Clica aqui e junta-te ao nosso grupo de Facebook: "Fãs de Wrestling"!

Wrestling For All #19 – Dark Women’s

No Wrestling para poder se fazer um bom heroi, vai se precisar de um bom vilão, muitas vezes se utiliza de quesitos sombrios do imaginário de todos para deixar o personagem mais temeroso, que seja ligado a demônios e monstros, o exemplo que temos na história do Wrestling são muitos, Undertaker, Kane, Mankind, Gangrel, Raven, entre tantos outros fizeram história com esse tipo de gimmick mais ligado as sombras.

No mundo do Wrestling Feminino também temos alguns exemplos, apesar da mudança atualmente em um período da FCW a Paige tinha uma gimmick mais sombria, sem falar na Kharma, mas esses são só alguns dos exemplos, a seguir citarei a vida de algumas wrestlers que ficaram conhecidas por usarem esse tipo de gimmick.

LUNA VACHON

Nos Estados Unidos provavelmente ela seja uma das primeiras no Wrestling Feminino a ter uma Gimmick mais sombria, nascida no Canadá Gertrude Elizabeth Vachon vem de uma família ligada ao Wrestling e desde cedo viveu e respirou nesse mundo, ainda criança já havia definido que quando crescesse seria uma Wrestler, o tempo passou e Gertrude continuou com essa ideia, mesmo com sua família não querendo que ela vivesse nesse mundo, tendo em conta que poucas lutadoras conseguiam viver somente pelo Wrestling naquela época.

Mas Gertrude era determinada e já estava decidida a seguir esse caminho, a sua primeira treinadora foi sua Tia a lendária Vivian Vachon que lhe apresentou a um dos maiores nomes do Wrestling feminino da história, The Fabulous Moolah que levou Gertrude para a Moolah’s all-women’s promotion, depois se mudou para a Florida onde dividiu residência com um tal de Scott Levy (Raven).

Como o tema do artigo é sobre Gimmick sombrias, houve o grande momento da mudança de Gertrude Vachon ela estreava na Florida Championship Wrestling, no segmento em que ela participou fazia uma meiga repórter, que entregava um premio a Kendall Windham, uma confusão começou e ela foi atacada por Kevin Sullivan, que nas semanas seguintes faria ela se juntar a Stable Army of Darkness e ficaria conhecida como Luna Vachon.

Nesse momento que ela eternizaria o visual que virou sua marca com o rosto pintado e o cabelo Mohawk  e participando de segmentos visto como mais sombrios e até “satânicos”, sua primeira feud como lutadora na FCW foi com Madusa Miceli, sendo que as duas criaram uma química ao longo dos anos tendo várias feuds em diversas companhias.

Luna Vachon junto de seu pai que gerenciava sua carreira viajaram pelo mundo competindo no Japão e Porto Rico, adquirindo experiência em estilos de Wrestling diferente, ficou um tempo como Manager de seu futuro marido David Heath na Stu Hart’s Stampede Wrestling.

Em 1992 a WWF se interessou pelo trabalho de Luna Vachon vendo nela um bom nome para integrar a divisão feminina na época, só que não conseguia encontra-la, a própria família dela não sabia onde ela estava e a WWF teve que contratar um detetive particular para acha-la, é a primeira aparição de Luna na WWF foi durante a Wrestlemania IX quando ela acompanhou o Intercontinental Champion Shawn Michaels na sua luta contra tatanka, ao acabar a luta Luna atacou The Sensational Sherri no ringue.

Após isso Luna virou manager de Bam Bam Bigelow que teve uma feud com Tatanka e Sensational Sherri, até 94 Luna fez parte de todas a feuds que Bam Bam participava, mas em 94 a WWF decidiu ressuscitar a divisão Feminina trazendo inclusive Madusa (Allundra Blayze) que havia tido uma rivalidade com Luna na FCW, após Allundra vencer Women’s Championship, Luna  teve uma feud com Allundra que durou alguns meses, mas não conseguiu vencê-la tendo que trazer Bull Nakano para fazer isso por ela, infelizmente a feud não teve continuação porque Luna saiu da WWF e logo depois assinou com a ECW.

Na ECW ele era manager de Tommy Dreamer que na época estava em feud com Raven e seus lacaios, que incluíam Steven Richards e até o marido de Luna na vida real The Vampiro Warrior, como manager não se envolvia em muitas lutas, mas chegou a vencer Steven em uma Steel Cage. Ela também teve uma rápida passagem pela WCW em 97 onde mais um vez teve uma feud com Madusa, mas logo depois voltaria para a WWF.

Em 97 Luna se tornou acompanhante de Goldust e sempre viam ao ringue com roupas diferentes, a primeira feud em que esteve envolvida foi com Vader, depois também tendo uma feud com Triple H e Chyna, com Luna sempre a ajudar Goldust, mas o mesmo não saiu vencedor nessas duas feuds, após isso Luna teve uma feud com Sable que era Valet de Marc Mero, a feud culminou em Mixed Tag Team na Wrestlemania XIV com Sable e Marc a vencerem a luta, a feud entre Sable e Luna Vachon chegou a níveis pessoais, as duas se desentendiam frequentemente, alguns dizem que Sable por ter se tornado popular tratava as outras mulheres do roster com um ar de arrogância, outros diziam que Luna falava constantemente que Sable não era uma verdadeira Wrestler, apesar de tudo Luna considerou essa feud como uma das melhores de sua carreira e depois as duas fizeram as pazes.

Sua fase mais sombira na WWF foi quando era manager de Gangrel no começo dos anos 2000, a mesma ajudava em suas lutas, ainda assim continuou lutando na divisão Feminina enfrentando Jacqueline, mas sendo derrotada, ela seria dispensada da WWF após se envolver em mais confusão nos bastidores, Luna saiu sem nunca ter conseguido ganhar o título Feminino, mas entrou na lista dos 25 personagens femininos mais importantes da história da WWE, ficando em 14° lugar.

Em 2000 Luna começou a competir nos circuitos independentes onde ficaria até o fim da sua carreira em 2007, teve passagens marcantes em algumas companhias independentes, sua última luta foi contra Traci Brooks em Dezembro de 2007.

Luna Vachon vs Madusa:

DAFFNEY

Essa talvez seja o nome mais conhecido que vou falar nesse artigo e provavelmente uma das mais marcantes em relação a gimmicks mais sombrias em divisões femininas, Shannon Claire Spruill se formou em Cinema na universidade Estadual de Georgia em 1996, um ano depois ela participou de um teste feito pela WCW que caçava novos talentos para a companhia.
Sprulli fazia à personagem Daffney, a namorada mentalmente perturbada de David Flair (Crowbar), uma personagem que de acordo com Spruill era baseado na Harley Quinn, o grito agudo que ela soltava também era inspirado no personagem de Mallory Knox do filme Natural Born Killers que foi interpretado por Juliette Lewis.

A primeira luta de Daffney na WCW foi quando junto de Crowbar derrotaram Chris Candido e Tammy Lynn Sytch (Sunny) se tornando o campeão temporário, Crowbar venceria a luta e manteria o título, mas Candido o atacou e Daffney sem querer fez o pin se tornando a 2° mulher a conquistar Cruiserweight Championship, ela perderia o título para Liutenant loco (Chavo Guerrero Jr.) numa triple Threat Match que também participou Disco Inferno, sendo que o motivo da derrota de Daffney foi devido a uma interferência de Miss Hancock (Stacy Kieber), teve uma feud com Miss Hancock e depois com Torrie Wilson, mas a WCW estava perto da falência então as histórias não tinham mais a mesma repercussão, Daffney sairia da WCW quase no seu fim tendo uma boa base de fãs e indo competir em companhias independentes.

Em 2002 fez algumas aparições na TNA como Shark Girl e Shannon, mas eram aparições esporádicas, em 2003 chegou a assinar um contrato de desenvolvimento com a WWE, mas não vingou na OVW e foi dispensado em Dezembro do mesmo ano, após sair da WWE ela decidiu se aposentar do Wrestling para se focar na carreira de atriz, mas a “aposentadoria” só duraria 3 anos, em 2006 ela voltaria a competir e gerenciar outras Wrestlers, inclusive uma das que vai ser citada nesse artigo.

Em 2008 Daffney assinaria com a TNA depois de ter sido selecionado pelo desafio de Kong, sendo derrotado pela mesma, o primeiro papel de Sprulli na TNA foi como interprete da Governadora do Alasca Sarah Palin em segmentos com as Beautiful People, depois Roxxi e Taylor Wilde revelaram que a mesma era falsa e que tinha sido uma grande piada para se vingar delas, logo após essa brincadeira as integrantes do Beatiful People atacariam Spulli “lesionando” ela que voltaria alguns meses depois no PPV Destination X de 2009 se unindo a Roxxi e Wilde para vencer as Beautiful People.

Após ter o cabelo cortado pela sua eterna rivais na TNA, Sprulli voltaria a ser chamada de Daffney quando em um Impact apareceria no escritório do Psiquiatra Dr. Stevie (Stevie Richards), após essa aparição ela se juntaria a Abyss em uma Mixed Tag Team derrotando ODB e Cody Deaner.

As coisas mudariam de verdade para Daffney quando ela faria seu Heel turn ao atacar Taylor Wilde, por Taylor não ter salvado ela quando as Beautiful People cortaram o cabelo dela, e assim começaria uma feud entre as duas, na primeira luta da Feud Taylor Wilde derrotou Daffney na primeira Monster Ball da divisão feminina no PPV Sacrifice, Daffney venceu Taylor em um Impact, já associado a Raven fez dupla com ele no Slammiversary sendo derrotado por Abyss e Taylor Wilde em uma Monster’s Ball mixed tag match, tendo Wilde batido Daffney em uma pilha de tachinhas. A feud terminaria de vez no Impact seguinte quando as duas fariam a primeira “Match” of 10,000 Tacks da divisão feminina, uma das feuds mais marcantes da história da divisão feminina da TNA.

A ultima participação de Daffney no ano de 2009 foi quando ela interferiu em uma Monster’s Ball entre Abyss e Mick Foley, quando Abyss atacou Daffney com um Chokeslam em uma placa de Arame Farpado, sendo que esse ataque causou uma grande Lesão em Sprulli que ficou alguns meses sem lutar.

Em 2010 Daffney perdeu por desqualificação para Tara, após atacar Tara com uma caixa de ferramentas, na semana seguinte também atacaria ODB, a feud com Tara esquentava, quando Daffney fez tara perder o Knockout Tag Team Titles, as duas se enfrentaram no Destination X de 2010 com Tara a sair vitoriosa, mas com Daffney a roubar o veneno de Aranha que ela sempre levava ao ringue,a feud continuou com Daffney provocar Tara com o veneno pedindo uma First Blood para o próximo Impact, sendo aceito por Tara, que derrotou ela após acertar uma caixa de ferramentas na cabeça dela.

Daffney também participaria da Eight knockout Lockbox match sendo uma das vencedoras, mas a caixa que ela abriu estava vazia, Tara conseguiu recuperar o veneno, ela tentou conquistar diversas vezes o título de Tag Team feminino, mas em nenhuma das vezes conseguiu, até ser dispensado em 2011 pela TNA, Sprulli inclusive pediu pedido de indenização de trabalhador na Justiça por ferimentos sofridos em sua passagem pela TNA que fizeram ela se aposentar como lutadora, o processo foi resolvido nesse ano com um acordo com a TNA,  sua passagem pela TNA foi bastante marcante, só acho que ela poderia ter conquistado algum título na companhia, já que ela se sujeitava a participar de diversos segmentos Hardcores, e foi importante para o crescimento da Divisão Feminina fazendo grandes lutas na divisão.

Em 2012 Daffney viraria comentarista do programa Shine, sendo que em 2013 ela voltaria na função que também a consagrou como Manager, uma Wrestler que não era boa tecnicamente, mas sabia construir uma boa história com ótimas atuações, além de se dar muito bem em lutas Hardcores e na minha opinião foi a que se saiu melhor com Gimmicks mais sombrias, principalmente no seu período na TNA.

Daffney vs Taylor Wilde Monster Ball Match:

ARIEL

Essa talvez não seja muito lembrado por alguns, Ariel era uma personagem da experiente Wrestler Shelly Martinez tendo ficado 2 anos na OVW, ela subiria e faria parte da brand ECW em 2006, a ideia original era ela ser de uma facção de vampiros junto com Gangrel e Kevin Thorn, mas na verdade o personagem dela era uma cartomante bem sombria e acompanhava Thorn nas lutas dele, sendo algo parecido com um criado dele.

Sua primeira interferência a favor de Thorn foi contra Balls Mahoney, fazendo o mesmo ganhar, para parar essa interferência balls trouxe Francine para tentar impedir Ariel, as duas começaram uma feud tendo uma luta Catfight Extreme que teve como resultado No Contest devido a interferências de Thorn e Mahoney, as duas equipes ficaram em feuds durante alguns meses, até Francine ser lançado para a WWE, logo após Ariel começaria uma feud com Kelly Kelly que ajudou Cm Punk em uma luta contra Thorn.

No PPV Dismenber Thorn e Ariel derrotaram Kelly Kelly e Mike Knox, depois que Mike traiu Kelly, na semana seguinte Kelly ganhou de Ariel com um Roll Up.

Após essa feud Ariel só viria aparecer de novo quando ela e Thorn se uniram a Elijah Burke, Matt Striker e Marcus Cor Von para formar a Stable conhecida como New Breed, Ariel era a manager do grupo sempre acompanhando eles ao ringue, inclusive aparecendo na Wrestlemania 23, quando a New Breed enfrentaria os ECW Originals, ainda tivemos uma feud entre Punk e Thorn por punk ter traído a Stable, após isso Martinez não teria seu contrato renovado com a WWE, uma pena já que o personagem poderia contribuir para a divisão feminina na época, seria uma heel bem interessante e Ariel não era ruim em ringue, já tinha experiência no circuito independente.

Depois desse personagem Shelly Martinez nunca mais usou um personagem tão sombrio, ela chegou a ir para TNA sendo parte da The Latin American Xchange (LAX), com a personagem mascarada conhecida como Salinas, tendo algumas feuds, mas saindo da companhia 1 anos depois, Shelly martinez ainda luta no circuito independente por todo o mundo.

Kelly Kelly vs Ariel: http://youtu.be/QKh2DANtusA

MSCHIF

Lembram quando eu falei de um personagem no qual Daffney chegou a ser manager que estaria na lista, estava falando de MsChif que tem uma Gimmick bastante semelhante com a de Daffney, mas ela era bem melhor em ringue do que a original, bem a gimmick de MsChif e de uma Banshee que uiva para seus adversários e árbitros, eu acho que encaixa bem no tema do artigo.
Essa Gimmick de Banshee surgiu logo no começo da carreira de Rachel Collins, quando ela decidiu entrar para uma companhia independente perto da sua universidade conhecida como Gateway Championship Wrestling, ela treinou com Johnny Greenpeace e Jack Adonis que deram a ideia dessa Gimmick de Banshee para ela que levaria para toda sua carreira, claro que nesse tempo a gimmick sofreu mudanças, mas a ideia central continuou.

Na GSW ela frequentemente lutava com outros homens, tendo inclusive uma Streak de várias vitórias que levaram a disputar Light Heavyweight Championship da companhia perdendo, logo depois começou uma feud com Daizee Haze que tinha como aliados Matt Sydal e Johnny Greenpeace, para igualar mais as coisas ela teve o apoio de Delirious que também chegava a pouco tempo na companhia formando a Tag Diabolic Khaos.

Daizee Haze se tornou um nome frequente em feuds de MsChif em diversas companhias independentes, tendo inclusive se enfrentado durante todo o ano de 2004, mas o ano de grande mudança para essa Wrestler do Circuito independente foi em 2005 quando ela entraria para a Shimmer.

MsChif foi chamada para participar do primeiro show da Shimmer, sendo uma atleta que participou frequentemente da companhia que fazia seu debut, na primeira luta de Mschif ela derrotou Cheeleader Melissa sendo considerada uma das melhores lutas da noite, mas com a derrota Melissa se vingaria atacando Mschif e fazendo ela perder para Lexie Fyfe.

Após esse inicio de feud MsChif e Melissa fizeram a primeira luta “hardcore” da companhia, sendo considerado por muitos uma das melhores lutas da história da Shimmer, a luta era uma Falls Count Anywhere e as duas levaram o sentido literal da palavra lutando no meio do Público e pelas ruas de Berwyn em Illinois, no final melissa venceu essa luta, devido a grande repercussão da mesma, a ROH levou as duas para lutar na companhia, com MsChif a vencer em uma  Six Woman Mayhem match, mas a feud não acabaria por ai, as duas continuavam atrapalhando a luta da outra e a feud só teria fim em uma Last Woman Standing Match, quando MsChif venceu melissa depois de usar  Scissored DDT em uma cadeira de aço.

MsChif conquistaria o Shimmer Championship após derrotar Sara Del Rey se tornando a segunda campeã da companhia e tendo o maior reinado da história da companhia conseguindo reter o título durante 715 dias, fazendo 14 defesas de cinturão, MsChif enfrentou nomes como Mercedes Martinez, Amazing Kong, Serena, Nikki Roxx, entre tantas outras, somente sendo derrotada por Madison Eagles, as suas grandes lutas pela Shimmer fizeram que a mesma ficasse na 4° Posição na lista da PWI em 2008.

MsChif com sua grande fama de ótima lutadora e com um personagem cativante lutou por todo o mundo passando pelo Japão durante algum tempo, em sua carreira até o momento conseguiu vencer 9 títulos nas indys, e uma pena que as Majors (TNA e WWE) ainda não tenham visto a capacidade dela, uma Wrestler muito competente em ringue com uma ótima gimmick de personagem Heel, Daffney já chegou a falar que MsChif tem grande potencial
e que tem tudo para ser uma das melhores Heels da história.

MsChif vs Cheerleader Melissa Shimmer feud: http://youtu.be/KHn6xdlzcN8

WINTER

Bem o quinto nome assim como Ariel não foi um Gimmick continua, tendo como o foco o artigo sobre Gimmick mais sombrias, mas Katarina Leigh Waters era uma das Wrestler mais interessantes do circuito Europeu, tendo vários grandes momentos principalmente em companhias de Wrestler Inglesas onde ela se formou.
Mas o seu personagem sombrio só seria explorado em 2010 quando ela chegou a TNA, já tendo passado alguns anos na WWE e OVW tendo uma feud marcante com Beth Phoenix.

Katarina estreou na TNA com o personagem conhecido como Winter que ficava em vários momentos fazendo aparições sobrenaturais para Angelina Love, como sendo uma grande admiradora dela, somente algumas semanas depois que Winter apareceria para outras Wrestlers salvando Angelina em uma briga nos bastidores, ela também viria a substituir Velvet Sky que estava machucada (Kayfabe), para se tornar ao lado de Angelina Knockout Tag Team Champion, Velvet brigou com Winter alegando que a mesma queria acabar com as Beautiful People, o que ao longo dos meses se mostrou ser verdade quando Velvet se desentendeu com Angelina Love e Winter.

Ficava claro com um tempo que Winter possuía controle sobre as ações de Angelina Love, inclusive com Velvet Sky a ser atacado por Sarita e Rosita e Angelina não demonstrar nenhuma reação com sua antiga amiga, após essa separação Winter iria atrás do título de Knockouts que naquela tempo pertencia a Mickie James, derrotando Mickie em uma non-title Street Fight com ajuda de Angelina, Winter conquistaria o título alguns dias depois no Hardcore Justice contra Mickie James devido a interferência de Love, sendo a primeira Mulher Britânica a conquistar um título feminino na TNA.

Devido ao Booking da época ainda comandado por Vince Russo a feud entre Mickie James e Winter teve frequente troca de títulos, com Mickie James a ter seu título de volta depois de 18 dias, após vencer winter em um impact, ela recuperaria o título no PPV No Surrender, perdendo no Bound of Glory de 2011 para Velvet Sky, em uma luta que teve como referee Karen Jarrett e que também participaram Madison Rayne e Mickie James.

Já em 2012 Winter perderia uma luta para ODB, mas não deixou barato e junto com Love atacaria ela, sendo ODB salva por Eric Young, Love chutaria os países baixos de Eric Young, as duas lutariam contra ODB e Eric Young valendo o Knockout Tag Team Championship, com uma das piores decisões da história TNA, quando deu um título feminino para um homem.

Alguns meses depois tanto Winter como Angelina Love sairiam da companhia, visto que as duas quase não eram utilizada nos shows principais da TNA, deixando totalmente inacabada a história de Winter dentro da companhia.

Com o sucesso dessa Gimmick mais sombria Katarina utilizou o nome de Winter no circuito independente tendo boa passagem pela Family Wrestling Entertainment (FWE), onde se tornaria campeã da divisão feminina derrotando nomes como Rosita, Jack Haas, Brooker Tessmacher, Melina, só vindo a perder o título alguns meses depois para Maria Kanellis, tendo Lita como arbitra convidado, atualmente Katarina Leigh e um dos nomes mais respeitados do Wrestling Feminino no circuito independente competindo em várias companhias, talvez se não tivesse o Booking desastroso no seu auge na TNA, poderíamos continuar a ver ela na companhias, já que talento a mesma tem de sobra.

Mickie James vs Winter: http://youtu.be/wAy-uc3shRA

Perguntas

1 – Quais personagens você acha que se destacaram no Wrestling feminino usando Gimmicks mais sombrias?

2 – Próxima semana será a 20° edição do Wrestling for All, algum tema especifico que vocês gostariam que fosse abordado nesse artigo?

11 Comentários

  1. danielLP21 - há 4 anos

    Ariel <3

    Adorava a gimmick dela e do Kevin Thorn, assim como entrada e a themme song.

    Mais um excelente artigo Roberto.

    • Roberto Barros - há 4 anos

      Obrigado Daniel, eu também gostava da Ariel e acho que ela poderia ter sido melhor aproveitada pela WWE, uma pena que a companhia não renovou com ela.

  2. Miguel Silva - há 4 anos

    Excelente artigo. A quantidade de coisas que eu aprendo com os teus artigos…
    A tua cultura sobre wrestling feminino é impressionante!

    Para a semana, o tema em específico não sei mas acho que podias fazer um top tipo as wrestlers que mais te marcaram, melhores segmentos da divisão…não sei mas gostava de ver um top!

    • Duarte ACES & EIGHTS - há 4 anos

      Ya, um Top ficava fixe!

      Muito bom artigo

    • Roberto Barros - há 4 anos

      Bem é uma ótima sugestão, acho que por ser o 20° artigo, posso fazer um top 20 com a Wrestlers que mais me marcaram, que eu mais gosto, talvez posso fazer em várias partes, tipo em cada parte fazia sobre 5 wrestlers, se o pessoal também gostar, acho que posso fazer.

      Se comprarem a ideia, acho que posso fazer algo do tipo.

      • danielLP21 - há 4 anos

        Também concordo que um Top seria uma bela ideia.

      • lol45 - há 4 anos

        bom artigo e acho que ficava bem um top 🙂

  3. GJD - há 4 anos

    Excelente artigo.Gosto muito desse tipo de gimmick
    Das 5 eu só conhecia a Luna e as 2 últimas , sobre a Luna foi uma excelente manager. Mschif já vi algumas lutas e é excelente gosto bastante do finisher dela. Winter é excelente se eu fosse a tna não tinha demitido ela.

    • Roberto Barros - há 4 anos

      Obrigado GJD, estranho você não conhecer a Daffney geralmente e a mias conhecida nesse tipo de gimmick, e também não teria demitido a Winter e quanto a MsChif também gosto muito dela e acho que ela tem tudo para ir a uma das majors.

      O que você acha da ideia do miguel de um top 20 de Wrestler que eu mais gosto.

  4. RkNO - há 4 anos

    As saudades que tenho de ver ECW com a ariel e o Kevin Thorn, boas lembranças.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Desenvolvido por Luís Salvador / Wrestling PT © 2006-2017