Junta-te ao nosso grupo de Facebook: "Fãs de Wrestling"!

Top Ten #180 – O que não se lembram dos Hardys

Sejam bem-vindos a mais um Top Ten que ainda traz assunto recente dos últimos dias e semanas. É no que dá ser aquela altura do ano, há coisas a acontecer e a inspirar ideias por muito tempo. Na semana anterior despedimo-nos de Undertaker recordando alguns dos grandes momentos da sua carreira. Para esta semana mudemos um pouco o tema, através de opostos.

No dia em que nos despedimos de Undertaker, também demos as boas-vindas de volta a um par de nomes já bem grandinhos: Matt e Jeff, os irmãos Hardy chegam mesmo à WWE! A mesma arena que chorava por Undertaker, mais cedo explodia de alegria ao receber os multi-Campeões de novo e com um estatuto renovado na carreira. E nós também vamos voltar a recordar coisas mas desta vez não vai poder ser um simples “Best of”. Vamos olhar a alguns momentos mais esquecidos da carreira dos adorados irmãos. Não levem o título tão à risca, são os menos lembrados mas com certeza que se lembram de quase tudo que aconteceu aqui. Mas passemos então à contagem, focada nos irmãos em conjunto ou em cada um deles individualmente.

10 – Os Kg a mais

Resultado de imagem para matt hardy cruiserweight champion

Curiosamente não é sobre a fase mais baixa da carreira de Matt Hardy, antes da sua renovação e que ainda é relativamente recente. A sua baixa forma valeu-lhe a não muito carinhosa alcunha de “Fatt Hardy” e o seu slogan transformava-se em “Matt Hardy will never diet.” Mas não, não falo disso. Ironicamente a perda de peso já foi mesmo um factor numa storyline de Matt Hardy uns bons anos antes. Hardy lançava-se a solo, como o Matt Hardy: Version 1 e definia novos objectivos. Um deles era o Cruiserweight Championship, tendo um senão. O limite de peso. Pois, isso é algo rigoroso e ainda hoje é isso que 205 significa. Matt Hardy embarcou numa história de perda de peso para poder competir na divisão, com a ajuda de Shannon Moore que abraçaria assim que conseguiria o seu objectivo… Precisando de tirar a roupa toda. Foi assim que abraçou Moore para desconforto de ambos e gargalhadas de quem via. O seu sucesso não ficaria apenas pela perda de peso. Matt Hardy viria mesmo a tornar-se Cruiserweight Champion em Fevereiro de 2003.

9 – Jeff & Trish

Imagem relacionada

Talvez isto seja do menos lembrado que aqui esteja, realmente. E foi de muito curta duração. Até porque Jeff Hardy não é nome que se associe a casalinhos maravilha. Curiosamente, este relacionamento on-screen entre Jeff Hardy e Trish Stratus deu-se quase em simultâneo e apanhou até, a mesma altura, que o reinado do irmão como Cruiserweight Champion. E também curiosamente, deu-se depois de outro momento esquecido de Jeff: uma curtíssima “run” como Heel em inícios de 2003, após atacar e rivalizar com nomes populares como Rob Van Dam e Shawn Michaels, que durou um mês. Foi pouco depois da sua nova turn que se juntou a Trish Stratus, em climas românticos e em parcerias em ringue, chegando a rivalizar com o par de Stevie Richards e Victoria. Duraria muito pouco pois Jeff lá iria à sua vidinha, sendo este angle interrompido e a última coisa que fez na WWE antes da sua primeira saída do plantel por cansaço e problemas disciplinares e de comportamento. Não deu para casório!

8 – Matt & Maria

Resultado de imagem para matt hardy maria kanellis

Pronto, dá para seguir uma linha em que cada nova entrada tem alguma ligação ou está relacionada com a entrada anterior. Não, não dá para o Top todo mas por aqui dá. Mantendo a vertente dos casalinhos-maravilha que é preciso prova visual para vos convencer que realmente aconteceu. Esta foi mais breve ainda. Matt Hardy já teve parceiras conhecidas do público. Actualmente é um feliz e atinado pai-de-família com Reby Sky. De outros tempos também lhe conhecemos a antiga miúda que, com certeza também já lhe trouxe muita felicidade, mas que também lhe trouxe muita miséria e muitos problemas. Pelo meio, Maria Kanellis. É, não puxem muito pela cabeça. Isto durou duas semanas. E de forma semelhante ao caso do irmão, interrompido por despedimento. Mas neste caso de Maria, em Fevereiro de 2010. E sim, durou duas semanas, mas que fique registado que a última coisa que Maria fez na WWE, até ainda agora, foi andar no reboliço com Matt Hardy. Anos mais tarde, na Ring of Honor, formou-se um grupo de adoração e fanatismo pelo deus Hardy, onde constava Mike Bennett… casado com Maria Kanellis, que assim também integrava o grupo. Não há uma certa estranheza e clima constrangedor em casa deles, com isso?

7 – Deitar abaixo os Kings of Wrestling!

Resultado de imagem para tna randy savage debut

Acalmem-se. Por muito excelente que vos pareça a fantasia que acabou de se formar ao olhar para esse títulos, não, os Hardys nunca tiveram uma rivalidade com Claudio “Cesaro” Castagnioli e Chris “Kassius Ohno” Hero, conhecidos como os Kings of Wrestling, nas independentes. Estes Kings of Wrestling eram outros e era só o nome que Jeff Jarrett, Kevin Nash e Scott Hall davam ao seu grupo. Na TNA e numa altura em que já a maior parte deles não dispensaria umas muletas que os auxiliassem a ir para o ringue, para que realmente se chamassem Kings de qualquer coisa. Esses “Kings of Wrestling”. E quem se meteu ao barulho para os deitar abaixo foi Jeff Hardy, pouco depois de se estrear na TNA. Juntamente com os seus aliados formou um trio de luxo que até nos parece tão improvável e saído de algum sonho bizarro: Jeff Hardy, AJ Styles e… Randy Savage. Com uma estreia de Hardy na TNA mal recebida por Jeff Jarrett, o World Heavyweight Champion que defendia contra ele, teve o apoio de Nash e Hall para o atacar em conjunto. Jeff teve a ajuda de AJ Styles e mais tarde teria uma ajuda celestial quando Randy Savage fazia a sua estreia na Impact Zone. As duas alianças enfrentaram-se no Turning Point de 2004, com a vitória a sorrir para a equipa aqui do nosso Jeff. E fica registado na história que uma equipa com Jeff Hardy, AJ Styles e Randy Savage já existiu, mesmo que muito temporariamente.

6 – Campeão histórico

Resultado de imagem para matt hardy european champion

Já ambos tiveram todo o tipo de ouro, por todo o lado por onde passaram, de todo o tipo, em todas as divisões que lhes eram possíveis. Aqui falo de um certo cinto que é bem lembrado hoje em dia – alguns têm saudades – mas que faltam peripécias realmente memoráveis à sua volta. O European Championship. Que já pertenceu a Matt Hardy. Enquanto Jeff desfrutava do seu primeiro reinado como Campeão Intercontinental, em 2001, Matt viria a tornar-se European Champion e desfrutaria de um reinado longo em que derrotaria nomes como Justin Credible, Christian ou Eddie Guerrero, até o perder para o Hurricane. Mas não foi um reinado longo qualquer, foi um reinado longo histórico. Segundo maior reinado da história do cinto pertence a Matt Hardy. Ou para melhorar e para florear ainda mais a “accolade”, o reinado mais longo de um lutador Americano pertence a Matt Hardy, já que o único que o superou foi British Bulldog, o Campeão inaugural. Um feito na carreira a solo de Hardy que não lhe é frequentemente atribuído ou lembrado.

5 – “Enigmatic Assholes”

Resultado de imagem para jeff hardy mr anderson enigmatic assholes

Tem que ser dos melhores nomes para uma tag team. Até que nos diz imediatamente quem são os seus integrantes. Aconteceu na TNA a foi uma aliança de curta duração e que acho que tinha um nome demasiado genial para não ter sido mais aproveitada ou memorável. Em 2010, Jeff Hardy era um retornado à TNA e lá conseguiu uma rivalidade com Mr. Anderson. Antes dessa. Aqui acabaria em Anderson a virar Face e a tentar convencer Hardy de que era um gajo mudado. Quer-se dizer, um “asshole” na mesma, mas um “asshole” melhorzinho. Difícil mas ele lá conseguiu, Jeff Hardy e Mr. Anderson não só oficializaram tréguas como oficializaram uma parceria, formaram Tag Team e combateram os Beer Money Inc. pelos Tag Team Championships no Slammiversary desse ano. Foi aí que se apresentaram com o brilhante nome “Enigmatic Assholes”, falharam a conquista e acabaram por dispersar de novo. Pena, muito mais que podia ter saído daí. Não que a combinação Hardy/Anderson seja uma fonte assim tão fenomenal. Mas o nome “Enigmatic Assholes” é.

4 – “I’m a Vampire!”

Imagem relacionada

Pronto, nenhum deles chegou a dizer essa frase mesmo que agora até parece algo que consigamos ler com o sotaque de um Broken Matt Hardy. Não, não é uma citação deles mas é uma citação hilariante de Nicolas Cage do igualmente hilariante filme “Vampire’s Kiss”. Porquê? Porque é o que sempre me vem à cabeça primeiro quando o assunto é vampiros. E o que têm os vampiros a ver com os Hardyz? Já teve. Temos que retornar aos seus dias iniciais. Ainda se tinham dado a conhecer como os Hardy Boyz há relativamente pouco tempo, a sair do balneário dos jobbers para o da malta crescida e até já tinham tido um breve reinado com os WWF Tag Team Championships. Já estávamos em 1999. Os irmãos já tinham rivalizado com os The Brood do Gangrel. Algum respeito deve ter havido por aí pois algum tempo depois, já com a original Brood dissipada, os irmãos Hardy, vampirescos, juntam-se ao antigo rival Gangrel e formam a “The New Brood”, com a qual rivalizariam com Edge & Christian – os originais desse posto – pela primeira vez. Mas a stable duraria pouco tempo e os Hardy lá se fartaram de beber sangue e trocaram Gangrel por Terri Runnels. Alguma coisa ficou em Matt que ultimamente não perdia uma oportunidade de morder uma orelha ou outra…

3 – Road Warrior jamais!

Resultado de imagem para smackdown 2005 the road warrior

Confusos por ver gerações diferentes a colidir? É porque o regresso de Animal na década de 00 não foi das mais memoráveis. Mas se vos recordar de um atroz reinado com uma péssima ideia de uma “reencarnação” dos Road Warriors com Heidenreich já vos pode dizer alguma coisa, mesmo que mande também um arrepio pelas costas abaixo. Se reencarnar os Road Warriors sem Hawk já soa a uma ideia terrível, imaginem quando é para fazê-lo com Heidenreich! Pronto, Road Warrior ficou sozinho e Matt Hardy encontrava-se num angle em que os MNM o queriam na sua equipa e a sua recusa o obrigava a combatê-los com diferentes parceiros. Um desses parceiros foi Animal. Que fez das suas. Atacou Matt, virou Heel, ficou a chamar-se simplesmente “The Road Warrior” e afirmou estar farto de carregar fracos parceiros para falsos revivalismos – isto de Heels com razão já é velhinho – e Matt Hardy pagou-as pior, coitado do rapaz. Os dois rivalizaram, com Matt Hardy a sair por cima em vários encontros entre os dois. Sim, é algo a envolver uma metade de uma das maiores tag teams de uma era com uma metade de uma das maiores tag teams de uma outra era. Tão esquecido. Também não se esforçaram em tirar daqui algo por aí além. Encontrariam-se de novo, com uma cameo de Animal no épico “Total Nonstop Deletion”.

2 – Eat, Sleep, Suplex, Repeat?

Resultado de imagem para brock lesnar hardy boyz

Recentemente, na aparição contratual de Brock Lesnar no Raw pós-Wrestlemania, Paul Heyman abriu o jogo e colocou sobre a mesa diversas possibilidades de adversários para Brock Lesnar pelo Universal Championship. Aproveitou o hype e atirou Jeff Hardy, Matt Hardy ou até os dois ao mesmo tempo, lá para o meio. É porreiro. Mas isso já aconteceu, Heyman. E ele deve lembrar-se bem. Aliás, os dois irmãos Hardy em simultâneo foi a primeira feud a sério de Brock Lesnar ao chegar à WWE em 2002. Começou com um ataque bruto de Lesnar a Matt que desencadeou a sede de vingança de Jeff. Não teria sucesso. Não tardava nada e Lesnar já estaria a enfrentar os dois ao mesmo tempo. A razão para Heyman se lembrar muito bem destes tempos: no Judgement Day de 2002, Paul Heyman foi mesmo parceiro de Brock Lesnar para um combate Tag Team… Dominado por Brock que, para humilhar, fez o tag em Heyman para que fosse este a obter o pin. Sim, o Heyman já tem pins sobre muita gente assim de um calibre altinho. Ainda diz ele que é “just an advocate”. Se estivesse no lugar dele, eu é que ia atrás do Universal Championship!

1 – Bebés de aprimoramento

Resultado de imagem para matt jeff hardy raw jobbers

Muitos já sabem bem desta fase, para outros ainda é engraçado de recordar e talvez para muitos isto ainda lhes seja desconhecido. Sim, foi já na segunda metade da década de 90 que os irmãos Hardy se estabeleceram, em plena Attitude Era. Mas eles já viajavam com a WWE há um bom tempo. A partir de 1994, já se viam ali caras de uns miúdos que hoje nos são bem mais familiares. Num tempo bem mais baseado em combates contra jobbers em TV a construir rivalidades para PPV, estes meninos já lá andavam… como esses mesmos jobbers. Como aquela malta toda que levava na boca, do Braun Strowman, recentemente. Também Matt e Jeff serviam para isso no Raw velhinho, tanto com os seus verdadeiros nomes como com nomes falsos, os mais típicos e genéricos nomes de jobbers. Todos temos que começar por um lado. E ver estes embrionários Hardyz nos dias de hoje não consegue deixar de ter uma imensa dose de encanto. Olhem que Broken que eles estavam!

Dez momentos dos Hardyz que não sejam aqueles. Que algum deles vos tenha surpreendido, no mínimo. Se não, vocês lembram-se perfeitamente disto, foi marcante e eu sou parvo, pronto que seja. Não me penso adiantar mais além daqui, por aqui fica a minha escrita e realmente cabe a vocês o resto. Comentem lá estes momentos, os que se lembram bem, os que vos surpreenderam porque já tinha sido apagado das vossas memórias ou desconheciam por completo. Acrescentem também alguns dos vossos momentos favoritos que considerem subvalorizados ou semi-apagados. Também podem falar sobre aquela altura meia esquecida em que eles estavam “broken”, falavam esquisito e tinham super-poderes. São idiotas se o fizerem, mas podem, claro que o podem. Pronto, é melhor retirar-me. Até à próxima, fiquem bem e… Boa Páscoa!… Que foi ontem não foi? Muito desnorteado nestas festividades religiosas… Muito mais virado agora para os “Seven Deities”…

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

5 Comentários

  1. Reconheço a importância dos Hardys na história do wrestling mas nunca fui fã, é um estilo de wrestling que não me diz muito, Jeff e Matt Hardy sempre foram spot monkeys glorificados pelos fãs do wrestling extremo. Jeff Hardy, por exemplo, é mais conhecido pelos saltos suicidas e spots loucos do que pelo wrestling propriamente dito. Aliás, são sempre referidos como os inovadores do ladder match, que não é bem verdade, muito embora muito tenham contribuido para o celebrizar, juntamente com outros nomes do wrestling. Muito menos gostei da fase dos Broken Hardys porque não sou muito dado a patetices.
    Só apoiei o Jeff Hardy uma vez, quando a WWE teve aquela gimmick em que o Jeff Hardy queria ser campeão da WWE e estava disposto a tudo para o conseguir, mesmo sendo face. Tudo, incluindo atacar o Udertaker para ajudar a então GM heel do Smackdown Vickie Guerrero. Gostei desse Jeff Hardy.

  2. R. Esteves - há 5 meses

    WWE é entreterimento, e não real-wrestling. E esses irmãos fazem muito bem o seu trabalho, trazem entreterimento para o publico, seja no seu carisma, seja nos seus Extreme-Spots. Sempre fizeram isso, e fazem até hoje em uma velocidade reduzida, mas fazem. Ta ai, mais de 20 anos de carreira se arriscando para justo entreterimento! Isso sim tem que ser aplaudido.

  3. KILL OWENS KILL - há 5 meses

    Excelente artigo.

    Os Hardys não eram propriamente gênios no ringue, mas sempre achei eles OK. Contudo, na minha opinião, eles são sensacionais em lutas hardcore, ainda mais como dupla. Suas lutas temáticas são épicas e possuem até uma aura quando anunciam utas hardcore com os Hardys ao meio.

    “Enigmatic Assholes” era mesmo um nome foda, já a Tag… Só uma correção nesse tópico, os irmãos enfrentaram os BM não pelo título, foi só um acerto de contas mesmo e eles venceram essa luta.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Newsletter Wrestling.PT

Subscreve a nossa Newsletter receberás conteúdos exclusivos no teu email!