Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Top Ten #112 – Lesões Grotescas em Ringue

Dou as boas-vindas a todos a mais um Top Ten. Até posso avançar já para um aviso, este é o Top Ten mais feio e violento que fiz até agora. Mas é pertinente.

No passado Raw vimos John Cena a passar um novo teste de dureza ao acabar a competição de nariz partido e completamente deformado após uma joelhada bem assente de Seth Rollins. Este não está cá com delicadezas e “moneymakers”, vive para a porrada e levou a luta até ao fim, certamente sem já sequer ver a 100%. É daqueles momentos ideais para qualquer fã se aproveitar de apontar a “falsidade” da modalidade. Porque isto é coisa que já aconteceu mais que uma vez. De ossos partidos, deslocações a sangue em excesso, já muita lesão horrível se viu num ringue.

Aviso de novo que este é um Top Ten muito gráfico e não recomendado aos mais impressionáveis e sensíveis. Assumo que, em geral, fãs de wrestling não se choquem com este tipo de coisas, mas aviso só para qualquer caso.

10 – Eddie Guerrero

http://dai.ly/xuhz4

Um caso bem gráfico de algo que nem necessitou de partir alguma coisa ou deslocar. Só jorrar sangue como se tivesse uma torneira na testa. Esta entrada até pode fazer uma entrada do Great Muta igualmente legítima mas está aí uma particularidade neste spot com Eddie Guerrero: debate-se e, de modo geral, até se defende que Eddie Guerrero rompeu a “Muta Scale” neste momento. Num combate com JBL, onde não havia cá espaço para desqualificações ou piedades, a coisa já se prometia violenta até culminar numa cadeirada que já doeu só de ouvir. Guerrero quis vender a cadeirada com mais drama ainda e lá levou a lâmina à testa… Mas cortou demasiado fundo num sítio com demasiados vasos sanguíneos causando um banho de sangue a si mesmo que provocou uma reacção sonora do público. E como Eddie não era dos moles, acabou o combate, espalhando sangue por toda a arena, mudando a cor ao ringue e deixando todo o cenário a parecer um local de homicídio sob investigação.

9 – Adam Cole

https://youtu.be/15MfZrKSIfc

Um caso mais recente que deu um toque mais intenso e violento ao fim dos Future Shock, a sua equipa com Kyle O’Reilly. Foi num combate contra ele no Best in the World de 2012 que levou o golpe da sua vida, quando uma cacetada bem assente lhe “partiu a boca” e aqui até dá para levar para o lado mais literal. Partiu-lhe os dentes da frente e transformou a boca de Cole em sangue que já escorria até ao peito. Não deu uma imagem lá muito agradável e até deixou muitos a temer por Cole, um tipo tão bem-parecido, que acabava de levar um petardo daqueles. Mas ele superou. E de que maneira. Mesmo nessa noite saiu vencedor e ainda deixou uma imagem mais dura e doentia quando respondeu a Reilly cuspindo-lhe o sangue que lhe saía a potes da boca. Há dentes partidos em combates e há bananos destes.

8 – Hardcore Holly

https://youtu.be/9ufyzJdoAiw

Já com boa fama de ser um tipo dos rijos. Nem sempre lhe corre bem quando ele quer levar isso para o lado de se armar em esperto como num outro caso de lesão séria que não é o que o coloca aqui mas que merece menção, quando foi intencionalmente “stiff” numa powerbomb de Brock Lesnar em que este não o conseguiu levantar totalmente. Uma partidinha para envergonhar a besta que era Lesnar mas correu mal na queda porque ao largar, Holly partiu o pescoço. Mas, como disse, não foi este momento que o coloca aqui. Foi já na WWECW, num combate com Rob Van Dam em que ele deixou muita gente e contorcer-se e a estremecer de dor. Uma queda para uma mesa já dá um bom bump, através de um suplex em ringue para o exterior, executado por ele próprio, já dá um bump mais maluco. O que se deu na queda então é que não é para qualquer um. Partes da mesa não receberam o corpo de Holly tão bem e deixaram-no com um assustador corte que atravessava todas as suas costas, num risco horizontal. Feio de se ver, vá-se lá imaginar como será de sentir. Ele, que continuou o combate, até parecia estar na boa!

7 – Sabu

http://dai.ly/x6zp6c

É o Sabu, já partiu o pescoço mais vezes que nós o virámos. Não deve haver uma única parte do corpo dele que nunca tenha sido despedaçada e é basicamente uma lesão em recuperação andante. Já o conhecemos bem e já sabemos o que ele gosta de fazer, é esse estilo suicida capaz de fazer até o Jeff Hardy pensar “OK, é capaz de ser muito” que fez tanta malta adorá-lo. O gajo pode ir para o ringue sem nos dar uma garantia de que acaba o combate mas dá espectáculo. E claro que tinha que constar aqui, como raio havia ele de se safar? Até nem é dos casos mais gráficos e mais explícitos mas não foi nada bonito. No infame combate “Barbed Wire” no Born to Be Wired de 1997, na velha e violenta ECW, impossível seria que aquele combate acabasse sem pele rasgada. Calhou ao Sabu a pior: um spot na corda de arame farpado causou-lhe um rasgão fundo no braço, alcançando o músculo e causando uma hemorragia que já queria tirar mais do que sangue por aquela fenda. O que Sabu faz? A coisa mais Sabu do mundo: pedir fita para tapar a ferida e continuar o maldito combate. Com Terry Funk também em mau estado, ainda hoje permanece como um dos combates mais violentos da história, mesmo dentro de uma companhia já tão violenta por si…

6 – Vader

Vader nem era dos tipos que ainda tinha muito a provar ou que tinha muito que fazer para ganhar respeito. Era temível, era um atleta assustador para o seu tamanho, tinha um respeitável repertório de grandes combates e já se sabia que não era tipo mole. Mas ainda assim antes disso tudo ele já tinha dado uma prova ao povo Japonês que ele não era um gajo como os outros. Foi em 1990 e era em solo Japonês que lutava mas tinha um adversário ocidental no já bem conhecido Stan Hansen, com quem disputava o IWGP Championship. Já será de notar que Vader já estava com o nariz partido. Logo podemos esquecer o 100%. Depois disso houve um golpe bem aplicado de Hansen na zona ocular de Vader. Que causou algo horripilante e pesadelo de muitos: o olho saltar fora. E não é maneira de dizer, saltou mesmo fora. O que Vader faz? Pára o combate por um breve momento e volta a colocá-lo no sítio para prosseguir. Quando questionado sobre a situação em que lhe chamavam louco por não parar o combate ali, o peso pesado simplesmente diz que nunca lhe passou pela cabeça outra opção senão acabar o combate. O que todos nós faríamos, com certeza.

5 – John Cena

https://youtu.be/7-4tXeCE7w0

O caso deste passado Monday Night Raw que deve acrescentar mais um tópico à lista de razões para ter respeito por Cena. Ou então uma extensão do tópico que aborda a sua dedicação e esforço pela modalidade. Isso já sabíamos bem que ele tinha, mas ele arranja novas maneiras de o comprovar. Após uma joelhada demasiado bem aplicada para o que era pretendido, o nariz de Cena foi progressivamente tentando tornar-se numa nova cabeça que queria mutar e sair-lhe do nariz à medida que ela se desenvolvia em direcção ao olho e o desfigurava. É uma imagem que ainda corre por aí, a do nariz de Cena partido e desfigurado, algo que já não pode voltar totalmente à sua forma normal. Cena simplesmente prosseguiu o combate como se fosse um arranhão e não lhe interferiu nos spots nem nos indiscretos chamamentos dos mesmos. A pancada foi no nariz, não lhe afectou a voz.

4 – Mick Foley

Que surpresa, nós que sempre assumimos que este é um indivíduo que hoje se encontra totalmente inteiro. Alguém que nunca vimos a fazer loucuras. Um gajo com muitos medos e que não é capaz de fazer algo mais arriscado para se colocar em perigo. Se isto existir como uma definição num dicionário é capaz de ter uma imagem de Mick Foley ao lado. A rir-se, só se for. Foley é praticamente um pai para todos os bumpers mais loucos e para aqueles que tenham deixado parte de si em ringue. Literalmente. Para uma ideia: existe o célebre Hell in a Cell com Undertaker que o viu a cair do topo da jaula para a mesa de comentadores onde deslocou e partiu quanto podia. A segunda queda serviu para lhe dar cabo do resto. Não se lembrar do combate e ter dentes a sair do nariz praticamente não costuma ser muito bom sinal. Mas lá está… Nem é esse momento o que aqui destacarei. É um mais gráfico e que viu o então Cactus Jack tentar a ilusão “Hangman” nas cordas em que fica preso nas mesmas pelo pescoço. O spot costuma ser seguro e ilusório… Quando as cordas não estão demasiado esticadas e prendem mesmo. Já com algum desespero, Foley conseguiu soltar-se à força… Deixando um pedaço da sua orelha para trás. Uma das imagens mais grotescas e, ao mesmo tempo míticas, que mostram a raça de um tipo como Mick Foley. Desde que consiga ir à Disneyland quando quiser, até lhe podem sair as duas orelhas inteiras!

3 – Joey Mercury

https://youtu.be/XN81rkaVhU4

Este é um episódio já bem recordado. E nem precisava do Brock Lesnar a atirá-lo pela arena fora para o deixar num estado lastimoso. Foi no Armageddon de 2006, quando já se tinha reunido com Johnny Nitro para trazer-nos os MNM de novo, que andou à caça dos títulos Tag Team de Paul London e Brian Kendrick. Mas não podiam fazê-lo sem ninguém a chatear e tiveram que levar com os Hardys e a equipa de William Regal e Dave Taylor. Também não chegava, tinham que lhes dar escadas! Hoje talvez seja uma imagem traumática para Mercury, após aquele spot de colisão da escada com a cara de Mercury. Que não podia ter sido uma simples colisão leve, tinha que ser um golpe bem forte e preciso, partindo instantaneamente o nariz, desfigurando-o, quase cegando-o. Trinta pontos é o que se conta que tenha sido necessário para voltar a humanizar o rosto de Mercury. Não parece brincadeira nenhuma. E é perfeitamente credível, ao olhar para a pancada e para o estado em que ficou.

2 – Blood

Aqui fica resolvido o enigma que já devia estar instalado desde o início: como se faz uma contagem destas e não se insere aquele espectáculo de mutilação disfarçado de wrestling que é a CZW? Pronto, cá está ela guardada para o fim. E envolve um lutador amador com um nome que já prometia. Tanta criatividade que demonstra e tão pouco nos diz sobre o tipo de luta que escolheria. Foi no “Tournament of Death IV” de 2005 que se deu uma battle royal com talentos amadores treinados na escola da própria CZW – há muita coisa errada nessa frase, eu sei – e alguns, como o caso de Blood, estreavam. Uma battle royal na CZW não podia ser normal e o exterior para onde cairiam os corpos tinha que estar repleto dos tradicionais arames farpados e lâmpadas fluorescentes e outros que tal. Algumas dessas lâmpadas encontravam-se empilhadas num carrinho de compras, que foi onde Blood caiu na sua eliminação. E provou porque é que tal era tão má ideia. A sua aterragem naquela área tão segura causou-lhe um corte severo na perna, originando uma das feridas mais grotescas na história de todo o wrestling, em todo o lado. Esta é que é mesmo muito gráfica. Foi praticamente até ao osso e necessitou de 190 pontos. Quase nada. De estranhar que uma coisa destas viesse da companhia que pendurou Zandig por ganchos e que simulou uma serra eléctrica na testa do Dean Ambrose!

1 – Sid Vicious

https://youtu.be/UOSYcM4AJ8k

Outra imagem pouco bonita de se ver mas que até chega a uns níveis quase surreais e “cartoonescos”. Parece do tipo de coisa que, antes de vermos nem parece possível. Foi já nos dias finais da WCW, em 2001, no PPV “Sin”, que Scott Steiner defendeu o WCW World Heavyweight Championship contra Sid Vicious, Jeff Jarrett e um adversário mistério que se reveleria como sendo Road Warrior Animal. Mas a prestação de Vicious não foi das mais longas, assim que ele subiu ao canto para tentar uma manobra aérea. Aqui também se fala em ossos sensíveis devido a esteróides e, no caso de Sid, é bem mais que possível. Certo até. Mas a aterragem também não foi nada bonita e vimos a perna de Vicious a virar para um lado que não era suposto. Ficou guardada a imagem da perna de Sid Vicious a parecer pendurada por um fio e a dar a ilusão de uma bota inanimada sem nada lá dentro. Naquele momento, ele não só tinha metade do cérebro que os outros mas também tinha metade da perna!

E com estes dez grotescos e gráficos casos concluo aquele que talvez seja o mais violento Top Ten até então. Espero que não tenha chocado os mais sensíveis, conto com leitores rijos que já estão imunes a violência de variados tipos. Que se tirem olhos, rasgue-se carne, partam-se pernas, a malta quer é ver carnificina… Desde que não seja muito perto deles e ainda menos neles mesmos! Compreensível. Agora estão à vontade de comentar estes dez horrendos casos, é bem mais seguro, e acrescentar algum que aqui falte e que achem que tenha sido suficientemente gráfico para fazer batalhar com refeições para ficar lá dentro – se há por aqui algum fá acérrimo da CZW, preenche o Top todo. Na próxima semana devo voltar com um novo tema que já deve ser mais levezinho. Até lá portem-se bem, continuação de um bom Verão e de umas boas férias para quem as desfrutar e – com estes dez belos exemplos a ajudar – não tentem isto em casa!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

22 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 1 ano

    Muito bom.

  2. Bully - há 1 ano

    Excelente artigo, apesar de me dar arrepios alguns acidentes,os que mais me fizeram impressão foi o 1,2,3 e o 10 .

  3. FrancisDreezPT - há 1 ano

    Ahaha MT bom….alguém que mostre isto á Dana White (eu sei que um homem)

  4. JL Paes - há 1 ano

    Cara, eu nem quis ver o último, só sua descrição já me apavorou.

  5. flavien - há 1 ano

    vi a dp sid vivious em video e nao e nada bonito de se ver.

  6. MR Perfection André Santos - há 1 ano

    Grand TOP…o do Sid Vicius…custa ver :D

  7. danielLP21 - há 1 ano

    É certo que o Hardcore Holly fez aquilo de propósito?

  8. José Sousa - há 1 ano

    Grande Top.

  9. Mr. Money In The Bank - há 1 ano

    O número 2 foi o que mais me impressionou.

    Para compensar, na próxima edição, faça um top ten com as melhores fotos da Paige. xD

  10. AFFALLOU - há 1 ano

    O 2 me fez passar mau, quase vomitei, serio ser tbm grotesco tem limites…

  11. Sorlei Rui Oltramari - há 1 ano

    Muito bom o Top Ten, Chris. É bastante ruim quando isso acontece, pois põe em risco a carreira dos wrestlers, assim como são imagens bastante ruins para os telespectadores.

    A perna quebrada do Sid foi tenebrosa e a foto da perna desse Blood é bastante feia. Aproveitando o embalo da CZW, acho que uma lesão grave o suficiente para constar neste Top Ten foi o ocorrido com o Nick Gage. No Tournament of Death 8, havia um spot na qual ele deveria atravessar algumas lâmpadas. Mas ao realizar o bump, uma artéria do seu braço foi cortada e estava jorrando sangue para todos os lados.
    O vídeo do ocorrido é este: http://www.youtube.com/watch?v=MjY0B2zpHLw

  12. Ri F - há 1 ano

    Mal vi o título soube logo qual ia ser o número um. Continuo sem saber como foi possível ele ter partido a perna daquela maneira.

  13. THIAGO - há 1 ano

    também é preciso mostrar o lado mais violento do wrestling. otimo artigo.

  14. Reigns one versus all - há 1 ano

    Fogo que top ten violento.
    Mas foi um bom top ten,como é habitual

  15. Anónimo - há 1 ano

    Excelente top ten.

    Eu continuo sem perceber como é que o Sid foi burro ao ponto de fazer um big boot da second rope. Será que ele achava mesmo que ia correr bem?

  16. Vitor Oliveira - há 1 ano

    Muito legal esse top 10, grandes momentos

  17. Anónimo - há 1 ano

    sugestão os maiores talk shows

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador