Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Top Ten #45 – Grandes feuds de Hulk Hogan

Dou-vos as boas vindas a mais um Top Ten. Esta semana optei por um assunto mais simples, sem a necessidade de procurar alguma ideia mais maluca para encher dez posições. Aproveitei a boleia do regresso de Hulk Hogan à WWE para me focar em algo sobre ele. Procurei momentos engraçados e, seguindo aquela atitude positiva que já é habitual neste espaço, até nas piores feuds pensei. Para passar por cima das dificuldades em encher as dez posições, lá me convenci que podia fazer algo em condições com um assunto simples.

Seguimos então por um olhar mais positivo sobre a carreira de Hogan, sem focar muito nos seus defeitos e controversa figura que ele é, colocando os gostos de lado e olhar para momentos grandes da sua carreira, que não são poucos, para o tipo que criou a Hulkamania. Então no meio de montes de feuds que o Hall of Famer acumulou, escolhi dez notáveis para destacar – e que deixo à vossa vontade para acrescentar mais alguma que não conste aqui. Nem sempre equivale a grandes combates, o que mais importa aqui é que os adversários sejam grandes e as rivalidades notáveis.

10 – Randy Orton

É verdade que até pode nem ser das mais astronómicas feuds da sua carreira mas achei bem introduzir o artigo com uma rivalidade que uma boa fatia dos leitores tenha assistido. Sei que a faixa etária média de leitores não é propriamente uma que tenha vivido a década de 80 para acompanhar a Hulkamania em força e têm que se basear em procura e curiosidade posterior. Logo, jogo seguro e abro com uma feud que deu Hulk Hogan a muitos de nós que conhecíamos a sua imagem e não estávamos totalmente familiarizados com o seu trabalho. E uma dessas rivalidades foi com, um dos mais quentes Heels do seu tempo, Randy Orton, que continuava a espalhar o terror e a deliciar os fãs enquanto dava juz ao seu nome “Legends Killer”. E que lenda tinha ele em mira a seguir? Um pai protector que não gostou muito que o Sr.RKO se tentasse armar em garanhão com a filha. Estranhamente foi isso que desencadeou a rivalidade e após Orton atacar Hogan num parque de estacionamento, desafiou-o para um combate no SummerSlam desse ano. A parte menos feliz é que Hogan não quis colocar o jovem over e venceu. E ainda reclamou pelo seu pagamento por achar que era a única coisa over em todo aquele evento. Mas isso já são aqueles pormenores negativos do Sr. Terry Bollea que eu disse que ia deixar de lado para este artigo, logo avancemos para a próxima posição.

9 – Ric Flair

Com este nem era preciso pensar e lembrar claramente da feud para sabermos que estes dois já rivalizaram e bastante. Dois Superstars enormes e com carreiras do mesmo tamanho. E completavam-se demais, o derradeiro babyface e o Heel mais Heel dos seus tempos. É claro que estes dois já se encontraram e não foi só uma vez. O curioso é que ainda demorou bastante. Com Ric Flair a passar maior parte da Hulkamania a encabeçar a NWA, não havia muita oportunidade de os dois se encontrarem. Tentaram em 1991, quando Flair chegou à WWF mas a feud nunca se descolou. Foi preciso estarem os dois na WCW para tal combate tão ansiado acontecer. E foi no Bash at the Beach de 1994, que Hogan e Flair resolveram pela primeira vez os azedumes de muitos anos de construção, num encontro que estava a ser vendido como um “dream match” a ser feito há anos e que viu Flair a perder o seu World Heavyweight Championship para Hulk Hogan… que estreava. A partir daí, já sabíamos que viriam a ter muitos mais encontros. E até há bem pouco tempo, na chegada de ambos à TNA quiseram fazer essa batalha de lar de idosos, mas já recorrendo a um Flair e a um Hogan que o público já não queria ver em actividade…

8 – The Rock

Já uma das feuds mais recentes de Hulk Hogan e que lhe deu as boas-vindas de volta à WWE, assim que a WCW foi adquirida pela companhia que o fez. Veio ainda com os nWo e quis causar problemas com algumas estrelas de topo como o ainda quente The Rock. Criou-se ali o conflito para outro “dream match” na Wrestlemania X8, que brincava com passares de tocha e colisão de gerações de babyfaces. Teve bastante significado e obteve bons resultados. Foi também o combate responsável pela nova Face Turn de Hogan – que já estava a receber ovações como se ainda estivéssemos a meio da Hulkamania, apesar de ainda ser Heel – e consequente aliança deste a The Rock. Mas ficou uma feud para se guardar nas memórias e o confronto face a face entre The Rock e Hollywood Hogan ainda é uma imagem muito reproduzida nos dias de hoje…

7 – The Iron Sheik

Se olharmos para o lado real fora de kayfabe, seria uma feud eterna. Já todos sabemos que Hulk Hogan é uma das pessoas que Sheik mais detesta e que mais o faz ir aos arames, como outros amigos como Ultimate Warrior ou Brian Blair. Mas para se conhecerem bem, já tiveram que se encontrar em ringue. E aqui apenas peca por não ter ido mais longe. Mas é um ponto importantíssimo na carreira de Hogan. Porque Sheik pode gabar-se e dizer que foi ele que começou a Hulkamania que até há verdade nisso. Em Janeiro de 1984, em Madison Square Garden, Hulk Hogan substitui Bob Backlund no combate contra Sheik, torna-se o primeiro homem a sair do camel clutch e vence-o para ganhar o seu primeiro WWF Championship. É verdade, não há grande construção nem uma feud propriamente dita. Mas foi um adversário demasiado importante para eu deixar passar e achei que era pertinente incluí-lo. E ficam os pecados como um curto reinado de Sheik e o seu único quando ele merecia muito mais e a falta de desenvolvimento numa feud que podia vir a dar mais. Mas fora isso… Sheiky Baby! You made a star… Now put him in the camel clutch, break his back and make him humble!

6 – Shawn Michaels

Vamos já a clarificar as coisas de uma vez: o HBK salvou esta feud. Era mais uma rivalidade e combate de sonho. Mais dois nomes gigantes, duas importantes caras da companhia a enfrentar-se pela primeira vez. O encontro polarizador de plateias, porque sempre deu para aquelas discussões de bar em que um Hulkamaniac afirma , seguro, que Hulk Hogan é o melhor wrestler de sempre e vem sempre um tipo de outra laia defender que esse título pertence a um tipo como Shawn Michaels – esse tipo posso ser eu, logo não o detestem muito se não concordarem com ele. A feud era promissora. Mas não ia a grande lado sabendo que ia ser uma feud de “HBK goza, Hogan ganha, feito”. Se a construção já foi das boas graças a Shawn Michaels que nos brindou com segmentos como a cómica imitação do Hulkster ou a promo em Montreal que ainda considero uma das melhores promos Heel de sempre… Faltava o combate que seria uma mera vitória de Hogan. Shawn até estava disposto a deixá-lo sair over numa série de combates e trocando vitórias, mas nada feito – temos que recordar que este já é um Shawn Michaels diferente do Shawn Michaels da década de 90. Chega ao SummerSlam de 2005 e teríamos aquele combate de fraco gosto… Isto é se HBK não roubasse o show a fazer cada oversell aos mais simples moves que até fazia o Dolph Ziggler parecer o Great Khali. Tornou-se um combate cómico mas extremamente entretido e Hogan saiu vitorioso como queria. Foi uma colisão de dois grandes nomes, mas acho que sei onde reside a razão para essa ter sido uma rivalidade tão memorável…

5 – Vince McMahon

Mais uma das mais recentes, por assim dizer, e que culminou num combate que levou a tag de “combate construído em 20 anos”. Em 2002, após a sua Face Turn e o seu regresso à forma “Hulk Hogan”, abandonando o “Hollywood”, um assunto delicado veio à baila – quem criou a Hulkamania? O protagonista ou o chefe atrás da cortina? Já tinham razão para discutir e após promos acidentalmente hilariantes – “I was the right gay… guy! At the wro… right time!”, só lhe faltava falar no lançamento do WWE Universe – veio o combate entre os dois na Wrestlemania XIX, que viu Hogan sair por cima para surpresa de ninguém. Mas a rivalidade continuaria naquele que para mim permanece como um dos melhores/mais engraçados momentos da carreira de Hogan: Mr. America! O lutador mascarado “incógnito” que se parecia com Hogan, lutava como Hogan, soava ao Hogan, até tinha a música e os movimentos… Mas tinha uma máscara. Hilariante história com Vince a tentar provar que Mr. America era Hogan – “I am not Hulk Hogan, brother!” – e o sacana até num detector de mentiras conseguiu passar. Cancelaram-se os planos assim que vieram os conflitos e Vince despediu Hogan. Tais conflitos eram frequentes e, apesar das constantes reconciliações e acordos, este também pode ser um exemplo de uma feud de vida real…

4 – Sting

Este é um bom exemplo de uma feud que teve uma longa e boa construção e desenvolvimento. Durou cerca de um ano para que os dois realmente colidissem. E para a recordar teremos que recuar até à WCW de 1997, na altura em que Sting, sinistro e com uma pintura na cara referente ao filme “The Crow”… Assistia do topo da arena, nas traves do tecto. Com que propósito? Numa altura em que a nWo era uma borga de estrelas a juntar-se, Sting foi um dos que mais fortemente se impôs, finalmente descendo e atacando o grupo Heel. Sting, como agente livre, atacaria membros variados do grupo e recusava propostas de contrato, até que disse quem ele queria: Hogan, o líder. E teve-o, no Starrcade de 1997, onde Sting derrotou Hogan pelo World Heavyweight Championship. Uma controvérsia colocaria o título vago e Sting voltaria a conquistá-lo e iniciaria a demolição dos nWo. A rivalidade ainda hoje é bastante recordada e permanece como uma das melhores histórias da WCW, quando esta ganhava à WWE e por aqui percebia-se porquê.

Mais tarde, tentaram reacordar o fogo entre estes dois na TNA, em 2011, com Sting a tornar-se o Joker enquanto atormentava o Heel Hogan, figura de autoridade, a voltar a ser o velho Hogan. Encontraram-se no Bound for Glory desse ano e brigaram até Hogan voltar à sua origem. Como combate… Não havia como sair grande combate dali. Como segmento… Foi bom e pode ser recordado pelos fãs mais jovens como a grande feud entre Hogan e Sting. Mas a de 1997 é daquelas que vale a pena ver…

3 – Ultimate Warrior

Na altura foi o maior main event para a Wrestlemania que podiam ter arranjado. E é verdade. Eu, pessoalmente, não me sentiria tão atraído por um combate entre estes dois, visto que são os dois principais exemplos de lutadores cujos estilos de luta em ringue não me cativam. Mas estava aqui uma mina de ouro, neste combate. Desde que se cruzaram na Royal Rumble de 1990, Hogan lançou o desafio para ajustar as contas de uma vez: colocar dois dos maiores rostos da sua era, frente a frente, a definir o que era mais forte: a Hulkamania ou o poder guerreiro do Warrior. Ficou marcado para a Wrestlemania e havia algo mais a apimentar as coisas: Hogan era WWF Champion e Warrior era Campeão Intercontinental… E ambos os títulos estavam em jogo pela primeira vez. O combate, lá está, não terá agradado a todos mas foi esse mesmo e a sua rivalidade que mais são recordados como principal memória da Wrestlemania VI.

2 – Randy Savage

Apenas um ano antes do episódio descrito anteriormente. E este já considero um combate melhor, assim como uma história mais empolgante e mais bem contada. Tudo começou a partir da tag team que unia Hogan e Savage, os Mega Powers – não tinham que ter nomes extraordinários na altura – e Miss Elizabeth, mulher de Savage que os acompanhava. Gradualmente, Savage começaria a alterar o seu comportamento perante Hogan, fruto de ciúme e inveja do estatuto do Hulkster, assim como a paranóia de que Hogan mantinha um caso com Miss Elizabeth – como se o Hogan fosse homem dessas coisas! Já estavam as coisas azedas no Royal Rumble de 1989, quando Hogan eliminou Savage – enquanto eliminava outro wrestler – e num episódio do The Main Event, a separação confirmou-se: um bump de Miss Elizabeth que leva a ajuda de Hogan, que a acompanha ao backstage preocupado, para regressar e ser recebido com um estalo de Savage. Tudo isto durante um combate tag team que Hogan venceu sozinho. Um ataque sujo do “Macho Man” para solidificar a Heel Turn e marcar o main event da Wrestlemania V: Savage a defender o WWF Championship contra Hogan, que venceria e iniciaria o seu segundo reinado. Uma feud com bastante tensão, boa construção e uma boa culminação. Por mim, até seria a sua maior e/ou melhor…

1 – Andre the Giant

… Seria, senão houvesse uma muito mais recordada e reproduzida nos dias de hoje. A feud que culminou no “bodyslam ouvido em todo o mundo” na Wrestlemania III. E que colocou duas forças imparáveis a combater – a tal história do “unstoppable force meets the immovable object”. Hogan, que se destacava como sendo WWF Champion há já 3 anos consecutivos e Andre, que se destacava como um lutador que era vendido como estando invicto há quase duas décadas. Foi uma entrega de troféus a destacar esses acontecimentos que começou o azedume, com Giant a demonstrar inveja por ter um troféu mais pequeno e desafiou Hogan – através de Bobby Heenan – a defender o título na Wrestlemania III. E assim foi. E mais ninguém esqueceu. Em termos de combate… Não há maneira de dizer bem do combate que até ganhou o prémio de “Pior combate do ano” pela Wrestling Observer Newsletter… E ainda por cima esse evento também foi palco daquele combate entre Randy Savage e Ricky Steamboat. Mas aquele spot final é que fez a história toda. O “bodyslam” a um gigante, que nunca tinha estado naquela posição, que deu a vitória a Hogan e acabando com a sua streak. Mau combate à parte, aquele excerto e aquela rivalidade permanece como um dos maiores e mais recordados da história, dificultando a menção de um lutador sem a do outro e ficando cimentada como a maior rivalidade de cada um deles…

E é isto que vos tenho a apresentar nesta edição do Top Ten, que concluo agora. Espero que tenham gostado e que o tema, ao ser mais simples, não tenha maçado ninguém. Agora é a vossa vez de comentar e podem comentar acerca destas rivalidades e, estando nós a falar de um tipo como uma carreira enorme e com feuds que impossibilitavam a menção de todas as importantes, podem falar daquelas que consideram as mais importantes e/ou as vossas favoritas. Eu vou então descansar pois, como sabem, esta foi uma semana ocupada para mim aqui por estas bandas. Mas na próxima semana, correndo tudo bem, estou cá de novo. Fiquem bem e um bom Carnaval a todos. Arranjem dois marmanjos e disfarcem-se da Wyatt Family!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

12 Comentários

  1. therocker77 - há 3 anos

    concordo em absoluto com esse top ten mas olhando para a rivalidade entre o hogan e o andre fica aquele amargo quando soube que pagaram ao andre para perder para o hogan. continuo a dizer não que o andre tenha sido um wrestler fabuloso mas merecia muito mais do que o que teve

  2. David Miguel - há 3 anos

    Sou uma das pessoas que acompanhou a Hulkmania em seu auge as lutas nos anos 80 eram mais focadas em força bruta do que propriamente a tecnica e acreditem isto começou a mudar um pouco com o Hogan mesmo que ele em ringue fosse no máximo razoavel a partir dele caiu o mito de que um lutador tinha que ser alto,forte e gordo e ele tambem levou a WWF(E) a patamares elevados de audiencia e consequentemente a contratação de muitos outros lutadores.
    O que atrapalha demais o Hogan é seu enorme ego,poucas vezes se via ele sair por baixo numa feud.
    Agora eu não entendi? pagaram o André para perder? estranho já que tudo no mundo das empresas pró-wrestling é combinado e ensaiado.

    • therocker77 - há 3 anos

      vi no biography channel a vida do andre the giant e como ele era invicto e não queria perder pagaram para ele sofrer o body slam e perder a luta é triste mas foi o que eu vi nesse programa

  3. Roman28Reigns - há 3 anos

    concordo com tudo excepto com o top 3, acho que a maior rivalidade foi com o Randy Savage e em segundo o Ultimate Warrior e so depois com o André The Giant, todos estas 3 rivalidades tiveram os pontos altos em WrestleManias mas eu pessoalmente não gostei muito do ME da WM 3 mas gostei de ver Savage vs Stemboat.

  4. 434 Days - há 3 anos

    Enfim, o Hogan é uma figura incontornável do wrestling e este Top Ten está bem organizado. Mesmo assim esperaria ver a rivalidade com o Rock no top 5. O nº1 é óbvio e será sempre um momento importante o slam.

  5. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Artigo TOP! :)

    O primeiro lugar era óbvio, apesar de achar que o segundo lugar deveria de ser com o Ultimate Warrior, mas são opiniões.

    Fantástico artigo!

  6. M-Dog - há 3 anos

    Acompanhei a Hulkamania no periodo aureo e acho que faltam nesta lista pelo menos 2 feuds que tiveram bastante mais impacto que por exemplo com o RKO e o HBK.
    Refiro-me a Earthquake e Sargent Slaughter, curiosamente aconteceram logo após a Wrestlemania VI.
    Acho que a rivalidade com o Ric Flair deveria estar no Top 3 pois foi durante muito anos a combate mais esperado por todos os fãs

  7. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Faz-me uma confusão tremenda considerar um feud e um péssimo combate como históricos por causa de um simples bodyslam. Andre The Giant não era diferente de um Big Show ou um Great Khali (sendo que Big Show é mais ágil) e esse combate consegue ser inferior a um John Cena vs Great Khali no entanto endeusase esse combate devido a uma porcaria de um bodyslam só porque foi o Hulk Hogan, um dos piores de sempre.
    Conheço a popularidade de Hulk Hogan contudo não fosse a guerra fria e a natureza das storylines do Hulk Hogan ele não seria tão popular. Se calhar é esse o azar do John Cena…
    Do Ranking só acompanhei as feuds com o Orton e o HBK.

    • don_ricardo_corlone - há 3 anos

      Mas já agora, o Nikolai Volkoff?

    • M-Dog - há 3 anos

      a tua resposta diz tudo, como para ti do Hogan só sabes o que se passou de 2004 para cá nunca podes sequer imaginar o impact que a Hulkamania tinha na golden era. E para ti Andre the Giant é so mais um gigante, muito abaixo dos teus requisitos. Se tu tivesses uma ideia de como isto funcionava quando ver wrestling era realmente cativante não dizias tamanha barbaridade.

    • Sergio Fantastico - há 3 anos

      Até concordo com seus argumentos mas essa feud foi histórico por causa do bodyslam SIM porque não foi bodyslam em qualquer um e os tempos eram outros. Discordo quando diz que o Andre e igual a um Khali quer comparar o wrestler mais bem pago dos anos 70 com um camarada que só chegou ao main event uma vez na vida isso porque todos os outros estavam lesionados.

  8. PedroSWWE - há 3 anos

    Belo artigo, grandes rivalidades de um lutador que eu sou ídolo, mas quando este estava na nWo!
    Grandes rivalidades que ele teve, enfim, não houve nenhuma em que ele perdesse enquanto Hulkamania, pois era sempre face e vencia sempre, mas adorei o nWo moment. 5 quase 6 anos na nWo, com grandes feuds, e relembrar aquelas entradas no stage da WCW, que era pequenino, mas era fixe, e na minha opinião, devem ter sido as entradas que levaram à falencia a WCW, porque eles deviam gastar imenso naquele fogo de artifício todo que utilizavam, pode-se dizer que isto é de rir, esta teoria.
    Quanto à melhor feud, pode até nem ter sido com Andre, mas foi a que teve mais impacto, dessas 93 mil pessoas presentes na WrestleMania 3, grande parte deve ter sido cativada a ir assistir e a comprar bilhete devido a esse combate. E esse combate, como tu dizes foi visto em todo o mundo, e quando se fala em WrestleMania, esse bodyslam é uma das coisas que nos vem à cabeça.

    Belo artigo.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador