Vintage #54 – You Could Have It So Much Better

Estou a lutar contra os meus próprios demónios, articulando a minha voz de uma maneira perceptível para todos, mesmo usando uma linguagem complexa e enigmática. Sinto a presença de muitos, mas na realidade parecem-me poucos, sinto-me só! Vivo a vida à minha maneira, lutando contra a minha própria vontade, discutindo mentalmente se serei capaz…Gostava de acreditar que sim…sinto no meu interior que consigo, mas a cabeça luta contra o meu coração. Por que não consigo vencer as vozes da minha cabeça? P.f. deixem-me viver e conquistar aquilo que tanto anseio. Deixem-me derrubar todas as barreiras do descontentamento e ser capaz… No fim não consegui…acredito que podia ter sido muito melhor…

Um melhor pai, melhor companheiro, talvez um melhor filho, a minha vida dedicada a esta paixão, deu-me tudo que queria, mas tirou-me ainda mais, deixando-me sozinho…Os anos continuam a passar e contínuo a articular a voz para que todos entendam, que sintam que sou único e diferente de todos os restantes, mas o meu corpo já não corresponde como outros tempos, perdendo agilidade. O fulgor já é pouco, apesar do meu ser, querer continuar a lutar, e corresponder ao meu amado publico, os anos passam, e no fim…acredito que podia ter sido melhor…  

Bem-vindos ao vintage. Foi desta maneira bastante pensativa que decidi iniciar a edição de hoje, dando-vos um pequeno “retrato” do que poderá ser a mente de um wrestler, que poderia ter sido mais do que aquilo que foi. Acredito que seria um campeão, uma LENDA!

O individuo que tentei descrever nos dois primeiros parágrafos, foi Aurelian Smith, Jr aka Jake The Snake Roberts, onde na minha prespectiva funcionava a sua mente, pois era um dos mais carismáticos lutadores da Golden Era. O seu estilo único e linguagem sinistra e cativante, levava a que os fás ficassem prostrados ao ecrã, especialmente na sua rubrica pessoal – Snake Pit, onde era sempre ele que sobressia em vez dos seus convidados. Nem o próprio André The Giant, quando foi convidado, foi relevante, ou seja, Roberts, não precisava de ninguém para ter atenção.

Ele era um especialista em mic-skills e, esse grande pormenor, dava-lhe toda a manobra para se evidenciar sobre o restante roster, pois apesar de ter uma estatura a rondar 1,90 cm, não se sentiu acomodado a esse atributo físico, explorando o que havia melhor em si. O carisma era transbordante, e o reportório de manobras era bastante inovador, basta ver o seu finisher, que muitos atribuem a originalidade a ele. O DDT foi das melhores manobras dos anos 80, onde o seu cunho pessoal foi fundamental. Podemos afirmar que é um golpe simples, mas durante os anos loucos de 1980 e princípios de 90, tínhamos os maiores nomes da indústria aplicar Leg Drops ou mesmo outros moves bem fraquinhos. Roberts seria um inovador de excelência, dando jus a sua criatividade.

Damien seria o seu animal de estimação, mas não estamos a falar de um papagaio ou um bulldog, mas sim uma piton de mais de 2 metros de comprimento. Seria mais uma trademark adicionar as muitas características de eleição do Snake Man. Um handicap para os adversários que defrontavam Roberts e, quem não teria medo de uma cobra? Dificilmente não haverá alguém que não tenha. Ou pelo menos uma grande maioria têm medo de animais rastejantes e viscosos. Digam o que disserem, Roberts diferenciava-se dos restantes, e basta ver que já mencionei: carisma, excelente comunicação, um bom atleta e inovador. Então, o porque de não ter ganho um cinturão na WWE/F? Aí é que podemos talvez, afirmar e refletir a minha criação da mente e pensamento de Jake.

Um passado de drogas e álcool aliado a grandes lesões na região lombar e pescoço fez encurtar a carreira deste superstar. Imagino um Homem dentro da personagem de Jake The Snake Roberts, e outra dentro de Aurelian Smith, onde este último, vivia deprimido e com tendências suicidas, algo que marcava e influenciava nos ringues. Talvez tenha sentido a sua carreira a “explodir”, perdendo os sonhos e idealizações para a sua vida pessoal e por consequência, a vida nos ringues. Ultrapassou 3 casamentos ruinosos e o afastamento dos filhos (8 no total), e para um mero mortal isto é devastador. Mas nós fás víamos isto?…Jake passava para os ringues esta desmotivação e ruína pessoal e sentimental? Como afirmei anteriormente, penso que sim…

Na minha opinião ele parou de sonhar e ter esperança, basicamente desistiu! Apesar nos seus tempos áureos estar inserido em rivalidades importantes contra nomes sonantes, como por exemplo: Macho Man, Rick Rude, e até dando tudo o que tinha nas mesmas, acredito que em nada serviu como consolo para a sua alma. Jake tinha batido no fundo deixando de acreditar em si!

Acredito que o adversário para acabar com o sofrimento de Roberts não podia ter sido melhor. Ele foi uma das vitimas da streak de Undertaker, quando esta mesma ainda não era reconhecida como tal. Foi o deadman que pós fim ao seu trajeto na WWF/E, na Wrestlemania VIII, em 1992.

O que Roberts viria apresentar posteriormente ao seu longo período pós WWF/E foi uma sombra de si mesmo. Seja na WCW ou mesmo no seu retorno a companhia de Vince passado 4 anos, mostrou um decadente Roberts, com um ringue attire a cobrir a sua grande barriga, dando aos seus fás combates pequenos e de pouca duração, pois o seu corpo não conseguia dar mais…

Pouquíssimos wrestlers conseguiam rivalizar com Jake quando este encontrava-se no seu auge. Conseguem imaginar o que este homem poderia ter sido?A mega estrela dos ringues? Não haverá jovens aspirantes a lutadores que gostavam de ter um “pingo” de carisma de Roberts?São perguntas que deixo no ar, esperando o vosso contributo, dando respostas as minhas perguntas.Gostaria que não ficassem retóricas…

Actualmente a sua vida teve altos e baixos, pois com 58 anos de idade voltou a sonhar de novo muito devido ajuda de Diamond Dalas Page e do DDP Yoga. 2014 Será o ano de Hall of Fame para ele, onde realmente será um reconhecimento ao seu trabalho. Apesar de ter-lhe sido diagnosticado um cancro muscular no joelho ele sente-se preparado para derrubar essa maleita, onde proferiu palavras de guerra contra o cancro: “Se o diabo não me derrotou, o cancro não terá hipóteses nenhumas!”

O objectivo deste artigo não é dar-vos um final feliz ou recomendações para serem melhores, mas acredito, que sentiram, que por algum motivo, há algo que não permite grandes performers serem os MELHORES, e Jake foi um deles!

Espero que tenham gostado. Tenham uma semana fantástica!

http://youtu.be/3uIJOMJ0pwQ

Sobre o Autor

- Autor da rubrica Vintage e escritor de algumas edições do Onde Andas Tu?, e play by play do PSN. Nascido a 7 de Dezembro de 1981, pertenço a uma geração onde os videojogos estavam a começar a desbravar barreiras inacreditáveis, onde 16 bits era uma loucura.Aficionado fervoroso de Wrestling e do glorioso Benfica.Orgulhoso por fazer parte de uma equipa talentosa, como o Wrestling PT.Segue-me no twitter e Facebook - ansnicola@iol.pt e canal Youtube,Daylimotion e sapo videos!

15 Comentários

  1. José Sousa - há 3 anos

    Belissimo resumo de carreira de um wrestler notável, que tal como tu referes merecia muito mais. Mas, foi um bela homenagem a alguém que merece totalmente esse momento de reconhecimento por parte da WWE.

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Sem duvida José. Roberts não fica atrás do Hogan. Ele era diferente e original.original. Incrível!Não ganhou nenhum titulo na WWE. Ok, foi Million dollar champion…

  2. "The Icon" Sting - há 3 anos

    Otimo artigo. Proxima semana Rick Rude ou Marc Mero.

  3. akujy - há 3 anos

    Excelente Vintage. Um merecido destaque para um homem que podia ter sido muito mais, mas ainda assim conseguiu deixar a sua marca. E as 4as continuam em grande nível!

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Sem duvida. Muito mais poderia ter feito e sido…no fim ainda deixou a sua marca…Obrigado por leres e comentares.

  4. john3:16 - há 3 anos

    Ainda bem que lhe das importancia e ainda bem que a wwe o vai por no hall of fame, fiquei surpreendido pela positiva, de facto um grande wrestler uma lenda que merecia ter tido mais, mas ao menos tem uma coisa que muitos nao conseguiram conquistar, o carinho e o respeito dos fans.
    John3:16 da-te os parabens pelo artigo

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Obrigado por leres e comentares. Concordo contigo.A WWE deve de olhar para trás e redimir-se de alguns erros cometidos no passado. Jake é um bom exemplo. Não teve nenhum major title, main event, por isso ser Hall of Fame é mais do que justo.

  5. JoãoRkNO - há 3 anos

    Mais uma belíssima edição do nosso “Article of the Past” das Quartas-Feiras. Não tive a oportunidade de seguir a carreira deste Sir, mas tenho visto uns matches do mesmo, e apesar de não ter ganho um único título nesta empresa, teve períodos com feud´s de uma tremenda qualidade, e sem dúvida que seria um excelente Main Eventer.

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Grande nick que me deste…gostei…

      Se tiveres possibilidade ve combates onde ele enfrentou Rick Rude, Macho Man ou Steamboat. São os melhores.

  6. PedroSWWE - há 3 anos

    Belo artigo, duma Superstar que marcará o ano de 2014, devido ao Hall Of Fame.
    Gostei das rivalidades que ele teve, tais como com Andre The Giant, Undertaker, SCSA, etc.
    Teve uma boa carreira, tal como disseste, sempre acompanhado pela cobra, e entao aquela rivalidade com Andre, em que Andre tinha fobia às cobras, espetacular.
    Foi uma das caras dos anos 80, nos anos 90, perdeu protagonismo devido à ascensao de outraS estrelas.
    Para mim é merecido o lugar no HOF

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Excelente comentário. A feud que teve com André foi muito boa. Ele “carregou” a rivalidade toda, dando mais heat a mesma.

  7. AwesomeTheMiz - há 3 anos

    Grande, André! Grande! Mais uma bela edição do Vintage. Hoje sei um pouco mais porque Jake nunca ganhou um Championship na WWE, acredito eu que isto possa ter sido o principal fator que influenciou em sua tardia indução ao Hall of Fame.

    O caso dele me lembrou um pouco o de Chris Benoit, Chris tinha vícios em anabolizantes e cafeína, enquanto Jake tinha vícios em outras drogas, mas cada um teve seu fim (o de Jake ainda não aconteceu). Enfim, melhoras em geral a ele e grande exemplo de superação!

    Uma boa biografia e opinião de alguém que, talvez, merecia mais!!

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Excelente Comentário. Jake foi um individuo muito perturbado na adolescência, devido a problemas familiares. O seu pai era um ex wrestler e Jake nunca teve carinho dele nos seus tempos de juventude. Todos sabemos que por vezes os mais jovens podem ficar com mazelas mentais para o resto da vida. Acredito que Jake começou a vir de novo…

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador