Top Ten #56 – Disfarces e Alter-Egos

Dou-vos às boas-vindas a um novo Top Ten, que sai numa altura em que o Payback está fresquinho mas ainda não deu para falar dele por aqui. Em vez disso, falo de alguém que está tão perdido no lowcard que foi preciso as minhas brilhantes “ideias” para fazê-lo o centro de inspiração do tema desta semana.

Perdido no card, enterrado e com pouca dignidade está Damien Sandow. Já mal se arranjam novos fundos para ir batendo após falhar o cash-in do Money in the Bank em John Cena. Mas como maneira de não o tornar o Zack Ryder, ainda lhe arranjaram uma desculpa para o colocar em TV – a jobbar – com regularidade. Interpretando uma personagem diferente a cada aparição. Talvez não seja frequente ver alguém a fazer disto, mas já não é o primeiro a sair da sua própria pele por alguma razão. Não, não me refiro a lutadores com várias gimmicks separadas, refiro-me a lutadores que interpretam personagens, têm alter-egos, disfarces pobres ou simplesmente todos sabemos quem eles são. Não mudam de gimmick, apenas têm uma outra “identidade”, conhecida e no caso de tentativas de disfarces, muito óbvia.

No caso de dúvida, consultem lá o Top Ten e vejam os casos bastantes distintos, que se inserem no que eu disse, todos de formas diferentes.

10 – Juan Cena

Admito que a coisa foi um pouco esticada e puxada para completar os dez, baseando-me apenas em memória. Porque este caso não é assim tão notório, pois apenas se deu em house shows. Lembram-se quando o Cena foi despedido pelos Nexus? E do quão “despedido” ele estava, que aparecia todas as semanas na plateia como fã e expunha a fraca segurança da WWE, interferindo quando lhe apetecia? Exacto, em house shows ainda era melhor. Cena estava “despedido”. Pelo menos o John. O nome que puxava dinheiro era o do Mexicano Juan Cena que se distinguia por ser… o Cena com uma mísera máscara. Nem vale a pena mudar a t-shirt, os calções, o boné… O seu estilo em ringue… Juan Cena faz lembrar muito o Cena, mas não é, esse estava despedido. Ou com um disfarce tão infalível como o do Clark Kent ou do Superpateta. Até faz parecer bem um certo Hall of Famer que aparece mais para a frente…

9 – 3MB

Não, não me refiro ao facto de estarem a fazer de conta que são rockstars. Nem mesmo ao Jinder Mahal estar a fazer de conta que é uma rockstar. Nem ao Hornswoggle. É mesmo referência a um caso que ainda é recente. Lembram-se quando não sabiam o que fazer com eles e faziam-nos aparecer, a cada programa, como uma “banda” diferente? Bons tempos, é pena que não tenham mantido – dava trabalho criar tantas músicas diferentes. The Fabulous 3Birds, The Rhinestone Cowboys, The Plymouth Rockers ou até os recentemente reunidos The Union Jacks. 3MB, sempre com muito para dar! Menos vitórias, claro…

8 – Santina Marella

Muitos ainda devem ter a memória disto. Memória muito boa, com certeza, de uma das piores histórias a brindar o ecrã da WWE em anos recentes e do mais atroz que podiam ter feito à divisão feminina. Com todo o respeito a Santino, aos seus dotes atléticos e cómicos, porque ele tem jeito para comédia melhor que isto. E quem odiou isto não o deve odiar a ele, mas sim a quem o mandou fazê-lo, pois com certeza ele deve ter gostado tanto de o fazer como nós de o ver. Mas já fomos brindados com uma “irmã gémea” de Santino Marella, tão convincente como os seus reinados com qualquer título. E foi isso que venceu uma battle royal feminina na Wrestlemania e foi isso que teve um… combate… de porcaria – tanto literal como figurativamente – com Chavo Guerrero num Extreme Rules. E a malta que ature este “disfarce” do Santino…

7 – Los Conquistadores

Durante a década de 80, existia a equipa mascarada constituída por José Estrada Sr. e José Luis Rivera, que foram uns jobbers autênticos durante a maioria do seu tempo. Mas isso era apenas uma gimmick, não era por aí que ia. Refiro-me mesmo àquela vez em que os Hardyz ganharam ao Edge e ao Christian, com a estipulação de que se estes últimos perdessem, não voltariam a ter uma oportunidade pelos cintos, enquanto os irmãos Hardy fossem Campeões. Então, por grande coincidência, reaparecem os Conquistadores, que em nada faziam lembrar Estrada e Rivera e, em vez disso, comportavam-se e lutavam tal e qual como Edge e Christian. E ai de quem suspeitasse da equipa latina com um Espanhol tão fluente como “Sí” e “Dos”. Nem com segmentos com duplos, a tentar provar que eles não eram os Conquistadores, convenceram alguém. Lá para o final da história, até os Hardyz puderam ser os Conquistadores para passar a perna a Edge e Christian. É uma festa, todos querem ser uma equipa jobber dos 80s…

6 – Mr. America

“I AM NOT HULK HOGAN, BROTHER!”, exclamava Mr. America, ao som da “Real American” e enquanto posava e lutava como Hulk Hogan. Após o despedimento de Hogan, por parte de Vince McMahon, vieram as vinhetas de um novo – HA! Novo! – Superstar de seu nome Mr. America. E lá vem Hulk Hogan… A parecer o Hogan e a comportar-se como o Hogan… Mas com uma máscara. O crime perfeito. Vince suspeitava que aquele era Hulk Hogan? O sacana conseguiu passar num teste detentor de mentiras… Então e agora? Mr. America e Hulk Hogan acabaram por ser ambos despedidos e ficou aquela sensação no ar. Sensação de que Hogan tinha tido um dos momentos mais divertidos da sua carreira, ali já depois de velho…

5 – Willow

Falemos de alter egos. Assim que o Impact Wrestling apresentou vinhetas de um misterioso novo personagem de seu nome Willow e eu vi ali a tromba do Jeff Hardy com uma pintura que nem era assim muito mais esquisita que as outras do costume, fiquei a pensar… O que vão fazer aqui? Vão tentar vender Willow como um novo personagem? Vão mesmo descontinuar e tentar mudar a gimmick a um dos seus homens de topo? Vá lá, eles não são parvos. Assim que estreou no Lockdown, Taz apontou as semelhanças com um certo “Charismatic Enigma” e Willow faz uma à Hardy ao atirar-se do topo da jaula e estatelar-se no chão que nem um pato, por ninguém o conseguir apanhar… O plano revelou-se: é sabido que é Jeff Hardy mas com uma “máscara” diferente, um alter ego. Ainda mais tolo que o próprio Hardy, o que é dizer muito. Há quem diga que o Willow é o Jeff Hardy em ácidos. Eu acho que o Jeff Hardy é o Jeff Hardy em ácidos. O Willow é… Outra coisa. Mas a esquisitice até o torna interessante e dá promos interessantes – mesmo que deixe demasiado espaço para os paralelismos com Bray Wyatt…

4 – Charlie Haas

http://youtu.be/9du8y0J4LWE
http://youtu.be/459MMpzJ8sA
http://youtu.be/lDIihrFn8Fs
http://youtu.be/MtPqRDsaGng
http://youtu.be/5yYJEIRKy-k

Uns vão ao ringue a interpretar alguma personagem aleatória ou referente ao local onde se encontram, ou algum golpe desse calibre. Charlie Haas não. Para quê ir buscar gente de fora quando tem ali dentro muito material por onde escolher? Haas dava um passo em frente e ia para o ringue a interpretar… Os próprios colegas, normalmente os seus adversários. Um talento que ele talvez tivesse ali meio escondido e que eles quiseram aproveitar e capitalizar. E o raio do gajo até que tem jeito para a coisa. Ora apreciem lá este conjunto de vídeos que Haas podia submeter para a NBC, se quisesse tornar-se membro do cast do Saturday Night Live…

3 – Damien Sandow

Sim, a ideia do Top Ten vem dele e do árduo trabalho que têm desempenhado em enterrá-lo. Querem fazê-lo de forma criativa, ao menos. Após nos brindar com a sua superioridade intelectual e falhar na tentativa de salvar as massas- e falhar um cash-in também – Sandow agora não é nada e ao mesmo tempo é tudo. Já o vimos ser o Evil Santa… O Magneto… O Sherlock Holmes… Davy Crockett… Ou o D-Sizzle, o mais bizarro de todos até agora. Uma “worked shoot” e referências a estar algemado, devido ao descontentamento em relação à sua posição na companhia… Não o levaram a lado nenhum, pois Sandow continua à procura de algo e ninguém sabe bem o quê. Mas o mais interessante: o Sherlock Holmes ganhou um combate!

2 – The Artist Formerly Known as Goldust

Sim, é uma referência ao Prince, também podia ter arranjado um símbolo engraçado para servir de seu nome. Mas não chegou a isso, pouco depois de se desmascarar e revelar a sua identidade, fez uma heel turn e voltou a interpretar o bizarro Goldust. Ou quase. The Artist Formerly Known as Goldust, que levava como acompanhante e manager a igualmente bizarra Luna Vachon – que já foi galardoada com uma presença no Top Ten anterior, já que eu gosto de fazer estas ligações. Este ainda era mais extravagante e gostava de ir para o ringue, sempre disfarçado de uma personagem diferente, muitas das vezes, imitando celebridades e acrescentando “Dust” ao nome – Marilyn Mansondust como exemplo. Para além dessa malta, os seus adversários também já chegaram a receber o mesmo tratamento, passando Rhodes por interpretar alguns caricatos como Chynadust, Hunterdust ou Vaderdust. Podia dar-lhe para pior. O mais interessante é que já lhe deu para pior… É o Goldust…

1 – Mick Foley

O rei das várias facetas tinha que ficar para a primeira posição. E sei que é preciso uma pequena distorção para fazer este resultar aqui no conceito. Inicialmente, cada uma das suas três conhecidas facetas eram apenas gimmicks. Mas com o passar dos anos, começou a abraçar-se a ideia de Foley interpretar vários indivíduos e agora já se encaram as três facetas como diferentes alter-egos. O violento Cactus Jack, o divertido e groovy Dude Love e o psicopata Mankind. Diferentes gimmicks que hoje são conhecidas como as três caras de Foley e bem reconhecidas como tal. Até chegou a acontecer em 2005 uma feud entre Foley e Carlito, a culminar no Taboo Tuesday, em que o público votava em qual personagem queriam ver Foley a interpretar no combate. E quem se recorda da feud entre Mankind e Triple H, que viu Mankind a rasgar a sua outfit para revelar Cactus Jack, para enorme susto e choque de Triple H, que reagia como se fosse uma pessoa totalmente diferente? Brincadeiras que fazem com as suas diferentes gimmicks… Mas hoje em dia, Foley é reconhecido como uma lenda – do Hardcore, se quiserem especificar – ou… Quatro lendas.

E foi isto que arranjei para o Top Ten desta semana e, chegando agora ao fim, espero que tenham gostado, mesmo que tenha sido um tema mais estranho – um inédito aqui no Top Ten, de facto. Estão à vontade para comentar o que acham do tema, o que sabem e o que se lembram acerca destes exemplos aqui presentes e até dar a vossa palavrinha sobre o que raio se anda a passar com o Damien Sandow. O espaço é vosso, como sempre. E voltará a sê-lo na próxima semana, se nada me impedir de cá estar. Uma boa semana a todos e até à próxima!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

12 Comentários

  1. Don_Ricardo_Corleone - há 3 anos

    Interessante mas és a primeira pessoa que escreve que o Willow é interessante. lol. Pessoalmente acho que é do mais parvo que a TNA poderia fazer, algo que tem acontecido com frequência, nem serve para nada esta mudança. Na sexta nem consegui ver o Impact…desisti por completo.

    Estas coisas às vezes fazem-me confusão. Com o Haas sempre serviu para ele aparecer mais já que não tinham nada para ele e era enraçado, o dos 3MB não percebo, precisam de um nome novo por estarem no Reino Unido? O do Edge e Christian e do Mr. America é que não vi embora já tenha ouvido falar. Só o do Mick Foley é para levar a sério embora sempre me tenha feito confusão, mas fica bem na pessoa, dá-lhe um ar de doido que no Hardcore dá sempre jeito, além disso é o Mick Foley!

  2. Napolitano_Jr - há 3 anos

    Faltou o Todo Americano,que é um disfarce do Swagger.

  3. John_3:16 - há 3 anos

    Personagens interessantes aqui referidas.

  4. RVD_77 - há 3 anos

    Lembro-me duma… O Cena já não se via à algum tempo, derrepente toca a música já com o pessoal todo à espera mas afinal era o Charlie Haas. Ainda me lembro da minha reação: Fixe o Cena voltou !!! Esquece afinal é só o Haas outra vez…

  5. Hildo - há 3 anos

    Bem interessante as personagens referidas, O Mais interessante, sem duvidas foram os personagens do Mick Foley.

  6. Malco Canedo - há 3 anos

    Santino Marella como Miss Wrestlemania, ainda tenho pesadelos com isso.
    Eu me surpreendi com o Charlie Haas (who?) na lista, já que eu conheço ou ouvi falar de todos os outros.

  7. Don_Ricardo_Corleone - há 3 anos

    Lembrei-me agora do The Miz ter ganho um contrato com a WWE vencendo um combate mascarado. Se não era o Miz era outro.

  8. kidwonder - há 3 anos

    Juan Cena… -_-

  9. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo. Ri-me muito xD

  10. JoaoFilipe - há 3 anos

    Aprendi muito com este artigo.
    Grande artigo.
    Na próx. semana há mais.

  11. Ricardo Silva - há 2 anos

    As imitações do Charlie Haas eram priceless! Adorei quando ele imitou o JBL xD

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador