Top Ten #22 – You’re Fired!

Sejam todos bem-vindos a mais um “Top Ten” e espero não ter uma recepção hostil por ter falhado mais uma semana. Já tinha tema, mas apertei-me em tempo e não consegui completar a horas. Avança-se e traz-se um tema mais fresco. Pobre Cody Rhodes que foi despachado para as suas férias de lua-de-mel com um brusco “despedimento”. Foi Triple H quem o fez mas não o fez com a força e convicção a que o seu sogro nos habituou, ainda não aprendeu a essência da coisa. É na goela desse senhor que nos concentraremos neste Top Ten e posicionaremos 10 casos em que Vince McMahon despediu alguém da sua alma e deu uso à sua caricata catchphrase. Relembremos:

10 – Rob Conway

http://youtu.be/4NcDecyi1J0

Pobre Rob Conway… Ele só queria que olhassem para ele… E lá olhavam para ele, a jobbar que nem tolo. Começava o ano de 2007 e o ex-Campeão Tag Team lá ia que nem um desgraçado jobbar para o Jeff Hardy, mas Conway não queria, prometeu que começaria o ano a vencer ou então que ia embora. Job tão rápido que até o Zack Ryder ficaria boquiaberto. É a deixa para Vince McMahon subir a palco para pronunciar a sua estimada frase e despachar um dos seus mais notáveis e importantes lutadores…

9 – Mick Foley

Bons dias de “Comissioner” da WWF em 2000, quando Mick Foley começou a desenvolver a sua personagem de “goof” mais infantil e onde começou também a sua catchphrase de “cheap pop” na qual anuncia o nome da cidade onde está com ênfase e polegar erguido. É claro que isto não é material para Vince, que não está para aturar estas brincadeiras para agradar os fãs e esta postura tão relaxada. Foi em Dezembro desse ano que Mr. McMahon não quis deixar Foley prosseguir e lhe pronunciou as mágicas palavras…

8 – Shawn Michaels

Já que se fala na posição de “Comissioner”, outro homem deu essa posição a Mick Foley e esse foi Shawn Michaels, após a sua trágica lesão nas costas que o obrigou a semi-aposentar-se. Durante este período, Michaels foi aliado de Vince – estes dois a fazer asneiras juntos? Nunca vi – até que eventualmente algo corresse mal. Foi num tom muito sereno que Vince anunciou as suas palavras e até foi um tom muito suave. O que deu especialidade a isto? O valente Sweet Chin Music que comeu logo a seguir!…

7 – John Laurinaitis

Um caso mais recente de que ainda nos lembremos. Enquanto que o combate entre o Mr. Excitement e John Cena no Over the Limit de 2012 dividiu o público – de um lado os enojados e traumatizados, do outro os divertidos e relaxados – um mês depois e após um previsível e pouco entusiasmante combate de jaula entre Cena e Big Show, deu-se um momento que talvez tenha agradado a todos… Um “blast from the past” com Vince McMahon a despedir Laurinaitis da sua posição de GM do Raw e do Smackdown e a retirá-lo de TV com um valente berro como se em 2003 estivessemos. Infelizmente, acabou-se o “People Power”…

6 – Hulk Hogan

Devia incluir que era o Mr. America. Ou melhor, devia mencionar apenas o Mr. America como o homem despedido, visto que Mr. America e Hulk Hogan não são a mesma pessoa, creio que isso tenha ficado bem claro! Mas isto já foi basicamente um despedimento duplo, o que levou a Hogan regressar mascarado e a fazer-se passar por outra pessoa, apesar de a piada ser o quão óbvio tudo era – “I am not Hulk Hogan, brother!” – já foi um término de contrato, da parte de Vince McMahon, com quem tivera competido na Wrestlemania XIX. Foi ao interromper o seu contrato por estar descontente com os seus pagamentos – não devia ganhar 8 milhões num ano – que Hogan/Mr. America se retirou. Não foi um “You’re fired” cara a cara mas Vince pronunciou na mesma as palavras e despediu Hogan/Mr. America – porra, Vince, não são a mesma pessoa! Não aprendeste nada?

5 – Paul Heyman

http://youtu.be/zymkd6WGxLY

Há-de haver muita gentinha que desejasse que lhe gritassem isso agora – eu é que não sou, de certeza. Mas isto até se deu pouco depois da sua transição da falida ECW para a monstruosa WWE, o que indica que foi apenas um “despedimento”, não tardava nada e já lá estava outra vez. Durante os tempos da “Invasion” e enquanto ele ainda fazia parte da “Alliance” e era um épico comentador ao lado de Jim Ross – que dupla! Como aquilo da “Alliance” não podia ficar na WWE para sempre, Vince pronuncia as palavras perante o seu rival que reage com uma expressão de incredulidade, que só ele próprio consegue fazer. Era só questão de esperar um pouco que ele já estava de volta, como manager de Brock Lesnar. É uma das muitas especialidades do Lesnar… Trazer o Heyman de volta…

4 – Stone Cold Steve Austin

http://youtu.be/wGe_Nx9leHU

Como é possível? Existiu algum momento em que Vince despediu Stone Cold? Assim até parece que eles já tiveram alguma rivalidade antes, não me lembro do semelhante! De facto era o que mais seria de esperar, que Top seria este se não incluísse o “Rattlesnake”? Até podia estar na primeira posição, mas lá amanhei aqui um pódio diferente. Como também devemos saber bem, não foi um despedimento muito sentido porque Austin não desapareceu… Agora é que faltava… Stone Cold regressaria em breve e conseguiria o seu lugar de volta à força da pistola – num segmento hilariante, aponta uma pistola falsa ao seu patrão, fazendo-o molhar-se nas calças e originando um dos segmentos mais memoráveis e hilariantes da Attitude Era – ao lado do segmento do hospital, também com estes dois. Envolve Vince e Stone Cold, creio que não seja necessário dizer mais alguma coisa…

3 – Eric Bischoff

http://youtu.be/wGe_Nx9leHU

Tive que dar um número especial a este. Não só porque foi um dos despedimentos mais aperaltados – um episódio inteiro dedicado ao julgamento de Bischoff – e deu em vários segmentos divertidos, como foi dos meus primeiros. Após muitos anos com Eric Bischoff a GM do Monday Night Raw, Vince vinga-se dos tempos das Monday Night Wars – como se já não o tivesse feito antes – com um hilariante despedimento com direito a camião do lixo e tudo – Bischoff sempre foi um senhor de despedidas dignas. Quanto terá sido o gozo que tal acto deu ao maquiavélico Tio Vince?…

2 – Donald Trump

http://youtu.be/k9M5t_7utSs

Isto parece mal, estar aqui a incluir um tipo que não é wrestler numa lista como esta, afinal o que é isto, a ala de celebridades do Hall of Fame? Neste caso, faz sentido em contexto, pois foi no bizarro período em que Donald Trump “comprara” a companhia ao seu rival-que-na-verdade-é-melhor-amigo Vince McMahon. Eventualmente Vince teria-a de volta e Trump não podia ir embora, apenas indo embora. Tinha que ouvir as palavras mágicas. Mas qual a razão para colocar isto numa posição tão alta? Primeiro: Vince partilha esta catchphrase com Trump, que chega a usá-la ainda mais, só lhe faltava ter direitos de autor da mesma. Ser Trump quem ouve a frase é qualquer coisa de gigante. Segundo: talvez um dos mais frenéticos e histéricos berros do Sr. Vince. Que se passará naquela garganta? E que se lixe completar as palavras… “FUUUURRR” chega…

1 – Todos nós!

http://youtu.be/NBqZt8tBles

Tinha que deixar este na primeira posição por ser tão especial! É certo que nem sequer foi um momento oficial porque ele não despediu ninguém, mas isto foi lindo. E tem uma especialidade semelhante à do despedimento de Bischoff, que foi um dos primeiros que vi, pois afinal… Este foi o primeiro! Tinha começado a ver WWE precisamente na semana anterior a este segmento.

E há que adorar a forma como ele o fez… Anunciou que todos na arena, todos a ver em casa, todos nós os fãs estavamos contratados. Tudo com o único propósito de gritar para a câmara, para todos nós, que estavamos despedidos, berrando um dos mais épicos e reconhecíveis “gritos de guerra” de toda a colecção. A melhor parte? Acho que todos podemos dizer agora que já fomos empregados da WWE. Devemos todos acrescentar aos nossos currículos que já trabalhamos na WWE por uns breves segundos/minutos, mesmo sem saber bem qual era a nossa função. O único problema é que nunca fui pago, como é que faço para reclamar a minha remuneração?…

E assim chega ao fim este Top Ten que espero que tenham gostado. Momentos “You’re fired!” há muitos e aqui só havia lugar para dez, estão bem à vontade para acrescentar aqueles que não constem aqui e que achem que são boas representaçoes. Já agora, digam qual o vosso favorito, porque não há como não gostar disto, difícil será escolher apenas um. Comentem como bem entenderem e espero que o artigo tenha sido do agrado.

Despeço-me com mais um pedido de desculpas pela ausência e desejo um bom regresso às aulas a quem as experienciará nesta semana que decorrerá.

Cumprimentos.

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

8 Comentários

  1. Sylvester15 - há 3 anos

    Muito bom XD

  2. Bernardo_JR - há 3 anos

    Muito bom este Top Tem.
    Não sei porque , mas também não recebi o meu dinheiro.Mas já telefonei ao Vince e ele concordou pagar a todos no dia 31 de Junho de 2014 .XD

  3. PedroSWWE - há 3 anos

    Bom artigo!
    A minha preferida, foi sem dúvida a do Donald Trump, apesar de ter gostado também da do Todos Nós e do John Laurinaitis (estou a falar quanto às 2 palavras apenas).
    Quanto à que teve mais piada foi a do Stone Cold Steve Austin, pois aquela promo e a pistola de brincar foram demais.

  4. Bruno Panda - há 3 anos

    Muito bom artigo sem duvida! Mas acho que ha uma que falta aqui.. a da Stepanie McMahon quando despede a Vickie Guerrero que tambem está super awsome e olha para proximo artigo podias fazer um top ton melhores lutadores de todos os tempos na tua opiniao ou melhor tag team , mas sem duvida que este artigo está muito bom , parabens.

  5. JPS - há 3 anos

    Volta Laurinaitis,estás perdoado!!

    • Ricardo Abreu - há 3 anos

      Ele tá na WWE como responsável pelas relações públicas (penso que é esse o cargo que ele atualmente exerce)

    • guilhas awesome - há 3 anos

      Que esse tremendo palerma não volte.Tu queres que o pior GM de sempre voltre pois não

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador