada de fazer tops, pois deixo sempre alguém de fora que n merecia. Ainda assim sei q os 2 primeiros seriam Bischoff e Heyman. Gostei do tema e da descontracção com que o abordaste. Muito bem.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador