Top Ten #65 – O menos PG em TV-PG

Sejam bem-vindos a esta edição de regresso do Top Ten. Lamento a semana de ausência, espero que esteja perdoado deste meu breve desaparecimento, se é que notaram e vos fez diferença. Mas já cá estou, ainda não a tempo do SummerSlam, que está por decorrer no momento em que escrevo isto e que ainda está fresco e acabado de rebentar no momento em que isto sai para o mundo. Mas posso pegar no SummerSlam como apoio para este tema.

Muitos vêem problemas na classificação “PG” – Parental Guidance – como algo que possa limitar o conteúdo. Eu não, não é a classificação televisiva que altera a qualidade do wrestling ou das histórias. Se temos em mãos escritores que não saibam o que fazer com as tais limitações desta classificação televisiva, então é aí que está o problema. No entanto, nem sempre o radar está muito atento ou forte e há muita coisa que passa. Pegando então no SummerSlam, como tinha dito, temos duas histórias de alto relevo: Cena e Lesnar estão a deixar o formato familiar de lado e prometem lembrar-nos da sua violenta feud de 2012; Stephanie McMahon e Brie Bella têm-se esquecido de lavar a língua nos seus recentes segmentos. Então por que não recordar alguns momentos em que a “segurança” do conteúdo apresenta uma fenda e eles aproveitam logo para esgueirar umas obscenidades? Malta “anti-PG”, celebrem estes momentos!

10 – Daniel Bryan com diversão a dobrar

http://youtu.be/fDH9gq4_V8U

Digamos que neste caso o radar acabou por detectar algo e abortou-se muita coisa. Estávamos a acabar 2010 e a entrar em 2011 quando Daniel Bryan ainda tinha a gimmick de nerd que até lia bandas desenhadas no backstage. Para brincar com isto, só dando-lhe um par de lindas gémeas para umas risadas. Mas as coisas foram aquecendo e as manas começaram a entrar em conflito para saber quem é que, vá… Ia primeiro. As coisas sofreram um travão quando se iam tornar mais explícitas e iam demonstrar a verdadeira intenção das Bellas, através de uma confusão que lhes daria o papel cómico de “não muito espertas”, em vez de oferecidas: as irmãs confundiriam o termo “vegan” – referente a uma característica de Bryan – com… outro termo… que também começava em “v”… e acabava em “n”… com um “g” pelo meio. Diga-se que a missão das Bellas era ver qual das duas é que o viria a, vá, estrear. Acharam que esse angle hilariante podia ser um pouco demais e simplesmente colocaram Gail Kim como a namorada de Bryan, num dos seus últimos papéis na WWE, a batalhar com as gémeas pelo nerd. Melhor que isto, só a retrospectiva, quando nos lembramos com quem é que Bryan acabou por casar na vida real.

Nota: Durante a relação com Gail Kim e numa feud com Sheamus pelo título United States, o Irlandês cospe a ameaça “I’ll rip your head off in front of your girlfriend”, o que já leva alguma violência de si. O pior mesmo foi o que muita boa gente percebeu ele a dizer com o seu distorcido sotaque Irlandês!

9 – O segredo de Santino

http://youtu.be/gtSbgmQbxp0

Como personagem de comédia, é normal que Santino Marella fique com algumas lines que possam sugerir muita coisa. Se recordarmos um recente Top Ten em sua homenagem, haviam lá várias pérolas, de onde retirei esta mesmo. Já após o fim da sua relação com Beth Phoenix, as coisas parecem ter ficado azedas, pois logo após um confronto entre a Glamazon e a vistosa apresentadora Maria Menounos, Phoenix não tratou o “Milan Miracle” lá muito bem. Este riposta de imediato com um negro segredo: durante a relação, durante os seus momentos de intimidade… Ele fingia todos os seus organismos!! Nós percebemos, Santino. Nós percebemos.

8 – Cena come, gosta e depois é que torce o nariz

http://youtu.be/oc4BDNBeEFc

Se o longo e sugestivo título não vos diz de imediato de que episódio se trata, temos que recuar até 2012, àquele breve tempo em que Zack Ryder era relevante e andava a deixar o seu rasto de baba pela Eve, por onde passava – não o culpo. O coitado fazia de tudo para a agradar e nada colava. O Cena encontra-se a sós com ela por um minuto e factura logo, o sacana. Deu em desastre: Cena a fazer caras estranhas para a câmara, Ryder a mancar da perna errada, tanta coisa. Elas deram-se quando Cena veio mostrar o seu arrependimento com as suas habituais promos de cariz mais infantil, repleto de bocas a Eve, que envolviam muita coisa não muito mencionável: criou-se o termo “Hoeski” e até sugestões de DST’s houve. Isto porque Cena é um homem com classe, quando quer. Mas alguém que lhe lembre que ele parecia estar a gostar muito, na altura, antes de vir refilar.

7 – SummerSlam: Bitch vs Bitch

http://youtu.be/5FzGxbb1nyM

Uma das rivalidades mais quentes que chegou até este SummerSlam foi entre Brie Bella e uma senhora já casada e mãe de três filhos que não está muito acostumada a ter “PG” como classificação televisiva no seu tempo. Talvez justifique a falta de tento na língua dela, mas até foi a Brie Bella que começou com esta brincadeira. É no que dá ser uma Total Diva. Mas sabem aquelas situações em que repetem tanto uma palavra que ela até começa a perder o sentido? Estas duas vistosas senhoras parecem estar a tentar fazer isso com a monossilábica mas forte palavra “bitch”. Tudo fazem para evitar e censurar a palavra, enquanto estas parecem fazer de tudo para que seja a palavra mais dita do programa. E ainda por cima disso, lá vem uma tentativa de “rape joke” da Brie Bella e Stephanie a gozar com o alegado “caso” extra-conjugal de Daniel Bryan com a fisioterapeuta Claire Lynch Megan Miller, dando um certo uso sugestivo à palavra de marca “Yes”. Andam tolas, estas.

6 – Legacy e Classe

http://youtu.be/e_CO-VTqcvM

Foi um bom grupo. Juntou Superstars de segunda e terceira geração e viu Randy Orton como seu líder a fazer estragos, mas dos bons. Entretanto Cody Rhodes provava os seus primeiros sucessos e Ted DiBiase Jr. ainda era alguém. Fizeram muita coisa boa e ainda há boas memórias com eles. Mas nem sempre foram os indivíduos com mais classe. Num confronto com Kofi Kingston, Mark Henry e MVP, decidiram tocar num assunto não muito aconselhável para TV-PG ou para qualquer TV: a sua etnia e o lugar onde supostamente pertenciam – não era naquele ringue e não era num sítio muito acolhedor. Não ficou como a marca de Randy Orton, a de ser um racista sem vergonha. Mas aquela classificação ficou, naquele momento, com a sua marquinha delicada deixada pelo assunto ainda mais delicado…

5 – Piadas fáceis com Jerry Lawler

http://youtu.be/VRoNPzs4CpY

Fáceis também num sentido em que ele até anda a pedi-las de vez em quando. O desconforto com a forma inapropriada como Jerry Lawler aborda um rabinho de saias muito mais jovem do que ele mantém-se ao longo dos anos, muito depois deste ter sido realmente acusado de abuso sexual de menores – o que veio a ser desmentido. Não é muito bom tipo nesse sentido e as piadas permanecem. Mas normalmente são fora. Numa situação em que o apresentador de um programa de peixeirada e roupa suja, Jerry Springer, serviu de anfitrião convidado para o Monday Night Raw, tivemos que ter um estranho segmento de comédia. A envolver uma gravidez muito bizarra de Kelly Kelly. E Jerry Lawler ao barulho. E a boca torta bem mandada por Jerry Springer ao perguntar a Lawler se ele normalmente não engatava as suas miúdas durante o recreio. Auch. Piadas destas a passar e a classificação televisiva ali a ver…

4 – O longo legado familiar de Sheamus

http://youtu.be/A8-2YPu9ACc

Fala-se agora em Sheamus e Del Rio e a primeira coisa que nos vem à cabeça é que um deles já foi com as trouxas. Mas esse não é o ponto importante aqui e a segunda coisa que ocorre é aborrecimento. Esta feud foi demasiado longa e encheu no seu tempo e ao pensar em mais um confronto entre estes dois actualmente, o que mais se manifesta são grunhidos de desgosto e bocejos. Mas se pensarmos bem, existiram coisas bastante divertidas nas turras entre estes dois. Num segmento que via o advogado David Otunga – que, estranhamente, ainda não foi com as trouxas – a tentar processar Sheamus pelo seu banido Brogue Kick que, alegadamente, partira o pescoço a Ricardo Rodriguez, o Irlandês parecia estar a levar tudo para a galhofa – não parecia, estava mesmo. Na altura de dizer o seu nome inteiro, afirma chamar-se Sheamus Lipschitz, acrescentando “If you’re Lipschitz… Then what does your arse do?” para puxar umas risadas do povo. E para puxar o nosso raciocínio ao apercebermo-nos que um palavrão de calibre mais alto acabara de passar, sem tirar nem pôr, visto que a pronúncia é igual e o único que varia é a grafia que nem a vimos. Há que admitir que este Sheamus é muito mais divertido que o que se vê algumas vezes!

3 – Ai, a Aksana…

http://youtu.be/Z-cit_4SqOg
http://youtu.be/semEjPlpwEc
http://youtu.be/rOJ2UcCkrbw
http://youtu.be/47lCvgLhLmE
http://youtu.be/ULHT0gQTK98

Ai, a Aksana! As coisas que ela dizia quando era muito amiga do Teddy Long e a vontade que dava de a ver quando ela não andava perto do ringue! Bons tempos. Já não se aproveitava muito da Aksana dos seus últimos tempos na companhia, mas quando (re)apareceu como uma miúda vistosa, com problemas no Inglês, com uma sensualidade constante e uma fixação por Teddy Long, havia muita risota para vir e não era sempre da mais familiar. À custa das suas dificuldades com a língua da Rainha, saíam disparates como a sugestão de a ver com vinte homens, a afirmação de ter mais talentos com a boca para além de cantar e a sua exclamação pelo massivo pedaço de pau que havia ali no escritório de Teddy Long, entre muitas outras sugestões malandras. Pena que se tenha acabado esta festa, porque por mim, enquanto tivessem imaginação para tal, ainda se podia estar a fazer disto! Já a estação televisiva… Não sei o quão alto estaria a ranger os dentes.

2 – Bate-Boca de Cena e Rock não é para o Nickelodeon

http://youtu.be/nOQw5p0Ll2Q
http://youtu.be/bGUSskMDiDE

De modo geral, podemos concordar imediatamente que The Rock manteve praticamente sempre o seu PG desligado quando passou pela WWE, especialmente na sua primeira passagem. Para construir o seu primeiro combate com John Cena, constava no plano um dos seus habituais “concertos” em que cantaria algum clássico distorcido à sua maneira. Já devíamos esperar que não fosse uma serenata muito simpática nem com conteúdo muito próprio. Perguntem à mãe do Cena, que foi aqui chamada da pior forma. Ainda por cima disso? Foi tudo uma resposta às bocas de Cena que resgatou o seu Doctor of Thuganomics para apresentar mais um dos seus raps vulgares de deixar a salivar um bom fã de insultos baixos e a tremer algum pobre técnico encarregue de censura, à qual teve que dar uso uma vez. O bom e velho Cena de volta por uma noite. E uma classificação televisiva despedaçada e calcada também por uma noite.

1 – Brock Lesnar vs John Cena

Um título simples para ir directo ao assunto. Há muito tempo antes disto e desde então que ainda não se viu um festival de porrada velha e castanhada tão impressionante e não recomendável a sensíveis como este – a não ser que a dose tenha sido repetida este Domingo no SummerSlam. Vejamos uma coisa: a classificação PG já envolve algumas situações mais maduras, daí o “Parental Guidance” a sugerir que convém a presença de um adulto, pelo menos. Muito disto já está coberto com violência que dá pouco espaço para mais coisas de cariz linguístico, sexual, etc. Mesmo que wrestling não seja o tipo de luta mais violento que se veja, seja praticado de forma segura e agora esteja limitado por questões de protecção e segurança, o conceito é o de dois ou mais indivíduos resolverem problemas e rancores lutando corpo a corpo, com o objectivo de incapacitar o adversário o suficiente para uma contagem, para assim obter satisfação, glória ou outros objectivos. Na sua teoria já é um conceito violento. Pronto, agora lembrem-se deste combate. Da forma animalesca como Lesnar atacou. A rapidez com que Cena já tinha o crânio aberto e a jorrar sangue pelo ringue todo. A maneira como Cena, um indivíduo pesado, era atirado pelo ringue como um boneco. A atitude sádica de Lesnar, a sorrir a cada doloroso golpe que aplicava, a lamber o sangue do adversário e a atirar-se sem pensar nas consequências para o próprio corpo. E o ponto a que Cena foi levado para poder vencer: a mesma moeda, abrindo também a cabeça de Lesnar e recorrendo a tácticas mais sujas. Combate mais violento dos últimos anos e se foi necessário um aviso para os sensíveis antes das repetições… É porque um “Parental Guidance” não chegava. O que não devia faltar eram adultos impressionados.

Tivemos mais um encontro entre estes dois e, para já, Lesnar não tem tido travão na língua e Cena já prometeu um lado negro seu. Eu não posso prever as coisas enquanto escrevo isto, mas muitos de vocês com certeza já viram o que se passou esta passada noite. Será que tivemos mais uma festa de castanhada velha?

Com estes dez momentos encerro esta edição do Top Ten e espero que tenham gostado de recordar estes momentos ainda recentes. Aqueles que tanto se queixam da classificação deviam desfrutar disto ainda mais do que os outros. Na próxima semana tentarei não deixar outra fenda como deixei esta semana e a ver se cá estou para um novo tema. Acho eu que o wrestling.pt não tem uma classificação de conteúdo que me queime por listar todos estes momentos. Ainda devo fazer parte da equipa na próxima semana. Até lá, vão comentando estes momentos, acrescentem aqueles que também acham que se adequam, fiquem bem, continuem a desfrutar do Verão mesmo que ele esteja mais murcho que o costume e que tenha sido um bom SummerSlam – desejos de que algo passado tenha sido bom. Até à próxima!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

4 Comentários

  1. Goncalo - há 2 anos

    Concordo com a ordem do top com exepção da bitch vs bitch, que acho que devia ser o 5º ou 6º , mas fora isso exelente artigo :)

  2. DX Rules - há 2 anos

    O 1 agora tem de ser partilhado com o combte de ontem xD. Bom artigo!

  3. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    O Brock Lesnar vs Cena de ontem penso que seria o mais adequado, tendo em conta que aquilo ontem nem combate foi, foi “bater no ceguinho”. O Cena foi espancado violentamente e humilhado mesmo quando há muito estava vencido. É o mais anti-PG possivel num combate de wrestling.

  4. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo, um top ten interessante e com bons momentos, muito bom Chris JRM. :-)

    Gosto do teu top, acho que são realmente momentos que não se adequam à PG, mas também são aqueles que eu gosto mais, sou mais “old school” em termos de WWE e portanto não me importo nada destes momentos, até agradeço, a WWE às vezes até faz as coisas bem e se lembra dos outros fãs, aqueles mais “atitude era” ou “ruthless agression” e não tanto PG, portanto é um top bem escolhido, a meu ver.

    Acrescento que o Cena é um homem alto e forte, mas parece um menino ao lado do Lesnar, o gajo é uma besta, e depois dá uma credibilidade ao Wrestling, faz parecer que é realidade e eu adoro isso, só sei que o Cena leva sempre no facho nos combates contra o Lesnar e no Domingo, no Summerslam, não foi excepção, o Lesnar bem avisou, mas ninguém quis saber… Lesnar conquered Cena.

    Bom trabalho. :-)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador