The Bottom Line #72 – Wrestling Nostalgia (1)

Olá a todos e sejam muito bem-vindos a mais uma edição do “The Bottom Line”. Na edição desta semana, irei dar uma nova abordagem à minha próxima série de artigos de nome “Wrestling Nostalgia”. Tal como explicado no meu último artigo, o meu objectivo é partilhar com vocês algumas das minhas histórias como wrestling “mark”, que durou desde o momento onde comecei a ver wrestling (Novembro de 2004), até ao momento onde comecei a ter acesso á Internet com regularidade (Finais de 2009). Irei dar a entender como eu via wrestlers, certos programas e wrestling em geral durante esta fase, comparando o que eu pensava na altura, com o que eu penso agora.

Por onde começar, perguntam vocês? Pelo princípio claro, e vamos recuar até Novembro de 2004. Eu era um rapaz que tinha apenas 10 anos de idade. Tendo crescido e vivido a infância a ver Dragon Ball Z na televisão e a jogar Tekken 3 na Playstation 1, pode-se dizer que a luta de 1 contra 1 sempre foi algo que gostava de ver. Não importa se era ficção ou algo real, isso sempre me agradou. Um dia, algures no mês de Novembro desse ano, a minha irmã mais velha disse-me para mudar para um canal, a certa hora da noite, pois lá dava um programa que quase de certeza eu ia gostar. Esse canal era por cabo, de nome Sic Radical. Até então, nada nesse canal me interessava. Aliás, passava mais tempo a ver o canal seguinte, de nome Sic Gold (agora extinto á já muitos anos), onde costumava ver Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco.

Mas assim que eu mudo de canal, para ver o quanto importante era aquilo que lá estava a dar, eu vejo algo que me iria manter colado á TV, todas as semanas, durante os próximos anos. Depressa descobri que aquela coisa estranha que estava a ver se chamava “Wrestling”, e estes homens bem constituidos fisicamente, lutavam entre si, de forma a conseguir a vitória. Ninguém na minha família era fã de Wrestling, e até hoje continuam a não ser. Eles sabiam que não era nada a sério, mas achavam que dado o meu passado, iria achar o programa interessante. Eu não sabendo melhor, acreditava em tudo o que estava a ver e que estes homens e mulheres se odiavam a sério e queriam a todo o custo vencer.

O Wrestling não era desconhecido para Portugal e não tinha começado a ser transmitido naquele momento. A WWE já tinha sido transmitida no passado, com o grande Tarzan Taborda a fazer os comentários em português, para os telespectadores. Isto acontecia nos anos 90, se não estou em erro, mas não durou muito e durante anos a WWE não foi transmitida em Portugal, por Televisão. Porém, em 2003, fez um regresso e aos poucos foi ganhando fãs neste país pequeno. O programa da WWE que comecei por ver foi a Raw, com a particularidade que tínhamos o comentário original de Jim Ross e Jerry Lawler, com legendas em português. Outra das curiosidades é que nesta altura, em 2004, era transmitido a Raw de uma hora apenas, ou seja, a versão Internacional, e não a versão completa de 2 horas.

Quando comecei a ver wrestling, não via o programa completo. A primeira vez que vi, apanhei o programa a meio, e as minhas primeiras memorias era de ver Shelton Benjamin, Randy Orton e Triple H. Não tinha muita opinião sobre estes determinados Wrestlers durante as primeiras semanas. Porém, comecei por gostar do Triple H. E vocês perguntam porquê? Ora, eu gostava de vencedores e adorava torcer pelo campeão. Não interessava-me que ele fosse convencido, ele parecia mesmo um campeão. Posso não ter começado logo a ver os programas completos nas primeiras semanas, mas lembro-me qual a primeira Raw que vi completa. Essa Raw era a de 22 de Novembro de 2004.

No que resta do artigo, gostava de vos falar sobre esse Show, fazendo uma analise sobre o mesmo, comparando aquilo que me lembro e pensava na altura com o que penso agora. Gostava de lembrar que esta é a primeira vez que vejo esta Raw em especifico, desde à 10 anos atrás. Vamos ver se me lembro assim tão bem do programa e se as minhas boas memórias se mantêm.

Ora bem, esta é a Raw de 22 de Novembro de 2004 (ocorrendo em Nova Iorque), e foi provavelmente transmitida em Portugal na segunda ou terceira semana de Dezembro. O programa começa de uma maneira algo estranha e hilariante. Eu lembro-me bem deste sketch. Shelton Benjamin, na altura campeão Intercontinetal, esta nos balneários a preparar-se para o seu combate. Mas acaba por ser interrompido por Trish numa toalha e de nariz partido (mais sobre essa história daqui a pouco) e tenta seduzir Shelton. Vince acaba por interromper e o tudo se torna hilariante, com Vince a condenar interacção sexual entre individuas Afro-Americanos e Canadianas Brancas e Bonitas. Vince foi bastante engraçado, num sketch filmado de uma forma bastante estranha e que foi provavelmente escrito pelo próprio Vince (dado que ele no final do sketch tem a oportunidade de ver a Trish nua). Este sketch apenas foi produzido para gozar com a NFL, pois nesta altura ela se encontra no mesmo horário que a Raw. Eu curiosamente recordo-me de ver este momento na televisão, à 10 anos atrás. Só agora me consegui rir com as piadas apresentadas, pois á 10 anos atrás estava apenas interessado na bela mulher que estava de toalha.

Assim, a Raw começa, e trás-me uma felicidade imensa ao ver o antigo Intro ao programa. Aquilo é que eram maneiras de começar os shows. Outra felicidade é a de ver Jim Ross nos comentários, juntamente com um Jerry Lawler que nesta altura ainda mostrava vontade de lá estar. A Raw começa com um segmento, com nada mais, nada menos que Chris Benoit. Benoit começa o programa ao dizer que ele será o General Manager durante a noite. Não sabem porque é que isto acontece? Ora deixem lembrar-vos. No Survivor Series, no Main Event, a equipa de Chris Jericho, Randy Orton, Chris Benoit e Maven enfrentaram a equipa de Triple H, Batista, Edge e Snisky. A equipa de Orton ganhou e assim, cada membro da sua equipa teria oportunidade de ser GM, durante o próximo Mês. Ora, esta semana é Benoit o GM.  Chris anuncia todos os combates que marcou para hoje, em especial o Main Event. Ele anuncia que irá enfrentar Triple H pelo título dentro de uma jaula. Anuncia também combates como Jonnathan Coachman vs JR, Jericho vs Batista e Lita vs Trish vs Molly Holly pelo título feminino. Benoit desaparece e o primeiro combate vai começar. Este segmento provavelmente apareceu á 10 anos atrás, mas não tenho memorias dele.

O primeiro combate da noite é entre Gene Snisky e Maven. Snisky era até á poucos meses apenas um joober, mas tornou-se um heel de relevo na Raw, depois de lesionar Kane e de fazer com que Lita perde-se o seu bebé. Ele recebe alguma reacção como Heel. O mesmo não pode ser dito pelo “Face” Maven, que até este ponto, estava á 3 anos na WWE, e que não convencia ninguém, apesar de estar a receber um grande push, nos últimos meses de 2004. O combate durou pouco mais de 4 minutos e simplesmente não foi bom. O público estava entusiasmado com o começo e com Benoit, mas assim que o combate começa, houve um grande silêncio. Snisky ganha este combate fraco e o público não se interessa. Quando um público de 2004 não se interessa, é porque algo está mal. Mais um momento que não me recordo, apesar de este combate também ter sido transmitido á 10 anos.

De seguida, no Backstage, vemos os Evolution, versão com Triple H, Ric Flair e Batista. HHH está furioso, pois tem que defender o seu título no jaula contra Benoit. HHH volta as suas energias para Batista e culpa-o de não o ter defendido no seu combate, na passada semana. Batista pede ao Game para se acalmar e que tem de se preparar para o seu combate contra Jericho. Triple H diz que Batista provavelmente irá perder o combate e o “Animal” fica bastante irritado. O segmento acaba, mas não está história. Durante o resto da noite, uma mão cheia de segmentos entre os Evolution irão acontecer. Eu apenas irei referir os mais importantes, porque senão iríamos ficar aqui a noite toda. O Triple H dominava a Raw nesta altura e muitos fãs o odiavam por ocupar grande parte do programa, todas as semanas. Só nesta edição da Raw, provavelmente, ele ocupa 45 minutos de programa.

De seguida vemos Stacy Keibler no ringue para um segmento sem grande importância. Ela está a promover o DVD da ECW, mas acaba por ser interrompida por Simon Dean, o treinador de fitness. Ele diz que também esta a promover um DVD, neste caso, o seu próprio DVD de fitness, para todos os fãs obesos que se encontram na plateia. Surpreendentemente, Dean consegue reacção dos fãs. Ele insulta também a Stacy e Hurricane vem em salvamento, mas acaba por ser atacado por Dean. Um segmento morto e pointless na Raw. Penso que este segmento não apareceu na versão internacional. Quando comecei a ver Wrestling, não tinha grande opinião sobre Hurricane, apenas o facto de este se vestir como um Super-Herói. Outra nota é a de não darem um microfone á Stacy Keibler, pois ela é horrível.

Depois de mais um segmento entre os Evolution,  Batista está furioso com Triple H, partimos para o próximo combate. E vem mesmo a calhar, pois é Jericho vs Batista. Nesta altura, ainda nem tinha opinião sobre estes dois wrestlers, mas lembro-me de fragmentos deste combate, principalmente o final. Os dois wrestlers estão “Over” e isso é um mais neste combate. Porém, o combate não dura muito, pois Batista desclassifica-se, devido á fúria que ainda tinha acumulada e destrói  Jericho. O combate apenas dura 3 minutos e 50 segundos. Este é um dos pontos mais esquecidos na carreira de Jericho. 2004 é um ano muito estranho para Jericho, onde este não entra em quase nenhuma rivalidade de relevo. Apenas a feud com Christian na Mania me ocorre, mas apenas isso. Este combate demonstra bem isso,

Após outro segmento dos Evolution, temos uma entrevista Backstage com Edge. Ele diz que merece uma oportunidade pelo título Mundial e decide ir perguntar a várias pessoas no Backstage se pensam o mesmo. Edge tornou-se Heel á poucos meses, mas ainda não era o Rated R Superstar. Contudo, a sua personagem estava a evoluir para melhor e este segmento é prova disso. Edge acaba por encontrar Benoit e Chris diz que Edge devia começar a provar que realmente merece uma oportunidade pelo título. Edge simplesmente afasta-se e o segmento acaba.

Partimos então para o combate entre o Coach e JR. Eu estava bastante entusiasmado em ver Jim Ross em acção contra o convencido Coach. Coach é um Heel do qual eu gostava bastante e que me lembro de gostar. Mas nesta altura, ainda não tinha nenhuma opinião sobre o mesmo. Jim Ross, prepara-se para se levantar da mesa de comentadores e ir defrontar Coach, mas Benoit aparece e diz ao Heel que quando ele disse que Coach iria enfrentar JR, ele estava a referir-se a “Just Rhyno”. Assim, Rhyno aparece e num squash de 25 segundos, derrota Coach. Fiquei um pouco desiludido por não ver JR contra Coach, e penso que o público na arena também o estava. Este segmento se calhar passou á 10 anos atrás, devido a durar tão pouco tempo.

Até agora, na primeira hora de Raw, apenas temos quase 9 minutos de wrestling. Esperemos que a segunda hora seja melhor. Esta segunda hora começa com Trish vs Lita vs Molly Holly pelo título feminino. É bastante bom ver um combate feminino com 3 wrestlers talentosas a darem tudo o que têm. Trish está a usar uma protecção no nariz, depois de Lita o ter partido. Lita fez isto, pois Trish durante semana gozou com ela, pelo facto de ter que casar com Kane contra a sua vontade e de ter perdido o bebé. O combate dura cerca de 4 minutos, mas para o tempo dado, as 3 fizeram o máximo que conseguiram. Trish rouba a vitória a Lita e mantém o título. Após o combate, Lita ataca Trish para conseguir um pouco de vingança. Não sei se este combate passou cá em Portugal, mas lembro-me de ver Trish a lutar em edições anteriores da Raw, pois ela era a campeã, nesta altura.

Mais um segmento dos Evolution e partimos para um 6-man Tag. Shelton Benjamin, o campeão Intercontinetal, faz equipa com Eugene e William Regal, os novos campeões de Tag Team. Eugene está muito Over nesta altura. Caso não saibam, Eugene era a personagem mais Over da WWE no Verão de 2004. Um retardado (personagem), era o wrestlers mais popular da WWE, nesse Verão. É algo incrível, mas que apenas prova que a WWE consegue deixar qualquer pessoa Over, desde que o Booking seja bem feito.  Os 3 enfrentam a equipa de La Resistance (Rob Conway e Sylvain Greineir) e Christian. Christian tem nesta altura a primeira versão da música “Just Close Your Eyes” como entrada, o que é fantástico e é a melhor versão da música. Contudo e infelizmente, nenhum dos heels parece estar Over nesta altura. Mais um combate curto (4 minutos e 10 segundos), com os Faces a conseguirem a vitória. Penso que este combate foi transmitido, lembrando-me de fragmentos de Eugene, Christian e Shelton Benjamin. O único wrestler nesta altura do qual mostrava interesse era Shelton, pois foi um dos primeiros que comecei a ver e porque tinha um título á cintura.

Num Vignette a promover a vinda de Muhammed Hassan, o mesmo fala da discriminação que sofre ao viajar nos aeroportos americanos, tudo porque é muçulmano. Eu adoro a pesonagem de Hassan e é uma pena que não tenha atingido todo o seu potencial. Bom Vignette e que dá profundidade a uma personagem. Tenho saudades de Vignettes desse tipo.

Agora vamos para o Main Event da noite. Benoit é o primeiro a vir até ao ringue e espera que HHH também o faça. Contudo, isso não chega a acontecer e é mostrado que no Backstage, Batista sai do balneário dos Evolution com as malas, com um Ric Flair a gritar. Ao que parece, Batista furioso, não conseguiu aguentar os insultos de HHH e atacou-o. Benoit vai até lá e diz que não se interessa com o que se passou e que queria HHH no ringue. O doutor da WWE diz que HHH não está em condições de competir e Flair ameaça por Benoit em tribunal, caso o faça. Edge começa a gozar com a sorte de Benoit e Chris diz que será Edge o seu adversário na jaula, que irá decorrer de seguida. Eu gostei deste segmento. A intensidade de Flair e Benoit é fantástica.

Invés de um combate entre o campeão e Benoit, temos Edge vs Chris. Isto é um pouco publicidade enganosa, mas isso não é estranho na WWE desta altura. O combate entre os dois é bom, e durante 15 minutos, os dois dão tudo o que têm. Lembro-me de ver este combate é 10 anos e de gostar bastante. É estranho que este seja o combate da noite que ultrapassa os 5 minutos. O que me lembro mais deste combate é do final. Edge aplica um Spear em Benoit, quando este está junto á porta da jaula. O impacto faz com que Benoit saia pela porta e se torne vencedor do combate, para grande irritação de Edge. A imagem de Edge a arrancar pedaços do seu cabelo com as mãos é um dos pontos chave das minhas memórias.

Contudo, fico surpreendido por isto não marcar o fim do programa. Mas depressa me lembro porquê, pois este segmento é aquele do qual me lembro melhor desde á 10 anos. Batista vai até ao ringue e ordena que Triple H apareça para o confrontar. HHH aparece, bastante magoado e a ser avisado pelo doutor e Flair para não o fazer. HHH entra no ringue, mas parece que tudo foi um plano dos Evolution. Ao que parece, tudo foi organizado por eles, para que Triple H não tivesse que defender o seu título Mundial contra Benoit. Os 3 estão prontos para celebrar depois de um grande plano, mas Randy Orton aparece. Ele avisa que se fosse Triple H ele não iria festejar, pois tem noticias. Ele avisa os Evolution que ele será o GM na próxima semana e que HHH terá de defender o seu título na próxima semana, contra todo o roster da Raw, numa Battle Royal. Á 10 anos atrás, eu estava bastante entusiasmado com o que acabará de ouvir. Uma só pessoa contra um Roster inteiro? É impossível que HHH ganhe! Ou talvez consiga se safar!

Porém, devo de já dizer que na semana seguinte não vi a Raw, por esquecimento. Fiquei bastante desiludido por ter esquecido um programa tão importante. Mas parece que não perdi muito, pois esse combate nunca chegou a ser realizado (novamente publicidade enganosa) e a Battle Royal apenas aconteceu para coroar o novo nº1 Contender.

E estas são as minhas memórias das primeiras semanas como fã de wrestling. Espero que tenham gostado do artigo. Da minha parte é tudo. Digam se gostaram ou não. Se gostaram, adorava saber a vossa opinião sobre este tema. Quando começaram a ver wrestling? Foi nesta altura? Se não gostaram, mas gostavam de dar sugestões no que melhorar, estejam á vontade. Até á próxima!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

41 Comentários

  1. JL Paes - há 2 anos

    Comecei a ver wrestling em 2008, quando passou no SBT aqui no Brasil às 16 hrs aos sábados, passava o Raw e o Smackdown, um seguido do outro. Triple H, Batista e Ric Flair eram faces, Edge já tinha se tornado um grande heel e tinha uma feud muito boa e emocionante contra o Undertaker. Lembro que Edge era meu favorito só porque tinha gimmick de roqueiro.
    Lembro de momentos sensacionais como o voo de Jeff Hardy de cima de uma Steel Cage, onde ele cai sobre Umaga e vence o combate, mesmo com Orton ( seu rival até o momento) jogando cadeiras no ringue para prejudicá-lo. Tbm lembro que nessa época o GM era alternado, só não lembro porque. Sei que comecei a gostar muito do Triple H quando ele foi o GM, pois ele tinha uma feud contra e Orton e Cena, então fez com que os dois batalhassem todo o roster do Raw e ainda apareceu no final e deu Pedigree em cada um.
    Mas, pouco tempo depois, houve um combate sem desqualificação entre Vincent Mcmahon vs Ric Flair, e se tratando de uma luta do Ric Flair, é de se desconfiar que teve muito sangue, e isso não agradou o Ministério Público que obrigou a emissora a mudar de horário ou tirar a programação do ar. Silvio Santos (o dono do canal) não quiz mudar de horário, eu não sei dizer a razão de sua decisão, mas ele acabou por tirar do ar.
    Todos os meus amigos na escola, que costumavam assistir e ficar imitando os superstars simplesmente esqueceram da WWE, mas eu não. Comecei a procurar sites onde eu pudesse ver, e passei a assistir no youtube por um bom tempo, até a WWE começar a dar strikes no canal do usuário que postava os vídeos. Claro que depois disso comecei a ver os shows de wrestling em sites, passei a ver ROH ( que não assisto mais) migrando de um para outro quando o o blog acabava ou era exterminado pela WWE.
    Então começou a ser transmitido pelo Esporte Interativo, tbm passava Raw e SD, até o Smackdown desaparecer da programação e meses depois, a WWE ser anunciada no Fox Sports 2. Apesar de ter quase todos os shows da WWE na minha TV, confesso que gostava mais daquela época de 2008, não porque sou saudosista, mas porque as lutas eram bem melhores, pelo menos as que eu vi.

    Abraço e obrigado pelo ótimo artigo.

    • Pirikito - há 2 anos

      Eu tambem começei a ver WWE pelo SBT, oque eu mais gostava era dos narradores eles colocavam a alma no desporto, parecendo uma final de copa do mundo em cada luta era muito épico.

      • JL Paes - há 2 anos

        É verdade, eles davam até nomes em português para os golpes, mas confesso que odiava quando eles chamavam o Tombstone Piledriver de Pilão hahaha

    • Rúben Rosa - há 2 anos

      Obrigado pelo teu longo comentário e por partilhares a tua experiência

    • Gman - há 2 anos

      Com certeza foi uma época magnifica, acompanhei da mesma forma que voce WWE. Odiava a vickie guerreiro e achei demais quando o rey mysterio acertou um 619 nela.

      Jeff pulando daquela altura em cima do orton… demais demais.

      Undertaker sempre surpreendendo. Gostava do mr. kennedy, sua entrada apavorava.

      Lembro que achava o Jericho um mané, queria que fosse demitido hahaha.
      Agora sem duvida nenhuma, Jeff Hardy ao meu ver roubava a cena, ele e Edge.

      Obrigado por me reviver essas lembranças! abraço e até mais.

      em 2011 passava na EI mesmo, apesar de ai ja entender um pouco de wrestling, ainda assim o CM punk me chamava muito a atençao, pela desenvoltura no ringue, grande perda da WWE.

  2. Dragoking - há 2 anos

    Eu comecei a ver wrestling também na sic radical, em 2005. Era sexta feira á noite e deviam ser por volta da meia noite (Naquela altura ainda não tinha idade para sair á noite).

    E esta foi a primeira cena que vi e que por acaso me fez ser fã da WWE e de Wrestling até hoje. Não foi um combate mas teve quase:

    http://www.dailymotion.com/video/x264g9_ecw-invade-raw-2005_sport

  3. Hell no or yes - há 2 anos

    Alguém tem ou sabe como arranjar os shows completos de wrestling de 2000 ate agora?

  4. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo, adorei, os meus Parabéns.

    Confesso que vi a imagem do HHH com o titulo e não resisti em entrar e ler e não me arrependi, foi agradável e interessante relembrar estes tempos de WWE, curioso que a minha “história” é semelhante à tua e revejo-me nela, eu não sei ao certo quando comecei a ver Wrestling mas sei que foi em 2004 porquê lembro-me perfeitamente da “RTNYR” dizendo assim (Road to New Years Revolution) em Janeiro de 2005 onde houve a Elimination Chamber pelo WHChampionship e lembro-me do combate Trish vs Lita no ME da RAW em Dezembro de 2004 e portanto sei que comecei a ver Wrestling um pouco antes dessa altura e não está longe de coincidir com a altura onde tu começaste a ver.
    Quanto à maneira de ter começado a ver, simples, eu também via Dragon Ball Z, Cavaleiros do Zodíaco, etc, e jogava Tekken 3 e e outros jogos na PS1 e depois PS2, assim como tu, também tinha cerca de 10 naquela altura e a única diferença é que foi a tua irmã a dizer-te e eu descobri sozinho, como?? vim da escola numa sexta-feira e à noite estava em casa sem fazer nada e estava aborrecido e o que se faz quando estamos aborrecidos e deitados na cama?? começamos a mudar de canal a torto e direito a ver o que está a dar, o tal “zapping”, e de repente ao passar na SIC Radical já sabemos o que é que eu vi, certo?? mas até passei uns canais à frente e depois pensei: “Espera aí, eu vi ali algo interessante, vou voltar para trás” e assim fiz e encontrei finalmente a WWE e a partir daí foi só uma questão de descobrir o horário que não foi difícil porquê fixei-me na sexta-feira e depois de jantar já estava colado à SIC Radical à espera e depois pesquisando na net na escolha porquê também só tive net em casa anos depois como tu lá encontrei os horários e até descobri a Smackdown pouco depois e nunca mais descolei e fiquei viciado até hoje, sendo que eu tinha amigos mas tinha um grupo de 3 amigos (mais eu) que eram os meus melhores amigos e ainda hoje são e fui eu que os informei e eles também começaram a ver e depois até lutávamos na escola e eu fiz títulos de papel mesmo bem feitinhos, começamos a coleccionar tazos, pulseiras, cadernetas de cromos, etc, etc, e mais tarde os videojogos todos, brutal!!!

    Só mais uma curiosidade, quando passei pelo canal vi vários lutadores e o ringue e arena em câmara aberta e mais longe mas quando decidi voltar atrás e ficar colado aí vi o HHH em primeiro plano e costumo dizer que foi “preferido à primeira vista” e assim ficou até hoje como meu preferido, é engraçado porquê nunca tinha visto aquilo, nem sabia se ele era forte ou fraco, nem tinha conhecido mais nenhum lutador mas gostei do HHH e depois fui percebendo que tinha feito a escolha certa e nunca mais deixou de ser o meu preferido e de apoia-lo, sendo que adorava os Evolution e por aí fora, uma história curiosa.

    Bom trabalho Rúben Rosa e Obrigado por este artigo a recordar os velhos tempos. :-)

    • Tunes9 - há 2 anos

      *também tinha cerca de 10 anos..

    • Rúben Rosa - há 2 anos

      Bons tempos xD
      Eu por acaso também imitava o que via no recreio da escola. Mas tinha que ser feito ás escondidas, pois os profs e os responsáveis não gostavam nada. Devo dizer que até fazia um Figure 4 e um Sharpshooter aceitável haha

      • Tunes9 - há 2 anos

        Bons tempos… mesmo. xD

        Eu por acaso nunca tive problemas e na minha escola tinha um pátio com uma cobertura por cima mas aberto dos lados só com pilares mesmo no meio da escola e eu lutava aí com os meus melhores amigos e na boa à vista de todos (profs, empregados/as e alunos) e era sempre a andar, até fazíamos histórias, cada um tinha os seus lutadores e os meus títulos bem feitinhos de papel e cartolina, eheh, de certeza que havia gente que achava que éramos parvos ou assim e outros que achavam que era fixe mas faz parte, só sei que nos divertíamos a valer e os recreios era sempre curtíssimos porquê passavam a correr e foram realmente bons tempos.

        PS: como adorávamos os Evolution e éramos um grupo de 4 cada um teve o seu, claro que eu era um dos líderes e o HHH. :-)

      • Rúben Rosa - há 2 anos

        Olha não tínhamos os nossos títulos feitos em papel e cartão, mas tenho uma história curiosa, de quando gravei uma Raw numa videocassete e levei para a escola, para mostrar aos meus colegas, na sala de video. Alias, planeio fazer um artigo sobre a analíse a essa RAW e contar a história.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Hmm, fixe, isso deve ter sido brutal ver uma RAW numa aula, eheh, fico à espera desse artigo que são excelentes como costume. :-)

  5. BRUNOju - há 2 anos

    Que grande artigo! Estou curioso para a próxima edição. Gostei principalmente pois eu não assistia wwe nessa época e conhecer um pouco mais sempre é bom.

    Comecei a ver WWE depois de comprar um jogo para Playstation 2 ( comprei o jogo sem saber o que era ).
    Primeiramente eu só via as lutas da Kelly Kelly, depois fui descobrindo as lutas masculinas.

  6. Sakic - há 2 anos

    O meu avô disse-me que o wrestling começou a dar em Portugal na RTP (denominado de luta livre), na época do Hulk Hogan.

    Se não me engano, a Monday Nitro começou a ser transmitido num canal alemão, em 1996 ou 1997, e chegaram a transmitir igualmente a RAW is WAR durante uns breves momentos, ainda deu para ver a formação dos DX. Mas depois deixaram.

    Depois comecei a ver em 2003 a SmackDown no TNT. E por fim em 2004 quando passou para a SIC Radical.

    • Rúben Rosa - há 2 anos

      Sim deve ter sido nessa altura, e o Tarzan Taborda acho que fazia os comentários. Mas acho que também chegaram a transmitir cenas da New Generation Era

      • Sakic - há 2 anos

        Na RTP? É capaz

        Se a minha memória não falha, ainda era bastante novo, o tal canal alemão (dfs ou algo assim) começou a transmitir a Nitro e mais tarde a Raw em 96 ou 97. Durante a mesma altura, descobri que a Nitro também dava no TNT, mesmo logo após o Cartoon Network.

        Só me lembro dos DX por causa do Shawn Michaels e o que ele fazia com a bandeira canadiana lol. Mas pouco ou nada via. Estava mais interessado no Canal Panda e no Sic Gold.

        Mais tarde ofereceram-se o jogo WWF Smackdown para a PS1. Foi assim que reparei que ambos os dois canais deixaram de transmitir wrestling.

        Mais tarde em 2003 o meu primo informou-me que a Smackdown estava a ser transmitido no TNT.

        Lembro-me em 2004 os fã a cantarem por Goldberg e eu não saber quem era. Quando ele apareceu, reconheci-o logo “olha, e é aquele monstro” lol

  7. ShowOff - há 2 anos

    Grande artigo Rúben
    Identifico-me muito com as tuas palavras, apesar de apenas ter começado a ver wrestling e WWE em particular a partir de 2006, mas a primeira memória que tenho de ver foi aquele Swanton Bomb do Jeff Hardy no Orton de cima de um poste, não me lembro muito bem, mas sei que foi no inicio de 2008, mas sei que comecei a ver wrestling em 2006 por causa dos videojogos, poque ainda tenho guardado o SVR 2006 para PSP que me lembro de jogar na altura. Talvez por ter sido uma das minhas primeiras memórias, o Jeff Hardy seja o meu lutador preferido de todos, e foi por isso que senti grande tristeza quando ele saiu após ser derrotado pelo Punk, e talvez seja por isso mesmo que eu nunca gostei do Punk, nem como face eu não suportava o gajo. De facto, nessa altura era tudo ótimo para nós. Sinto um pouco saudade de ser um mark, acho que quando não temos conhecimento do que se vai passar ou de quem vai regressar ou sair tudo se sente com mais intensidade, um regresso daquele superstar que é um dos nossos favoritos era uma explosão de alegria, e não me lembrava de sentir emoções tão fortes desde que a streak do Undertaker terminou, penso que foi algo que nos chocou a todos. Ás vezes gostava de voltar a esses tempos, até porque acho que nessa altura as histórias eram mais pessoais, os combates tinham mais intensidade e eram imprevisiveis, não sei, mas relembrar esses tempos ás vezes também faz mal, porque nos dá um tetmo de comparação entre a qualidade do wrestling que era realizado nessa altura, e a qualidade do entertaining de agora.

    • Rúben Rosa - há 2 anos

      Obrigado por partilhares as tuas memórias. Já tenho uma ideia do que farei no próximo artigo e já sei o tema de algumas futuras edições

      • ShowOff - há 2 anos

        De nada, obrigado eu pelos excelentes artigos. Cá estarei para lê-los e comentar.

  8. ZeahdasCouves - há 2 anos

    A primeira vez que vi WWE foi a grandiosa WrestleMania 22, e foi na entrada do boogeyman, forma bizarra de começar haha, o meu primo e eu fomos à casa da minha prima e ele queria ver um programa em direto mas a mãe dele não deixava, ate que às escondidas no quarto da minha tia ligou pro programa, lembro-me que gostei tanto, principalmente da vitoria de rey mysterio sobre Orton e Angle… Tenho pena dE saber q o meu herói na WWE naquele tempo saiu recentemente da WWE, mas prontea…

  9. reigns one versus all - há 2 anos

    Excelente artigo.
    Eu começei a ver wrestling a partir de 2008 ou 2009,se bem me lembro.
    Já lá vão alguns aninhos portanto não me lembro muito bem do primeiro programa que vi.

  10. reigns one versus all - há 2 anos

    O meu primeiro videojogo de wrestling foi SVR 2007 para a ps2,se bem me lembro

    • Rúben Rosa - há 2 anos

      Talvez fale um pouco sobre o primeiras experiências que tive com o wrestling nas consolas, em futuros artigos

    • Rúben Rosa - há 2 anos

      Talvez fale um pouco sobre o primeiras experiências que tive com o wrestling nas consolas, em futuros artigos

  11. Silveira9 - há 2 anos

    Boas Rúben adorei o teu artigo.

    Comecei a ver wrestling um pouco mais tarde que tu,em 2007,também na Sic Radical,e o meu primeiro Raw foi o do debut do Santino,e eu fiquei com esperanças de um dia quando eles viessem a Portugal me acontecesse o mesmo ahahah.
    Eu adorava o Edge,adorava as batotas que ele fazia para ganhar,e lembro me que era “odiado” por isso porque nessa altura os meus amigos só gostavam do Cena,do Taker e etc.
    Em 2008 foi o ano que vi assim com mais atenção,lembro me o quão fiquei chateado quando o Edge levou o cash in do CM Punk,e de 4 PPVs que me marcaram: o One Night Stand,o Night of Champions,o Summerslam e o Unforgiven.
    A partir de 2010 quando descobri a internet e descobri os segredos do Wrestling perdeu um bocado da magia que tinha naquela altura.

    Continua este tipo de artigos,são excelentes.

    • Sakic - há 2 anos

      Quando eu andava na escola, a maior parte sabia que era kayfabe. Mas nós não discutíamos sobre quem devia receber push ou cenas assim. A gente via como se aquilo fosse real. Eu lembro de ver a Wrestlemania 22 com alguns colegas e quando o Triple H saiu do ringue para ir buscar a marreta, a minha colega comentou “ganda porco” lol. Cada um torcia pelo seu favorito. No final, ninguém disse que o Cena venceu porque assim a WWE quis, apesar de nós sabermos que era essa a realidade. A conclusão tirada é que A) Cena venceu porque o Triple H estava demasiado relaxado ou B) porque simplesmente é melhor que o The Game. Faziamos um esforço para ver aquilo como se fosse real.

      Bons tempos! Também reuníamos para uns fatal 4 way na PS2.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Sakic,

        Eu hoje em dia continuo a ver como se fosse real, eu sei que é Kayfabe mas esqueço essa parte e tento levar como real porquê é muito mais divertido e aproveitamos muito mais.

        Subscrevo o teu comentário e eu continuo a ver Wrestling como tu falas no teu comentário.

      • Sakic - há 2 anos

        Exactamente, eu acho que fazes bem.

        Hoje em dia há muitos leaks/spoilers, e depois temos um Triple H a mandar indiretas aos fãs que criticam o booking. Realmente são sinais de como os tempos mudaram.

        Pessoalmente não gosto muito do produto. Há anos que não vejo uma Raw na íntegra. Esporadicamente volto a acompanhar quando algo grande acontece (felizmente vi a WM30 e o Survivor Series sem spoilers). Os combates Sting vs Triple H e o Wyatt vs Undertaker são praticamente os únicos que anseio para esta Wrestlemania. São daqueles combates em que ambos os participantes precisam de vencer lol

  12. gonçalo"the best" - há 2 anos

    Gostei deste novo tema. Continua assim!

  13. Maniak - há 2 anos

    Eu comecei a ver nos inicios de 2005, quando comecei a ver foi na altura em que o Chris Benoit era campeão, o HHH metia-se com o Eugene, e o chris benoit ia la salva-lo, depois deixei de ver por um tempo, porque eu via a repitição que dava as quartas ou quintas de manhã , era o john cena campeao dos EUA, depois comecei a ver mais para a frente na parte em que o Randy Orton tinha granda disputa com o HHH porque lhe tinha roubado o titulo, e era aquela barafunda toda dos evolution, e do orton a comer a cabeça ao batista a dizer que o HHH nao era quem parecia ser, tmb havia um gajo que fazia sempre figura de otário, que era o simon dean, que ia para la tentar vender um produto qualquer, comecei a ver mais a serio na altura da royal rumble, sendo a primeira wrestlemania que eu vi a 21. depois comecei a ver a raw a sexta feira (dava por volta das 23:00 ou 00:00 nao me lembro bem) e vi ate 2007 até o HHH se ter lesionado, voltando so a ver em 2014, foi um choque do caraças, tava completamente diferente, mas depois por causa deste site, continuei a seguir, e hoje aqui estou ainda xD

    • Sakic - há 2 anos

      Referes-te ao produto? Sim está muito diferente.

      Eu comecei a ver em 2003 quando o Lesnar era o Rei e Senhor da Smackdown. Vi religiosamente até a 2ª metade de 2006. Desde então só tenho feito breves regressos (RTW em 2008, RTW em 2012, Wrestlemania 30 e Survivor Series 2014). E cá estou para a RTW desde ano.

  14. MR Perfection André Santos - há 2 anos

    Excelente, sabes que gosto deste tipo de artigos!

  15. Gil Sanches - há 2 anos

    Epá, sinto-me velho , lembro-me perfeitamente do Wrestling na RTP devia ter uns 12 / 13 anos. Depois acabou , deixou de passar na TV em Portugal as vezes via num canal satélite alemão, mas não era a mesma coisa. A Sic Radical veio dar um novo folgo e consegiu criar um pequeno nicho de fãs, pena que também a sic tenha parado por uns tempos.

  16. Sorlei Rui Oltramari - há 2 anos

    Ótimo artigo, Ruben!

    Ler esse texto me faz lembrar da época em que comecei a assistir aqui no Brasil. Havia voltado da casa de uns parentes e ao sintonizar no SBT, a primeira imagem que vejo é Jeff Hardy pulando do topo de uma escada em Randy Orton. A partir daí, foi só aumentar a paixão por wrestling. Na época, adorava Rey Mysterio, Undertaker, Jeff Hardy e Mr Kennedy. Gostava da feud entre Orton, Cena e HHH, na qual um foi GM a cada semana. Infelizmente, a WWE deixou de ser transmitida e fiquei sem acesso ao produto até 2010, quando a internet chegou a minha casa e desde então venho acompanhando, agora mais “seriamente”.

    É inevitável que o produto esteja com a qualidade decadente nos dias atuais. O kayfabe praticamente acabou, todos sabem para quem há grandes planos, as crowds que só ficam no celular, sem dar muita atenção ao show e a mente algumas vezes retrógrada de Vince, que continua dando as ordens lá dentro. Mas a WWE é algo que nunca deixarei de gostar e que marcou boa parte da minha vida.

  17. leandritozito - há 2 anos

    tenho 13 anos e a minha primeira raw foi em 2007 para verem o meu amor por este desporto

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador