O UFC, ou o Ultimate Fighting Championship, ao longo dos anos se tornou o maior evento de Mixed Martial Arts de todo o planeta, sendo responsável pela promoção de eventos gigantescos desde meados dos anos 2000.

O início da competição, contudo, era definida como vale-tudo, onde lutadores de diferentes modalidades se enfrentavam para ver qual das modalidades se sobressaía após um combate extremamente violento para a época.

Contudo, nos dias de hoje o UFC possui diversas regras e foca, majoritariamente, no estilo conhecido como MMA, onde há uma mescla de diversos estilos de artes marciais.

Sendo uma das maiores organizações esportivas de todo o planeta, os jornalistas que cobrem os eventos do UFC e os mais inesperados acontecimentos que ocorrem na noite de evento provam que a resenha é um género de escrita extremamente sério, no meio esportivo.

Um dos nomes de mais destaque de toda a organização, recentemente, é o do sueco nascido na Chechênia, Khamzat Chimaev, que aterroriza a divisão dos médios com um cartel de  9 vitórias e nenhuma derrota.

Porém, ao final do último mês, o que mais chamou atenção fora a performance do sueco foi seu convite para Daniel Cormier, uma lenda do esporte e atual analista do UFC, para uma empreitada no wrestling.

Vamos fazer uma luta de wrestling, irmão, o que você acha?

Desenvolver e escrever uma boa resenha argumentativa ou algo mais amistoso parecia o último dos planos para Chimaev junto com Cormier. O sueco provocou de maneira amistosa a lenda do UFC em suas redes sociais.

De acordo com a reportagem da revista ESPN, Chimaev parece ter gostado de intercalar seus combates no Ultimate Fighting Championship com pelejas de wrestling em seu país natal.

No mês de novembro, Borz (apelido de Chimaev) disputou na modalidade, na Suécia, contra Jack Hermansson.

Khamzat então venceu a luta, e não satisfeito, desafiou ex-campeões do UFC para uma peleja dentro do círculo vermelho. Ainda, posteriormente, Borz estendeu seu convite ao ex-campeão e comentarista do Ultimate, Daniel Cormier.

Cormier prontamente aceitou o desafio de Chimaev, contudo, afirmando que seria complicado para o sueco, visto que o nível de Cormier no wrestling é superior, uma vez que DC já integrou a equipe do seu país em nível olímpico, em seu auge.

Porém, é pouco provável que uma luta de wrestling real entre os dois venha a ocorrer, visto que a troca de provocações entre os dois foi sadia e realizada em redes sociais.

Como foi a carreira de Khamzat antes do Ultimate?

Nascido na Chechênia, Borz pratica wrestling desde seus cinco anos de idade, sendo considerado um prodígio desde seus anos iniciais.

Chegou a vencer uma medalha de bronze no campeonato nacional russo em nível júnior, porém, no ano de 2013 aos 18 anos emigrou para a Suécia com sua mãe.

Após sua mudança para a Suécia, Borz se consolidou como um grande nome no wrestling nacional, obtendo uma medalha de ouro na competição nacional na categoria até 86 quilos.

Aos 23 anos, Chimaev passou a treinar MMA com nomes suecos já consolidados mundialmente, como o ex-desafiante ao cinturão dos meio-pesados, o sueco Alexander Gustafsson.

Porém, foram necessários alguns anos de competições em nível menor, até chegar ao estrelato no UFC, tendo participado já de eventos como:

  1. IMMAF
  2. Brave Championship

Hoje, Khamzat se consolidou como uma das maiores promessas de todo o UFC, estando invicto em seu cartel de lutas, aguardando uma possível oportunidade de título dentro da organização.

A trajetória de Cormier até o estrelato

Quando falamos de Daniel ‘’DC’’ Cormier, é inevitável não pensarmos em wrestling, luta livre e luta greco-romana, visto que essa foi a fundação profissional do atleta.

Desde o início de sua carreira, Cormier já mostrou um excelente nível como lutador e se manteve na elite do wrestling universitário norte-americano, chegando a integrar até a seleção norte-americana.

DC fez sua estreia no UFC no ano de 2013, mesmo ano em que Chimaev mudou para a Suécia com sua mãe, o que mostra a grande diferença de bagagem e experiência entre os dois.

Ao longo dos anos, DC foi se tornando um lutador cada vez mais temido e também respeitado por seus oponentes e analistas, conseguindo se consagrar como campeão do UFC duas vezes distintas na categoria dos meio-pesados.

Atualmente, Cormier é comentarista e analista do UFC, sendo uma das figuras mais queridas da história da organização.

Comentários

Não são permitidos comentários (ou novos comentários) neste post.