A All Elite Wrestling realizou este domingo, dia 7 de Março, no Daily’s Place em Jacksonville, na Flórida, o seu primeiro pay-per-view do ano, a segunda edição do Revolution.

O AEW Revolution foi transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Britt Baker & Maki Itoh venceram Thunder Rosa & Riho (Buy-In)
AEW World Tag Team Champions Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram Chris Jericho & MJF
– Death Triangle (PAC & Rey Fenix) venceram Casino Tag Team Royale
– AEW Women’s World Champion Hikaru Shida venceu Ryo Mizunami
– Miro & Kip Sabian venceram Orange Cassidy & Chuck Taylor
– “Hangman” Adam Page venceu Matt Hardy (Big Money Match)
– Scorpio Sky venceu Cody Rhodes, Lance Archer, Penta El Zero M, Max Caster e Ethan Page (Face of the Revolution Ladder Match)
– TNT Champion Darby Allin & Sting venceram Brian Cage & Ricky Starks (Street Fight)
– AEW World Champion Kenny Omega venceu Jon Moxley (Exploding Barbed Wire Deathmatch)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

Antes do combate do Buy-In começar, Britt Baker explicou que Reba estava lesionada e por isso teve de escolher uma nova parceira e foi então que tivemos a estreia em solo americano de Maki Itoh!

– Britt Baker & Maki Itoh venceram Thunder Rosa & Riho (Buy-In): Thunder Rosa e Riho entraram melhor neste combate do Buy-In e dominaram durante vários minutos, mas com alguma batota à mistura Britt Baker e Maki Itoh viraram o combate a seu favor. Depois de alguns minutos em que Riho esteve isolada, esta conseguiu fazer o tag em Thunder Rosa, que virou o ímpeto a favor da sua equipa, tendo quase vencido por algumas vezes.

O final foi caótico e quando Thunder Rosa parecia estar perto de vencer, Reba atacou a rival de Britt Baker com a sua muleta e isto deu espaço para que a dentista residente da AEW conseguisse o pin que lhe deu a vitória no combate.

– AEW World Tag Team Champions Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram Chris Jericho & MJF: O combate começou de forma agressiva, como seria de esperar entre estas duas equipas rivais, com os Young Bucks a quererem vencer o mais rapidamente possível na tentativa de vingar o que Chris Jericho & MJF fizeram ao seu pai.

O domínio dos AEW World Tag Team Champions terminou quando o duo do Inner Circle, com alguma batota à mistura, viraram o ímpeto deste Tag Team Match a seu favor.

Depois de um domínio de vários minutos, Matt Jackson fez finalmente o tag e Nick Jackson entrou a 100 à hora e virou por completo este combate, e quase o venceu sozinho.

No entanto, a experiência de Chris Jericho fez com que o Inner Circle voltasse a controlar e os minutos finais tiveram várias false finishes, onde quase tivemos por várias vezes novos campeões.

Ainda assim, os Young Bucks aceleraram o ritmo e mostraram porque são uma das melhores equipas do mundo. No final, com o Meltzer Driver em Chris Jericho, os campeões retiveram os seus títulos.

– Death Triangle (PAC & Rey Fenix) venceram Casino Tag Team Royale: Os Natural Nightmares (Dustin Rhodes & QT Marshall) e um dos duos da Dark Order (Alan Angels & Preston Vance) abriram este Casino Tag Team Royale e foi este último que entrou melhor, até que Santana & Ortiz entraram e começaram a dominar. Só que o ringue começou a encher e acabou por ser a Dark Order a dominar, pois mesmo com Alan Angels já eliminado, Stu Grayson & Evil Uno vieram para o ringue e juntaram-se a Preston Vance, mas a confusão foi sendo cada vez maior.

Quando QT Marshall eliminou o Gunn Club (Austin & Colten Gunn), Dustin Rhodes questionou o seu parceiro porque eliminou uma equipa da Nightmare Factory, o que deixou QT Marshall irritado e este acabou por-se eliminar de propósito.

Quando os Jurassic Express (Luchasaurus & Jungle Boy) entraram em ringue, estes viraram o combate por completo e foram várias as equipas eliminadas em poucos minutos. A confusão foi sempre o ingrediente principal deste combate, e os quatro últimos lutadores foram John Silver, Jungle Boy e os Death Triangle (PAC & Rey Fenix).

A força dos números fez com que o duo de PAC & Rey Fenix eliminasse John Silver, mas Jungle Boy não se quis dar por vencido e conseguiu eliminar PAC. Os minutos finais entre Jungle Boy e Rey Fenix foram impressionantes, com os dois lutadores a dar tudo, mas o luchador levou a melhor e assim os Death Triangle venceram este Casino Tag Team Royale e são os novos candidatos principais aos AEW World Tag Team Championships.

AEW Women’s World Champion Hikaru Shida venceu Ryo Mizunami: Ryo Mizunami usou a sua força para desde cedo dominar Hikaru Shida e depois de vários minutos com o ímpeto a seu favor, a AEW Women’s World Champion começou a usar a sua velocidade e força de vontade para equilibrar esta contenda. Com o passar dos minutos, este combate tornou-se uma guerra de strikes, com as duas lutadoras a darem tudo para tentarem deixar a outra KO.

As duas lutadoras quase venceram por várias vezes, tendo mesmo usado os seus finishers sem sucesso, mas no final Hikaru Shida com uma Spinning Knee conseguiu a contagem de 3 e assim reteve o AEW Women’s World Championship.

Assim que o combate terminou, Nyla Rose, Britt Baker, Maki Itoh e Reba vieram atacar as duas lutadoras, isto até Thunder Rose vir em auxílio das duas lutadoras japonesas.

Logo a seguir tivemos o anúncio de que o próximo pay-per-view da All Elite Wrestling será o Double or Nothing, que acontecerá a 30 de Maio de 2021.

Nos bastidores parecia que íamos ter uma entrevista aos Best Friends, mas Orange Cassidy & Chuck Taylor foram atacados por Miro & Kip Sabian, um ataque bastante violento que começou nos bastidores e veio até ao ringue.

– Miro & Kip Sabian venceram Orange Cassidy & Chuck Taylor: Miro & Kip Sabian foram destruindo Chuck Taylor durante vários minutos, isto até Orange Cassidy aparecer com vontade de virar este Tag Team Match, e foi isso que fez, pelo menos até as suas costas cederem e assim Kip Sabian conseguiu dominar o popular lutador.

Porém, os Best Friends não se deixaram vencer tão facilmente. O problema foi que Miro, quando acelera é um problema e depois de vários pontapés o lutador búlgaro aplicou o seu Camel Clutch e Chuck Taylor não teve outra hipótese se não desistir.

Nos bastidores, Chris Jericho & MJF foram entrevistados e o “Le Champion” prometeu que no Dynamite iremos ver mudanças no Inner Circle, algo que MJF concordou que ia acontecer.

– “Hangman” Adam Page venceu Matt Hardy (Big Money Match): “Hangman” Adam Page entrou de forma bastante dominante neste combate e dominou durante vários minutos, mas Matt Hardy virou o combate a seu favor quando o cowboy da AEW acertou um forearm no poste do ringue.

Como seria de esperar, isto fez com que Matt Hardy fizesse do braço de Adam Page o seu alvo preferencial de ataque e dominou algum tempo, apesar de “Hangman” mostrar uma grande vontade de vencer. “Big Money Matt” manteve a pressão alta, mas Adam Page não desiste nunca e começou a equilibrar esta luta.

Com o passar dos minutos as quase vitórias foram-se sucedendo e quando parecia que o Deadeye ia dar a vitória a ao “Hangman”, os Private Party vieram distrair o cowboy e isso quase dava a vitória a Matt Hardy.

Porém, a Dark Order veio ajudar o seu amigo e isso fez com que “Hangman” Adam Page pudesse aplicar a sua Buckshot Lariat e assim venceu este combate e ganhou o dinheiro de “Big Money Matt”.

– Scorpio Sky venceu Cody Rhodes, Lance Archer, Penta El Zero M, Max Caster e Ethan Page (Face of the Revolution Ladder Match): O lutador surpresa deste Ladder Match foi Ethan Page e os seis lutadores entraram com tudo e o combate foi caótico desde o primeiro segundo, com todos os lutadores a tentar deixar os outros incapacitados para tentarem agarrar a brass ring que estava por cima do ringue.

Com o passar dos minutos a agressividade e risco dos lutadores foi aumentando, ao ponto de Cody Rhodes ter sido levado para os bastidores pela equipa médica da All Elite Wrestling.

Os lutadores foram-se aproximando cada vez mais da vitória, mas o cansaço era cada vez mais evidente por parte dos cinco lutadores ainda em combate. Quando menos se esperava, Cody Rhodes regressou apesar da lesão, mas esta não lhe permitiu ganhar um grande ímpeto.

No final, Cody Rhodes e Scorpio Sky foram os dois últimos lutadores em luta e a lesão do “American Nightmare” estragou-lhe a hipótese de vencer. Quando Scorpio Sky o atirou escada abaixo, este agarrou a brass ring e venceu este Face of the Revolution Ladder Match, ganhando assim uma oportunidade pelo TNT Championship.

A seguir tivemos a revelação do grande lutador que assinou pela All Elite Wrestling e foi nada mais nada menos do que… Christian Cage!

– TNT Champion Darby Allin & Sting venceram Brian Cage & Ricky Starks (Street Fight): A Street Fight aconteceu numa localização desconhecida e para além dos quatro lutadores havia várias pessoas com uma máscara de Sting e que também acabaram por sofrer às mãos da Team Taz. A força de Brian Cage foi um problema para Darby Allin, já Sting foi dominando Ricky Starks sem grandes problemas.

Com o passar do tempo e com a luta a espalhar-se pelo barracão, Brian Cage e Ricky Starks foram tentando ter o controlo, mas a dupla de Sting & Darby Allin mostrou uma grande força de vontade, mas Powerhouse Hobbs e Hook apareceram e a Team Taz usou a força dos números para dominar.

De forma incrível, Darby Allin acabou por saltar de uma janela equivalente a um segundo andar e acertou uma Elbow Drop em Brian Cage.

De regresso ao ringue, Ricky Starks fez de tudo o que tinha ao seu alcance para vencer o “Icon”, mas este aplicou o seu Scorpion Death Drop e assim arrecadou a vitória nesta Street Fight.

– AEW World Champion Kenny Omega venceu Jon Moxley (Exploding Barbed Wire Deathmatch): O Exploding Barbed Wire Deathmatch começou de uma forma muito mais técnica e calma do que seria de esperar, mas os dois mostraram muito respeito pelo ambiente onde estavam a lutar. Quando os dois saíram do ringue, Jon Moxley mostrou estar melhor preparado para esta guerra, em especial usando as armas que estavam perto do ringue, mas de novo em ringue, Kenny Omega com farinha cegou temporariamente Jon Moxley e atirou-o contra as cordas, e tivemos a primeira explosão da noite, à qual de forma incrível Jon Moxley sobreviveu.

Com isto, Kenny Omega foi dominando Jon Moxley que já sangrava por todos os lados, em especial depois de ter sido atirado contra uma tábua cheia de arame farpado. Porém e do nada, o “Death Rider” conseguiu atirar Kenny Omega contra as cordas por duas vezes e o “Best Bout Machine” sofreu por duas vezes as explosões.

Esta guerra continuou e foi diferente de tudo o que vimos na AEW ou em qualquer outra empresa nos últimos anos, pois quando a terceira explosão aconteceu Kenny Omega levou com ela mesmo na cara, ao ponto de ter de levar com água para ter a certeza que não ficaria com queimaduras.

De forma absurda os dois lutadores decidiram levar a luta para o apron e foi então que Jon Moxley levou a melhor e conseguiu aplicar um Paradigm Shift para cima de uma das zonas que tinha explosivos, que explodiu assim que os dois aterraram na mesa com arame farpado.

A 10 minutos da grande explosão, começámos a ouvir um relógio a passar o tempo, o que aumentou ainda mais a tensão deste combate.

Quando Kenny Omega acertou o One Winged Angel parecia que o combate ia terminar, mas Jon Moxley sacrificou-se, pois colocou a sua perna na corda e tivemos mais uma explosão, que deixou o “Best Bout Machine” mais uma vez “cego”.

Os Good Brothers (Doc Gallows & Karl Anderson) vieram ajudar Kenny Omega e levaram que contar, mas deram um bastão com arame farpado com explosivos ao seu amigo, que o fez explodir na cara do “Death Rider”.

Os três lutadores continuaram a atacar Jon Moxley e Kenny Omega aplicou mais uma vez o One Winged Angel para assim vencer esta guerra e reter o AEW World Championship.

Depois do combate acabar, o ataque continuou e os Good Brothers algemaram Jon Moxley e continuaram-no a atacar até que o relógio começou a mostrar que só faltava um minuto para a grande explosão e, a poucos segundos do fim, Eddie Kingston veio disparado para ajudar o seu amigo.  No entanto, quando não o conseguiu tirar do ringue, simplesmente colocou-se em cima de Jon Moxley para o proteger e foi então que tivemos a “grande” explosão.

O Revolution acabou com os médicos a tentarem ajudar Jon Moxley e Eddie Kingston.


O que achaste deste AEW Revolution?

47 Comentários

  1. Prediction de um bom show como de costume!
    Bom Revolution a todos 💥

    • Como esperado, foi um Revolution agradável.

      Britt Baker & Maki Itoh venceram Thunder Rosa & Riho (Buy-In)
      Sem muito para comentar.

      – AEW World Tag Team Champions Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram Chris Jericho & MJF
      Excelente combate, somente o resultado eu tenho as minhas dúvidas se foi o acertado, pois o reinado dos Bucks não vem sendo aquelas coisas e pra destruição dos IC, acho que os títulos dariam um algo a mais, mas ok.

      – Death Triangle (PAC & Rey Fenix) venceram Casino Tag Team Royale
      Errei esse resultado, mas errei com gosto, o PAC com o Rey é somente ouro, não quis que o Jungle Boy vencesse sozinho uma dupla tão dominante, não faria sentido. Se eles levassem os títulos, não me importaria em nada.

      – AEW Women’s World Champion Hikaru Shida venceu Ryo Mizunami
      Confesso que não assisti, a divisão feminina ainda não me atrai em nada (fora a delícia da Tay ❤️)

      – Miro & Kip Sabian venceram Orange Cassidy & Chuck Taylor
      Essa foi outra match que pulei, história chata, na minha opinião.

      – “Hangman” Adam Page venceu Matt Hardy (Big Money Match)
      Boa vitória do Hangman, que aí meu ver era obviamente o certo a se fazer, já basta aquela Vitória desnecessária sobre o Sammy, tomara que o Adam tome essa liderança da Dark Order logo e vá pra frente.

      – Scorpio Sky venceu Cody Rhodes, Lance Archer, Penta El Zero M, Max Caster e Ethan Page (Face of the Revolution Ladder Match)
      Apesar de ter apostado no Sky, quando vi o Ethan Page, logo achei que o último venceria, mas foi merecido a vitória pro Skorpio, só acho que falta uma personagem menos genérica para ele.

      – TNT Champion Darby Allin & Sting venceram Brian Cage & Ricky Starks (Street Fight)
      Me surpreendeu pela positiva, esse combate cinematográfico ficou algo parecido com o Boneyard Match, gostei da qualidade e de tudo mesmo, o Sting está bem ainda, tem alguma lenha.

      – AEW World Champion Kenny Omega venceu Jon Moxley (Exploding Barbed Wire Deathmatch)
      Match of The Nigth!
      Ao meu ver brutal, violento, tudo muito bem feito. Duas coisas que poderiam ter sido melhoradas: O final rotineiro com os Good Brothers interferindo e aquele momento final com o Eddie Kingston, ficou um pouco estranho, mas foi diferente pelo menos. Veremos o que segue.

      Destaque justo para a contratação do Christian Cage, eu até tinha comentado que se ele voltasse com essa personagem seria muito interessante (interessante também que é a mesma theme da TNA) para ele e principalmente para AEW, o homem ainda está muito bem e acho que é legal vê-lo com mais destaque solo, uma tag com o Edge seria excelente, mas acho que sozinho também vai ser curioso de se ver.

    • Foi um PPV bastante solido,quase todos os combates foram de grande nivel
      -Young Bucks vs Chris Jericho & MJF
      Foi um otimo combate,começou algo lento mas quando arrancou foi sempre a bombar.Todos os envolvidos estiveram a um nivel elevado e contaram uma boa historia.

      –Hikaru Shida vsRyo Mizunami
      Mais um bom combate com uma boa historia a volta de ambas e a forma como exploraram o grande conhecimento que tem uma da outra.

      – Miro & Kip Sabian vs Orange Cassidy & Chuck Taylor
      Foi um bom combate mas nada por ai alem.
      Deu para destacar o Miro que foi a estrela do combate.
      – “Hangman” Adam Page vs Matt Hardy
      Gostei do combate,bem estruturado e com o resultado que faz mais sentido…o Page é das melhores razoes para ver o Dynamite e a sua historia é bem interessante.
      – Scorpio Sky vs Cody Rhodes, Lance Archer, Penta El Zero M, Max Caster e Ethan Page (Face of the Revolution Ladder Match)
      Foi um ladder match de otima qualidade,todos tiveram oportunidade para mostrar o seu talento.
      Destaco o Caster e o Sky,foram dos que mais se destacaram no combate
      – Darby Allin & Sting vs Brian Cage & Ricky Starks
      Para mim este foi o melhor combate da noite,otimos spots,cenario da luta excelente e Darby sai daqui como uma grande estrela.
      -Jon Moxley vs Kenny Omega
      Nao curti muito do combate,apesar de ambos terem estado bem houve coisas que nao correram bem e o facto de nao gostar de deathmatches tirou-me um bocado de interesse ao combate.

  2. Coitado do JR. Vai ter que estar a comentar durante 3 horas com a voz “lixada”.

  3. Roque2 meses

    E stream do show?

  4. Facebook Profile photo
    Gonçalo Flores2 meses

    O JR esteve num concerto de heavy metal?!? 😂😂

  5. L26MC2 meses

    Estes combates de equipa da AEW são tão uma merda. Acabam por entregar uma boa qualidade, mas depois pecam tanto no realismo, tudo parece combinado em certos spots, vemos o Jericho a dar um codebreaker e 30 seg depois um dos Bucks já está ótimo, para fazer o Tag.
    Votei na vitória do Jericho e MJF, mas foi mesmo naquela que se fosse para ter alguma mudança de campeões, ia ser neste combate. Acredito cada vez mais que o Omega pode já perder o título, esta noite.

  6. Hélio Fonseca2 meses

    Ahahahah olhem quem é ele!! Que enrabadela na WWE…
    Siga AEW!! A trabalhar em prol de um Wrestling para todos e não centralizado numa potência podre!!
    Já agora, que ganhe o melhor Wrestler da actualidade Mox, mas será difícil visto que vai ser pai.
    Creio que até ao fim do Show aparecerá mais alguma surpresa.
    Abraço a todos os fãs de Wrestling

    • Devil2 meses

      Tu já pensou se aparece mais gente que saiu recentemente da wwe? E cou mais lomge o nível dos combates da aew está melhor que todos do raw e quase todos do SmackDown. Vai que Lesnar ou taker aparecem.

    • Hélio Fonseca2 meses

      Sou fã de Wrestling e não de um Wrestling centralizado.
      Simplesmente Devil a AEW veio trazer concorrência á WWE. Coisa que só faz bem ao Wrestling em geral. Óbvio que é necessário recorrer a gente que tenha estado ligada á WWE pois é preciso apostar em quem saiba pra se criar alguma coisa sustentável.
      Mas isto é o meu pensamento.
      Aceito os contrários, aceito os iguais.
      As melhoras para quando tiveres doente

    • Devil2 meses

      Tem muito talento desperdiçado na wwe que cabe na aew. Aaew ja rivaliza com a wweena minha opinião tem tido combates melhores em todos os sentidos.

  7. Zoro sola2 meses

    Team taz n ta com nada kkkkk ta bom de mudar o nome pra team flop

    • TheFlyingTuga2 meses

      Podem sempre chama-los de Retribution!! Mas concordo… Tanto hype e o Darby sai por cima

  8. joao2 meses

    gastaram tanto guito no sting, no big show e no christian que ficaram sem guito para pyro decente. ao menos metiam um boom para vender mais a cena.

  9. Devil2 meses

    Que luta entre Mox e Omega. Luta do ano no wrestling até agora.

  10. Jooj2 meses

    Apesar de um bom combate e um bom evento, foi a explosão mais brochante possível, cegou a ser engraçado, na entrada do Kane parece que há uma explosão maior kkkkkkkkkkkkkkk

  11. Tiger882 meses

    Que final fodassss

  12. Italo2 meses

    Depois da “explosão” do ringue, eu esperei alguém entra com um bolo de aniversário cantando parabéns.

    • Jooj2 meses

      Kkkkkkkkkk exato, tem entradas que tem mais pyro e explosões. Que cena ridícula aquela do fim, realmente o Mox precisava ser protegido aquele barulho ia machucar suas orelhas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  13. Ethan Parker2 meses

    Kenny Omega como engenheiro é um ótimo lutador. Piadas a parte, foi um evento sólido com poucos pontos negativos, infelizmente com aquele final da… pyro do Gillberg melhor dizendo, o show vai ficar marcado apenas por esse motivo

  14. joao2 meses

    combates com imensas interferências, resultados previsiveis e momentos desapontantes inesperados. enfim. pior ppv de sempre da aew. christian tem danos cerebrais de lesões mas vai ser full timer. ladder match durou 10 minutos a mais. overbooking em imensos combates. enfim.

  15. L26MC2 meses

    PPV de forma geral, razoável, para não dizer que fraquinho para as expectativas que criou.

    Nas Battle Royals da AEW, os lutadores não se podem eliminar a eles próprios? É que o Fênix mandou-se para fora do ringue, saltando a 3° corda e o próprio mostrou-se arrependido e quando os árbitros foram agarra-lo ele fez sinal para cortarem… foi um enorme botch ou as regras são só que os lutadores só podem ser eliminados por outro?

    • Tjac2 meses

      Ele passou entre a segunda e a terceira corda, ele fez o sinal tentando assinalar isso, ele não fala inglês.

  16. Rooben2 meses

    Gostei do PPV
    So é pena que va ficar ligado aquela explosao botch no final
    A nivel de Story , aquele final foi muito bom .

    • Concordo foi grande story vir o eddie em ajuda
      Até porque tiveram uma inesperada rivalidade muito boa e sentimental, muito bom, talvez moxley se afaste pro alguns tempos

    • Até seria bom o kingston rivalizar agora com o omega e dar outro combate com estipulação, tem qualidade para isso

  17. Bom PVV por parte da AEW. Fiquei surpreendido por o Christian Cage ser o lutador surpresa, pensava que ia ser o Kurt Angle.
    Pena a explosão final, que porcaria. Deus abençoe o Eddie Kingston que ”morreu” por aquelas ”explosões”.

  18. Facebook Profile photo

    Grande combate entre o Mox e The Cleaner!
    Já não via uma agressividade deste tipo desde o primeiro combate entre ambos na AEW!

  19. Victor WWE2 meses

    Eu esperava que fosse o Lance Archer a vencer o Ladder Match, e enquanto ao Jon Moxley sinceramente deveria voltar pra WWE e tentar de novo lá.

  20. vasectomia salvadora2 meses

    baita ppv. sting, cage, hikaru, moxley, omega e td o mais, porém as melhores partes foram as reações do juizão nas explosões. rsrs. arbitro foi um show a parte.

  21. Há alguns meses que o Dynamite para mim tem sido fraquinho, fraquinho… Em termos de stprylines não havia uma única que eu estivesse a gostar. O que é pena porque até ao Full Gear eu estava a gostar bastante de algumas rivalidades.

    Ainda assim chegamos ao PPV e a AEW entrega um bom show, dentro do que tem sido normal na promotora. Curiosamente também no PPV para mim houve excesso de Tag Team marches. O combate do Miro e o Casino Battle Royal por mim tinham ficado de fora do PPV. O combate do Matt Hardy com o Page foi aceitável . Espero que finalmente coloquem o Page em coisinhas melhores que isto.

    Todos os outros combates para mim foram interessantes. O Jericho lá se vai aguentando com 50 anos em bom nível. O MJF faz um papel de heel old school absolutamente fantástico. E os Young Bucks quando querem que um combate conte uma boa história e não seja um spotfest, também não desiludem.

    O Combate pelo título feminino foi dos melhores que vi na AEW. A divisão é fraquinha mas estas duas trabalharam muito bem.
    O Ladder Match também foi bastante divertido e o Cinematic Match também. Dentro do que se esperava.

    O Main Event foi a par do Main Event do Take Over o meu combate preferido até este momento em 2021. A WWE não pode investir neste tipo de violência e os combates ditos hardcore dos últimos anos muitas vezes deixam desejar porque não transmitem a sensação de dor que este tipo de luta transmite. Seja um combate técnico seja um death match, gosto de ver combates onde os lutadores se “destroem” um ao outro. Fiquei mesmo empolgado com este combate. A Run do Eddie Kingston deixou-me colado ao ecrã, pronto para ver o ringue explodir…… e da montanha pariu um rato… constrangedor para dizer o mínimo.

    Como disse ao inicio, não tenho gostado das histórias recentes da AEW, mas o faceturn do Eddie e provavelmente uma feud Jericho Vs MJF deixam-me com muitas expetativas. Darby Allen Vs Scorpio Sky vai ser giro também. Espero que a AEW deixe de ser um pouco mark de si mesma e efetivamente trabalhe melhor nos shows semanais, com menos Tag Team e 6-Man e 10-Man tag team matches no mesmo episódio. Há muito para melhorar. Houve coisas muito boas no PPV, mas ainda assim houve excesso de combates e no geral, preferi o RRumble, A E Chamber e o Take Over a este PPV.

    Quando ao Christian Cage, é o meu lutador favorito de sempre. Nunca o achei bem aproveitado na WWE. Quando comecei a ver wrestling em 2005 ele rapidamente entrou numa feud pelo título da WWE, foi draftado para o SmackDown!, onde foi jobber até ir embora. Quando regressa vai para a ECW carregar aquela brand com o Regal. Não era bem isto que se esperava. E no regresso ao Main Roster tem uma grande rivalidade com o Orton, mas é muito mal utilizado como campeão mundial. Se ele veio para a AEW é porque ele sabia que a WWE não ia ter grandes planos para ele. Basta ver que apesar de toda a gente ter adorado o regresso dele no Rumble, a WWE não criou buzz nenhum à volta disso e cagou de alto. Ver o Christian noutra companhia para mim é ótimo, porque tenho a certeza que será bem utlizado e bem aproveitado.

    Depois de 7 anos e na forma como ele se apresentou em janeiro, espero que ele tenha uma run no main event e depois que eleve novos talentos e que tenha grandes combates. A AEW é o sitio certo para ele.

    • Litos1 mês

      Totalmente de acordo. A WWE não deixa os seus lutadores chegarem ao seu potencial do posto de vista de violência. Violência nem sempre é cadeiras, mesas, tacos, arame farpado, etc, é intensidade, é manobras fortes que impeçam o adversário de sair vitorioso e o deixem em mau estado.

    • Concordo.

  22. Bea Ospreay2 meses

    PPV fraco com alguns bons momentos, nada de especial (e o card tambem não era la muito atrativo como o PPV anterior). O problema de serem poucos os PPVs da AEW, é que quando não entregam um bom PPV, da impressão que foi um desperdicio de tempo os desenvolvimentos demorados das feuds.

  23. Neves - Duke2 meses

    Um bom show na minha opinião! Uma oportunidade para o Scorpio Sky que já merecia um title shot há algum tempo, a contratação de Ethan Page, não o conheço muito bem, por isso não vou mandar postas de pescada ahaha mas gostei da participação dele na Ladder Match.
    O match pelos Tag Team Champions foi bom, gosto muito desta parceria Jericho e MJF, conseguem apimentar bem as storylines de forma bastante engraçada, mas fico contente pelos Young Bucks terem retido os Tag Team Titles, acho que também seria cedo os Young Bucks perderem já.
    A contratação do Christian Cage para mim foi um choque , pensava mesmo que ia ser o Kurt Angle, mas fico feliz pelo Christian porque ele é dos meus lutadores preferidos de sempre, vamos ver o que ele vai fazer.
    A Battle Royal, pensei mesmo que Jurassic Express ia ganhar porque o Jungle Boy ficou para o fim, sendo o único membro de Jurassic Express. Mas pronto, não me importo de ser Death Triangle os Tag Team 1# Contenders.
    Quanto ao combate da AEW Feminino, achei bastante interessante, a divisão ainda está a crescer e espero ver mais deste tipo de combates, muito bem a Hikaru contra Ryo, boas lutadoras na minha ótica!
    Miro e Kip Sabian vs Orange Cassidy e Chuck Taylor, não sei, até posso estar errado, mas não acho que se devia ter realizado neste PPV devido à quantidade de Tag Team matches que tivemos, foi normal o combate.
    Adam Page vs Matt Hardy, 2 grandes competitors, quero ver Adam Page no topo, ele merece!
    A Street Fight deu-me grande nostalgia do Sting lutar, e sim isto foi boa ideia terem feito este match neste PPV, a storyline está bem feita, e vamos ver o que vai acontecer pela frente, gostei muito!
    Main Event, espetáculo! 2 warriors mesmo… O final foi emocionante, apesar daquela suposta explosão ahah Kenny Omega dá espetáculo em qualquer sítio, Jon Moxley tem uma paixão inacreditável pelo Wrestling. Agora espero um turn por parte do Eddie, e quem sabe, uma oportunidade pelo AEW Champion!
    Se leram isto até ao fim, são os maiores!

  24. BRRM1 mês

    PPV bastante consistente, assim de uma forma geral. Não foi assim “ganda evento” mas cumpriu

    Baker & Maki vs Rosa & Riho – bom combate apesar de alguma sloppiness no final

    Bucks vs Jericho & MJF – combate muito bom. Os Buck demonstraram bem a “raiva” que sentiam pelos representantes do Inner Circle e estes últimos desempenharam o papel de heels na perfeição (como fazem sempre).

    Tag Team Casino Battle Royal – não foi tão confuso como os Casino Battle Royals normais mas mesmo assim a quantidade de envolvidos atrapalhou um bocado. Mas pronto, até foi nice e teve uma reta final fixe.

    Shida vs Mizunami – começou um bocado tremido mas depois evolui para um bom combate.

    Miro & Kip vs OC & Chuck – a apresentação do Miro tem deixado bastante a desejar, este combate não mudou isso mas foi um passo na direção certa.

    Hangman vs Matt – foi exatamente o que devia ter sido: o Matt a lutar como o veterano que é, o Hangman fez bem o seu papel e no final a Dark Order acabou por fazer a diferença

    Ladder match – não foi dos melhores ladder matches que já vi (nem perto) mas teve ótimos momentos, sem dúvida. Gostei bué do “freestyle” do Caster

    Por um lado fiquei desiludido com a revelação de que o Christian assinou com a AEW pois estava com esperança de o ver envolvido nalguma storyline na WWE (com o Edge ou não) mas por outro é sempre bom vê-lo, seja onde for, e acredito que a AEW o trate bem (coisa que a WWE nem sempre fez…)

    Sting & Darby vs Cage & Starks – brutal, gostei mesmo muito. O Sting parece estar numa forma fantástica para a idade dele e não importo nada de vê-lo em mais combates destes (se forem bem feitos como este, claro)

    Omega vs Moxley – excelente. Sádico mas sem chegar a um nível doentio e completamente desnecessário. Foi pena que o final não tenha sido bem conseguido e que o combate tenha acabado com uma interferência mas wtv isso obviamente não apaga o que o Moxley e o Kenny fizeram aqui para nosso entretenimento.

  25. Anónimo1 mês

    PPV razoável. Gostei do combate do Moxley contra o Omega.

  26. Foi um bom PPV que deu, não digo que foi mau de todo até porque as lutas foram interessantes
    Penso que o combate da noite vai para o Omega vs Moxley pela estipulação, acho que nunca tinha visto algo assim e também pelo que entregaram, muita porrada e sangue, Adoro!!

    Pena do final com aquelas bombinhas de Carnaval! ahah