Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Top Ten #115 – Celebridades Intrometidas

Sejam bem-vindos a uma nova edição do Top Ten, no qual volto a pegar em assuntos pertinentes. Com ele também tenho o objectivo de fazer um bom artigo até ao fim, de modo a que não tenha um final completamente disparatado. Pronto, assim deixei uma referência e apreciação pelo SummerSlam, que não deixou de ser muito bom.

Um desses finais marados até viu um novo herói – diz que era suposto ser um vilão, mas quem raio vai atrás do que o Michael Cole diz? – em Jon Stewart que interferiu no combate com ambos o WWE World Heavyweight e o United States Championships em jogo, beneficiando… Seth Rollins. Todos felizes com o resultado, sabor amargo na boca pelo resultado ser definido por uma interferência de fora, de uma celebridade.

Não é novidade, olhemos a dez momentos em que alguém famoso de fora aproxima-se um pouco demais de um ringue, chegando a interferir. Quer seja a interferir num combate, num segmento ou até mesmo a competir num combate, olhemos para a facilidade de deitar um wrestler abaixo:

10 – Kevin Federline

https://youtu.be/nFp8S9xyB0I

Se calhar até se lembram mais depressa deste pela sua passagem na WWE do que pela sua “carreira” propriamente dita. Já na altura era conhecido como uma pobre desculpa de rapper, com fama por ser casado com a Britney Spears. Consegue ser ainda menos “A-Lister” que o Miz. E como um terrível “wannabe” de rapper, é claro que iria voltar a sua atenção para John Cena, é o lógico. E o bate-boca não seria suficiente, o estafermo tinha mesmo que subir ao ringue para combater com Cena. Uma piada autêntica, afinal nem os maiores lutadores com ajudas mitológicas e super-poderes conseguem ganhar ao Cena, vem agora este Vanilla Ice fora do prazo fazê-lo? Como Cena andava em feud com Umaga e este teve a oportunidade de interferir… Sim, Federline faz parte do reservado clube de estrelas (?) que já derrotaram o Cena. Deixem isso digerir.

9 – Shaquille O’Neal

https://youtu.be/FeXoVi5q1Gg

Se querem levar alguém para ser levado a sério, ao menos que seja um atleta. De preferência com dimensões de respeito. Shaquille O’Neal, mesmo conhecido pela sua postura simpática, dócil e cómica… É um gajo de impor respeito. Apenas não o coloquem a fazer de génio em filmes de classe B ou C e é de se levar a sério. Com tamanho suficiente para fazer frente a Big Show, aproveitaram logo. Assim que o lendário jogador da NBA foi anfitrião convidado do Monday Night Raw, tiveram que nos dar um segmento frente-a-frente. Não foi um combate mas não se podia ficar por um nariz-a-nariz. e durante um combate dos JeriShow com os Cryme Tyme, as coisas tiveram que partir para o físico e Shaq saiu por cima. Porquê? Porque pode. Sim, este ao menos pode, já outros que eles por vezes tentam…

8 – Hugh Jackman

https://youtu.be/iqB7jN0nSi4

Passou duas vezes pelo Raw e à sua segunda visita, vinha fazer as pazes com Dolph Ziggler pelo que tinha acontecido na sua primeira visita. Foi logo com o “show-off” que o Wolverine teve que arranjar problemas e, para representá-lo e enfrentar o adorado Superstar quando ainda era Heel, foi buscar um eterno “underdog” que ele considerou suficientemente ridículo para ser perfeito: Zack Ryder ali pela altura da entrada na “Ryder Revolution”. O combate entre os dois já conhecidos Superstars podia ter corrido de uma forma… Mas Jackman não podia ficar quieto. E espetou uma murraça bem stiff na queixada do Ziggler que ele até deve ter andado a comer comida de astronauta por uns tempos. O suficiente para a vitória de Ryder. Não sei como é que depois de uma destas se ficam a dar bem, mas na segunda vez lá se aliaram contra o grande… Magneto!

7 – Jay Leno

http://www.dailymotion.com/video/x2fy95j

Esse mesmo. Não vou entrar em campos muito subjectivos neste aqui, porque sou um gajo de Conan e isso influencia muito. Mas tenho que entrar pelos campos da WCW a fazer asneiras com angles embaraçosos envolvendo celebridades. Para contextualizar esta participação, deram um talk show a Eric Bischoff, intencionalmente mau, para conseguir mais heat do que chegar lá e dizer “Sou o Eric Bischoff e sou um dos principais responsáveis por tudo o que se tem passado por aqui.” Para cair encima dessa tentativa de talk show, tinha que vir o apresentador de um para lhe mostrar como é que isso funciona – e já agora tentar apoderar-se dele, pronto, tinha que mandar uma pelo menos. Após todos os azedumes, só havia uma maneira de resolver o assunto… E era colocar Jay Leno em ringue, claro. Em parceria com DDP, enfrentou Bischoff e Hulk Hogan… E teve ofensiva significativa sobre um lutador lendário que deve ter vendido mais aquilo do que já tivera que vender muitas vezes antes. Melhor que isso? Ganhou. Mas o pin foi sobre Eric Bischoff, ao menos! Mas já está registado: Jay Leno está invicto.

6 – Drew Carey

https://youtu.be/DxSTYmzmc8Y

Opiniões já se dividem quanto à personalidade em si, mas também existe alguma quanto à sua participação na WWE. No seu trabalho como apresentador do “The Price Is Right”, não parece que costumem haver queixas, é um game show, não é por aí que se arrancam críticas a alguma coisa. O seu trabalho na comédia tem recepção mais mista e a sua sitcom “Drew Carey Show” teve longa vida mas não é de agradar a todos. Seja como for, respeite-se o seu trabalho, considere-se qual será o melhor, mas aquilo em que todos concordam é simples: o que ele certamente não é, é wrestler. Mas nem foi isso que o impediu de entrar na Royal Rumble de 2001, como convidado de Vince McMahon. Pronto, antes num combate que já é suposto estar repleto de gajos para meter um, do que em algo mais significativo. Mas ainda muitos concordam que aquele lugar deveria pertencer a algum wrestler trabalhador e não desperdiçado numa mera cameo. Eram todos esses que torciam para que Kane realmente o partisse a meio, mas tal não aconteceu e foi o próprio Carey a eliminar-se. Mas pronto, por aí ficou. Para quem foi contra isto, não esfregaram mais sal na ferida. Não é como se o tivessem colocado no Hall of Fame por isso ou algo assim…

5 – Mike Tyson

https://youtu.be/fbY4OKHoiy4

Quando disse que quando é para fazer participações destas, mais vale que utilizem atletas que imponham respeito, a coisa amplia-se quando falamos de atletas que também gostam de andar à porrada dentro de um ringue. É o caso do lendário boxeur Mike Tyson, que foi chamado para ser “ring enforcer” convidado no main event da Wrestlemania XIV, entre Steve Austin e Shawn Michaels pelo WWF Championship. Mal chegou, começou logo com confusão: Steve Austin a armar estrilho com ele. Aumentou a asneira e, numa “discussão” com Shawn Michaels é-lhe revelada uma t-shirt dos D-Generation X. Aliança feita, era de se achar que meio resultado da Wrestlemania já estava definido. Ou talvez assim o achasse HBK. Assim que se deu o já velhinho e habitual “ref bump”, Stone Cold conseguiu dar a volta e superar Michaels. Como reacção, Tyson entra e conta o pin rapidamente, dando a vitória a Austin, voltando a sua preferência para outra direcção. Quando Shawn o confrontou em relação à sua mudança de lado… Levou um soco porque é dessas cenas que o Mike Tyson costuma fazer. Tal acontecimento viu o seu paralelismo em 2010, quando Tyson foi anfitrião convidado do Raw e fez parceria com Chris Jericho para enfrentar os DX de Michaels e Triple H… Voltando a revelar uma aliança com os DX e virando o resultado agora a favor dessa equipa. Quieto é que ele não fica e uma presença no Hall of Fame também já lhe foi garantida e cedida.

4 – Floyd Mayweather

https://youtu.be/CASXye4AZ-o

Pronto, passemos para um do mesmo ramo. E para outro que também tem os seus momentos com Big Show para mostrar a sua dureza. O sempre polémico Floyd Mayweather teve alguns problemas em estabelecer-se como Face ao ajudar Rey Mysterio e atacar Big Show, partindo-lhe o nariz. Pelo que Floyd chegou a contar numa entrevista para o “Conan” – segunda referência – quando lhe disseram que devia dar um soco a Show, ficou surpreendido por saber que era um soco a sério e não a fingir. Também não se brinca para estes lados e narizes partidos são mais comuns que o que ele pensa, que pergunte ali ao Cena. Foi no No Way Out de 2008 e Big Show não demorou a desafiá-lo para um combate sem desqualificações na Wrestlemania XXIV, que ele aceitou e venceu por KO. Alega-se que tenha recebido 20 milhões de dólares pelo combate, o que deve cair lindamente aos lutadores esforçados do midcard… E até main eventers. Ainda por cima disso, voltou a armar estrilho com Big Show, quando este mantinha uma equipa com Chris Jericho. Já em 2009, como anfitrião convidado, ajudou MVP e Mark Henry a derrotar os Campeões de Tag Team Heels. E prolongar história com Big Show. Ainda vai haver rematch por uns 100 mil milhões de dólares mais as almas das vossas avós todas. E não se admirem se ele conseguir um lugar no Hall of Fame daqui a uns anos…

3 – Jon Stewart

https://youtu.be/kQDzDyfxJ04

O caso mais recente e que ainda vai causando algum abalo devido à sua influência num combate de tão alta importância. Na arena foi tratado como um herói por evitar uma catástrofe mas, em retrospectiva, de modo geral todos consideraram que não foi um bom final para um combate que estava a ter uma qualidade imensa – e que teve, o final não retirou nada à acção que o antecedeu. Afinal foi o anfitrião convidado, uma celebridade aclamada – diga-se já que é o melhor convidado que conseguem levar ali em muito tempo – o hilariante Jon Stewart… Que atacou John Cena e beneficiou Seth Rollins, o homem a quem já tinha oferecido um belo golpe mesmo nas jóias. A “Heel Turn” foi justificada – não é qualquer gajo que, ao virar Heel, ouve agradecimentos do público em canto – e foi a vez de Cena deitar as mãos ao convidado, com um AA no ex-apresentador do Daily Show – isso não fez ao Kevin Federline quando lhe dava jeito. Fica uma menção honrosa a outro convidado, o actor Stephen Amell que interpreta o super-herói Green Arrow na série “Arrow” e que trouxe um pouco da personagem e do seu atletismo para, com a ajuda de Neville, defrontar Stardust e King Barrett. Até que podiam fazer uma equipa como “os gajos que até se conseguiram safar e ficar over como celebridades convidadas mesmo que fossem longe demais.” Ou isso é muito longo?

2 – Ronda Rousey

https://youtu.be/q6Mqf5zIF_Y

É recente mas é importante. Bem conhecida por dar cabo de tudo e todos, foi à WWE para deixar mais uma boa marca. Não foi num combate mas já deu para sujar as mãos. Ainda a malta toda doida durante a Wrestlemania XXXI e nunca mais se fazia noite para que Undertaker e Bray Wyatt não tivessem luz diurna para as suas entradas. Bem que se tramaram porque tiveram na mesma. Mas até lá foram acontecendo mais alguns propósitos para markanços, como foi o caso da interrupção de The Rock a uma promo pomposa do casal-maravilha autoritário. Sim, The Rock é uma riquíssima estrela de Hollywood, protagonista de blockbusters e já ganhou a alcunha de “franchise viagra”, mas esse já conhece bem o ringue. Não conta como uma interferência de celebridade, é antes um regresso a casa. Mas quando a Stephanie McMahon se quis armar em esperta e deu o seu clássico estalo a The Rock – tão forte que até o Batista o sentiu – este teve que chamar reforços. Alguém que já tinha dado ares da sua graça na fila da frente. A sempre bela-mas-que-dá-cabo-de-ti-com-facilidade Ronda Rousey estava lá e não estava muito amiguinha de Stephanie, a quem ameaçou partir o braço. Ainda quem se viu pior foi Triple H que não ficou fora e ainda levou – nada embaraçoso levar de uma mulher como a Ronda, ainda para mais de um gajo que já vendeu um dive da Brie Bella como se fosse o Shawn Michaels a vender um sopro do Hulk Hogan. Ficou um tease no ar e ainda se fala da possibilidade de o combate se concretizar num palco com aquela dimensão. O mais engraçado de tudo era se a Stephanie aguentasse mais de 34 segundos naquela brincadeira…

1 – David Arquette

https://youtu.be/a3g37-9nu_g

E passamos de algo bom para algo atroz, até para o próprio envolvido. E é logo uma entrada desse calibre que fica na primeira posição? Pois claro, nenhum teve tanto impacto – mesmo que negativo – quanto este. Já é um caso mais que bem conhecido mas falemos dele na mesma. Imaginem o caso de Jon Stewart que já foi bem extremo e muito longe. Mas imaginem que em vez de interferir no combate pelo título e definir o vencedor, que ele ganhava mesmo o título. Pronto, por aí, mas aumentemos a escala. Imaginemos uma celebridade que não tem tanta admiração e respeito do público como tem Stewart a fazê-lo numa companhia que só fazia disparate atrás de asneira e borrada atrás de parvoíce, já a dar as últimas. E temos um pouco da receita para o cérebro de Vince Russo. Passando sempre como um actor que nunca saltou para muito longe, com dotes cómicos pouco estabelecedores e com o seu nome a ser visto perto das aclamações e dos prémios mas por parte da irmã, David Arquette devia ter um ringue de wrestling como último lugar para impressionar alguém. Mas lá arranjaram maneira de ele derrotar Eric Bischoff e Jeff Jarrett para retirar o WCW World Heavyweight Championship a… Diamond Dallas Page, o seu parceiro. Cenas à Russo. Mas muito bom worker o Bischoff, por fazer sempre o job para colocar celebridades over de modo a que não derrotem um wrestler. Mais um passo e simplesmente não fazia essas borradas sequer. E muito profissional também o DDP por também ser sempre ele a aguentar com estes marmanjos. Mais um passo e ele foge, põe-se a andar dali e começa a fazer ioga para espairecer. Mas quem ficou mais perturbado com isto? O próprio Arquette que achou tal manobra uma ofensa para os fãs de wrestling como ele mesmo. Acabou por ser convencido e utilizou esta atrocidade para o bem, doando o dinheiro do seu reinado para famílias de wrestlers falecidos. Respeito por ele. E não propriamente por ser um ex-Campeão Mundial e ter isso registado na história. Pelo seu não tão aclamado mas reconhecido trabalho e pela sua atitude perante a situação. E um pouco também por ter conseguido estar casado com a Courteney Cox.

Dez pessoas famosas por tudo menos por serem grandes atletas em ringue – tirando aqueles três, mas noutros ringues. O que é coisa que não os impediu de saltar para esse dito ringue e fazer lá estragos. É claro que há muitos mais, isto dos convidados é algo em que eles insistem, mesmo que corra bem pouquíssimas vezes, e sempre que podem envolvê-los na acção, fazem-no. Mais casos que vos tenham marcado, deixo para vocês. Por aqui fico e espero que tenham gostado do artigo, no mínimo, mais do que gostaram da maioria destes segmentos. Na próxima semana é para estar cá outra vez e espero que cá estejam e que continuem a desfrutar dos últimos cartuxos deste Verão. Um bom resto de férias para quem ainda as vê mas já a acabar!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

6 Comentários

  1. you cant see me - há 1 ano

    Excelente artigo

  2. MicaelDuarte - há 1 ano

    “E espetou uma murraça bem stiff na queixada do Ziggler que ele até deve ter andado a comer comida de astronauta por uns tempos.” – ahahahah!

    Excelente.

  3. gonçalo"the best" - há 1 ano

    Tens possivelmente o melhor e mais underrated espaço no WPT!
    Excelente!

  4. Reigns one versus all - há 1 ano

    Ótimo top ten.
    Gostei do tema.

  5. Gomes - há 1 ano

    Snoop Dog e seus braços fortes jogando o Curtis Acel para fora do ringue

  6. Arthur - há 1 ano

    Excelente artigo.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador