Faz login e reduz a publicidade

Espaço do Fontes #3 – Report: A Semana na WWE

Depois de nas duas semanas anteriores vos ter trazido aqui os Report´s do The Greatest Royal Rumble e Backlash, nesta, não havendo PPV – e ainda bem, depois de dois quase seguidos, é altura de voltar a construir histórias – decidi fazer algo que tentarei trazer aqui sempre que possível: a análise a toda a semana de programação da WWE (excetuando o Main Event, na medida em que se trata de um programa que, em minha opinião, nada acrescenta áquilo que são as “storylines” vigentes) para que, por um lado, todos aqueles que não acompanharam possam ficar a saber o que aconteceu e por outro, se possa ter um ponto de vista critico sobre a ação.

Assim, o que vão ler a seguir resulta da visualização de 7 horas de Wrestling durante a semana que passou, divididos por Monday Night Raw, Smackdown Live, 205 Live e NXT.

No final, apresentarei aqueles que considerei “Os Combates da Semana” e as notas que suportam essa opinião.

WWE Monday Night Raw

E é mesmo por Segunda-Feira que começamos: Monday Night Raw!

Apresentado desde Long Island, começa de uma forma um pouco estranha: com Braun Strowman a contar-nos uma história sobre a sua infância e a forma com era rejeitado pelos seus amigos por causa de uma casa numa árvore.

Já na altura Strowman dava indícios daquilo em que se iria transformar: é que resolveu este problema destruindo a árvore e os amigos…

Na medida em que foi interrompido por Kevin Owens, adivinham o que aconteceu, não é?

Isso mesmo, um combate! E por um lugar no Ladder Match do próximo PPV, o Money In The Bank.

O “match” ficou bastante aquém daquilo que poderia ter sido quando imaginamos estes dois em confronto – bem, não nos podemos esquecer que estamos no Monday Night Raw … – mas serviu para consolidar um “move” que iremos ver muitas vezes em Strowman e que é, admitamos, brutal: um “runnig shoulder tackle “em corrida que autenticamente atropela os adversários.

No final, “no surprise” e vitória do “monster among men” que será talvez o principal favorito a ficar com o contrato por um “shot” pelo Titulo.

Depois de assistirmos a uma entrevista de Roman Reings, em que este mostra total convicção numa vitória no “triple threat” mais tarde na noite, um combate para não lembrar entre No Way Jose & Titus Worlwide vs The Revival & Baron Corbin.

Serviu, no entanto, para Corbin fazer o “pin” em Jose e assim adiantar-se na “feud”.

E daqui passamos para… o combate da noite! Que “match”, senhoras!

Sasha Banks vs Ruby Riott vs Amber Moon por um lugar no “Ladder Match” feminino do MITB.

Depois de um inicio com boas sequencias por parte das “faces”, é Riott quem consegue inverter a situação e acaba a trocar “near falls” com Moon.

De seguida, grande “move” da “heel”: um DDT em Sasha e um “face plant” em Amber Moon, simultaneamente. O golpe resultou espetacular!

Mas a ação não ficava por aqui: a um “missile dropkick “de Riott, respondeu Moon com um “suicide dive”, ao mesmo tempo que Banks se lança da terceira corda para cima da Riott Squad!

Sasha acaba por contar com a ajuda de Bayley, que vem em seu socorro, mas é Amber Moon quem acaba por vencer com um “Eclipse” em Ruby.

Meus amigos, que prazer ver este combate!

E porque dois bons “matches “consecutivos num Monday Night Raw é algo que a WWE raramente nos oferece, tivemos de seguida um combate de… Jinder Mahal. Com Chad Gable.

Jinder venceu facilmente com o “Kallas” e de seguida destruiu Gable. Havia que mostrá-lo forte para aquilo que mais tarde se iria passar, pois de seguida Mahal foi informado por Kurt Angle de que não estaria no main event, algo que o desagradou…

No “match” seguinte, a equipa de Dolph Zigler e Drew McIntyre “squashou” por completo Rhino e Heath Slater.

Ainda assim deu para mostrarem bons “double teams”.

E chegávamos ao segmento de Elias. O publico grita “Rusev Day” enquanto o “Bruce Springsteen da WWE” fala…e já que Bobby Roode o interrompe…pois que comece o combate entre os dois! Que foi sinceramente normalíssimo e que Roode acabou por vencer com o “Glorious DDT”.

Avancemos. Para a entrada de Seth Rollins e um enorme “pop”: quando bom “booking”, determinação e boa forma física se juntam, é isto que acontece…

Rollins faz um “open challenge” pelo “Intercontinental Championship” e …aí está Mojo Rawley a estrear-se no Monday Night Raw e logo com um combate por um Titulo! O publico, no entanto, grita “we want Ryder”. A culpa não é só de Mojo, afinal estamos na casa do “Long Island Iced Z”…

O “match” é uma boa plataforma, com boas prestações de ambos os lutadores: Rawley quase vence com duas “near falls” seguidas, mas no final é Seth Rollins quem, após um “kick in the mid section” , prepara e conecta o “curb stomp”.

E passamos para o combate seguinte. E mais um “squash”: numa dominante exibição, Matt Hardy e Bray Wyatt vencem Bo Dallas e Curtis Axel com um “sister abigail” modificado.

Estes dois estão para ficar.

“And its main event time”: altura do “triple threat match” por um lugar no “Ladder Match” do Money In The Bank!

Depois de Finn Bálor e Sami Zayn, entra Roman Reigns ao som de …adivinharam, assobios! O “heat” que este homem traz é um caso de estudo.

No inicio do “match” , Zayn e Bállor fazem “double team “em Reigns, ao som de “too sweet”. Já fora do ringue e junto ao publico, o “poster boy” da WWE sofre um “helluva kick” e um “coup de grace “que o deixam inconsciente. Altura para Sami e Finn lutarem entre si e trocarem “near falls”, após um “blue thunder bomb “e um “elbow” respetivamente.

E é já com Reigns de volta ao ringue que se desenrola o final do combate: Finn falha o “coup de grace” em Zayn e este o “helluva kick” em Reigns. E é quando o ultimo se apresta para ganhar que interfere…Jinder Mahal! Sim, vamos ter uma “feud” Jinder Mahal/ Roman Reigns. Mal posso conter o entusiasmo…

Ah, Finn Bállor ganhou o combate e apurou-se assim para o Ladder Match. Menos mal…

WWE SmackDown Live

Chegamos assim a Terça- Feira. E ao Smackdown Live!

Que começa com a GM Paige a anunciar que o Backlash foi incrível. O publico assobia em uníssono. As coisas que uma Superstar da WWE é obrigada a dizer…

O primeiro combate da noite coloca frente a frente Jeff Hardy e The Miz, por um lugar no Ladder Match do MITB. E que belíssimo combate!

Hardy inicia bem atirando o A-Lister às barricadas, mas este abranda a ofensiva aérea do Brother Nero com “rest holds” e um “neckbreacker”. Hardy responde com um “crossbody” e um “twist of fate” que prepara o seu “finisher” mas Miz consegue escapar á “swanton bomb”.

O combate é dividido e bastante emotivo com Jeff a mostrar estar em excelente forma, com um “aerial” e um “whisper in the wind” que levam The Miz ao limite. Este tenta responder com um “superplex” mas Hardy reverte para um “sunset flip” e mais uma “near fall”. O publico mostra o seu contentamento pelo que vai vendo do ringue.

E é quando o mais jovem – ou menos velho… – dos Hardy Boys se apresta para vencer – após um “mule kick” e um “twist of fate” que resultam numa “swanton” – que a “Hollywood Superstar” reverte e faz o pin. E temos The Miz apurado para o Ladder Match!

De seguida passa uma boa “vignette” de apresentação dos Sanity. Eles vêm aí…

Passamos para Charlotte frente a Payton Royce. O combate é totalmente “passable “mas mostra duas coisas: as evidentes limitações de Royce e um “moonsault “incrível da filha do Nature Boy.

No final, mais uma apurada para o Ladder Match feminino: Charlotte.

Somos informados de que, na próxima semana, no Smackdown Live emitido da O2 Arena em Londres, iremos presenciar uma “Mellabration”. Aguardemos…

De seguida, mais um combate que não fica na memória: Xavier Woods frente a Cesaro. Muita interferência , “chants” de “we want pancakes” … e uma vitória de Cesaro com um “european uppercut” portentoso!

E não ficamos por aqui em termos de “matches” para rapidamente esquecer, o seguinte cumpre de forma ainda mais acentuada essa diretriz: Becky Linch frente a Mandy Rose com vitória… de Rose! Pobre Becky, o que te andam a fazer…

Dizer, no entanto, que a “entrance” e a própria Mandy são um deleite…

E chegamos ao “main event”. Defrontam-se Daniel Bryan e Rusev, por mais um lugar no Ladder Match do próximo PPV.

Somos informados de que Rusev nunca esteve num desses combates, o que, pensando na fórmula que a WWE costuma utilizar para nos “enganar”, já anuncia o vencedor do combate…

O “match “inicia-se equilibrado e Bryan não mostra qualquer “ring rust”: o lugar deste homem é e sempre será dentro do “squared circle”!

A primeira “near fall” é, ainda assim, de Rusev, após um “neck kick”. Bryan tenta inverter a situação através de um “yes lock” que, apesar de bem aplicado, está demasiado perto das cordas, o que faz com que Rusev se consiga salvar.

Daniel domina: após alguns “yes kicks” é Aiden English quem salva Rusev mas Bryan aproveita para fazer um “suicide dive” portentoso que leva ambos a caírem.

E chegamos ao momento decisivo do combate: um “missile dropkick” do “Bulgarian Brute “faz danos nas costelas de Daniel Bryan que acaba por sucumbir ao “monster kick”.

Uma peleja curta, mas ainda assim bastante intensa, onde após a conclusão,  Bryan é mostrado triste e pensativo no ringue.

E o Smackdown Live termina por esta semana.

WWE 205 Live

Não saímos, no entanto, de Terça-Feira. Logo de seguida tivemos o 205 Live.

Dizer antes de mais que tenho escutado algumas opiniões, nos últimos tempos, que vão no sentido de o programa estar a perder qualidade. O meu ponto de vista é exatamente o contrário: parece-me que nas últimas semanas tem sido um show bastante consistente – na passada, por exemplo, todos os combates foram bons, com destaque para um Drew Gulak / Kalisto excelente – pelo que acabo por não conseguir compreender bem a critica. Cedric Alexander não tem tido um bom reinado? Pois claro que não, quase não aparece nem defende o Titulo, que culpas lhe podem ser assacadas?

Ainda assim, o programa tem mantido um nível constante, ainda que o desta semana tenha sido um pouco menos consistente.

Teve, no entanto, um grande “match”: Buddy Murphy vs Mustafa Ali. Que ótimo “main event”!

A uma “powerbomb” de Murphy, começa Ali por responder com uma “hurricanrana” e de seguida um excelente “dropkick”.

O “heel” tenta colocar o combate mais lento, mas Ali tenta de todas as formas responder. De repente, um “double crossbody” simultâneo no meio do ringue e ambos ficam afetados pelo embate. Tentam se seguida “sleepers,” um no outro até que Murphy tira do nada uma “cannonball “potente ao que Ali responde com um poderoso “DDT”. Já por esta altura assistíamos a um enorme confronto.

O “match” aproxima-se do seu final,  quando Buddy aplica três (!!) “powerbombs” seguidas a que Ali responde com um “facebuster” e de seguida com um portentoso “superkick” fora do ringue. Não me recordo se o publico o gritou, mas se não o fez, faço eu: “this is awesome!”

De seguida o momento decisivo: em mais um grande “move”, Mustafa Ali tenta o “450” mas não conecta. A partir daqui é Buddy Murphy quem trabalha o braço esquerdo do seu adversário: quando aplica o seu “finisher”, a vitória é académica.

Cedric Alexander que se cuide: o Australiano vai ser um adversário temível!

WWE NXT

E por falar em “feuds” promissoras, o NXT desta semana começa com uma: Velveteen Dream interrompe uma “promo” de Ricochet… e é o suficiente para um aguardado confronto entre estes dois. Que vai ser bom, ninguém duvide.

De seguida, no programa das Quartas-Feiras do WWE Network, uma vitória rápida de EC3 que serve basicamente para o ir estabelecendo. “Wrestling one on one”.

Tempo ainda para uma excelente prestação de Dakota Kai – escrevam isto, o potencial desta lutadora é imenso – e uma excelente vitória dos War Rayders que assim continuam o seu caminho de destruição.

Até que chegamos ao “main event”. Tommaso Ciampa e Cassius Ohno oferecem-nos não um combate, mas uma “brawl”. Uma boa “brawl”, diga-se. Ciampa será atualmente, o maior “heel” da Companhia e este “match” explica bem a razão de assim ser.

Ohno, sedento de vingança, começa com uma boa ofensiva fora do ringue, aplicando um bom “vertical suplex” e um “senton”. O “Psicopata Siciliano “responde da melhor forma possível: pisando o adversário! Que “bad boy” este Ciampa!

Num combate essencialmente “stiff”, um “slap” de Kassius quase faz com que Tommaso caia do “Turnbuckle” ao que este responde posteriormente, tentando cegar o adversário sem que o arbitro veja. É o canto do cisne para Ohno, que sucumbe ao seu oponente e é atacado “pos-match” por um Ciampa em fúria.

Uma autêntica “fight “e uma excelente forma de terminar a semana na WWE!

Combates da Semana

Ouro – Sasha Banks vs Ruby Riott vs Amber Moon (MITB Womens Ladder Match Qualifying, Monday Night Raw): 3,80

Prata – Buddy Murphy vs Mustafa Ali (singles match, 205 Live): 3,80

Bronze – Kassius Ohno vs Tommaso Ciampa (singles match, NXT): 3,60

Menção honrosa ainda para o MITB Ladder Match Qualifying entre Jeff Hardy e The Miz, com a nota de 3,50.

E vocês?

  • O que acharam da “semana WWE”?
  • Quais os combates que mais se destacaram?
  • E a maior surpresa?

Até ao próximo “Espaço do Fontes” e até lá…que o Wrestling esteja convosco!

Comentar