Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Wrestling For All #28 – Back to TNA

Olá a todos, primeiro tenho que pedir desculpa por não ter publicado o artigo na semana passada, tive uma semana bastante corrida e por isso não o fiz, mas para não perder o costume estou voltando à ativa.

Bem e como não poderia ser diferente, irei abordar sobre o momento da divisão feminina da TNA, a ideia original do artigo era falar sobre a AJ Lee, mas a Salgado fez de modo tão grandioso que ela já falou tudo, tendo em vista a “crise” que a divisão feminina passa na TNA, acho que é um bom momento para falar disso.

Com a recente notícia da saída de Mickie James da TNA, o que acho uma grande perda para o roster, já que em minha opinião era uma das melhores por lá, fazendo um grande trabalho como Heel, se abre uma grande problemática, o roster atualmente só possui 4 Knockouts, a atual campeã ODB, Gail Kim, a Tess que estar envolvida na história com os  Aces & 8 e Velvet Sky que também estar envolvida em história com o Chris Sabin, deixando o roster totalmente desfalcado, mesmo que alguns nomes venham proveniente do território de desenvolvimento para o roster feminino, como por exemplo, Tapa ou as Blossom Twins, ainda  assim a divisão necessitará de novos nomes.

Pesando nisso, no artigo de hoje estarei indicando 5 nomes que ainda estão em atividades e que já passaram pela companhia, algumas fizeram história e tiveram destaque, outras nem tanto, mas tinham talento para tal, quem sabe não poderemos ver elas de novo na companhia, evitei falar de novos nomes, por já ter tratado sobre o assunto nos meus primeiros artigos aqui no site e também pessoas como Mickie James, Daffney, Taylor Wilde  e Tara não foram citadas, ou por terem saído a pouco tempo ou por estarem aposentados do Wrestling.

AWESOME KONG

Talvez se você perguntar para qualquer pessoa que acompanha TNA, quem eles gostariam de ver novamente na companhia, provavelmente boa parte responderia Kong, pelo grande impacto que a mesma causou na companhia, sendo peça fundamental na construção da Knockout Division, mais particularmente por sua feud com Gail, então seu retorno causaria uma grande repercussão junto aos fãs de Wrestling.

Atualmente Kong compete pelo circuito independente, principalmente nas companhais femininas Shimmer e Shine, onde há alguns meses protagoniza um personagem Face, em sua última participação pela Shine, à mesma emagreceu alguns quilos e estar em ótima forma, apesar de já ser experiente, ainda tem alguns anos no Wrestling.

Seria bastante interessante ver a feud que marcou a carreira de Kong, enfrentando Gail Kim, só que dessa vez em papeis inversos, com Gail como Heel e Kong como face, seria nostálgico e diferente se essa rivalidade acontecesse, se fosse Christy Hemme faria o máximo para trazer Kong de volta, apesar de parecer que o seu destino será a WWE.

Tara vs ODB vs Awesome Kong: http://youtu.be/1iUe2NgpRCE

ALISSA FLASH

Esse é outro nome que já citei inúmeras vezes por aqui, sua passagem pela TNA não foi grande coisa, não por conta de sua habilidade, mas por causa da falta de apostas da companhia com ela, a mesma é uma das lutadoras mais técnicas do Wrestling feminino na atualidade, muitos que não a conheciam puderam ver isso em sua luta com Gail Kim no TNA One Night Only: Knockouts Knockdown, ela também tinha até um personagem heel interessante, mas perdeu credibilidade pelas derrotas seguintes que ela teve.

Ela tem todos os aspectos que uma boa Knockout precisa, tem técnica em ringue muito boa, sabe se portar bem no microfone e também pode fazer personagens faces ou heels sem nenhum tipo de problema, mas diferente de sua última passagem pela TNA no qual não conseguiu conquistar nenhum título, creio que a mesma poderia ter um push e ter essa oportunidade, ela já é uma wrestler experiente e pode ser capaz de cumprir as expectativas da companhia, mas não adianta voltar para fazer papel de jobber novamente. .

Torço para que Melissa venha para a TNA, não é qualquer wrestler que consegue sempre ficar no topo das listas de melhores wrestlers do ano competindo somente em circuito independente e o melhor a mesma já competiu em todo o mundo, desde do Japão até Porto Rico, o que pode ser vantajoso para a TNA “emprestar” ela para alguns shows de outras companhias, como faz atualmente com a AAA, NJPW, entre outras companhias de Wrestling.

Pelo que me parece não existe nenhum tipo de ressentimento entre a TNA e Melissa, já que a mesma participou do One Night Only, então nesse momento crítico que a divisão feminina vive, vale destacar que não é por falta de qualidade e sim por falta de wrestlers, seria um nome que viria a acrescentar e muito ao roster feminino.

Alissa Flash vs. Angelina Love: http://youtu.be/o6Lo33MZOgc

SARITA

Muitos podem pensar que ela é Mexicana, mas apesar da base do seu wrestling ser toda de lá, Sarah Stock na verdade nasceu no Canadá, e no Canadá que também começou a treinar wrestling, depois foi para Pensilvânia de modo que pudesse lutar com outras mulheres, já que em sua região poucas mulheres lutavam, e na Pensilvânia enfrentou nomes como Mercedes Martinez e Valentina.

Só que em 2003 as coisas mudariam para Stock, ela viajaria para o Mexico e começaria a treinar em Monterrey e nesse momento ela mudaria seu nome para Dark Angel e começaria a usar uma mascara, de modo que chamasse atenção no circuito Americano, só que a barreira da língua foi bastante complicado para ela no início, em 2004 perderia a mascara em uma forty-five minute mask vs. mask match contra Princesa Sujei, só que depois ela sairia de Monterrey e iria para a Cidade do Mexico, onde começaria a lutar pela AAA, só que não foi aproveitado pela companhia, indo para a maior rival da AAA, a CMLL (Consejo Mundial de Lucha Libre) que acabava de formar a divisão feminina.

Em 2005 ela venceria Princess Sujei e conquistou o Federación Internacional de Lucha Libre Women’s Championship, depois teria uma feud bastante interessante com Marcela, perdendo o título para ela, depois entraria em feud com La Amapola e ganharia em uma Hair vs Mask match desmascarando Amapola, no circuito independente americano teve uma feud com Nattie (Natalya) que marcaria a carreira dela, pela ótimas lutas que as duas produziram.

Sarah usando o personagem Dark Angel também faria tours pelo Japão, e inclusive atualmente vem lutando por lá, mas o que chamou a TNA para ela foi seu tempo na Shimmer, onde teve uma feud com Sara Del Rey que no final culminou em uma two out of three falls match,na empresa também lutou contra Mschief, Cheerleader Melissa, entre outras.

A estreia na TNA aconteceria em 2009, quando em um episódio do Impact ela derrotou Alissa Flash, ela também participaria do Torneio que decidiria as primeiras Knockouts Tag Team Champions, a mesma fez dupla com Taylor Wilde, e após derrotaram a equipe de Daffney e Alissa Flash, e de Awesome Kong e Raisha Saed, venceu na final as Beautiful People (Velvet Sky e Madison Rayne), a feud com as Beautiful People continuaria,  com elas se enfrentarem novamente no PPV Turning Point.

Elas perderiam o titulo para Awesome Kong e Ayako Hamada em um Impact especial, as dupla de Taylor Wilde e Sarita, começaria a se desentender, quando Sarita começou a trapacear, mas tudo mudaria quando Sarita faria seu heel turn e atacaria Taylor Wilde, as duas começaram uma feud que durou algumas semanas, com Sarita a ganhar de Wilde duas vezes, inclusive em uma Street Fight Match, Sarita ficaria um tempo fora devido a uma lesão.

Sarita teria uma feud com Velvet Sky que durou vários meses, derrotando ela várias vezes em partida de tags, Sky teria que botar sua carreira em jogo e venceria de Sarita em um Impact. Sarita e sua “prima” Rosita se uniram e venceram o Knockouts Tag Team Champion que pertencia a Winter e Angelina Love, e depois junto com Hernandez formariam os Mexican America, as mesma defenderiam o título várias vezes, só os perdendo para Miss Tessmacher e Tara, Sarita teve algumas feuds pelo título de Tags, mas nunca teve oportunidade de se destacar como lutadora simples, mesmo sendo bem melhor do que Rosita.

Atualmente estar participando do circuito independente em todo mundo, lutando nos Estados Unidos, Japão e Mexico, é ao meu ver uma Wrestler que poderia acrescentar ao roster.

Sarita vs Taylor Wilde:  http://youtu.be/ilfliam_zLc

ROXXI

Esse é outro nome que esteve durante alguns anos na TNA e teve momentos interessantes na companhia, Nikki começou a lutar em 2001, participou por vários anos no circuito independente, mas somente em 2005 quando faria sua  estreia na Shimmer que teria algum destaque, na companhia pode desenvolver sua habilidade e fazer algumas boas lutas contra Amber, Awesome Kong, Lacey e Malia Hosaka.

Depois de algum tempo na Shimmer chamaria a atenção da TNA, e chegaria em 2007, onde ela faria um personagem bem diferente conhecido como “The Voodoo Queen” Roxxi Laveaux, sendo manager do grupo Vodoo Kim Mafia, a mesma teve uma feud com Gail Kim que inclusive foi a luta que decidiu a primeira vencedora do Knockout Championship, com Gail a vencer essa luta, elas lutaram de novo no Genesis, mas gail Kim manteve o título, ela sairia do vodoo Kim Mafia após acidentalmente jogar pó branco nos olhos de Kip James, fazendo o mesmo perder contra Hernandez.

Ela viraria Face em uma feud contra as Beautiful People quando decidiu não se juntar ao grupo, no Lockdown de 2008 ela venceria a primeira Queen of Cage Match ganhando de Angelina Love no final, com isso ganharia uma oportunidade pelo título feminino que pertencia a Kong no Impact seguinte, mas não conseguiu vencer.

Roxxi participaria de uma TNA Knockout Makeover Battle Royal, na primeira parte teria uma Battle Royal normal, com as últimas duas mulheres em ringue competirem em uma ladder Match, tendo que Roxxi e Gail Kim foi a que sobraram, Gail ganhou devido a interferência de Angelina Love e Velvet Sky, e com isso ela teve que raspar a cabeça.

O novo personagem de Roxxi ficou conhecido por ser uma Wrestler Hardocore, tendo alguns segmentos bastante agressivos e lutas hardcores, sangrando várias vezes durante as lutas, e usando palavrões, o típico personagem anarquista, ela tentaria atacar Kong que na época ainda carregar o Knockouts Champion se vestindo de Raisha Saed e atacando Kong com uma cadeira de aço, com isso foi marcado para o Bound For Glory uma Triple threat Match entre Kong, Roxxi e Taylor Wilde, com Taylor a vencer a luta, a rivalidade continuou com Roxxi e Wilde se unindo para enfrentar Kong e Raisha Saed, vencendo as duas no Turning Point.

A tag continuaria durante o ano de 2009 e entraria em feud com a Beatiful People, a última luta dela foi nessa feud, e foi liberada depois de ter alguns problemas no backstage com outra Wrestler.

Mas logo ela voltaria para a TNA e no final de 2009 começaria uma feud com ODB, a feud continuou, mas a mesma teve azar e em uma luta com Hamada torceu o tornozelo e ficaria mais de 1 mês fora, quando voltou teve uma feud com a Knockout Champion Madison Rayne, quando derrotou ela em uma partida sem valer o título, Slammiversary VIII Roxxi botou sua carreira em jogo contra o título de Rayne, ela perdeu e saiu da companhia.

Ela é uma ótima Wrestler, apesar de já ter 34 anos estar em ótima forma e vem competindo em bom nível no circuito independente, apesar de ter disputado o título várias vezes, nunca conseguiu ganhar nenhum título na TNA, e merecia essa chance, a mesma não aceitou participar do One Night Only, mas espero que não seja algo definitivo e que ela possa voltar algum dia.

Gail Kim vs Roxxi:

ANGELINA LOVE

Apesar de alguns defeitos em ringue, não se pode falar que Angelina Love não é importante para a TNA, a mesma e junto com Tara a pessoa que mais conquistou o Knockout Championship, e também foi a líder da stable feminina mais conhecida no Wrestling , The Beautiful People, tendo várias feuds marcantes com diversos personagens.

Apesar de fazer seu nome na TNA, a mesma fez parte do território de desenvolvimento da WWE, trabalhou de manager e teve algumas lutas com Michelle McCool, teve uma lesão seria e ficou 7 meses fora, ainda ficou alguns meses no território de desenvolvimento, mas foi liberado pela WWE em 2007.

A TNA viu talento em Angel Willians e a contratou, participou da luta que decidiu a primeira vencedora do Knockouts Championship, depois teve uma pequena feud com Gail Kim, depois junto com Velvet Sky criou o grupo The Beautiful People e as duas eram heels e logo começaram a chamar a atenção pela química que as duas tinham juntas, sem contar a habilidade de Angelina no microfone que ajudou a construir as feuds.

Angelina já praticamente ganhou tudo que podia na TNA, além de ter sido 5 vezes knockouts Champions, foi 1 Knockouts Tag team Champion com Winter, seria interessante ver a parceria dela com Velvet Sky novamente, mesmo as duas como faces, e também vale acrescentar que Angelina Love estar competindo bem no circuito independente, não sei se a mesma teria interesse de voltar, mas por ser amiga de Velvet quem sabe.

Angelina Love w-Velvet Sky vs Taylor Wilde: http://youtu.be/Kwm6XlE4vlc

Menções honrosas para Winter e Rain que também andam fazendo um ótimo trabalho no circuito independente e poderiam acrescentar ao roster feminino. Para finalizar, eu gostaria de falar um pouco sobre a gerencia da divisão feminina da TNA ficar por conta de Christy Hemme, acho que será muito positivo, já que a mesma era wrestler e conhece bem o circuito independente, inclusive e amiga de várias wrestlers do circuito independente, então eu torço para que a mesma revitalize a divisão feminina com qualidade e contrate alguns bons nomes

PERGUNTAS

1 – Qual Wrestler feminino que já passou pela TNA vocês gostariam de ver novamente na divisão de Knockouts?

2 –  Se você fosse Christy Hemme o que faria para desenvolver a divisão?

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Wrestling For All”.

10 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Roberto dás opções muito validas, Awesome Kong é sem duvida um nome forte, mas, acho que ela, se tiver oportunidade de optar, vai escolher a WWE. Gosto muito da Alissa Flash(bem jeitosa) seria uma boa escolha.
    Lady Tapa, não foi das que mais me impressionou, mas pode ser muito util.
    Santana Garret,esta sim impressionou, devido ao seu estilo de luta bem peculiar e diferente de muitas lutadoras femininas.

    1 – Qual Wrestler feminino que já passou pela TNA vocês gostariam de ver novamente na divisão de Knockouts?

    Sem duvida a saída de Tara foi a que mais abalou o roster na minha opinião.Um regresso?Difícil dizer, gostava sim que a TNA contrata-se estas wrestlers:

    Shanna
    Tara(é difícil, devido à saída recente)
    Alissa Flash

    Estas 3 juntavam-se ao roster: Miss Tech,Gail Kim, ODB, Taryn

    2 – Se você fosse Christy Hemme o que faria para desenvolver a divisão?

    Desenvolver…eu diria manter, as qualidades dos combates, que a TNA tem vindo a “mostrar”, só melhorar as storylines.

    • Roberto Barros - há 3 anos

      Eu acho sinceramente muito difícil que a Tara volte, lembrando que a Taryn estar grávida então nem conto ela como parte do roster nos próximos meses.

  2. Jorge Rebelo - há 3 anos

    Roberto mais excelente artigo e espero que mais leitores passem por aqui, nem que seja só para deixar uma palavra de incentivo, pois falar de wrestling feminino é um desafio enorme e esta semana conseguiste aumentar a fasquia ao juntar a TNA ao debate.

    Já tinhamos falado no chat sobre alguns destes nomes que poderiam regressar à TNA e dos que referiste aqui no WFA eu apenas gostaria de ver a Alissa Flash a regressar, pelas razões que já referiste.

    A Kong já fechou a porta à TNA e como tal não será de todo uma opção e de certa forma ainda bem. Aliás, tenho a mesma ideia em relação à Angelina Love. Apesar de ambas ser excelentes lutadores e terem bastante carisma e atributos que as tornam diferentes, eu acredito que tudo tem o seu espaço e o seu tempo. A Angelina esteve na melhor stable que existiu no wrestling feminino e só a vejo voltar um dia para algum evento especial, onde as The Beautful People possam se juntar pelos “velhos tempo”. Da mesma forma, que a Kong foi importante para mostrar que a divisão feminina da TNA não era só caras bonitas e trouxe uma credibilidade única à divisão. A feud com a Gail Kim já o disse imensas vezes que foi das coisas mais brutais que tenho memória na TNA, mas mesmo assim um regresso da Angelina e da Kong receio que seria apenas uma tentativa de regressar ao passado e a TNA precisa de olhar para a frente.

    Deste modo, penso que a Sarita e a Alissa Flash teriam ainda algo a dar à TNA (no caso da Sarita apenas se a TNA abdicar de lhe empurrar a tipica gimmick esteriotipada mexicana) e gostaria ainda de ver o regresso da Madison Rayne (e da Mickie James), e talvez da Hamadae da Daffney.

    Para desenvolver a divisão a TNA irá precisar de novas caras e de um roster muito versátil e heterogeneo em termos de gimmicks. Lutadoras como a Shanna, a Alpha Female, a Lei’D Tapa, a Mia Yim, a Madison Eagles ou a Athena.

    Mas mais que caras novas, a TNA tem que continuar a apostar na divisão como tem feito, dando destaque, tempo para promos e tempo no ringue, construindo verdadeiras feuds e histórias interessantes. No fundo como a Gail Kim referiu na Conference Call, é dar a oportunidade para mostrar que as mulher conseguem fazer tão bem ou melhor que os homens.

    Por último, a TNA precisa de elevar a fasquia e para mim seria importante que a divisão feminina tivesse gimmick matches tal como nas restantes divisão (e isso inclui combates mais extremos), que a divisão tenha acesso ao main-event e que tenha a sua própria estrutura (árbitro, General Manager, etc).

    • Roberto Barros - há 3 anos

      Jorge, você tocou em um ponto importante, eu recomendei tendo em vista as habilidades das wrestlers e a importância que a mesma tiveram na TNA, mas tendo em vista no que você falou acho que Hamada também não serviria, já que a mesma também estar perto de se aposentar, apesar de ser muito boa wrestler, a daffney não pode mais lutar, devido a uma lesão que teve, ela só voltaria se fosse como manager, o que também seria valido, pensando nisso talvez tivesse sido mais interessante recomendar Winter e Rain ao invés do Kong e Love.

      • Jorge Rebelo - há 3 anos

        Roberto eu não fui muito realista na escolha da Daffney e da Hamada. No caso da Daffney até acrescento que ela nunca iria regressar à TNA pois até já teve um processo judicial contra a organização (o qual ganhou e a TNA teve de a indemnizar). No caso da Hamada não sabia que ela se estava prestes a reformar. Eu penso que ambas se bem aproveitadas podem trazer um estilo que as Knockouts não têm, no caso da Daffney com o seu personagem mais gótico (algo que pode ser desempenhado por outra wrestler como a Nikki Storm ou a Christina Von Eerie). No caso da Hamada eu gosto do estilo próximo às artes marciais e é lutadora muito sóbria e apelativa para os mercados asiáticos, mas há outras soluções como a Emi Sakura.

        Confesso que não sou grande fã da Winter. Não gostei da gimmick dela na altura e apesar de competente não me impressionou no ringue, dai não a ter mencionado.

      • Roberto Barros - há 3 anos

        Eu gostava da Gimmick de Winter, achava bem dark, só acho que a TNA não soube explorar bem, por sinal e comum de ter esse tipo de gimmick na TNA, Roxxi, Daffney e Winter são exemplos, acho que a Jessicka Havok também poderia ser um bom nome para esse tipo de Gimmick.

        Ja estilo a hamada tem várias, além da Emi sakura, Misaki Ohata, entre outras, seriam nomes interessantes para a divisão.

  3. FranciscoAP - há 3 anos

    Roberto, podia dizer mais um grande artigo mas como já é habitual neste espaço, fico-me pelo “mais um artigo” :D

    Eu não acho que a divisão esteja em crise alguma, porque como tu dizes peca pela falta de roster mas mantém minimamente a qualidade dos combates e das feuds. Se tivesse mal nestes dois parâmetros, então aí sim tínhamos um problema. Qualquer das formas, na TNA (nem em lado nenhum) pode ser suficiente estar “minimamente bem” pelo que estas tais adições ao roster têm que ser feitas. As tuas sugestões são fantásticas, aliás acho que bastava vir só uma delas que já dava outra vida à divisão. Eu adorava ter a Angelina Love de volta, não me interessa se faz sentido ou não, simplesmente é uma daquelas coisas que me fazia logo esquecer, por exemplo, o que andam a fazer com o Park. Já quanto às restantes sugestões, não acredito que a Kong volte… Vi recentemente uma notícia em que ela estava a falar de querer voltar à WWE e que se os fãs se manifestarem, a WWE vai os ouvir – coisa que, segunda ela, a TNA não faz. Por isso imagino que ela não esteja muito interessada em voltar.

    Qualquer das formas, a próxima adição ao roster vai ser a Lei da Tampa que ao menos vem acrescentar alguma diversidade ao roster (não considero a ODB uma power-house, a ODB é.. a ODB) e também na próxima semana já temos de novo em acção a Tessmacher e a Velvet. Ou seja, a TNA para já vai renovando com o que tem, e parece-me ser a escolha certa. No entretanto, pode ser que haja assim uma adição mais mediática ao roster na linha do que sugeriste.

    • Roberto Barros - há 3 anos

      Francisco obrigado p-elo comentário, mesmo que Tess e Velvet retornem a participar de feuds da divisão, o foco delas serão na história com seus “amantes”, e também acho que 4 nomes muito pouco para um divisão, e penso que necessite de algo novo se não as feuds só vão se repetir, deixando a divisão totalmente desinteressante, e a TNA parece não querer que isso aconteça, talvez tenhamos novidades nas próximas semanas.

  4. GJD - há 3 anos

    Vou preferir responder apenas a última pergunta que considero mais importante.
    Se você fosse Christy Hemme o que faria para desenvolver a divisão?
    Primeiramente promoveria Blossom Twins e Tapa, segundo evitaria contratar nomes que já entraram e saíram excessivamente da TNA como Angelina Love,porque considero que a Tna deve criar novas estrelas não buscar estrelas prontas com altos salários , dessas que você citou acho que Alissa Flash seria uma bom contratação já que precisaria de menos dinheiro salarial.

    • Roberto Barros - há 3 anos

      Pensando na situação atual da TNA sim, acho que Sarits também seria um bom nome, era ótima wrestler, mas não teve muitas oportunidades, mas com certeza o caso mais gritante é o de Alissa que no mais de 2 anos que passou na federação nunca ganhou nada.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador