The Bottom Line #59 – Análise: NXT Takeover

Olá a todos e sejam muito bem-vindos a mais uma edição do “The Bottom Line”. Na edição desta semana irei fazer a análise ao PPV do NXT TakeOver. Começar por dizer que não sou um fã assíduo do NXT e que vi este PPV, pois os outros dois eram considerados bons eventos pela maioria das pessoas. Queria dar hoje uma análise de fã mais desligado do produto, dando a opinião, como se fosse uma pessoa a ver o NXT pela primeira vez. Sem mais demoras, vamos então começar.

Kalisto & Sin Cara vs The Ascension (campeões)

Os Ascension defendem os seus títulos de Tag Team para abrir o PPV, contra Kalisto e Sin Cara. Gosto do facto de os comentadores falarem do que se está a passar e o porquê deste combate acontecer. Não se costuma ver isto na Raw. Para uma pessoa que vê o NXT de vês em quando, isto é perfeito. É mostrado um video do torneio realizado para coroar os nº1 Contenders, o que dá sempre credibilidade á Tag Team vencedora. É dito que os Ascension são campeões á 344 dias. Considero isso impressionante, apesar de não saber se o reinado foi bom. O combate em si, durando 8 minutos, até foi satisfatório. É muito dificil fazer melhor com o mesmo tempo. Kalisto e Sin Cara são uma boa Tag Team e bons Faces que os fãs podem apoiar. Os Ascention não me impressionaram muito, por isso não sei bem o que pensar deles. É bom ver que ambas as equipas estão “Over”. O único defeito que dou ao combate, é o facto de ter durado apenas 8 minutos. Não acho que uma equipa que tenha tido os títulos durante 344 dias, mereça perde-los num combate curto. Sin Cara e Kalisto ganham os títulos para uma grande ovação. Mal posso esperar para ver Kalisto no Main Roster. Classificação: 5.5/10

CJ Parker vs Baron Corbin

Adoro quando o Wrestling me prega partidas. Normalmente, quando um wrestler não tem entrada, é norma que vá sofrer uma grande derrota. E bem rápida. Porém, desta vez, é o Jobber que tem a Entrada incrivelmente longa. Em 30 segundos, Baron derrota Parker. Supostamente, esta era a estreia de Baron. Sinceramente, não me interessa nenhum dos wrestlers, pelo o que vi neste combate. A entrada de Parker foi mais longa que o combate. Sem Classificação

Hair vs Hair: Sylvester Leford vs Enzo Amore

Este combate acontece porque Leford e o seu manager atacaram Amore e lhe tiraram parte da sua barba. Sendo assim não devia ser um Beard vs Beard? Não interessa, desde que o combate seja bom. Facilmente percebo que o Enzo é o homem das mil “catchphrases”. Isso é muito bonito, mas se não tiver as ring skills para acompanhar, não serve de nada. O The Rock tinha uma data de “catchphrases”, mas tinha boas ring skills. Depois de bons 2 minutos de promo de Enzo, o combate começa. O combate foi um desastre, para os 6 minutos que durou. Quando é suposto ter uma estipulação como esta, o combate deve ser longo de forma a contar uma boa história dentro de ringue e criar drama sobre quem será o vencedor. Os dois wrestlers não tinham quimica nenhuma e no final, não me fez nada para quer ambos no Main Roster. Leford não me mostrou praticamente nada e Enzo tem um bom nome e razóaveis Mic Skills, mas se apenas consiste em cathcphares, não estou a ver a personagem ficar “over” por muito tempo. Enzo ganha o combate e Leford vai perder o cabelo. Ou não! Leford foge e ninguém perde o cabelo. Bem, o manager perde o seu cabelo, mas de que interessa? A pessoa que legitimamente queremos ver perder o cabelo não o perde e isso é enganar os fãs que pagaram dinheiro para ver um dos wrestlers com o cabelo rapado. Que perda de tempo. Classificação: 2/10

Estreia de KENTA

Um dos pontos altos da noite. A WWE apresenta um video a promover KENTA e o porquê de ele ser uma “Lenda” do circuito Independente. Os meus parabéns á WWE em admitir que existe outra companhias de Wrestling para além de si. KENTA diz que quer fazer história e é um sonho tornado realidade. Parece que a WWE não o deixará ser conhecido como KENTA, mas sim Hideo Itami. Bom, sou um pouco contra, principalmente quando já o andavam a promover como “KENTA”, mas pronto, eu consigo habituar-me. Os Ascention interrompem Hideo e atacam-no. Eles exigem a William Regal, GM do NXT, uma oportunidade pelos Títulos de Tag Team, que eles perderam no inicio da noite. Porém, eles não tem resposta, pois Hideo regressa ao ringue e combate com sucesso os Ascention. Depois, num acto de inteligência, Itami vai buscar uma cadeira para se certificar que a Tag Team não tenta regressar ao ringue. Adoro quando os Faces mostram ser mais inteligentes que os Heels. Bom Segmento.

Mojo Rawley vs Bull Dempsey

Mais um Squash Match onde Dempsey dominou e venceu Rawley. Mojo não me mostrou nada (também não o podia fazer) e Dempsey precisa de fazer mais. Numa altura em que “Máquinas destruidoras” me aborrecem bastante, a única coisa que me pode fazer interessar são Top Rope Moves. Fico contente em saber que Dempsey pelo menos tem uma dessas Moves. Sem Classificação.

Charlotte (campeã) vs Bayley

Mais uma vez, bom promo package para mostrar aos fãs porque é que nós devemos nos importar com este combate. Vou rapidamente dizer que não gosto da personagem da Bayley. Eu até consigo apreciar o facto de ela ser uma “Face” que nunca desiste, mas o seu visual e comportamente apenas não me atrai. Porém, posso sempre torcer pela Charlotte que se comparta como uma verdadeira campeã, em termos de atitude e comportamento, tal como o seu pai. O combate foi bom para uma divisão feminina. E teve bom tempo, praticamente quase 11 minutos. A Bayley pode ter uma má personagem para mim, mas é uma boa wrestler e por momentos pensei que ganha-se o combate. Mas Charlotte foi mais dominante e acabou por ganhar o combate. No final, Sasha Banks vem até ao ringue para tentar atacar Bayley, mas Charlotte afugenta-a, mostrando que Bayley ganhou o seu respeito. Bom Storytelling com uma grande campeã na divisão feminina. Classificação: 6/10

Adrien Neville (campeão) vs Sami Zayn vs Tyson Kidd vs Tyler Breeze

Mais uma vez, durante o PPV, foram mostrado diversos videos a promover este combate, o que é algo de salientar. Tyson Kidd é um bom wrestler, mas parece que a sua personagem no NXT não é algo que me faça esperar muito. Tyler Breeze tem uma personagem que detesto. Ele faz querer dar-lhe um murro, mas parece que esse é o objectivo da personagem, por isso bom trabalho. Sami é um super Babyface e o wrestler com quem mais me consigo simpatizar. Adrien Neville é um wrestler tremendo, mas não tenho bem a certeza quanto ás suas Mic Skills. Se no futuro ele for uma especie de Chris Benoit que apenas luta e não fala ao micro, não tenho nada contra. O combate teve um pouco de tudo. Teve momentos cómicos, momentos de Brawl, wrestling Técnico, High Flying moves, entre outros. Todos os wrestlers brilharam neste combate. Sami Zayn tinha o combate ganho, mas Neville impede a vitória. Neville faz o seu fantástico finisher e ganha o combate. Adorei a história contada dentro do ringue, onde Zayn ia finalmente ganhar o título, depois de meses de trabalho, mas Neville, o wrestler experiente que é, a roubar a vitória. Um dos melhores Fatal Four Way que vi nos últimos anos. Classificação: 8/10

Conclusão: Um PPV Razóavel. A primeira parte deixou muito a desejar, mas a segunda foi algo muito bom de se ver. É fantástico ver um evento assim, com tanta diversidade, depois de Raws deploraveis nas últimas semanas. Recomendo o Main Event, o combate feminino e o Segmento com o KENTA. De resto, não vale a pena ver.

Classificação Final: 6.5/10

E vocês o que acharam do PPV? Espero que tenham gostado do artigo. Até para a semana!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

2 Comentários

  1. Roberto "THE VIPER" - há 2 anos

    Belo artigo.
    Realmente foi um excelente Fatal Four Way.

  2. Flávio Bruniera - há 2 anos

    Rúben, também fiz meu artigo assim, “às cegas”, assistindo pela primeira vez. Tive impressões parecidas com as suas, mas acabei por gostar um pouco mais, analisando o que escreveste. Ótima análise!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador