Top Ten #62 – Grandes Feuds de CM Punk

Sejam todos bem-vindos a mais uma edição do Top Ten. Acho que não preciso de me estender muito a explicar o tema ou a sua razão. Mas recapitulando, parece que se confirma a saída “a sério” de CM Punk da WWE. Ambas as partes até já se mencionaram, finalmente. É claro que o bom fã não desiste e vê aqui a abertura para finalmente regressar. Aliás, eu escrevi isto durante a semana e nada sei sobre o passado PPV. E se o sacana regressou? Já me deixou ficar mal! Mas ainda não sei nada e mantenho a mentalidade do abandono, que seja o que ele preferir e que nos surpreenda.

Então porque não utilizar este espaço para recordar algumas das grandes feuds e boas memórias que este tremendo lutador deixou ao longo da sua passagem na WWE?

10 – John Morrison

Achei que fosse importante destacar esta feud, mesmo que não pareça ser daquelas que encha arenas e que seja recordada, com histórias para os pais contar aos filhos. Mas é importantíssima, tendo em conta a sua posição na carreira de CM Punk. Foi a partir daqui que saiu o seu primeiro título na WWE. Após inicialmente perder a final de um torneio pelo título da ECW vago para John Morrison, Punk não desistiu e tentou várias vezes. Mas sem sucesso. O problema dessa falta de sucesso… É que não era dos mais limpos e Morrison ganhava com artimanhas, como a sua ajuda das cordas em pleno SummerSlam de 2007. Mas foi preciso um combate “Last Chance” para Punk vencer e ganhar o seu primeiro título na companhia, o título da ECW.

Nota: A razão para Morrison ser Campeão, é porque não havia Benoit para ser Campeão como planeado. E nós bem sabemos porque é que não houve Benoit…

9 – Randy Orton

Feud que o levou à Wrestlemania XXVII e que apresentou um defeito: não deixou que Punk saísse por cima em nenhum encontro. Mas que, por outro lado, teve uma interessante peculiaridade: funcionou como uma espécie de “brick joke”, tirando a parte de que não era nenhuma “joke”. Mas foi uma feud a resolver um problema que tinha anos. A testar a memória dos fãs, Punk recorda a perda do seu primeiro título Mundial, às mãos de Randy Orton que o arrumou com um punt, anos atrás. 2011 pareceu a melhor altura para Punk o surpreender e vingar-se, com a ajuda dos agora seus Nexus. Das poucas coisas a aproveitar-se saída desta fase moribunda dos Nexus e com um aclamável combate na Wrestlemania que viu Orton fazer das suas com um dos seus RKO’s…

8 – Paul Heyman

Talvez seja a regra de qualquer “Paul Heyman Guy”: terá, eventualmente, que se virar contra Paul Heyman. E um dos que se virou com mais fogo por baixo de si foi precisamente o homem que popularizou o termo “Paul Heyman Guy”. E deu-nos grandes momentos. Se por um lado mau, tivemos fracos combates com Ryback e um Curtis Axel a sofrer com irrelevância como Campeão Intercontinental, também tivemos coisas boas… Como o confronto com Brock Lesnar, o brilhante trabalho de microfone de ambos, umas quantas expressões estupendas de Paul Heyman e, claro… Sovas bem dadas ali naquele couro gordo. Até tivemos o direito a ver Heyman vencer um combate! Permanece como uma das últimas coisas feitas por CM Punk na WWE e ainda é bem recente. Mas já nos traz boas memórias. E, quem é que teria uma feud com Paul Heyman que não fosse memorável?

7 – Triple H

Claro que Punk já teve os seus problemas com a autoridade. Já os teve com Vince mas foi muito brevemente e deu para ele dar um banano a um fã mesmo à frente do patrão. Agora antes de ir também os estava a ter e o plano era que se encontrasse com este senhor engravatado de novo. Mas já tinha andado às turras com ele anteriormente, quando este ainda era recém-chegado ao posto, tinha o público do seu lado e tinha cabelo. E, de alguma maneira bizarra, envolveu o Kevin Nash. “OMG, Kevin Nash, thought he was dead, LOL”. E, de forma mais bizarra ainda, concluiu num lento combate entre Triple H e Kevin Nash, em que todos os quadrícepes envolvidos sobreviveram. Antes disso, Punk acreditava numa conspiração entre eles os dois para retirar o título a CM Punk – e foi-se a ver e afinal o Nash é que andava a enviar SMS a ele mesmo, porque deve ser tolinho varrido – que o levou a enfrentar o seu patrão, antes de poder utilizar o seu blazer, com todo o entusiasmo, na mesa de comentários. Pouco mais tarde, estavam a fazer parceria, mas até aí ainda deu para coisas intensas e bocas sobre Triple H não ser o que usa as calças na família – mas usa a cuequinha dela – , ter os tomates na bolsa da mulher e até de filmes lançados directamente para DVD se falou. Boas memórias. E, no meio disto tudo, ficamos sem os gelados na mesma!

6 – Daniel Bryan

Temos wrestling! Temos combates tremendos! Temos CM Punk e Daniel Bryan a colidir no sonho molhado daqueles saudosistas puristas da Ring of Honor antiga! Foi uma boa feud prolongada – até meteu marotices da AJ, mais tarde – e teve combates cinco estrelas. Porque é que isto não está numa posição mais cimeira então? Porque teve que passar para segundo plano para que a luz da ribalta caísse sobre o Sr. Cena, claro! Um combate de comédia com John Laurinaitis é mais importante, obviamente. Não me interpretem mal, eu assisti a esse PPV no ambiente certo, com um grupo de amigos, logo a gente fartou-se de rir com esse combate e divertimos-nos. Mas acredito que um combate pelo título principal da companhia, entre dois competidores de classe A – nada de tretas de B+ aqui – num combate candidato aos melhores do ano fosse minimamente mais importante. Mas ficou registado e entra no ranking como uma das suas grandes feuds, pelo simples facto de se poder escrever e falar numa colisão entre CM Punk e Daniel Bryan, algo que já se auto-explica…

5 – Rey Mysterio

Quem é que nunca quis contratar CM Punk para cantar os parabéns a alguma criança na família? Eu é que ainda não soube o contacto, nem sei se ele tem esse serviço realmente disponível, senão já estava. Para já, foi só a filha de Rey Mysterio que teve o prazer e privilégio de se aterrorizar com CM Punk no seu estado mais creepy a cantar-lhe a pior versão do “Happy Birthday” possível. Mas isso foi só um momento entre muitos – o mais recordado, certamente – numa feud que viu muitas voltas, muitas emoções, muitos grandes combates, serviu-lhes para pisar o palco da Wrestlemania juntos e dar espectáculo e deu para vermos Mysterio a correr o risco de se juntar à Straight Edge Society – olhando para o seu historial de suspensões, ia ser uma chatice – assim como vermos CM Punk perder o cabelo e dar lugar a uma brilhante carecada. Bons combates e bons momentos. Com certeza que ambos têm boas memórias e reconhecem-se um ao outro como um dos seus maiores rivais…

4 – The Undertaker

Qualquer uma das duas serve. A primeira viu Undertaker a retirar o World Heavyweight Championship em pleno Hell in a Cell, logo já devemos saber que daí sai coisa boa. Ainda para mais quando nos lembramos daquele seu arrepiante regresso. Esta já teve a sua grandiosidade e já se tornou memorável, mas também há outra mais recente. Tão intensa que até fez correr tinta por tanta controvérsia que corria nos seus segmentos. Tão importante porque foi a última vitória de Undertaker numa Wrestlemania. Tão memorável porque foi das coisas mais arriscadas a ser feitas em TV da WWE. Com a streak de Undertaker em jogo, Paul Heyman ajudava o seu cliente – não o que conquistou a streak, o anterior – a aproveitar-se da morte recente de Paul Bearer para coisas doentias como jogos mentais à volta da urna e a macabra culminação num Punk coberto de cinzas. Tudo para darem um combate daqueles na Wrestlemania e subir a streak para 21. O 22 não se concretizaria, mas isso já é outra história…

3 – Jeff Hardy

Uma feud que recordamos porque ainda deu bastante que falar na altura. Rivalidade que disparou CM Punk como Heel e que mais começou a maravilhar a malta com os seus dotes oratórios. A história pode ser um pouco confusa, se nos lembrarmos que CM Punk era o vilão por promover um estilo de vida limpo, enquanto Jeff Hardy era defendido pelos fãs pelo seu comportamento livre – que inclui problemas com drogas que já lhe causaram muitos problemas na carreira. Mas a coisa foi bem feita e até foi credível. Nasceu aqui o CM Punk “Straight Edge Irritante”. Eu também estou igual a ele na quantidade de substâncias ingeridas, mas não ando a forçar a palavra. E Punk fazia-o lindamente. Mas isso é só o esqueleto. Faltam os combates que foram, de facto, estupendos. E o final com Punk a enganar a miudagem toda ao aparecer disfarçado de Jeff Hardy. Bons momentos.

2 – Chris Jericho

Acham a feud boa mas não o suficiente para constar na segunda posição do ranking? Então não devem ser daqueles que suplicavam e incluíam nas vossas orações que Jericho regressasse para fazer cenas épicas com uma espécie de sucessor seu. Isto engloba aquele enigmático regresso de Jericho, as suas “promos” silenciosas, o início da feud que todos desejavam a formar as primeiras gotas de água na boca, a história tão pessoal da família de Punk, o sadismo de Jericho, os combates épicos na Wrestlemania e no Extreme Rules… Não é uma feud que recordam num pódio de uma listagem? Nem com o Jericho a escorregar e a cair?

1 – John Cena

Sim e vocês sabiam-no. Isto foi a rivalidade que nos deu AQUELE Punk. Aquele Punk que foi ao topo. Aquele que protagonizou o “Summer of Punk”. O que nos deu a pipebomb, combates 5 estrelas, uma plateia inigualável, o melhor angle dos últimos anos com um walkout com título… Preciso mesmo de vos lembrar dos pormenores ou basta dizer-vos palavras chaves como “Money in the Bank 2011” e mais uma data de coisas que já disse? Vão lá rever a pipebomb e outros momentos outra vez, como já devem ter feito ao longo desta semana…

Acho que tenho um bom grupo de boas feuds que passaram pelo nosso ecrã na WWE. Sim, referia-me só à WWE, daí não incluir outras gemas como Raven ou Samoa Joe, como exemplos. Passo a bola para vós e é a vossa vez de recordar as vossas feuds favoritas de um tremendo Superstar e possivelmente o maior e mais marcante da era mais recente. E, lá está, quem sabe se o malandrim não está retornado no Battleground de ontem e eu aqui sem saber? – não tenho lá muita fé nisso, confesso. De qualquer forma, acaba da forma usual, mandando-vos falar a vocês e indo-me embora com a semi-promessa de voltar na próxima semana, se conseguir. E claro, desejando que passem bem até lá!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

12 Comentários

  1. John_3:16 - há 2 anos

    Grandes feuds aqui recordadas quando cheguei ali a parte do HHH lembrei-me logo daquele raw paul vs phill em que tiraram o som do micro ao punk eheh.

  2. Hildo - há 2 anos

    Bons momentos recordados, sem duvidas o que pecou na feud com o Bryan foi o Mr Cena…. se não o fosse, essa feud estaria mais acima no top de qualquer um…

  3. The Vipper - há 2 anos

    Porque teve que passar para segundo plano para que a luz da ribalta caísse sobre o Sr. Cena´

    Voces metem tanto nojo pá sempre a cair sobre o Cena sinceramente

  4. Matheus Ferreira - há 2 anos

    Grande artigo homem! Gostei bastante do que escreveu ai e concordo com tudo mas eu montaria meu ranking assim:

    Rey Mysterio
    Jeff Hardy
    Randy Orton
    John Morrison
    Paul Heyman
    John Cena
    Chris Jericho
    Daniel Bryan
    Triple H
    Undertaker

    Mas é claro que a maior feud dele foi contra o Raven, quem acompanhava ou acompanhou pelo Youtube sabe o que estou dizendo, Chris Hero Também os dois tiveram uma longa rivalidade os combates com o Samoa Joe foram muito bons também.

  5. Tiago Gomes - há 2 anos

    Quase chorei quando o Hardy perdeu ahahah

  6. 434 Days - há 2 anos

    Grandes rivalidades sem a menor dúvida. E claro que tive a rever os segmentos e o comabte brutal do MITB 2011, como irei fazé-lo todos os anos por essa altura.

  7. Pro-Guy - há 2 anos

    E sensacao minha ou isto foi posto no tradutor brasileiro?!

  8. AFFALLOU - há 2 anos

    grandes feuds , afinal estamos a falar dele “THE BEST IN THE WORLD”

  9. danielLP21 - há 2 anos

    Impressão tua.

  10. danielLP21 - há 2 anos

    Excelente “Top Ten”.

    1- John Cena
    2- Chris Jericho
    3- Jeff Hardy
    4- Rey Mysterio
    5- Undertaker
    6- John Morrison (eu adorava ver a ECW naquela altura, e ao contrário do que o Punk próprio Punk diz, os combates foram todos muito bons, e não apenas o último)
    7- Daniel Bryan
    8- Undertaker
    9- Triple H
    10- Randy Orton

  11. MicaelDuarte - há 2 anos

    Excelente trabalho, uma vez mais.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador