Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

The People’s Elbow #69 – A Dramatic Turn of Events

Ora viva, caros leitores, cá estou neste início de semana para novo artigo, no qual poderei libertar o meu lado “Mário Augusto” e falar sobre cinema.

Não, não estão no site errado, claro que o tema continuará a ser o nosso adorado desporto, só que irei aproveitar a crónica de hoje para vos revelar a situação de dois filmes preparados sobre duas desgraças que tiveram lugar na luta livre.

Foxcatcher está previsto para estrear nas salas portuguesas e é protagonizado por Steve Carrel e Channing Tatum. Fala sobre o clube onde Angle se preparou para as Olimpíadas de Verão de 1996, treinando sobre coordenação de Dave Schultz, assassinado pelo patrocinador da sua equipa.

Outro que estará para breve e não será fácil de digerir é acerca do Voldemort da World Wrestling Entertainment, aquele cujo nome não deverá ser pronunciado: Chris Benoit.

Irei adiantar serviço no que respeita a cada drama transposto para película de seguida.

Foxcatcher é o filme biográfico mais aguardado de 2014 pelos seguidores dos desportos desta natureza, tendo competido pela Palma de Ouro no Festival de Cannes.

Foi na cidade francesa exibido pela primeira vez, a 19 de Maio, tendo estreia mundial para 14 de Novembro (alguns países 29 de Janeiro de 2015), distribuído pela Sony.

Tendo recebido elogios da crítica, o seu realizador foi o vencedor da categoria “Best Director”.
Têm sido destacadas as soberbas performances dos actores nesta perturbante representação da decadência no ambiente atlético.

A única análise negativa pertence à “Slant Magazine”, dizendo que o filme não oferece nada de útil sobre a complexidade patológica de John du Pont.

Gravado durante todo o ano de 2012 e data anunciada para 20 de Dezembro do ano seguinte e 17 de Janeiro no Reino Unido, este atraso veio despertar maior curiosidade sobre a história de dois irmãos, cada qual campeão olímpico, e a sua ligação ao John du Pont.

Channing Tatum revelou que o seu papel de irmão de Dave Schultz foi o maior desafio da sua carreira até à data, devido às circunstâncias baseadas na realidade.

Os 130 minutos do longa-duração acompanham a sua amizade que, no entanto, termina no brutal assassinato de Dave pelo milionário norte-americano, herdeiro de fortuna com a qual construiu o centro de treino na Pensilvânia.

Até lá, é-nos entregue a perigosa jogada psicológica do excêntrico elemento da família Du Pont, que endereça convite aos dois para entrar na sua equipa e morar na sua mansão, atraindo-os pelos salários e condições de vida na sua propriedade, tornando-se amigos.

A dada altura, a personalidade do futuro psicopata começa a interferir na relação com os atletas e dá de caras com o fatídico desfecho.

David Leslie Schultz (6 de Junho de 1959-26 de Janeiro de 1996) nasceu na Califórnia e começou a dedicar-se ao Wrestling no Secundário, vencendo os seus primeiros títulos nacional e internacional em 1977, depois duma infância atormentada pelos colegas por causa do seu peso, aparência e dislexia.

Os seus recordes qualificaram-no para competir pela equipa dos USA, onde conquistou logo a medalha de prata no torneio na Geórgia, sendo este ano de sénior considerado pelos peritos como o mais bem sucedido na História da luta livre escolar.

Nos 19 anos seguintes, venceria 10 títulos nacionais, entre estilo livre e Greco-Romano. Na competição internacional, ganhou o Campeonato do Mundo de 1983 e uma medalha de ouro olímpica no ano a seguir, a que se juntou 4 Taças Mundiais e a segunda conquista no prestigiado torneio na Geórgia.

Iniciar-se-ia como treinador adjunto na Universidade de Stanford, treinando Angle para as provas de 96, tendo ele dedicado o triunfo à sua memória.

Treinando a “Foxcatcher Squad” na Pensilvânia, foi abatido a tiro a 26 de Janeiro de 1996 pelo “sponsor” da equipa que, antes da execução, andara a ter comportamentos bizarros e ameaçadores.

Não foi sugerida motivação para o crime no Tribunal quer pela Defesa quer pela Acusação, tendo o juiz recusado a razão de insanidade, sendo considerado culpado e sentenciado a 30 anos de cárcere.

Faleceu na prisão a 9 de Dezembro de 2010, aos 72 anos.

À época da morte, contava 36 Primaveras, tendo deixado esposa e filhos e sendo induzido ao National Wrestling Hall of Fame.

Depois do sucedido, 20 atletas da Foxcatcher ficaram sem os recursos de treino, a 6 meses dos Jogos Olímpicos, o que levou a viúva a fundar o “Dave Schultz Wrestling Club”, ao qual Angle se uniu.

Entusiasta dos desportos, John du Pont tornara-se apoiante das lutas amadoras nos anos 90, sendo considerado como a sua grande força financeira, construindo edifícios para a sua prática.

Tendo experiência de ringue no Liceu, começou a competir de novo aos 55 anos. Quase na terceira idade e aparentando viver feliz e de espírito renovado pela presença dos seus jovens colegas, só se consegue dizer que ele não sabia o que estava a fazer quando disparou sobre aquele que recebera e ajudara.

Há quem culpe o seu segurança na influência do acto cometido, dado que ele estava sentado no lugar do passageiro no carro de onde o seu chefe atirou.

Depois de premir o gatilho, trancou-se na sua mansão por dois dias enquanto negociava com a Polícia pelo telefone. Durante o julgamento, a Defesa descreveu-o como paranóico esquizofrénico que acreditava que Dave fazia parte duma conspiração internacional para o matar.

Há relatos de que, neste período, alternava entre dizer ser Jesus Cristo, Dalai Lama e um Czar Russo…

Soube deste caso aquando da elaboração do artigo sobre Angle, não fazia ideia de tal coisa e fiquei perplexo à medida que ia escrevendo.

Por ironia do destino, esta história verídica irá saltar para o grande ecrã e resolvi dá-la a conhecer. Será este texto aperitivo para a visualização do filme? Julgo que será a não perder quer pelo elenco quer por estar relacionado àquilo que nos traz aqui.

O facto da narrativa não se concentrar em exclusivo na vítima e no seu assassino, incluindo o irmão como fundamental no turbilhão emocional, revela muita da qualidade que o filme terá.

Temos um homem muito mais velho que acolhe, educa e habilita dois irmãos a ser os maiores lutadores possível, que com eles passa os momentos mais fabulosos da sua vida e que deita tudo ao ar desfazendo-se da sua alegria e felicidade ao não reflectir na consequência dos seus actos.

Este indivíduo sabe que, ao fazê-lo, não só se priva da existência do que matou como do que ficou, o mesmo sucedendo quando Mark descobre aquele que lhe levou o ente-querido.

Nunca se conhece as pessoas na sua totalidade ou o que lhes passa na cabeça, este é outro caso real de desespero, obsessão e decisão a sangue frio como tantos.

O que vos indico a seguir é-vos mais próximo e não se livra de ser menos chocante…

Christopher Michael Benoit (21 de Maio de 1967-24 de Junho de 2007), descrito como o mais popular, respeitado e dotado nos domínios da técnica no ringue, matou a sua mulher Nancy e o seu filho Daniel a 22 de Junho, enforcando-se dois dias depois.

Pesquisas e autópsias sugeriram danos cerebrais, abuso de esteróides anabolizantes e depressão como factores contributivos ao crime.

A 19 de Junho, teria o seu último combate, determinando-o como candidato ao vago ECW Championship no Vengeance, ao qual faltou, avisando os oficiais que a sua esposa e filho estavam a vomitar sangue por causa duma intoxicação alimentar.

A emergência familiar levou-o a ser substituído: se tivesse estado presente no evento, ter-se-ia tornado campeão…

A 25 de Junho, a polícia entrou na sua casa após muita preocupação da empresa, descobrindo os corpos do canadiano, de Nancy e de Daniel, de 7 anos.

Após investigação, as autoridades não teriam suspeitos adicionais, sendo determinado que o “Rabid Wolverine” teria cometido assassínios seguido de suicídio.

Daniel foi drogado e estrangulado inconsciente, o que poderá querer evidenciar que o seu pai sabia o que estava a fazer e quis poupá-lo a maior sofrimento. Numa máquina de levantar pesos, ter-se-à suicidado.

A WWE cancelou a agendada Raw de três horas e transmitiu um tributo, contando com os comentários dos lutadores. Contudo, quando os detalhes vieram à tona, Vince distanciou-se da situação ao removê-lo de qualquer menção a partir dali.

Testes toxicológicos realizados a 17 de Julho revelaram elevado nível de testosterona, causado por deficiência testicular ou abuso de esteróides, contribuindo para o seu comportamento violento.

Michael, pai do falecido, sugeriu que os anos de traumas cerebrais teriam levado àquelas acções. Os testes conduzidos ao seu cérebro mostraram que estava tão estragado quanto o de um paciente de Alzheimer, estando em avançado estado de demência e depressão.

Chris Benoit colocou cópias da Bíblia junto aos corpos e na sua máquina de “lifting”. Têm sido propostas diversas ideias especulativas, como a do casamento falhado e o consumo de álcool.

Este era o seu segundo matrimónio, tendo do primeiro com Martina dois descendentes: David e Megan. Em 1997, a convivência ruiu e viveria com Nancy, tendo daí nascido Daniel a 25 de Fevereiro de 2000.

Anos depois, Nancy pediu o divórcio, citando que o casamento estava acabado e alegando tratamento cruel da parte do parceiro.

Mais tarde, desistiria da denúncia e da ordem de restrição contra o marido, algo habitual nas vítimas de violência doméstica.

A 22 de Junho, Nancy viria a arrepender-se de não ter parado aquilo quando pôde: o seu corpo foi encontrado enrolado numa toalha e os hematomas indicam que Benoit pressionou o seu joelho nas suas costas enquanto puxava uma corda no seu pescoço, não havendo sinal de estar sedada.

Daniel foi sufocado no seu quarto. Foi alegado à posteriori que ele possuía o Síndrome X Frágil, causando problemas domésticos entre o casal. Foram identificadas marcas de agulhas nos seus braços, resultado da injecção de hormonas do crescimento, dado que o pai o considerava demasiado pequeno.

Durante a investigação inicial, não foi descoberta nota de suicídio, o que viria a suceder entre as suas posses enviadas à primeira mulher, onde dizia “I’m preparing to leave this Earth”.

Desde aí, a maior instituição da luta livre tem vindo a “apagá-lo dos livros”, algo que não deveria suceder. Por outro lado, não faz sentido continuar a ser promovido devido aos crimes horríveis que cometeu. Ser óptimo performer não o desculpa ou previne de não vir a entrar no Corredor da Fama.

Acredita-se que foi isto a causa da alteração de programação, sendo banidas as “Chair Shots” à cabeça, o sangue e storylines orientadas para os adultos: o rating TV-14 mudou para Parental Guidance.

Em Outubro de 2009, foi publicado o livro “Chris and Nancy: The True Story of the Benoit Murder-Suicide”. A 14 de Abril de 2012, os “Our Lady Peace” retiraram do seu catálogo a música que havia servido de entrada para o “Crippler Crossface”.

No ano passado, foi destacado que estava a contemplar retirar-se e abrir uma escola de Wrestling, decidindo continuar por estar no main event do Vengeance pelo ECW Championship.

Está a ser desenvolvida uma “biopic” denominada “Crossface”, que será baseada no livro “The Chris Benoit Story”, onde será mostrado a ser treinado na Hart Dungeon até ao final da sua carreira.

O filme foi anunciado em 2011 e os planos de gravação para 2012, todavia, tal não aconteceu. A boa notícia é que já foi revelado o poster de promoção.

Nunca esquecerei (se a saúde o permitir) onde estava e quando soube disto. Ia ao meu primeiro festival de Verão e estava longe de ser fanático pelo astro do ringue (até o confundia com o Chris Jericho).

Dois dos colegas que comigo iam ao certame passaram a palavra, a tal que estava por todo o lado (SIC, RTP, TVI), a que eu pouco ligaria.

O que seria só mais barulho para ter o que falar no recreio viria, anos passados, a ser um lamento.
É uma crueldade o que ele fez e é-o não se ter despedido de outra maneira.

Ele devia estar cá (a lutar ou não), Nancy devia estar a viver sossegada e Daniel a ter o primeiro cheiro da adolescência.

Há poucos pormenores sobre o filme, as candidaturas estão a ser analisadas e há que estar atento para se saber mais. Vão ao cinema vê-los, é o que posso recomendar, o “Cartaz Cultural” fica por aqui…

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The People’s Elbow”. Nascido a 25/2/90 na margem Sul, fã desta modalidade desde 2009.

11 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 2 anos

    Excelente artigo sobre o Tajiri… Não, estou a brincar xD

    Deixaste-me com alguma curiosidade acerca do primeiro filme.

    Também me lembro perfeitamente do dia em que soube da morte do Benoit… Na minha opinião, ele deveria constar no “Hall Of Fame”, mas numa introdução muito discreta e sem grande pompa e circunstância. Os lutadores vão para o HOF pelo seu contributo ao Wrestling, não por aquilo que fazem na sua vida pessoal (embora seja totalmente compreensível a posição que a WWE tem tido desde 2007).

    Em baixo, fica um vídeo que mostra a opinião do Punk, e que é partilhada por muita gente.

    https://www.youtube.com/watch?v=Z_hlPHdGKqE

    • Rocha - há 2 anos

      Onde é que foste buscar o Tajiri lol? Por acaso, gosto bué dele…
      Tenho curiosidade de ir ver o Foxcatcher, o trailer e entrevistas têm passado na TV, os actores são bons, é um filme biográfico, a história apela a ir e vai-se no espírito de conhecer aquele que ajudou o Angle a ser “Olimpic Gold Medalist”

      O Crossface (filme sobre o Benoit) não tem muita informação disponível, mas podes ver o poster e o actor que o vai interpretar

  2. THE_WOLVERINE - há 2 anos

    Foi o lutador mais técnico que vi no Wrestling, e para mim ele merece estar no HALL OF FAME , quando vejo que temos Tyson , Mr.T dentre outros no HALL OF FAME e o Benoit não, eu vejo que no Hall of Fame não esta la os melhores e sim quem é amigo do senhor Vince.

  3. Galloway - há 2 anos

    Enfim, casos mesmo tristes.

    O do Benoit então, fiquei chocado.

    Gostava dele como wrestler, muito mesmo.

    Será que foi por isso que a WWE mudou para PG?

  4. BRRM - há 2 anos

    Muito bom artigo.

    Sobre a primeira história, li algo sobre isso enquanto estava a ler um artigo sobre a carreira do Angle mas foi só uma coisa por alto. É triste como uma pessoa pode chegar àquele ponto.

    Sobre o Chris Benoit, como “wrestler” era excelente e talvez mereça ir para o HoF por isso, mas o que ele fez não pode ser esquecido. Já vi muitos rumores sobre o que levou o Benoit a fazer algo daquela natureza e pelos vistos o estado mental dele estava uma lástima, muito por causa de todos aqueles “Diving Headbutts” e de outros “spots” arriscados. Li também que segundo uma análise o cérebro dele era igual ao cérebro de um homem de 85 anos com Alzheimer e com este cérebro no corpo de um homem de 40 anos cheio de problemas (a doença do filho, a morte do Eddie…), podia acontecer alguma tragédia. Infelizmente aconteceu. E o estado mental dele não vai mudar seja o que for. Por isso, tenho pena que a importância dele para o Wrestling não seja reconhecida mas a posição que a WWE tomou em relação a este assunto é totalmente compreensível.

  5. MicaelDuarte - há 2 anos

    Disse “Tajiri” como podia ter dito “Stevie Richards” ou outro nome qualquer… Foi apenas uma forma de brincar com o facto de a WWE não gostar de pronunciar “Chris Benoit” e fazerem de conta que ele nunca existiu.

  6. danielLP21 - há 2 anos

    Artigo fabuloso. Isto deve dar uma trabalheira a escrever…

    Sou bem capaz de ir ver o filme sobre o Benoit, nem que vá sozinho (sim, é difícil convencer alguém que não vê Wrestling a ir ver um filme destes connosco). Há aqui coisas que eu não sabia, muito obrigado pela informação.

    • Rocha - há 2 anos

      Obrigado pela tua apreciação. Deu alguma porque os dois filmes ainda não vieram para Portugal, estando o do Benoit ainda na fase embrionária, e a informação tem de ser alongada para dar algo de concreto e útil aos leitores que os queiram ir ver. Tanto o “Crossface” quanto o “Foxcatcher” eu não vou perder, até porque tenho estado a ler muito sobre a última história desde o artigo sobre o Angle. Quem sabe se a próxima reunião do pessoal do site não é para assistir aos filmes?… Fica a ideia para o Luís Salvador, eu já havia pensado nisso…

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador