Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Wrestling, Diz Ele #3 – Passio

Esta semana, no Wrestling, Diz Ele falo-vos do que é a paixão neste ramo, de dois pontos de vista distintos. Por um lado, o ponto de vista de um espectador de wrestling; por outro lado, e de uma forma completamente distinta, de um wrestler. Como muitos saberão, o meu estilo de escrita é peculiar, e neste artigo isso vê-se, logo ou amam-no ou odeiam-no. De qualquer forma, é tudo uma questão de paixão.

Pois bem, quando se tenta descrever uma paixão corre-se o risco de se sentir nada mais do que algo que nos consome, que por mais que tentemos expressar por palavras, ou por qualquer outro tipo de expressão é nos impossivel.

Muitas das vezes não sentimos quando deviamos sentir, tememos aquilo foi dito, e o que não foi dito, aquilo que foi expressado e não foi expressado. Criamos toda uma imagem que não corresponde à realidade para todos aqueles que observam o nosso dia-a-dia e que, claramente não compreendem, não vêem com os mesmos olhos.

A construção das paixões que nos assombram é muitas vezes contraditórias; gerimo-nos mediante a hipocrisia daquilo que nos dizem, ou daquilo que vemos. Temos tendencia para contrariar o que gostamos, contrariar o que não gostamos e opinar sobre tudo e mais alguma coisa.

Mas, ainda assim, há uma coisa que persiste. A paixão. Aquela chama por ver algo que nos preenche, que não nos deixa um vazio deslocado. Criticamos, sentimos, gritamos, berramos na esperança de uma possivel mudança, mas, mesmo com tudo a se manter na plenitude que sempre foi, ainda assim a paixão persiste.

Perguntam-se porque ainda há quem veja wrestling? Está aí a resposta. O produto pode estar na sua pior altura, mas se a paixão persistir, então tudo é possivel, podemos não ver o produto diariamente, mas ainda tiramos tempo para saber o que acontece; podemos não concordar com decisões que são feitas, mas ainda assim, opinamos, procuramos entender, criticar, falar sobre o sucedido.

Mas este é um lado, e o outro?

O outro? Talvez isto…

“Se eu vivesse sem saber
O que era nada mais que temer
Aquilo que foi dito por não dito
E recordo enfim aquele sitio
E passo, corro, ando e cito
O passaro do chavalito

A calçada da minha rua
nua, despida, calcada pelas hipocrisias
Com duas pernas a que chamam sua
A vida dos outros, cheias de demazias
E então é ve-los a enlouquecer
Homens, mulheres, crianças a ser

Escrevo esta carta a todos os que leem
Escrevo esta carta a todos os que ouvem
Escrevo esta carta a todos os que sentem
Escrevo esta carta,
esta carta que não é carta.

O sol sobe, a rua cala
O sol desce, a rua fala
A agua corre, a morte cala
A agua para, a morte fala
A sorte ri, o homem chora
A sorte chora, o homem nada.

E vejo o olhar do homem
Crio a alma daquele que sou eu
Do que fui, sou e serei;
Tudo o que dei, dou e darei
O azul esverdeado cinza do mar
Aquele que me acorda e obriga a calar

Escrevo esta carta a todos os que leem
Escrevo esta carta a todos os que ouvem
Escrevo esta carta a todos os que sentem
Escrevo esta carta,
esta carta que não é carta.

Brisa que leva cada golpe que desfiro
Brisa que queima cada pecado que sou
Brisa que sente cada lágrima que dou
Brisa que acalma cada ser que é teu
Rio a Deus que esta voz me deu
Que fardo me deu

Escrevo esta carta a todos os que leem
Escrevo esta carta a todos os que ouvem
Escrevo esta carta a todos os que sentem
Escrevo esta carta,
esta carta que não é carta.”

Realmente, esta não é uma carta, não são palavras. É a paixão de um atleta. É a paixão de tipos como John Cena, Undertaker, Shawn Michaels, Ric Flair, CM Punk e outros tantos que por muito criticados, julgados, odiados, amados, deixam tudo no ringue. Porque? Porque amam o que fazem, e as lágrimas, suor, sangue, às vezes, mas só às vezes, valem por isso, e por muito mais.

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Wrestling, Diz Ele”.

15 Comentários

  1. Miguel - há 4 anos

    Eu por exemplo só ainda vejo Wrestling na esperança que melhor…

    Eu vi a Attitude Era e comparado com o que vejo agora isto desmotiva-me.. Não aquele Stone Cold a dar cacetada no patrão, o The Rock já não é o mesmo, o Mankind já nem luta.

    Undertakr?? 1 vez por ano

    A divisão de divas sem a Trish a Lita nada de especial.

    Já não há DX…

    É o que eu digo continuamos porque temos esperança que melhore e que volte a ser o que era antes.

    • DirtCrit - há 4 anos

      Sim, mas lá está por algum motivo não paraste de ver. Continuas, por muito que a razão seja voltar ao que era, algo que nunca vai acontecer. Nunca vamos ter de volta o produto da Attitude Era, porque essa foi uma era do desporto. O produto muda porque o público muda, porque as ideias têm de se moldar à sociedade de agora. Podemos ter uma nova era, essa sim, com caracteristicas que a Attitude Era tinha, mas nunca a mesma coisa, e a esse factor é algo que os fâs podem-se amarrar.

      • Miguel - há 4 anos

        Igual nada é igual.

        É o que disse contínuo porque tenho esperança que melhore.

        Attitude igual não vai ser mas pode no futuro até ser melhor e mais violento que a attitude, claro que duvido mas pronto.

      • DirtCrit - há 4 anos

        duvido, os tempos mudaram ;) mas nunca se sabe, a sociedade altera-se, e mudam-se os tempos mudam-se as vontades… Logo ;)

      • Miguel - há 4 anos

        Nuno, era preciso haver uma nova “WCW” que não há… O que há é uma TNA mas que não chega perto da WWE.

      • DirtCrit - há 4 anos

        SIm mas como disse isso não irá acontecer. O que a WWE precisa é de uma reforma criativa, e de diferentes “chefes de departamento” :)

      • Miguel - há 4 anos

        Mas para quê? Pergunto eu.

        Não tem concorrência e não terá tão cedo por isso está nas calmas.

        Espero é que daqui a algum tempo a TNA consiga subir, mas ai Vince irá dar a cajadada final e comprá-la.

      • DirtCrit - há 4 anos

        E voltar ao passado? A TNA lucra enquanto está no nivel em que está, detém esta qualidade porque sabe o público que tem e não se preocupa com questões politicas, economicas tal como a WWE. Sabe com o que contar, a WWE tem muito a perder e quase nada a ganhar neste momento. Já conquistou o que devia de conquistar. Mas atenção os mercados mudam e aí sim, algo poderia mudar…

      • Miguel - há 4 anos

        A WWE com essas criancinhas amiguinhas do Cena que adoram ver ele a dar cacetada nos outros e a nunca desistir.

        Ele é o mais forte. Dá porrada em todos. Yeeee. Quero ser como o Cena e para estar mais próximo vou comprar todas as camisolas dele!!! FIXEEEEEEEEEEEEE!

        Deve ser isso que as crianças pensam e é assim que a WWE lucra.

      • DirtCrit - há 4 anos

        não acho, acho que a WWE entendeu que lucraria e que a empresa beneficiaria em ser esse o público alvo. Mas desengane-se quem pensa que a WWE estará muito mais tempo estagnada. O Paul vai tomar posse e as ideias serão diferentes, o que me preocupa apenas é a estagnação criativa, e a direcção e preparação dos shows/roster. Isso sim!

      • Miguel - há 4 anos

        O Vince também é capaz de mudar isto só que não quere.

        O Triple H sem ser no NXT ainda não o vi fazer grande coisa.

        E desenganem-se não é pelo Triple H ser um lutador agressivo que acho que vai mudar isto.

      • DirtCrit - há 4 anos

        O Vince não pode mudar nada agora cairia no ridiculo e descreditaria a companhia a nivel economico/financeiro. Há uma diferença sobre o produto apresentado que toda a gente quer ver agora, e o produto económico que origina toda a produção que toda a gente quer continuar a ver.
        E que tem o HHH lutador a ver com o homem à frente de uma empresa? O Paul tem uma personagem que se chama Hunter Hearst Helmsley não tem mais nada a ver a não ser isso. Pois, mas foi o produto que o Paul reformulou com ideias somente dele, com uma carta livre, e tirou do descrédito o NXT para o tornar um dos frutos maiores da ultima década na WWE. Acho que fala por si ;)

      • Miguel - há 4 anos

        Poder o Vince pode mas não quer.
        Agora está tudo bem para ele.

        É o que eu já te disse, eu não o trato por Paul Levesque mas sim por Triple H, já é o hábito, ainda não vi nada dele sem ser o nxt e claro o raw supershow que acabou com a brand split que ainda havia mostrando claramente que a smackdown é uma brand de “segunda”

  2. RafaelShour - há 4 anos

    Ótimo artigo Nuno, e concordo com tudo oque escreveste neste teu artigo tão fabuloso! E é por isso mesmo que ainda assisto a World Wrestling Entertainment, pois tenho esperanças de que algum dia isto mudará novamente, e para melhor, os tempos mudam, mas nada é impossível.

    • DirtCrit - há 4 anos

      Obrigado Rafael :) Exactamente, o produto que já foi oferecido não se-lo-á outra vez pelo que prevejo. Maas, e atenção, há sempre um mas, a crise criativa, e crise dentro do sistema WWE tem de ser alterada. O público que aborda não aguentará por muito mais tempo.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador