Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Top Ten #42 – Rodapé da Elimination Chamber

Se isto aqui está, é porque não falhei e é tempo para mais um Top Ten. Está a aproximar-se mais um PPV de implicações altas e que envolve mais um largo passo em direcção à Wrestlemania: o Elimination Chamber. PPV que se caracteriza pelo combate que lhe dá nome e que coloca alguns – seis – dos seus Superstars de topo dentro de uma perigosíssima estrutura de aço. Tradição anual há algum tempo e este ano não será excepção. Mas sublinho ali umas palavras que utilizei anteriormente: “Superstars de topo”. Actualmente, olhando para alguns dos combates que decorreram… Não se vê esse topo em todos os participantes. É normal, isto acontece, muitos lutadores vêem um bom push chegar à sua carreira e tal leva-os a um combate de grande calibre como o Elimination Chamber, por exemplo. Isto é, até verem a sua queda e olharem para o passado e pensarem “Já fui digno daquele combate”. Outros apenas tiveram participações pouco memoráveis. Por uma razão ou outra, este Top Ten servirá para destacar alguns dos participantes deste combate que talvez seja necessário lembrar-vos que eles já lá estiveram.

10 – Hardcore Holly

Um tipo duro e com boa fama. Nunca teve o seu momento na ribalta, mas é um veterano reconhecido e respeitado, que deixou um bom legado. A sua situação aqui é mais a de passar ao lado. E tudo simplesmente porque foi na Elimination Chamber que mais desinteressou ao público: a da ECW, no December to Dismember, PPV falhado que a WWE deu à ECW, que mal é lembrado e quando o é, nunca é com boas palavras. Holly constou no combate, mas sem sucesso pois estava ali planeado o início da subida de Bobby Lashley. Uma menção honrosa, que ficou de fora mas que talvez devesse constar na contagem: Test. Paz à sua alma, mas viam Test hoje em dia como um tipo de lutar na Chamber? Holly sempre é daqueles duros a quem um ambiente tão hostil como este lhe assenta. Mas digam vocês…

9 – Carlito

Talentoso em ringue e carismático. Nunca conseguiu ir muito além e escalar por cima do midcard. Hoje é bem lembrado, nem que seja pela sua forma de falar e catchphrases. Na altura talvez fosse lembrado como o eterno midcarder a quem lhe davam uma luz de vez em quando. A Elimination Chamber de 2006 foi um exemplo de uma dessas luzes e onde até conseguiu uma eliminação – o seu parceiro que também será aqui listado, a quem traiu porque é cada homem por si ali dentro. Ainda mais difícil de o imaginar neste combate nos seus últimos dias da companhia e com menos chance de o vermos como um potencial vencedor, já em 2005/06 não era suficiente para que alguém achasse que Carlito fosse ganhar. That’s not cool! Outra menção honrosa e porque referi-me a Carlito como o eterno midcarder: era o Kofi Kingston da sua altura. Kofi também já constou numa Chamber mas não o incluí porquê? Porque o moço bumpou ali dentro por toda a gente e adorei a performance dele. Desse lembro-me bem, por acaso…

8 – The Great Khali

Até nem é surpresa que ele apareça num sítio destes. Já estamos habituados a tê-lo a estorvar num sítio ou noutro. Nem sequer participou apenas uma vez e o seu desempenho não passava muito do “Entra. Estorva. Sai.” A sua última participação foi mais rápida que o seu caminhar e mesmo assim é capaz de ter sido muito. Mas pronto, sem querer parecer cruel, Khali até já foi Campeão Mundial, logo estava a jeito para ser colocado dentro da Chamber. Hoje em dia é pouco mais que o bobo gigante da casa que é utilizado para segmentos dispensáveis e nunca o colocaríamos no combate que anda a ser promovido para este mês.

7 – R-Truth

Este também tinha as suas tradições anuais: entrar no Royal Rumble e ser eliminado em seguida; entrar na Elimination Chamber e ser eliminado em seguida. A da Rumble ainda é capaz de manter. A da Chamber, agora nem dá para pensar nele como uma hipótese a considerar para meter dentro daquela estrutura de aço quando temos nomes tão superiores. Já deu um ou dois passeios no main event, mas actualmente é o veterano que alterna a sua fatiota entre midcarder e jobber. Não é material de Chamber. O que torna esta entrada mais interessante é que nem quando ele realmente participava ele era material de Chamber…

6 – Chris Masters

O tal parceiro de Carlito que este eliminou para ter o seu momento no combate. Na altura, compreendia-se a sua inserção num combate de tão alta importância. Era extremamente jovem mas estava num tremendo momento da sua carreira. A transbordar potencial por todos os músculos que exibia na sua entrada teatral, escalou até ao main event rapidamente e somou vitórias com nomes como Shawn Michaels e detinha um finisher que ninguém conseguia corromper. Quando John Cena introduziu o STF ao seu repertório, ele foi colocado numa Triple Threat com regras de submissão contra Kurt Angle e Chris Masters, que tinham finishers de submissão em sua vantagem e Cena tinha nenhum. Logo, ele já era visto como um potencial e credível WWE Champion. Encaixava perfeitamente no combate. Mais tarde, após a sua queda, saída e regresso, não havia muito para Masters e os seus últimos dias na companhia foram passados a jobbar ou no Superstars. Nem perto daquele aço que ele chegou a cheirar, nem com estatuto para se voltar a lá aproximar…

5 – Big Daddy V


Talvez fosse mais estranho falar em Viscera na Elimination Chamber. O “World’s Largest Love Machine” não era propriamente dos Superstars mais credíveis ou beneficiados no plantel. No entanto, assim que foi remodelado para o aterrador Big Daddy V – que eu fiquei a gostar um pouco menos porque era fã daquela gimmick cómica anterior – já o tornaram numa ameaça a sério. Talvez pela primeira vez na sua carreira, o seu tamanho e peso foram usados para aquilo que normalmente são usados e já estava neste remodelado Superstar um candidato legítimo ao título, que podia entrar na Chamber. Nessa altura. Com a sua saída, perda de relevância e ao recuperar a sua associação ao Viscera, hoje ninguém menciona o nome “Big Daddy V” quando enumera grandes competidores da Chamber.

4 – Mike Knox

Não lhe correu assim tão bem o percurso na WWE, chateou-se e foi para os Aces & Eights. O problema é que também se chateou lá, logo não sei para onde vai a seguir. Antes de ser Knux, dos Aces & Eights, ele era “that guy known as Mike Knox in the WWE”, como o próprio Mike Tenay o apresentou. Lá andava a espalhar potencial e a preparar-se para ser das próximas “big things”. Isto é, se não lhe cortassem as pernas e o mandassem para casa eventualmente. Antes disso ainda cheirou o intimidador aço que rodeia o ringue e tentou a sua sorte. Não teve sorte ao conquistar, nem ao ser lembrado nos dias de hoje como participante de tal. Mas aposto que lá no clube andava sempre a gabar-se disso!

3 – Vladimir Kozlov

Rebentava tudo o que lhe aparecia à frente, nem que fosse à cabeçada, este. Mais um exemplo de um tipo a quem parecia que iam encher de regalias, mas que lá ficaram os planos a meio. Foi um Ludvig Borga de Leste em tempos modernos e com quase tanta longevidade de relevância – mas Borga foi por motivos de força maior. Teve feuds de main event, foi candidato ao título principal, teve feud com Triple H, foi participante na Elimination Chamber… E hoje lembrámo-lo como ex-parceiro de Santino Marella que dançava e via-se à rasca para passar por cima da corda. Sim, creio que essa evolução lhe tire a notoriedade como participante da Chamber. Nem sei se voltaria a lá entrar caso regressasse à “Double Double E”…

2 – Santino Marella

E por falar no Diabo… Lembram-se quando ele quase ganhou a Chamber? Isto um ano depois de quase ganhar a Rumble? Santino é isto, protagonista de segmentos de comédia que variam entre o engraçado e o embaraçoso e o homem que quase que ganha coisas grandes mas que nós estamos fartos de saber que não ganha. Definido como participante à última da hora, ainda ficou como finalista e teve momentos em que quase derrotava Daniel Bryan pelo World Heavyweight Championship. Mas ele ia para a Wrestlemania como Campeão Mundial porque é claro – mas também, para um squash de 18 segundos… – e ficou pelo querer. Pronto, eles tentaram vendê-lo como o underdog que se torna ameaça real, mas nem assim “Santino Marella” e “Elimination Chamber” são coisas que soem muito naturais na mesma frase…

1 – Drew McIntyre

Guardado para a primeira posição pela piada que dá dizer que um membro dos 3MB já participou numa Elimination Chamber. E entrou por lá a partir tudo! E merecia-o na altura, e sempre fui fã dele e se há alguém no lowcard que eu desejo que volte a estes cenários, é ele. Ex-Campeão Intercontinental, ex-Campeão Tag Team e ex-candidato ao World Heavyweight Championship, o que lhe deu bilhete para a Elimination Chamber. E, mais uma vez, a piada que dá dizer que aquele gajo dos 3MB já participou neste combate tão perigoso e tão importante. Agora quero o Slater no próximo ano. E o Drew outra vez, acho que ele neste tempo não ganhou medo àquele aço todo… Ainda não é a Tiffany…

10 lutadores que passaram pela Elimination Chamber mas que lucraram tanto com isso como os eventuais sorteados dos carros topo de gama das facturas. É possível que até tenham achado boas prestações de algumas destas entradas e convido-vos a manifestar-vos. Podem também dizer o quanto gostavam que algum lutador aqui mencionado tivesse tido melhor sorte ou falar de algum que não conste aqui. O espaço agora é vosso e são bem-vindos. Também serão bem-vindos na próxima semana se nada me impedir de cá estar com novo tema. E a ver vamos como se constrói a próxima Chamber e se há lá algum destes!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

14 Comentários

  1. Sem Nome - há 3 anos

    Otimo Artigo , Eu Era muito fã do big daddy v mesmo so vendo poucos combates dele

  2. Lucas Cruz - há 3 anos

    Bom artigo. Lembro que me iludi ao achar que o santino ganharia do Daniel Bryan hahaha

    Mudando de assunto, alguém poderia me dizer o que é o No Escape ? Estava assistindo ao RAW e vi o comercial.

    • Kurt Rocker - há 3 anos

      Acho que é porque o nome No Way Out é proibido em algum país,então eles usam No Escape. ACHO que é isso ne…

    • RuiFerreira222 - há 3 anos

      Na Alemanha a “Elimination Chamber” chama-se “No Escape”. E é óbvio o porquê…

      • Lucas Cruz - há 3 anos

        Ah agora entendo haha obrigado

  3. Bad News Barrett - há 3 anos

    Outros nomes podiam entrar também nessas contas. O Barrett por exemplo anda a chegar a um ponto que nem seria descabido coloca-lo e o proprio Dibiase seria outro enorme candidato a entrar nesta lista. O mais preocupante é que à medida que os combates de Elimination Chamber se vao tornando mais recentes mas destes casos se observam. Nos bons velhos tempos todos os 6 participantes eram dignos de respeito. Este ano para mim e já para ser simpatico há quatro pessoas que tem a minima oportunidade de vencer e nem vou dizer quem sao. Antonio Cesaro é provavelmente o mais talentoso entre os participantes em habilidade no ringue mas quem acha que ele tem uma minima possibilidade? E quanto ao Christian? Acho que o maximo que ele ganha ao entrar aqui é um lugar nesta lista.

    Agora falando dos casos mencionados:

    Hardcore Holly – Nunca o vi como nada demais. Foi-me totalmente indiferente quando participou. É aquele tipo de lutador a quem até reconheço o talento mas que nao me cativa minimamente.

    Carlito – Este é daqueles casos em que acho que merecia mais do que aquilo que lhe deram. Era brutal pelo menos para mim e se de mim dependesse teria sido melhor recompensado pela wwe do que aquilo que foi. Ainda hoje suspiro por um regresso do Caribbean cool.

    Kahly – Na altura em que participou pareceu-me evidente a aposta nele. O homem era uma das principais forças dominantes na wwe, tivesse talento ou nao, e por isso era mais que obvio que entrasse nestas andanças até porque era enorme e trazia aquele ambiente adequado a uma Elimination Chamber. Hoje é o que é. Acho que nem com um push de um ano ía lá.

    R-Truth – Este é daqueles casos em que ainda dou o beneficio da duvida. Neste momento nao tem a minima hipotese de sequer sonhar em entrar na chamber. Sofreu imenso com humilhações em edições anteriores e é uma carta fora do baralho. Mas aquele R-Truth heel que lutou pelo titulo da wwe e que fez dupla com o The Miz era senhor para marcar presença disso nao tenho duvidas.

    Chris Masters – Aqui está outro caso de um lutador que merecia mais. Nao estou a dizer que devesse ser um eterno main-eventer consagrado nem nada parecido mas acho que o homem podia dar imenso jeito.

    Big Daddy V – Este nunca me convenceu. A wwe acabou por nunca lhe dar aquele genero de booking que me fizesse vê-lo realmente como uma ameaça. Eu via-o apenas e só como um gajo grande que entrava destruía tudo e todos e era eliminado pouco depois. Confirmou-se.

    Mike Knox – Até nem era mau. Mas é outro daqueles casos estilo Big Daddy V. Sabia que só lá ia entrar para partir tudo e ser eliminado.

    Vladimir Kozlov – Aprecia imenso as suas qualidades. Via ali alguem com futuro. Infelizmente desistiram dele o que foi uma pena pois a meu ver era bom lutador. Espero que nao façam o mesmo com o Rusev.

    Santino Marella – Outro daqueles casos gritantes em que o talento está lá mas que é impossivel levar a serio.

    Drew – Também é agora muito complicado acreditar que ele tem salvação. Só tirando umas ferias e voltando com outra atitude sei la ou traindo os 3MB e associando-se a alguem importante por uns tempos mas ser-me-ía muito complicado acreditar nele outra vez depois de tudo o que tem passado.

  4. ygor - há 3 anos

    belo artigo o que mais gosto desses lutadores citados é o drew mcintytre eu acho investisi na gimick antiga dele ele poderia ser comparado até com roddy pyper mas a wwe quis colocar ele no 3mb ai ele ficou uma bosta

  5. Andretaker - há 3 anos

    Bom artigo! Gostei muito!
    Só uma nota, o Carlito eliminou três na Elimination Chamber, Kane (juntamente com Masters), HBK e Masters.

  6. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Já tinha lido…a maneira como acabas o artigo é TOP!

  7. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Por acaso achava mais credivel o Viscera do que o Bid Daddy V sem sutiã.

  8. simba - há 3 anos

    Bom artigo engracado de se ler

  9. Ângelo Martins - há 3 anos

    Artigo muito bom, parabéns.

  10. DXPac125 - há 3 anos

    Heii o Hardcore Holly já nem me lembrava dele, já foi um dos meus lutadores preferidos.

  11. TheManWhoGravityForgot - há 3 anos

    Drew McIntire… The Chosen One… porque será que esta era a sua alcunha?
    Eu lembro-me que foi o Vince McMahon que o escolheu.
    Eu lembro-me que foi o Vince McMahon que disse: “Drew McIntrire tem muito talento”
    E um dia hei de me lembrar de Drew McIntire, “The Chosen One” pelos 3MB.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador