Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Top Ten #85 – Hall of Famers em Espera

Sejam bem-vindos a esta nova edição do Top Ten, que espero que ainda seja um espaço aqui bem-vindo. Para esta semana, baseio-me em algo actual para fazer uma vasta visita ao passado. Parece que finalmente o Inferno congelou e o que parecia daquelas coisas impossíveis de acontecer, por muito que deviam, se concretizou. Randy Savage constará no Hall of Fame da WWE este ano. Com certeza encabeça a lista de nomes que mais lá mereciam estar e ainda não estava. Fãs do Macho Man podem descansar, ele já lá está.

Com cada vez mais nomes gigantes que já lá podiam estar mas não entravam por problemas pessoais a entrar – Bruno Sammartino, Ultimate Warrior, Randy Savage – começa a diminuir a lista dos nomes de “como raio é que ainda não estão lá?” Mas há alguns que estão em espera, outros que sabemos que vão lá parar eventualmente, outros em quem vemos o mérito mas não sabemos se eles alguma vez o reconhecerão. O título já o dizia, olhemos para estes futuros Hall of Famers ou “deviam ser” Hall of Famers com diferentes níveis de dificuldade de integração.

10 – Rick Rude

Dos muitos que tiveram a sua vida encurtada por problemas com dificuldades cardíacas e medicação, algo que já é visto com muita mais atenção actualmente. Apenas com 40 anos mas já levava uma boa carreira feita. Conhecido como “Ravishing” Rick Rude, o ex-Campeão Intercontinental abriu muitas portas para outros lutadores que viriam a adoptar a gimmick narcisista e convencida, fazendo a travessia inteira a “show offs” e modelos. Com três títulos Mundiais na WCW, um título Intercontinental, entre outros e algumas integrações importantes como nos originais D-Generation X ou a Dangerous Alliance de Paul Heyman, é mais reconhecido pelo seu físico capaz de maravilhar alguém como Vince McMahon a pontos de clímax. Mas impressionava mais gente e o físico de Rick Rude ainda é reconhecido como uma das mais impressionantes delineações corporais na indústria e crê-se que ainda não tenha aparecido ninguém a superá-lo. E é visto por fãs e colegas como um importantíssimo wrestler mesmo que não tenha sido mantido no topo com total frequência. Podia ser mesmo o Paul Heyman a introduzi-lo, sendo ele um dos mais antigos “Paul Heyman guys”…

9 – Kevin Nash

Podemos arrumar já o assunto da piada fácil inevitável e dizer que ele vai rebentar um quadrícepe quando for lá introduzido. Agora já nos podemos lembrar que ele é um nome já discutido nos últimos anos. Ele é que parece que ainda vem sempre fazer mais alguma coisa, mais um combate, mais uma participação na Rumble… Mais confusão na vida pessoal a causar-lhe uma suspensão que lhe foi retirada quando as queixas foram retiradas. Parece haver sempre algo a atrasar visto que Nash é um nome forte lá dentro, com muitas influências e ligações. Mas isso parece um caminho sujo, cá fora também tem muito que o coloque lá: seis títulos mundiais, cinco na WCW e um na WWF, ainda reconhecido como o reinado mais longo da década de 90; foi o homem responsável por acabar com a impressionante streak de Goldberg; é membro dos polémicos Kliq e é o único membro dos originais nWo a não constar ainda no dito Hall of Fame. E é daqueles que hoje em dia não dá para não reconhecer e mantém uma ligação entre fãs mais recentes e fãs mais antigos, com uma longa história a condecorá-lo. Logo no ano seguinte, o seu igualmente famoso quadrícepe também deve entrar. Podiam repetir a dose de Scott Hall e ter os Kliq a introduzi-lo. Ou o CM Punk, isso seria hilariante.

8 – Gory Guerrero

Nunca competiu na WWE. Mas nem é um requisito obrigatório olhando para grandes nomes da indústria do wrestling que não passaram propriamente pela WWE ou tiveram lá um percurso muito notável. Já lá está o Eddie e é merecidíssimo, já ele tinha “Hall of Famer” escrito por ele todo. Mas porque se há-de ignorar o fundador da dinastia Guerrero, o pai da linhagem, o primeiro entre os grandes Guerreros, uma das famílias mais históricas em toda a modalidade? Visto não só como um dos principais e mais primordiais nomes da lucha libre, foi também um pioneiro no que dizia respeito à transição e ponte entre o wrestling e a lucha libre. E claro, apresentou um nome que viria a ter um peso descomunal. Gory Guerrero parece ser a definição de um Hall of Famer. Para introduzi-lo existe alguma dificuldade, visto já não existir nenhum Guerrero na companhia. Com jeitinho conseguiam convencer o Chavo Guerrero e o Gobbledy Gooker – o Hector, se eu não me quiser armar em esperto – e até a Vickie, uma mera nora que não tinha ligações suficientes para ir sozinha, mas com o resto da família podia ser. Cabem mais Guerreros naquele Hall of Fame.

7 – Bruiser Brody

Era indisciplinado, às vezes recusava-se a jobbar para outros, por vezes lembrava-se de fazer “shoot” a meio de um combate por razões pouco claras e confusões acabaram por lhe custar a vida por assassinato. Agora que já listei várias razões pelas quais Bruiser Brody dificilmente integrará tal prestigiosa lista, passo a enumerar as razões que o beneficiariam. Foi um dos pioneiros no estilo “brawler” mais hardcore e é uma enorme influência para Hall of Famers como Mick Foley ou Terry Funk. O seu trabalho em muitas companhias em que elevava o nível de violência além daquele que já era conhecido prova que não existiriam muitos lutadores hardcore hoje em dia, se não existisse Bruiser Brody. Mesmo que ele não fosse dos melhores workers. Para introduzi-lo seria difícil arranjar alguém com proximidade, visto que muitos dos seus rivais e parceiros já morreram ou odeiam-no – talvez se feche os olhos a esta última, tendo em conta o anúncio de Hogan como “inducter” de Savage. Ou o Mick Foley pela influência, ou o Lex Luger por ter sido a vítima do infame “shoot” num combate de jaula em que Brody parou de vender e sequer reagir ou o Luke Harper pelas fantásticas semelhanças!

6 – Jushin Thunder Liger

Entrando na lista de performers que não chegaram a trabalhar na WWE propriamente, Liger tem um percurso não tão curto na WCW, já lhes pertence e já é suficientemente grande e reconhecido para ser “da casa”. Nem é preciso ser grande acompanhante de wrestling Japonês – eu mesmo não o sou – para reconhecer Liger e a sua inconfundível vestimenta. Ainda é citado como um dos maiores e mais revolucionários lutadores “junior heavyweight” ou até em geral, com o seu percurso na New Japan Pro Wrestling a falar por si, juntando lá onze títulos, a contrastar a passagem na WCW que apenas lhe deu um Light Heavyweight Championship. Com 50 anos, ainda dá muitas cartas e compete de forma activa na NJPW, chegando até a desafiar recentemente Adam Cole pelo Ring of Honor World Championship num dos eventos colaborativos entre as duas promoções. Para já talvez considere esse entrave – ainda é muito activo. Mas cessando actividades, não vejo qualquer razão para não introduzir Liger no Hall of Fame, como forma de representar lutadores importantes internacionais. Não há assim muitos com a importância e notoriedade dele.

5 – King Kong Bundy

Daqueles que é dos nomes mais incontornáveis na história da WWE, apesar de não ter nenhum título grande no currículo. Quarta vítima da streak de Undertaker, não é por isso que merece a introdução. King Kong Bundy é um exemplo bastante antigo e primordial de monstros gigantes e pesados que parecem imóveis e que competem como tal. Se perdeu para Undertaker na Wrestlemania, não é esse o seu maior feito na história do evento, quando encabeçou a segunda de todos os tempos com Hulk Hogan, dentro de uma jaula, pelo título e quando protagonizou aquele que foi o mais curto combate na história da Wrestlemania, que eles venderam como tendo nove segundos quando na verdade teve 24, até ao embate de oito segundos entre Kane e Chavo Guerrero em 2008, num assustador squash. Ele até pedia contagens até 5 em vez de 3 antes do Big E! Vale a pena ter muitos monstros no Hall of Fame sem o ter a ele? Podiam contar com Jimmy Hart, seu primeiro manager, para a introdução, mas o ideal mesmo, se fosse possível, seria Bobby Heenan. Podiam ir os dois, mas era demasiado manager lendário em tão pequeno pódio.

4 – Demolition

Que acontecesse este ano, que já sabíamos no que ia dar. Um monte de heat para os Ascension que teriam que falar no assunto. Dava perfeitamente para uma storyline, mas eles gostam de separar os dois assuntos. Se é para prestar respeito a um novo Hall of Famer, então toda a gente o faz. Mas a sua enumeração por parte dos Ascension e indignação dos restantes com tal desrespeito já fala por si: já são destacados como uma das maiores e mais inovadoras equipas de todos os tempos. Se isso for vago, destaquem-se os seus três reinados como Campeões na WWF, em que se conta com algo como o maior reinado da história e/ou o maior número total de dias como Campeões em todos os reinados. Domínio com o qual os Ascension ainda só sonham. Mas seria hilariante que fossem eles mesmo a introduzi-los!

3 – The Honky Tonk Man

Este até acredito que seja daqueles que alguns terão que verificar a lista do Hall of Fame para confirmar que ele realmente ainda não está lá. Dado é o seu tratamento e consideração como um dos maiores Superstars da história, com uma das mais notáveis gimmicks e ainda considerado o maior Campeão Intercontinental de todos os tempos, detendo ainda o mais longo reinado. Coisas que fazem dele um Hall of Famer completo, mas o certo é que aos 61 anos não parece ter grande vontade de parar e ainda não se retirou, mantendo alguma actividade ocasional nas independentes. Acredito que isso ainda o esteja a impedir um pouco de se querer meter já em algo que condecora estrelas que já tenham o seu legado feito e estejam arrumados – que é o caso dele, ele é que está em negação. Mas como se mantém uma relação saudável – Honky Tonk Man vai fazendo sempre alguma aparição ocasional quando lhe pedem – é garantido que vá lá parar um dia eventualmente. Se não arranjarem um rival ou parceiro significativo, têm sempre o primo dele, Jerry Lawler, para fazer as honras.

2 – The British Bulldogs

Há muito em Davey Boy Smith e Dynamite Kid para os introduzir inidivualmente mas com o legado gigante dos British Bulldogs e com a facilidade que há em meter logo “dois em um”, o mais provável é que vão assim. Porque isto não é uma equipa que deve passar sem entrar. Mesmo que só tenham tido um reinado como Campeões, não deixam de ser uma das maiores tag teams da história. E até a Matilda tinha mais star power que muitos Superstars do passado e do presente. Como talvez também já sejam daqueles que muitos assumam que já lá estejam, não é preciso pormenorizar muito as razões pelas quais uma das maiores, mais notáveis e mais conhecidas tag teams, que ajudou a definir o wrestling em duplas com alguns dos melhores combates tag team na história com os Hart Foundation – que já contam com um Hall of Famer na sua formação – tenham que vir a fazer parte de uma prestigiosa ala que inclui o Koko B. Ware e o Drew Carey. Para introduzi-los? Não é preciso ir muito longe, nem ir buscar filhos – o ex-WWE Superstar David Hart Smith, por exemplo – quando os próprios Hart Foundation têm todo o estofo para fazê-lo. Porque é que isto ainda não aconteceu, mesmo?

1 – Owen Hart

Apesar da associação entre o performer e o HoF, não é daqueles que tenha que se ir verificar que não está por ser daqueles que bem sabemos que não está lá injustamente. Crê-se que seja o que falta e o que devia seguir Randy Savage na sequência de “devia ter acontecido mas parece que nunca vai acontecer”. Espero que não seja por falta de mérito atribuído, quando Owen Hart ainda é visto entre os melhores wrestlers de todos os tempos e encabeça outra grande família do wrestling, ao lado do seu irmão, o já Hall of Famer, Bret Hart. Acredita-se que existam conflitos familiares com a viúva de Owen e a WWE a impedir de acontecer, com a polémica da morte e continuação do espectáculo e um recente processo pelo uso do nome e imagem num DVD. Mas acalmando-se as tensões, Owen Hart é alguém que tem que ir lá parar e também pode muito certamente contar com o seu irmão Bret para o introduzir lá. Já lhe dei esse trabalho na entrada anterior mas se calhar até se podia arranjar uma edição em que toda a turma de novos Hall of Famers seriam introduzidos por ele. O que aqui importa é que Owen Hart é o maior e melhor Hall of Famer a não constar ainda no Hall of Fame da WWE!

Com estes dez grandes nomes concluo esta edição do Top Ten que espero que seja bem recebida e que esteja a gosto. É claro que há muitos mais casos como estes e eu só tinha dez posições para encher, mas agora vocês é que têm o direito e dever de manifestar a vossa indignação perante uma ausência no Hall of Fame que acham que já lá devia estar confortável há muito tempo. E é claro que evito casos como Undertaker, que sabemos que para lá vai mas que ainda não se retirou oficialmente, Sting que ainda vem para alguma actividade antes da reforma ou outros casos internacionais gigantes como The Great Muta que também está tão activo como muitos novos. Mas como os
comentários vos pertencem, enumerem os que quiserem e comentem estes casos aqui que o meu trabalho já está feito e eu pretendo voltar a fazê-lo na próxima semana. Até lá só espero que fiquem bem e que seja uma boa e excitante Royal Rumble! A “Road to Wrestlemania” já está quase aí!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

13 Comentários

  1. Inzayn - há 2 anos

    nao precisas de ir mto longe… Chris Benoit!! merece estar la mas pelas razoes que sabemos será dificil

  2. Brunodust - há 2 anos

    Bom Artigo!

    Gostei do teu top ten e acho também que Owen Hart é o wrestler que mais merecia estar no HOF. A WWE não lhe devia ter dado a gimmick de high flyer “The Blue Blazer” quando este é um lutador extremamente técnico e depois ocorreu aquele trágico acidente devido à incompetência dos responsáveis pelo suporte técnico que não testaram primeiro os cabos antes do Owen se lançar para o ringue. Penso que o Vince McMahon nunca vai permitir que Owen seja inserido no HOF, pois a WWE foi a única culpada pelo sucedido.

  3. Ri F - há 2 anos

    Excelente TOP10, o Nash entra este ano ou no próximo, quanto mais não seja com a NWO.

    Já agora, quem achas que conseguirá ser Hall Of Famer 3 vezes? Para já vejo Ric Flair e Triple H, mas será que há mais alguém?

    • Chris JRM - há 2 anos

      Talvez o Shawn Michaels, se quiserem considerar os Rockers. Era uma maneira de darem qualquer coisinha ao Marty Jannetty, porque a solo… Pois. Mas não tenho a certeza!

      • Ri F - há 2 anos

        Não tinha pensado nos Rockers, mas é possível que entrem.

  4. The_Wolverine - há 2 anos

    cade CM PUNK ???

  5. Sorlei Rui Oltramari - há 2 anos

    Bom artigo, Chris!
    Realmete, Owen não estar no HoF é incrível. Não só o cara foi um excelente wrestler, mas também fez parte de uma das maiores famílias da história do pro-wrestling e infelizmente morreu de forma trágica. Certamente quando esses conflitos entre ambas as partes acabarem a indução ocorrerá. Tenho esperanças nisso porque se já conseguiram com o Warrior e agora com o Machoman, Hart será o próximo.
    Outros caras que poderiam integrar o HoF, na minha opinião, são: Big Show (Pelos anos de serviço e dedicação a companhia), Triple H (Indiscutível), a nWo (Por ser uma stable que marcou época nas Monday Night Wars), etc.

  6. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    Para mim entrava o Chris Benoit, quero lá saber do que ele fez na sua morte, tenho a mesma opinião sobre o Benoit que tem o MVP. Ele teve uma carreira de Hall of Famer e merece ser reconhecido por isso em vez de afastado por ter enlouquecido no momento da morte, pode acontecer a qualquer um.
    Daqui a uns 10 anos vejo o Brock Lesnar, o Cena, o Orton e o CM Punk a darem entrada no Hall of Fame, embora o último depois de uns anos e algumas polémicas, como o Bret Hart.
    Para já acho que cabia a família McMahon e o Triple H, se o Christian realmente estiver reformado só tem é de ser igualmente chamado ao Hall of Fame, tal como o Chavo Guerrero.
    Todos esses cabiam no Hall of Fame e seriam boas escolhas.

  7. Kauê Souza - há 2 anos

    Ainda tenho esperanças que minha diva favorita Kelly Kelly seja induzida no Hall Of Fame ^^

  8. Romansucks - há 2 anos

    Gostaria de ver The Rockers no HOF.

  9. ELGEEK - há 2 anos

    the rock e os steiners sem duvida tambem merecem lugar no hall of fame :)

  10. Ri F - há 2 anos

    Já agora uma sugestão, que tal um Top Ten de famílias no Wrestling? Podias falar dos grandes nomes que algumas famílias tiveram e dos actuais wrestlers em cada uma delas.

  11. danielLP21 - há 2 anos

    O Jerr Lawler e o Honky Tonk Man são primos?! OMG… Não fazia ideia! Já tinha reparado nas enormes parecenças, mas não sabia que são da mesma família. Parece que é de família o não saber quando parar de lutar…

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador