Cansado da publicidade? Cria uma conta no Wrestling PT e faz login!

Top Ten #165 – Recordistas Recentes

Sejam bem-vindos a mais um Top Ten, à medida que o ano se aproxima do fim. Se calhar já deve estar para chegar aquela altura chata em que se faz o rescaldo do ano e toda a gente diz o melhor e pior que viu no ano. Sim, isso é muito regularmente em forma de Top e ranking e calha-me ser um desgraçado que tem sempre esse formato. Se calhar não me safo disso. Mas para já, ainda nos podemos concentrar noutras coisas.

Como um acontecimento histórico no passado Monday Night Raw. Os sempre divertidos New Day, que sempre desfrutaram de supremacia na divisão de equipas, comprovam esse seu domínio batendo o recorde de reinado mais longo, anteriormente detido pelos Demolition. Às vezes é caso para dizer que eles são um pouco obcecados com os recordes, outras vezes até é giro fazer um pouquinho de história. Olhemos para dez casos recentes – ainda abrange uns anos, mas pretendo que seja história mais recente, que quebre aqueles casos e que fuja àqueles casos óbvios como o reinado de Sammartino – de história a registar-se através de um recorde rompido ou estabelecido. Uns mais porreiros, outros mais parvos, aviso já.

10 – Nikki Bella, Divas Champion por 301 dias

Resultado de imagem para nikki bella divas champion

Caso recente e ainda na memória de algo que nem era assim tão difícil de obter e que agora já não é quebrado. Muito alarido foi feito à volta do longo reinado de Nikki Bella, que se aproximava da anterior recordista, AJ Lee. Chegou mesmo a parecer que perdia o título para Charlotte no limite do reinado, à beira do recorde mas um “Dusty finish” ajudou-a a mantê-lo e Nikki Bella ficará, para sempre, com esta marca no seu legado. Por vezes desvalorizado por ser apenas do Divas Championship que apenas teve oito anos de história, ainda causou algum melindre por ultrapassar o recorde de AJ Lee, muito mais preferida pela maioria dos fãs. Muito sinceramente, nem vejo o mal de ficar Nikki Bella como a principal representante daquele cinto e da era à sua volta, sendo mais associável a ele e sem ser das piores. Curiosamente, este foi o seu segundo reinado, após um que durou uns meros seis dias, nem uma semana, não sendo o mais curto apenas graças a um fantástico reinado de minutos de Jillian Hall. Rapariga de extremos, esta Nikki, que tanto ama a irmã como deseja que tivesse morrido no ventre.

9 – Kane vs Chavo Guerrero, Wrestlemania XXIV, ECW Championship, 11 segundos

Resultado de imagem para kane chavo guerrero wrestlemania

“Outros mais parvos”, cito-me. Disse ali na introdução como aviso, como lembrete de que eles adoram todo o tipo de recordes, valha ele a pena ou não. Hoje Chavo Guerrero pode gabar-se de muita coisa que tenha feito na WWE – pode? – mas aquilo que guardará com mais carinho será, com certeza, aquela vez em que ele perdeu um título no maior palco da indústria em 11 segundos. Após uma vitória numa Battle Royal antes do espectáculo verdadeiramente dito, Kane ganhou uma oportunidade ao ECW Championship de Chavo Guerrero, a disputar mais tarde já no PPV. Fê-lo da sua maneira peculiar, surpreendendo Chavo nas costas ao emerger dos confins do ringue. Que ele também tem a mania de ir para debaixo do ringue, ele e o Hornswoggle deviam ser colegas de quarto. Nesses míseros segundos, Kane vence e obtém um cinto. Faz-se assim história, ficou o campeonato mais curto, mais rápido, a acontecer na Wrestlemania e a única vez que o ECW Championship foi defendido nesse grande palco, ficando ali como mais uma gentil cuspidela em algo que ainda podia ser representativo de uma companhia que já fora rival. Na sua altura, também foi o combate mais rápido na Wrestlemania, mas isso não deu para manter. Eu disse, eles têm a mania de fazer estas parvoíces!

8 – Dean Ambrose, United States Champion por 351 dias

Imagem relacionada

Outro caso recente e falado. Mesmo com os seus parêntesis. Ambrose também não demorou muito até começar a caçar ouro, muito devido à sua brutal introdução como membro dos Shield, grupo e entrada que foi chave-de-ouro para o sucesso de todos os integrantes do trio. E até acabou brindado com este recorde. Mas falemos então dos tal parêntesis com os quais introduzi logo. Ele tem o reinado mais longo como United States Champion… na WWE. O título foi obtido na WCW e já tem o seu histórico. Olhando para o geral, Ambrose tem o terceiro reinado mais longo atrás de Lex Luger e Rick Rude, que desfrutaram dos seus reinados ainda na defunta companhia. O outro parêntesis é uma crítica que foi feita à forma como prolongaram o seu reinado. Ambrose estava tão envolvido nos “affairs” dos Shield, frequentes no main event, que tinha demasiado com que se preocupar e ocupar para defender aquele título. Ou seja, ele teve um reinado de muitos dias porque também defendia o título raramente. Mas os números ficam registados e a marca no legado de Dean Ambrose. Ao qual já nem se precisa de se recorrer tanto porque ele até já conseguiu bem mais que isso…

7 – The Rock vs Erick Rowan, Wrestlemania XXXII, 6 segundos

Resultado de imagem para the rock erick rowan wrestlemania

“Outros mais parvos”. Tenho mesmo que lembrar esta passagem muitas mais vezes? Directamente relacionado com a posição 9, quando menciono que, na altura, era o combate mais curto da história da Wrestlemania. É claro que um recorde desse calibre merece o tempo e trabalho para ser quebrado, logo vamos a isso. É que está bem recente! Wrestlemania é dia de festa e nem só grandes combates se lá fazem. O povo gosta de um bom segmento de entretenimento e está tudo bem com isso. Nem é muito difícil de pensar, é só uma questão de disponibilidade: The Rock dá perfeitamente para queimar tempo e proporcionar um tempo bem passado durante isso. Logo ele apareceu nesta última Wrestlemania XXXII para… Falar de recordes, precisamente. Números. Diz que havia muita gentinha ali naquele estádio. O que é acreditável. Mas já que estavam com a mão na massa, siga para mais recordes. Os parvos, faltam os parvos! E quem melhor para ficar no traseiro da piada que a Wyatt Family? Sempre a batalhar com relevância e força, nem sequer faziam parte do card do evento. Chamaram-nos para isto. Para The Rock arrancar as calças e revelar que estava equipado, desafiar um deles, obter Erick Rowan e derrotá-lo com um Rock Bottom imediato, totalizando seis segundos de combate. Valeu a pena? Claro, é mais um recorde!

6 – Santino Marella, Royal Rumble 2009, 1 segundo

Resultado de imagem para santino marella royal rumble

E há outros mais parvos, disse eu, não foi? Eles lá têm que insistir em fazer alguns fazer má figura para ter um novo registo numérico. Quando já tinham um recorde “jeitoso” estabelecido em 1989 pelo Warlord, que durou uns orgulhosos dois segundos, achavam que valia a pena rompê-lo em 2009. Na Royal Rumble, que já se aproxima, Santino é imediatamente eliminado por Kane, assim que pisa o ringue, alterando o recorde para… 1 segundo. Não havia muita mais margem, também. Claro que deram essa honra a alguém que já funcionava como bobo da côrte, como Santino Marella. E deram-lhe o tempo imbatível. Que é para ver se já fecham as tentativas. Mas não, voltaram a tentá-lo há pouco tempo com Titus O’Neil, correndo mal e sendo completamente botchado, pela total falta de condições. E é bem feito. É que, minha gente… Aquilo é o máximo onde se pode ir, que mais querem tentar? Um clube dos desgraçados do 1 segundo? Ou bater um próprio recorde de número de gajos que puseram a fazer figura de urso na Royal Rumble?

5 – Roman Reigns, Royal Rumble 2014, 12 eliminações

Resultado de imagem para roman reigns royal rumble 2014

Então podemos manter o mesmo campo mas com algo mais positivo e agradável. Se não forem com a cara do Reigns, realmente não o considerarão muito positivo do vosso ponto de vista. Mas ao menos aqui é algo bom, é algo que não humilha o detentor do recorde. Talvez não fosse aquele que se pensasse que tocassem, não por ser algo tão longínquo e inalcançável, mas talvez porque não se achasse que fosse algo em que eles se quisessem focar. Mas lá olharam para o Reigns e viram ali um tipo excelente para andar a atirar corpos. O recorde anterior pertencia a Kane, com 11 eliminações, até chegarmos a 2014 e Reigns, ainda um favorito, superar por apenas um que bastou. Ninguém se importou na altura e até torciam bem por ele, principalmente quando chegou ao fim… E é eliminado pelo vencedor Batista, para regozijo geral daquela plateia consolada. E aqueles fãs ainda se viriam a consolar mais no ano seguinte, numa celebração universal da vitória de Roman Reigns nesse mesmo combate. Ah, não foi? Ora bolas, não dá mesmo para sair a ganhar!

Nota: Se não se quiser retirar protagonismo a Kane, ainda dá para lhe manter um recorde. O recorde do total de eliminações geral ainda lhe pertence. Pode ser que ninguém o apanhe. A não ser que… Lá está… O Reigns fique com a pica toda…

4 – The New Day, World Tag Team Champions por mais de 478 dias

Resultado de imagem para the new day world tag team champions

Subtítulo cuidado. Isto não é escrito no dia em que sai. Sai um dia depois do Roadblock: End of the Line e, quem sabe, já acabou aí o reinado histórico. Como referência, usei apenas o anterior recorde dos Demolition. Duas razões simples para isto: os New Day a tornar-se enormes e a ficar assustadoramente over após um terrível começo como trio, valeu-lhes uma supremacia numa divisão onde já eram dominantes “by default”, com a dificuldade em construir adversários credíveis para os derrotar – tinham nos Club mas não o aproveitaram bem. Tornou-se difícil emendar como lhes tirar o título e acabaram por merecer o recorde. A outra razão é a menos bonita e convencional que já não nos cai tão bem. Numa altura em que os integrantes dos lendários Demolition andam a tentar fazer avançar um processo contra a WWE… Será mesmo uma coincidência temporal que calha mesmo poderem esfregar-lhes na cara que o recorde deles já foi batido? Mais vale não olharmos muito para isso, passar a assobiar e abraçar apenas o movimento. New! Day Rocks! New! Day Rocks! New! Day Rocks!

3 – Randy Orton, o World Heavyweight Champion mais jovem

Resultado de imagem para randy orton world heavyweight champion 2004

Ainda mantém o recorde e agora não acredito que seja fácil rompê-lo. A WWE até tem conseguido manter sangue fresco no seu plantel e há uma boa média de idades. Mas é muito raro introduzirem alguém tão próximo da sua juvenilidade já pronto para ser Campeão Mundial, ainda para mais com um território de desenvolvimento já tão desenvolvido onde têm por onde trabalhar, evoluir, interagir com outros mais veteranos, etc. Mas há uns anos atrás, chegou lá um rapazito cheio de potencial. Também tinha um bom nome mas, com todo o crédito e respeito ao seu pai e ao seu avô, é capaz de ter sido às suas mãos que o nome Orton ganhou mais peso e notoriedade. Randy Orton vinha e prometia ganhar muita coisa. Nem estavam para esperar muito tempo. Calhava que o recorde anterior até era bem recente e era um número ainda próximo. Um tal de Brock Lesnar, aos 25 anos, que é feito desse? Mas no SummerSlam de 2004, Randy derrota… um par de calças de licra vazias e obtém o World Heavyweight Championship, cimentando que, aos 24 anos, se tornava o Campeão Mundial mais jovem na história da WWE. Como disse, agora é difícil ir pescar alguém mais jovem que isso – que apareça lá algum mancebo com a minha idade a singrar na vida que eu rogo-lhe as pragas todas – e tê-lo pronto para essas brincadeiras de adultos. Se calhar precisamos mesmo de um regresso de Hulk Hogan aos ringues para trazer sangue mais fresco…

2 – Rey Mysterio, 1:02:12 na Royal Rumble

Resultado de imagem para rey mysterio royal rumble 2006

Na Royal Rumble também não é só deixar gajos a fazer figura de parvos. Também há alguns que saem bem-vistos dali. É um combate muito grande, dá para se ir renovando sempre o “elenco” integrante. Mas tem sempre algum que se safa lá durante muito tempo, que entra ao início e só sai perto do fim. Ou no fim mesmo. Aqui o Rey Mysterio, o eterno “underdog” só saiu de lá quando já tinha a certeza que não tinha mais ninguém com ele e estava ganho. Começando do início, como segundo participante. Venceu e estabeleceu um novo recorde de mais de uma hora, por 2 minutos e 12 segundos se acreditarmos na precisão deles. Superou o anterior recorde, por um minuto, que pertencia… A um par de calças de licra vazias, dois anos antes. É, andavam em alta. É um recorde que ainda pode ser batido a qualquer momento, mas que não precisam de estar a focar-se nele propositadamente. Pode calhar, depende também de quanto tempo a própria Rumble durar. Mas desde que não sejam o Lesnar ou o Goldberg, dêem o recorde a quem quiserem! Eu deixava o Santino redimir-se.

1 – WWE Monday Night Raw, 1229 episódios, 24 temporadas

Resultado de imagem para wwe raw 1993 logo

É, não é só um recorde deles. Sim, é o programa de mais longa duração, com mais episódios em toda a televisão. Nem perto está o segundo classificado, um tal de Smackdown que anda aí a ver se corre atrás. Sim, os Simpsons existem há mais tempo, ainda saboreando a década de 80 e encontrando-se, actualmente, na sua 28ª temporada. E até posso dizer que, como enorme fã de wrestling, da WWE e do Raw, os Simpsons são capazes de ser mais uma espécie de bíblia para mim. Mas apenas somaram 600 episódios há pouco tempo. O Saturday Night Live, que também aprecio bastante – e que recebeu o John Cena há pouco tempo – é um dos maiores marcos incontornáveis da televisão Americana e internacional. Nas suas impressionantes 42 temporadas, ainda não chegou aos 900 episódios. Porque o Raw não é nenhuma brincadeira e não há cá “off seasons” ou pausas ou semanas em que não é transmitido ou trocado por repetições, nem nada disso. Raw é contínuo, ininterrupto, semanal, assíduo desde que começou ainda uns bons meses antes do meu nascimento. Em princípio, deve ser para continuar por outros tantos, isto não é coisa para acabar. Para eterno recordista, que seja este ou o Total Divas.

E é com este especial tema que preencho o Top Ten desta semana e chego agora ao fim. Talvez também venha a bater o eventual recorde de número de artigos inúteis neste e qualquer outro espaço, lá me vou esforçando sempre. Mas também me esforço por trazer sempre alguma coisa que vos agrade um mínimo e que vos puxe a participar. Comentem lá estes casos, que conhecem, o que acham e já agora rematem lá o que acham desta aparente obsessão com os recordes e esforço extra para os superar. Mais naturalidade na coisa ou está tudo bem? É convosco, pronto. Agora que só me “ouçam” na próxima semana – suponho que possa cá estar – e, do fundo do coração, um bom Natal a todos!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

7 Comentários

  1. Gomes - há 2 meses

    Mais um excelente artigo, se for seguir a lógica a wwe tem o programa com mais horas televisionadas.

  2. AlexTuga99 - há 2 meses

    Gostei muito do artigo e a forma como escreves é bastante fluída e divertida.
    Sinceramente, não vejo nenhum mal em quebrar recordes. Tal como o Ronaldo, a WWE também gosta de quebrar recordes, alguns parvos é verdade, mas faz parte.
    Não fazia ideia que os Demolition tinham um processo contra a WWE, é um bocado “ciganice” quebrar o recorde deles agora, mas pronto.
    Bom Natal também para ti.

  3. Rui Ribeiro - há 2 meses

    Muito bom Top Ten mais uma vez.
    Bom Natal.

  4. "Awesome" Hater - há 2 meses

    Excelente artigo, como sempre, e um feliz natal.

  5. Vitor Oliveira - há 2 meses

    Excelente edição, e uma feliz natal !

  6. wewantspunk - há 2 meses

    Excelente artigo, NEW DAY ROCKS!

  7. Matheus - há 2 meses

    muito bom

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Desenvolvido por Luís Salvador / Wrestling PT © 2006-2017