Top Ten #44 – Wrestlers Europeus

Bem-vindos ao Top Ten desta semana. Continuo bastante contente com o feedback positivo que costumo receber todas as semanas desde que o “Top Ten” foi “draftado” para o wrestling.pt. Penso continuar com artigos que vos agradem por, pelo menos mais uma dúzia de edições, a seguir estrago tudo. Ou então não, vá.

Numa altura em que o público ainda não aceita bem a ausência de CM Punk, há mais razões para se assistir ao Monday Night Raw e para nos deixar satisfeitos a ver algo com gosto. Uma dessas coisas é Cesaro, o seu impecável trabalho em ringue, o seu talento e o valor que finalmente lhe estão a dar. Poderá ser desta que o homem a quem lhe tiraram o tão Português nome de Antonio tenha um push a sério e venha a ser um significativo lutador Europeu na WWE. Não seria o primeiro e apesar de nos parecer que podiam haver mais lutadores deste lado do Atlântico, ainda há uma boa dose de lutadores Europeus que passarei a listar no seguinte artigo.

Nota: Não quis repetir países. Sei que é difícil, por exemplo, citar apenas um Britânico, mas também não queria encher isto deles. Cada entrada representará um país Europeu diferente.

10 – Brakus

Por duas semanas seguidas que este lutador tem entrada aqui no Top Ten! E tendo em conta o assunto do Top Ten anterior, até é de louvar e deve ser a primeira vez que ele aparece duas vezes seguidas em qualquer coisa relacionada com a WWE. Aproveita bem, Brakus! A abrir este Top Ten está o lutador Alemão que mal viu as luzes do recinto na WWF, onde fez pouco mais que ameaças a nomes de topo como Bret Hart ou Vader e alguns dark matches. E isto em duas passagens pela companhia, não deu para fazer nem uma amostra de carreira. E apesar de vermos a Alemanha como um país grande e relevante, não se contam muitos lutadores que de lá tenham vindo. Brakus veio espalhar a sua raiva Germânica pelos ringues do Vince. Ou pelo menos tentar…

9 – Vladimir Kozlov

Uma curiosidade: podemos lembrar-nos de várias gimmicks de lutadores Russos. O pormenor mais curioso: não há uma única entrada neste Top Ten de alguém oriundo da Rússia. Mas existem vários lutadores da Europa de Leste a desempenhar o papel, como é o caso do Ucraniano Vladimir Kozlov que, ainda é vizinho, passa bem por um. Um Superstar recente, chegou a ser Campeão de Tag Team com Santino Marella, um falso Europeu que foram buscar ao Canadá. Kozlov ainda teve os seus momentos, especialmente quando rivalizou com Triple H e andou atrás do título da WWE. Não conseguiu ficar over e acabou por sair deixando pouco e causando pouco impacto ou diferença. Ainda se conta como a única herança que a Ucrânia deixa na WWE, país esse que está a atravessar uma fase difícil, negra e violenta. Força a reerguer-se, para esse país em luta!…

8 – Ivan Putski

Cairá na categoria de subvalorizado, para muitos. Ivan Putski é um nome vindo da Polónia que muitos fãs actuais não conhecerão. Antigo, conheceu a WWE quando ainda era WWWF e lá se tornou Campeão Tag Team com o Mexicano Tito Santana. Ainda presenciou a WWE na década de 80 com feuds significativas com nomes gigantes como Roddy Piper ou Sgt. Slaughter. Infelizmente, como já se faz com malta boa há muitos anos, acabaram por jobbá-lo. Pode não ser um nome conhecido por todos, mas já é valorizado pois em 1995 entrou para o Hall of Fame e hoje já é um nome tão digno como Koko B. Ware e Drew Carey – a ver se eu não sei escolher os melhores. Nesse mesmo ano competiu ao lado do seu filho contra Jerry Lawler que tinha também o seu filho como parceiro. Agora com 73 anos, Ivan Putski é um nome que não devem deixar que se enrole na língua na hora de citar algum wrestler Polaco…

7 – Alexander Rusev

Ainda está a transitar de rookie para membro do roster mas dá para antever muita coisa grande a chegar à carreira do monstruoso Búlgaro Alexander Rusev. Talentoso e com bastante atletismo para o seu tamanho, promete ser um powerhouse dos que dá gosto ver. E se não gostarem dele, há sempre a Lana. Um dos vários casos vindos da Europa de Leste, mesmo pertencendo a um país com menos atenção ou relevância. Será que, levando a coisa para a frente, temos a chance de vir a ter o primeiro Campeão Mundial Búlgaro, um dia?

6 – Ludvig Borga

Subimos agora um pouco no território e partimos para uma das minhas favoritas zonas da Europa e que eu mais gostava de visitar: a Escandinávia. De lá vem o Finlandês Ludvig Borga que, apresentando-se em 1993, tinha uma gimmick bastante óbvia… O estrangeiro Anti-América. Várias vinhetas a deitar o país abaixo, e a tocar em assuntos como a poluição, Borga deixava a impressão de que os Finlandeses são reles como as cobras e os desgraçados são uns pazes-de-alma. Não pôde ir muito longe porque uma lesão séria o afastou dos ringues. Dedicou-se à política no seu país, onde revelou um Borga desagradável com ideais homofóbicos e racistas. Já não está entre nós mas permanece notável como o único nome vindo da Finlândia que podemos citar como integrante da secção “alumni” da WWE…

5 – Cesaro

Creio que as apresentações sejam desnecessárias. O Europeu que faz parte dos “Real Americans” foi quem me deu a ideia para este Top Ten e após muito tropeçar, parece que é desta que lhe reconhecem o valor e o elevam até onde ele merece. Vindo da Suíça, onde não falta lá Português que eles andam a tentar mandar de volta, Cesaro destaca-se também por vir de um país que não é dos mais habituais… E que integra uma equipa chamada “Real Americans”. Mas obviamente não é isso que o destaca mais, é mesmo o seu talento acima da média. Depois recebe ovações de pé no balneário e nem é de admirar…

4 – Nikolai Volkoff

Lembram-se de eu ter dito que existem vários lutadores com uma gimmick de Russo, mas que nem havia nenhum neste Top? Volkoff talvez será o maior nome a representar o Heel Soviético, mas o ex-parceiro de Iron Sheik vem da Croácia, que no seu tempo ainda pertencia à Jugoslávia. Com o território Balcânico, suficientemente lá perto, Nikolai Volkoff conseguiu bastante heat pela década de 80 fora, ao lado de Iron Sheik, a louvar a União Soviética e o Irão – U.S.A… ARGH *pfuit!* – e hoje é recordado como uma lenda. Vimo-lo recentemente no Raw Old School, a dar um ar da sua graça com uma breve participação. Que venha cantar o hino da Rússia ou da Croácia ou o que ele quiser, que a gente cá o recebe…

3 – William Regal

Um por cada país, sem repetições, foi o que eu disse. Havia muito Britânico para colocar aqui e também não queria separar a Inglaterra, a Escócia, o País de Gales e a Irlanda do Norte. Fica aqui a menção honrosa a todos os wrestlers que venham de todos esses locais. E, não separei a Irlanda do restante Reino Unido e não incluí Sheamus, o que se pode considerar um erro – já Finlay é oriundo da Irlanda do Norte. Colocado isto de parte, avancemos para o homem seleccionado para representar as terras da Rainha. Tínhamos Wade Barrett para o presente e saltando de companhia, ainda havia o actual Campeão Mundial da TNA, Magnus. Em termos de lendas, ainda nos podemos lembrar de British Bulldog, que só o nome já diz tudo. Mas escolhi o eternamente subvalorizado William Regal pela simples razão de me apetecer escolher o William Regal. Personifica bem a Inglaterra com os seus maneirismos, a sua classe e aquele sotaque tão característico. O que também não fica atrás é a agressividade, presente em Ingleses de barba rija e o seu excelente estilo de luta técnico e agressivo, com a sua influência vincada no wrestling Britânico. Que o diga aquele povo Inglês sempre que ele volta a casa. Ou… Que o diga o povo de todo o mundo sempre que ele nos aparece no ecrã…

2 – Andre the Giant

Por muito que Iron Sheik insista que ele é Francês-Canadiano – e já o estou a mencionar muito para quem está muito a Leste do território para o tema deste artigo – a naturalidade de Andre apenas corresponde à primeira metade. Foi cá na Europa, na França, que nasceu um gigante que viria a tornar-se lendário no embrionário mundo do “sports entertainment” e a deixar-nos cedo demais, como é habitual em vítimas de gigantismo. Foi ainda deste lado do Atlântico que Andre iniciou os seus treinos mas assim que amadureceu, viajou para a “Terra da Liberdade” para fazer história com alguns amigos, como Hulk Hogan. Creio que dispensa qualquer tipo de apresentações ou que se especifique qualquer pormenor sobre si. Afinal de contas, este é o indivíduo que “abriu” o Hall of Fame, tornando-se o primeiro condecorado.

1 – Bruno Sammartino

E o único que achei que podia colocar à frente de Andre foi esta lenda de igual ou maior dimensão. Um integrante mais tardio no Hall of Fame, mas não por falta de reconhecimento, Bruno Sammartino é mais um daqueles que não precisa que eu esteja para aqui a desperdiçar o vosso tempo e energia dos meus dedos, a explicar quem é e o que fez. Mas podemos sempre lembrar o maior reinado como Campeão na história da WWE e isso já é uma ponta do icebergue, que diz muito. Já com a sua cidadania Americana para dobrar a sua nacionalidade, a sua naturalidade e sangue permanece sempre na Itália, como o seu nome já denuncia. E fica a curiosidade que um dos maiores Superstars de sempre – e quem disser que até é o maior, é legítimo – nem sequer é natural dos Estados Unidos, seio da WWE. E, sem precisar de avançar muito mais acerca de quem é Sammartino, fica a justificação para o seu primeiro lugar: não são muitos os Tops em que ele não seja digno de primeiro lugar…

E com isto fecho o artigo que espero que tenham gostado. Não foi dos que mais se baseou em coisas engraçadas, mas espero que tenha sido uma boa leitura, que tenha conseguido despertar interesse e até curiosidade. Sempre deu para perceber que afinal ainda vêm buscar muita coisa boa cá à Europa. Para os leitores Brasileiros, pode ser que assim que tenha pretexto, lá amanhe uma lista de lutadores Sul-Americanos e temos as cartas na mesa para cimentar a WWE como uma empresa internacional. Cá aguardamos pelo lutador Português, para alargar esta lista. Nem que seja eu, com os meus 3 kg e meio. Mas para já, talvez seja melhor continuar a dedicar-me a isto e para continuar tenho que cá estar na próxima semana. Farei para que assim seja. Até lá, fiquem bem.

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

19 Comentários

  1. Bad News Barrett - há 3 anos

    I’ve got some bad news: Esqueceram-se do melhor de todos Wade Barrett.

    Bom ranking mas o Renee Dupree e o Barrett dos que eu me lembro agora também nao ficavam mal ai

    • don_ricardo_corlone - há 3 anos

      Melhor que o André é de certeza.

    • Sting The Insane Icon - há 3 anos

      Dupree é canadense Bro!

    • Frederico_WWE - há 3 anos

      Mais respeito se faz favor… leste o artigo? És daqueles que só vê o Top e mais nada? Então aconselho te a ler o artigo porque senão torna se ridículo ler certos comentários de quem fala sem “conhecimento de causa”… enfim vai lá ver se alguém se esqueceu do Barrett e tem uma bocadinho de “vergonha”…

      • dark - há 3 anos

        És mesmo o gajo que ta na foto?

      • Frederico_WWE - há 3 anos

        Sim pa mim o avatar deve ser da foto da pessoa e não avatars de wrestlers e tal… porque torna tudo muito mais “real” e transparente mas porque é que perguntas? Conheces me de algum lado?

  2. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Eu tirava o Andre The Giant, um péssimo wrestler! Só aquele povo atrasado americano para achar o Hogan vs André um bom combate…
    Tenho pena que a WWE trate tão mal os wrestlers europeus sempre muito longe do main event. Basta lembrar grandes wrestlers como William Regal, Vladimir Kozlov e mais recentemente Wade Barrett entre muitos outros, entre muito outros. A única excepção é o Bruno Sammartino (Sammartino wins lol. O Wrestling devia ser pouco chato na altura. lol).
    Sabe-se bem que tal só acontece porque a WWE sente a necessidade de vender a suposta superioridade americana. Enfim…Não conseguimos tirar a xenofobia dos americanos, apenas atenuá-la.
    Tenho esperanças no Cesaro (quem parecem estar a puxar merecidamente, vamos ver se não dexistem e decidem enterra-lo porque sim, já vencia o Cena…) e o Alexander Rusev (cuja força, peso, tamanho, velocidade e agilidade me lembram Umaga que só não foi campeão porque a WWE não quis!).
    Falta-lhes um wrestler português que não seja um jobber com nome espanhol como o último.

    • Roman28Reigns - há 3 anos

      André The Giant pode não ter sido o melhor wrestler de sempre mas há que ter respeito por um dos melhores wrestler dos nos 70 e 80, e o combate na WM 3 pode não ter sido bem um combate mas sim mais um espectáculo para mais de 93,000 fãs.
      Agora em relação ao Cesaro concordo, ele parece estar a receber um push lento mas acho que se vai mesmo tornar ME na WWE.
      Eu conheço um grande wrestler portuês o Tarzan Taborda, segundo sei nunca perdeu um combate.

  3. Roman28Reigns - há 3 anos

    não é por nada mas o Sheamus ficaria bem nesse top 10, tambem me lembrei do Barrett mas acho que ele nao teria espaço nesse top
    de resto esta um excelente top

  4. Miguel - há 3 anos

    Davey Boy, Sheamus?

    Acho que mereciam o top mas entendi que não querer meter mais do que um por país.

  5. Catchphrase - há 3 anos

    No british bulldog…ok

  6. bernardo - há 3 anos

    Um top 10 europeu, sem Dynamite Kid, Finlay, Dave Taylor, Mark “Rollerball” Rocco é uma lista que não faz sentido nenhum mas pronto…

    • clashpunk19 - há 3 anos

      Aff se você faria um top melhor porque não tem um espaço no WPT
      Eu achei um grande top mais vocês gostam de reclamar de tudo véi
      reclame do elimination chamber que foi tão previsivel como a vitoria do taker na wm

      • bernardo - há 3 anos

        Mas já foste ver os lutadores que eu disse? ao menos aprendias algumas coisa

  7. Joao Parreira - há 3 anos

    Chris tens que fazer um Top 20 de wreslters Europeus :)
    muito bom este mas curto para agradar todos pelos vistos

  8. Vinícius Nunes - há 3 anos

    Pra mim nessa lista faltou o Sheamus que é irlandês… Ah e meteria o Davey Boy no lugar do Regal… E quem falou de Davey Boy e Barrett, bem, não leram a observação, é só um por país… Mas bom artigo Chris, keep going…

  9. The Cobra 619 - há 3 anos

    onde está o Sheamus??????????? puseram o Rusev, o Kozlov mais não o Sheamus

  10. Pedro Silva - há 3 anos

    Wade Barrett? Sheamus? Como é que estes dois não estão na lista e o Kozlov, que é horrível, está?

  11. AlexR - há 3 anos

    sheamus,drew,wade barret já reparam que so apareceram lutadores ocidentais nórdicos e de leste e que tal alguns latinos?

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador