Wrestling, Diz Ele #48 – Seis Meses Passados

Seis meses já decorreram, e muita coisa já aconteceu na WWE na primeira metade do ano de 2014. Daniel Bryan. Bray Wyatt, Cesaro assim como Seth Rollins, Dean Ambrose e Roman Reigns tiveram a sua oportunidade de brilhar e tornaram-se a arma principal da WWE no que toca ao produto que oferece. Falamos de momentos que vão desde um main-event na Wrestlemania XXX, de derrotar John Cena ao longo dos meses seguintes, de se tornar o novo “Paul Heyman Guy” e ainda de derrotar uma das stables mais reconhecidas e aclamadas de sempre: os Evolution.

No entanto, nem toda a gente no roster da WWE teve momentos brilhantes e existe um leque de atletas, que para não variar, são esquecidos, não utilizados e subvalorizados. Podemos falar mesmo de atletas que nos primeiros meses do ano se encontram algo perdidos no meio de muita coisa a acontecer ao mesmo tempo. Pois bem, o mês de Julho marca meio ano já passado e é a oportunidade de muitos atletas verem esforços recompensados e outros que têm oportunidade para batalhar mais pelas suas próprias resoluções.

Pois bem, esta semana, proponho-vos olhar para quatro lutadores que aparentemente, e pelo indicado nas últimas semanas poderão ter uma segunda metade de 2014 razoavelmente melhor que os últimos seis meses, ou melhor, o ultimo ano e meio.

Aweesome!

themiz

Novembro de 2010. The Miz tem aquela que é capaz de ser a vitória mais marcada da sua carreira ao ganhar e fazer o cash-in da mala Money in the Bank da RAW, derrotando Randy Orton e tornando-se Campeão da WWE no processo. Ora, nesta altura se bem se lembram Miz era o maior heel, e para surpresa de muitos uma vez que era dada a John Morrison a probabilidade de ter mais sucesso, facto que acabou por ser subvertido (algo semelhante ao fenómeno de Ted DiBiase e Cody Rhodes – ex-Legacy). A par desta vitória, The Miz derrotou sucessivamente, e incluindo uma vitória na Wrestlemania 27 e contra indivíduos como Randy Orton e John Cena tendo mostrado sempre uma grande capacidade de micro.

Pois bem, este cenário aparentemente excelente mudou a partir do momento que John Cena capturou de volta o Título no Extreme Rules de 2011. The Miz não voltaria ao main-event durante os três anos seguintes, por muito que os seus combates fossem suficientemente sólidos para tal. Na minha opinião as mic skills deste reduziram-se um bocado na qualidade, tornou-se algo previsível e aborrecido de ver, facto que se acentuou quando a WWE decidiu tornar Miz (em 2012) babyface, o que aliado a um booking bastante fraco e pobre apenas degradou ainda mais a imagem de Miz.

Pois, Miz pecou e foi o principal afectado por uma coisa que afeta a WWE e muito (veja-se o caso de Adam Rose por exemplo) que é falta de ideias criativas e um reboliço em termos do que fazer, bem como uma concentração exagerada no Título Principal da empresa, em detrimento de tudo o resto – o que implica uma concentração em 3/4 atletas.

Depois de um hiatos promovido devido às gravações do The Marine 4, Miz regressou de surpresa na RAW de 30 de Junho, com novo vídeo de entrada, nova roupa e corte de cabelo, adotando a figura que lhe acenta melhor – a de heel. Factos a reter disto: the Miz funciona como heel, aparentemente não será de novo algo com rodeios e fraco booking, e aparentemente mostrou-se melhor do que o que era de esperar dados os últimos anos. De qualquer forma, apenas denoto alguma cautela no sentido em que dada a última Smackdown, parece que THe Miz será mais abusado por Jericho do que seria expectável, podendo este ser mais uma vez o bobo da corte e apenas um maldito jobber. Não quero crer em tal facto, e apenas o tempo, ou a última RAW, o poderá elucidar mais.

We The People

swag

Jack Swagger é o que eu gosto de apelidar de um caso bastante interessante na WWE. Para analisar o percurso temos de recuar a 2008 a brand da ECW, onde mostrou alguma promessa de um bom futuro. No entanto, tudo mudou com um draft para a RAW em 2009. Swagger chegou a ganhar, um ano depois, em Abril de 2010, o Título Mundial mas o reinado dele resumiu-se a uma palavra: fracasso total. A bem dzer, depois daí Swagger não fez nada demais na WWE, por muito que tivesse sido aparelhado a Zeb Colter, existiram forças que sempre impediram Swagger de melhorar e de ter um futuro mais sorridente. E isto, por muita culpa dele.

Pois bem, para piorar a situação de Swagger, a equipa com Cesaro – os Real Americans – acabaram pouco depois da Wrestlemania XXX, e Swagger parecia ainda mais perdido no meio da WWE. No entanto, e à semelhança de The Miz, tudo aparentemente mudou com a RAW de 30 de Junho – uma das melhores do ano se me permitem – quando Jack Swagger veio em socorro da América contra a Rússia de Lana e Rusev. Pois bem, esta história a meu ver é completamente genial pois vem numa altura politica e historicamente ideal, e ainda remarca momentos passados da “Guerra Fria” até na própria abordagem “sem armas” (neste caso, sem açao física).

Independentemente do resultado, facto é que esta história tornou Swagger de uma personagem sem gimmick ou interesse numa personagem dinâmica, fan favourite e com boas receções.

Paige

Ora bem, este é um assunto que me perturba a um nível de total exasperação. Principalmente tendo em conta que Paige era das atletas com um futuro mais promissor em 2012, facto que se consubstanciou em 2013 no NXT tornando-se a Campeã Feminina do NXT sem nunca ter perdido o título por pinfall ou submission. A par da história e das estatísticas, Paige teve combates fenomenais com Summer Era, Natalya e especialmente com a nossa viciada em iPad’s/iPod’s ou capas para tais. Toda a gente sabia que era uma questão de tempo até Paige ascender ao main roster, e tal aconteceu da melhor forma possível para muitos: na noite e RAW após a Wrestlemania XXX, derrotando Aj Lee para se tornar Campeã das Divas da WWE (altura em que ainda detinha o Título Feminino do NXT, tornando-se deste modo a primeira bi-campeã da história da WWE).

Ora, com tanta perfeição os problemas começaram. O reinado como Campeã foi algo estranho, no sentido em que por muito que desse combates algo credíveis (pela primeira vez em muito tempo), com Tamina Snuka, Alicia Fox e Naomi, o público não conectava com Paige como deveria ou como era expectável, pelo menos não como o público do NXT a tratava. E a meu ver, isto prende-se por Paige nunca ter mostrado o que mostrava no NXT. Não se prende com uma questão de duração de combates, mas sim com nos próprios combates Paige ser alguém que era vitimada pelo seu oponente, e com 2/3 manobras, seguidas da sua brilhante manobra de submissão ganhava o combate e já está, e tudo em 7-9 minutos de combate.

Ora, tudo aparentemente poderá mudar, com a RAW pós-MITB a fazer lembrar a fatídica noite para AJ Lee, que fez de forma mestre o que Paige fez há uns meses com esta, e retirou o Título das Divas à mesma. Ora, o interessante aqui é que pelo andar da carruagem Paige será heel e AJ babyface, tendo sido exactamente toda a promo e combate referido a 30 de Junho, ainda sinónimo de um double turn que a concretizar-se é exactamente o que a WWE precisa. Se pensarmos bem, em 2012-2013, Paige tinha uma gimmick que foi o motivo pelo qual ela foi adorada em terras da Full Sail University – a de anti-Diva, e com uma persona mais agressiva e heel, é a oportunidade ideal para a regressar. De qualquer forma tudo seria melhor do que o pãozinho sem sal em que Paige se tornou.

Stardust/Cody Rhodes

stardust

Pois bem, no final de 2013, Rhodes estava a bem dizer no seu primórdio em parte devido à capacidade atlética e técnica mostrada em vários combates e momentos, especialmente no Money in the Bank Ladder Match da Smackdown. Pouco tempo depois, Cody foi “despedido” por Triple H, dando a Cody uma das melhores promos da sua carreira, e dando-lhe a possibilidade de descansar um pouco para o seu casamento com Eden Rhodes, e permitindo a Goldust mostrar que ainda sabe o que faz para salvar o trabalho do irmão.

Ora é exactamente neste contexto que os Irmãos Rhodes nascem das cinzas e dão um dos melhores combates de Tag Team no Battleground de há um ano, capturando poucos dias depois os Títulos de Tag Team. Mais que isso, foi graças a Rhodes e Rhodes que os Títulos de Tag Team voltaram a ter alguma credibilidade em parte devido a rivalidades e combates de elevada qualidade. Exemplo disso, foi a rivalidade com os New Age Outlaws, tendo sido a partido do momento que esta equipa ganhou os Títulos de Goldust e Cody Rhodes que tudo mudou para os irmãos.

De facto, Cody e Goldust viram-se apertados na primeira metade do ano, com muitos poucos combates com sucesso, aliás perdendo praticamente todos os combates em que estavam envolvidos e ainda uma falta de destaque na Wrestlemania XXX (para surpresa de muitos). Ora, em Abril e nos meses seguintes, começou a denotar-se alguma tensão entre ambos, o que aparentemente levou toda a gente a sonhar com uma rivalidade entre Cody Rhodes e Dustin Rhodes, para o Summerslam (algo expectável há muito tempo já).

No entanto, isto apenas era o mote para a criação da actual gimmick de Rhodes – Stardust. Ora bem, eu sou de opinião que esta gimmick é bem provável de ser aquilo que Rhodes em parte necessitava, visto que acaba por renovar, mais uma vez a equipa entre este e Goldust, mas em parte renova mais uma vez Cody Rhodes enquanto atleta, podendo este mostrar a sua versatilidade e novos move-sets e esquisitices. A questão com Cody Rhodes/Stardust não é uma de se, mas sim uma de quando.

E para vocês, que esperam destes atletas? Que outros atletas com uns últimos tempos negativos esperam que tenham um 2014 melhor?

Até para a semana! ;)

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Wrestling, Diz Ele”.

5 Comentários

  1. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo, muito interessante, muito bom DirtCrit. :-)

    Concordo com tudo, não tenho mais nada a acrescentar.

    Quanto às perguntas:

    E para vocês, que esperam destes atletas?

    Que outros atletas com uns últimos tempos negativos esperam que tenham um 2014 melhor?

  2. Hildo - há 2 anos

    Artigo muito bom.
    Eu confesso que daqui pra frente vai ser muito interessante a ”feud” Aj vs Paige, pois acho que já na SmackDown ou na Raw a Paige vai concretizar o seu ”heel” turn atacando a Aj, ou acho que elas vão fazer um bom combate no Battleground e a ”feud” prolongaria até o Summerslam (Semelhante a ”feud” Mickie vs Trish em 2006).

    Sobre o Miz, penso que depois daquele combate com o Jericho na Raw não sei o que segue… provavelmente ficará no Mid Card, não acho que veremos ele novamente no Main Event… Eu juntaria o Miz com o Sandow e o Ziggler e faria uma ”Stable” de Heel’s mas enfim…

    O Swagger penso que só não está no ”Main Event” porque não quer, porque foi irresponsável, pra mim ele não sai do mid card também, mas a ”feud” com o Rusev começou bem interessante, vamos ver ao decorrer das semanas…..

    Sobre o Rhodes é o que mais me preocupa (não que eu não tenha gostado do Stardust) pois ele teve um verão de 2013 muito bom, e o começo de 2014 não poderia ter sido pior, eu gostaria de ver um Cody Rhodes vs Goldust no Summerslam, é uma coisa que muito querem ver há tempos, não vejo um futuro há longo prazo para a tag dele com o Goldust…

  3. Control - há 2 anos

    Belo artigo..

    Fiquei feliz assim como todos(ou a maioria) essa enfim volta do Miz não só o regresso em si, mas as suas atitudes,Miz que é ótimo como hell e este é o melhor caminho.Mas como destacou bem, o receio é que o Miz esteja só para ser jobber,enfim vamos ver o que o aguarda..

    O Swagger como destacou bem já vacilou demais e parte do seu ‘fracasso’ tem total culpa sua.Sera interessante ver essa feud com o Rusev,espero que balance para os dois lados,temos 2 bons managers espero uma boa feud,tem tudo para ser..

    Destacou muito bem sobre Paige,de fato não houve uma conexão com o publico,e se a escolha é ser hell que volte com o ‘anti-divas’.Mas de fato vimos que a Paige ainda tem muito o que melhores,principalmente no micro,ela é jovem e tem bastante tempo.

    Sobre o Cody Rhodes/Stardust fiquei surpreendido e até gostei do que vi,mas claro que preferia ver enfim o Cody deslanchar de vez e chegar ao topo,isso mostra a versatilidade desse grande atleta,apesar de que ele não vai longe com essa gimmick.

    E espero que o resto do ano seja melhor para Sandow e ZIggler,mesmo achando que pouco irá mudar..

  4. AwesoMeQueir0$ - há 2 anos

    Bom artigo, muito interessante e com algumas verdades que já deveriam ter sido ditas á algum tempo.

    Quanto as perguntas…

    E para vocês, que esperam destes atletas?

    Começando pelo AwesomeOne, acho que ele não vai ter um grande booking depois desta situação que esta a acontecer com o Jericho. Apesar de ele ser um dos wrestlers que mais me agrada, acho que ele ter uma ou outra rivalidade e manter-se no mid-card roster iria ser ” best for business “.
    O que eu gostava que acontecesse era que os criativos da WWE tivessem uma ideia para colocar o Miz nos main-events, o que acho altamente improvável.

    Agora vou ser tentar ser um bocadinho mais rápido nestes últimos

    Segunda situação, o Real American, Jack Swagger. Sinceramente não consigo ver um resto de 2014 perfeito para o Swagger, mas esta rivalidade com o Rusev pode dar alguma oportunidade a este rapaz.

    Terceira situação, Paige. Minha linda Paige, o que é que eles foram fazer contigo? Lembro-me daqueles momentos lindos na NXT e até aquela tua estreia no roster principal… ;-;
    Mas como todos já devemos ter em mente a Paige provavelmente este ano não irá conseguir ver o titulo no seu ombro outra vez. :(

    Sinceramente não me apetece falar desta ultima situação pois sei que iria ser um desperdício de tempo falar sobre isto. A única coisa que sei é que esta gimnick é o inicio do fim dos Rhodes Brother.

    Os outros atletas que vejo com um bom futuro para o resto de 2014 é o Rusev, o Cesaro, Rollins, Reigns e “The Beast” Brooooooock Lesnar.

  5. Pedroca - há 2 anos

    Não quero ser chato e tal, mas em Swagger ” Título Mundial mas o reinado dele resumiu-se a uma palavra: fracasso total”. Fracasso total são 2 palavras :v

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador