Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

The Bottom Line #40 – WrestleMania 30

Olá a todos e sejam muito bem-vindos a mais uma edição do espaço, “The Bottom Line”. À uma semana atrás, realizou-se a trigésima edição da Wrestlemania, o maior evento do ano no que toca a Wrestling, produzido pela WWE. Resolvi então fazer a análise desse evento bastante importante, marcando assim o regresso das minha reviews de PPVs da WWE, algo que já não faço à meses. Sem mais demoras vou então analisar a Wrestlemania 30. Não vou analisar o Kick-Off pois não o cheguei a ver.

Daniel Bryan vs Triple H

O PPV começa em grande, com um dos combates mais esperados da noite. Daniel Bryan, finalmente, consegue um combate com o CEO da WWE, Triple H, numa feud que já dura à vários meses. O vencedor do combate seria acrescentado ao Main Event, juntamente com Randy Orton e Batista, onde o título da WWE estaria em jogo. Triple H têm uma entrada muito boa, uma das melhores que já fez desde que participa na Mania. Apenas achei estranho o que a Stephanie tinha vestido (não que me tivesse queixado). Bryan tem uma entrada também brutal, onde a reacção do público foi incrível, algo absolutamente fora de série. O combate em si, foi excelente. Bastante disputado, grande qualidade de wrestling apresentado, grandes moves, fantástico storytelling e incerteza no resultado. O público também ajudou bastante o combate, muito pelo facto de Bryan estar super Over. No fim, Daniel consegue a vitória sofrida, depois de atingir Triple H na cara com a sua joelhada característica. Bryan é assim o vencedor, mas acaba por ser atacado após o combate, pelo “Game”, deixando-o magoado e incerteza se Daniel iria participar no Main Event. O Opener da Mania foi excelente e acabou por ser o melhor combate da noite, na minha opinião.

Classificação: 9/10

The Shield vs Kane & New Age Outlaws

Após um começo fantástico do que viria a ser uma grande noite, de seguida temos um 6-man Tag Team Match, que opôs os Shield (Rollings, Ambrose e Reigns) aos New Age Outlaws (Road Dogg e Billy Gun) e Kane, que representavam a Authority. Não se pode falar muito deste combate pois acabou por ser muito curto. Foram 3 minutos bastante medíocres onde praticamente nada aconteceu. Os Shield ganham o combate depois de aplicarem o Triple Powerbomb nos Outlaws para ganharem o combate. A equipa certa ganhou o combate e os Shield parecem continuar juntos por mais alguns meses.

Classificação: 3/10

Andre the Giant Memorial Battle Royal

O Host desta Wrestlemania, Hulk Hogan, foi quem anunciou esta Battle Royal, semanas antes do evento. Participaram 31 wrestlers, entre eles Alberto Del Rio, R-Truth, Rey Mysterio, Wade Barrett, Christian, Sheamus, Mark Henry, Big Show, Cesaro, entre outros. Após largos minutos onde ocorreram eliminações, Cesaro e Big Show são aqueles que restam em ringue. Quando a maioria pensava que Big Show seria o grande vencedor e eliminaria Cesaro, o suíço mostra uma força monstruosa e consegue elevar Big Show nos seus braços e elimina-lo do ringue. Cesaro ganha sim o primeiro André the Giant Memorial Battle Royal e consegue assim um push de gigante, face ao que passou na Raw do dia seguinte. Foi a atitude certa em por um jovem lutador a ganhar o combate, ao contrário de dar a vitória a um veterano consolidado.

Classificação: 6/10

John Cena vs Bray Wyatt

O combate seguinte era uma das atracções da noite. Este combate é um dos grandes exemplos de como um combate pode ser muito bom, apenas com base em storytelling. Bray Wyatt ameaçava o legado de John Cena, e a “Cara” da WWE queria a tudo o custo para-lo. A entrada dos Wyatts foi absolutamente brutal, com um ambiente espectacular. O público também ajudou a fazer esse momento algo de especial. Parecia mesmo que estávamos prestes a ver um grande combate. O combate começa de uma forma algo particular, bastante psicológico. Wyatt fez um trabalho perfeito ao encarnar uma pessoa completamente demente, disposta a mostrar o “Monstro” que existia em John Cena. Durante várias alturas do combate, Wyatt tentou provocar o Cena a tudo o custo de forma a conseguir provar aquilo que queria. Em certas alturas, parecia mesmo que Cena iria mudar de face e realmente mostrar o Monstro de que Bray falava. O wrestling apresentado foi bom, mas o combate apoiou-se muito na história contada dentro do ringue. No final, após um combate bastante violento e renhido, Cena consegue vencer Wyatt e manter o seu legado vivo. Combate muito acima da média e um dos pontos fortes da noite.

Classificação: 7.5/10

Brock Lesnar vs Undertaker

De seguida, temos o segundo combate mais importante da noite e um que viria a dar muito que falar. Brock Lesnar desafia Undertaker na Mania e, consequentemente, a sua Streak. A entrada do Undertaker é espectacular, como nos tem habituado em anos anteriores. Apesar de saber que ambos os wrestlers estão a anos-luz do seu pico de forma, este era um dos combates que eu mais esperava nesta Wrestlemania. Porém, fiquei desapontado com a qualidade do combate. Fiquei surpreendido por ter sido bastante lento, algo que se percebe com base no tamanho e idade dos dois wrestlers. Não só isso, mas a química entre os dois parece que nunca chegou bem a existir, pelo menos, não como acontecia no passado, em combates anteriores. Tirando essas criticas, o combate foi razoável, não sendo um dos melhores da história da Streak, mas também não sendo dos piores. O final é realmente aquilo que marca o combate. Lesnar aplica o terceiro F-5 da noite em Taker e faz a contagem.

1……..2……..3! Lesnar acaba, assim, a Streak do “Morto”. Chocou tudo e todos na Arena e no Mundo inteiro. As caras boquiabertas dos fãs era o sentimento que todos tínhamos. Eu próprio fiquei durante vários segundos imóvel sem dizer uma palavra. Devo começar que isto foi um erro a todos os níveis. Não se pode criar uma Streak, mante-la activa durante mais de 20 anos, para do nada, sem grande build up, acaba-la assim. E mesmo assim, vamos supor que o fim da Streak era uma opção viável, o Taker nunca podia perde-la para um Part-timer, que já teve a sua glória à muitos anos atrás. Se a Streak tinha de acabar, deveria ter sido dado a oportunidade a um wrestler novo, com futuro na companhia. Seja como for, foi um dos maiores momentos da história da Mania e algo que nenhum fã jamais esquecerá.

Classificação: 6/10

Vickie Guerrero Invitational- WWE Divas Championship

Uma grande quantidade de Diva no combate seguinte. Basicamente a única coisa de referenciar no combate. Praticamente este combate estava condenado, a partir do momento que é disputado nesta fase do PPV. Os fãs não queriam saber do combate e ainda estavam em estado de choque com o fim da Streak. No final, AJ Lee mantêm o seu título ao vencer Naomi, num combate medíocre onde pouco aconteceu que tenha sido relevante.

Classificação: 4/10

Daniel Bryan vs Batista vs Randy Orton

Para fechar uma grande noite, temos então o Main Event. Um combate Ameaça Tripla pelo Título Mundial da WWE. Daniel Bryan vs Batista vs Randy Orton. Mais uma vez vou falar de entradas e o Orton teve uma especial, com a banda que lhe proporcionou a Theme Song a tocar ao vivo durante a sua entrada para o ringue. Apesar do ataque que sofreu, Bryan consegue mesmo assim competir neste combate. Graças à possibilidade de Bryan ganhar o título, o público consegue acordar do choque que sofreu com o fim da Streak e apoia com grande entusiasmo Daniel. O combate foi muito bom, onde os 3 wrestlers estiveram ao seu melhor nível. Apesar de várias criticas que Batista e Orton têm vindo a receber, eu achei que ambos fizeram um bom trabalho no seu papel. Bryan esteve espectacular, fazendo nessa noite uma das sua maiores performances (em ambos os combates). Com grande incerteza no resultado, false finishers e largos minutos de acção, Bryan consegue obrigar Batista a desistir e ganhar assim o combate. Bryan, festeja assim a sua conquista com campeão da WWE, algo que durante meses ele e os seus fãs procuravam. A celebração de Bryan é um grande momento e uma imagem que irá ficar na história da Wrestlemania.

Classificação: 8/10

E assim chegamos ao fim da análise da Wrestlemania 30. Concluindo, foi um bom evento, onde podemos assistir a grandes combates. Os grande combates, na sua maioria, foram muito bons e fizeram praticamente esta Mania. Tivemos um excelente Opener que acabou por ser o melhor combate, um Wyatt vs Cena que foi melhor que esperado, um Taker vs Lesnar com um final chocante, e um Main Event digno de uma Mania. Porém, também existiu combates menos bons, sendo eles os das Divas e o 6- man Tag. De um modo muito geral, foi uma boa Mania, com grandes momentos que serão lembrados para sempre e performances que cada fã irá recordar. Então e tu, leitor? O que achaste desta edição da Mania. Agradecia que também desses a tua opinião nos comentários. Adeus e até para à semana!

Classificação Final: 7/10

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

22 Comentários

  1. Respect The Beard - há 3 anos

    Excelente artigo Rúben!

  2. Kiko Costa - há 3 anos

    Excelente artigo!

  3. Coiso - há 3 anos

    Ótimo artigo, bem falado sobre os combates da wrestlemania.
    Sem dúvida foi umas das WMs que mais gostei de ver: não foi perfeita, mas gostei muito dos combates e das histórias e, mais que isso, a WWE mostrou um bom evento após alguns tropeções

  4. Rodrigo Neves - há 3 anos

    Excelente artigo, só não concordo quando dizes que o combate do HHH foi melhor do que o main eventos, mas e só a minha opinião :)

  5. JoãoBryan - há 3 anos

    Gostei deste artigo.
    Não concordo com a classificação do combate SHIELD vs NAO e Kane. O 3/10 deve ser a classificação de um fã dos NAO e Kane. Eu gosto dos SHIELD e achei um combate bom. Podia ser maior e com os NAO e Kane a darem luta? Podia. Mas achei um combate bom, com os SHIELD a mostrarem o seu valor, cada um a fazer o seu finisher e a acabar o seu face-turn.

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Eu por acaso sou muito mais fã dos Shield do que da outra equipa. Num combate que durou 3 minutos, é normal que a classificação não seja assim tão boa.

  6. Tunes9 - há 3 anos

    Bom artigo, Parabéns Rúben Rosa. :-)

    Concordo contigo, eu gostei do PPV, mas fiquei surpreendido pelo combate dos The Shield ser tão curto, não estava à espera, assim como não estava à espera que o Lesnar vencesse, fiquei chocado e “congelado” durante uns minutos.
    O HHH é o meu lutador preferido de sempre, tive pena que tivesse perdido, mas ele foi completamente humilhado, quer na WM XXX, quer na RAW seguinte, se alguém tinha duvidas, vi muitos a dizerem isso, que ele deixa o Ego de lado para fazer o que “Bestfor Business”, penso que as duvidas ficaram esclarecidas, foi um grande combate entre dois grandes lutadores. :-)

  7. CashDaniel's - há 3 anos

    Muito bom o artigo Rúben. Também acho que o combate entre Daniel Bryan e Triple H foi o melhor da WM, e como fã dos Shield, achei justa a nota dada ao combate contra os Outlaws e Kane, foi um combate curto, até porque os Outlaws não aguentam o pique kkk

  8. Hildo - há 3 anos

    Excelente Rubem.
    Concordo com o que você disse em todos os combates, apenas acho que Wyatt vs Cena Bryan vs HHH Bryan vs Orton vs Batista estão no mesmo nível. Não acho que um foi ”melhor” que o outro pois ambos estiveram em Excelente nível.

  9. DiogoBosingwa - há 3 anos

    “Se a Streak tinha de acabar, deveria ter sido dado a oportunidade a um wrestler novo, com futuro na companhia” Essa ideologia é outra que se falou muito do qual não passa disso mesmo.. uma ideologia. No inicio deste ano as top 3 stars era Bryan, Cena e Punk. Apenas uma dela era direcionada, pela companhia, como futuro da companhia e até superou as expectativas ao tornar a cara da WWE, que foi o Cena. Um wrestler que foi projetado para ser a cara da WWE e que por acaso teve quase acabando a streak foi o Orton. Mas nunca concretizou o hype que teve à volta dele. E temos que perceber que a Streak é a carreira do Taker e é ele que decide com quem retirar se. HBK e Ric Flair também escolheram terminar as suas carreiras contra lutadores que já estavam em inícios de reforma

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      A Streak nunca poderia acabar, não nesta altura. Se realmente tinha que acabar, ai sim, teria de ser para o wrestler novo

      • DiogoBosingwa - há 3 anos

        viva aos argumentos

      • Rúben Rosa - há 3 anos

        não percebi?

      • DiogoBosingwa - há 3 anos

        Acabei de escrever a minha lenga lenga toda a explicar porque não assim tão fácil entregar a streak a um wrestler novo e simplesmente ignoraste

      • Rúben Rosa - há 3 anos

        Ora bem já estou a perceber. O que dizes é certo, principalmente na parte em que wrestlers como Flair e HBK acabaram a carreira a lutar contra veteranos. A Streak é o grande marco da carreira do Taker e se chegou a este ponto, não é coerente nem sensato acabar com ela. O Taker deve ter escolha sobre com quem quer acabar a carreira, mas no que toca à Streak, acho que alguém mais responsável dentro da WWE devia ter tomado a decisão. Até para a propria WWE, em termos financeiros, o fim de Streak é uma má jogada, pois era um dos atractivos para a Mania todos os anos. Se formos pelo prisma de que a Streak tinha realmente que acabar, ai as hipoteses são mesmo poucas. O Cena podia ter sido aquele a faze-lo, mas acho que a Internet ia explodir se tal acontece-se. Bryan seria opção, mas pouco credivel dado o seu tamanho. Punk teria sido outra grande opção para ganhar, o ano passsado, se aliassem os Mind Games que praticou durante a rivalidade. Se eliminarmos esses 3, mais o Orton que não o conseguiu fazer na WM 21, talvez apenas sobre Brock Lesnar. Num mundo perfeito, acho que nunca deveria acabar, mas dado as circunstâncias, talvez o homem certo tenha sido escolhido.

  10. Francisco Silva - há 3 anos

    Um grande artigo, mas isso já é costume…. Concordo plenamente sobre auilo que referiste no Take – Lesnar… *21 anos de história deitados por agua abaixo… A Streak deveria acabar, quando Bryan tivesse a sua oportunidade de enfrentar a o Dead Man e, consequentemente, a STREAK … Mas se querim acabar om a mesma, porque não o ano passado com CM PUNK? Enfim, erros fatais na WWE :c

    • Rúben Rosa - há 3 anos

      Punk teria sido uma boa escolha. Continuo a achar que o fim da carreira do taker deveria ter sido após o 20-0.

  11. Dr.Thuganomics - há 3 anos

    Grande artigo, realmente são 21 anos de história deitados por água abaixo, erro fatal da wwe

  12. Ricardo - há 3 anos

    Bem é a primeira vez que vou falar sobre esta Wrestlemania, digamos que tive de luto sobre a morte da streak durante estas semanas. Falando sobre o combate de abertura,Daniel Bryan vs Triple h, foi um excelente combate,o melhor da noite sem dúvida e o melhor combate de abertura da história da Wrestlemania. O vencedor tinha que ser Daniel Bryan,depois da storyline toda o vencedor só podia ser Bryan. O ataque do HHH depois do combate foi desnecessário no meu ponto de vista mas sobre isso falarei mais tarde. O outro combate importante da noite, Cena Vs Wyatt, foi outro excelente combate que só pecou pelo vencedor,Cena não precisava de vitória para defender o legado, mas Wyatt se vencesse poderia dar início a uma grande carreira, ainda por cima se a vitória fosse limpa e não como foi a vitória de The Miz que não valeu nada. Agora vem o motivo do meu desgosto, Brock Lesnar acaba com a streak, como The Miz diz, really!? Um part-timer é que tem a honra de acabar com a streak? Como é que possível que a WWE tenha feito uma coisa tão absurda e sem sentido. Para já a rivalidade não foi nada de especial,não teve o hype necessário, o combate também não foi nada por ali além e se a streak fosse para acabar,deveria ser por uma estrela em ascensão, como os membros dos The Shield, ou Bray Wyatt ou Cesaro, ou Daniel Bryan, ou então poderia ser uma estrela já com créditos firmados como Randy Orton ou então John Cena, um main-event de uma Wrestlemania onde a streak estaria em jogo contra Cena seria sem dúvida nenhuma um momento inesquecível,mesmo se Cena não ganhasse poderia ser o último adversário de Taker. Tantas soluções para o fim da Streak e da carreira do Undertaker a WWE escolhe a pior,a que não tem sentido nenhum, e dá um gigantesco tiro no pé, construiu uma streak épica para depois acabar deste modo, o fim da streak poderia ser uma storyline fantástica mas apenas foi banal,com um combate banal e um adversário que não merecia a honra de acabar com a streak. Falando do main-event foi um bom combate Batista e Randy Orton tiveram muito bem e Daniel Bryan como não seria de esperar também teve. O que me chateia profundamente neste combate foi a forma como venderam Bryan durante o combate com o HHH e o main-event como um super-homem, imagino as críticas que iriam chover se fosse Cena a ter um combate brutal com HHH depois levar com uma cadeira no braço lesionado, depois levar com Batista bomb, levar ainda com Batista bomb/RKO pela mesa de comentadores, ter Triple H a interferir no combate chegando a ser um handicap 3-1 e ainda ter um árbitro contra. Por favor nunca mais chamem Cena de super-homem depois da forma como Daniel Bryan ganhou o título, descredibiliza o Orton,Batista e Triple H. Desculpa o longo comentário, gostei da análise que fizeste da Wrestlemania,excelente escrita e quer gostemos ou não esta Wrestlemania irá ser das mais famosas de sempre porque foi a noite que a streak acabou é a WWE fez das maiores asneiras de sempre. Cumprimentos

  13. Rúben Rosa - há 3 anos

    Obrigado pelo elogio e pelo comentário :)

  14. Francisco Silva - há 3 anos

    Um extenso comentário, mas, na minha opinião, uma excelente análise :D Muito bom :D

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador