Navega no Wrestling PT sem pop-ups

Cutting Edge #79 – Mudar o que está mal

Durante muito tempo, um largo número de fãs (entre os quais, eu) defendeu o regresso da Brand Extension. Finalmente, a WWE deu aos fãs aquilo que queriam – embora a USA Network tenha feito mais força do que a própria WWE para que tal acontecesse – e separou o plantel em dois.

Globalmente, estou satisfeito. Não acredito minimamente que o produto estivesse melhor com o plantel todo junto e, pelo menos, não temos que ver sempre as mesmas figuras várias vezes por semana quando tal não se justifica. Consequentemente, vemos alguns lutadores a ter tempo de antena e envolvidos em alguma coisa – mesmo não sendo nada de especial -, o que torna tudo menos saturante e nos permite ter várias histórias por onde escolher.

Se não gosto de uma ou duas histórias, sempre tenho outra(s) com que me entreter. Se não gosto da Raw, tenho a SmackDown e vice-versa. Antes da Brand Extension, tínhamos uma ou duas histórias e o resto do plantel andava ali a passar o tempo, já para não falar da inutilidade da SmackDown.

Porém, nem tudo está bem. Os plantéis da Raw e da SmackDown ficaram muito desiguais e isso tem-se refletido na qualidade da brand azul, que vem perdendo algum gás de há uns tempos a esta parte. Não é, no entanto, objetivo deste artigo fazer uma avaliação aprofundada do que tem sido a Brand Extension até ao momento.

Simplesmente há que olhar para o atual plantel da SmackDown e notar que há, de facto, uma grande falta de Star Power – sobretudo. quando John Cena está ausente, como é o caso atual – e há dois ou três nomes na Raw que podiam estar a ajudar o programa de terças-feiras, sem que a qualidade do programa vermelho caísse.

Podia falar aqui de Cesaro, um nome bastante popular cuja ascensão ao topo vem sendo constantemente adiada, pelas mais variadas razões – sendo que a principal, para mim, é o facto de ser estrangeiro, embora as suas fracas qualidades ao microfone sejam uma forte falha.

Neste momento, está envolvido numa história com Sheamus que tem algum potencial, embora ainda não se saiba muito bem o que vai sair dali. Somam duas vitórias sobre os campeões de equipas, sendo que uma delas foi por desqualificação num combate com os títulos em jogo – o que lhes garante, quase de certeza, mais uma oportunidade pelos Títulos de Tag Team no futuro – e no Survivor Series estarão envolvidos num combate que, basicamente, serve para colocar vinte lutadores no PPV e que, pessoalmente, considero escusado.

Também no Survivor Series, Dolph Ziggler vai colocar o seu Título Intercontinental em jogo num “Open Challenge” contra um lutador da Raw. E é aqui que a WWE tem uma oportunidade de reforçar o plantel da SmackDown com um pouco de Star Power para o mid-card e mudar o que está mal.

Tenho quase a certeza de que o adversário de Ziggler vai ser Sami Zayn. Há rumores de que será ele o quinto elemento da Team Raw, mas duvido muito que isso se confirme. Não só deixaria Seth Rollins fora do combate, como muito provavelmente o deixaria sem nada para fazer no PPV, o que é impensável tendo em conta o seu estatuto atual.

Por isso, e porque não vejo mais nenhuma opção credível no mid-card da Raw, Sami Zayn parece-me a escolha óbvia. Não nos podemos esquecer de que o Survivor Series vai ter lugar no seu país de origem, pelo que seria de muito mau gosto deixá-lo de fora do evento, como de resto já aconteceu no Hell In A Cell.

Confesso que não me importaria de ver Sami Zayn a ganhar o seu primeiro título individual na WWE (NXT à parte), indo para a SmackDown como consequência dessa conquista. Ainda assim, não tem necessariamente de ganhar o título para se transferir para outro programa, já que Dolph Ziggler merece neste momento ter um bom reinado e não ser apenas, e mais uma vez, um campeão de transição.

Nesse sentido, o ex-Campeão Intercontinental The Miz pode ter um papel importante, visto que pode causar uma desqualificação (por sentir que aquela oportunidade devia ser sua) e prejudicar Sami Zayn, com este de seguida a ir para a SmackDown tentar vingar-se dele, originando eventualmente um Triple Threat pelo título no TLC.

Convém recordar, também, que há rumores de que, após o Survivor Series, a Raw e a SmackDown farão trocas nos seus plantéis, sendo que nesse caso Sami Zayn seria o nome mais evidente para reforçar o programa azul.

Independentemente de esses rumores se confirmarem, julgo que a WWE tem aqui uma excelente oportunidade para reforçar o mid-card da SmackDown, carente de candidatos ao título e sobretudo de nomes que podem chegar ao topo no futuro. E também o main-event da SmackDown carece de alternativas a AJ Styles, Dean Ambrose, John Cena e Randy Orton. Há que começar a preparar desde já essa renovação. Mal posso esperar para ver Samoa Joe e Bobby Roode no plantel principal, sendo que encaixariam ambos que nem uma luva no plantel da SmackDown.

Mas por agora, a solução poderá passar por Sami Zayn, que não só beneficiaria desta mudança como ajudaria o próprio programa.

Não que eu considere que a situação do canadiano é alarmante. Pessoalmente, não estou muito preocupado com o seu estatuto atual, ao contrário de muitos fãs que, devido ao historial da WWE com este tipo de talentos, considera que Sami Zayn já foi “enterrado” porque vem das indies. Num ano em que AJ Styles, Kevin Owens, Finn Bálor, Dean Ambrose e Seth Rollins foram campeões mundiais, tirar essa conclusão parece-me, no mínimo, pouco sensato.

Ainda assim, é inegável que Sami Zayn já podia estar noutro nível. Esteve naquele que, para mim, ainda é o melhor combate do ano na WWE, numa grande rivalidade de mid-card e proporcionou grandes combates ao longo de vários meses. É estranho: quando penso nos meus favoritos, o nome de Sami Zayn não me vem à cabeça, mas mal começo a ver um combate seu fico deliciado com a sua qualidade dentro do ringue. É, sem dúvida, um dos três melhores a contar uma história entre aquelas cordas.

A mudança de programa protagonizada por Jack Swagger não mudou nada, Apollo Crews não tem personagem, Baron Corbin já rivalizou com Dolph Ziggler este ano e está perdido no card, Curt Hawkins regressou para fazer de jobber… A solução passa por Sami Zayn. E mesmo assim pode não chegar para tornar o mid-card da SmackDown verdadeiramente interessante.

A WWE tem, assim, uma excelente oportunidade para emendar um dos erros que cometeu quando separou o plantel: deixar Sami Zayn na Raw, não porque não tem lugar neste programa, mas porque seria muito importante para a SmackDown.

Desejo-vos um bom fim de semana e cá estaremos na próxima semana para mais um Cutting Edge.

48 Comentários

  1. AwesomeOne - há 1 ano

    Isso de a smackdown ter menos star power é discutivel. Concordo que o raw tem os talentos em que a wwe mais pretende investir no futuro e que sao as primeiras escolhas para apostar mas nenhum nome do roster peita sequer cena e orton em termos de star power (part timmers à parte e desconsiderando chris jericho que claramente já nao é utilizado nesse sentido!). Fora isso a smackdown conta ainda com AJ Styles que pode gabar-se de ter um palmares invejavel fora de empresa e o proprio dean ambrose que ja conquistou coisas importantes fora o fato de ter dois nomes que ja venceram inumeros titulos na empresa como the miz e dolph ziggler! Daí em termos de palmares a smackdown é claramente superior ao raw. Compreendo que os nomes em questão nao sao atualmente prioridades mas ainda assim o que está nos registos sao os titulos e as conquistas e ai a smackdown (repito part timmers a parte) é claramente superior. E se elaborassemos um ranking com os melhores os dois primeiros lugares seriam ocupados facilmente por dois nomes do smackdown.

    • Nao Durmo - há 1 ano

      Eu acho que é notoria a falta de star power do smackdown… AJ Styles apos Ambrose com quem vai rivalizar?? Qual o face que pode ser considerado uma ameaça… Sem ser Orton n ha ninguem…
      Neville e Zayn poderiam ir para o smackdown… Apollo Crews subiu mto cedo, ja no NXT n tinha personagem…

    • danielLP21 - há 1 ano

      Claro. por isso é que temos de aturar James Ellsworths, Mojo Rawleys e Spirit Squad todas as semanas.

      • Eugen3 - há 1 ano

        Eu gosto do Mojo 🙁 ahaha

  2. Reigns one versus all - há 1 ano

    Bom artigo,Daniel.

    Pessoalmente acho que as alternativas para o smackdown são escassas,existe uma clara falta de pessoal que aos poucos se vai notando cada vez mais.
    Penso que o Smackdown deveria ter mais midcarders,ou seja,a WWE poderia ir buscar mais 2\3 talentos,seja ao NXT(Samoa Joe),ao RAW(acho que o Cesaro seria uma boa opção,ou até o Zayn) ou até fora da empresa(Barret).
    O que também não tem ajudado a situação é o tratamento que o Haukins está a receber,sendo tratado como um jobber na sua estreia

  3. Eugen3 - há 1 ano

    Não vos passa pela cabeça que o adversário do Ziggler possa ser o Rusev?

  4. RFBM - há 1 ano

    Bom artigo Daniel. Desde o retorno da Brand Split que estou a salivar por ver o Samoa Joe no SmackDown, e de preferência com o título Intercontinental. De resto, para já, ainda não apostaria no Sami Zayn, até porque ainda terá com certeza um combate com o Strowman antes do Suvivor Series, o que farias neste caso, o Strowman “destruía” o Zayn para este regressar no Survivor Series?

  5. BreninhoSF10 - há 1 ano

    Bom artigo. Atualmente é bem visível a queda da qualidade dos shows do SmackDown,enquanto o Raw está progredindo ao meu ver,algo que no começo da Brand Extesion,ocorreu ao contrário. O plantel do Raw é bem melhor que o do SmackDown isso é claro. Acho que na minha opinião,alguns lutadores da brand azul poderiam ter ganho mais relevância como o Apolo Crews e o Baron Corbin (que esta perdido no card,apesar de sempre vencer suas feuds). Gostaria que houvesse uma estipulação para esses duelos de Raw vs SmackDown,a brand que vencesse mais combates,escolheria 3 lutadores e a perdedora poderia escolher 1.

    Sua suposição foi ótima quanto ao adversário do Dolph Ziggler. Sami Zayn pode desafiar ele porém Miz causa uma desclassificação e a decisão pelo título ocorreria no TLC em um combate triplo,em que Sami Zayn seria transferido ao SmackDown. Na minha opinião,não é tão legal ver um face desafiando outro mas pode vir a ser um grande combate,além disso,o Ziggler merece ter um bom reinado diferente de seus 3 anteriores e se a WWE quiser elevá-lo como Face,poderiam colocar um heel de peso como o Rusev,que já até rivalizou com Dolph Ziggler ano passado.

  6. Punk - há 1 ano

    O Smackdown tem bons nomes, o que está faltando mesmo é um bom booking e mais criatividade no que diz respeito a storylines e feuds, é tudo muito repetitivo. E isso vale também pro RAW.

  7. O Sami seria uma excelente opçao, ou mesmo o Rusev pois é um tremendo erro nao estar na equipa do Raw, mas só vejo isso acontecer se Miz trocar com ele e vier para o Raw e isso é bastante provável, já que ambos nao foram escolhidos para ambas as equipas.
    Para o midcard outro nome que vejo a subir é Dellinger, e caso Rusev nao mude para o Smackdown é de caras a entrada de Samoa Joe também.
    Para a divisão tag team sao os Revival sem qualquer tipo de duvida.
    No Raw só vejo a subir Nakamura após perder o titulo para Roode.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Acho que o Nakamura ainda demora a subir, mas posso estar enganado.

      Samoa Joe encaixa que nem uma luva na SmackDown.

      Se o Miz for para a Raw, volta ao nível em que estava antes de ganhar o Título Intercontinental este ano.

  8. KILL OWENS KILL - há 1 ano

    Ótimo artigo. Belas palavras sobre o Sami.

  9. Litos - há 1 ano

    Concordo contigo quando dizes que o Zayn devia ir para o plantel da SD, mas a maior razão acho que era o Owens. Os dois deviam ter sido separados no draft. Ele podia ganhar o título no SS mas ganhar assim do nada não acho que encaixasse nele, ainda por cima pelo adversário ser face. Ele é um underdog e as suas conquistas devia ser do tipo “agains all odds”. No entanto, esse é capaz de ser o seu maior problema. A WWE não sabe bookar um underdog. Acham que acumular derrotas faz com o público os apoie mais porque foi isso que acontecei ao Bryan, mas esquecem-se de que o Bryan é um wrestler que apenas se apanha uma vez em cada geração (sem desrespeitar o Zayn).

    Já agora, o Rollins pode ter influência no Team Red vs Team Blue sem ser o 5º membro, causando a eliminação do KO ou do Y2J

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Sim, por isso é que não lhe dava já o título. O Miz ganharia algum heat por lhe custar o título e o Ziggler continuava como campeão.

  10. Anonimo - há 1 ano

    Bom artigo Daniel. Mas como podes dizer que a brand azul tem vindo a perder gás, se é claramente a coisa mais “hot” na WWE? Tem 2 horas, foca se em toda a gente, todos teem tempo, uma divisao feminina que tem mais que sasha e charlotte, historias bem escritas, e nada parece saturado.. O RAW pelo contrário tem sido incrivelmente intragável e à partida tinha o melhor plantel!!

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Discordo. A SmackDown começou por ser melhor do que o Raw, mas nos últimos dois meses a qualidade caiu bastante. Ou então sou eu que simplesmente não estou interessado naquilo que me apresentam.

  11. JoãoFerreira - há 1 ano

    Na minha opinião, o RAW não pode perder ninguém.. Se ja tem um roster tao cheio e mesmo assim apresenta o pior produto, então se perde mais peças meu Deus..

  12. FambroseDxDx - há 1 ano

    Ótimo artigo Daniel, caiu que nem gingas!

  13. Rui Ribeiro - há 1 ano

    Bom artigo.

    Sem dúvida que o Sami Zayn era uma ótima adição ao roster do SmackDown. Aliás, não sei o que é

    • Rui Ribeiro - há 1 ano

      Vou continuar aqui o comentário porque cliquei em “comentar” sem querer 😀

      Não sei o que é que foi fazer para o Raw. Fazia sentido, se a feud com o Kevin Owens continuasse até ao SummerSlam, como tal não aconteceu devia ter ido logo para a brand azul.

      Do NXT, gostava que o Samoa Joe e o Austin Aries fossem para o SmackDown (o Aries por mim, ia logo que recuperasse da lesão), e o Bobby Roode por mim pode ir para uma brand qualquer. Quero é vê-lo no main-roster o mais depressa possível.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Concordo sobre o Sami.

  14. FFNXT - há 1 ano

    Sami Zayn é um dos meus wrestlers preferidos atualmente, e é bem triste o quanto desvalorizado ele é, e não tenho dúvidas que no Smackdown ele teria mais oportunidades. Primeiro em conquistar título no midcard, e quem sabe depois não chegar ao título mundial. Ele tem carisma, tem apoio do público, só falta lhes darem oportunidades, e com a atual situação das brands da WWE só o Smackdown realmente teria espaço para que isso acontecesse, para falar a verdade não entendi até hoje porque Zayn não foi para o SD Live no draft sendo que no Raw até hoje não fez nada praticamente. Uma pena ele como ex campeã do NXT não ter a mesma “sorte” que outros colegas que também foram campeões lá e estão tendo mais sucesso no main roster.

    Sami Zayn e Samoa Joe são dois nomes perfeitos para irem ao Smackdown, espero que a WWE saiba fazer as escolhas certas no futuro.

  15. Tunes9 - há 1 ano

    Excelente artigo, Daniel.

    Concordo que a Smackdown precisa de “reforços”, concordo em geral com o artigo. Acho que o regresso de lutadores como Shelton Benjamin, John Morrison ou Carlito, subida de nomes da NXT (Samoa Joe, Austin Aries, Booby Roode ou Tye Dillenger) e mudanças de brand (Cesaro, Zayn ou até Rusev) resolverá facilmente o problema e acho que é o caminho a seguir para reforçar a Smackdown, que realmente precisa, mas é fácil de melhorar com uma ou outra mudança e decisão.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Também não é necessário isso tudo. O Carlito, a voltar, podia juntar-se aos Shining Stars na Raw. Mas o Shelton faz, de facto, muita falta.

      • Tunes9 - há 1 ano

        De nada.

        Sim sim não é preciso tudo mas dentro destas opções, basta 1 ou 2 e já ficam melhor servidos. O Shelton será um deles de certeza assim que estiver apto.

  16. FFNXT - há 1 ano

    Ah, esqueci de dizer: Grande artigo Daniel!

    Nomes que eu adicionaria ao Smackdown Live no futuro:

    Sami Zayn
    Cesaro
    Samoa Joe
    Asuka
    Tye Dillenger

    Com o bom booking do SD acho que eles saberiam aproveitar muito bem esses talentos, e até elevar o status deles dentro da WWE, muito deles sequer teriam espaço no RAW caso fossem para lá.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Concordo com os dois comentários, embora não esteja muito preocupado com a situação do Sami Zayn.

  17. Acredito q o SD tem 2 problemas sérios :

    Falta de trabalho em alguns personagens cm Corbin e Apolo. Vários de midcard para no futuro se tornarem credível.

    Fora isso ter personagens para o card principal : Orton , AJ , Ambrose , Cena são os únicos, poderiam fazer um trabalho com Miz e Bray para ter mais 2. Alguns falariam q não teriamos mt faces , já teve histórias boas de face vs face.

    O Raw com um plantel melhor tem dificuldade de fazer mais , a história do Rusev com Roman foi igual ao do Rusev e Cena. Não tem criatividade, charlote não sai da linha de titulo igual ao Seth. Não tem mudança

    • danielLP21 - há 1 ano

      O Seth e a Charlotte estão a consolidar os seus lugares no card. Se se queixam deles, faço ideia o que diriam de Stone Cold ou The Rock há uns anos.

  18. JoãoS - há 1 ano

    O que acham que se podia fazer com Apollo crews em termos de personagem? Ele in ring skills não é nada mau mas falta-lhe qualquer coisa na sua personagem para dar um click com os fãs…

  19. R-truth - há 1 ano

    Tb axo k o zayn será a escolha se bem k a primeira pessoa que me veio a cabeça foi o neville

  20. Dante_Edy - há 1 ano

    Bom artigo Daniel,

    No que respeita ao Zayn, do momento que existiu a Brand Split, deveria ter ido para a Smackdown, pelo que concordo com o teu ponto de vista.

    No que se refere a qualidade da Smackdown, nas últimas 4 semanas tenho desfrutado da mesma forma tanto o Raw como o Smackdown, para mim estão razoáveis por agora a aceitasse esta fase e repetições, pois falta em ambos os planteis maior variedade. Ambos têm coisas em que poderiam melhorar.

    Na Smackdown por exemplo Apollo, Corbin e Swagger estão perdidos. Na Raw Strowman (pelos adversários fora do plantel), Neville e Zayn estão em pausa. Creio que não há storylines para todos, o que deve ser normal de tempos em tempos. KO Vs Rollins vai se arrastar tal e qual como AJ Styles Vs Ambrose. Não é a toa que Y2J é/foi peça chave na rivalidade, para dar-lhe mais entretenimento, assim como Ellsworth também foi para de AJ vs Ambrose.

    No que se refere a falta de Star Power, a Smackdown não deveria depender de trocas ou novas contratações por agora. Star Power é algo que tem de ser criado, caso contrário, nunca mais deixamos de HHH, Taker, Lesnar, Cena, RKO, Batista, Sting, Goldberg ou The Rock em paz. E é isto que serve o Smackdown, dar voz, combate e tempo de antena para aqueles que noutra circunstância não teriam hipóteses. No entanto, se AJ Styles for enfrentar Ziggler pelo título, tal não irá causar interesse, o mesmo contra qualquer outro midcarder do Smackdown. Aqui nota-se que a WWE já nos habitou aos combates com bom StarPower, pelo que um combate pelo título deve constar nome credíveis, caso contrário não irá funcionar tão bem como era suposto. Se Rollins ou KO têm um título máximo (no que se refere ao 1.º reinado) estes podem enfrentar Cena, RKO ou Lesnar porque a única credibilidade que estes precisam inicialmente é ter o título e ser um heel bem sucedido (e ter a autoridade). Mais isso é assunto para outra dia. O Styles está preso ao Ambrose, porque só pode enfrentar a seguir Cena de novo e RKO pela 1.ª vez.

    Um efeito que noto nas pessoas que adoram Smackdown a níveis épicos (ditando uma diferença soberba de qualidade) comparando com o Raw, é que, o facto do plantel ter uma divisão MidCard, de equipas e feminina com menos star power, é que respeitam melhor os underdogs e apreciam muito mais o que a Smackdown faz. É como Bryan e Reigns, se o Bryan vence HHH, Batista e RKO no mesmo evento após ter levado com tudo e mais alguma coisa, é ok, se for o Reigns, rapidamente dá má impressão e este passa a ser comparado ao Cena.

    • Dante_Edy - há 1 ano

      No que se refere aos candidatos e campeões pelo título, ambos estão por agora no mesmo saco (excepto em certas épocas devido aos part-timers) a meu ver:

      Smackdown:
      AJ Styles (tal e qual como Balor e KO, a consolidação no Card depende do Booking no futuro)
      Cena (Consolidado no Card de topo)
      RKO (Consolidado no Card de topo)
      Ambrose (Consolidado no Card de topo de forma mais frequente)

      Raw:
      Rollins (Consolidado no Card de topo)
      Reigns (Consolidado no Card de topo. Tem inconsistências devido as birras do público e falta de heel turn)
      Lesnar (Consolidado no Card de topo)
      Balor/KO (que foi um bom substituto mais com um booking que poderia ser bem melhor. Não é a toa que Balor teve de passar pelo Reigns e Rollins e assim deve ser com o KO e o seu título)

      A grande vantagem da Raw é chamar qualquer part-timer e este enfrentar Lesnar, Rollins ou Reigns (HHH e Goldberg), causando um desequilibro em certa época até mesmo em relação ao Top Card de ambas as Brands. (que era a única divisão que normalmente ficava equilibrada). Ainda bem que Taker irá aparecer na Smackdown para dar um equilíbrio.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Bem visto no último parágrafo.

  21. Control - há 1 ano

    Ótimo artigo..

    Deixaram o smackdown com certos furos ,o Sayn como destacou bem seria uma escolha ideal para este mid-card dando credibilidade também ao Ziggler e Miz que fizeram um ótimo trabalho.Temos um smackdown muito repetitivo em seu main event onde a rivalidade do AJ com o Ambrose fica dando voltas sem ter uma outra estrela a disposição,nomes não faltam Cesaro,Roode ,Samoa seriam excelentes apostas,se vimos Aj chegar onde chegou (o que era um pouco improvável da wwe apostar tao alto assim nele) podemos ver outros nomes deste tipo a brilhar.

Comentar

Editar avatar »