Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Wrestling For All #27 – Wrestling With My Family

Tudo começou na “pequena” cidade de Norwich, de lá sairia uma pessoa que formaria uma “grande” família vários anos depois, assim como os Harts e os Van Erichs, mas antes ele teria todo o seu legado, vivendo a era de ouro do Wrestling Inglês nos anos 80, onde o Wrestling era um esporte bastante popular por lá e não só por causa de British Bulldog ou Davey Boy Smith, falo do circuito independente do Wrestling Inglês que lotava “arenas” por todo o país, mas nem sempre o que é bom dura, o meio dos anos 90 se mostraram ingrato com a “modalidade” e o mesmo caiu no esquecimento, e nosso personagem como fica?

Bem, ele conheceu uma Cozinheira no começo dos anos 90, em um pequeno restaurante em Portis enquanto fazia uma de suas tours pela Inglaterra, quem não acredita em amor a primeira vista? Esse casal provou o contrario e ela largou seu emprego para seguir com seu novo namorado em tours por toda a Inglaterra, de começo ela ficou assustada com aquele ambiente predominantemente masculino, mas se acostumou rápido é decidiu participar daqueles shows, acompanhando seu namorado e fazendo papel de Manager, mas logo vendo todo aquele ambiente ela pediu para lutar, não conseguia ficar só olhando para aquilo tudo e não pode participar mais ativamente, seu namorado feliz com essa reação começou a treinar ela e ficou impressionado com o desenvolvimento da mesma, que meses depois estrearia como Wrestler.

Os anos 90 não foram fáceis para o casal que conseguia se manter com o Wrestler, mas a troco de muita dedicação e logo a namorada teria seu primeiro filho, sem contar que o seu namorado já possuía um filho que também estava envolvido no Wrestler, mas em 92 o casal teria sua primeira filha, que é personagem central nessa história.

Em um período de vacas magras no Wrestling Inglês tendo que criar 3 filhos (2 homens e 1 mulher), eles se esforçaram muito, e como não poderia ser diferente, os filhos também se envolveram com o Wrestler, um dos filho fez a sua estreia com apenas 13 anos, o do meio com 12 e a única filha mulher com 14, tendo desde cedo contato com aquele mundo de tours por toda a Inglaterra e Europa, os mesmo se acostumaram com isso é começaram a fazer parte do show, essa é uma família unida pelo wrestling em todo os sentidos.

Essa família criaria sua própria academia de Wrestling na Inglaterra e faria shows por todo o país, onde participam vários wrestlers Europeus, não somente a família, mas com certeza foi um caminho mais fácil para os filhos aprenderem e estrearem no Wrestling, mais especificamente os dois filhos mais novos que só estreariam no século XXI.

A academia foi um aprendizado para todos, mas não impedia de todos lutarem em outros cantos, o filho mais velho foi campeão em várias companhias independentes pela Europa e enfrentou nomes como, Doug Willians, Jerry Lynn, Johnny Storm e Joey Mathews seguindo o seu caminho, o do meio fez seu nome em federações Europeias e Inglesas, chegando a lutar inclusive na Noruega e Suécia, a filha e a mãe seguiram caminho parecidos, fizeram várias lutas pelo circuito independente inglês e conseguiram inclusive viajar para os Estados Unidos para participar da maior companhia exclusiva de Wrestling Feminino daquele país, onde grandes nomes já foram revelados e que continuam a ser.

A relação da mãe com a filha é especial, a mãe treina a filha e acompanha de perto sua carreira, “ela é minha estrela e um dia será uma das grandes dentro desse ramo”, e como a mãe sempre se referiu a sua filha, ela nem imaginava o quanto poderia estar certa, só que como em toda história temos começo, meio e fim.

Em um certo dia, toda a família estava reunida assistindo um episódio da RAW, e continuava a ficar impressionado com aquele público, era o sonho de qualquer wrestler participar da maior companhia de Wrestling do mundo, os dois irmãos já haviam passado por Tyrouts, mas não haviam sido aprovados, o irmão do meio chegou a participar de uma Smackdown, atacando Big Show a mando de Wade Barrett, outro Inglês que faz parte da companhia, mas apesar de ter sido elogiado pela participação não foi contratado.

A WWE estaria na Inglaterra e aconteceria mais uma Tyrout, a irmã mais nova e o irmão do meio iriam participar, a expectativa estava alta, a mãe e o pai faziam de tudo para que eles estivessem preparados e calmos para mais esse teste, que poderia mudar suas vidas, na verdade mudar o rumo de sua família, elevar ela assim como Bret Hart, elevou a Hart Family.

O grande dia chegará ao fim de tudo, era um misto de felicidade e tristeza, a Mãe nunca esteve tão feliz, a sua querida filha havia sido aprovada e estaria assinando um contrato de desenvolvimento com a WWE, o grande sonho se tornava realidade, mais uma Inglesa na WWE, na verdade primeiro teria que passar para a FCW, ao mesmo tempo em que o filho do meio não foi chamado, dado a concorrência mais desleal em sua categoria, e a mãe teve que disfarçar sua felicidade para cuidar do mesmo e o pai o incentivar que aquele não era o fim.

Mesmo tendo sido contratado pela WWE, o contrato ainda era segredo e ninguém poderia falar, então o show tinha que continuar, a família continuou em tours pelo Reino Unido, em um certo momento a Mãe e a Filha teriam que viajar aos Estados Unidos para novamente participar da companhia de Wrestling feminino, onde as duas teriam uma feud histórica por lá e tudo terminaria com uma luta “sangrenta” entre as duas, mas ao fim disso estava tudo revelado, a filha havia subido o degrau que faltava, ela estava na maior companhia de Wrestling do mundo, e mesmo depois da luta violenta que a mãe e a filha tiveram, nos backstages as duas choravam e se abraçavam, elas teriam que se separar, a mãe voltaria para a Inglaterra, enquanto a filha continuaria nos Estados Unidos para participar do território de desenvolvimento da WWE.

Enquanto isso o Pai cuidava de todas as contas e incentivava os seus filhos, que haviam decididos que nas próximas Tyrouts iriam ser Tags, treinando junto a partir de então, a mãe voltará para o país natal, ansioso para ver a filha pela televisão no show da Florida Championship Wrestling (FCW), e quando isso aconteceu lagrimas caiam no rosto do pai e da mãe, orgulho de uma filha que havia conseguido chegar longe, e logo em seu debut ganharia de sua adversária, ela havia crescido, parecia mais velha do que era, não somente por causa da maquiagem, mas por sua personalidade.

Após a filha estrear em TV na FCW, tudo mudou, a mãe seria chamada mais vezes para participar de lutas em companhias de Wrestling em todo mundo e logo se tornaria campeã da Shimmer, companhia citado como a maior de Wrestling feminino dos Estados Unidos, a WAW pertencente ao pai chamava a atenção de vários wrestlers e veículos de comunicação, os filhos também teriam uma boa repercussão como Tags no circuito independente Europeu.

Quanto a filha, bem ela superou as expectativas e logo se tornou a mulher mais popular do circuito de desenvolvimento da WWE, tanto por sua personagem como por sua habilidade em ringue, se tornou a primeira Campeã da Divisão feminina da NXT, e vocês pensam que apesar do sucesso ela se esqueceu da família? Não mesmo, a mãe a visita várias vezes ao ano devido a sua tours pelos Estados Unidos e ajuda em seu treinamento, a mesma sempre entre em contato com sua família e a saudade sempre bate dentro do peito dela, mas o objetivo de chegar ao topo permanece.

Bem, acredito que todos perceberam que uma das figuras centrais do texto e Britanni Knight, também conhecida como Paige, a família tão falada no texto e a família Knight formada por Ricky Knight (Pai), Sweet Saraya (Mãe), Zebra Kid (Filho mais velho), Zak Zodiak (Filho do meio) e Britanni Knight (filha), o texto e baseado no documentário The Wrestlers  Fighting with My Family que conta um pouco da história dessa família,  principalmente no período que Britanni assinou com a WWE, com acréscimos de outras história que eu tinha conhecimento sobre tal família que vem se firmando pelo mundo, recomendo esse documentário para qualquer um que goste de Wrestling.

O texto ficou um pouco diferente e tem seus exageros, e aviso que não é texto de despedida, mesmo com a onda de saídas do universo e os poucos comentários, pretendo continuar, o meu estilo de escrita é mais informativo, mas tentei mudar dessa vez, espero que vocês gostem, na próxima semana voltarei a falar de TNA.

VÍDEOS

Documentário The Wrestlers  Fighting with My Family: http://youtu.be/v2HiVuxPHPQ

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Wrestling For All”.

3 Comentários

  1. GJD - há 3 anos

    Continue mesmo a postar, o número de comentários não importa mais sim a qualidade

  2. The Mentalist - há 3 anos

    It’s long way to the top

  3. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Só li agora Roberto, gostei muito, como costumo dizer o teu artigo ajuda-me muito a compreender muito a história do wrestling feminino!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador